XVI.1 Armas mágicas, cruz cabalística, oração geral


  1. Armas mágicas

Baqueta: Ferramenta da vontade manifesta do magista.

Círculo: Onde ficará o adepto protegido de qualquer influência externa.

Triângulo ou espelho mágico: É o local destinado manifestação do espírito evocado.

Selo do Espírito: Cada uma das entidades possui seu próprio selo, também chamado de sigilo, este será disposto no triângulo para a conjuração.

Hexagrama de Salomão: Representa as 7 potências que organizam o mundo, os 7 planetas e pode ser usado para submeter ou invocar as entidades à vontade do magista.

Pentagrama de Salomão: Expressa os quatro elementos ordinários mais o Éter ou Espírito. Costuma ser para proteger o magista e lhe proporcionar controle sobre entidades elementais.

Caixa com o selo de Salomão: Tem a finalidade de guardar os selos que já foram utilizados ao menos uma vez em um ritual, ou seja, serve para guardar os sigilos ativados.

Vara de Lotus: Vara com um cabo dividido em 12 partes e uma flor de 26 pétalas que representando o número de Deus, expressa os 12 signos, 10 Sephiroth, 7 planetas e os elementos da natureza. É utilizada para conjurar ou acessar os elementos, entidades zodiacais, planetárias.

  1. A cruz cabalística

A cruz cabalística deve ser feita antes e depois dos rituais do pentagrama e hexagrama.

A- De frente para o leste faça a cruz cabalista:

(1) Toque sua testa e diga Ateh (a Tí – Alfa e o Ômega[1]);

(2) Toque (posicione os dedos) a frente, na região do chacra básico[2] e diga Malkuth (o Reino);

(3) Toque o ombro direito e diga Ve-Geburah (o Poder);

(4) Toque o ombro esquerdo e diga Ve-Gedulah (e a Glória);

(5) Junte as mãos em forma de palma, como em oração, no centro do peito e diga Le Olahm (para sempre).

(6) Pegue a arma mágica (baqueta, punhal, etc.) com a mão direita, aponte para cima, segure com as duas mãos e diga AMEN (assim está feito) ou cruze os braços, direito sobre o esquerdo ou, junte as mãos (palma com palma) e pronuncie AMEN (Kether)

 

  1. Pré oração para todas as práticas
  • Pegar a vara de lotus pela porção negra e dizer:

Hekas! Hekas! Este Bebeloi[3].

  • Fazer o ritual menor de Proscrição do Pentagrama
  • Purificar a habitação com Água e Fogo

(com água) “Então, primeiro de tudo, o Sacerdote que governa as obras de Fogo, aspergirá com a Água Lustral do forte e ressonante mar”.

(com fogo) “E, quando todos os fantasmas desapareceram, e se verificar o Fogo Santo e Informe, esse Fogo que brilha e relampeia pelas profundezas ocultas do Universo, ouças a voz do fogo “.

  • Pegar a vara pela parte branca
  • Contornar a habitação por três vezes
  • Voltar ao centro e repetir a oração abaixo

A oração abaixo para ser utilizada em todos os rituais, é de origem gnóstica e digna de ser memorizada:

” Santo és Tu, Senhor do Universo.

Santo és Tu, incriado, a quem a natureza não formou.

Santo és Tu, o Imenso e Poderoso.

Senhor da Luz e da Obscuridade “.

  • Signo do silêncio[4] ao terminar
  • Fazer o Ritual Supremo de Invocação do Pentagrama

[1] ou a essência que interpenetra os outros elementos

[2] O chakra básico é conhecido na índia como Muladhara, ele é localizado na base da coluna vertebral entre o ânus e os órgãos genitais.

[3] Hekas Hekas, Este Bebeloi é o grito dos Mistérios Eleusianos e significa “Longe, ficai longe, profanos!”

[4] Dedo indicador esquerdo cerrando os lábios e a outra mão descansando na lateral do corpo.

 

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH TOMOS I capaClique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO I

ÀRVORE DA VIDA – OTZ CHIIM

ELEMENTOS, PLANETAS, SIGNO, TARO

 

Autor: Inácio Vacchiano