Várias denúncias contra a OAB e seus dirigentes. Depoimentos emocionantes. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Este vídeo foi produzido pelos colegas da ONG Brasil No Corrupt.

Há várias denúncias contra a OAB, fraudes, pessoas prejudicadas, a arrogância como a OAB àqueles que mostram a verdade sobre o que está acontecendo no exame de ordem.

A OAB hoje é um Estado paralelo e acima do Estado Brasileiro. Está por trás das principais decisões políticas/jurídicas tomadas neste pais. Utiliza-se de chantagens, interpretação deturpada da lei para intimidar e conseguir seus desígnios.

Possui uma confraria muito organizada que solidifica o poder nas mãos de uns poucos, vedando a entrada de quem não faz parte da “Grei” – termo bem definido pelo Ex. Ministro do STF Joaquim Barbosa.

Conta também com cerca de 80 MILHÕES de reais anuais extorquidos dos Bacharéis em Direito por meio do estelionatário exame de ordem. Dinheiro este que não presta contas a ninguém, nem mesmo aos próprios advogados.

Publicado em EXAME DE ORDEM | Marcado com | 5 Comentários

O modelo helicoidal do nosso sistema solar em um vortex.


A dança dos dervixes planetários em vota do Rei institui a ordem da geometria sagrada.

Publicado em Ciência e tecnologia, Cultura | Deixe um comentário

Aula 10 sobre o Manual Prático do Mestre de Obras 2014 3ª edição revisada e ampliada feito por Inacio Vacchiano #CursoMestreObras


Aula 10: Esquadrias – Janelas, peitoris e pingadeiras.

Veja as demais aulas no endereço:

http://inaciovacchiano.com/manual-pratico-do-mestre-de-obras-2014-3a-edicao-revisada-e-ampliada-feito-por-inacio-vacchiano/

Publicado em Ciência e tecnologia | Marcado com | Deixe um comentário

Em quem os Bacharéis em Direito devem votar: Dilma ou Aécio? #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Sem título-1E agora ficou a dúvida aos bacharéis em quem votar: Aécio ou Dilma.

Mudar para ficar como está ou mudar para ficar como está, mas com esperança?

Já eliminamos cerca de 187 deputados que votaram contra os Bacharéis no PL 2154/11 de autoria do Deputado Eduardo cunha. Eliminamos ainda aqueles que se diziam nosso amigo mas na hora do voto faziam o contrario do que se propunham.

Agora estamos prestes a eleger quem tem o poder privativo de regulamentar o exame de ordem, lembrando que outrora o STF rasgou a constituição, violou clausula pétrea, dando uma interpretação política ao tema.

Mas as coisas não vão ficar flutuando só porque alguém diz que a lei da gravidade não existe, não é mesmo?

Assim, apesar da traição lesa majestade vinda da colenda turma, o que é, não deixará de ser, apenas que uma violação se protraiu no tempo até um resultado final que desvele a natureza de sua identidade.

Mas voltando às eleições temos de um lado a candidata Dilma cujo PT e CIA teve 12 anos para resolver a questão e intencionalmente não o fez. A Dilma em seus quatro anos de governo poderia regularizar o exame de ordem da qual é a única que constitucionalmente tem o poder de faze-lo e não o fez.

De outro lado temos o PSDB do qual os Bacharéis não obtiveram um único voto. Isto mesmo, nem um “unzinho”.

Pesa ainda que o candidato Aécio não se manifestou sobre o assunto. E não foi por falta de oportunidade, pois temos contatos com colegas, lideranças, que incutiram a oportunidade do mesmo manifestar-se, mas o mesmo não o fez.

Contudo a campanha ainda não acabou, vários órgãos de pesquisa divergem entre sí sobre o resultado. Os melhores indicadores tem sido a bolsa de valores.

Vamos aguardar que os candidatos se manifestem.

Confira na relação do palhaço:

Veja como votaram os deputados na urgência do projeto 2154/11

brasil-aqui-voce-e-o-palhaco1

 

Publicado em EXAME DE ORDEM | Marcado com | 9 Comentários

Relação dos 187 Deputados demitidos que votaram contra os Bacharéis. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Esta é a relação dos atuais Deputados que não serão mais Deputados a partir de 01/01/2015.

Coincidentemente votaram contra os Bacharéis, referendando a reserva de mercado do Sindicato da OAB e foram demitidos.

A campanha feita pelos Bacharéis nas redes sociais deu certo…

Pode ocorrer de algum destes atuais deputados terem se elegido para outro cargo. Há ainda a questão dos apelidos que dificultaram um pouco fazer a relação.

DEMITIDOS

Estado Nome Partido Voto
Paraná Abelardo Luiz Lupion Mello DEM Não
Rio de Janeiro Adilson Soares PR Não
Rio de Janeiro Adrian Mussi Ramos PMDB Não
São Paulo Alberto Mourão psdb Não
Rio de Janeiro Alessandro Lucciola Molon PT Não
Rio Grande do Sul Alexandre Rubio Roso PSB Não
São Paulo Aline Lemos Corrêa de Oliveira Andrade PP Não
Sergipe Almeida Lima PPS Não
Rio de Janeiro Aluízio dos Santos Júnior PV não
Ceará André Peixoto Figueiredo Lima PDT Não
Rio de Janeiro Andreia Almeida Zito dos Santos PSDB Não
Paraná Angelo Carlos Vanhoni PT Não
Rio de Janeiro Anthony Willian Garotinho Matheus de Oliveira PR Não
ACRE Antônia Lúcia PSC Não
Minas Gerais Antônio Andrade PMDB Não
Bahia Antônio Carlos Peixoto de Magalhães Neto DEM Não
Bahia Antônio José Imbassahy da Silva PSDB Não
Bahia Antônio Luiz Paranhos Ribeiro Leite de Brito PTB Não
Minas Gerais Aracely de Paula PR Não
Ceará Ariosto Holanda PSB Não
Goias Armando Vergílio PSD Não
Pará Arnaldo Jordy Figueiredo PPS Não
Espírito Santo Audifax Charles Pimentel Barcelos PSB Não
Pernambuco Augusto Rodrigues Coutinho de Melo DEM Não
Rio de Janeiro Benedita Souza da Silva Sampaio PT Não
Minas Gerais Bernardo de Vasconcellos Moreira PR Não
para Beto Faro pt Não
Minas Gerais Bonifácio de Andrada psdb Não
São Paulo Bruna Dias Furlan PSDB Não
Minas Gerais Carlaile de Jesus Pedrosa PSDB Não
Rio Grande do Norte Carlos Alberto de Sousa Rosado DEM Não
Pernambuco Carlos Eduardo Cintra da Costa Pereira PSC Não
Mato Grosso Carlos Gomes Bezerra PMDB Não
São Paulo Carlos Henrique Focesi Sampaio PSDB Não
Maranhão Carlos Orleans Brandão Júnior PSDB Não
Alagoas Célia Maria Barbosa Rocha PTB Não
Pará Cláudio Alberto Castelo Branco Puty PT não
Rio Grande do Sul Danrlei de Deus Hinterholz PSD Não
Maranhão Davi Alves Silva Júnior PR Não
Amapá David Samuel Alcolumbre Tobelem DEM Não
São Paulo Devanir Ribeiro PT não
Minas Gerais Diego Leonardo de Andrade Carvalho PSD Não
Paraná Dilceu João Sperafico PP Não
Minas Gerais Domingos Sávio Campos Resende PSDB Não
São Paulo Duarte Nogueira psdb Não
pará Dudimar Paxiúba psdb Não
Santa Catarina Edson Bez de Oliveira PMDB Não
Ceará Edson da Silva PSB não
São Paulo Edson Edinho Coelho Araújo PMDB Não
Bahia Edson Pimenta PSd Não
Minas Gerais Eduardo Azeredo psdb Não
Paraná Eduardo Francisco Sciarra PSD Não
Minas Gerais Eduardo Luiz Barros Barbosa PSDB Não
São Paulo Eleuses Paiva PSD Não
Mato Grosso Eliene José de Lima PSD Não
São Paulo Emanuel Fernandes PSDB Não
Distrito Federal Érika Juca Kokay PT não
Ceará Eudes Xavier PT Não
Bahia Fábio Loureiro Souto DEM Não
Mato Trosso do Sul Fábio Ricardo Trad PMDB Não
Rio Grande do Norte Fábio Salustino Mesquita de Faria PSD Não
Bahia Fernando Dantas Torres PSD Não
Rorâima Francisco Araújo PSD Não
São Paulo Francisco Everardo Oliveira Silva (Tiririca) PR não
Minas Gerais Gabriel Guimarães de Andrade PT Não
Mato Trosso do Sul Geraldo Resende Pereira PMDB Não
Bahia Geraldo Simões de Oliveira PT Não
Minas Gerais Geraldo Thadeu Pedreira dos Santos PSD não
Pará Giovanni Corrêa Queiroz PDT Não
MATO GROSSO D Giroto PMDB Não
Rio de Janeiro Glauber de Medeiros Braga PSB não
São Paulo Guilherme Campos Júnior PSD não
Acre Henrique Afonso Soares Lima PV não
Amazonas Henrique Oliveira pr Não
Paraná Hidekazu Takayama PSC Não
MATO GROSSO Homero Pereira PSD Não
Paraíba Hugo Motta Wanderley da Nóbrega PMDB Não
Pernambuco Inocêncio Gomes de Oliveira PR não
Tocantins Irajá Silvestre Filho PSD não
Espírito Santo Iriny Lopes PT Não
Goias Iris de Araújo Rezende Machado PMDB Não
Distrito Federal Izalci psdb Não
Minas Gerais Jairo Ataide DEM Não
São Paulo Janete Rocha Pietá PT Não
Distrito Federal Jaqueline Maria Roriz PMN Não
Rio de Janeiro Jean Wyllys de Matos Santos PSOL Não
Piaui Jesus Rodrigues PT Não
São Paulo João Eduardo Dado Leite de Carvalho PDT Não
Paraná João José de Arruda Júnior PMDB Não
Alagoas João José Pereira de Lyra PSD não
Alagoas Joaquim Beltrão Siqueira PMDB Não
Rio de Janeiro Jorge Ricardo Bittar PT Não
Pernambuco Jorge Wicks Côrte Real PTB Não
Bahia José Alves Rocha PR não
Distrito Federal José Antônio Machado Reguffe PDT Não
Pernambuco José Augusto Maia PTB Não
Bahia José Carlos Leão de Araújo PSD Não
Pará José da Cruz Marinho PSC Não
Ceará José Linhares Ponte PP não
Bahia José Nunes Soares PSD Não
São Paulo José Olimpio Silveira Moraes PP Não
Pernambuco José Severiano Chaves PTB Não
Tocantins Joséli Ângelo Agnolin PDT Não
Bahia Josias Gomes PT Não
Piaui Júlio César de Carvalho Lima PSD Não
Mato Grosso Júlio José de Campos DEM Não
Bahia Jutahy Magalhães Júnior PSDB não
São Paulo Keiko Ota PSB Não
Minas Gerais Lael Vieira Varella DEM Não
Goias Leandro Vilela Velloso PMDB Não
Paraná Leopoldo Costa Meyer PSB Não
Minas Gerais Luís Henrique de Oliveira Resende PTdoB não
Paraíba Luiz Albuquerque Couto PT Não
Amapá Luiz Carlos Gomes dos Santos Júnior PSDB não
Paraná Luiz Carlos Setim DEM Não
São Paulo Luiz Fernando Arantes Machado PSDB Não
Mato Trosso do Sul Luiz Henrique Mandetta DEM Não
Distrito Federal Luiz Pitiman PMDB Não
Ceará Manoel Salviano Sobrinho PSD Não
Mato Trosso do Sul Marçal Gonçalves Leite Filho PMDB Não
Acre Márcio Miguel Bittar PSDB Não
Santa Catarina Marco Tebaldi PSDB Não
Minas Gerais Marcos Montes Cordeiro PSD Não
Rondônia Marinha Célia Rocha Raupp de Matos PMDB Não
Piaui Marllos Sampaio PMDB Não
Bahia Maurício Gonçalves Trindade PR Não
Ceará Mauro Benevides PMDB Não
Rondônia Moreira Mendes PSD Não
Rio Grande do Sul Nelson Marchezan Júnior PSDB Não
Paraná Nelson Padovani PSC Não
Bahia Nelson Vicente Portela Pellegrino PT não
Maranhão Nice Lobão PSD Não
Paraiba Nilda Gondim PMDB Não
Paraná Odílio Balbinotti PMDB Não
Paraná Osmar José Serraglio PMDB Não
Rio de Janeiro Otavio Santos Silva Leite PSDB Não
Rorâima Padre Ton Pt Não
Amazonas Pauderney Tomaz Avelino DEM Não
Rorâima Paulo César Justo Quartiero DEM Não
Espírito Santo Paulo Roberto Foletto PSB Não
São Paulo Paulo Roberto Freire da Costa PR Não
Rio Grande do Sul Paulo Roberto Severo Pimenta PT não
Pernambuco Paulo Rubem Santiago PDT Não
São Paulo Paulo Salim Maluf PP Não
Goias Pedro Pinheiro Chaves PMDB Não
São Paulo Penna pv Não
Maranhão Pinto Itamaraty psdb Não
Distrito Federal Policarpo PT Não
Ceará Raimundo Gomes de Matos PSDB Não
Rorâima Raul da Silva Lima Sobrinho PSD Não
Mato Trosso do Sul Reinaldo Azambuja Silva PSDB Não
Alagoas Renan Filho PMDB Não
São Paulo Roberto João Pereira Freire PPS Não
Bahia Roberto Pereira de Britto PP Não
São Paulo Roberto Santiago PSD Não
Rio de Janeiro Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia DEM Não
Minas Gerais Rodrigo Moreira Ladeira Grilo PSL Não
Santa Catarina Rogério Mendonça PMDB Não
Goias Ronaldo Caiado DEM Não
Paraná Rosane Ferreira PV Não
Espírito Santo Rosilda de Freitas PMDB Não
Goias Sandro Mabel PMDB Não
Amapá Sebastião Ferreira da Rocha PDT Não
Pernambuco Sílvio Serafin Costa PTB não
Espírito Santo Sueli Rangel Silva Vidigal PDT Não
Acre Taumaturgo Lima Cordeiro PT Não
Goias Valdivino de Oliveira psdb Não
Bahia Valmir Carlos da Assunção PT Não
Mato Grosso Valtenir Luiz Pereira PSB Não
Mato Trosso do Sul Vander Luiz dos Santos Loubet PT Não
São Paulo Vanderlei Siraque PT Não
Rio Grande do Vieira da Cunha Vieira da Cunha PDT Não
Pernambuco Vilalba prb Não
Bahia Waldenor Alves Pereira Filho PT Não
Rio de Janeiro Walney da Rocha Carvalho PTB não
São Paulo Walter Feldman psdb Não
São Paulo Walter Ihoshi PSD Não
Minas Gerais Walter Tosta PSD Não
Pará Wandenkolk Pasteur Gonçalves PSDB Não
São Paulo William Dib PSDB Não
Maranhão Zé Vieira pr Não
Rio de Janeiro Zoinho pr Não
Rio Grande do Sul Henrique Fontana Júnior PT Abstenção
Rio Grande do Sul José Luiz Stedile PSB ABSTENÇÃO
Santa Catarina Luci Teresinha Choinacki PT Abstenção
Rio Grande do Sul Sérgio Ivan Moraes PTB Abstenção

Confira na relação do palhaço:

Veja como votaram os deputados na urgência do projeto 2154/11

brasil-aqui-voce-e-o-palhaco1

 

Publicado em EXAME DE ORDEM | Marcado com | 10 Comentários

Relação dos Deputados que votaram a favor dos Bacharéis e foram reeleitos. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Segue anexo a relação dos Deputados REELEITOS que votaram favoravelmente aos Bacharéis em Direito pelo fim da reserva de mercado do Sindicato OAB.

Podem haver mais, mas que foram eleitos para outros cargos, há também a questão dos apelidos que dificulta a identificação na hora de relaciona-los.

Estado Nome Partido
Rio de Janeiro Arolde de Oliveira PSD
São Paulo Beto Mansur PP
Bahia Daniel Gomes de Almeida PCdoB
Rorâima Edio Vieira Lopes PMDB
Rio de Janeiro Felipe Bornier PSD
Rio de Janeiro Fernando Jordão PMDB
Minas Gerais George Hilton dos Santos Cecílio PRB
Rio Grande do Sul Giovani Cherini PDT
São Paulo Guilherme Mussi Ferreira PSD
Rio de Janeiro Jandira Feghali PCdoB
Ceará José Airton PT
Pará Josué Bengtson PTB
Minas Gerais Leonardo Monteiro PT
Rio de Janeiro Marcelo Matos PDT
RIO GRANDE DO Sul Marcon PT
Bahia Mário Negromonte PP
São Paulo Milton Antônio Casquel Monti PR
Paraná Nelson Meurer PP
Minas Gerais Padre João PT
Pernambuco Pastor Eurico PSB
RIO GRANDE DO Sul Paulo Ferreira pt
São Paulo Paulo Pereira da Silva PDT
Santa Catarina Pedro Uczai PT
Minas Gerais Saraiva Felipe PMDB
ACRE Sibá Machado PT
Rio de Janeiro Simão Sessim PP
Sergipe Valadares Filho PSB
Maranhão Waldir Maranhão Cardoso PP
Paraiba Wellington Roberto pr
Pernambuco Wolney Queiroz Maciel PDT
Minas Gerais Zé Silva PDT
para Zeca Dirceu PT
Rio de Janeiro Eduardo Cosentino da Cunha PMDB
Rio de Janeiro Jair Bolsonaro PP

Homenagem especial ao Deputado Eduardo Cunha, Jair Bolsonaro, Vicentinho que sempre demonstraram-se contundentes à causa dos Bacharéis.

Confira na relação do palhaço:

Veja como votaram os deputados na urgência do projeto 2154/11

brasil-aqui-voce-e-o-palhaco1

Publicado em EXAME DE ORDEM | Marcado com | 9 Comentários

Oração para curar a glândula tireoide do hipotiroidismo.


A Ciência e a espiritualidade podem caminhar juntas, sem problemas. Basta entender que a ciência só é permitido alcançar o conhecimento por meio dos cinco sentidos, o que passa disto pertence a espiritualidade.

Os três princípios conhecidos na ciência como positivo, negativo e neutro; ativo, passivo e equilíbrio; azul, vermelho e amarelo são chamados na religião como pai, filho e espirito santo.

Hoje entrei em profunda meditação no intuito de encontrar uma cura para a glândula tireoide, em especial para o hipotireoidismo.

Durante o êxtase canalizei a energia que vem da região que se denomina incriada, do nada antes que fosse ou que seja alguma coisa. Pois quando se trata de cura nunca uso minha própria energia em razão do perigo de esgotamento.

Então enquanto estava em transe foi me mostrado que o que ocasiona a doença da glândula é o nó na região do pescoço.

Isto mesmo, o cérebro somatiza uma energia sobre aquela região que nos dá a sensação física de um nó, como algo que não desce, a fala que não sai e que ainda assim evita que esta energia negativa seja direcionada ao coração.

Então todo sentimento que causa esta sensação atua negativamente sobre esta glândula acumulando uma energia negativa nesta região que se converte em doença psicossomática da tireoide.

Durante a prática foi me soprado aos ouvidos uma oração de cura que deve ser repetida milhares de vezes até que a energia negativa que ocasionou o dano seja substituída, dissolvida e uma nova energia se instale na região.

Ao voltar ao estado de vigília corri para anotar a oração antes que esquecesse.

Eis a oração:

Deve-se a pessoa imaginar-se de frente a si mesmo e abençoar sua própria glândula ou pedir a alguém com fé mais firmada que o faça.

Contudo tenha ciência que todas as pessoas tem o poder de cura, apenas não sabem disto porque não sabem como funciona, como fazer.

Lembre-se do ditado: “O habito e a fé fazem o monge”.

Abençoo esta glândula tireoide com o amor infinito do Pai que criou todas as coisas.

Abençoo esta glândula tireoide com o amor infinito do Filho que como o Sol ilumina e aquece a todos os seres .

Abençoo esta glândula tireoide com o amor infinito do Espírito Santo que faz com que todas as pessoas se amem.

Assim é, assim será.

Repita sempre em grupo de 3 vezes.

tireiodeImagine a energia vinda destas três fontes inundando a glândula tireoide.

Utilize os dedos polegar, indicador e médio para abençoar.

A medida que for fazendo, perceberá que quanto mais visível estiver as energias mais próximo da cura se estará.

Inácio Vacchiano

Publicado em Filosofia, Saúde | 1 comentário

Mudança do cabeçalho da página por fato novo – Demissão do Dr. Grilo. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Creio que os colegas já sabem que o cabeçalho de nossa página é um resumo histórico de nossa luta para acabar com a reserva de mercado da OAB.

Trata-se de um mosaico com os fatos mais marcantes de nossa luta.

Com estas eleições vários dos Deputados que votaram contra os Bacharéis em Direito foram eliminados, em razão até da nossa luta conjunta em que divulgamos todos aqueles que votaram contra nós no projeto apresentado pelo Deputado Eduardo Cunha que tem se mostrado o maior amigo dos Bacharéis e na votação da gratuidade da taxa abusiva cobrada pelo Sindicato OAB para fazer a prova.

Detalhe do mosaico do cabeçalho.

Detalhe do mosaico do cabeçalho.

O maior inimigo que uma pessoa pode ter é aquele que é desleal. Digo isto porque um inimigo pode ser admirado, mesmo sendo um adversário, quando tem caráter, honradez.

Mas aquele que se finge seu amigo e lhe trai por traz, não é só um inimigo, mas um miserável de espirito, um verdadeiro lixo humano.

Então deixo aos colegas, que analisando os fatos ocorridos, decidam que tipo de inimigo foi o Dr. Grilo para os Bacharéis em Direito.

 

 

Veja ainda:

Publicado em EXAME DE ORDEM | Marcado com | 7 Comentários

Diploma de medicina deve mudar para”diploma de médico” e não mais Bacharel. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


OPINIÃO

Boa notícia para os bacharéis em direito (Advogados). Entidades médicas pedem padronização de termos usado em diploma de medicina. “diploma de médico” e não “bacharel em medicina” 

Por: Vasco Vasconcelos

escritor e jurista  

vascovasconcelosCom imensa alegria tomei conhecimento na edição on-line de O GLOBO de 06.10.2014 que as Entidades médicas pedem padronização de termos usado em diploma de medicina. Segundo a reportagem a ideia é que seja usado apenas termo “diploma de médico” e não “bacharel em medicina” para reconhecimento no exterior.

Informa que o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Educação Médica (Abem) querem que as 242 escolas médicas do país utilizem apenas o termo “diploma de médico” nos documentos que atestam a conclusão da graduação de medicina. Para isso, as entidades formalizarão um pedido junto ao Ministério da Educação, já que atualmente as instituições podem usar, além do referido termo, o título de “bacharel em medicina”.

Afirma que segundo a assessoria do CFM, muitos profissionais têm relatado dificuldade em obter equivalência de diplomas em outros países, quando tentam frequentar cursos de pós-graduação e programas de intercâmbio. Isso porque as instituições exigem uma tradução juramentada dos certificados e, em muitas nações, não existe o termo “bacharel em medicina”.

Em função disso, algumas instituições chegam a recusar os documentos dos profissionais brasileiros ou fazem com que precisem encarar uma série de burocracias para comprovar a equivalência entre os dois termos.

Além de pleitear o pedido junto ao MEC, o CFM informou já está acionando as universidades para que deixem de adotar o termo “bacharel em medicina”.

Finalizando a reportagem  em tela, informa que por meio de nota publicada no Facebook, o CNE informou ter estabelecido uma equivalência legal entre as duas denominações, “médico” e “bacharel em medicina”, embora a denominação “médico” seja a mais usada tradicionalmente. Segundo o órgão, as universidades têm autonomia para adotar a denominação que preferirem. No âmbito do MEC, não há discussão sobre o uso dessas denominações.

Fonte:http://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/entidades-medicas-pedem-padronizacao-de-termos-usado-em-diploma-de-medicina-14171109

Através do Memorando Conjunto nº03/2014 –SESu/SERES/MEC, de 06 de outubro de 2014 assinado pela Secretaria de Educação Superior-Substituta e    pela Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação do Ministério da Educação dirigido ao Chefe de Gabinete  do Ministro de Estado da Educação, informam que:

As Diretrizes Curriculares do curso de Medicina evidenciam que a graduação em medicina tem como perfil do formando egresso o médico, sem fazer qualquer distinção entre esse título e o grau conferido. Portanto, as denominações de “Médico” e “Bacharel em Medicina” são equivalentes: os diplomas emitidos com essas nomenclaturas têm exatamente os mesmos efeitos para habilitação profissional.

Cabe a à universidade, no exercício de sua autonomia, decidir se o diploma será emitido com a denominação de “Bacharel em Medicina” ou de “Médico”. Há que se reconhecer, no entanto, que a denominação de “Médico” é a mais usada tradicionalmente e a que conta com consolidado reconhecimento social”

Enquanto a OAB está dificultando o acesso de milhares e bacharéis em direito (advogados), em seus quadros, quero louvar a feliz inciativa do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Educação Médica (Abem), em facilitar a vidas dos médicos e considerando  o grande alcance e relevância social dessa iniciativa que seja estendida pelo MEC, tal decisão, a todos os bacharéis em direito (advogados), formados em Faculdade de Direito devidamente reconhecidas pelo Estado (MEC), com o aval da OAB, aptos para o exercício da advocacia cujos diplomas deverão ser expedidos com a nova nomenclatura  (DIPLOMA DE ADVOGADO).

A palavra advogado é derivada do latim, advocatus. Segundo o dicionário Aurélio, Advogado é o “Bacharel em direito legalmente habilitado a advogar, i. e., a prestar assistência profissional a terceiros em assunto jurídico, defendendo-lhes os interesses, ou como consultor, ou como procurador em juízo”

Isso significa de imediato, um grande alívio nos bolsos de milhares de bacharéis em direito (advogados) escravos da OAB,  aflitos desempregados, não obstante, tais advogados, irão ficar  livres da exploração da  extorsão das altas taxas do caça-níqueis Exame da OAB, R$ 200, enquanto taxas do ENEM são apenas R$ 35,  lembrando que  a grande maioria dos advogados inscritos nos quadros da OAB, não submeteu  ao  caça-níquei$ da OAB.

Como é sabido no passado somente filhos da elite poderia ser advogado. Porém com o advento de os governos Lula e FHC e Dilma, aumentaram  o número dos cursos jurídicos em nosso país, girando em torno de 1240 faculdades de direito, doravante filhos de  trabalhador rural, guardador de carros, filhos de prostitutas, filhos de catadores de lixo, empregadas domésticas outras camadas mais pobres da população também podem ser advogados.

Mas os mercenários da OAB acham isso um absurdo, como pode o país ter mais faculdades de direito, bibliotecas jurídicas do que cracolândias?  E assim com  medo da concorrência, uma maneira de impedir o acesso de filhos de pessoas humildes no quadros da OAB e assim instituíram, pasme,  o grande estorvo, o  caça-níqueis Exame de Ordem.

O fato da existência de 1240 cursos de direito,  falta de fiscalização do Estado (MEC), extensão territorial, faculdades de  esquina, de shopping center,  de fundo de quintal,  alunos alcoólatras e/ou dependentes químicos,  conforme  argumentos  débeis utilizados pelos  defensores de plantão da OAB, não dão  poder a essa colenda entidade de usurpar atribuições do Estado (MEC).

Vendem-se dificuldades para colher facilidades, com provas calibradas estatisticamente não para medir conhecimentos e sim para reprovação em massa. Quanto maior reprovação maior o faturamento: R$ 72,6 milhões, por ano, sem retorno social, sem prestar contas ao TCU, triturando sonhos, diplomas gerando fome desemprego. Há dezoito anos,  OAB, vem se aproveitando dos governos fracos, usurpando papel do Estado (MEC), (art. 209 da Constituição),  gerando fome, desemprego,  depressão, síndrome do pânico, síndrome de Estocolmo, síndrome de Burnout, conhecida como síndrome de exaustão, a qual ocorre quando o trabalhador tem esgotamento físico e mental por causa do stress, ou seja seja uma chaga social que envergonha o país, tão rentável que já existem no Congresso Nacional diversos projetos de leis, querendo estender esse tipo de cassino para outras profissões, além de faturar alto ainda mantém reserva de mercado e os valores arrecadados suprem  centenas de advogados inadimplentes com pagamentos de anuidades que em algumas seccionais  ultrapassam  20% (vinte por cento.

Eis aqui a pura verdade sobre essa excrescência: OAB e FGV além de usurparem papel do Estado (MEC) ainda se negam a corrigir com seriedade as provas da segunda fase do X caça-níqueis Exame da OAB. Uma excrescência tão grande que de acordo com o Blog Bocão News, levou o ex- Presidente da OAB/BA, Saul Quadros Filho em seu Facebook, a fazer duras críticas à empresa que organiza atualmente o exame da OAB. De acordo com Saul Quadros Filho, a FGV comete tantos erros na confecção da prova que é preciso urgentemente cobrar da instituição o mínimo de competência.(…) Portanto, o dever do Conselho Federal é cuidar da qualidade das provas ou então aposentar o exame. (…) No atual momento o Conselho Federal tem que ser solidário e não o algoz dos que “foram reprovados” pela FGV quando, na verdade, se tem alguém que merece ser reprovada é, induvidosamente, a própria Fundação Getúlio Vargas, endureceu Quadros.

“In casu” peço “vênia” para mencionar o ponto de vista do nobre professor Vital Moreira, constitucionalista da Universidade de Coimbra em Portugal, ao se deparar sobre a situação dos advogados no Brasil  comentou:

“A Ordem dos Advogados, só deve poder controlar o conhecimento daquilo que ela deve ensinar, ou seja, as boas práticas e a deontologia profissional, e não aquilo que as universidades ensinam, porque o diploma oficial deve atestar um conhecimento suficiente de Direito.” Quando o Estado é fraco e os governos débeis, triunfam os poderes fáticos e os grupos de interesses corporativos. Sempre sob invocação da autonomia da “sociedade civil”, bem entendido. Invocação despropositada neste caso, visto que se trata de entes com estatuto público e com poderes públicos delegados. Como disse uma vez um autor clássico, as corporações são o meio pelo qual a sociedade civil ambiciona transformar-se em Estado. Mais precisamente, elas são o meio pelo qual os interesses de grupo se sobrepõem ao interesse público geral, que só os órgãos do Estado podem representar e promover”. 

A Lei nº 10.861, de 2004, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior, o Sinaes, não possui nenhum dispositivo permitindo a interferência das corporações no processo avaliativo, este da competência exclusiva do MEC para as IES que integram o sistema federal de ensino.

Está insculpido no art. 5º inciso XIII, da Constituição:  “É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. E o que diz a lei sobre qualificações profissionais?

A resposta censurada pela mídia irresponsável e omitida pelos Ministros do STF, quando  desproveram o ( RE 603.583), no está no art. 29 § 1º do Código de Ética Disciplina da OAB (Das regras deontológicas fundamentais), que diz: “Títulos ou qualificações profissionais são os relativos à profissão de ADVOGADO, conferidos por universidades ou instituições de ensino superior, reconhecidas.

De acordo com o art. 48 da LDB “os diplomas de cursos superiores reconhecidos, quando registrados, terão validade nacional como prova da formação recebida por seu titular.

Outra verdade: A OAB, não tem interesse em melhorar o ensino jurídico. Se tivesse bastaria qualificar os professores inscritos em seus quadros. Recursos financeiros não faltam. São R$ 72,6 milhões, tosquiados, sem transparência, sem   retorno social, sem prestar contas ao Tribunal de Contas da União-TCU.

OAB e os defensores de plantão têm que parar de pregar  o medo e o terror, diga-se passagem (principais armas dos tiranos). Por vocês serem operadores do direito têm que fundamentar a manutenção do famigerado Exame, com argumentos jurídicos e jamais pregando o terror.

Assim como no passado a elite predatória não aceitava o fim da escravidão se utilizando dos mais rasos e nefastos argumentos, tipo: “Acabar com a escravidão iria ocasionar um grande derramamento de sangue e outras perversidades. Sem a escravidão, os ex-escravos ficariam fora de controle, roubando, estuprando, matando e provocando o caos generalizado” hoje essa mesma elite não aceita o fim da escravidão contemporânea da OAB, o fim do caça – níqueis Exame de Ordem plantando nas revistas e nos jornais nacionais (vale quanto pesa), manchetes fantasiosas tais como: Exame de Ordem protege o cidadão. O fim do Exame da OAB será um desastre para advocacia. Qualidade dos advogados despencaria sem Exame da OAB, outros alegam que o Exame de Ordem se faz necessário em face da existência no país de 1240 cursos de direitos, falta de fiscalização do MEC e a extensão territorial. Então questiono por que a OAB não fiscaliza? Ah nobre jurista Vasco Vasconcelos, isso dá trabalho não gera lucro fácil e farto para alimentar uma teia pantanosa e seus satélites.

Ora nobres colegas juristas se para ser  Ministro do Egrégio Supremo Tribunal Federal – STF, não precisa ser Bacharel em Direito (Advogado),  basta o cidadão ter mais de trinta e cinco anos e menos de sessenta cinco anos de idade, de notável saber jurídico e reputação ilibada (art.101) da Constituição. Se para ocupar vagas nos Tribunais Superiores OAB se utiliza de listas de apadrinhados da elite? Por quê para ser advogado o bacharel tem que passar por essa cruel humilhação e terrorismo?

Destarte temos que banir urgente o caça-níqueis da OAB do nosso ordenamento jurídico. A privação do emprego é um ataque frontal aos Direitos Humanos.

O  que deve ser feito é exame periódico durante o curso, efetuando as correções necessárias na grade curricular e não esperar o aluno se formar fazendo malabarismo, pagando altas mensalidades, sacrificando sua vida e vida dos seus familiares, enfim investindo tempo e dinheiro, para depois dizerem que ele não está capacitado para exercer a advocacia.

Onde está responsabilidade social da OAB? Ela deveria se espelhar no exemplo do CIEE. Enquanto o Centro de Integração Empresa Escola – CIEE com meio século de atividade, se orgulha dos números que coleciona, ou seja 13 milhões de jovens encaminhados para o mercado de trabalho, dando-lhes cidadania, gerando emprego e renda, a retrógrada OAB, na contramão da história, comemora o inverso, com seu exame caça-níqueis, triturando sonhos e diplomas de jovens e idosos, gerando fome, desemprego depressão, síndrome do pânico, síndrome de Estocolmo e outras comorbidades diagnóstica, causando incomensuráveis prejuízos ao país com esse contingentes de milhares de bacharéis em direito (advogados), desempregados, e ainda acha que que está contribuindo para o belo quadro social? Isso é Brasil.

Por fim objetivando facilitar a vida dos cidadãos portadores de diplomas de nível superior reconhecidos pelo Ministério da Educação, que doravante o pleito do Conselho Federal de Medicina, seja deferido, e em respeito ao princípio da igualdade,  torna-se imperioso e urgente, o Ministério da Educação,  editar norma que seja estendida às demais profissões obrigando as Universidades e demais instituições de ensino superior reconhecidas pelo Estado (MEC) substituir as nomenclaturas: de Bacharel em Medicina, Bacharel em Direito, Bacharel em Psicologia e doravante constar o nome da profissão: Diploma de Médico, Diploma de Advogado, Diploma de Psicólogo (…).

Quem forma em medicina, é médico; em engenharia, é engenheiro; em psicologia, é psicólogo; em administração, é administrador, (…) em direito, é sim advogado, podendo chegar a magistratura  outras carreiras de Estado via concurso público ou via listas de apadrinhados da elite (Quinto   Constitucional).

Por ultimo lembro que  a  Constituição Federal estabelece, por meio do art. 8º (caput) e inciso V do referido artigo, é livre a associação sindical, ou seja, ninguém será obrigado a filiar-se ou manter-se filiado a sindicato.

Vasco Vasconcelos, escritor e jurista

Brasília-DF

e-mail:vasco.vasconcelos@brturbo.com.br

 

Publicado em EXAME DE ORDEM | Marcado com | 3 Comentários

AVAAZ: Coletas de assinatoras pelo fim do político profissional – fim da reeleição. #FIMdaCORRUPÇÃO


Por que isto é importante

Meus amigos: Nosso Movimento de Iniciativa Popular – fimdopoliticoprofissional.com.br – entende que devemos promover uma profunda Reforma Política no país para impedir que o político faça da política sua eterna profissão. Desejamos que o político seja um bom e honrado servidor público, mas que não se perpetue nos cargos eletivos, criando raízes com o nepotismo, patrimonialismo, fisiologismo, clientelismo e a corrupção. Que a política não seja um processo viciante, que se degenera com o tempo, em razão dos seus abomináveis vícios.

Norberto Bobbio dizia que “o pessimismo é um dever cívico”. Sem uma profunda Reforma Política não há como não ser pessimista (realista) em relação ao nosso futuro. A corrupção na política aqui virou esgoto a céu aberto, porque as empresas que financiam os políticos (empreiteiras, construtoras, bancos etc.) não fazem “doações”, sim, “investimentos”.

A não reeleição dos políticos, neste momento, constituiria um freio contundente ao agravamento do quadro de degeneração, vulgaridade e imoralidade, que marca incontáveis carreiras políticas decrepitas e desprezíveis. Pensamos que a assepsia na política tem que começar (a) pelo fim da reeleição para todos os cargos públicos eletivos, (b) pela proibição de que seus parentes sejam seus sucessores imediatos e (c) pela possibilidade do “recall”, que permite destituir o político do cargo eletivo, antes do final do mandato, quando se trata de um desonesto ou incompetente.

O momento não é mais só o de criticar (como faz a mídia, corretamente, com frequência), sim, também de agir. Todo organismo sadio tem que se livrar das suas partes necrosadas. Toda sociedade próspera tem que censurar, limitar e isolar suas partes daninhas. Nenhuma nação tem prosperidade enquanto governada por pessoas despreparadas e degeneradas, que querem se perpetuar no poder apenas para manter suas mordomias e privilégios.

Temos que nos mobilizar para proibir a reeleição e permitir o “recall”. Isso significa participar da vida pública do nosso país de forma responsável e, ao mesmo tempo, não ser um idiotés que, para os velhos gregos, era quem não tomava parte na vida da cidade (da polis). Não podemos nos omitir, sob pena de não sairmos nunca do atoleiro degenerado, desencantado e desesperançado em que nos encontramos. A hora é agora! Participe e assine nossa petição nesta página. Avante!

Luiz Flávio Gomes.

Assine a petição clicando no link abaixo:

https://secure.avaaz.org/po/petition/Para_o_Congresso_Nacional_Uma_ampla_Reforma_Politica_proibitiva_da_reeleicao_para_cargos_eletivos/?dqWpXbb&s=1

Publicado em Direito e justiça, Notícias e política | Marcado com | 3 Comentários