Dia da Sobrecarga da Terra: já usamos todos os recursos naturais do ano.


dia-sobrecarga-terra-ja-usamos-todos-recursos-naturais-ano_600

Entramos oficialmente no “vermelho” nesta terça-feira, 19/08. Em apenas oito meses, a humanidade estourou o orçamento de recursos naturais disponível para 2014, revela a organização internacional Global Footprint Network (GFN). Isso significa que, a partir de agora, tudo o que for consumido até o fim do ano não será reposto pela natureza.

Medido há 14 anos, o Dia da Sobrecarga da Terra (Earth Overshoot Day, em inglês) alerta quando a pegada ecológica da humanidade excede a capacidade do planeta de repor recursos naturais e absorver resíduos, incluindo o dióxido de carbono (CO2).

Este ano, a efeméride chegou ainda mais cedo. Em 2000 a data caiu em 01/10, e no ano passado foi em 20/08. Segundo a GFN, precisaríamos de um planeta Terra e meio para fechar a conta com saldo positivo. Isso porque também entram no cálculo o desmatamento, a escassez de água,erosão do solo, perda de biodiversidade e o aumento das emissões de CO2 na atmosfera.

Pior: tudo indica que a nossa “dívida ecológica” vai piorar se continuarmos nesse ritmo. Projeções sobre população, uso de energia e produção de alimentos sugerem que a humanidade vai precisar de duas Terras até 2030.

“O uso dos recursos naturais acima da capacidade do planeta está se tornando um dos principais desafios do século 21. É um problema tanto ecológico quanto econômico”, acredita Mathis Wackernagel, presidente da GFN e cocriador da métrica de cálculo da pegada ecológica.

Quer saber qual o impacto do seu estilo de vida no meio ambiente? Use a calculadora de Pegada Ecológica, desenvolvida pela GFN, e veja como reduzi-lo. Para resolver o problema, todo mundo tem que entrar na dança!

Leia também:
Estamos no vermelho! Dia da Sobrecarga da Terra chega mais cedo em 2014
Relatório: vamos precisar de duas Terras em 2030

A Terra no limite

Foto: JD Hancock/Creative Commons/Flickr

Fonte: Superinteressante

Publicado em Meio ambiente | 1 comentário

Movimento pelo fim dos políticos profissionais. #FimDaReeleição


LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista e diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Estou no professorLFG.com.br

 

Os gregos, na antiguidade, chamavam de idiotés quem não participava da política, ou seja, quem egoistamente ficava isolado em sua casa, obcecado em suas mesquinharias, sem oferecer nenhuma contribuição para a comunidade, para apolis (cidade) (veja Savater, Política para meu filho).

Desse idiotés no sentido grego deriva nosso idiota atual, que você sabe bem de quem se trata. Somos contra o político que faz da política seu único meio de vida, abandonando sua profissão. Ao mesmo tempo, temos que ser contra, sobretudo quando se trata de um jovem, quem não se interessa absolutamente nada pela política, nem sequer par criticá-la (que é a tarefa mais fácil de se realizar).

Lançamos uma campanha denominada fim do político profissional (veja fimdopoliticoprofissional.com.br). Por político profissional entendemos o que abandona sua profissão para ocupar cargos eletivos eternamente, como no caso de José Sarney. Lutamos, dentre outras, por três coisas:

1ª) nenhum político pode deixar de exercer a sua profissão particular, compatibilizando-a com suas obrigações públicas;

2ª) nenhum político pode ser reeleito para o mesmo cargo executivo (salvo depois de uma longa quarentena) e

3ª) nenhum político pode exercer mais que dois mandatos consecutivos nos cargos legislativos (só podendo voltar depois de uma longa quarentena). José Sarney não teria exercido (nefastamente, diga-se de passagem) mais de 60 anos de vida pública se essa regra já estivesse valendo.

Mas por que acabar com o político profissional? Porque essa é uma das maiores fontes da endêmica corrupção no nosso país, sobretudo entre o político e o mundo empresarial e financeiro (os três formam uma troyka maligna quando atuam pensando exclusivamente nos seus interesses, em detrimento do povo). Para se entender quais são esses “interesses” basta parafrasear um influente (e desqualificado) político norte-americano (citado por Cristóbal Montes, 2014: 130), que dizia: “O que os homens de negócios [especuladores] não compreendem é que eu opero com os votos exatamente o que eles fazem com as especulações e os lucros ilícitos”.

O Brasil não necessita apenas dos movimentos horizontais (povo nas ruas exigindo ética na política, melhores serviços públicos etc.), sim, sobretudo, dos verticais, para extirpar da nossa cultura seus aspectos nefastos, incluindo seus fundamentos personalistas (herança ibérica) e aristocráticos (que conduzem a privilégios e mordomias, violando-se flagrantemente a igualdade entre todos). Nunca o Brasil será um país confiável se os velhos costumes, as crenças arcaicas e as ideologias desgastadas não forem dissolvidos, de uma vez por todas (a começar pelo voto). Nunca atualizaremos o país, de acordo com o mundo globalizado e técnico que vivemos, se a velha ordem colonial e patriarcal, dos senhores de engenho escravagistas, dos políticos corruptos clientelistas, não for revogada terminantemente (veja S. B. de Holanda 1995: 180).

Um político ficha-suja não deveria jamais poder concorrer a novas eleições (por um longuíssimo período). Faz muito mal para o Brasil a existência do político profissional (o que faz da política um meio de vida, reelegendo-se eternamente). O aprimoramento das nossas instituições passa pela proibição das seguidas reeleições. O velho sistema político está morto (e deslegitimado). Ocorre que o novo ainda não nasceu. É hora de lutar por profundas mudanças nos nossos costumes e tradições. Temos que promover uma lei de iniciativa popular para limitar a possibilidade de os políticos fazerem carreiras eternas na política.

Lutar pelo fim do político profissional (o que se perpetua nos cargos eletivos) significa lutar contra a corrupção, que tem nele uma das maiores fontes de irradiação. O político profissional (o que abandona sua profissão de origem para ocupar eternamente cargos eletivos, com todos os privilégios e mordomias) tem imperiosa necessidade de reeleição e essa necessidade de reeleição está para ele como a ganância desmedida está para o empresário e o banqueiro inescrupulosos e parasitários. Junta-se a fome com a vontade de comer. O político, no nosso sistema cultural, “naturalmente padece do vício de dar primazia às conveniências particulares em detrimento dos interesses de ordem coletiva. Isso já significa fazer predominar o emotivo sobre o racional. Por mais que se julgue achar o contrário, a verdadeira solidariedade só se pode sustentar realmente nos círculos restritos e a nossa predileção, confessada ou não, pelas pessoas e interesses concretos não encontra alimento muito substancial nos ideais teóricos ou mesmo nos interesses econômicos em que se há de apoiar um grande partido. Assim, a ausência de verdadeiros partidos não é entre nós, como há quem o suponha singelamente, a causa de nossa inadaptação a um regime legitimamente democrático, mas antes um sintoma dessa inadaptação” (Sérgio Buarque de Holanda 1995: 182-183).

Fonte: nstitutoavantebrasil

Assine a petição Avaaz no link abaixo.

https://secure.avaaz.org/po/petition/Para_o_Congresso_Nacional_Uma_ampla_Reforma_Politica_proibitiva_da_reeleicao_para_cargos_eletivos/?nvCDdib

Publicado em Notícias e política | Marcado com | 1 comentário

Jornal Nacional foi duro com todos os candidatos a Presiência


Nunca pensei que fosse dizer isto, mas desta vez a globo agiu corretamente.

boonerdilmaWillian Bonner e Ana Paula Padrão deram um duro em todos os candidatos a Presidência da República.

Perguntou a todos os candidatos o que praticamente a população queria lhes jogar na cara.

Contudo a candidata Dilma perdeu o compasso. 

Chamou os jornalistas em seu território e fez questão de frisar, subliminarmente, que era a presidente da república.

Talvez estivesse naqueles dias, pois queria toda a fala para sí, evitando que o jornalista lhe desse o aperto, em quase que, um ambiente de animosidade.

Sinceramente, como uma grande parte da população, esperamos a justiça contra o PT por ter dirigido o processo do mensalão, pela colocação no STF de julgadores tendenciosos ao mal, por todos os desvios milionários efetuados.

A questão maior no entanto é que até o momento não restava um caminho de esperança para sair da lama, já que não se mostrava candidatos, lideranças capazes de enfrentar o infrentável.

Falta agora o aperto na candidata Marina Silva que deixa muitas dúvida atrás de si, já que sua candidatura deve-se a uma fatalidade.

Mas Brasil é o pais dos vices!

Entendo que um dos pontos a serem observados na candidata é o seu relacionamento com o império, que agora vê outras oportunidades de voltar a colonizar o Brasil.

Apesar da falta de lastro para emitir moedas, ainda há muita confiança no mercado americano, mesmo com sinais de sua decadência.

Precisam desesperadamente do Brasil-América Latina.

Resta saber a que preço…

Publicado em Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Juízes estúpidos criam jurisprudência que atrasam o Brasil. O pais da intelectualidade hipócrita.


Existem muitos magistrados trabalhistas que morrem de inveja dos empresários. Quando fazia cursinhos, depois de formado, tive a oportunidade de me deparar com a visível baixa estima destes recalcados.

Quando uma interpretação pode criar um problema social, é dever do magistrado sopesar os prós o contras.

Afinal, pelo menos nas universidades ensinam que o Juiz deve promover a paz social.

Há inúmeros dispositivos que convergem para que isto ocorre e, quando ocorre o contrário é porque existem sentimentos mal trabalhados que estão a interferir no trabalho do juízo.

No Brasil o ensino meia boca melhorado, só é dado àqueles que podem pagar. O Pais não investe na educação como deveria pois para roubar da educação é necessário agir em paralelos como desviar a merenda dos alunos. O que acaba dando muito na cara.

O SENAI, SESC, e outros “sss” fazem mais propaganda do que demonstram trabalho. Ninguem sabe para onde vai a enorme quantidade de recursos que estas escolas recebem do empresariado e, pagos com o suor dos trabalhadores.

Quando aparece um Empresário que procura fazer alguma coisa, ainda que com os fins egoísticos de ganhar mais futuramente, vem logo a sabotagem dos fiscais e do judiciário.

Se fazer alguma coisa da punição é claro que é melhor nada fazer.

BRASIL É O PAIS DA INTELECTUALIDADE HIPÓCRITA

Vejam o resultado abaixo:

——————————————

Sou um fora-da-lei, pois paguei escola a meus funcionários

O empresário Silvino Geremia desafa sobre fiscal do governo entender que educação é salário indireto

Silvino Geremia, empresário

Silvino Geremia, empresário em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul

São Paulo – Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar a vida das pessoas que tocam este país: investir em educação é contra a lei. Vocês não acreditam? Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita pesquisa.

Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os Estados Unidos e o Canadá. Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo. Com essa preocupação criei, em 1988, um programa que custeia a educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um varredor ou um técnico.

Este ano um fiscal do INSS visitou a empresa e entendeu que educação é salário indireto. Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não recolhimento ao INSS.

Tenho que pagar 26 000 reais à Previdência por promover a educação dos meus funcionários? Eu acho que não. Por isso recorri à Justiça. Não é pelo valor, é porque acho essa tributação um atentado. Estou revoltado. Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja multado 1 000 vezes.

O Estado brasileiro está falido. Mais da metade das crianças que iniciam a 1a série não conclui o ciclo básico. A Constituição diz que educação é direito do cidadão e dever do Estado. E quem é o Estado? Somos todos nós. Se a União não tem recursos e eu tenho, eu acho que devo pagar a escola dos meus funcionários.

Tudo bem, não estou cobrando nada do Estado. Mas também não aceito que o Estado me penalize por fazer o que ele não faz. Se a moda pega, empresas que proporcionam cada vez mais benefícios vão recuar.

Não temos mais tempo a perder. As leis retrógradas, ultrapassadas e em total descompasso com a realidade devem ser revogadas. A legislação e a mentalidade dos nossos homens públicos devem adequar-se aos novos tempos.

Por favor, deixem quem está fazendo alguma coisa trabalhar em paz. Vão cobrar de quem desvia dinheiro, de quem sonega impostos, de quem rouba a Previdência, de quem contrata mão-de-obra fria, sem registro algum.

Sou filho de família pobre, de pequenos agricultores, e não tive muito estudo. Completei o 1o grau aos 22 anos e, com dinheiro ganho no meu primeiro emprego, numa indústria de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, paguei uma escola técnica de eletromecânica. Cheguei a fazer vestibular e entrar na faculdade, mas nunca terminei o curso de Engenharia Mecânica por falta de tempo.

Eu precisava fazer minha empresa crescer. Até hoje me emociono quando vejo alguém se formar. Quis fazer com meus empregados o que gostaria que tivessem feito comigo. A cada ano cresce o valor que invisto em educação porque muitos funcionários já estão chegando à Universidade.

O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais. Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe. Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na Justiça.

Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade de crescer. E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa oportunidade. O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que não teria qualquer aproveitamento prático na Geremia. No mínimo, ele trabalhará mais feliz.

Meu sonho de consumo sempre foi uma Mercedes-Benz. Adiei sua realização várias vezes porque, como cidadão consciente do meu dever social, quis usar meu dinheiro para fazer alguma coisa pelos meus 280 empregados.

Com os valores que gastei no ano passado na educação deles, eu poderia ter comprado duas Mercedes. Teria mandado dinheiro para fora do país e não estaria me incomodando com leis absurdas. Mas não consigo fazer isso. Sou um teimoso.

No momento em que o modelo de Estado que faz tudo está sendo questionado, cabe uma outra pergunta. Quem vai fazer no seu lugar? Até agora, tem sido a iniciativa privada. Não conheço, felizmente, muitas empresas que tenham recebido o tratamento que a Geremia recebeu da Previdência por fazer o que é dever do Estado.

As que foram punidas preferiram se calar e, simplesmente, abandonar seus programas educacionais. Com esse alerta temo desestimular os que ainda não pagam os estudos de seus funcionários. Não é o meu objetivo.

Eu, pelo menos, continuarei ousando ser empresário, a despeito de eventuais crises, e não vou parar de investir no meu patrimônio mais precioso: as pessoas. Eu sou mesmo teimoso.

Publicado em Direitos humanos | Marcado com | 1 comentário

16 de agosto – Dia do filósofo


Parabéns a todos os Filósofos!

“Um verdadeiro filósofo não é aquele que sabe de memória as definições de Kant, Plotino, São Tomás de Aquino ou qualquer outro. Não! O verdadeiro filósofo é um homem simples, um homem que pode interpretar a natureza, um homem que, ainda que ficasse sem livros, poderia continuar lendo e, ainda que ficasse sem natureza ao seu redor, poderia continuar sonhando. “
Jorge Angel Livraga, fundador de Nova Acrópole

Publicado em Filosofia | 3 Comentários

VÍDEO: Farinha de feijão branco emagrece, cura triglicerídeos, diabetes.


Publicado em Saúde | Deixe um comentário

Quem matou Eduardo Campos? Viajando na maionese…


A pergunta que não quer calar. O Avião foi mesmo derrubado. O PT estaria por trás de tudo?

A imprensa desde o início vem subliminarmente lançando uma dúvida sobre o que teria ocorrido, sem manifestar opiniões sobre o assunto.

Por um momento vamos admitir a hipótese de um assassinato e ver isto onde vai dar.

Antes de prosseguir faz-se necessário afirmar que não apoiamos nenhum dos partidos.

Inicialmente vamos supor que o PT fosse o autor.

assassinadocamposNas redes sociais tem-se afirmado que o Partido dos Trabalhadores estivessem já algum tempo planejando o ataque.
1)Seja por uma Lei de maio do corrente ano onde Dilma determina que as investigações acerca da viação fossem sigilosas -< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/Lei/L12980.htm>;

2) seja porque o partido se beneficiaria com o repasse dos votos.

3) Seja porque quatro agentes da Abin foram presos por suspeita de bisbilhotar a vida do governador – <http://videosviraisdanet.net/indicios-de-que-eduardo-campos-foi-assassinado-e-aviao-sabotado/>

Então já temos 3 (três) hipóteses.

Vamos botar lenha na fogueira e aumentar a celeuma com mais uma.

Até aqui foram abordados acontecimentos estritamente internos, dentro do Pais.

Contudo, o PT é “persona non grata” lá fora, entre países poderosos.

Vejam que depois que eles assumiram, as exportações, que quase se restringiam aos Estados Unidos, foram pulverizadas pelo planeta. Isto porque os governantes atuais são os mesmos que lutaram contra o golpe armado pelos EUA em 1964, sob o pretexto do comunismo, no intuito de tornar nossos pais uma colónia.

Hoje o Brasil é um Pais estratégico para todos aqueles que querem driblar a crise.

Não é demais observar que o mundo vem se organizando em blocos tais como o Nafta, o Mercado Comum Europeu, os BRICS – para este até um Banco Mundial foi criado.

Observemos ainda que os BRICS no qual o Brasil faz parte, são constituídos por países ligados de alguma forma ao comunismo, socialismo…

Como se não bastasse o Brasil acaba por puxar os países latino americanos, a África do Sul ancora países vizinhos do sul da do continente Africano, sabe-se lá até onde.

A Rússia está desesperada englobando territórios estratégicos na intenção de abarcar países vizinhos e simultaneamente criar barreiras territoriais a Europa.

De outro lado os Estados Unidos parceiro íntimo de Israel tenta aumentar seu domínio, sua influência, instigando convulsões populares, financiando guerras enfim.

Isto quer dizer que o contorno econômico mundial pode mudar a geografia.

Mas a questão crucial é que o Brasil é importante para todos os Blocos.

Sozinho não poderia enfrentar os EUA já que seu poderio militar não é lá estas coisas. Mas, agora, está aliado a Russia e a China que farão de tudo para que a situação permaneça.

Tenho  que o PT ganharia as eleições no segundo turno, mesmo de forma apertada, apesar da insatisfação da população. Mesmo porque o PSDB, e quando falo nestas legendas falo das coligações, também estão atolados em corrupção, falsas promessas tanto quanto o PT.

Então sobraria a questão da segurança da manutenção do bolsa família, programas como minha casa minha vida e tantos outros.

Fato é que não havia uma 3º via, já que Eduardo Campos não tinha o carisma necessário e também tinha seus podres, como foi demonstrado em sua última entrevista no Jornal Nacional.

Para que houvesse a mudança ele teria que sair por conta própria ou ser tirado fora.

Não quis sair por vontade própria. Os problemas do mundo, leia-se interesses ocultos, são maiores do que Ele.

Hoje existe muita tecnologia capaz de simular qualquer tipo de acidente.

O mundo sabe que nossa maior fraqueza e a corrupção. A obtenção de uma vantagem injusta para se dar bem na vida.

Com base nestes pressupostos, creio que cada um pode chegar ao ponto dos prováveis acontecimentos.

É bom que seja cobrado da Candidata Marina da Silva como será seu relacionamento com os blocos econômicos, com o resto do mundo, para que não haja surpresas.

Publicado em Notícias e política | Deixe um comentário

STF rejeita denúncia de corrupção contra Deputados e Senadores por tecnicismo. #FIMdaCORRUPÇÃO


O STF é considerado um órgão político, ou seja, não está vinculado às Leis; podendo decidir até contrário a Constituição Federal.

Assim tem feito inúmeras vezes. Contudo esta prerrogativa política, que seria uma exceção, deveria ser utilizada em favor da sociedade.

Mas o que mais se tem visto e o Supremo proteger os bandidos, com racionalizações lenientes, que depois saem na imprensa e nas ruas afirmando que a Justiça os inocentou, quando na verdade se aproveitaram de um coluio do sistema para manter uma confraria do mal.

 ——————–

Denúncias contra deputado e senador são rejeitadas pelo Supremo

A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal rejeitou nesta terça-feira (12/8) duas denúncias, contra o deputado federal Eliseu Padilha (PMDB-RS) e o senador Cícero Lucena (PSDB-PB). No caso do primeiro parlamentar, os ministros afirmaram que o inquérito que baseou a acusação usurpou a competência do STF ao ter sido conduzido em primeira instância, mesmo depois da inclusão de Padilha entre os investigados.

O relator do inquérito, ministro Marco Aurélio, apontou que a competência do tribunal para processar autoridades com prerrogativa de foro inclui a fase de inquérito. Uma vez identificada a participação dessas autoridades, os autos devem ser imediatamente remetidos à corte. “É inadmissível que uma vez surgindo o envolvimento de detentor de prerrogativa de foro, se prossiga nas investigações”, afirma. Seu voto foi acompanhado por unanimidade.

O caso em julgamento resultou de operação da Polícia Federal que apontou desvio de recursos públicos destinados à merenda escolar no município de Canoas (RS). Eliseu Padilha tomou posse como deputado em fevereiro de 2007, mas a primeira instância determinou o envio dos autos ao Supremo apenas em junho do ano seguinte.

Poucos banheiros
No outro caso, em que o senador Cícero Lucena era acusado de utilização indevida de recursos federais, a 1ª Turma entendeu que os elementos elencados pelo Ministério Público Federal eram insuficientes para a abertura de Ação Penal. Segundo a Procuradoria-Geral da República, Lucena firmou um convênio para a construção de 237 banheiros quando era prefeito de João Pessoa, mas apenas 30% das obras foram executadas.

O relator do inquérito, ministro Dias Toffoli, sustentou que o mero fato de o prefeito ter assinado o contrato com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) é insuficiente para configurar sua culpa na execução do contrato. “A secretaria de infraestrutura da prefeitura executou as obras e efetuou os pagamentos. A mera subordinação do secretário ao prefeito não configura sua responsabilidade penal”, afirmou. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.

INQ 3.305
INQ 3.719

Revista Consultor Jurídico, 13 de agosto de 2014, 07:03h

Veja ainda:

Princípio “pro vida”: Em defesa da pena de morte.

Publicado em Direito e justiça | Marcado com | 1 comentário

Vídeo: A propaganda eleitoral mais honesta já vista. #FIMdaCORRUPÇÃO


Abro um parenteses para a propaganda eleitoral mais honesta que já vi.

Parabéns ao candidato.

Publicado em Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

MNBD-OABB apoia deputados traidores a revelia dos demais movimentos. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


O presidente do MNBD-OABB vem fazendo campanha para os candidatos que votaram contra os Bacharéis em Direito a revelia dos demais movimentos.

Estive conversando com outras lideranças que demonstraram descontentamento com o que está sendo feito. Uma das lideranças chegou a me pedir que colocasse um aviso na página do mesmo conforme o que segue abaixo.

Não o fiz.

Contudo a situação está a um nível que não dá mais para se calar.

Reynaldo que vem postando foto com vários dos Deputados inclusive em barco com estes resolveu agora postar um apoio ao Deputado Palhaço Tiririca, que votou contra os Bacharéis.

Chegou a pedir que compartilhasse no face.

Eis a resposta que foi tirada do ar:

“Você quer que Eu peça votos aos que fizeram curso superior, e não podem trabalhar porque não passam em uma prova injusta em que um dos responsáveis é o analfabeto que terei que apoiar?”

tiriricaereynaldo

 Reynaldo alegou que tem apoio de outros presidentes.

Devemos entender que estas atitudes não representam a direção, nem o contentamento das outras entidades que visam acabar com o exame de ordem.

Caso alguma das outras entidades desejem dar apoio ao que Reynaldo está fazendo abro aqui o espaço.

Abro ainda o espaço para que o Presidente do MNBD-OABB possa se manifestar a respeito e explicar aos Bacharéis porque está apoiando os traidores da causa e porque está fazendo isto sem o apoio das demais entidades.

brasil-aqui-voce-e-o-palhaco1

Veja como votaram os deputados na urgência do projeto 2154/11

Publicado em A Marcha dos Bacharéis, EXAME DE ORDEM, Mensagem oficial do MNBD/OABB | Marcado com | 13 Comentários