4 Kadamidi: Quatro de Ouros


             Elementos constitutivos ou relacionados

Nome divino:יההו YHHV
Arcanjo:אםמודאל Asmodel
Anjo:ארזיאל Araziel
Anjo regente da casa:טואל Toel
Anjo do decanato:כדמדי Kadamidi
Gênios dos quinquídios:7. 1->7 Achaiah e 8. 1->8 Cahetel
Nome hebraico – Signo:Touro (Vau), Terra/Água da Terra הה
Força ativa do signo:Malkuth
Força ativa do Decanato:Hesed
Elementos concorrentes:Fogo da Água da Terra
Relação/mundos:Yod do He do 2º He ou Vontade do sentimento da ação ou Atziluth de Briah de Assiah
Tribo:Ephraim
Apóstolo:Felipe
Planeta regente do signo:Vênus
Planeta do decanato:Saturno
Posição zodiacal:1º decanato de Touro
Velas:1 azul e duas brancas
Incenso:[Erva de Santa Maria, enxofre, raiz de guiné, gengibre, etc.] e [violeta, rosas, almíscar, lavanda, dama da noite e também o açafrão, etc.] e [noz-moscada, cravo, café, etc.]
Letras:Kaph – Daleth -Men – Daleth – Yod
Gemátria:20+4+40+4+10 = 78 = 7+8 = 15 = 1+5 = 6
Invocação por domicílio:de 0 a 10° de Touro ou 20 a 30 de abril
Invocação pelo ciclo diário:  das 2:00 a 2:40 h a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção: Quando Saturno se encontra no 1º decanato de Touro.
Forças em ação:As forças de Saturno se expressam pelo signo de Touro ou ainda Fogo da Água da Terra; as forças de Malkuth se expressam pelas vias do fogo da Água pelas configurações de Hesed-Câncer.
Sendeiro:Pelo signo: Subsendeiro de Saturno a Netzah; gênio 3->7: YEIAIEL. Pela árvore: Subsendeiro de Binah a Malkuth.

             Primeiro decanato de Touro

O primeiro Decanato de Touro refere-se aos graus que vão de 0 a 10 do signo, ou seja, os nascidos entre 20 a 30 de abril (aproximadamente). No plano planetário é regido por Saturno por encontrar-se em analogia com o primeiro signo da Terra; o primeiro decanato de Touro é o Yod do He dos signos do Terra e, no Taro, é o domicílio do quatro de Ouros.

Na ordem sephirótica Malkuth exerce privilégio sobre ele, por ser o segundo signo do elemento Terra, e em segundo lugar, o Decanato, é regido por Hesed (quarta Séfira da Árvore Cabalística, que corresponde a Júpiter) por ser o quarto Decanato do elemento.

O Gênio do Decanato é כדמדי Kadamidi que poderá ser invocado ou evocado para sanar tudo que seja de seu atributo neste interstício ou mesmo de interesse do nativo em sua senda evolutiva, quanto mais em seu período de manifestação. Trata-se de Decanato Yod do signo de Touro que é um signo He – 2º He, Água da Terra הה, de modo que dará lugar a trabalhos próprios deste signo. Corresponde ainda ao mundo Cabalístico das ações.

Neste Decanato se realizam trabalhos de recapitulação de Capricórnio. A recapitulação pressupõe que um trabalho de aprendizagem não foi realizado de modo adequado em seu tempo devido. Neste sentido nosso Ser Interno envia seu veículo de manifestação para repetir a lição que tem especial interesse. É lógico que recordar processos já superados pressupõe uma certa facilidade e uma certa vantagem sobre os novos companheiros.

Assim, sob a influência do primeiro signo terrestre, os indivíduos voltam a construir, e criar o ambiente para a expressão da sociedade. Mas agora em Touro suas edificações serão mais de caráter particular, menos social. Se em Capricórnio construiu um arranha-céu, uma obra multifamiliar em Touro será uma residência privada, familiar, uma habitação para milionários, sempre em pequena escala seja uma obra grande ou pequena.

 Como já passou por várias existências, conhecendo muitos indivíduos, terá agora muitos clientes que vivem de seus rendimentos, do que produzem, quanto mais aqueles que já passaram por Capricórnio e estão na fase dos gozos. Não terá problemas para vender suas edificações. Seus clientes, ex-parceiros que trabalhou em existências anteriores agora encontram-se em posição de comprar seus produtos, desejam as residências secundárias.

Então temos o signo da construção que é Capricórnio e o do gozo que é Touro, mas aqui neste primeiro Decanato o gozo é desfrutado junto com o trabalho, pois em período anterior não edificou o que deveria ter sido edificado de modo que tenha que voltar a lição. Deste modo nos depararemos com o arquiteto especialista em construção destinados ao ócio e ao prazer tal qual vimos no segundo Decanato de Capricórnio.

Contudo como estamos no período de gozo o nativo sente que perdeu de alguma forma a sua liberdade por ter que edificar e tem em seu interno que a obra que trabalha será sempre a última o que o levará a especulação.

Encontraremos ainda este nativo nos órgãos governamentais que tratam das políticas sociais, esportes, programas de lazer realizando como trabalho o que haveria de ser um desfrute pessoal.

Os maus aspectos indicam um retorno kármico por ter violado gravemente as leis da construção em existências passadas que o levou a repetição da experiência com as agravantes já que não as assimilou em uma etapa anterior de modo que agora experimentará as dificuldades ou danos que causou anteriormente. Assim, se explorou ou abusou de seus colaboradores agora seus produtos ficarão empacados em razão daquela energia agregada nos registros akashicos de sua áurea, suas empresas estarão à beira da falência. No mais, sentindo que deveria estar gozando de seus esforços e não está se verá a trabalhar de má vontade, evadir-se do local de trabalho frequentemente sempre que possível, criará oportunidade para tanto. Contudo, apesar do mal feito, não lhe faltará trabalho já que sua situação energética atual é o resultado de um longo percurso passando pelos elementos e signos que sucederam, desde pondo podemos dizer que ele ganhou a existência.

Os maus aspectos trarão a ocupação com os prazeres proibidos, os vícios. As influências de Saturno, regente deste Decanato, cobrará o curso pelas lições anteriores que não foram apreendidas. Isto não implica que toda a existência esteja comprometida com o passado, mas sim que tudo fluirá desta maneira até que a energia kármica ou o intento do Real Ser esteja esgotado, i.e., pode durar apenas um período da existência quando depois poderá exercer seu hobby, passatempo eis que seus rendimentos lhe propiciarão exercer o trabalho que deseja conforme seu mapa natal indique.

A influência de Vênus sob o signo acerca da arte faz com que muitos taurinos sejam especialistas em esculturas, em artes plásticas em geral, em jardinagem, em decoração.

Aqui nos deparamos também com os banqueiros, os especialistas em finanças já que em Touro nos deparamos com a interiorização do elemento terra, o ouro e também com as bondades e abundância de Hesed. Deste modo os nativos do primeiro decanato podem ver-se a trabalhar como banqueiros ou mesmo em qualquer estabelecimento financeiro, como ministros de economia e cargos afins.

Como se trata de um Decanato de recapitulação, a junção de planetas nesta casa é uma indicação de que o indivíduo aprendeu muito pouco ou quase nada nas existências passadas e agora terá que refaze-lo.

Para se saber qual parte do trabalho se está recapitulando basta analisar a casa terrestre ao qual se expressa este Decanato lembrando que aqui se refere ao trabalho material em razão do elemento Terra.

             Carta do Tarô: Quatro de ouros

Recebe o título de Senhor do poder terreno. Refere-se ao elemento Terra e astrologicamente corresponde a posição de Júpiter transitando pelo Primeiro decanato de Touro onde Hesed manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo regido por Netzah-Vênus que o influencia e sob as pulsações do regente deste decanato que é Júpiter.

Neste ponto Hesed com o seu poder espiritual realizador das bondades, expressa-se por seu próprio centro. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizará ainda pelo tom prismático de Binah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

O quatro de Ouros é o 2º He (יהוה “Yod-He-Vô-He”) do quaternário dos quatros, deste modo, possui uma relação com Hesed o instrumentador do Paraíso e refere-se à influência de Hesed no plano físico (Hesed no 2º He). Aqui, as energias de Hesed estão diretamente associadas a Malkuth, que representa a personalidade física em Assiah.

Esta é a carta referenciada aos resultados práticos. O paraíso de Hesed aqui é feito de ouro e nos remete a mitologia quando narra a aventura de Júpiter que se transformou em chuva de moedas ouro para penetrar na prisão e juntar-se com Danae. O quatro de ouros e o anunciador desta chuva. As empresas que se iniciaram sob a influência das quatro de paus dão aqui os seus frutos e enriquecimento.

No campo espiritual nos deparamos com a terrível prova da abundância em que o candidato se identifica com os grandes bens materiais recebidos, que lhe permite gozar do que possui sem dores na consciência e, assim, não pretende ir mais além, quando ainda há um longo caminho a ser trilhado. E por encontrar-se nesta carta uma combinação das energias de Hesed e Netzah, propõe uma máxima condição de bem-estar e é daí que provém o desejo de deter-se.

Palavras chaves: 4♦ S. Poder terreno, chuva de ouro.

(Reta) Presente generosidade, fecundidade;

(Invertida) Prisão dourada, obstrução, atraso.

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina principal e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO II

A ODISSEIA ZODIACAL

Autor: Inácio Vacchiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s