67. 9->4: EYAEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 9 – Anjos  
Príncipe: Gabriel.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Peixes.
Elemento zodiacal: Agua.
Relação/elementos: Ar do Ar atuando sobre o Fogo da Agua.
Relação/mundos: “Vó” do Mundo de Yetzirah sobre o “Yod” do Mundo de Briah.
Velas:  Branca em cima e duas azuis em baixo.
Incenso: [Cânfora, murta, louro, arruda, eucalipto, hortelã, alecrim, patchouli, citronela, absinto] e [Noz-moscada, cravo da índia, café].
Letras: Aleph – Yod – Ayin – Aleph – Lamed
Gemátria: 1+10+70+1+30 = 112 =1+1+2 = 4
Arco:  331º a 335º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 0º a 5° de Peixes 20 a 24 de fevereiro.
Invocação por rotação: de 6 a 7 de Gêmeos: “Yod” ou 28 de Maio;

de 18 a 19 de Leão: “He” ou 11 de Agosto;

de 0 a 1 de Escorpião: “Vô” ou 24 de Outubro;

de 12 a 13 de Capricórnio: 2º “He” ou 3 de Janeiro;

de 24 a 25 de Peixes ou 15 de Março: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   22:00:00 às 22:20:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando a Lua se encontra em um dos graus de Júpiter, ou seja, entre 3º a 4º, de 13º a 14º e de 23º a 24º de qualquer signo.
Atributo: Deus, delícia das crianças.
Nome da essência: TRANSUBSTANCIAÇÃO.
Nome da Força: Propagadora, difusora da paz, do triunfo.
Forças em ação: A força de Yesod que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hesed.
Sendero: Sub-sendeiro que une Yesod a Hesed em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

TRANSUBSTANCIAÇÃO, sentimento de gozo – de vitória, FECUNDIDADE, consolo nas adversidades, RIR DAS DIFICULDADES, verdade, sabedoria, ILUMINAÇÃO, astrologia, CIÊNCIAS OCULTAS, física, filosofia, VISÃO AMPLA E EXPANSIVA, engenharia, ARQUITETURA, mudanças, LONGEVIDADE, monumentos, solidão (eremita).

(-) SISTEMAS ERRÔNEOS, Juízos “pré” formados, ERRO.

1.3               Movimentação Sephiroth: Nove na quarta posição

Trata-se de uma posição ditosa em que Hesed se põe a cristalizar seu mundo das bem-aventuranças, uma predisposição generosa que influencia na exteriorização de um caráter feliz, bondoso, prestativo.

Nestas energias a um toque de inocência já que os influenciados são incapazes de ver o que não está de acordo, não possuem aquela a malícia inicial para pensar mal de alguém. Esta forma positiva de ver as coisas contribui para a sorte nos empreendimentos.

A ignorância atua a favor do indivíduo em um período inicial na senda que retorna.

Astrologicamente corresponde a posição da Lua em Sagitário ou Peixes.

1.4               Arcano – Mundo: Quatro de espadas no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor do descanso depois da luta. Refere-se ao elemento Ar e astrologicamente corresponde a posição de Júpiter transitando pelo primeiro decanato de Aquário onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é Vênus.

Neste ponto as restrições de Binah o construtor do universo, centro instituidor de todas as coisas de onde emanam a Lei e a ordem, expressa-se por intermédio de Hesed, o poder espiritual realizador das bondades. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Netzah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Esta carta segue-se após a luta travada com o três de espadas, mas, neste ponto, o Ar de Binah coloca um freio aos anseios expansionistas de Hesed, o Yod do mundo sentimental, e termina por produzir um alívio que vem ainda em razão do equilíbrio de Tiphereth que é o “Vô” deste mundo como Binah é das Emanações.

Quando o quatro de espadas atua em Yetzirah este descanso exterioriza-se com o apoio de Binah, ou seja, recebe um auxílio, uma complacência da Lei por uma imposição que vem do alto.

1.5               Virtudes concedidas:

1º.- Consolo na adversidade.

2º.- Sabedoria, iluminação.

3º.- Distinguir-se no conhecimento da astrologia, a física e a filosofia.

4º.- Vida longa e fecunda.

5º.- Protege contra o erro e os preconceitos. Ajuda a conhecer a verdade.

1.6              Descrição Sephiroth:

EYAEL é o terceiro da 9º ordem de anjos denominado como Coro dos Anjos, situa-se na morada filosofal de número 67, rege o sub-sendeiro que une Yesod a Hesed em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco. Trata das forças de Yesod por onde são aportadas as imagens rumo a cristalização e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hesed, que expressa o Poder Divino, centro do qual emana todo o poder, o realizador das bondades; o “Vó” do Mundo de Yetzirah sobre o “Yod” do Mundo de Briah, Ar do Ar atuando sobre o Fogo da Agua. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada TRANSUBSTANCIAÇÃO, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que significa transformar uma substância em outra e transferir as propriedades de uma substância para a outra. O Fogo transfere suas substâncias à Agua – as experiências convertidas em sabedoria juntamente com o Poder Criador -, que aos poucos vai se adequando ao elemento primordial; os sentimentos submetem-se a Vontade; a semente lançada a terra emerge no processo de fecundação. Trata-se de uma força Propagadora, difusora da paz, do triunfo, eis que, Yesod se ocupa de reproduzir as imagens de Hesed – a resultante das três forças primordiais provindas do Mundo das Emanações, portadora dos aspectos de grandeza, construção e conservação. Na natureza humana aporta as suas essências, sua visão agradável e otimista da vida, um sentimento de gozo, de vitória que permite vencer quaisquer que sejam as dificuldades com as quais o indivíduo possa tropeçar, e que não serão consideradas como tais e a própria pessoa se rira de tudo isso, como em uma brincadeira de criança. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus, delícia das crianças.

Cabalisticamente tratando, a substância que é transmutada em outra e até mesmo transferida as suas propriedades é o Fogo e a que recebe a transferência é a Água.

Em diversos momentos neste curso tratamos da relação entre a agua e o fogo, dois elementos considerados opostos que ao serem colocados conjuntamente se extinguem um ao outro. A agua pretende apagar o fogo e este por sua vez com seu calor faz com que aquela entre em ebulição e desapareça do lugar onde se encontra, desta união a agua se espiritualiza sai do estado sólido, denso, e se torna rarefeita.

Pois o trabalho interior, esta grande obra humana consiste precisamente em conciliar estes dois elementos, produzir a integração gradual entre os dois até o momento pleno quando então aparece a fecundidade. Na terra podemos perceber que onde o fogo e a agua são abundantes tudo é mais próspero.

Em Hesed-Júpiter nos deparamos com o primeiro momento desta integração já que esta séfira tem sua origem no Mudo das Emanações, Atziluth, que se refere ao Fogo, por ser o seu segundo “He” e concomitantemente o primeiro, “Yod”, do Mundo da Criação, Briah cujo elemento é a Agua.

Este trabalho é realizado em oito etapas, por intermédio de oitos Gênios, que em razão de sua numeração podem ser reduzidos ao número 4, são eles: 4, 13, 22, 31, 40, 49, 58, 67 (Exemplo: 6+7 = 13 = 1+3 = 4) e coincidem com o processo que relacionam o Fogo e Agua integrando-se.

Outros Gênios que conciliam o fogo com a água:

  1. 1->4 ELEMIAH: Hesed de Kether – é o 1º “He” do “Yod” Kether;
  2. 2->6 IEZALEL: Tiphereth de Hochmah é o 2º “He” do “Yod” Hochmah;
  3. 3->7 YEIAIEL: Netzah de Binah – Netzah é o 2 “He” do “Yod” Binah;
  4. 4->8 LECABEL: Hod de Hesed – Hod é o 2º “He” do “Yod” Hesed;
  5. 5->9 IEIAZEL: Yesod de Geburah – Yesod e o 2º “He” do “Yod” Geburah;
  6. 7->2 VEHUEL: Hochmah de Netzah – Netzah e o 2º “He” do “Yod” Hochmah – do 10 vai para o 1;
  7. 8->3 YEIALEL: Binah de Hod – Hod e o 2º “He” do “Yod” Binah – do 10 vai para o 1;
  8. 9->4 EYAEL: Hesed de Yesod – Yesod e o 2º “He” do “Yod” Hesed – do 10 vai para o 1.

O primeiro a realizar estes trabalhos é Hesed-Júpiter, e em razão disto é a hierarquia mais alta que comanda estas funções de transferir inteiramente as substâncias ativas do elemento Fogo para a Agua e que encontram seu termino em EYAEL.

As emanações brotam inicialmente de Kether que se refere ao Fogo do Fogo e cujo principal atributo é à vontade, mas este impulso inicial, é também o elemento responsável por todas as experiências que os corpos existenciais vão realizando ao longo de suas recorrências (“encarnações”) e que se convertem na Sabedoria, atributo de Hochmah, o adjunto inseparável de Kether como bem expressa Cristo: “O pai e eu somos um”. Tudo para que o Fogo transfira à Agua a sua sabedoria e seu Poder Criador, Vontade com Amor-sabedoria

Como resultado EYAEL dispõe aos seus influenciados o poder criador acrescido de grande fecundidade que mobilizará os sentimentos (Agua) a serviço de nosso Logos interior que, como já vimos, é pura manifestação ígnea.

Como Hesed é o primeiro executor desta Transubstanciação inicial, do primeiro dos elementos para o segundo, ocupa-se também, por analogia afinidade vibratória, i.e., participa de todas as integrações dos outros elementos, uns de em outros, e das misturas dos subelemento com outros subelementos.

Ao descermos para o Mundo de Yetzirah percebermos que Netzah realiza funções idênticas a Hesed, mas agora no Mundo de Formação onde atua já que é o segundo “He” do mundo da Criação e o “Yod” de seu Mundo e, assim, transfere aos pensamentos (Ar) as propriedades relativas aos sentimentos (Agua).

Contudo, cabe aqui observar, que sendo Hesed hierarquicamente superior a Netzah, conforme pode ser observada por sua posição na Árvore, compreenderemos porque Hesed é considerado o grande patrão, comandante, de todos as transfusões, de propriedades que passam de uma força para a outra. E como estamos tratando da etapa final destas transfusões em EYAEL nos deparamos com o instrumento supremo, já que é o encarregado da operação final, a última destas oito etapas.

1.7        Das virtudes concedidas:

1.7.1    Consolo na adversidade.

O programa do Gênio afirma que este nos auxilia a ter consolo nas adversidades e a adquirir sabedoria.

Temos aprendido que o exterior é o reflexo do interior e que, portando, a adversidade é o resultado de um comportamento equivocado referendado em nosso interno de modo que a medida que trabalhamos sobre nós mesmos eliminando os comportamentos que geram estas adversidades certamente que se eliminarmos as causas sessam os efeitos e o adverso desaparece.

EYAEL nos fornece uma visão ampla, a imagem expansiva própria de Hesed acerca do processo cósmico de modo que possamos perceber tudo o que nos ocorre por dentro e fora e, assim, não entramos em desespero, mas pelo contrário, nos mantemos calmos e a salvo diante dos acontecimentos.

Outros Gênios que nos oferecem o consolo:

  1. 5->9 IEIAZEL: Consolo ou regozijo por algo que esperávamos e tudo dá certo;
  2. 7->3 DANIEL: Sabedoria para dar fim a causa para nos vermos livres do mal que nos aflige;
  3. 7->8 MEBAHIAH: Oriundo da compreensão acerca da origem das enfermidades e fracassos;
  4. 8->6 UMABEL: Nas penas do amor em razão de um intelecto demasiadamente iluminado;
  5. 9->4 EYAEL: Consolo nas adversidades, trabalha em suas causas.

1.7.2    Sabedoria, iluminação.

Faz conhecer a verdade àqueles que recorrem a ele em suas horas de necessidade.

Os influenciados por este gênio serão iluminados pelo espírito de Deus, amarão a solidão. O sábio deseja a iluminação e a solidão é a melhor forma de viver para contemplar internamente estes processos de integração, de transubstanciação de uma essência com outras. EYAEL facilita, pois, esta solidão que não se trata necessariamente de uma separação do resto das pessoas, mas um processo interno, uma capacidade de interiorizar-se e abstrair-se, separar-se do mundo que nos circunda, nos isola das influências externas.

Hesed é o “Yod”, o primeiro de seu mundo e concomitantemente o resultado das operações da criação efetuadas no Mundo de Atziluth, no Triangulo Logoico que também é “Yod”. Temos assim uma ampla representação do Fogo, o criador por excelência cujo atributo é a Vontade e que concomitantemente por ser o curso da realização integra todas as experiências que vão se realizando em seu fluxo que acabam convertendo-se na sabedoria administrada por Hochmah. Em EYAEL todos estes arcabouços acabam por serem projetados em forma de imagens no plano de Yesod, imagens estas carregadas de iluminação.

Outros gênios que facilitam a solidão, retiro e isolamento:

  1. 4->2 NITH-HAIAH: Paz da solidão para alcançar a verdade e a sabedoria;
  2. 7->6 NANAEL: Para meditação, aquisição de conhecimentos, iluminação;
  3. 8->7 IAH-HEL: Tranquilidade e solidão para alcançar a sabedoria;
  4. 9->4 EYAEL: Para contemplar as imagens, os processos internos, transubstanciação.

1.7.3    Distinguir-se no conhecimento da astrologia, a física e a filosofia.

A pessoa nascida sob essa influência será iluminada pelo espírito de Deus, amará a solidão e se distinguirá nas altas ciências, principalmente, no campo da astronomia, da física e da filosofia.

Trata-se da sabedoria provinda de Hesed, e neste ponto lembramos que esta séfira é a herdeira das emanações dos três primordiais (Kether, Hochmah e Binah), portanto, o segundo “He” desta construção que encerra em si as faculdades necessárias para a construção de um novo o universo, os poderes construtores e sabedoria para usá-los.

Favorece a arquitetura já que transmite as imagens paradisíacas, a suntuosidade de Hesed que estão presentes na imponência dos órgãos públicos que necessitam transmitir sua grandeza bem como nos prédios de grandes empresas, residências, etc. Como favorece aos estudos da física auxilia também aos engenheiros.

Outros gênios que favorecem a engenharia ou arquitetura:

  1. 4->8 LECABEL: Engenharia, ciências exatas;
  2. 9->4 EYAEL: Engenharia, arquitetura, transmite as imagens suntuosas de Hesed.

Ao tratar da TRANSUBSTANCIAÇÃO podemos entender a astrologia como o reduto onde se opera esta alquimia cósmica já que o final de suas manifestações expressa as múltiplas mesclas derivadas da combinação de energias, de influências em razão de um grau, um planeta, um gênio em uma casa determinada de modo que forme um aspecto determinado com outro, grau, signo, planeta, gênio, etc.

É preciso compreender que tudo nos Universos é energia atuando de diferentes formas, mesclando-se, pulsando em ressonâncias, dissonâncias, etc., a Cabala tem por objeto o estudo destas pulsações em todos os planos, mundos, etc., bem como suas combinações e seus reflexos onde quer que tenham sua influência, por isto os antigos magos eram chamados de alquimistas. Seu trabalho consistia em transmutar as energias internas de forma positiva a fim que por afinidade vibratória estas se cristalizassem no exterior.

Diziam transmutar chumbo em ouro. O chumbo este material toxico para os organismos simbolizam nosso ego animal, nossa personalidade deletéria, o ouro, por sua vez, representa nossa essência, alma, espírito. Então referiam-se a transmutar o chumbo da personalidade no outo do espírito. É claro que pela Lei Hermética das correspondências o que é possível no interno também o é no externo.

O zodíaco, essa região celeste dividida em doze partes iguais de 30° de longitude (cada) e nominadas em conformidade com a constelação mais próxima, transfere sua energia ao gênio, ao planeta, à casa, à aspecto, etc. e, cabe ao astrólogo, com o auxílio de EYAEL, captar essa transubstanciação, primeiramente em seu interior e, ao exteriorizar o apreendido, fazer uma síntese, formular em um conceito compreensível e tido como válido em razão da logicidade destas combinações para os que recebam o seu resultado. Sem a essência do Gênio haveriam grandes dificuldades para se obter o resultado já que é preciso penetrar no fluxo de uma força a fim de se poder trabalhar com esta.

A grande maioria das pessoas ainda não atingiu um estado de maestria, iluminação de modo que estão presos mecânica do Universo, assim, um esforço em aprender esta ciência é recompensado já que nossos atos, condutas são o resultado final dos impulsos que procedem das influências combinadas das energias ora citadas, o astrólogo cabalista sabe disto pois acompanha as escrituras celestes com os acontecimentos na sociedade.

Quando o resultado desta mecânica celeste determina que uma substância de um destes elementos domine sobre os demais, acaba por desequilibrar as forças a favor deste elemento e, assim, dá lugar a um ato fora da órbita, um ponto fora da curva por assim dizer.

Dominando esta ciência das mesclas energéticas, seus intercâmbios, transubstanciações, alquimia, etc., descobriremos no ato, sua gênese, o seu processo e desenvolvimento interior e, deste modo, conhecedores de toda a esta complexidade, nos absteremos de julgar as pessoas por suas atitudes já que estas são o resultado de forças que sequer tem consciência de que existam.

Os influenciados por EYAEL em um horóscopo, são pessoas com grandes disposições para o estudo de as ciências ocultas inclusive com a virtude, aptidão de comunicar aos outros as virtudes paradisíacas de Júpiter sejam elas quais forem já que estamos tratando aqui de um ponto de exteriorização de modo que aqueles que quiser aprender esta ciência deverá se dispor a adentrar nestes fluxos cósmicos nos momentos de sua manifestação ou encontrar pessoas, mestres que tenham nascido sob este domínio.

Outros Gênios que tratam da astrologia:

  1. 4->8 LECABEL: Desperta a ânsia pelo estudo da astrologia e dá a capacidade de raciocínio.
  2. 8->6 UMABEL: Analogia das esferas e suas relações com os elementos;
  3. 9->4 EYAEL: Transubstanciação, combinação, mescla das energias astrológicas.

1.7.4    Vida longa e fecunda.

Esse gênio domina as mudanças, a conservação dos monumentos e a longevidade;

As mudanças, intercâmbios, mutações, transformações, transubstanciações são de ordem internas e externas, mas já de início se manifestarão em Malkuth, em nosso mundo social sob a forma de pensar, sentir e agir.

Os indivíduos influenciados por EYAEL serão considerados de certa forma rebeldes, revolucionários, inquietos por excelência dão vida a personalidades muito distintas entre si. São vistos como contrários a estabilidade enquanto estas representem a adição a certas ideias, sentimentos, pessoas, situações, clichês, padrões de comportamento, etc.

Os monumentos são obras, geralmente, grandiosas, promontórios construídos com a finalidade de perpetuar a memória de pessoa ou acontecimento relevante para alguém, grupo social, na história de uma comunidade, nação etc.

Na antiguidade, inclusive os patriarcas bíblicos levantavam monumentos a glória da divindade quando estas lhes haviam concedido resolver algum problema. Os povos antigos acabavam por criar egrégoras fazendo as ligações da memória criada com as energias que desejavam invocar.

EYAEL favorece a criação do grande das energias, substâncias que procedem da personalidade eterna, de nosso Real Ser, que tornam nossa vida útil e, esta, é conservada pelas forças que trabalham na manutenção vital de todo o universo. Quando nos desviamos do caminho faz aparecer em nossa memória as imagens, as recordações destes monumentos a fim de que voltemos a nossa missão humana.

EYAEL favorece ainda as mudanças, a conservação dos monumentos e a longevidade de vida. As mudanças decorrem das influências de Yesod, afinal como já sabemos a Lua é por excelência o planeta que trata das mudanças.

E Hesed-Júpiter atua como um amplificador, um prolongador de todas as coisas, então quando Yesod emite seu raio a Hesed, a união das duas forças concebe uma vida de mudanças, de movimento, com múltiplas experiências.

Cabe esclarecer que Hochmah sendo a segunda séfira tem características passivas, conservadoras que é transmitido para todo o lado direito no qual Hesed também é o segundo, portanto é por excelência considerado o centro de conservação. Assim sendo, estas energias, aqui administradas por EYAEL, promoverão a conservação a tudo quanto influencie inclusive a própria vida ao passo que Yesod tem seus aspectos de mutação nas imagens, alterando, pois, a visão da realidade, assim enquanto Hesed atua sobre a substância Yesod tem seu papel nas projeções.

Outros gênios que tratam da longevidade:

  1. 4->5 SEHEIAH: Atua sobre as emoções, má circulação, desobstrução;
  2. 5->8 REHAEL: Pela revitalização em razão da fidelidade na condução das energias do alto;
  3. 7->7 NITHAEL: Longevidade advinda do apego aos valores universais perenes, Leis eternas;
  4. 9->4 EYAEL: Vida longa e fecunda com acontecimentos variáveis, múltiplas experiências;
  5. 9->9 MUMIAH: Vida longa e saudável.

Outros Gênios trabalham pela cura da fecundidade ou curando a esterilidade:

  1. 1->8 CAHETEL: Esterilidade nos campos fruto de encantamentos;
  2. 3->4 LEUVIAH: Fecundidade fruto da inteligência;
  3. 3->8 MELAHEL: Fecundidade nos campos, precipitação das chuvas;
  4. 4->7 OMAEL: Fecundidade aos casais, acasalamentos;
  5. 4->8 LECABEL: Fecundidade agrícola, fornece conhecimento técnico avançado;
  6. 6->9 MIHAEL: Esterilidade nas relações sexual;
  7. 7->8 MEBAHIAH: Fecundidade intelectual – ideias;
  8. 8->4 HARAHEL: Esterilidade nas mulheres motivo kármico;
  9. 9->4 EYAEL: Vida longa e fecunda com acontecimentos variáveis, múltiplas experiências;
  10. 9->5 HABUHIAH: Auxilia que os trabalhos sejam fecundos, que dê seus frutos.

1.7.5    Protege contra o erro e os preconceitos. Ajuda a conhecer a verdade.

          O lado negativo da força

O gênio contrário domina o erro, os preconceitos e aqueles que propagam sistemas errôneos.

Ocorre que as dissonâncias causam um desequilíbrio a penetração das energias de Hesed, sejam ampliando ou diminuindo estas pulsações. Ao diminuírem darão vazão aos erros e prejuízos e quando forem excessivos favorecerá a propagação de sistemas pessoais equivocados.

Quando a verdade se mostre existente, manifeste-se em nosso interior, no exterior ela aparecerá de modo natural.

Se não absorvermos, interiorizarmos as essências de cima acabaremos sem o conhecimento da verdade e em nossas atuações sociais, em nosso pensar, sentir e agir dominará o erro, portanto, o vício interior se refletira, aqui, de modo imediato em nossos atos já que estamos tratando do reflexo em no ponto mais baixo destas energias, eis que Hesed pelo raio de Yesod promove a cristalização de nossos atos.

As dissonâncias dão lugar ao indivíduo que se equivoca, comete erros ao julgar as coisas e como estamos tratando das imagens de Yesod podemos dizer que verá mal, distorcido. O ego anuvia as representações que vem do alto. Os equívocos gerados aqui podem ser catastróficos quando corroborados por um mal aspecto.

Como o indivíduo não capta os conhecimentos que vem do alto terminará por atuar com base nos pré-juízos, ou seja, os juízos “pré” formados pela sociedade, pelas massas e que muitas vezes não correspondem ao que vem do alto – lembremos que Malkuth está em oposição direta a Kether.

Temos ainda o fato da influência de Hesed-Júpiter ser direcionada ao poder. E como estamos em Yesod, portanto no momento “Vô”, de exteriorização os erros, prejuízos serão apregoados sobre o sistema.

O indivíduo poderá converter-se em professor universitários, de ética, com espaços abertos em periódicos, televisão, etc., como resultado das energias de difusão de Yesod, contudo suas exteriorizações sejam de erros ou acertos estará vinculado ao quanto consegue adentrar a verdade, a iluminação.

 

1.8        Escrituras

“S. 37:4 (36-4) Et delectare in Domino et dabit tibi petitiones cordis tui.

Faz do Eterno tuas delícias e ele te concederá o que deseja o teu coração. ”

 

1.9              Oração

“EYAEL: Deus, delícia das crianças.

EYAEL, espírito de Verdade, me ajude a exteriorizar

os valores espirituais que Deus me tem concedido.

Faça com que possa discernir o verdadeiro do falso

e permite que em meu labor diário

preste testemunho a Verdade, a Beleza e da Sabedoria.

Faze-me forte na adversidade, Ó EYAEL!,

e não permita que meus lábios profiram palavras falsas

no intuito de sair-me de situações embaraçosas.

Mostre-me, EYAEL, o caminho das Altas Ciências

e conduze-me com tua mão até o Trono de Deus;

livra-me das servidões materiais,

para que possa encontrar na solidão

o espaço que preciso para fazer a Obra que Tu me inspiras.

Aumenta, EYAEL, meu amor para com Deus.

Fazei com que minhas obras sejam agradáveis a Deus.

Fazei com que seja portador do Bem e da Harmonia.

Instrua-me, EYAEL, instrua-me sem cessar,

derrama sobre mim o conhecimento das leis eternas

para que possa ser um instrumento eficaz na obra divina”.

 

1.10           Exortação

“Deus tem baixado o tom de sua luz em Mim,

para que tu, peregrino, possa compreendê-lo.

Ele me chamou para que coloque em seu cérebro as suas ideias;

para que te faça conceber como se organiza a Vida em outros níveis.

Tu, de tua parte, deves colocar-te a renúncia a certos prazeres materiais,

a fim de que seu cérebro possa atingir o tom requerido.

Quando as minhas forças e suas forças entrem em contato,

conhecereis a verdade, e tão claras aparecerão em ti as evidências,

que poderás transmiti-las à sociedade que o rodeia.

Conheceras todos os segredos do universo e disporás de poderes para administrá-los.

Organize sua vida de forma que você tenha uma solidão,

porque é nela que te uniras comigo.

O teu caminho te leva, peregrino, para a realização de um elevado desígnio.

Oxalá que possas estar à altura das forças presentes em ti”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s