6 Yakasaganotz: Seis de Ouros


             Elementos constitutivos ou relacionados

Nome divino:יההו YHHV
Arcanjo:אםמודאל Asmodel
Anjo:ארזיאל Araziel
Anjo regente da casa:טואל Toel
Anjo do decanato:יכםגנוץ Yakasaganotz
Gênios dos quinquídios:11. 2->4 Lauviah e 12. 2->5 Hahaiah
Nome hebraico – Signo:Touro (Vau), Terra/Água da Terra הה
Força ativa do signo:Malkuth
Força ativa do Decanato:Tiphereth
Elementos concorrentes:Ar da Água da Terra
Relação/mundos:Vô do He do 2º He ou pensamento do sentimento da ação ou Yetzirah de Briah de Assiah
Tribo:Ephraim
Apóstolo:Felipe
Planeta regente do signo:Vênus
Planeta do decanato:Mercúrio
Posição zodiacal:3º decanato de Touro
Velas: 1 amarela e duas alaranjadas
Incenso:[canela, sementes de louro, jasmim, benjoim, casca de limão, maçã, etc.] e [violeta, rosas, almíscar, lavanda, dama da noite e também o açafrão, etc.] e [mirra, almíscar, estoraque, âmbar, e também aloe vera, cravo, louro, olíbano, etc.]
Letras:Zain – Zain -Resh
Gemátria:7+7+200 = 214 = 2+1+4 = 5
Invocação por domicílio:de 20 a 30° de Touro ou 11 a 20 de maio
Invocação pelo ciclo diário:   03:20 às 04:00 h. a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção: Quando Mercúrio se encontra no 3º decanato de Touro.
Forças em ação:As forças de Mercúrio se expressam pelo signo de Touro ou ainda Ar da Água da Terra; as forças de Malkuth se expressam pelas vias do Ar da Água pelas configurações de Tiphereth-Peixes.
Sendeiro:Pelo signo: 27, de Hod a Netzah; gênio 8->7: IAH-HEL. Pela árvore: Subsendeiro de Hod a Malkuth.
  

             Terceiro decanato de Touro

O terceiro Decanato de Touro refere-se aos graus que vão de 20 a 30 do signo, ou seja, os nascidos entre 11 a 20 de maio (aproximadamente). No plano planetário é regido por Mercúrio por encontrar-se em analogia com o terceiro signo da Terra; o terceiro decanato de Touro é o Vô do He dos signos da Terra e, no Taro, é o domicílio do seis de Ouros.

Na ordem sephirótica Malkuth exerce privilégio sobre ele, por ser o segundo signo do elemento Terra, e em segundo lugar, o Decanato, é regido por Tiphereth (sexta Séfira da Árvore Cabalística, que corresponde ao Sol) por ser o sexto Decanato do elemento.

O Gênio do Decanato é יכםגנוץ Yakasaganotz que poderá ser invocado ou evocado para sanar tudo que seja de seu atributo neste interstício ou mesmo de interesse do nativo em sua senda evolutiva, quanto mais em seu período de manifestação. Trata-se de Decanato Vô do signo de Touro que é um signo He – 2º He, Água da Terra הה, de modo que dará lugar a trabalhos próprios deste signo. Corresponde ainda ao mundo Cabalístico das ações.

Decanato de Touro: Neste Decanato, além dos trabalhos próprios do signo, realizam-se trabalhos de antecipação correspondentes ao signo de Virgem. No presente Decanato nos deparamos com duas tendências: em primeiro lugar a do signo de Touro que consiste em gozar os bens materiais e em segundo lugar, representando o terceiro signo da Terra e a expressão do terceiro Decanato de Touro, o signo de Virgem que tem em suas energias a tendencia de desprender-se da matéria. Da associação destas duas vertentes encontram-se os nativos que vivem plenamente o gozo dos prazeres e a concomitante necessidade de abandona-los, o indivíduo que se desprende de sua fortuna antes do tempo pois antecipa as tendências de Virgem onde as correntes cósmicas obrigam a renúncia dos seus bens. Trata-se do indivíduo que abandona todas as suas posses para viver como anacoreta. Isto nos lembra a história de Buddha e mais recentemente do imperador Carlos V, que renunciou a seu trono e se refugiou em um mosteiro.

Neste espaço zodiacal encontraremos aqueles que se autoflagelam para sentirem-se em paz consigo mesmo em razão de estarem atormentados, de se sentirem culpados por possuir o que possuem e, em razão disto, praticam atos de caridade, o desprendimento. Neste sentido, encontramos também os mecenas, financiadores de missões humanitárias, investigações científicas, empresas preocupadas mais com seu bem estar interno do que com a competitividade mesmo à custa de baixo desempenho, no particular encontraremos os indivíduos que cuidam dos menos afortunados, que sustentam as instituições de caridades e suas obras, o financiador de empresas pouco viáveis onde se consideram os fundos perdidos.

Os bons aspectos favorecerão a que os investimentos sustentados a título de fundo perdido sejam úteis à sociedade, que o desempenho não seja a principal meta ou mesmo a própria meta, mas que visem a valoração dos valores morais humanos, do despertar e desenvolvimento da consciência. Quando o Sol ou a Lua passem por este Decanato, tornando sua fase ativa, será mais fácil encontrar os financiadores.

Os maus aspectos afetarão diretamente a fortuna do indivíduo, será inclusive atormentado em razão dela, sentir-se-á culpado por possui-la e em razão disto vestir-se-á de farrapos adotando hábitos de pobreza podendo até disfarçar-se de mendigo, arrentar-se-á a empresas de fracasso. Se suas tendencias o conduzem a este ponto é provável que se torne realmente um mendigo, mas mesmo assim será o mais abastado do pobre em razão da influência de Touro e o dinheiro chegará a ele por via de fontes inimagináveis.

Conforme sejam os planetas envolvidos no mau aspecto haverá consequência diversas, assim se:

Na parte corporal Touro rege a garganta e a voz, o chakra laríngeo está associado a ele, no ciclo alimentar, rege a assimilação dos alimentos, lembremos que o animal que o representa é um ruminante, assim, os maus aspectos sobre este terceiro decanato produzirá exteriorizações, expulsões prematuras do corpo eis que os alimentos não são conservados no interior, são expulsos sem que se tenham assimilado ou tenham sido mal assimilados.

As dissonâncias sobre o primeiro Decanato darão a mastigação defeituosa, ingestão precipitada de alimentos, que chegam ao estômago sem triturar, ou seja, uma primeira faze da energia, de inicialização material, mal processada. Aqueles que costumam engolir sem mastigar convém trabalharem com estas energias.

No segundo Decanato, haverá uma má assimilação, conservação excessiva dos alimentos no corpo, saturação, excesso de comida em razão deste Decanato tratar da interiorização material.

No terceiro decanato, expulsão prematura seja sob o aspecto de diarreia ou outro processo qualquer, pois trata-se da fase de exteriorização da matéria.

Touro é o signo das ilusões materiais, o que mais prende o indivíduo em seu caminho evolutivo pelas vias da abundância em que vive. O indivíduo vive rodeado pelo conforto, cenários requintados, pessoas que ele escolhe de modo que pode até pensar que encontrou o paraíso, a finalidade da vida na terra, sem problemas, enfermidades, assim não deseja ir mais adiante, procura perpetuar-se nesta situação. Ao ser alertado de que tudo isto e transitório, fecha os olhos e ouvidos.

Contudo no terceiro Decanato, já passado amplamente pelo processo de usufruto da matéria e em razão da antecipação das energias de Virgem, já se elevou de seu sonho e antecipa sua marcha rumo a uma consciência lúcida que versa que a matéria não é um fim de modo que inicia o processo de abandono das posses e prazeres na busca daquilo que lhe traga mais conhecimento sobre os mistérios da vida e do Universo. Basta ver que o planeta regente deste Decanato é Mercúrio que orienta os sábios, filósofos e alquimistas e em razão disto acaba por promover uma antecipação do que virá a ser sua aventura no próximo ciclo e em razão disto já começa a financiar os movimentos ligados a sabedoria e ao conhecimento, quanto mais este nativo tenha apreendido profundamente a lição de seu ciclo final.

As principais virtudes dos Touro são sua beleza, proveniente de Vênus, seu equilíbrio, sua harmonia. Respiram tranquilidade e quando aparecem as desordens, elas se ausentam. Seu principal defeito é o seu desinteresse por tudo, seu afastamento de tudo em razão da aparente estabilidade que a abundância transitória lhes proporciona.

             Carta do Tarô: Seis de Ouros

 Recebe o título de Senhor do Sucesso Material. Refere-se ao elemento Terra e astrologicamente corresponde a posição de Sol transitando pelo Terceiro decanato de Touro onde Tiphereth manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo regido por Netzah-Vênus que o influencia e sob as pulsações do regente deste decanato que é o Sol.

Neste ponto Hesed com o seu poder espiritual realizador das bondades, expressa-se por intermédio de Tiphereth a Sephirah que transmite mais LUZ que qualquer outra, responsável pela consciência, que tudo harmoniza, e pela manifestação da Vontade de Kether a nível prático. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizará ainda pelo tom prismático de Hod, o coordenador deste subciclo evolutivo.

O seis de Ouros é o 2º He (יהוה “Yod-He-Vô-He”) do quaternário dos seis, deste modo, possui uma relação com Hesed o instrumentador do Paraíso e refere-se à influência de Tiphereth no plano físico (Tiphereth no 2º He). Aqui, as energias de Tiphereth estão diretamente associadas a Malkuth, que representa a personalidade física em Assiah.

Por tratar-se do 2º He, os presságios são de realização imediata quanto mais se tenha a influência de Netzah que é o 2º He do segundo ciclo e concomitantemente encabeça o terceiro ciclo como Yod no mundo etérico de Briah, conjuntamente com à expressão de Tiphereth no plano físico.

Então temos aqui que as forças de Tiphereth (harmonizadoras) contatam as de Netzah (mentais), responsável por estruturar um mundo feliz, harmônico onde a mente e a harmonia trabalham em união e abandonam a parte da glória que receberia do seis de espadas para formar a felicidade material. Refere-se, pois, ao indivíduo que se encontra nesta zona de conforto ao qual pretende instalar-se definitivamente. Ocorre que enquanto no seis de paus este indivíduo havia edificado um ambiente social, e no seis de copas construía sua felicidade interior resolvendo suas pendengas do passado, no seis de espadas estabelece uma nova ordem mental de harmonia, neste ponto, entende ter chegado seu momento de repouso e edifica sua felicidade exterior.

Enquanto o quatro de ouros, que reflete a ligação de Hesed com Netzah, sem passar pelos centros de vida intermediária (Geburah, Tiphereth), que implicou em uma felicidade prematura que corrompeu a alma, no seis de copas Tiphereth realiza o equilíbrio, a harmonia e estabelece uma felicidade que seja aceitável para todos, não causando invejas e repugnâncias e, como estamos tratando de ligação com Netzah-Vênus, as iniciativas ocorrerão pelas vias da arte, da beleza, da cooperação, etc.

Palavras chaves: 6♦ Felicidade material, sucesso material e amor estável.

(Reta) Dinheiro, residências secundarias;

(Invertida) Desejo, paixão, zelos, ilusão.

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO II

A ODISSEIA ZODIACAL

Autor: Inácio Vacchiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s