IV. DOMINAÇÕES


As Dominações referem-se as atividades relacionadas a Hesed, a o resultado da união das três primeiras séfiras quando a Trindade se funda na Unidade em forma de fruto, i. e., o segundo “Hé” do primeiro ciclo sefirótico. Ao mesmo tempo em que representa o resultado também é semente já que se refere ao “Yod” do Mundo de Briah. Aqui opera-se então o primeiro sub harmônico de Kether mas com uma construção realizada de modo que tem-se também o primeiro usufruto que uma vez manifesto implicará nos gosos de tudo o que represente.

Por tratar-se de um “Yod” do Mundo de Briah as Dominações exercem grandes poderes sobre os sentimentos, quanto mais o sejam em sua fase inicial. Já percebemos que os desejos são alimentados pelos sentimentos e que no Triangulo Ético encontramos o espelhamento, a face negativa da Vontade constante no Triangulo Logoico.

Então nos deparamos com a alegoria Mitológica em que Júpiter destrona Saturno (seu Pai) e o precipita no abismo do inconsciente. Ocorre que sendo o “Yod” do seu Mundo é o seu organizador aquele que exala um império de “Vontades”, nesse novo mundo, mas sem as restrições impostas por Binah, acaba por reinar soberanamente de modo a produzir os excessos tal qual o filho que recebe uma herança e passa a esturrica-la sem qualquer limites até que não tenha mais nada e ainda se encontre endividado onde, então, atuará a figura de Geburah já que mesmo trancafiado em um canto qualquer Binah continua legislando, promulgando suas Leis e aguardando o tempo (Cronos) da cobrança.

Dessarte, temos a entidade resultante como fruto da inteligência divina (segundo “He” do Mundo de Atziluth) a providência encarregada de nos conceder as benesses divinas, as recompensas frutos de um trabalho anterior que se tem natureza espiritual se desenvolve também em abundância material e, no segundo caso, o promotor dos desejos, o regente (“Yod” do Mundo de Briah), herdeiro do fruto e ao mesmo tempo semente de um novo império que fornece as facilidades para o desenvolvimento.

Em razão de representar as pulsações relativas ao poder as Dominações possuem influência sobre os reis, príncipes, juízes, altos dignitários em geral e os semelhantes em autoridade e poder.

As Dominações estão representados pelas 8 séfiras instituídas a saber:

  1. NITH-HAIAH: Frutificação do Amor-sabedoria relativos a Hochmah-Urano;
  2. HAAIAH: Frutificação da cristalização das realidades instituídas por Binah-Saturno;
  3. YERATHEL: Frutificação da expansividade frutificante Hesed-Júpiter;
  4. SEHEIAH: Frutificação da restauração da Lei Geburah-Marte;
  5. REIYEL : Frutificação equilibrante Tiphereth-Sol;
  6. OMAEL: Frutificação embelezadora Netzah-Vênus;
  7. LECABEL: Frutificação da compreensão Hod-Mercúrio;
  8. VASARIAH: Frutificação da imaginação Yesod-Lua.

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש