24 Uthrodiel: Seis de Copas


             Elementos constitutivos ou relacionados

Nome divino:וההי VHHY
Arcanjo:ברכיאל Barkiel
Anjo:םאיציאל Saitziel
Anjo regente da casa:םוםול Susul
Anjo do decanato:ותרודיאל Uthrodiel
Gênios dos quinquídios:47. 6->8 Asaliah e 48. 6->9 Mihael
Nome hebraico – Signo:Escorpião (Nun), Água/Água da Água הה
Força ativa do signo:Geburah
Força ativa do Decanato:Tiphereth
Elementos concorrentes:Ar da Água da Água
Relação/mundos:Vô de He do He ou pensamento de sentimento do sentimento ou Yetzirah de Briah de Briah
Tribo:Dan
Apóstolo:Judas Alfeu
Planeta regente do signo:Marte
Planeta do decanato:Júpiter
Posição zodiacal:3º decanato de Escorpião
Velas: 1 amarela e duas azuis
Incenso:[noz-moscada, cravo, café, etc.] e [sândalo, acácia, cipreste, absinto, balsamo e também a pimenta, a cebola, etc.] e [mirra, almíscar, estoraque, âmbar, e também aloe vera, cravo, louro, olíbano, etc.]
Letras:Zain – Zain -Resh
Gemátria:7+7+200 = 214 = 2+1+4 = 5
Invocação por domicílio:de 20 a 30° de Escorpião ou 13 a 22 de novembro
Invocação pelo ciclo diário:   15:20 às 16:00 h. a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção: Quando Júpiter se encontra no 3º decanato de Escorpião.
Forças em ação:As forças de Júpiter se expressam pelo signo de Escorpião ou ainda Ar da Água da Água; as forças de Geburah se expressam pelas vias do Ar da Água pelas configurações de Tiphereth-Peixes.
Sendeiro:Pelo signo: 19, de Hesed a Geburah; gênio 4->5: SEHEIAH. Pela árvore: 19 Hesed a Geburah; gênio 4->5: SEHEIAH.

             Terceiro decanato de Escorpião

O terceiro Decanato de Escorpião refere-se aos graus que vão de 20 a 30 do signo, ou seja, os nascidos entre 9 a 19 de novembro (aproximadamente). No plano planetário é regido por Júpiter por encontrar-se em analogia com o terceiro signo da Água; o terceiro decanato de Escorpião é o Vô do He dos signos da Água e, no Taro, é o domicílio do seis de Copas. Na ordem sephirótica Geburah exerce privilégio sobre ele, por ser o segundo signo do elemento Água, e em segundo lugar, o Decanato, é regido por Tiphereth (sexta Séfira da Árvore Cabalística, que corresponde ao Sol) por ser o sexto Decanato do elemento.

O Gênio do Decanato é ותרודיאל Uthrodiel que poderá ser invocado ou evocado para sanar tudo que seja de seu atributo neste interstício ou mesmo de interesse do nativo em sua senda evolutiva, quanto mais em seu período de manifestação. Trata-se de Decanato Vô do signo de Escorpião que é um signo He-He, Água da Água הה, de modo que dará lugar a trabalhos próprios deste signo. Corresponde ainda ao mundo Cabalístico das criações.

Neste Decanato se realizam trabalhos de antecipação, correspondentes ao estágio de Peixes. No 3º Decanato de Escorpião ocorre a dinâmica de interiorização-exteriorização do amor, isto faz com que os nascidos aqui captem melhor os amores com facilidade. Ocorre que em Peixes, terceiro signo da Água – portanto ligado ao 3º Decanato, os sentimentos, os desejos, as emoções e a Vontade (quando emanada do Real Ser) depois de haver passado por Câncer, de ter se estacionado em nós pelas vias de Escorpião, são exteriorizados.

Em razão deste processo de interiorização- exteriorização, para este nativo, será difícil manter um amor, não porque o outro o deixe de amar, senão porque eles mesmos rechaçam o afeto que um dia acolheram como se fosse durar toda uma eternidade. Isto acontece porque o Escorpiano vem essencialmente para experimentar os efeitos da dinâmica amor-desamor, interiorização-exteriorização, uma dinâmica na qual cada fase geralmente dura toda uma vida: uma para amar e outra para se desapegar deste amor. Então eles se antecipam o trabalho e o realizam em uma única existência. Haverá uma constante em suas aventuras que poderão atingir elevadas taxas de paixão, eis que Escorpião é o signo que rege o sexo. Deste modo serão pessoas muito procuradas para a atividade sexual. Quando se trata da vida artística a dinâmica amor-desamor apresenta-se como um trabalho profissional e, uma vez realizado na ficção pode-se conservar um amor permanente na vida real, isto porque de alguma forma o ego foi observado e seu drama e compreendido embora ainda reste sua eliminação por uma força positiva oposta como a da Divina Mãe Kundalini.

Escorpião é o signo no qual os sentimentos se interiorizam, dando lugar ao amor próprio – entendido aqui como amor ao Íntimo e não ao Ego -, enquanto Peixes, representando a etapa seguinte, o signo de exteriorização sentimental. Deste modo indivíduo do terceiro Decanato será prisioneiro de dois movimentos que se opõem entre si, um orientado para o interior e outro para o exterior.

Se ambos os movimentos entrarem em fase dinâmica, levará este nativo a um permanente estado de dúvida entre o amor de si mesmo, enquanto ego, e o amor ao próximo, à figura do indeciso, do perplexo (cumpre lembrar aqui que o amor ao Intimo – não ao ego – leva ao amor ao próximo). No entanto, no Universo as forças não se desencadeiam ao mesmo tempo, mas sucessivamente, ou seja, cada Decanato, como cada grau, tem seu tempo de domínio absoluto.

Os Decanatos têm quarenta minutos de regência por dia; já os graus dispõem apenas de quatro minutos de tempo em que podemos nos sintonizar com eles, desde que disponhamos de um bom calendário ou programa que nos permita saber quais são os quatro minutos de reinado de tal ou qual grau. Na tabela de cada signo, decanato disponibilizamos boa parte desta agenda. Mas prosseguindo, se esse nativo de Escorpião agisse sincronizando com os relógios cósmicos, saberia perfeitamente qual o momento da jornada pode dedicar ao amor a si mesmo e que momento é o idôneo para dedicar-se aos demais vendo os graus de cada decanato em ação. Contudo no 3º Decanato duas correntes podem concentrar-se no indivíduo para mergulhá-lo na situação que narramos, pois a vida social não está organizada de acordo com os ritmos cósmicos.

De qualquer modo o trabalho de Escorpião, no que diz respeito ao aspecto sentimental, o leva ao conhecimento perfeito de si mesmo. Quando este trabalho é realizado pela metade, é evidente que se fará mal, que não será feito nas condições adequadas, isto ocorre porque este trabalho está sendo realizado simultaneamente com o correspondente a um período posterior.

O seu relacionamento com outras pessoas, grupos, lugares não serão estáveis e nem responderão ao seu verdadeiro modo de ser quando haja um mau conhecimento de si mesmo, uma ignorância de sua própria identidade emotiva. À medida que se avance na compressão de si mesmo, o nativo se projetará para pessoas, entidades, locais, que respondam à consciência do seu Ser interior.

A personalidade espiritual, nosso Real Ser, exigem as experiencias, daí os trabalhos de antecipação e de recapitulação. E essas necessidades podem ser geradas pela impaciência em razão de trabalhos que foram executados imperfeitamente ou em alcançar metas que ainda não foram acendidas de uma maneira natural. Daí que se exigem trabalhos que deveriam ser completados ao mesmo tempo que se iniciam os da nova etapa cumulativamente. Dessarte, aplicando essa regra ao terceiro Decanato de Escorpião, pode ocorrer que este indivíduo com sua impaciência venha a queimar etapas, realizando trabalhos antecipados ou esteja a completar o trabalho de amar-se a si mesmo e realizar o que lhe corresponde em seu processo evolutivo de amar os outros.

Já vimos que o signo de Escorpião rege as funções sexuais. Aqui a semente do novo ser, procedente de Câncer, se interioriza no corpo feminino. Seu espaço zodiacal será um lugar de lata fecundidade eis que a dinâmica de interiorização-exteriorização própria deste Decanato, deve ser produtora de nascimentos.

Embora Escorpião seja um signo fixo, cuja dinâmica consiste em interiorizar o que vem da sociedade e conservá-lo por muito tempo, neste terceiro decanato tudo resulta precário em razão da dicotomia abordada e a experiência profunda a se realizar é precisamente a da precariedade de tudo o que nos rodeia.

No Universo tudo está em mutação e em nosso mundo esta regra se segue, evolução significa mudança. Dessarte faz-se necessário que nós também mudemos, que acompanhemos as mudanças para seguir as pautas do cosmos, que vai mais além dos afetos, dos encadeamentos a pessoas ou situações e neste Decanato surge esta consciência de mudanças de modo que se aprende a não se encadear ao amor.

Os bons aspectos sobre este Decanato devem permitir ao indivíduo feliz realização de seu duplo programa interiorização-exteriorização e deve facilitar a fecundidade e os partos. A pessoa integrara seu passado a seu futuro feliz, ou seja, saberá passar de um amor a outro sem traumas, entrará e sairá das situações harmoniosamente, sem sobressaltos.

Por outro lado, os maus aspectos perturbarão a mecânica dessa conjunção de forças, fará com que a coordenação falhe, dará lugar a gravidez acidentada, partos difíceis, fará com que que tanto o amor de si mesmo como o dos outros dê lugar a circunstâncias dramáticas, a situações extremas, que o novo amante apareça quando o outro ainda está na cama e a vida do nativo se tornará uma comédia.

Já vimos que a principal qualidade dos Escorpianos é a fidelidade a um amor, no entanto essa fidelidade se verá alterada no terceiro Decanato, pelas razões expostas, mas no tempo que dure um amor (“que seja eterno enquanto dure” já dizia o poeta) também o nativo do terceiro decanato será fiel.

 A sua Casa X, a profissional, encontra-se no Leo, um signo de muito brilho.

              Carta do Tarô: Seis de copas

 Recebe o título de Senhor da Alegria. Refere-se ao elemento Água e astrologicamente corresponde a posição do Sol transitando pelo terceiro decanato de Escorpião onde Tiphereth manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo regido por Geburah-Marte que o influencia e sob as pulsações do regente deste decanato que é o Sol.

Neste ponto o Amor-sabedoria de Hochmah expressa-se por intermédio de Tiphereth, a Sephirah que transmite mais LUZ que qualquer outra, responsável pela consciência, que tudo harmoniza, e pela manifestação da Vontade de Kether a nível prático. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizará ainda pelo tom prismático de Hesed, o coordenador deste subciclo evolutivo.

O Seis de Copas é o He (יהוה “Yod-He-Vô-He”) do quaternário dos seis, deste modo, possui uma relação com Hochmah o supremo representante do amor e refere-se à influência de Tiphereth no plano astral (Tiphereth em He).

Temos então que Tiphereth atua sobre Geburah para implantar ou restaurar a harmonia no plano sentimental, o prazer e os amores perdidos, as privações impostas pelo cinco de copas. Ocorre o encontro de Geburah regente do signo de Escorpião com Hesed no terceiro decanato do mesmo signo e, tal qual sucede na arvore, nesta carta Tiphereth equilibra os dois. Neste sentido são fechadas as feridas, rancores e perdoados os erros passando para o status de: “como se nada houvesse ocorrido”.

Palavras chaves: 6♥ Senhor da Alegria, harmonia, perdão dos erros.

(Reta) Segunda oportunidade, passado que volta, decrepitude, antiguidade;

(Invertida) Porvir, futuro, regeneração, reprodução.

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO II

A ODISSEIA ZODIACAL

Autor: Inácio Vacchiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s