2 Behahemi: Dois de Paus


              Elementos constitutivos ou relacionados

Nome divino:יהוה YHVH
Arcanjo:מלכידאל Malkidiel
Anjo:שרהיאל Sharhiel
Anjo regente da casa:איאל Ayel
Anjo do decanato:בהחמי Behahemi
Gênios dos quinquídios:3. 1->3 Sitae e 4. 1->4 Elemiah
Nome hebraico – Signo:Âries (Hé), Fogo/Fogo do Fogo יי
Força ativa do signo:Hochmah
Força ativa do Decanato:Hochmah
Elementos concorrentes:Água do Fogo do Fogo
Relação/mundos:He do Yod de Yod ou sentimento da Vontade da Vontade ou Briah de Atziluth de Atziluth
Tribo:Gad
Apóstolo:Santiago – Tiago
Planeta regente do signo:Marte
Planeta do decanato:Sol
Posição zodiacal:2º decanato de Áries
Velas: 3 amarelas
Incenso:[sândalo, acácia, cipreste, absinto, balsamo e também a pimenta, a cebola, etc.] para Áries e [Mirra, almíscar, estoraque, âmbar, e também aloe vera, cravo, louro, olíbano, etc.] para Hochmah e Sol.
Letras:Beth – He – Cheth – Men – Yod
Gemátria:2+5+8+40+10 = 65 = 6+5 = 11
Invocação por domicílio:de 10 a 20° de Áries ou 1 a 10 de abril
Invocação pelo ciclo diário:  das 0:40 às 1:20 h. a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção: Quando o Sol se encontra no 2º decanato de Áries.
Forças em ação:As forças do Sol se expressam pelo signo de Áries e ainda Água do Fogo do Fogo; as forças de Kether se expressam pelas vias da Água do Fogo Água pelas configurações de Hochmah-Leão.
Sendeiro:Pelo signo: 22 de Tiphereth a Geburah; gênio 6->5: YLAHIAH. Pela árvore: 13 de Tiphereth a Kether.

             Segundo decanato de Áries

O segundo Decanato de Áries refere-se aos graus que vão de 10 a 20 do signo, ou seja, os nascidos entre 31 e 09 de abril (aproximadamente). É regido pelo Sol por encontrar-se em analogia com Leão, o segundo signo do Fogo; o segundo decanato de Áries é o He do Yod dos signos de Fogo e, no Taro, é o domicílio do dois de Paus. Na ordem sephirótica Kether exerce privilégio sobre ele, por ser o número um dos signos de Fogo, e em segundo lugar, o Decanato, é regido por Hochmah (segunda Séfira da Árvore Cabalística, que corresponde a Urano) por ser o segundo Decanato do elemento.

O Gênio do Decanato é בהחמי Behahemi que poderá ser invocado ou evocado para sanar tudo que seja de seu atributo neste interstício ou mesmo de interesse do nativo em sua senda evolutiva, quanto mais em seu período de manifestação. Trata-se de Decanato He do signo de Áries que é um signo Yod – Yod, Fogo do Fogo יי, de modo que dará lugar a trabalhos próprios deste signo. Corresponde ainda ao mundo Cabalístico das emanações. Neste decanato se realizam trabalhos de antecipação do segundo signo do Fogo, Leão por ser o seguinte signo do Fogo.

Em cada uma das sucessivas etapas há um período de recapitulação das etapas anteriores enquanto, uma interiorização do aprendido e, no mesmo momento, se prepara para os trabalhos do porvir, um ensaio para o futuro. Este espaço zodiacal se destina a todos aqueles que fugiram ao seu desígnio quando trabalhavam no primeiro Decanato, de modo que não podem seguir adiante. No presente caso a preparação do porvir refere-se a algo como estar em Leão, o segundo signo do fogo. Então temos aqui que o indivíduo é o semeador de Áries e o que faz a colheita, a interiorização no segundo signo do Fogo que é Leão, o que pode dar a ideia daquele que colhe sem ter semeado, um usurpador.

Hochmah, a Segunda Sephiroth Cabalística rege este Decanato o cobre com seu manto protetor de onde surge a providência, a sabedoria, a graça, o amor que configura esta terra que dá abundancia de leite e mel, uma antecipação da terra prometida mas também o supliciado como foi o Cristo, o que configura, que aqui o indivíduo seja ainda mais incompreendido como foi o do primeiro Decanato. Então temos aqui esta força chamada Amor, que como o Sol se importa em dar ao invés de receber, a união da primeira força cósmica chamada Vontade, ativa no primeiro Decanato, com o Amor-Sabedoria do segundo Decanato ajudando a Vontade a realizar-se. Temos assim que as forças destinadas a criar um novo mundo, uma nova experiência, são auxiliadas pelas forças cuja missão é auxiliar os retardatários (no caso, os que não foram diretamente para Leão e no geral a todas as situações que se assemelham). Então percebemos que enquanto o Ariano do primeiro Decanato se encontra em um universo hostil, o do segundo Decanato encontra um entorno simpático que não lhe exige, lhe pressione com realizações de ordem material, mas pelo contrário que sua apreciação se figure por sua espiritualidade, que obedeça a algo superior que se encontra em seu interior.

Deste modo, percebemos, que enquanto o primeiro Decanato é o produtor de um impulso inicial, neste ponto, a construção se dá para o interior, para dentro do indivíduo com toda sua harmonia. E como Hochmah está relacionado com os 12 signos, os 12 trabalhos de Hercules, incute em Leão, e aqui, por representar o segundo signo do Fogo em analogia, o trabalho Hercúleo sobre si mesmo, a modificação de seu mundo interior, a criação de um novo mundo, a descoberta do Real Ser interno e da Vontade primeira como semente e adiantamento dos trabalhos a serem realizados em Leão já que aqui o indivíduo necessita ser auxiliado e, assim, se socorre no Amor Crístico eis que o Amor surge quando se produz a primeira falha do que a organização cósmica se manifesta delicadamente atendendo a uma necessidade gerada em razão desta marginalização das correntes universais.

Áries tem a missão de ser o portador da Vontade, do entusiasmo e da fé e o segundo Decanato deste signo predispõe ajuda e compreensão em seu entorno para entrar neste novo campo de experiências, é um Decanato que recebe muito auxílio na busca deste amor superior o que implicará em vida social mais abundante, inserção em grandes causas, entorno a grandes homens a que servirá.

Trata-se de um momento de interiorização, os planetas que atuam sobre este Decanato trabalharão para a edificação do templo interior ainda que os que estejam ao redor não percebam os esforços que estão sendo engendrados. Refere-se a um trabalho de modificar-se a si mesmo. Enquanto o Ariano do primeiro Decanato inspira respeito, o do segundo Decanato o faz mais, eis que é o obreiro do templo interno, aquele que trabalha nas catacumbas de seu isolamento interior.

Os maus aspectos promoverão que todo este trabalho de interiorização se realize de modo violento, com a força do primeiro signo, com destruições e até autodestruição, com acidentes, enfermidades, mutilações, etc.

Como este Decanato está regido por Hochmah, é certo que esta Sephiroth estenderá sobre seus peregrinos o manto da providência, da sabedoria, da graça de modo que quando tudo tende a ruir e enterra-los, toda a natureza virá em seu socorro promovendo o alívio e a salvação de modo que transparecerá que estes nativos são crianças amadas do Divino e a confusão se espalhará a todos que tentam destruí-los.

Caso o nativo do segundo Decanato não venha a cumprir sua missão de virar as costas para as coisas materiais, já que estamos tratando do primeiro signo que possui aspectos espirituais ligados a Kether e ao Amor-Sabedoria de Hochmah, a fim de lançar-se em um novo ciclo de experiencias, rejeitando, assim, o amor que a dinâmica cósmica lhe oferece, terá a oportunidade de levar a cabo seu Desígnio em uma próxima encarnação onde nascerá sob o terceiro Decanato do signo em questão.

             Carta do Tarô: Dois de Paus

 Recebe o título de Senhor do domínio, as forças do Hochmah se expandem infinitamente no Universo dominando tudo. Refere-se ao elemento Fogo e astrologicamente corresponde a posição de Urano transitando pelo segundo decanato de Áries onde Hochmah manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo regido por Geburah-Marte que o influencia e sob as pulsações do regente deste decanato que é o Urano.

Neste ponto, Kether o primeiro ponto de partida na Arvore e no zodíaco, o centro produtor de iniciativas, a essência divina, expressa-se por intermédio de Hochmah o centro produtor de Amor-Sabedoria, o Amor universal, a essência Crística. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizará ainda pelo tom prismático de Tiphereth, o coordenador deste subciclo evolutivo.

O Dois de Paus é o Yod (יהוה “Yod-He-Vô-He”) do quaternário dos dois, deste modo, possui uma relação com Kether o iniciador supremo, o primeiro, que está acima de todas as coisas e refere-se à influência de Hochmah no plano espiritual (Hochmah em Yod).

Aqui as forças de Kether se veem neutralizadas, eis que a vontade primordial queda prisioneiro do amor, os sentimentos inibem a Vontade. Uma vez que a vontade esteja aprisionada, as virtudes do “Um” não podem manifestar-se. Em razão disto os mananciais de Kether como liberdade e supremo desígnio quedam como inertes.

No campo prático, algo que havia sido posto em andamento vê-se neutralizado e ao invés de exteriorizar-se pela força de Kether retém-se nas interiorizações de Hochmah. A paixão aprisiona a Vontade tornando-a passiva, i.e., sem existência. A força criadora é dominada antes que venha a produzir qualquer coisa, eis que a primeira produção só aparecerá após a manifestação do três – em Binah.

Palavras chaves: 2♣ Senhor do Domínio, Neutralização de algo, primordial é prisioneiro do amor.

(Reta) Tristeza, desgosto, desespero, mal humor, agressão, cólera.

(Invertida) Surpresa, milagre, fenômeno.

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO II

A ODISSEIA ZODIACAL

Autor: Inácio Vacchiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s