XVI.4 Ritual da Rosa Cruz


  1. Ritual da Rosa Cruz (para o hemisfério Sul)
  2. Acenda uma varinha de incenso e vá para o canto Noroeste (NO) da sala. Fazer umaCruz do calvário2 grande cruz e um círculo, assim: ->

E com a ponta da varinha do incenso no centro vibre a palavra Yehashuah (יהשוה).

  1. Mantenha o braço estendido ao nível do centro da cruz e segurando o incenso, vá para o canto Sudoeste (SO) e fazendo uma cruz similar, repita a palavra.
  2. Vá para o canto Sudeste (SE) e repita a cruz e a palavra.
  3. Vá para o canto Nordeste (NE) e repita a cruz e a palavra.
  4. Complete o círculo voltando para o canto Noroeste (NO); leve a ponta do incenso ao ponto central da primeira cruz a qual se deve imaginar astralmente em sua posição.
  5. Com a vara de incenso no alto, vá até o centro da sala, caminhando diagonalmente pela habitação em direção ao Sudeste (SE). No centro da sala, acima da cabeça, trace a cruz e o círculo, então vibre o nome.
  6. Mantenha a vara de incenso no alto, vá para o Sudeste (SE) e leve ponta do mesmoRitual Cruz do calvário para baixo para o centro da cruz astral localizada nesse ponto.
  7. Vire-se para o Noroeste (NO) e o retorne sobre os seus próprios passos, mas agora segurando o incenso dirigido para o chão. No centro da sala faça a cruz e o círculo no chão, como se estivesse sob os pés, e vibre o nome.
  8. Complete o círculo voltando-se para o Noroeste (NO) e trazendo a ponta da haste de volta ao centro da cruz, então vá com o braço estendido para o Nordeste (NE).
  9. Do centro da cruz daquele ponto eleve a haste da mesma forma como antes, caminhe em diagonal pela sala em direção ao canto Sudoeste (SO). No centro da sala, novamente, contate o centro da cruz no topo da cabeça que foi feito anteriormente, vibrando o nome. Não é necessário fazer uma outra Cruz.
  10. Posicionar a haste ao centro da cruz Sudoeste (SO) e volte para o Nordeste (NE), com a varinha de incenso para baixo; parar no centro da sala refazer o vínculo com a cruz de debaixo dos pés.
  11. Voltar para o Nordeste (NE) e descansar a ponta do incenso por um momento no centro da cruz. Com a vara para fora, redesenhar o círculo para o Sudeste (SE) e vincular-se com a cruz do Sudeste (SE) – proceda à cruz Sudoeste (SO) e complete o círculo de volta para a Noroeste (NO) no centro da primeira cruz.
  12. Em escala maior redesenhe a cruz enquanto vibra o nome de Jesus em hebraico Yeheshuah (יהשוה), então faça o círculo enquanto vibra a outra variante do mesmo nome Yehovashah (יהושה). O círculo aqui descreve o caminho do Sol visto pelo hemisfério Sul.
  13. Voltar para o centro da sala, e visualizar as seis cruzes formando uma rede em torno de si. Esta cerimônia pode ser concluída com a análise da palavras-chave, como segue:

PALAVRA CHAVE L.V.X.:

  1. De pé com braços estendidos em forma de cruz. Mire para o Leste.
  2. Vibrar estas palavras: I. N. R. I. – (Yod Nun Resh Yod) o signo de Osíris[1] (Cristo) assassinado.
  3. Braço Direito para o alto, braço esquerdo estendido horizontalmente, cabeça inclinada (olhando) para a (mão) esquerda formando a letra “L”. – O sinal de luto de Isis.
  4. Ambos os braços e cabeça para cima, sob a forma de um “V”. — O Sinal de Tufão e Apophis.
  5. Braços em cruz sobre o peito (direito sobre o esquerdo), a cabeça inclinada – “X”. O Sinal de Osíris Ressuscitado.
  6. Fazer os sinais do novo, se repete por três vezes – L. V. X. (Lux).
  7. Braços recolhidos no peito, cabeça inclinada. A Luz da Cruz.
  8. Braços de novo estendidos no Signo de Osíris Assassinado (Veja ponto 1.), vibre:
L Virgem Isis Mãe Poderosa
V Escorpião Apophis Destruidor
X Sol Osíris Morto e Ressuscitado
  1. Elevar os braços gradualmente enquanto vocaliza: à Isis – Apophis[2] – Osíris
  2. Braços acima da cabeça, rosto para o alto – Mantra: I.A. O.
  3. A exceção de quando se está dentro do templo, vibrar agora os quatro Nomes da Tabuleta da União para equilibrar a Luz:

Exarp Hcoma Nanta Bitom

  1. Aspirar a luz, atraí-la sobre a cabeça e fazê-la descer até os pés.

Que desça a Luz Divina.

Esta operação rodeia a aura com uma proteção contra influências externas. Age como um véu. Os pentagramas protegem, mas também iluminam as entidades astrais e a fazem cientes de si. São mais úteis para trabalhos mágicos. Quando se está muito distraído use os pentagramas para proscrever e a Rosa-Cruz para manter a paz.

  1. Consagração da Rosa CruzRosa Cruz

Cerimônia de consagração

  1. Localizar um altar no centro da sala coberto com um pano preto ou branco.
  2. Coloque um triângulo branco (símbolo da Tríade Suprema) sobre o altar e a Rosa logo acima.posição cruz taça triangulo
  3. Coloque sobre a Rosa, o cálice, o sal, o incenso e o fogo; mas coloque a taça entre a cruz e o triângulo. A rosa fica no Leste.
  4. Coloque a Rosa Cruz que será consagrar sobre o triângulo.
  5. Tome a Vara da Lotus com a mão direita, (banda preta) e
  6. Repita: Hekas, Hekas, Este, Bebeloi! (Que os profanos vão embora!).
  7. Fazer o Ritual Menor de Proscrição do Pentagrama.
  8. Fazer o Ritual menor de Proscrição do Hexagrama.
  9. Deixar a Vara de Lotus sobre o altar.
  10. Purificar a Câmara, o Templo com água em todos os quatro quadrantes, repetindo as palavras:

“Assim, pois, em primeiro lugar, o Sacerdote que governa as obras de Fogo, salpique com a Água lustral do forte retumbante Mar”.

  1. Consagrar a câmara com o fogo nos quatro quadrantes, dizendo:

“E quando todos os fantasmas tenham se desvanecido, e vejam este fogo Santo e Informe, esse fogo que brilha e relampeia pelas profundezas escondidas do Universo, ouça a voz do Fogo”.

  1. Toma a Vara de Lotus pela faixa branca.
  2. Circunvolucione o ambiente no sentido do Sol por três vezes (no hemisfério sul é no sentido anti-horário).
  3. Voltar para o Altar, e repita a adoração:

” Santo és Tu, Senhor do Universo.

  Santo és Tu, incriado, a quem a natureza não formou.

  Santo és Tu, o Imenso e Poderoso.

  Senhor da Luz e da Obscuridade “.

Fazer a cruz cabalística sobre si mesmo.

  1. Fazer o Ritual de Invocação do Pentagrama em cada um dos quatro quadrantes, utilizando a Tabua Angélica e os nomes divinos com os sinais adequado.
  2. Coloque-se a oeste do Altar, olhando para Leste. Tome a Vara da Lotus pela faixa branca.
  3. Traçar no ar sobre a Rosa-Cruz, com a Vara da Lotus, com o pé da vara no centro da Rosa, o símbolo da Cruz com um círculo sobreposto e, chamar todos os nomes divinos e angelical de Tiphereth com fórmula que segue:

“Ó Tu, a mais sublime Majestade do Alto, que, em certas estações está dignamente representado pelo glorioso Sol de Tiphereth.

Te suplico que confiras a este Símbolo da Rosa e da Cruz, que eu tenho construído com espírito de pureza e amor, em tua honra e para o progresso da Grande Obra, as mais excelentes virtudes, pelo Divino Nome de יהוה – “Yod-He-Vô-He” e o grande nome de “Yod-He-Vô-He” Aloah Va Daath יהוה אלוה ודעת.

Digna-te, te suplico, conceder que o Grande Arcanjo Raphael e o Poderoso Anjo Michael possam fortalecer esse emblema e conferir-lhe através da esfera da Orbe esplêndida de Shemesh שמש tal poder, força e virtude para que ele me conduza para a solução do grande Segredo”.

Outra opção:

“Ó tu, a Mais Gloriosa Luz que ilumina todos os homens que vem ao mundo. A Ti que na estação devida és manifestado por Tiphereth, o Sol de Beleza, radiante, eu Te imploro para que dirijas Tua Luz sobre esse símbolo da Rosa Cruz que eu construí em Sua Honra e para o progresso da Grande Obra. Pelo nome do divino יהוה – “Yod-He-Vô-He” por Seu Nome de Sabedoria “Yod-He-Vô-He” Aloah Va Daath יהוה אלוה ודעת, permita, te suplico, que u Seu Brilhante Arcanjo Raphael e Seu Forte Anjo Michael, influenciem este emblema e o façam poderoso para todo o bem, de forma que a através de sua gloriosa esfera de Shemesh שמש possam eles derramar sobre ele tal poder que, ao levá-lo, eu possa com largueza perder-me e encontrar-me nessa Luz Inefável que busco humildemente”.

Levantar as mãos e os olhos ao céu, durante a oração, e baixá-los ao terminar.

  1. Repetir essas palavras do Gênesis:

Gênesis 2:10 “E um Rio, Nahar, saía do Éden para regar o Jardim, e dali se dividia e vinha em quatro braços”.

  1. Imagine-se sobre a porção branca dos Hexagramas de Invocação dos Planetas, na Rosa Cruz, como se estivesse de pé sobre ela, repetindo os nomes necessários e segurando a Vara pela parte Branca.

Imagine-se sobre os Pentagramas Equilibrantes do Espírito, na Rosa Cruz (parte inicial do Ritual Maior do Pentagrama), e pronuncie as palavras:

EXARP (elemento Ar, braço superior), BITON (elemento Fogo, braço direito) com EHEIEH (em Espírito ativo).

HCOMA (elemento Água, braço esquerdo), NANTA (elemento Terra, braço inferior), com AGLA (em Espirito passivo).

  1. E, em seguida, imaginar-se nos pentagramas de Invocação do elemento no braço que cada cor que governa (na Rosa Cruz), usa-se as palavras e gestos de cada Pentagrama (veja o Ritual do Pentagrama) e repetir o versículo de Gênesis 2: 11, 13, 14, 15, a que refere-se a cada um, segurando a Vara de Lotus na parte atribuída ao sinal Kerúbico do Elemento em questão. Assim para o Fogo utiliza-se o signo de Leão (b), para a Água o signo de Escorpião (e); para o Ar o de Aquário (h) e para a Terra o de Touro (_).
  2. Braço Vermelho (2:11-12): “O nome do primeiro é Pisom: este é o que rodeia toda a terra de Havilá, onde há ouro. E o ouro dessa terra é bom: ali há o Bdellium, e a pedra sardônica (Ônix)”

Fazer Pentagrama de Invocação do Fogo segurando a Vara por Leão (faixa amarelo-limão), fazer (com os dedos polegares e indicadores das duas mãos) o triângulo do Fogo na testa e vibrar Elohim, Oip Teaa Pedoce.

  1. Braço azul (2:13): E o Nome do Segundo Rio é Giom; é o mesmo que rodeia toda a terra de Cuse (Etiópia)”.

Fazer Pentagrama de Invocação de Água, segurando a Vara de Lotus pela banda de Escorpião (verde azulado), fazer (com os dedos polegares e indicadores das duas mãos) o Sinal do Triângulo invertido na região sexual e dizer: El, Empeh Arsel Gaiol.

  1. Braço amarelo (2:14): “E o Nome do Terceiro Rio é Hiddekel, que corre para a banda Leste da Assíria”.

Fazer Pentagrama de Invocação do Ar, segurando a Vara de Loto pela banda de Aquário, (violeta), fazer Sinal de Ar erguendo as mãos para cima com os dedos abertos e diga: יהוה – “Yod-He-Vô-He”, Oro Ibah Aozpi.

  1. Braço escuro da terra (Gênesis 2:14): E o Quarto Rio é o Eúfrates”.

Fazer o Pentagrama de Invocação da Terra e segurar a Vara de Lotos pela banda de Touro, (vermelho alaranjado). Fazer Sinal da Terra baixando as mãos com os dedos aberto enquanto imagina a troca de energias com a Terra (Gaia), dizendo: Adonai, Emor Dial Hectega.

  1. Por último, segurando a Vara de Lotus de novo na parte Branca, descrever um círculo da esquerda para a direita, sobre as Doze Pétalas da Rosa mais externas, e pronunciar o nome: ADONAI, vibrando como se as vibrações se expandissem para os confins do infinito.
  2. Descrever um círculo, semelhante sobre as Sete Pétalas do Meio, pronunciar a palavra: ARARITA.
  3. Descrever o Círculo sobre os Três Pétalas internas, dizendo: יהוה – “Yod-He-Vô-He”.
  4. Finalmente, traçar uma linha perpendicular de cima para baixo e dizer: EHEIEH.
  5. Desenhar uma linha horizontal, da esquerda para a direita e dizer: ELOHIM.
  6. Envolver a Rosa Cruz em seda branca ou linho.
  7. Terminar a cerimônia pela Purificação com Água e Consagração com Fogo.
  8. Fazer Circunvolução inversa três vezes.
  9. De pé, ao Oeste do Altar, olhando para o Leste, e dizer:

“Em Nome de Yehesuah, libero agora, qualquer espírito que possa ter sido aprisionado por esta cerimônia”.

  1. Fazer o Ritual Menor de Proscrição do Pentagrama.

[1] Nesta egrégora o Cristo é referido como Osíris embora comumente seja tratado como Hórus. Deixamos como o original para não alterar o ritual, pois da junção da trindade citada temos o acrônimo I.A.O. Cumpre, neste caso, mentalizar durante os rituais pertinentes que Osíris refere-se ao Cristo.

[2] Personificação egípcia do caos, o vazio que precede a criação e por isso era o oponente da luz. Nas artes egípcias, era representado como uma serpente gigante.

 

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH TOMOS I capaClique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO I

ÀRVORE DA VIDA – OTZ CHIIM

ELEMENTOS, PLANETAS, SIGNO, TARO

 

Autor: Inácio Vacchiano