.ELEMENTO ÉTER


  1. Descrição Sephirótica:

A raiz de Akasha é “kas” que significa “brilhar” ou “aparecer”. Akasha ou Éter é tido como o quinto elemento ou a quintessência dos alquimistas Europeus. É simbolizado por um ovo negro ou anil, a cor do espaço noturno. É tido como um espaço sem dimensão e que se estende por todos os lugares. Este Tatwa é considerado o útero de toda criação, o ovo cósmico de onde tudo procede.

A nível psíquico rege os aspectos cognitivos dos pensamentos laterais, das ideias novas que conduzem a um novo desenvolvimento ou troca da realidade.

Se vislumbra no espaço (Éter), o recipiente onde se reproduzem todas as inteirações, novas possibilidades e recomeços, plantios, preenchimentos pois a (natureza tende a preencher os espaços vazios), trata-se de abertura de oportunidades. Promove sempre novos ciclos para relacionamentos com lugares e pessoas, viagens, expedições, recomeços, aventuras.

O Éter está situado em Yesod, o Fundamento, a nona Sephirah, na esfera da Lua onde se localiza a quarta dimensão chamado por uns de plano vital e por outros de astral. Nele está a sutil substância eletromagnética na qual todas as forças superiores são focadas, e representa o modelo básico ou final no qual o universo constrói o físico.

  1. Das virtudes concedidas:
  2. Manifestação Quintessência – Éter do Éter.

Eter do eterO Éter está relacionado ao espaço e neste se encontra a liberdade de locomoção, de novos recomeços, plantar novas sementes, relação com coisas, pessoas, lugares, ocupações, regenerações, rejuvenescimentos, nascer para uma nova realidade. O espaço tende a ser preenchido daí que gere muitas expectativas – o que ocupará tal espaço? Favorece a viagens aleatórias, desapego do passado e aprendizado com este.

  1. Manifestação Yod – Fogo do Éter.

Fogo do eterA chama pretende preencher o ovo e romper o espaço. Isto implica que o entusiasmo a extroversão, o entretenimento, a expressão da própria personalidade contribuirão para romper a casca e sair do ovo cósmico, ao espaço. Os problemas, então, se transformarão em uma grande obra alquímica onde o otimismo será o fogo que aquece a incubadora, o ovo de vidro do alquimista, o alambique (Éter) de maneira competente para realizar a tarefa e abrir os caminhos. Esta operação nos indica ainda que em um primeiro momento haveremos de avivar o Fogo e posteriormente proceder o seu esfriamento com propriedade e observando-se a necessidade do meio.

  1. Manifestação He – Água do Éter.

Agua do eterTemos aqui a Água delimitada pelo espaço infinito, representado pelo Éter. Como a Água está ligada aos sentimentos isto nos conduz a liberação das repressões internas, das proibições que tendem a manifestar as depressões.

A Água transformada pelo Fogo dispersa-se no Ar em forma de vapor. Pode ainda condensar-se e retornar a Terra fechando assim o círculo geológico. Morre em um plano e nasce em outro em uma sucessão de nascimentos. Indo além do Ar temos o Éter, o espaço ilimitado que fornece uma liberdade ainda maior a Água de modo que esta experimente uma desintegração e se una ao espaço cósmico, assim, a gota se dissolve no oceano do infinito.

Esta configuração, este Tatwa nos permite trabalhar ainda com a acrofobia (medo de alturas) e a agorafobia (medo de perder-se em espaços aberto). Para tanto convém fazer um esforço interno e sair da zona de segurança.

  1. Manifestação Vô – Ar do Éter.

Ar do eterNesta alquimia o Ar planifica, planeja o espaço (Éter). Assim, o estado de ânimo, os pensamentos, circunstâncias, lugares, perspectivas, sentimentos, etc., tudo influem no planejamento do ambiente. Como o sentimento está relacionado ao elemento Água, portanto, mais antigo na criação do que o Ar, aquele poderá ter um peso maior no caminho a seguir, cabe, pois, observar o foro íntimo antes de iniciar o planejamento.

  1. Manifestação He – Terra do Éter.

Terra do eterA terra ocupa o espaço (Éter). O ovo está fertilizado e dele sairá o pinto, eis que passou da fase inicial e está livre do perigo da deterioração. À medida que o tempo passa o pinto necessitará de mais espaço dentro do ovo até o seu nascimento quando então a casca e rompida.

Este ponto marca a necessidade de espaço para geminar e nascer. Nestes momentos seu lugar deve ser conquistado ainda que passando por dificuldades, ao passo que estas, devidamente superadas, marcarão a capacidade de resistência. Vale lembrar que os vencedores atribuem suas vitórias aos méritos próprios, esforço e a prudência ao passo que o fracassado atribui tudo a sorte.

  1. Prática
  2. Meditação no símbolo do Éter

Eter do eterMedite sobre o símbolo do Éter (Akasha), um ovo negro ou anil. Identifique-se a si mesmo com os poderes do espaço sem fim.

Outras associações ligadas a este Tatwa: espaço, perdido no infinito, fertilidade, eternidade, criação, viagem nas estrelas, divindade, nascimento, infinito, estrelas, imensidade, etc.

O ideal é que se medite em cada uma das associações dos Tatwas para sua aplicação prática.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH TOMOS I capaClique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO I

ÀRVORE DA VIDA – OTZ CHIIM

ELEMENTOS, PLANETAS, SIGNO, TARO

 

Autor: Inácio Vacchiano