A Cabala de Inacio Vacchiano


Hoje, dia 27 de janeiro de 2015 estou adentrando a área 51 da minha existência e pretendo deixar aqui mais uma aresta àqueles que estudam as forças sutis da natureza.

No final do século XIX uma ordem entrou providencialmente em colapso e acabou por divulgar grandes segredos que posteriormente se espalharam por todos os rincões do planeta, chegando até a ter grande influência na 2º guerra mundial e em todo o mundo e todas as áreas.

No meio dos documentos que vazaram da Goldem Dawn havia um que questiona a ordem das energias, como estariam dispostas nas mandalas, na árvore, nos registros de Thoth, nos mapas dos planos, etc.

Afirma-se que enquanto Hermes participava o conhecimento à humanidade, uma entidade vinha por trás bagunçando todo o conhecimento para que o mesmo permanecesse em segredo.

Iniciei meus estudos sobre a Cabala em 1988 (muito embora há muitos anos já havia me deparado com obras como as de Elifas Levi, Papus entre outros), no mesmo ano entrara no curso de Filosofia e fui admitido em uma Ordem Iniciática que pretendia que seus membros atingissem um grau de conhecimento para que a partir daí recebesse o conhecimento diretamente dos mestres internos. Foi nos avisado que a ordem não permaneceria no mundo físico por muito tempo.

Pelo que compreendi de tudo isto é que pretendiam que uma quantidade de pessoas despertasse a consciência, no paralelo, e assim auxiliassem a humanidade recebendo orientações, desígnios diretamente da Unidade uma vez que o labirinto deixado não tornava as entidades detentoras do conhecimento confiáveis.

O intuito era inclusive que pessoas dentro das diversas ordens pudessem despertar, trazer luz e restabelecer o conhecimento e os objetivos (movimento perpétuo e único que coloca cada coisa em seu lugar). Eis que, não estavam mais sendo atendidas por se ligarem a energias mais densas e agora necessitavam utilizar forças bastante pragmáticas e sem limites, sem autorização dos planos superiores, para atingir seus objetivos. Com isto os estados vibracionais de suas psiques mergulhavam cada vez mais em vibrações difíceis de retornar.

Onde houvesse qualquer resquício do conhecimento, dentro de meu campo de acesso, fui busca-lo. Mas a pesquisa intelectual não bastou. Era necessário entrar na toca do coelho. Então ao montar os quadros tive que meditar e entrar na parte espiritual de alguns dos elementos. Não foi possível todos, pois são muitos planos, mas creio que foi o suficiente para restabelecer algo do que foi perdido, ocultado.

Vasculhei o rastro dos grandes Mestres e de várias entidades, Sefer yetzirah – zohar, mas foi a voz interna que me fez perceber que os documentos vazados da Golden Dawn seriam uma indicação de que as informações equivocadas estariam sendo passadas aos seus próprios membros e que parte ou tudo aquilo poderia estar errado. O que vale para a respeitada Golden Dawn é claro que vale para o resto. Ou seja, as entidades poderiam estar ocultando o conhecimento e disseminando o erro. Mas por quê?

Deixo para que você procure a resposta.

Se for para me equivocar então que seja pelos meus próprios erros e não o dos outros.

Darei aqui algumas explicações gerais e se for o caso posteriormente desmembrarei minha pesquisa.

Aqui fica o resultado de minhas pesquisas que talvez não seja conclusiva, mas incentive ou auxilie a busca pela verdade.

Já faz alguns anos que tenho um bocado de papeis com vários desenhos colados na parede – um perfeito maluco dirão alguns, coisas de filme nerd -, um sobre o outro em meu escritório, para ajudar na pesquisa e experimentos, na esperança de que apareçam Insight e  me deem a respostas. Aos poucos as tenho recebido, e juntamente outras respostas a muitas outras perguntas que sequer tinha dúvidas vieram de brinde acrescido de infinitas possibilidades…

Mas prosseguindo, chamo aqui a atenção para o O Trigésimo Segundo Caminho  que é a Inteligência Administrativa, e “é assim chamado porque ele direciona e associados, em todas as suas operações, os sete planetas, dirigindo-os em seus devido cursos”.

A inteligência administrativa indica que nada pode ser feito até que cada coisa esteja em seu lugar.

Me intrigou que Dion Fortune, a Golden Dawn e suas precursoras definiram como regente as forças de saturno e se for utilizada as indicações para a meditação dão certo, mas por quê?

Ocorre que outros Mestres colocam como sendo o sol a energia regente e se considerarmos a ordem dos planetas para fim de disposição das energias veremos que o quarto planeta (no quarto dia nome de Deus “יהוה” criou o Sol..) a terra é subsistida pelo Sol, então o caminho desemboca na Terra, nos 4 elementos devemos levar em conta que Sandafon e Metraton são irmãos gêmeos. Assim, se utilizarmos o quadrado da terra com sua cor complementar e as demais indicações adentraremos aos recônditos do 32º caminho.

Mas não para por ai, alterando-se o planeta do elemento, altera-se as forças dominantes da letra hebraica th “ה”, e assim parece ter sido feito com as demais letras que regem as forças planetárias.

Abaixo posto o desenho da arvore da vida e do conhecimento mais completo que tenho conhecimento. Foram anos para montar e ainda descubro coisas.

Ao lado da arvore foram colocados as energias conhecidas popularmente pelo signo do zodíaco sendo que as do elemento fogo foram colocadas em Atziluth, as da água em Briah, as do ar em Yetzirah e as da terra em Assiah; obedecendo a ordem: cardinais, fixos e mutáveis.

A sua relação com a triplicidade do zodíaco foi colocada no camminho da serpente no sentido descendente obedecendo-se a relação com o nome de nome de Deus “יהוה” em hebraico que gerou todo o sistema, tanto na vertical como na horizontal. Assim:

Keter-Yod = Áries = Rei de paus = Fogo do fogo

Hochmah-He = Leão = Rainha de ouros = Agua do fogo

Binah-Vo = Sagitário = Cavaleiro de paus = Ar do fogo

Hesed é o segundo He, mas também o Yod da próxima triade, já que tem início no mundo de Briah.

Assim:

Hesed-Yod = Cancer = Rei de copas = Fogo da água

Geburah – He = Escorpião = Damas de copas = Água da água — E assim vai…

Obs: Parece que um estranho paradoxo ocorreu em Geburah onde a triplicidade do zodíaco em obediência a regra gerou elemento água onde teoricamente deveria haver fogo, com certeza haverão outras, mas todo este sistema está baseado nas quatro letras do nome de Deus “יהוה”; se sair disto alteram-se também as energias e o endereço das dimensões, daí, por hora deixei como está a espera de uma Luz.

Então compreendi que a água representa os sentimentos cujas explosões geram o fogo. Afinal de onde vem o fogo da paixão, a ira, a força marciana senão da ebulição da águas? Geburah encontra-se em Briah que é o He de Yod nos quatro mundos e ainda é o He do He em seu próprio mundo e como se não bastasse é  o He da coluna da esquerda, de Binah, como a expressão do legislador universal cujo sentimento somente será compreendido em Hod, sendo este, inclusive o He de seu mundo.

Temos ainda aspectos como conjunção em Kether, semisextil em Hochma, semiquadratura em Binha e segue adiante conforme simbologia eme volta da arvore.

Assim, cada Sefira tem uma arvore em cada esfera, com as conjunções de todas elas entre si. Temos pois:

Kether em Kether em Hochma; Kether em Bina; Keter em Hesed…

Hochma em Kether; Hochma em Hochma; Hochma em Binah…

Alem desta progressão, temos as combinações das arvores nos quatro mundos:

Kether em Yod de Atiluth; Kether em He de Atiluth; Kether em Vau de Atiluth; Kether em He de Atiluth…

Hochma em Yod de Atiluth; Hochma em He de Atiluth; Hochma em Vau de Atiluth; Hochma em He de Atiluth… — E ai vai…

Estas dimensões de energia relacionam-se com o zodíaco da seguinte maneira.

O 1º decanato de Aries corresponde ao As de Paus – Keter em Yod

O 1º decanato de Câncer corresponde ao As de Copas- Keter em He

O 1º decanato de Libra corresponde ao As de Espadas- Keter em Vau

O 1º decanato de Capricórnio corresponde ao As de Ouros- Keter em He

———–

O 2º decanato de Aries corresponde ao 2 de Paus – Hochma em Yod

O 2º decanato de Câncer corresponde ao 2 de Copas – Hochma em He

O 2º decanato de Libra corresponde ao 2 de Espadas- Hochma em Vau

O 2º decanato de Capricórnio corresponde ao 2 de Ouros- Hochma em He — E assim vai…

Arvore do conhecimento por Inácio

Adiciono uma tabela com especificações mais detalhadas sobre a arvore.

tabela-dos-sefirotes-por-inacio-vacchiano

Mais abaixo indico a disposição das energias das constelações nos dedos da palma do microcosmo homem em razão direta a disposição da arvore da vida e da progressão do nome de Deus “יהוה” nos quatro mundos: Atziluth, Briah, Yetzirah e Assiah.

As falanges correspondem as casas zodiacais, assim a Casa 1 corresponde ao signo de aries e cuda da personalidade, do indivíduo, rege a cabeça. A Casa  2 trata do dinheiro conseguido pelo trabalho, das posses e rege o pescoço, a garganta, e assem segue.

No modo passivo, podemos escolher a falange que corresponde a determinado assunto e ver clarividentemente as imagens que se formam. Desta forma se desejamos obter informações de um irmão, como anda, etc, basta o olhar a terceira falange do dedo aéreo (ou médio) que corresponde ao signo de gêmeos.

No modo ativo, se desejamos nos organizar para uma longa viagem, tocamos a terceira falange do dedo ligado ao fogo (indicador) com o quinto elemento, o espirito (polegar) e, assim canalizamos esta energia de sagitário, mentalizando a letra hebraica, Samech “ם” em um fundo azul, com sua cor complementaria amarela (veja a pétala da Rosa relativa ao signo de sagitário); pode-se também utilizar a própria imagem do signo no lugar da letra.

Arvore do conhecimento por Inácio2

Ocorreu que algum tempo depois de publicar este artigo me veio uma intuição que alguma coisa não conferia nas disposições dos dedos.

Pedi orientação. Levei a mão próxima dos elementos e observei as imagens que apareciam nas falanges mais externas que representam os elementos de forma mais intensa.

O dedo mindinho deu choques, indicando ser o terra. Achei estranho que fosse o menor, embora referendasse  o mundo de Assiah na arvore. Os Metres disseram que os gnomos são pequenos.

No dedo anular apareceu a letra “P” do arcano 17; 27º caminho, representando a expressão de mercúrio, logo refere-se ao elemento “ar”. Achei estranho que no início apareceu uma humidade, contudo analisando a arvore Hod é representado pela agua do ar. Expressão na coluna da esquerda. Que recebe de Thifherth que é seu igual, um “Vo ו”, caminho 26, o terceiro do mundo Briah, que recebe de Binha, o terceiro de Atzluth é que recebe de Netzah que é a expressão de Binhah.

No dedo médio apareceram muitas pessoas sorrindo, muitos sentimentos, relacionados com o mundo de Briah, agua, sentimento.

No indicador uma cabeça avermelhada, barbada branca avermelhada, com olhos de fogo.

Ante ao altar apareceram duas aves, uma branca outra negra. O elemental da ametista com cabelos como se fossem chamas de ametistas.

Apareceu ainda um ser de uns 10 cm, com uma roupa que parecia um véu, e luzes firmavam em volta deste ser. Foi me dito recentemente que existem Anjos muito pequenos, mas com imenso poder. Que se deve trata-los com respeito, pedindo e não ordenando.

Eis o resumo da figura, agora de acordo com as indicações recebidas e de acordo com o nome de Deus “יהוה”.

Quiromancia por Inacio Vacchiano New

Por muitos anos não consegui trabalhar com a Rosa Cruz, pois internamente, talvez em razão de conhecimento advindo de outras existência, intuía que as energias estavam em desacordo.

Quando analisava a mandala central acabava tendo a impressão que as energias se anulavam. Para colocar em ordem a mandala tive que recorrer a estudos e meditações na arvore da vida, nos caminhos que estão colocados nas cartas do TARO – ROTA.

Então percebi que do modo anterior, marte ficava falastrão, falava mais do que fazia, saturno ficou amoroso, o sol e a lua trocaram de posição anulando-se, jupter ficou passivo e vénus mandona.

Quanto as sentinelas dos elementos foram colocados o ar no lugar da água e vice versa. Afirmavam que era porque os elementos tinham muito em comum, já que a água virava ar e sendo ar ao se precipitar virava água.

As três forças primárias foram invertidas, diziam que era para dar equilíbrio.

No meu humilde entendimento isto só serviu para trazer confusão viciar o subconsciente e tornar a mandala inútil.

Assim, segui a ordem das cores do arco iris para dispor as forças na mandala dos planetas, no lugar da ordem da velocidade dos planetas. Quanto as três forças centrais acompanhei as colunas da arvore da vida. O objetivo é a adequação aos Arquétipos por suas forças originais.

Deste modo, a mandala pode ser utilizada para confecções de forças que sejam duvidosas nos quadrados mágicos dos planetas, tais como as dos signos e dos elementos. Agora em suas posições de funcionalidade e podem ser um guia para abertura e fechamento dos portais quando da utilização das sentinelas.

Rosa Cruz

Por fim apresento uma mandala mais complexa que utilizo como oráculo e estudo das forças.

Pode ser utilizado juntamente com as cartas do TATO – ROTA.

Tome 7 pedras dos sete planetas. A base lisa e a parte superior pontuda, assim teremos as duas forças positiva e negativa atuando. Utilize junto com outros simbolos, tais como tesoura, machado, arco e flecha, pentagrama, hexagrama, medalhinhas de figuras de santos masculinos e femininos, busios, etc qualquer coisa que tenha significado. Então e só jogar e ler o oráculo.

Dispus as cortes de forma diferente da GD e afins por entender que as energias não correspondiam. Coloquei símbolos que denotam a triplicidade dos elementos nos signos, as letras hebraicas em correspondência com a Rosa Cruz (acima) e a árvore da vida.

Quanto aos decanatos, entendo que correspondem a entrada da energia, sua estabilização e posterior mutabilidade. Posteriormente viria a energia do dia e da noite correspondente aos 72 nomes de nome de Deus “יהוה” extraído do gênesis (SCHEMHAMPHORASH – Gen. 14: 19, 20, 21) e distribuído nos salmos mediante formulas cabalísticas.

Vale ainda informar que estão sujeitas as progressões dos Sefirotes na subida e descida com suas combinações, conforme será explicado mais adiante.

A distribuição dos planetas neste caso, colocados de acordo com as entidades referidas foram feitas pela ordem de tamanho dos planetas no sentido anti-horário, conforme utilizavam os antigos este métodos em várias questões.

Contudo ao analisarmos as energias com os atributos elas não correspondem.

De outro lado os manuscritos 12.301 da Biblioteca Nacional Francesa tem indicado aplicações que tem dado resultado das forças, muito embora não se fale de sua origem.

Trecho de manuscrito - Uma pitada para instigar curiosidade e a pesquisa.

Trecho de manuscrito – Uma pitada para instigar curiosidade e a pesquisa.

Sugiro que sejam feitos os sigilos com base na Rosa Cruz, evitando-se os sigilos indicados em alguns textos e sem origem de sua confecção.

Ocorre que algumas experiencias foram feitas com estes sigilos a uns dois séculos que acabaram por liberar energias contrárias (veja manuscrito ao lado).

Particularmente não fiz os testes para ver o que ocorre já que tenho utilizado minhas próprias confecções.

Mais abaixo a seguir esta a mandala objeto da explicação.

Mandala cabalística com a árvore da vida:

Como exemplo, podemos observar que o primeiro decanato de Áries correspondem a marte em Áries e Keter em Yod. Depois temos Binah em Yod (sol em Áries ), Chochmah em Yod (venus em Áries ). O rei de paus está representado pelo fogo do fogo em Áries. Temos ainda a letra hebraica He  “ה” constante no Arcano 5º e que se adequá perfeitamente a esta energia.  Veja ainda o quadrado vermelho indicando que trata-se de uma fonte cardinal, emanação inicializadora. Deste modo a presente tríade  (1, 2, 3) está referenciada  com as outras tríades constantes nos signos de câncer, libra, e capricórnio, todos reis dos elementos respectivos e vivas representações de Atziluth com suas 4 árvores; corroborando dessarte o sistema.

Outra questão que devem ter observado é que a carta 10 foi omitida. As ordens mencionadas omitiram o a carta 1 por ser considerada energia de emanação; contudo nos trabalhamos com esta energia, para evitar de se tirar de outros lugares, causando assim um desequilíbrio e fazendo com que constantemente se veja obrigado a estar com a espada na mão, a trazemos do “nada”, do absoluto – afinal se nome de Deus “יהוה” criou tudo do nada ou do  imanifestado, nos a sua imagem e semelhança também podemos faze-lo… – Assim como é em cima é embaixo e vice-versa.

De outro modo, em razão da carta 10 ser o próprio mundo de Malkut e as energias que trabalhamos estarem atuando em mundos superiores devolvemos o pó ao pó, sob pena de adensamento das energias superiores quem sabe de até a condução as cascas…

Há ainda a questão que refere-se ao número 10 como um elemento de transição ou seja o segundo   He “ה” da terceira tríade que converte-se em um novo Yod “י”  em outro plano.

Mandala cabalística com a árvore.

Mandala dos anjos 72

Mandala cabalística com a árvore e os planetas:

Nesta mandala temos os 72 Gênios substituídos por seus respectivos planetas, simbolo da força que representam. Assim, vemos que os serafins começam por Netuno, urano até mercúrio – dando a entender que os Serafins não podem estar muitopróximo a terra já que sua energia poderia culminar em sua destruição. Isto nos lembra a passagem bíblica em que Moises só podia ver a Deus pelas costas.

Dos querubins para baixo as energias iniciam-se em urano, saturno, e assim vão até a lua.

Podemos perceber, desde modo, que 01 Vehuiah é uma energia de plutão submetida aos Serafins. Energia primordial, iniciadora, como o é áries juntamente com o esforço de marte. O Gênio 28 Sehehia refere-se as energias jupiterianas submetidas às Dominações, as energias de Hesed são muito fortes neste Gênio que conta ainda com o efeito harmonizador do sol.

Na relação dos decanatos, as energias tem as influências dos sefirotes, conforme já exposto e representado pelos números, Contudo ainda uma outra força atua. Se olharmos do lado esquerdo da Arvore da Vida veremos que os signos estão representados por planetas que estão colocados mais abaixo. Então os signos do fogo seguem a sequencia Yod, He, Vo,  sendo He o Yod do próximo ciclo. Dessarte os planetas relativos a áries serão marte, sól, e jupter que atuarão na progressão dos signos do fogo como elementos iniciadores em áries, estabilizadores em leão e externadores em sagitário e a mesma regra aplica-se aos demais.

O primeiro decanato de Leão trás consigo o trabalho feito em aries e já inicia-se com a representação marciana e também está sob os auspícios de Chesed eis que corresponde ao 4 de paus. Apesar de ser um elemento iniciador, goza, de um capital já trabalhado e agora decidirá o que fazer com o que já possui sob os auspícios do Sol, a benevolência, a vontade e harmonia de Leão que sendo o segundo ciclo do fogo concorre ainda a providência de Chokmah mas que também está sujeito a Lei sendo o doce porta vós de Binah já que é o terceiro sefirote do segundo triângulo (triângulo ético).

Mandala cabalística com a árvore só planetas

Mandala cabalística dos Gênios:

Com as informações constantes na mandala, acrecida do manuscrito supracitad0, das tabelas de MacGregor Mathers adaptada a esta, pode-se confeccionar os suportes para trabalhar com as energias. Ainda os estudos de Aleister Crowley (as tabelas 777) poder ser referências para estudos, apesar da ordem estar completamente diferente e, portanto, difícil prever onde se terminará – penso que a inversão das energias não lhe deve ter sido favorável, mas seus tombos, esperiências podem ser utilizados como ensinamento.

Cumpre informar ao estudante que o hebraico é escrito da direita para esquerda. Na tabela abaixo corrigi vários nomes que entendi estarem equivocados, contudo, na forma semântica e não da pronúncia, mais adiante colocarei a tabela da pronúncia. Poder-se-ia dizer que tais equívocos foram feitos para tentarem se adequar-se a Gematria; mas não acredito nisso, pelo simples fato que na pior das hipóteses já se tenha firmado egrégoras milenares e de outro modo não se seguiria a disposição dos textos bíblicos supracitados, ao menos é claro que estes tenham sido alterado durante as transcrições e neste caso o mapa teocrático do Judaísmo estaria também equivocado, mesmo com todo seu rigor – seria isto provável?

Mandala dos Anjos com a rosa.

Mandala dos anjos com a rosa cruz

Mandala  dos anjos com a arvore da vida:

Nesta mandala cada Coro está responsável  por um grupo conforme progressão constante na árvore da vida.

São nove Hierarquias que possuem oito coros cada um.

Então temos na Coroa: Vehuiah em Kether que trata da vontade primordial; Jeliel em Kether como amor primordial; Sitael em Kether como a suprema inteligência da Lei…

No coro dos Querubins temos: 09 Haziel em Hochmah, que estando em Yesod de Kether perfuma as imagens de Yosod com a misecicórdia de Hochmah.

10 Aldiah em Hochmah é também em Kether, um retorno a unidade após a realização de um ciclo, está agora na segunda casa de Hochmah, contanto com o ciclo de retorno refere-se então a sua relação com Binah onde o amor supreno penetra nas leis gerando a Graça Divina, então temos aqui Binah Vo “ו” em Hochmah He “ה”.  E assim vai…

Mandala dos anjos Arvore da vida

Deixo aqui um link de uma obra de Lenain de 1823, intitulada a Ciência Cabalística ou a Arte de Conhecer os Bons Gênios, que ajudará o estudante a se socorrer os atributos dos anjos. Penso que, em razão da data, não estaremos infringindo qualquer direito autoral.

05 170138158-A-CIENCIA-CABALISTICA-Lenain

Embora não conste na obra especificada, a cada gênio correspondem 5 atributos que relacionam-se ao nome de Deus “יהוה” mais a quintessencia.

A cada 75 graus da mandala a partir de seu ponto de partida (do Gênio em questão) temos um atributo. Yod relacionado a vontade; He ao sentimento; Vau ligada a Lei; Segundo He, atributo mais ligado ao mundo físico e por fim o atributo do Espirito.

Demorei alguns anos para entender o que seria um atributo eis que os dicionários não contemplam a profundidade e extensão de seu conteúdo, de sua essência, assim, cheguei a conclusão filosófica que trata-se de uma qualidade, virtude investida de poder auto realizador.

Mandala cabalística com a rosa:

Mandala cabalística com a rosa

Aqui temos a triplicidade do zodíaco que ajudará a esclarecer a corte juto a mandala.

Cabe lembrar que pela teoria da inversão dos quadrantes, quem mora no lado sul do planeta, tem o elemento fogo ao norte (lado mais quente), o elemento terra ao Sul (onde ficam nossas pedrarias, onde a água endurece e vira pedra em razão do frio), o elemento água no Leste (onde estão as águas do Mar) e o elemento ar no Oeste nas montanhas das cordilheiras, a costela do continente de altas altitudes que como no oriente os ventos obrigavam seus habitantes a fecharem os olhos para se proteger, dando assim origem aos asiáticos. Repare que os andinos de nosso continente tem olhos ligeiramente fechados como os asiáticos.

As triplicidades do zodiaco com os elementos

Abaixo, segue a tabela dos 72 gênios dentro do zodíaco seguida pela GD e Ordens precursoras.

Neste caso tomaram por início da Regência dos Quinários a partir da 1º decanato de Leão por entenderem que o ano inicia-se a partir da estrela Régulos e que coincidia com o aparecimento da estrela Siriús e consequentemente com o solstício de verão no hemisfério norte, contudo não aplicaram o inicio da colocação da influência dos planetas dos decanatos partindo deste ponto – mas de aries, com sua progressão pela ordem planetária, no sentido horário como tem sido usual e adotado pelos antigos Assírios -, o que seria contraditório mesmo que esta teoria seja aceita.

Outras entidades subtrairão ainda dez graus, fazendo-se outras mudanças nas tabelas.

No entanto como todo o material que temos utilizado tem respeitado a árvore Sefirótica e a disposição do nome de Deus “יהוה” em suas progressões optamos por colocar os planetas nesta ordem, omitindo o número 1 por não corresponder a nenhuma energia manifesta, pelo menos não aqui, colocando os demais na sequência dos decanatos desta forma: Urano para Hochmah; saturno para Binah; jupter para Hesed e assim vai…

Deste modo, sugerimos a utilização destas tabelas sem aplicar a posição dos gênios dos quinquídios como segue, mas tratando de utilizar a nossa arte Mandala cabalística com a rosa e os gênios conforme acima exposta.

1 Nome hebraico - nos 4 planos - decanato, regencia - aries touto gemeos

2 Nome hebraico - nos 4 planos - decanato, regencia - Cancer leao virgem

3 Nome hebraico - nos 4 planos - decanato, regencia - libra escorpião sagitário

4 Nome hebraico - nos 4 planos - decanato, regencia - capricórnio aquario peixes

Assim, se tomarmos como exemplo o Gênio Menadel ou Mendel (36) (ao invés de Hihayah) , veremos que seu atributo, manter o emprego e os meios de subsidência, coadunam perfeitamente com o as energias de virgem ligadas ao trabalho, empregados e a influência de mercúrio, a força do camaleão. Observem ainda que atuam as energias da Dama de ouros – a agua da terra – que nos traz a estabilidade material acrescida a flexibilidade do elemento agua que se adapta a qualquer forma ou situação, reforçando os traços do camaleão.

No mais nos deparamos com  o He de He, a Agua em Malkut, agua da terra – Rainha dos obreiros subterrâneos – os gnomos, Binah em Assiah, Senhora da Moeda, tudo ligado ao trabalho.

O decanato representado pelo nove de ouros, Yesod de He,  denota ainda a ânsia material.

Resta-nos a letra hebraica Yod “י”, relacionada ao arcano 10 do taro, a roda da fortuna que representa a mudança.

Assim se desejar pela mudança, coloque a letra hebraica Yod no pentáculo, se desejar estabilidade coloque os signos da terra, sempre nas cores complementares, seguindo a rosa.

36 Menadel sigilo sobre a rosa

Então inicialmente traçamos o nome do gênio na rosa. É só seguir as letras de seu nome em hebraico.

Muitos autores indicam a utilização em nossa lingua, contudo há uma forma maior nas letras hebraicas em razão de sua estrutura. Note que são 22 os capítulos do do apocalipse (“da revelação”), das cartas do taro – arcanos maiores, que também trata-se de um livro de revelação.

Os Judeus afirmam que nome de Deus “יהוה” construiu o universo com as letras de seu alfabeto. Contrario sensu; o contrário também pode ser verdadeiro. Que seu alfabeto foi espelhado nas obras do criador. Basta ver que na rosa encontram-se os 4 elementos (a terra é vista como a água endurecida – “gelo?”), os sete planetas e os doze signos do zodíaco.

Quem já vive em meio a linguagem hebraica e pretende manter o hermetismo pode utilizar-se do alfabeto dos magos, o celeste, o de Malaquias, passagem do rio, de Salomão, theban, etc

36 Menadel simples

Temos aqui uma elaboração simples com o Salmo. 26:8 em hebraico a volta dos elos. “Eu amo o seu santuário,  ó Senhor, o lugar onde a sua presença gloriosa habita”.

36 Menadel mais elaborado estabilidade

Aqui temos um sigilo mais elaborado, com o nome dos hierarquias angélicas  correspondentes nos quatro mundos, sem a letra hebraica Yod “י” e com os signos do elemento terra em suas cores  complementares. Ideal para quem deseja manter a estabilidade no emprego.

O pentagrama representa o microcosmos homem e o hexagrama o macrocosmos, significa dizer que “..seja feita a Tua vontade assim na terra como nos Céus”, o que está acima e como o que está embaixo e o que está embaixo e como o que está acima.

36 Menadel mais elaborado mudança de emprego

Quem estiver insatisfeito com o seu trabalho ou procura novas fontes, este sigilo com a letra hebraica Yod “י” no topo solicita por mudanças.

O polígono octogonal refere-se a mercúrio, já que estamos tratando das influências de mercúrio em virgem.

Virgem nos impulsiona ao abandono em razão de um incentivo, uma meta. E como Menedel encontra-se na 36ª casa, metade do caminho, nos induz praticamente ao caminho de volta, quando começamos a colher os frutos.

De outro modo podemos ainda utilizar a formula cabalística dos coros de anjos.

36 Menadel marteComo 36 Menedel é a quarta da potência de Gueburá, a força marciana será própria para utilização da essência chamada trabalho. Vejam que um dos atributos de Menedel é evitar as calúnias que são então desfeitas tomando o fruto do trabalho como a verdade, sendo este, assim, o maior dos testemunhos.

Se a lua estiver em virgem na quinzena crescente, este fato também somará na hora de agregar as energias.

mendel menedel cabalistico

E aqui deixamos uma forma ligada a progressão da arvore onde o quarto Coro de Anjos, as Potências, se ocupam dos assuntos ligados a Geburah nos próprios domínios de Geburah cuja essência chamada trabalho nos faz compreender que o trabalho que realizamos no mundo físico de alguma forma relaciona-se com os trabalhos que temos que realizar dentro de nós.

E, deste modo, resolvendo nossos conflitos interiores, as situações exteriores começão a fluir.

Tabela dos gênios de marte.

anjos de marte

Pode-se ainda utilizar o momento do tatwa pritivi para a estabilidade no emprego ou o tatwa apas para uma mudança, readaptação mais tranquila.

Exotericamente afirma-se que o conhecimento esta disposto em quatro pilares: A ciência,a arte, a filosofia e a religião.

Espero que estes desenhos possam fomentar a pesquisa e aumentar o conhecimento público acerca da cabala.

5 respostas para A Cabala de Inacio Vacchiano

  1. Marco Antonio disse:

    Fantástico… estava quebrando a cabeça pra montar essas correspondencias afim de torná-las práticas e aqui estão todas elas perfeitamente organizadas em cores! Minha sincera reverência, este conhecimento que compartilhaste será usado com meu profundo respeito. Obrigado!

  2. Marco Aurélio disse:

    Grato pela contribuição

  3. Luis Henrique Oliveira do Nascimento disse:

    Olá, Gostaria muito de lhe agradecer por este maravilhoso texto.
    Muito elucidativo. Por favor, continue com este trabalho de divulgação, que atua como um divisor de águas perante a sabedoria e ignorância.
    Que tu recebas muita luz e sabedoria.
    Muito obrigado por este conhecimento compartilhado.

  4. Obrigado pelas informações.

  5. marco disse:

    Ótimo texto.

    As mandalas são muito esclarecedoras, se eu não estiver errado, completam o trabalho

    do Lenain ( Ciência Cabalística ).

    Muito obrigado por compartilhar esse conhecimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s