.ELEMENTO TERRA


Pentáculo do elemento Terra

  1. Elementos constitutivos ou relacionados
Coro 10 Iniciados
Grande Nome: Adonai ha-Aretz (אדני הארץ)
Arcanjo: Auriel (Uriel) אוריאל
Anjo: Phorlakh פּורלאך
Regente: Kerub (כרוב)
Símbolos/Armas mágicas: Espada, pentáculo, Báculo, Cetro.
Elemento zodiacal: Terra
Relação/elementos: Terra da Terra
Relação/mundos: “He” do Mundo de Assiah.
Velas:  3 Marrons
Incenso: [Erva de Santa Maria, Enxofre, raiz de guiné, gengibre]
Letras: Gimel-Vô-Beth-He – Ghob גובה
Gemátria: 3+6+2+5 = 16 = 6+1 = 7
Arco:  0 a 90º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: 20 e 21 março até 20 e 21 de junho.
Invocação pelo ciclo diário:   das 24 às 6 h a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Saturno encontra-se nos signos de Capricórnio, Touro e Virgem.
Atributo: Deus estabilidade perene
Nome da essência: RECEPTÁCULO DE TODAS AS COISAS.
Nome da Força: Constância.
Forças em ação: A força Malkut.
Sendero: 32, que une Yesod a Malkut.
Características: Seca e fria, estabilidade
 
  1. Imagem figura

Elemento terraA representação deste Tatwa (Pritivi) é a de um quadrado amarelo (preferencialmente em três dimensões) ao qual fornecemos ao fundo sua cor complementar ou oposta – um tom azul. Este símbolo nos lembra os metais terrestres em especial o ouro bem como a ausência de movimento. Neste reino dos deparamos com os Gnomos que em muitos casos assumem forma quase humana ou vegetal. Cuidam das plantas e das pedrarias ondem fazem seu habitat.

Sua natureza é de estabilidade é naturalmente oposto ao do Ar, Vaio de movimento, eis que estes dois elementos também são considerados antagônicos. Outro símbolo bastante utilizado é o triângulo equilátero invertido extraído da estrela de Davi, mas cortado na parte inferior na mesma posição da estrela.

 

  1. Descrição Sephirótica:

A Terra é o quarto elemento – o segundo “He” – disposto na relação YHVH – יהוה – Yod-He-Vô-He e está disposta no mundo de Assiah como Fogo da Terra, Água da Terra, Ar da Terra e Terra da Terra. Corresponde a Sephirah Malkuth, a iniciação aqui faz-se pela invocação dos elementais da Terra a fim de que a estabilidade do elemento se fixe firmemente no interior do indivíduo e assim possa se converter em um templo permanente do Espírito Santo.

Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada RECEPTÁCULO DE TODAS AS COISAS, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que se refere a contenção das sementes, das virtudes seminais de tudo. Trata-se de uma força de Constância, que faz brotar e dar à luz sem fim, acrescer infinitamente. Daí vem o atributo esta qualidade imbuída de poder denominada Deus estabilidade perene.

Está associado ao Tatwa Pritivi, i.e., o éter do tato, do toque, portanto, durante as práticas convém observar as alterações na pele, a sensação de toque em todo o corpo, os arrepios, sentir-se como se estivesse acompanhado por alguém ou entidades, os animais domésticos começam a agir de forma estranha (em particular os cães e gatos) que conseguem detectar presenças espirituais e ver aquilo que nós não conseguimos ver; observar os objetos, armas que tocamos ou que se movimentam acidentalmente, etc.

1ª Coríntios 6:19 Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do espírito santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?

O outono é frio e seco como o elemento Terra. Favorece ao melancólico – passivo, muito sensível e tímido, criativo e imaginativo, de grande empatia, e privilegia as áreas de pedagogia, artística. As pessoas ligadas a este elemento são incapazes de ferir alguém. Em seu aspecto negativo desperta atitudes de grosseria e ganância.

A nível psíquico rege o inconsciente profundo onde se localiza a libido sexual polimorfa, a busca pelo prazer sem dar-se conta das consequências.

Na Terra nos deparamos com o final da cadeia evolutiva, estamos tratando do mundo do meio onde daqui se sobe ou se desce para reciclagem. É deste modo, também, o ponto inicial da cadeia evolutiva que ascende para o alto.

Agrippa afirma que a Terra é a base e o fundamento de todos os elementos, o sujeito, o objeto e receptáculo de todos os raios celestes e influências: nele estão contidas as sementes, e as virtudes seminais de todas as coisas; isso faz com que sejam chamados de animal, vegetal e mineral, porque quando fertilizados por outros elementos e os céus, ela é capaz de engendrar todas sozinha. Ela é suscetível a todos os tipos de fecundidades, e como mãe primeira é capaz de fazer brotar e dar à luz sem fim e, acrescer infinitamente a todas as coisas e, dessa forma, é o centro, a fundação e a mãe de tudo.

 

  1. Das virtudes concedidas:
  2. Manifestação Quintessência – Eter da Terra.

Eter da terraO Éter está relacionado ao espaço sem limites, sem fim ao passo que a Terra procura a estabilidade. Assim, temos aqui a vontade de ir mais além dos limites acrescido ao medo de deixar o caminho seguro, trocar o certo pelo duvidoso, realizar algo sacrificando uma situação atual, um passado consolidado em razão de um futuro potencialmente mais satisfatório. A Terra propõe um estudo apurado acerca do espaço a ser consolidado ao passo que o Éter deposita a semente da insatisfação e propõe novas aberturas ainda insondáveis.

  1. Manifestação Yod – Fogo da Terra.

Fogo da terraEstá ligado a Sephirah Malkuth e ao signo de Capricórnio. Trata-se do primeiro signo do elemento Terra.

A Terra é o útero, o Fogo: a semente. Nas entranhas da terra se acha o Fogo que irradia, o calor ameno e faz germinar as sementes, sejam estas da terra ou mesmo a inspiração do alquimista. Convém aqui estabelecer as prioridades e regalas com suavidade de modo que a Terra e o Fogo estejam em proporções equilibradas. A Terra não pode apagar o Fogo e nem o Fogo se inflamar demais e fundir a Terra (regra do trabalho alquímico).

  1. Manifestação He – Água da Terra.

Agua da terraEstá ligado a Sephirah Malkuth e ao signo de Touro. Trata-se do segundo signo do elemento Terra.

A Terra é o cálice que acomoda a Água. A vitalidade da Água faz crescer um cultivo próspero, uma nova empresa, trata-se de um momento de ambições, audácia e energia. Proporciona o processo alquímico ditoso para se criar algo do nada. A Terra em conjunção com a água na justa medida traz bons resultados.

  1. Manifestação Vô – Ar da Terra.

Ar da terraEstá ligado a Sephirah Malkuth e ao signo de Virgem. Trata-se do terceiro signo do elemento Terra.

Terra e Ar não são amigos e nem inimigos, coexistem mutuamente. E preciso compreender os aspectos de coabitação e cooperação que envolvem estes dois elementos.

A Terra tende a coagular, solidificar, engendrar – aqui temos também a razão. A pedra bruta, com o esforço humano, é trabalhada no sentido de virar uma pedra angular. O Ar tem compromisso com o movimento em todas as direções e representa a intuição (vinda pelas vias do Mental Superior que penetra planos mais elevados), ao contrário da terra cuja base é, como já dissemos, a razão. Quando a Terra é pouco compactada o vento circula em seus espaços mesclando a razão e a intuição, a atenção realista aos detalhes com a criatividade. O Ar é a fonte motriz de inspiração, plena de espírito (Ar), o excesso de Terra obsidia os elementos materiais em detrimento da criatividade.

  1. Manifestação He – Terra da Terra.

Terra da TerraAqui chegamos ao final de um ciclo evolutivo de modo que nos resta subir rumo as estrelas já que neste ponto, se temos a marca de um ponto final, temos também o ponto inicial de um novo rumo. A Terra é o grande útero de onde brotam todas as criações, projetos. Nos concede ainda que os projetos sejam realistas, com sólido fundamento, a capacidade de utilizarmos aquilo que já possuímos.

  1. O lado negativo da força

Se positivamente o elemento Terra nos faz laboriosos e pacientes, em contrapartida nos deparamos com os defeitos da grosseria, da ganância, obtusidade, ignorância, incultura, etc.

  1. Escrituras
S 22:19 (21-20) “Tu autem Domine ne longe fias fortitudo mea in auxilium meum festina.”

“Mas tu, Eterno, fiques perto de mim: Tu es minha força, apressa-te em socorrer-me! ”

Pentáculo do elemento Terra

 

  1. Oração
  2. Pedido

Que Phorlakh nos ajude a adquirir a estabilidade nas finanças; que os gnomos guardiões dos tesouros protejam nossos bens, nossas finanças para que seja guardada e protegida.

Que seja estancado as fugas de energia monetária indesejada;

Que seja afastada toda energia negativa, cobiça, inveja;

Que qualquer energia monetária nossa somente seja liberada se recebermos algo em troca e, se a troca for do nosso agrado e justa; por qualquer meio que seja – salvo se for por caridade.

Que a energia monetária que sai de nós, encontre, preferencialmente, as pessoas de bom coração.

Que Phorlakh nos ensine os rituais do elemento terra e nos ajude a encontrar as boas oportunidades em nosso trabalho de forma que encontremos fluxos novos, inexplorados, seguros e rentáveis.

 

  1. EXORCISMO DA TERRA

“Pelo cravo de imã que atravessa o centro do mundo, pelas doze pedras da cidade santa, pelos sete metais que correm nas veias da terra e em nome de Gob, trabalhadores subterrâneos: obedecei-nos!”.

 

  1. ORAÇÃO DOS GNOMOS

“Rei invisível, que tomaste a terra por apoio e que cavaste os seu abismos para enchê-los com a vossa onipotência; vós, cujo nome faz tremer as abóbadas do mundo, vós que fazeis correr os sete metais nas veias das pedras, monarca das sete luzes, remunerador dos obreiros subterrâneos, levai-nos ao ar desejável e ao reino da claridade. Velamos e trabalhamos sem descanso, procuramos e esperamos, pelas doze pedras da cidade santa, pelos talismãs que estão escondidos nela, pelo cravo de imã que atravessa o centro do mundo. Senhor, Senhor, Senhor, tende piedade dos que sofrem, desabafai nossos peitos, desembaraçai e elevai nossas cabeças, engrandecei-nos. Oh estabilidade e movimento, ó dia envolto na noite, ó obscuridade velada pela luz! Oh senhor, que nunca retendes convosco o salário dos vossos trabalhadores! Oh brancura argentina! Oh esplendor dourado! Oh coroa de diamantes vivos e melodiosos! Vós que levais o céu no vosso dedo, como um anel de safira, vós que escondeis em baixo da terra, no reino das pedrarias, a maravilhosa semente das estrelas, vivei, reinai e sede eterno dispensador das riquezas de que nos fizestes guardas. Amém.”

 

  1. Prática
  2. PRÁTICA COM OS GNOMOS – SAW

Medite profundamente no templo−coração do centro da terra, medite no gênio da Terra, cujo nome é Changam. Rogue−lhe para que o ponha em contato com os gnomos que habitam as entranhas da terra. Chame o gênio dos gnomos, que se chama Gob. Adormeça concentrado nesse gênio e vocalize o mantra IAO.

A meditação profunda, combinada inteligentemente com o sono, permite a entrada nos paraísos elementais da natureza. O alquimista precisa trabalhar com os elementais da natureza.

  1. Geomancia

A geomancia que prediz as coisas futuro através dos movimentos da terra, dos seus ruídos, tremores, separações, deglutições, exalações, figuras que se formam com a movimentação da terra e outras impressões.

 

  1. Meditação no símbolo da Terra

terra 1Medite no símbolo da terra em sua cor complementar em todos os seus aspectos. Identifique-se a si mesmo com os poderes da Terra. Todos os yantras (formas geometricas complexas) devem ser consebidas em três dimensões de modo que o quadrado da terra se converta em um cubo dando assim forças aos conceitos de solidariedade, coesão, estabilidade, etc. e, abaixo disto, temos o centro de gravidade implicito no conceito de Terra, apoio, etc.

Outras associações ligadas a este Tatwa: princípios simétricos, deserto, intensidade e calor do sol, nascimento e morte, estabilidade, segurança.

 

  1. Meditação no cristal

Medite nos minerais e cristais, escolhendo especialmente um cristal (pode ser até de sal) e penetrando nele sinta-se como numa formação cristalina.

 

  1. Meditação na triplicidade da Terra

Para meditar na triplicidade da Terra, visualizamos os símbolos dos signos terrestres de um touro, uma virgem e uma cabra (capricórnio) e que correspondem respectivamente a Terra Kerúbica, Terra mutável e Terra cardinal. Identifique-se com os poderes da Terra, considerando a triplicidade em todas as suas atribuições e correspondências.

Para os conceitos acima, consulte um manual de astrologia simples. Tome nota das ideias ou imagens que surgem em sua mente.

 

  1. Experiência pessoal com gnomos

Lembro-me de certa vez que precisei de um serviço dos gnomos e realizei os procedimentos mágicos para tanto com o auxílio do Phorlakh.

Tive o impulso de arrumar o cristal grande e a esfera no pratinho, sigilo da Lua. Apareceram uns seres que usam um chapéu parecido com os usados na Rússia, que tampam as orelhas. Um parecia que estava com um capacete todo em tons marrons. As cores verde oliva, meio avermelhado apareceram na roupagem de um ser. Provavelmente Phorlakh, que pareceu ter um rosto um pouco rústico apesar de narrarem ser feminina.

Vi ainda um anãozinho, provavelmente o que ficaria comigo. Fiquei perturbado se não lhe tiraria a liberdade, mas me veio que o trabalho dele acabaria auxiliando outras pessoas também. Creio ter visto a esposa do anãozinho também o que teria me deixado mais perturbado, não fosse o que disse a pouco.

Então me foi designado estas criaturas e percebi que para realizar os trabalhos a entidade haveria que deixar sua família. Achei aquilo incomodo pois nem sabia que estes seres tinham família. Então ouvi uma voz interna que disse algo como: Ele será bem recompensado pelo trabalho.

Apareceu ainda o signo de capricórnio, do qual havia extraído a letra hebraica ain, quando já tinha esquecido que a utilizara para garantir a estabilidade e teimosia pela mesma. A própria letra Ain, não lembrava do que se tratava, mas pouco depois me dei conta. Estes fatos acabaram por confirmar o sucesso da operação.

Mesmo depois, por algumas vezes percebi o entesinho se manifestar por entre as pedrarias de minha sala de prática como quem diz: Se precisar de algo é só chamar…

  1. Resultado da meditação em Gob

Gob – Porlak. Imagem de um preto velho com barba branca; alguém em um púlpito falando; Senhor de roupa dourada.

 

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH TOMOS I capaClique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO I

ÀRVORE DA VIDA – OTZ CHIIM

ELEMENTOS, PLANETAS, SIGNO, TARO

 

Autor: Inácio Vacchiano