OAB persegue jornalistas por dizer a verdade. Veja o caso de Cajazeiras #FimDaCorrupção


Os jornalista podem dizer tudo o que quiserem desde que falem bem de quem esteja no poder. Este é o posicionamento tácito da OAB ou pelo menos de seus últimos dirigentes.

Em Cajazeiras vimos como tem atuado o Sindicato OAB, agora de forma mais aberta, já sem medo da opinião pública, sentem-se muito confortáveis por entender que não existe oposição ao que fazem.

Este jornalista que escreve, também tem sido alvo de processo por parte deste Sindicato criminoso que tenta implantar na sociedade a imagem arautos da moralidade – pura hipocrisia.

Além dos ataques judiciais, ainda tem se utilizados de pessoas no governo, inclusive do Ministério Público para calar jornalistas.

Por estes dias recebi uma cópia de um ofício de um Promotor de Justiça André Antônio Camargo Lorenzoni, do Mato Grosso do Sul, em que, ao que tudo indica, por via oblíqua do ex Presidente do Sindicato OAB Ophir Cavalcante procura me prejudicar utilizando-se de um “suposto” processo que move contra minha pessoa.

Já fazem uns dois anos que tenho uma surpresinha preparada para o Sr. Ophir, estou só aguardando o momento certo de sua vingança pessoal chegar até mim. Tem me custado ser paciente, mas vou aguardar…

OAB de Cajazeiras emite nota de esclarecimento contra jornalista: “Deve ser expurgado por todos os leitores”

A OAB de Cajazeiras emitiu nota falando sobre uma coluna escrita pelo jornalista Fernando Caldeira

OAB de Cajazeiras emite nota de esclarecimento contra jornalista: “Deve ser expurgado por todos os leitores”

OAB emite nota contra coluna de jornal

A OAB subseção de Cajazeiras, através de sua diretoria emitiu uma nota de esclarecimento com relação a uma coluna divulgada pelo jornalista Fernando Caldeira intitulada “A injustiça nossa de cada dia”.

No documento, a diretoria da OAB de Cajazeiras deixa claro que vai tomar as devidas providências com o autor da coluna que fala sobre a morosidade da justiça e cita a OAB como causa maior da demora nas demandas judiciais, taxando o órgão ainda de “inoperante e ineficaz”.

“Mencionado artigo jornalístico tem que ser por deveras expurgado por todos os leitores”, diz a nota emitida pela diretoria da OAB.

Veja a nota na íntegra:

DIÁRIO DO SERTÃO

Fernando Caldeira – caldeira.fernando@bol.com.br

Jornalista profissional em diversas emissoras de rádio e jornais da Paraíba, atualmente é articulista do Gazeta do Alto Piranhas (Cajazeiras), produtor e apresentador do programa Trem das Onze, apresentado aos domingos pela Rádio Alto Piranhas, colunista dos portais diariodosertão, politicapb, obeabadosertao, canalnoite, e mantém na internet o portal http://www.fernandocaldeira.com.br

Fonte: www.diariodosertao.com.br

Veja a matéria repudiada:

A injustiça nossa de cada dia

Lembro-me bem quando entrei na faculdade, dos sonhos que sonhava em poder, como futuro operador do Direito, ajudar pessoas a encontrar justiça nas injustiças sofridas ao longo da caminhada que é a vida. Quanto mais avançava nos estudos das leis e de suas aplicações, mais me empolgava com aquela possibilidade. Via a cada passo do meu esforço de formação acadêmica mais se solidificarem aqueles sonhos: ser advogado, advogar e ajudar pessoas a encontrar justiça.

Mas, com o tempo, fui vendo que a justiça que se busca nos fóruns e tribunais, cada vez menos neles se encontra. Sim, porque, como nos ensinou Ruy Barbosa, “a justiça atrasada não é justiça, senão injustiça qualificada e manifesta.” E neles, fóruns e tribunais, é a justiça atrasada a que se encontra! Ora, que justiça é essa que demora até anos para julgar? Nem mesmo o Juizado Especial de Pequenas Causas, criado para dar celeridade a litígios de menor valor financeiro, se salva. É uma lerdeza, uma morosidade de fazer vergonha a qualquer advogado, promotor e juiz que se preze!

Tenho recebido inúmeras comunicações de vários advogados dizendo que em Cajazeiras essa morosidade judicial é estrondosa. Procedimentos os mais variados parados sem qualquer explicação que justifique os atrasos. Segundo me consta, há processos com mais de um ano aguardando que se marque a audiência, e nada. Como pode isso? Como o cidadão vai se sentir justiçado, recebedor de justiça, se aquilo que reclama e tem direito, demora anos a fio para lhe ser entregue? Lembrem-se, senhores advogados, promotores e juízes, dos ensinamentos do baiano Ruy: “justiça atrasada não é justiça, senão injustiça qualificada e manifesta.”

Mas, pior do que a demora, a lerdeza e a morosidade judicial, é a inoperância da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, seccional Cajazeiras. Mesmo de posse de inúmeras reclamações de filiados seus e de advogados de outras comarcas, pouco ou nada foi feito. Lá vem novamente Ruy Barbosa: “O homem que não luta pelos seus direitos não merece viver.” Será se os senhores dirigentes da OAB/CZ esqueceram dos ensinamentos do ‘Águia de Haia?’ Sim porque um advogado que se preze não pode desconhecer Ruy Barbosa, muito menos contrariá-lo.

Assim, com a enorme lentidão judicial, ajudada pela inoperância e/ou ineficácia da OAB/CZ, os sertanejos vão cada vez mais desacreditando que justiça exista. O que para eles existe é a justiça atrasada de que falava Ruy: “injustiça qualificada e manifesta!” Dr. Odon Bezerra, Pres. da OAB/Pb, Desembargadores Marcos Cavalcanti de Albuquerque, Arnóbio Alves Teodósio, e Frederico Martinho da Nóbrega, respectivamente Presidente, Corregedor e Ouvidor do Tribunal de Justiça da Paraíba, o Alto Sertão precisa dos senhores, porque necessita de justiça!

S O L T A S 

* Zé Aldemir e Antônio Gobira. Na disputa da Prefeitura de Cajazeiras no próximo ano, ou Zé apoia Gobira, ou ambos serão candidatos! Simples: o PSOL, partido deste último, aceita receber apoio dos chamados partidos burgueses, mas não aceita apoiá-los.

*Prefeito(a) que queira disputar a reeleição ano que vem com chances de vitória, tem um ritual a cumprir, necessariamente: 1º) valorizar o servidor público; 2º) tornar a limpeza pública algo exemplar; 3º) deixar a iluminação pública um brinco; 4º) manter e se possível ampliar programas sociais, e 5º) promover programas de assistência social e agrícola na Zona Rural.

*O mandato do deputado estadual Jeová Campos (PSB) começa a dar resultados práticos, principalmente com ele no comando da Frente Parlamentar da Água.

*Até quando o estádio Higino Pires Ferreira vai continuar sendo uma área nobre, porque central, subutilizada.

*Neste domingo (29) o Trem das Onze realiza o Debates Populares.

Fonte: www.diariodosertao.com.br

Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM, Fim da corrupção e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para OAB persegue jornalistas por dizer a verdade. Veja o caso de Cajazeiras #FimDaCorrupção

  1. sandra disse:

    enquanto a OAB estiver arrecadando e repartindo o bolo com quem de direito, ela vai continuar fazendo o que der na telha, quanto ao Andre Antonio Lorenzone, também já me prejudicou descaradamente em um processo judicial, onde cabia a ele defender a minha causa, fez exatamente ao contrário, estava mancomunado com juiz e parte contrária que se tratava de um desembargador aposentado e seus comparsas, esse Lorenzone é uma vergonha para o MP de MS, e a sua assessora é tal qual, traidora como uma serpente, logico se fosse séria, não estaria assessorando um Promotor do tipo Lorenzone.

  2. antoniocaser disse:

    E ainda dizem que a ditadura acabou…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s