.ELEMENTO FOGO


  1. Pentáculo do elemento FogoElementos constitutivos ou relacionados
Coro 10 Iniciados
Grande Nome: Yhvh Tzabaoth (יהוה צבאות)
Arcanjo: Michael (מיכאל)
Anjo: Aral (אראל)
Regente: Seraph (שרף)
Príncipe: Sandalphon סנדלפון
Símbolos/Armas mágicas: Báculo, Báculo de 7 nós.
Signos: Aries, Leão e Sagitário
Elemento zodiacal: Fogo
Relação/elementos: Fogo da Terra
Relação/mundos: “Yod” do Mundo de Assiah.
Velas:  3 vermelhas
Incenso: [mirra, almíscar, estoraque, âmbar, e também aloe vera, cravo, louro] e [sândalo, acácia, cipreste, absinto, balsamo e também a pimenta, a cebola]
Letras: Aleph-Gimel-Nun-Yod – Agni אגני
Gemátria: 1+3+50+10 = 64 = 10 = 1+0 = 1
Arco:  271º a 360º graus da esfera zodiacal
Invocação por domicílio: 22 e 23 de dezembro até 19 e 20 de março.
Invocação pelo ciclo diário:   das 6 às 12 h a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Marte ou Sol encontram-se nos signos de Áries, Leão e Sagitário.
Atributo: Deus dominador das imensidades etéreas
Nome da essência: Iniciativa – motivação.
Nome da Força: Vontade, entusiasmo.
Forças em ação: A força de Netzah.
Sendero: 11, que une Kether a Hochmah
Características: Quente e seco; expansão
 
  1. Imagem figura

Elemento fogoA representação deste Tatwa (Tejas) é a de um triângulo vermelho ao qual fornecemos ao fundo sua cor complementar ou oposta, um tom de azul claro. Este símbolo nos lembra a ponta das chamas, as chamadas “línguas de fogo”, o rastro de Agni, as formas típicas das Salamandras as quais aquele é o senhor e é muito maior. Surgem ao centro de qualquer material em ignição.

Sua natureza é a da expansão é naturalmente oposto ao da Água, Apas de contração, eis que estes dois elementos são considerados antagônicos. Outro símbolo bastante utilizado é o triângulo equilátero extraído da estrela de Davi.

  1. Descrição Sephirótica:

O Fogo é o primeiro elemento – o “Yod” – disposto na relação YHVH – יהוה – Yod-He-Vô-He e está disposta em todo o mundo de Atziluth como a Fogo do Fogo em Kether, Água do Fogo em Hochmah e Ar do Fogo em Binah. Aparece ainda em Briah como Fogo da Água em Hesed, em Yetzirah como Fogo do Ar em Netzah e em Assiah como Fogo da Terra em Malkuth. Corresponde a Sephirah Netzah também chamada de Vitória, a inferior do lado direito no chamado Pilar da Misericórdia e refere-se à operação do planeta Vênus.

Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada Iniciativa – motivação, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que nos fazem energéticos e fortes cuja chama se acende, alimenta e conserva-se a si mesmo e aos demais, pelas próprias virtudes. Trata-se de uma força de Vontade e entusiasmo, um impulso extrovertido, expansivo sem fim que proclama o êxito. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominada Deus dominador das imensidades etéreas – espírito infinito.

Está associado ao Tatwa Tejas, i.e., o éter ígneo, luminoso, da visão, cor, portanto, durante as práticas convém observar as alterações de temperatura (aumento), ver alguma luz colorida perto de você ou ao seu redor, impulsos, desejos ou mesmo Vontades, visões interiores e onde se prendem as exteriores, irritabilidades, energia, força, luzes brilhantes, claridade, pressa, etc.

O Fogo é por natureza o elemento criador e sua principal força é a Vontade. O Fogo é a Água foram os dois primeiros elementos a serem criados isto significa que com sua transmutação o paraíso pode ser recriado eliminando-se a obscuridade é o caos gerado com a saída do Éden.

Aparece em todas as coisas, mesmo a Água possui o Fogo quando de sua ligação dos átomos de oxigênio ao de hidrogênio, ilumina tudo, por isto abarca a todos os elementos. É um elemento ativo, potente e de modo ainda que invisível está presente em todas as coisas. É tão fecundo para produzir quanto é potente para destruir. Está presente em todos os seres, está na pedra e pode ser observado quando esta é golpeada, na terra que fumaceira quando cavada, na água aquecida das fontes ou poços – constatam-se principalmente nas regiões mais frias -, no ar equatorial que vem nos aquecer. De um modo geral tudo que tem vida, sejam animais, plantas, etc., se nutre do calor e assim, tudo o que vive não vive sem a porção do fogo que encerra em si.

As propriedades do Fogo estando em baixa, sendo pouca promovem o ardor consumativo e a obscuridade que torna tudo estéril. De outro lado o fogo reluzente expulsa até as más entidades, os tenebrosos. Assim como estes tenebrosos são fortes nas trevas, as boas entidades são fortes na Luz de modo que é pelo fogo que se aproximam de nós. Em razão disto os dirigentes das antigas religiões orientavam para que não se iniciasse nenhuma cerimónia sem a presença de um círio. Foi exigido inclusive que os antigos sacrifícios se fizessem com o Fogo e que este sempre estivesse presente nos altares. As antigas vestais romanas tinham a incumbência de manter a chama sagrada sempre acesa.

A estação do verão é quente e seca, própria do elemento Fogo e o temperamento é  bilioso ou colérico -onde a pessoa é ativa, otimista e dinâmica, um líder nato que não tem medo de assumir riscos e de enfrentar desafios, enérgico, forte e em seu aspecto negativo favorece a reações irritadiças, mal-humorado, arbitrárias – Favorece ao militarismo, postos de autoridade, as iniciativas.

A nível psíquico rege a Vontade, a ação no mundo regido pela ambição, o desejo ardente e a motivação, paixão ardente, inspiração para iluminar, entusiasmo, resolução, determinação.

  1. Das virtudes concedidas:
  2. Manifestação Quintessência – Éter do Fogo.

Eter do fogoO Fogo materializa a Vontade, a motivação, o entusiasmo e, aqui,  encontra o espaço ilimitado para se propagar, o que pode originar uma mudança física, de lugar ou mesmo de mentalidade, uma reorganização pessoal ou social, uma inspiração criativa. Trata-se de um momento de entusiasmo e êxito. Deve-se evitar o desenfreio, a prematuridade ocasionada pelo excesso de exaltação a fim de que o demasiado não venha a se desembocar em uma decepção.

O espaço no interior da chama pode sugerir ainda um vazio interior, portanto cabe preencher a existência, encontrar os combustíveis para o Fogo, assim, convém interagir com outras pessoas, atividades que ajudem a produzir a inspiração.

  1. Manifestação Yod – Fogo do Fogo.

Fogo do FogoEstá ligado a Sephirah Kether e ao signo de Áries. Trata-se do primeiro signo do elemento Fogo.

O Fogo é o mais primitivo dos elementos, não por acaso está relacionado a Kether, onde tudo tem seu início. Em suas propriedades ele queima a Terra, ferve e evapora a Água, provoca erupções ao Ar e por fim propaga-se no espaço (Éter).

No processo alquímico versa por manter a temperatura ideal, i é., nem alta e nem baixa demais de modo que nem estoure o alambique por sua intensidade e nem apague a chama por sua modéstia. O segredo aqui está relacionado a Magia Sexual (Sahaja Maithuna) onde o ardor deve se comportar de modo adequado sem muito movimento, mas também com algumas carícias de modo que o ato possa se prolongar o máximo de tempo possível sem a perda das energias.

No aspecto humano, está ligado ao entusiasmo, quanto mais fogo afirma-se que se está mais pleno de Deus, portanto, maior inspiração. É a força que queima a escória ao mesmo momento em que purifica o ouro no crisol.

  1. Manifestação He – Água do Fogo.

Agua do fogoEstá ligado a Sephirah Hochmah e ao signo de Leão. Trata-se do segundo signo do elemento Fogo.

Nesta alquimia da Água do Fogo nos deparamos com o Fogo aquoso, a Água em ebulição, a lava, os metais e substâncias liquidas incandescentes. Embora a Água é o Fogo sejam antagonistas e da união de ambos que se realizam muitas coisas. No plano físico temos o motor a vapor como exemplo, a ignição com o hidrogênio, etc. No Sahaja Maithuna o homem é o elemento ativo (Fogo) e a mulher o elemento passivo (Água) embora curiosamente o Fogo é fomentado na mulher, i.é., e nela que se detém a chama e a força do desejo independentemente de ser bonita ou feia, gorda ou magra, etc. Não é por acaso que algumas religiões são tão duras com a mulher. Os sensitivos são capazes de perceber esta afirmação e sabem que não são as burcas que serão capazes de conter a natureza.

A Água do Fogo torna a personalidade extrovertida, agrega os que estão a sua volta e, como tudo está em ebulição, pode haver ainda uma tendência à distração, à dispersão, e do mesmo modo, pode ocorrer com as intenções, nessa evaporação que se espalha e termina por levar a perda do controle.

De outro lado nos damos conta de dois elementos indispensáveis a germinação no útero da Terra ou seja: a umidade constante do elemento Água e o calor do Fogo que permite a combinação dos elementos e a posterior germinação, crescimento, etc.

A união destes dois elementos produz também um choque de temperamentos, uma relação tempestuosa, tensa, incomoda em qualquer campo que se esteja, o que não implica que esta ou aquela pessoa seja necessariamente boa ou má mas, diferentes e, pode-se dizer que uma é complementar da outra já que os oposto se tocam. Cabe aqui a tarefa de observar o justo valor das diferenças o que não implica em brincar com a natureza e colocar indiscriminadamente juntos dois opostos.

  1. Manifestação Vô – Ar do Fogo.

Ar do fogoEstá ligado a Sephirah Binah e ao signo de Sagitário. Trata-se do terceiro signo do elemento Fogo.

Estamos diante de dois elementos amigos que de certa forma dependem um do outro eis que o Ar anima o Fogo provocando-o, fazendo-o arder com mais intensidade. Quando o Fogo está carente de Ar sentimos como se faltasse algo para terminar nossos projetos. É nestes momentos que devemos ser mais perseverantes e práticos para nos tornar senhores de nosso destino e não vítimas das circunstâncias, das configurações astrológicas, da mecânica, etc. então o Fogo-Vontade deve entrar em ação.

  1. Manifestação He – Terra do Fogo.

Terra do fogoO Fogo nos remete a expansão e a Terra a estabilidade. Neste passo a Terra impõe uma resistência, uma persistência, perseverança ao Fogo. Já vimos no Fogo do Fogo que o calor deve ser mantido em equilíbrio. A pedra cúbica é trabalhada mediante o desejo controlado, logo um calor excessivo pode trincar a pedra, mas o calor insuficiente não a temperará de modo a que resista as inconsistências dos tempos.

O que serve para a alquimia serve também para a vida profana: Vigie o forno, alimente as chamas e não perca de vista os objetivos. Mantenha-se desperto, atento as chamas para não se deparar com um monte de cinzas…

O elemento Terra nos oferece ainda a lição de que o laboratório do alquimista é um templo onde os trabalhos são incessantes.

 

Mateus 26:41 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, [Gr. prothumon: vontade em espírito, querendo, desejoso] mas a carne é fraca.

  1. O lado negativo da força

Se positivamente o elemento Fogo nos faz enérgicos e forte, em contrapartida nos deparamos com os defeitos da irritabilidade.

 Escrituras

S 22:19 (21-20) “Tu autem Domine ne longe fias fortitudo mea in auxilium meum festina.”

“Mas tu, Eterno, fiques perto de mim: Tu es minha força, apressa-te em socorrer-me! ”

Pentáculo do elemento Fogo
  1. Oração
  2. EXORCISMO DO FOGO

Michael, Rei do Sol e do Raio…

Samael, Rei dos Vulcões…

Anael, Príncipe da Luz Astral…

Assisti-nos em nome do Cristo, pela Luz do Cristo, pela majestade do Cristo.

Amém… Amém… Amém…

 

  1. ORAÇÃO DAS SALAMANDRAS

“Imortal, eterno, inefável e incriado pai de todas as coisas, que és levado no carro sem cessar rodante dos mundos que giram sempre; dominador das imensidades etéreas, onde está ereto o trono do teu poder, e cima do qual teus olhos formidáveis descobrem tudo e teus belos e santos ouvidos escutam tudo, atende aos teus filhos, que amaste desde o nascimento dos séculos; porque a tua dourada, grande e eterna majestade resplandece acima do mundo e do céu das estrelas; estás elevado acima delas, ó fogo faiscante; aí, tu te acendes e te conservas a ti mesmo pelo teu próprio esplendor, e saem da tua essência regatos inesgotáveis de luz, que nutrem teu espírito infinito. Este espírito infinito alimenta todas as coisas e faz este tesouro inesgotável de substância sempre pronta à geração que elabora e que se apropria das formas de que a impregnaste desde o princípio. Deste espírito tiram também sua origem estes reis mui santos que estão ao redor do teu trono e que compõem a tua corte, ó pai universal! Oh único! Oh pai dos felizes mortais e imortais.

“Criaste, em particular, potências que são maravilhosamente semelhantes ao teu eterno pensamento e à tua essência adorável; tu as estabeleceste superiores aos anjos, que anunciam ao mundo as tuas vontades; enfim, nos criaste na terceira ordem no nosso império elementar (*). Aqui, o nosso contínuo exercício é louvar e adorar os teus desejos; aqui, ardemos incessantemente aspirando a possuir-te. Oh pai! Oh mãe! Oh mais terna das mães! Ó arquétipo admirável da maternidade e do puro amor! Ó filho, flor dos filhos! Ó forma de todas as formas, alma, espírito, harmonia e número de todas as coisas! Amém”.

 

  1. Oração Fogo 2

INRI… (pronunciar este mantra por três vezes)

SSS… (pronunciar este mantra por sete vezes, enquanto se trabalha com a espada ou a vela)

INRI, INRI, INRI, poderoso Gênio, te pedimos permissão para que as Salamandras e os Vulcanos executem este trabalho de… (mencionar o tipo de trabalho, se de cura, de limpeza, de proteção, de orientação ou consagração).

Salamandras e Vulcanos do Misterioso elemento, vos ordenamos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo para que protejais este recinto pelo Norte, pelo Sul, pelo Leste e pelo Oeste, para que nenhuma força nos atrapalhe nem cause danos.

Também vos ordenamos que abençoem nossas pessoas e nossos lares para que sejamos fiéis aos desígnios espirituais.

IAO… (cantar este mantra por doze vezes, enquanto se visualiza uma parede de fogo azul envolvendo o local onde se realiza esta Conjuração e as pessoas participantes).

 

  1. Prática
  2. PRÁTICA COM AS SALAMANDRAS: SAW

FOGO – Acenda um fogo e vocalize em seguida o mantra INRI, o qual é vocalizado em duas sílabas separadas: IN−RI, porém alongando−se o som de cada letra.

Concentre−se agora no fogo que você acendeu: vela, carvões em brasa etc. Medite profundamente no fogo. Adormeça meditando no fogo.

Vocalize a letra S como um silvo muito fino, como o zumbido da cascavel.

 

  1. Meditação no triângulo

fogo puroMedite sobre o símbolo do fogo, o triângulo com sua cor complementar. Identifique-se a si mesmo com os poderes do Fogo.

Outras associações ligadas a este Tatwa: sexo, sangue, paixão, perigo, erupções vulcânicas, fogueiras, conflitos, etc.

 

  1. Meditação na triplicidade do Fogo

Para meditar na triplicidade do Fogo, visualizamos os símbolos dos signos fogosos de um leão, um arqueiro e um carneiro e que correspondem respectivamente o Fogo Kerúbico (fixo), Fogo mutável e Fogo cardinal. Identifique-se com os poderes do Fogo, considerando a triplicidade em todas as suas atribuições e correspondências.

Para os conceitos acima, consulte um manual de astrologia simples. Tome nota das ideias ou imagens que surgem em sua mente…

 

  1. PIROMANCIA – ADIVINHAÇÃO PELO FOGO

Na piromancia a adivinhação se processa através de impressões de fogo, cinzas, de cometas, de cores ardentes e de visões e imagens de fogo, assim, os fogos, as luzes, quando eles projetam chamas ou acendem mal, quando estão cheio de faíscas, ou quando um incêndio prolongado gera faíscas, quando as cinzas se acumulam em uma casa, também quando a brasa brilha muito.

A Capnomancia (pelo fumo) é adicionado aqui e, diz respeito à chama e a fumaça, suas cores e movimentos, os movimentos para a direita, esquerda, circular, etc.

  1. Adivinhação mágica com as salamandras – conforme Mestre SAW

Se queres, pelos processos mágicos do fogo, adivinhar algo que haverá de acontecer, algo que estás esperando, algum acontecimento… compra três velas verdes.

Se não as encontras no mercado com essa cor, então pinte-as com tinta verde.

Coloca as três velas, veladoras ou círios em forma de triângulo. Acende as velas sobre três castiçais. Feito isto e acesas as velas com algum objeto inflamável que não contenha enxofre, chamarás com todo vosso amor aos seis chefes principais das salamandras do fogo.

Pronunciarás os nomes desses seis chefes:

“Vehniah, Achajad, Jesabel, Jeliel, Cathethel e Mehahel”.

Depois que as velas estiverem acesas, não deves tirar-lhes sequer um pedacinho do pavio ou mecha.

Feita a invocação mágica aos seis chefes das salamandras, observa detidamente os acidentes de cada fogo:

Se as chamas das velas oscilam da esquerda para a direita, isso anuncia algum acontecimento extraordinário;

Se oscila de forma espiralóide, podes estar seguro que há muitas intrigas de teus inimigos;

Se o fogo se apaga, existe alguma traição contra ti ou com relação à pessoa ou pessoas que vieram te consultar;

Se o esplendor do fogo aumenta e além do mais faisqueia alegremente, isso anuncia triunfo total, êxito formidável.

Antes de fazer este experimento mágico, ora bem devagar o Pai Nosso, meditando… Pede permissão ao teu Pai que está em segredo para fazer este experimento.

  1. Resultado da meditação em Djin

Djin – Verão – fogo Imagem de olho esquerdo. Algo com mulher. Ser com chapéu pontudo como de bruxa (cone mais a ponta quebrado para trás).

 

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH TOMOS I capaClique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO I

ÀRVORE DA VIDA – OTZ CHIIM

ELEMENTOS, PLANETAS, SIGNO, TARO

 

Autor: Inácio Vacchiano