Veterinária sofre assédio moral no Serviço Público


Segue abaixo um e-mail que recebi e respondi, sobre uma servidora que vem sofrendo Assédio Moral no Serviço Público.

O nome da vítima foi substituído para manter seu direito a intimidade.

Ola Fulana!

Inicialmente agradeço a divulgação do material, com certeza será muito útil.

Pelo que li e ví de seus documentos, tudo indica que você está realmente sofrendo assédio moral por parte de uma pessoa bastante insegura…

O caminho é este que você está fazendo:

1 Colher o máximo de documentos possíveis, atestados, notas fiscais de compra de remédios, etc

2 Procurar um advogado para entrar com a ação cabível.

Esta ação pode ser feita no Juizado se for contra a própria pessoa que está assediando, ou na justiça comum se for contra o Estado.

É importante entrar com a ação para coibir que estas práticas continuem…

Quanto ao fato de negarem acesso do processo ao seu advogado, legalmente constituído;isto é grave, cabe representação contra o(s) servidor(es) responsável(is). A OAB deve ser informada. Sua advogada, de forma nenhuma pode deixar passar isto em branco. Este tipo de atitude compromete o Estado Democrático de Direito. Somos uma democracia, não uma ditadura. Além do estatuto da OAB, o princípio da transparência art. 37 “caput” da CF percisa ser observado. Há inclusive repercurção no CP sobre isto.

Mesmo no caso de sigilo, sua advogada legalmente constituida pode ver os autos.

Tenha calma que tudo vai dar certo.

Abraços,

Inacio Vacchiano

—–Mensagem Original—–

From: Fulana

Sent: Tuesday, June 14, 2011 11:54 PM

To —@hotmail.com

Subject: Orientação para um processo de assédio moral no serviço público.

Ilmº Dr. Vacchian

Boa Noite.

Me chamo Fulana ,Médica Veterinária e

Sanitarista, Servidora Pública Estadual ,Estatutária ,há 29anos de

dedicação exclusiva a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, desde

2005,técnica de endemias responsável pelo Serviço de Controle de

Zoonoses e Endemias na 21ª Coordenadoria Regional de Saúde, formada por

9 municípios e sede na cidade de Brejo Santo- Ceará.

Passando por um processo de assédio moral no serviço público, resolvi

pesquisar na internet e tive a oportunidade de ver e baixar a sua

monografia sobre Assédio Moral no Serviço Público e me transportei

para dentro do seu trabalho vivenciando nas suas citações. Conforme

sua solicitação, fiz cópias das quase 67 pág. reproduzi e distribui

para vários amigos advogados, os quais ficaram gratos pelo presente e

parabenizaram seu trabalho, e foi pelo seu vasto conhecimento e

prática do assunto é que estou lhe solicitando orientações.

Tentei escancear os depoimentos mas como estão encadernados não ficaram

bons, segue outros que estavam folhas soltas ,se pudesse ter acesso a

um endereço, enviaria mais documentos para análise.

Acontece que na mudança de gestão em 2007,uma coordenadora que não é

da instituição e passou por um processo seletivo como coordenadora por

4 anos, ao chegar na instituição, eu e outras técnicas passamos a

sofrer perseguições por parte da mesma, a qual só valorizava a equipe

de técnicos terceirizados que chegará com ela.

Tendo a mesma prometido a minha substituição para um veterinário que

havia sido demitido com ele do município de Brejo Santo, como não

cometi nada ilícito e nem solicitei a minha transferência e como a

mesma não poderia me transferir, passou a peserguir-me para que eu

mesma não suportasse e pedisse a transferência, mudando de atitute

para coomigo, dificultando meu trabalho, tirando computador do setor, não

tinha acesso a internet, senha, os relatório mensais tinha que ficar

pedindo a outros técnicos senha emprestada para que o digitador

enviasse após digitado por ele, desprogramava minhas viagens de

supervisão aos municípios, as correspondência que chegavam pelo

correio eletrônico da CRES ela não me repassava em tempo hábil, as

vezes enviava aos município e solicitava que as respostas fossem

enviada diretamente ao setor que enviara sem que passasse por mim, me

proibiu que desse apoio a um município da regional, quando este era meu

papel como técnica, era Conselheira do Conselho Gestor CEREST(Centro de

Referência de Saúde do Trabalhador) escolhida pelos Secretários de

Saúde dos municípios que compunha a nossa regional de saúde, ela com

mentiras inventou que o Secretário Estadual de Saúde teria determinado

que as coordenadoras fossem as conselheira e portanto me

substituiu, acontece que era tudo mentira ,foi apenas um pedido do

secretário de saúde de Juazeiro do Norte, município sede do CEREST, que

solicitara a minha substituição haja visto eu ser uma conselheira que

incomodava haja visto sempre lutar e questionar para que as ações do

CEREST fosse também realizada em nossos municípios, já que o CEREST

pertencia a uma Macro -Regional de Saúde, isto o incomodava e como ele

teria sido instrutor dela em um curso de especialização, ela com

mentiras e farsas me tirou do conselho, tenho declaração do presidente

do conselho em que diz ter sido entendimento da mesma com o secretário

municipal de Juazeiro, a minha substituição.

Suportei todos os massacres desde janeiro/07 a Abril/2011,acontece que

em Nov/10,terminado o seu tempo e por não conseguir me tirar da

regional, investiu mais pesado quanto ao assédio para comigo, chegando

a proibir-me de viajar a serviço, tive que tirar férias e neste período

fui substituída, quando retornei fui comunicada através da Assessora

Técnica e Assessora Administrativa Financeira da Regional, de que eu

estaria sem função, que não pertencia mais ao setor de endemias, que eu

poderia ficar no setor administrativo financeiro, não mais entrava na

minha sala, alguns objetos pessoais , relatórios de viagens e trabalho

científico desapareceram e alguns foram jogados no lixo por

autorização dela, a asses será técnica ouviu quando ela estava

conversando com uma agente de saúde e falou ” vamos dizer que a Fátima

esta com depressão de alto risco e eu consigo um papel do CAPS para

ela”, hábito dela neste argumento já tendo sido usado em outras

situações e com outras pessoas ,isto ela espalhou no municípios e para

os secretários de saúde, algumas pessoas quando me viam ficavam

surpresa por constatarem que não era o que ela divulgou. Denunciei os

fatos ao Secretário Estadual de Saúde, o qual nos chamou para

conhecimentos dos fatos e por ver fundamentos nas denúncias,

encaminhou par uma sindicância administrativa, tendo como relatório

final por parte dos advogados da comissão de sindicância a sugestão do

envio do relatório para a Procuradoria Geral do Estado para um

processo administrativo que infelizmente até presente data, desde

03/03/2011, quando o relatório foi concluído, ainda não teve o despacho

final do secretário de saúde e a minha advogada desde o inicio do

processo foi impedida de vistas ao processo e não conseguiu ver até o

momento, o relatório. Estou entrando na justiça por assédio moral

contra ela e um supervisor.

Espero poder contar com sua ajuda, estou muito indignada com tudo que

passei, tive perda financeiras, tive que pedir minha transferência para

outra regional pois não suportava mais, estava trabalhando no setor

pessoal, fazendo xérox, protocolando documentos, entregando material do

almoxarifado e sendo muito hostilizada por parte da coordenadora.

Segue alguns documento que poderão nortear minhas citações.

Ficarei muito agradecida se poder contar com sua ajuda, não podemos

ficar nas mãos de psicopatas, morcegos, etc…como o sr. mesmo define

esses assediadores.

Grata

Fulana

Uma resposta para Veterinária sofre assédio moral no Serviço Público

  1. Pingback: Confederação dos Servidores Públicos do Brasil lança cartilha sobre Assédio Moral #assediomoral | Inacio Vacchiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s