31 Saspam: Quatro de Espadas


             Elementos constitutivos ou relacionados

Nome divino:היוה HYVH
Arcanjo:כאמבריאל Kambriel
Anjo:צכמקיאל Tzakmiqiel
Anjo regente da casa:אנםואל Ansuel
Anjo do decanato:םםפמ Saspam
Gênios dos quinquídios:61. 8->6 Umabel e 62. 8->7 Iah-hel
Nome hebraico – Signo:Aquário (Tzaddi), Ar/Água do Ar הו
Força ativa do signo:Hod
Força ativa do Decanato:Hesed
Elementos concorrentes:Fogo da Água do Ar
Relação/mundos:Yod de He de Vô ou Vontade de sentimento de pensamento ou Atziluth de Briah de Yetzirah
Tribo:Reuben
Apóstolo:André
Planeta regente do signo:Saturno
Planeta do decanato:Vênus
Posição zodiacal:1º decanato de Aquário
Velas: 1 azul e duas verdes ou rosa
Incenso:[violeta, rosas, almíscar, lavanda, dama da noite e também o açafrão, etc.] e [Erva de Santa Maria, enxofre, raiz de guiné, gengibre, etc.] e [noz-moscada, cravo, café, etc.]
Letras:Zain – Zain -Resh
Gemátria:7+7+200 = 214 = 2+1+4 = 5
Invocação por domicílio:de 0 a 10° de Aquário ou 20 a 30 de janeiro
Invocação pelo ciclo diário:   20:00 às 20:40 h. a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção: Quando Vênus se encontra no 1º decanato de Aquário.
Forças em ação:As forças de Vênus se expressam pelo signo de Aquário ou ainda Fogo da Água do Ar; as forças de Hod se expressam pelas vias do Fogo da Água pelas configurações de Hesed-Câncer.
Sendeiro:Pelo signo: Subsendeiro de Netzah a Binah; gênio 7->3: DANIEL. Pela árvore: 27 de Netzah a Hod; Gênio 7->8: MEBAHIAH.

             Primeiro decanato de Aquário

O primeiro Decanato de Aquário refere-se aos graus que vão de 1 a 10 do signo, ou seja, os nascidos entre 19 a 29 de janeiro (aproximadamente). No plano planetário é regido por Vênus por encontrar-se em analogia com o primeiro signo do Ar; o primeiro decanato de Aquário é o Yod do He dos signos do Ar e, no Taro, é o domicílio do quatro de Espadas. Na ordem sephirótica Hod exerce privilégio sobre ele, por ser o segundo signo do elemento Ar, e em segundo lugar, o Decanato, é regido por Hesed (quarta Séfira da Árvore Cabalística, que corresponde a Júpiter) por ser o quarto Decanato do elemento.

O Gênio do Decanato é םםפמ Saspam que poderá ser invocado ou evocado para sanar tudo que seja de seu atributo neste interstício ou mesmo de interesse do nativo em sua senda evolutiva, quanto mais em seu período de manifestação. Trata-se de Decanato Yod do signo de Aquário que é um signo He-Vô, Água do Ar הו, de modo que dará lugar a trabalhos próprios deste signo. Corresponde ainda ao mundo Cabalístico das formações.

Neste Decanato realizam-se também os trabalhos próprios do signo e trabalhos de recapitulação correspondentes à libra. Os nativos deste Decanato, em existências anteriores deixaram de realizar trabalhos de formação de grupo de estudo (o agrupamento, parcerias, casamentos são próprios de Libra para formar partidos, sindicatos, associações, grupos de estudo inéditos, etc.) para a solução de problemas concretos, aprofundando-se em certas parcelas do conhecimento e, agora, como não o fizeram, terão de realiza-los isoladamente em condições precárias.

Em Libra se lançam as primeiras ideias, as originais, as sementes e, posteriormente, estes estudos que são realizados, vem para o momento de Aquário, para seu aprofundamento, a criação do miolo do conhecimento que até então eram somente cascas, lances iniciais.

As ideias de libra, embora iniciais, semente, são opacas, carentes de substância ao modo da casa mal alicerçada na areia. Neste sentido, a classe política se aproveita muito deste momento em que faltam esta substância nas propostas criadas “de instante”, sem estudo aprofundado e é de onde surge a infidelidade partida ensejo a mudanças de postura, de partido, etc., isto porque faltam raízes as ideias dos políticos que se em um momento são coesos, fieis ao agrupamento ao soprar uma tese contrária tornam-se autonomistas ou independentistas, mudam de partidos ou fundam outros.

Ocorre que há um momento para o nascimento das ideias e outro momento para o seu enraizamento que deve ser promovido pelos especialistas daquela corrente energética como ocorre com as profissões e este campo é predominantemente aquariano. Assim temos que se em Libra as ideias nascem, em Aquário elas se enraízam. No presente decanato, como este nativo não as fez nascer a ideia no período de Libra, estas mal poderão enraizar nele, e agora terá de realizar ambos os trabalhos a tempo, o da criação das ideias e o seu enraizamento e, como já dissemos, sem a prerrogativa do grupo, pois trata-se de um processo de interiorização.

Esta solidão ocorre porque o trabalho não foi realizado em Libra quando o indivíduo estava indo à conquista do complemento, do parceiro, outro eu que lhe daria a possibilidade de multiplicar suas forças, sinergia, a fim de enfrentar um grande empreendimento no qual seria dificultoso faze-lo em solitário. Como o trabalho não foi realizado anteriormente, agora, este nativo encontra-se sem uma equipe já formada, dificultando o propósito definido de projetar-se no mundo, ou seja, a próxima etapa, eis que, antes que qualquer trabalho se revele ao exterior, a lei exige que esse trabalho seja realizado no foro interno da pessoa. Daí nos deparamos com o trabalho de Aquário, onde o pensamento Universal se interioriza e procede ao estabelecimento, na ordem interna, daquilo que mais tarde aparecerá no exterior pelas forças de Gêmeos. Assim, neste primeiro Decanato ocorre os preparativos dessa interiorização é se algo não foi devidamente cumprido na etapa anterior a pessoa não poderá dar-se plenamente a este trabalho.

Neste processo de interiorização, a força do signo impulsionará o indivíduo para a solidão, o recolhimento, a auscultação do seu mundo interior, tratando de acondicionar nele ao pensamento cósmico convertido em Lei, basta ver que na ordem sephirótica Hod exerce privilégio sobre ele, por ser o segundo signo do elemento Ar é que esta Sephira é tida como fiscal da Lei e exteriorizadora de Binah o mestre das formas e da criação de onde surge a Lei.

Mas a superficialidade de Libra haverá de causar muitos ruídos a este nativo de Aquário, pois ressoam muitas vozes, trocas de opiniões, discrepâncias próprias dos trabalhos daquele signo que pretende chegar a um denominador comum pelo batalhar das opiniões. O trabalho de Aquário consiste precisamente em harmonizar todas essas vozes para convertê-las em um coro, de modo que cada um possa contribuir com o seu tom, e que mesmo a desafinação de algum ente venha a converter-se em uma polifónica.

Se o trabalho em Libra não foi realizado, ou não foi cumprido corretamente, o indivíduo ingressará no programa do primeiro Decanato de Aquário, a fim de que, venha a formar o coro de vontades reunidas por um mútuo desígnio, sem perder o contacto com aqueles que trabalham exclusivamente na interiorização projeto que começou em Libra. Será, pois, necessário que esses indivíduos se adequem a multitarefa que implica interiorizar a lei por um lado e reunir aliados pelo outro.

Este nativo se retrai para viver em seu interior e, nesta harmonia, não aprecia ser incomodado externamente, com pedidos exteriores, retrai-se em sua solidão, reflexo das energias cósmicas deste setor que não apreciam pedidos externos, especialmente se muitos planetas estão gravitando sobre este setor.

Apesar de Aquário ser o signo do silêncio, da contemplação, da verdade que vai sendo elaborada internamente, os nativos do primeiro decanato, são homens de ação que lutam por suas ideias, por seus princípios, com entusiasmo, não são ainda sábios silenciosos. Ocorre que suas ideias ainda não passaram pela fase de elaboração interna, os seus argumentos não têm ou tem pouco fundamento, contudo a influência de Saturno, o ancião do tempo, poderá amenizar isto à medida que a idade avance.

Há duas vertentes tendenciosas e ativas neste Decanato: uma ligada ao estágio de Libra que leva ao indivíduo para o passado e a outra que leva ao futuro, ou seja, para a tarefa de Aquário. Se a primeira triunfa o indivíduo torna-se um inicializador, um chefe de grupo ideológico ou de postulado científico; na segunda, a de aquário, haverá de meditar e guardar silêncio até estar totalmente em posse da verdade material dada as influências de Hod, o exteriorizador de Binah na coluna da esquerda e guardião da Lei em seu aspecto positivo. Se esta última tendência triunfar, o nativo abandonará a militância e se dedicará a trabalhar com um grupo de discípulos, com um pequeno grupo.

Como Vênus é o planeta regente deste Decanato, favorecerá a expressão com muita arte e seus argumentos conquistarão facilmente já que é um mestre na arte de raciocinar.

Os maus aspectos lhe valerão muitos partidários, mas elementos retrógados ou pessoas que se juntam para cultivar o erro já que aqui o nativo é um líder de ideias equivocadas, filosofias esgotadas, caducas, fora de uso.

As dissonâncias também prejudicarão os trabalhos que se realização em condições precárias. Assim de um lado (influência de Lira) não encontrara o pessoal adequado para obter um consenso duradouro e de outro (influência aquariana) não perceberá corretamente as leis ativas no mundo, em que ritmo deve funcionar internamente.

Os maus aspectos sobre este sector atuam basicamente em dois pontos:

Disto resultará a descontinuidade nos projetos, fracassos nos negócios e a rupturas com os amigos.

De outro lado os bons aspectos, devem consolidar as amizades e permitir-lhe compreender o prefeito funcionamento das energias cósmicas favorecendo teorias e invenções que marcham em comum acordo com as Leis naturais

As circunstâncias para o trabalho serão facilitadas de modo que disporá de energia suficiente para desempenhar ambas as funções (ajuntamento de pessoas afins e interiorização do conhecimento) sem que uma perturbe a outra. Neste sentido poderá liderar uma corrente de pensamentos e até obter bons seguidores.

             Carta do Tarô: Quatro de espadas

 Recebe o título de Senhor do descanso depois da luta. Refere-se ao elemento Ar e astrologicamente corresponde a posição de Júpiter transitando pelo primeiro decanato de Aquário onde Hesed manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo regido por Binah-Saturno que o influencia e sob as pulsações do regente deste decanato que é Júpiter.

Neste ponto as restrições de Binah o construtor do universo, centro instituidor de todas as coisas de onde emanam a Lei e a ordem, expressa-se por intermédio de Hesed, o poder espiritual realizador das bondades. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizará ainda pelo tom prismático de Netzah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

O Quatro de Espadas é o Vô (יהוה “Yod-He-Vô-He”) do quaternário dos quatros, deste modo, possui uma relação com Binah a inteligência ativa e refere-se à influência de Hesed no plano mental (Hesed em Vô).

Esta carta segue-se após a luta travada com o três de espadas, mas, neste ponto, o Ar de Binah coloca um freio aos anseios de conquistas e expansionistas de Hesed (o Yod do mundo sentimental) a qualquer custo, e termina por produzir um alívio que vem ainda em razão do equilíbrio de Tiphereth que é o “Vô” deste mundo como Binah o é das Emanações, assim, neste diapasão se esforçará por realizar uma obra útil para sua sociedade. De outro modo quando tudo está nesta harmonia o quatro de espadas representa o futuro de Hesed, ao passo que o quatro de paus o presente. Dessarte Hesed expressa suas forças vitais com o máximo esplendor. Binah representa a coluna dos perecíveis, daquele que morre então temos que no quatro de espadas, a vida e a morte dão as mãos, de modo que entre as suas palavras-chaves surge o termo testamento e sepultura, que está mais ligado a sociedade, mais afastado do círculo restrito, enquanto no cinco de espadas o termo funeral (carta invertida) é mais pessoal, familiar.

Quando o quatro de espadas se expressa nos extremos, seja de maneira excessiva ou fraca, pensamento e sentimento não se compenetram, se dissociam e o homem se sente sozinho, estranho, estrangeiro, fora de lugar. Dará lugar ao exílio a proscrição na busca de seu recinto, seu meio.

Palavras chaves: 4♠ Senhor do descanso depois da luta (3♠). Seleção, concentração de esforços.

(Reta) Boa conduta, sábia administração, harmonia, prudência, precaução, testamento;

(Invertida) Solidão, retido, ermitão, exílio, proscrição, sepultura, esquecimento.

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO II

A ODISSEIA ZODIACAL

Autor: Inácio Vacchiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s