XII. Peixes: Pasiel


Nome divino (Atziluth):HHYV ההיו
Arcanjo (Briah):Amnitziel אמניציאל
Coro Angélico (Yetzirah):Vakabiel וכביאל
Anjo regente da casa correspondente (Assiah):Pasiel פשיאל
Planeta regente:Júpiter
Elem. Signo/Sephirótico:Água/Ar da Água וה
Relação/mundos:“Vô” do Mundo de Briah
Apóstolo:João
Tribo:Simeon
Cartas do Tarô:Cavaleiro de copas וה rege Sete, Oito e Nove de copas.
Hora planetária e astrol.:22 às 24 horas da saída do Sol; de 331º a 360º no zodíaco.
Período:19 de fevereiro a 20 de março
Velas:3 Carmesim
Incenso:[noz-moscada, cravo, café, etc.]
Letras:Peh – Shin – Yod – Aleph – Lamed
Gemátria:80+300+10+1+30 = 421 = 4+2+1 = 7
Região do corpo:Pés
Metal:Estanho
Pedra:Ametista e corais
  1. Informações gerais do signo

Em Peixes os sentimentos se exteriorizam, é o portador de provas e sacrifícios, por isto associado ao Cristianismo. Peixes é o Vô dos signos de água e o He dos signos mutáveis. No processo criativo cabalístico é regido por Tiphereth, o Sol. No zodíaco e regido por Júpiter. Pertence ao mundo cabalístico de criação (Briah), constituindo a fase de formação (Yetzirah) por ser um signo mutável. Peixes, signo mutável, é o terceiro dos de água e nele os sentimentos se exteriorizam como em Sagitário se exteriorizava o desígnio primordial fogoso. É um signo Vô como todos os que levam esta marca de exteriorizador. Está associado a Binah, cuja função é instituir, limitando.

O desígnio primordial, já sofreu uma primeira restrição ao passar pelo de signo Sagitário, que é um Vô. Agora sofrerá uma segunda restrição ao instituir-se os sentimentos como Vô. Nem todas as sementes dão fruto e dos projetos sentimentais plantadas em Câncer (Yod) somente alguns subsistirão.

Isso significa que uma pessoa deve renunciar a algumas de suas ambições amorosas, para que outras, tidas como essenciais, possam realizar-se. Essa renúncia, em uma humanidade identificada com os seus sentimentos, é talvez a mais dolorosa que possa ser pedida a um indivíduo, e daí a reputação do signo como portador de provas e de sacrifícios.

A atuação do Pisciano será de acordo com seus sentimentos, será o indivíduo que tentará por todos os meios traduzir seus sentimentos em um meio ambiente social, sejam estes sentimentos bons ou maus e, se por um lado, é capaz de todos os sacrifícios e também capaz de todas as objeções. O que não será nunca é um indivíduo cujo comportamento possa prever-se antecipadamente, já que por ser sentimental, vive em um mundo subjetivo e isso supõe um comportamento pouco lógico.

Os maus aspectos planetários sobre Peixes anunciam uma má digestão dos sentimentos. Exteriorizações difíceis, precipitadas, fora de lugar, e timidezes, inibições. Exteriorizará sentimentos que na realidade não tem, e isso irá resultar em falsas ligações sentimentais. O excesso de planetas neste signo dará lugar exteriorizações sentimentais múltiplas. O indivíduo sempre estará apaixonado de alguém, mas sem profundidade.

Palavras chaves:

(+) Provas e sacrifícios, renúncia e exteriorização de sentimentos,

(-) Exteriorizações difíceis, múltiplas, precipitadas; timidez, paixão fugaz.

  • Casa XII

Esta Casa expressa na Terra, as potencialidades de Peixes. Este signo é a porta de saída de nossos desejos e emoções. A Casa XII será, pois, a materialização deste episódio e reflete a sua consequência. Tradicionalmente, a Casa XII é conhecida como o setor que nos informa sobre os inimigos, as provas, com restrições, as prisões, a fatalidade. Isto porque o desejo é o grande produtor de karma. O desejo faz com que colhamos injustamente as coisas, que nos apropriemos do que não nos pertence, que sejamos cruéis e agressivos.

No curso do ciclo da água, graças ao potencial de desejos que nos deu Câncer e a cobiça, o gozo que nos deu Escorpião, fizemos reinar no mundo a nossa lei pessoal, guiados por valores puramente subjetivos. E ao chegar à fase correspondente a Peixes, toda a injustiça que temos gerado se nos apresenta no nosso programa de vida para que experimentemos em contra-ataque.

Será, pois, através deste setor, que os inimigos passarão sua fatura conforme tenha sido a nossa maldade passada e, assim, será a conta que teremos que pagar. A Casa XII correspondente a peixes, é a que canaliza esta transferência, onde estão marcadas as “injustiças” que viveremos, já que nada de quanto nos aconteça será injusto, mas que constituirá o retorno natural de nossas iniquidades passadas.

Nada nos acerca tanto as fontes divinas de luz como as provas, os sofrimentos e, sendo a Casa XII um lugar de purificação, é natural que seja ao mesmo tempo a porta de acesso aos mundos superiores, por isto, um outro aspecto que reflete a Casa XII é a capacidade do indivíduo para viver a espiritualidade. Por outra parte, os sentimentos exaltados e puros, tal como peixes pode oferecer-nos através da Casa XII, são as asas que permitem ao homem elevar-se até às regiões do espírito.

Os maus aspectos sobre a Casa XII constituem um dos piores presságios do ponto de vista mundano, já que significa que uma enorme força do Mal, destruidora, sopra sobre o indivíduo, e essa força não lhe permitirá dirigir sua vida de acordo com sua vontade, mas que se verá sujeito ao pagamento de suas dívidas passadas: inimigos, prisões, doenças, desgraças, é a colheita que se espera.

Se a Casa XII se encontra em signos de Fogo, serão provas de tipo moral, e o indivíduo se sujeitara a uma moral arbitrária, vacilante. Será vítima de imoralidades e ele mesmo será exposto a grandes tentações morais. Pagando um karma contraído em existências anteriores, pode ao mesmo tempo carregar enormes quantidades de karma futuro, já que os signos de Fogo são Yod, ou seja, portadores de semente. Sirva de ilustração o caso de um indivíduo que na vida passada, foi um mau juiz e que na presente deve pagar seu karma encarnando em uma família de ladrões, que o induzirá ao crime, de modo que ceda a essa indução e, assim, irá de encontro a um novo karma.

Se a Casa XII se encontra em signos de Água, as provas serão de tipo sentimental: traições, infidelidades, amores destroçados.

Se situa em signos de Ar: provas relacionadas com as ideias, ideologias, pensamento, intelecto. O indivíduo se encontrará à mercê de seus inimigos ideológicos, militando em grupos condenados a oposição e, de um modo ou outro, impossibilitados ou incapacitado para expressar suas ideias.

Se a Casa XII se encontra em signos de Terra, isso constitui uma ameaça para o físico da pessoa: doenças, prisões, perda de bens materiais, acidentes, etc.

Uma acumulação de planetas neste setor é sinal de uma vida retirada, de pouca liberdade e de submissão ao destino.

Palavras chaves:

(+) Emoções, espiritualidade

(-) Karma, inimigos, provas, restrições, fatalidades, força maligna, traições, infidelidade, militância de oposição, doenças, prisões, perda de bens materiais, acidentes, pouca liberdade, destino.

  • Descrição Sefirótica

Peixes é o último signo do Zodíaco constituído e também o sexto dos chamados Zodíaco constituinte – por elementos -, aquele considerado pelo nome sagrado יהוה – “Yod-He-Vô-He”, pelos elementos e na seguinte ordem: 1º, 2º e 3º do Fogo, 4º, 5º e 6º da Água, 7º, 8º e 9º do Ar e 10º, 11º e 12º da Terra. Na arvore Sephirótica corresponde a terceira Sephira de Briah ou seja: Tiphereth. E pois o terceiro da trilogia da Água. Corresponde, deste modo, a fase de exteriorização deste elemento. É um signo mutável. O Gênio do signo é פשיאל Pasiel que poderá ser invocado ou evocado para sanar tudo que seja de seu atributo neste interstício ou mesmo de interesse do nativo em sua senda evolutiva, quanto mais em seu período de manifestação.

  • Signo, elemento, planeta ou ciclo zodiacal

Na sequência das Letras que criaram o mundo a sétima letra refere-se a Zain. Esta letra, pelo ciclo zodiacal יהוה – “Yod-He-Vô-He” (veja Tomo I) representa os materiais provenientes de Peixes por ser o terceiro signo da Água. No ciclo Sepher Yetzirah expressa a letra Qoph ou Qof ou Caph. Exterioriza a energética do Universo de modo que venha a se mostrar mais densa, a luz diminui, a matéria se torna mais visível.

Nos signos aquosos, este elemento atua em três estágios:

  1. no primeiro estágio signo, Câncer, a Água-sentimentos penetra em nós como chuva do céu, as nascentes, rios correntes, etc. – Águas de cima -, então nascem as emoções espalhando-se a todo o criado de forma abstrata,
  2. no segundo estágio, Escorpião, os sentimentos estão estacionados dentro de nós, como os rios largos, lagos (inclusive os poluídos) – as Águas do meio – reflexão estagnada, em seu processo de interiorização, e nos impregnam de seu poder, de sua força, o indivíduo se transforma no objeto de seu amor;
  3. e, no terceiro estágio, Peixes, os sentimentos saem de debandada como no Mar – Águas de baixo – Depósito de emoções – a força fixa de putrefação, exteriorização da água, sentimentos, paixões a e vaporação que o calor do corpo emocional produz as águas amargas de mar-emoções-tempestuosas e onduladas e, derramam-se sobre o meio social em que vivemos, dirigem-se de forma concreta e consciente para com todas as criaturas da terra.

Isto faz com que os nascidos sob este signo estejam permanentemente enamorados de alguém ou de algo.

É difícil para um Peixes ser fiel a um único amor, porque lhe sobram sentimentos e este não é capaz de absorvê-los em uma só pessoa. Deste modo, assim como os rios vão dar no mar, regido por Peixes, os sentimentos dos piscianos, em seu processo de exteriorização, se projetam com força sobre as pessoas que cruzam em seu caminho inundando-as, até que apareça outro indivíduo, com o qual se repetirá operação.

O importante para ele é poder carregar este amor e não importa sobre quem, daí que o amor não se torna um drama para ele, porque se um resiste a este amor, encontrará rapidamente outro que absorva seus sentimentos.

É comum que os Piscianos tenham vários amores já que estão na fase terminal do amor, isso quer dizer que seus afetos não são indiscriminados, que as pessoas com quem se relacionam, que co-protagonizam suas histórias sentimentais já viveram com ele no passado, em outras existências, e agora vivem a experiência final, a dos frutos. Após passar o ciclo dos sentimentos vem o ciclo intelectual, no que essas pessoas deixarão de ser amantes para se tornarem amigas. Por isto, normalmente, os Piscianos não quebram uma relação, transformam-na e o que era um grande amor acaba tornando-se em uma grande amizade.

Peixes supõe (ou deveria supor) um certo domínio sobre os sentimentos e os desejos já que é o último estágio do elemento Água e, uma vez alcançada esta etapa, o nativo deve ser capaz de sacrificar todos os desejos pessoais para se entregar a uma obra social ou humanitária caso tenha aprendido a lição e se souber responder às vibrações profundas do signo, então, neste caso, o altruísmo será a sua bandeira.

Quando o amor atinge níveis sublimes, o indivíduo tem sede de infinito e o seu objetivo humano consiste em estabelecer a unidade, onde reina o diverso anseia sua fusão com o todo. Este afã de harmonia pode ser plasmado através das matérias abstratas e no caso do elemento água com as práticas de uma arte.

Aproximar-se da etapa seguinte, onde se encontram todos aqueles que seguem a Peixes no Zodíaco constituinte (na ordem dos elementos – no caso os signos de Ar), aqueles que estabelecem a lei do pensamento, tem que ser um dos objetivos principais deste nativo, se seu nível evolutivo o permitir, a fim de passar do mundo do desejo ao do pensamento onde deverá produzir-se nele uma elevação além de si mesmo, eis que, da união do pensamento com o desejo advém a inspiração, o pressentimento ou a visão do futuro, por isto este signo dá luar a inúmeros videntes, profetas e místicos em geral. Às vezes, a visão do futuro pode ser concretizada a níveis materiais, como o fez o pisciano A. Einstein.

Este nativo será portador de boas notícias, anunciador de dias melhores e uma fonte inesgotável de otimismo e esperança, uma verdadeira bênção do céu se o seu Sol estiver bem aspectado e se souber dar um bom desempenho para o seu fluxo de energia.

De outro modo, se for capaz de controlar seus sentimentos abundantes, descarregará facilmente este amor sobre seus companheiros que passam por sofrimentos.  Com extrema facilidade se ligara e se desligara de pessoas, coisas ou situações. Dificilmente será fiel a uma causa, movimento, ideia ou sentimento. Inúmeras vezes voltará a antigas fidelidades, podendo passar mesmo por um indivíduo que não tem firmeza de objetivos, assim, será um eterno apaixonado por tudo o que vê ou toca e esta identificação se transforma num desejo de possuir e conquistar tudo.

Ao analisar Júpiter, em seu polo positivo, nos deparamos com a bondade, a generosidade e o grande poder fecundador do qual Zeus e seu representante mitológico já que, mitologicamente tratando, teve filhos em todas as moradas do Olimpo inclusive com mulheres humanas, contudo analisado por outro lado, por seu lado negativo, observamos todos os excessos. Deste modo, a manifestação descontrolada das emoções, esta exteriorização excessiva da água, leva por sua vez à perda da liberdade e a enfermidade.

Tratando dos maus aspectos dos planetas em Peixes, estes levam aos amores difíceis, tumultuosos, cheios de dramatismo. Trata-se de uma indicação que em etapa anterior, a de Escorpião (em outra existência) as coisas também não foram fáceis, de modo que se agora o Peixes é vítima, é porque naquele momento anterior atuou como carrasco.

As dissonâncias também atuam sobre os desejos, fortalecendo o ego, de modo a levar estes nativos a desejar o proibido e consequentemente a criação de numerosos inimigos, podendo leva-lo inclusive a prisão. Contudo este signo rege também os estabelecimentos prisionais de forma que o Pisciano, se for preso, será uma espécie de chefe dos demais encarcerados.

Quando os aspectos negativos vêm dos planetas da direita da Árvore: Júpiter ou de Vênus, darão excessos culinários ou sexuais, pois é sabido que a gula é jupteriana e a fornicação vem de Vênus que rege os sentidos da máquina humana. Se o nativo não dispõe de meios para satisfazer os seus desejos, poderá recorrer ao crime.

De outro lado se as dissonâncias vierem de planetas da esquerda da Árvore como Marte, Saturno ou mesmo de Plutão, poder-se-á chegar em último extremo a violação ou crime para satisfazer a sua ânsia de possessão.

Um Netuno mal aspectado pode tornar o Pisciano prisioneiro de suas próprias visões, quimeras e utopias, fazendo-o fugir da vida social rumo a seu universo onírico.

Seu devir fundamental consiste em desprender-se dos amores; em deixar de lado os desejos, as emoções, para poder passar à fase mental do próximo ciclo elemental sem que os desejos se vejam envolvidos, atrapalhando o discorrer da mente.

Se o Pisciano aprendeu a lição, será muito afetuoso no início da sua vida, mas já não o será no seu final.

Este signo acaba por provocar atrasos no desenvolvimento humano pois em seu estado evolutivo identifica-se com suas emoções, com seus desejos de modo que é comum os Piscianos se comprazerem em lembrar as comilanças de décadas atrás e as aventuras eróticas mesmo que seus amantes já tenham cabelos brancos, recusando-se a passar ao ciclo intelectual enquanto buscam prazeres que já não o são e que só persistem na memória.

Ser Pisciano implica que a Vontade ou o desejo (conforme provenha do Real Ser ou do ego) decidiu experimentar o que acontece quando as emoções são o elemento ativo inclusive para resolver os problemas da vida.

Entre suas qualidades podemos destacar ser extremamente sensíveis, influenciável, susceptível, imprevisível, instável, abnegado e desinteressado; no polo negativo haveremos de constatar uma criatura cruel, violenta, colérica e monopolizadora.

Pela Lei o heptaparaparshinoch o signo de Peixes é governado por Júpiter, mas pela progressão astrológica é também governado por Netuno, o planeta do ocultismo prático.

Pode ocorrer muito que o nativo de Peixes venha a ter duas esposas e vários filhos já que são de natureza dual (veja inclusive seu símbolo, dois peixes). São difíceis de serem compreendidos. Em razão do elemento Água adaptam-se a tudo embora no fundo desprezem as coisas do mundo. São sensitivos, intuitivos, profundos. Tem grande disposição para o ocultismo. As mulheres costumam ser muito nervosas, sensitivas, intuitivas, impressionáveis. Os piscianos possuem bons sentimentos sociais, são alegres, pacíficos e hospitaleiros. Mas podem cair na preguiça, na negligência e na indiferença pela vida chegando a uma irresponsabilidade moral.

O pisciano do tipo superior é altamente responsável e de moral elevada, daí que surgiram grandes mestres, avatares, iniciados. O tipo inferior é dado a luxúria, alcoolismo, glutonaria, preguiça e orgulho.

Gostam de viajar, influência de Júpiter.

PRÁTICA:

Peixes governa os pés. Durante este período devemos ressoar as forças da natureza deste a cabeça até os pés, pronunciando as sete vogais que promovem o alinhamento e o desenvolvimento dos sete chacras, assim temos que:

A vogal I faz vibrar as glândulas pineal e pituitária, o chacra Sahasrara, de mil pétalas, que corresponde a igreja de Laodicéia e que desenvolve o sentido espacial, proporcionando a visão do ultra de todas as coisas, cor violeta – vibra-se em conformidade com a nota Si.

A vogal E faz vibrar o chacra entre as sobrancelhas, e o chakra Ajna, de 2 pétalas, igreja de Filadelfia, proporciona a clarividência, cor índigo – vibra-se em conformidade com a nota La.

A vogal O faz vibrar o chacra do coração, o chakra Anahata, Lotus de 12 pétalas, igreja de Tiátira, centro da intuição, e põe em atividade toda classe de poderes para se sair em astral, em estado jinas, etc., cor verde – vibra-se em conformidade com a nota Fá.

A vogal U faz vibrar o plexo solar, o chakra Manipura, Lotus de dez pétalas, igreja de Pérgamo situado na região do umbigo, que é o centro telepático ou cérebro emocional, cor amarela – vibra-se em conformidade com a nota Mi.   

A vogal A faz vibrar localizado na laringe, chacra Vishuda, igreja de Sardes, onde está o poder do verbo, a clariaudiencia, cor azul claro – vibra-se em conformidade com a nota Sol.

A “vogal M”, na base dos órgãos geradores, o chacra Svadisthana, o Lótus de seis pétalas, igreja de Esmirna, tida no meio profano como consoante é vocalizada com os lábios fechados, sem abrir a boca. Assim, o som que sai pelo nariz corresponde à “vogal M” que faz vibrar o ens seminis, as águas da vida, o mercúrio da filosofia secreta, cor alaranjado – vibra-se em conformidade com a nota Ré.

A “vogal S”, anus, base da espinha dorsal, o Lótus Muladhara ou igreja de Éfeso é um assobio doce e aprazível que faz vibrar o fogo em nosso interior, cor vermelha – vibra-se em conformidade com a nota Do.

A prática consiste em sentar numa cômoda poltrona e vocalizar: I. E. O. U. A. M. S., levando o som de cada uma das sete vogais desde a cabeça até os pés enquanto se imagina o chacra correspondente em extremo brilho e radiante. Faz-se necessário inalar e depois exalar o ar juntamente com o som da vogal bem prolongado até esgotar a exalação. Essa prática deve ser feita diariamente para que possa desenvolver os eternos poderes mágicos e despertem os poderes subjetivamente, para desperta-los objetivamente requer-se a pratica do Sahaja Maithuna.

  • Carta do Tarô: Cavaleiro de Copas

Localização na Arvore da vida: Hod (He)

No zodíaco o domicílio do Cavaleiro de Copas é Peixes.

Arcanos que governa: Sete de Copas, Oito de Copas e Nove de Copas.

O cavaleiro de copas possui os atributos de Hod na qualidade de He do mundo de formação (Yetzirah) e anunciará uma mudança no mundo das ideias, das convicções, das opiniões, produzido por um fluxo de sentimentos, posto que, as copas são as representantes das emoções e o cavaleiro de copas é o mensageiro zodiacal de Peixes, o signo que rege a exteriorização das emoções, sentimentos e desejos. Esta figura apresentará também uma mudança, mas não na sensibilidade, como era o caso no cavaleiro de paus, mas no sistema racional, cuja codificação é de responsabilidade de Hod.

Se produz aqui um dilúvio que inunda a razão e a mergulha em um mundo sentimental substituindo as leis da mente pelas do coração.

Uma aparição do cavaleiro de copas nos indicará, pois, que uma pessoa nos induzirá a agir com critérios emotivos e não racionais no domínio que apontam as cartas, nos induzirá a todo tipo de amores, irracionalidades e apetências por objetos, situações, empregos, coisas no geral.

Se isto nos acontecera por não termos exercido as emoções no momento em que deveríamos exerce-las e talvez tenhamos resolvido as questões com gestos ditados pela razão nos problemas especificamente sentimentais. Se a razão se intrometeu nos sentimentos, é justo que seja agora os sentimentos imponham seu critério no que deveria emanar da razão.

Palavras chaves: J♥ Cavaleiro de Copas, pessoa com critérios emotivos.

(Reta) confusão, sedução, fantasia.

(Invertida) Engano, astucia, abuso de confiança, traficante de drogas.

  • Valete de Copas

 Se o valete de paus representava a transição de Sagitário ao Ás de paus, o valete de copas representará a transição de Peixes ao Ás de copas, ou seja, do amor, do céu, passa-se ao amor da Terra. Temos então o Cupido, atirando a flecha, e todo o amor do mundo vai se concentrar em uma pessoa, um objeto, em uma situação.

Enquanto o valete de paus é o mensageiro da espiritualidade, o valete de copas é o mensageiro do amor e anunciará a próxima entrada no jogo do as de copas, ou seja, que em nossa vida é chegada a batalha dos sentimentos, das emoções, dos desejos. Não se trata do anúncio da chegada da pessoa que faremos depositária de nosso amor, mas do anuncio de uma disponibilidade interior para o sentimental.

O valete de copas estará encarnado preferencialmente em um menino louro, delicado, bonito que aparece em atitude meditativa, de estudo, já que a fase sentimental corresponde a um período de interiorização.

Palavras chaves: V♥ Valete de copas. Mensageiro do amor – disposição interna.

(Reta) Estudioso, meditativo, absorto, quimera.

(Invertida) Jovem invejoso, apaixonado, egoísta, gozador, indolente.

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO II

A ODISSEIA ZODIACAL

Autor: Inácio Vacchiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s