65. 9->2: DAMABIAH


1      Gênio 9->2: DAMABIAH

1.1              Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 9 – Anjos  
Príncipe: Gabriel.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Aquário.
Elemento zodiacal: Ar.
Relação/elementos: Ar do Ar atuando sobre o Agua do Fogo.
Relação/mundos: “Vó” do Mundo de Yetzirah sobre o “He” do Mundo de Atziluth.
Velas:  Branca em cima e duas amarelas em baixo.
Incenso: [Cânfora, murta, louro, arruda, eucalipto, hortelã, alecrim, patchouli, citronela, absinto] e [Cravo, mirra, almíscar, estoraque, âmbar, louro, aloe vera].
Letras: Daleth-Mem-Beth-Yod-Heh
Gemátria: 4+40+2+10+5 = 61 = 6+1 = 7
Arco:  321º a 325º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 20º a 25° de Aquário 10 a 14 de fevereiro.
Invocação por rotação: de 4 a 5 de Gêmeos: “Yod” ou 26 de Maio;

de 16 a 17 de Leão: “He” ou 9 de Agosto;

de 28 a 29 de Libra: “Vô” ou 22 de Outubro;

de 10 a 11 de Capricórnio: 2º “He” ou 1 de Janeiro;

de 22 a 23 de Peixes ou 13 de Março: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   21:20:00 às 21:40:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando a Lua se encontra em um dos graus de Urano, ou seja, entre 1º a 2º, de 11º a 12º e de 21º a 22º de qualquer signo.
Atributo: Deus fonte de sabedoria.
Nome da essência: FONTE DE SABEDORIA.
Nome da Força: Propagadora, difusora de sabedoria.
Forças em ação: A força de Yesod que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hochmah.
Sendero: Sub-sendeiro que une Yesod a Hochmah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

FONTE DE SABEDORIA, sortilégios, TRANSMUTA MAL EM BEM, recupera nascente, SOLUÇÕES POSITIVAS naufrágio moral ou material, EMPRESAS ÚTEIS marítimas, EXPANSÃO DO UNIVERSO, descobrimentos afortunados, FORTUNA, sabedoria, DESOBSTRUÇÃO DE FONTES, energia de MOVIMENTO.

(-) Empresas danosas, DANO, tempestades, NAUFRÁGIOS.

1.3               Movimentação Sephiroth: Nove na segunda posição

O nove na segunda posição estará atuando em Hochmah o centro produtor de harmonia, bondade, providência, graça. Como Hochmah situa-se no mundo de Atziluth oficia em um nível altíssimo e de atuação inoperante, quanto mais Yesod não disponha condições de aprisionar esta força originaria do Mundo das Emanações e de características imanifestas. Assim, este amor universal somente poderá ser captado de forma fragmentária, arbitrária, incompreensível. A nível humano estas energias somente podem ser acolhidas por uma elite espiritual pouco numerosa.

No plano zodiacal ocorre quando a Lua se posiciona em Aquário.

1.4               Arcano – Mundo: Dois de espadas no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor da Paz Restabelecida. Refere-se ao elemento Ar e astrologicamente corresponde a posição de Urano transitando pelo segundo decanato de Libra onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é Saturno.

Neste ponto as restrições de Binah o construtor do universo, centro instituidor de todas as coisas de onde emanam a Lei e a ordem, expressa-se por intermédio de Hochmah o centro produtor de Amor-Sabedoria, o Amor universal, a essência Crística. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Binah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Conforme já esclarecemos em LAUVIAH (17. 3->2). A força de Hochmah, aproveitando-se de uma brecha, de um momento de não formação, penetra no interior dos combatentes e faz com que desistam da luta. Os sentimentos influenciam fortemente os combatentes já no momento de iniciar a luta.

Quanto estas forças atuam no mundo de Yetzirah já o fazem a nível de exteriorização do aspecto amoroso, da abnegação e sacrifício, de algo que já chegou ao seu término, refere-se aquele momento final onde se pede o perdão, as desculpas e ocorre o abraço fraterno.

1.5              Virtudes concedidas:

1º.- Proteção contra os sortilégios.

2º.- Proteção contra os naufrágios, morais ou materiais.

3º.- Sucesso nas empresas úteis, sobretudo as relacionadas com o mar.

4º.- Uma descoberta que pode valer uma fortuna.

5º.- Ajuda a não se comprometer em empresas desafortunadas, danosas.

1.6              Descrição Sephiroth:

DAMABIAH é o primeiro da 9º ordem de anjos denominado como Coro dos Anjos, situa-se na morada filosofal de número 65, rege o sub-sendeiro que une que une Yesod a Hochmah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco. Trata das forças de Yesod por onde são aportadas as imagens rumo a cristalização e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hochmah o centro produtor de Amor-Sabedoria, o Amor universal, a essência Crística; o “Vó” do Mundo de Yetzirah sobre o “He” do Mundo de Atziluth, Ar do Ar atuando sobre o Agua do Fogo. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada FONTE DE SABEDORIA, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que nos permite encontrar uma solução positiva em todos os momentos, quanto mais nas crises, já que Hochmah é o Sol que ilumina e expurga as trevas, esta essência nos indica o remédio adequado para cada situação e possibilita a oportunidade de evitar o dano. Trata-se de uma força de Propagadora, difusora de sabedoria, onde Yesod produz em nossa natureza interna as imagens de Hochmah, aporta os materiais procedentes deste centro de vida, i. e., Amor-sabedoria, emanam constantemente destas pulsações ao mundo exterior e produz as imagens de bondade que poderá manifestar-se pelas vias do altruísmo, abnegação ilimitada, desprendimento, amor, renúncia que ao final proporciona uma vida fácil e útil, faculta encontrar a via da prosperidade e fortuna. Promove a sabedoria, o triunfo em empresas úteis, transmuta o mal em bem (tudo quanto esteja de acordo com as Leis Cósmicas), atua contra sortilégios, protege contra as maldades provindas do exterior. Esta alquimia que trata das aguas de Hochmah conjuntamente à Yesod, o regente de Câncer que governa o elemento aquoso, domina tudo quanto esteja relacionado as aguas, às emoções, integra à agua zodiacal à obra de Kether (que visa submeter as emoções à Vontade, aos desígnios divinos), já que carrega em si o fruto das expediências vividas em razão da introdução das pulsações de Hochmah em anteriores intervenções no curso de descenso a Malkuth, como, aliás, ocorre com as demais séfiras na atuação deste Coro. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus fonte de sabedoria.

A poesia de Antônio Machado[1] trata bem desta energia:

“Ontem à noite, enquanto dormia,

Sonhei ¡bendita ilusão!

que uma fonte corria

Dentro do meu coração.

Por qual ribeira escondida,

água vens tu até mim?

Manancial de vida nova

onde nunca bebi.”

 

Temos aprendido que os Arcanjos de Hod são os responsáveis por escrever o roteiro de nossas existências de acordo com as pulsações provenientes das séfiras anteriores. Que Yesod tem como objetivo principal a construção das imagens que se basearão nos roteiros de Hod para posterior projeção no mundo material.

Neste contexto onde predominam as forças de DAMABIAH as imagens, contenedoras do fruto das experiências vividas, são enviadas a Hochmah. Trata-se do resultado das essências introduzidas por esta séfira em operações anteriores. De outro lado DAMABIAH acrescenta no roteiro o toque de amor-sabedoria de Hochmah antes mesmo de que o roteiro elaborado por Hod chegue a sua cristalização no mundo físico.

Neste coro ocorre uma operação de correção, que todas as séfiras efetuam durante o processo de elaboração das imagens em Yesod, uma revisão do roteiro. Assim, Yesod emite seu raio a cada uma das séfiras para que sejam feitas as devidas alterações. Neste ponto, estas correções iniciam-se por Hochmah-Urano e abrange as sete séfiras até Hod-Mercúrio.

O don, esta qualidade imbuída de poder, que provem de Hochmah é nominado de FONTE DE SABEDORIA. Já sabemos que as aguas estão relacionadas a esta séfira, quanto mais seja sua pureza, eis que está localiza-se no mundo das emanações. A agua é tida como o espirito de Deus que tira o pecado do mundo.

O radical DM contido no nome de DAMABIAH significa sangue na língua hebraica “םדַּ”, oras, o karma encontra-se inscrito no sangue, no DNA, as agua sentimentais de Hochmah e, no mundo físico, os rins o lavam retirando todas as impurezas. A balança da justiça em nosso organismo está sediada nos rins. Quando este órgão não trabalha corretamente, não lava nosso sangue então advém as doenças que podem até causar a morte. O amor-sabedoria de Hochmah, suas aguas puras, purificam nossas energias kármicas assim como fazem os rins em nosso organismo. Então quando se diz que o sangue de Cristo nos redime de todo o pecado na verdade estamos tratando das aguas de Hochmah.

Ao emitir o raio de Yesod a Hochmah DAMABIAH nos permite utilizar esta energia nas vicissitudes da vida. Relembremos que em Hochmah atua a natureza crística, deste modo esta Fonte de Sabedoria atuará de uma maneira ou outra de acordo com a experiência que estejamos enfrentando. E como se manifestará então este sacrifício próprio da energia crística? Tudo dependerá de cada um, assim, poderá se manifestará sob o aspecto de altruísmo, abnegação sem limites, pureza, desprendimento, amor, renúncia, etc… Basta lembrar que Hochmah significa amor e também sabedoria, os dois em um.

E como estamos tratando do atributo Deus fonte de sabedoria cabe também fazer a correlação com os planos inferiores. Em nosso mundo há fontes que secam porque a veia subterrânea que conduzia a elas encontrou obstáculos, foi destruída, mudou seu curso, ou por outras razões quais quer que sejam. O mesmo acontece com essa Fonte de Sabedoria, este atributo divino nominado DAMABIAH. Há pessoas que podem não conseguem capturar essas essências ou, ainda as captando, podem não usá-las de modo que estas energias estagnadas sejam precipitadas para o abismo de nossa psique. Já no mundo físico, estas energias nos auxiliarão a desobstruir as fontes, recuperar as nascentes.

As pessoas nascidas sob a regência de DAMABIAH são os mais capacitados a trabalhar com estas essências ou ainda aqueles que tenham nascido em uma lunação sob esta influência ou uma conjunção qualquer que tenha ativado estas energias antes de seu nascimento. Em seus dias e horas poderemos requisitar a ajuda deste gênio e preenchermos nossas alforjes com esta sabedoria que nos levará a uma vida fácil e útil para manifestação imediata eis que estamos trabalhando, aqui, com Yesod a primeira séfira acima de Malkuth.

 1.7               Das virtudes concedidas:

1.7.1    Proteção contra os sortilégios.

Protege contra os sortilégios, ajuda a obter a sabedoria e a ser bem-sucedido nos Empreendimentos úteis.

O sortilégio refere-se aos procedimentos de magia negra – utilização da energia contrariando sua ordem natural ou no intuído de causar dano, prejudicar o outro, ferir o livre arbítrio -, contudo para que seja possível esta interiorização é necessário que haja uma porta de entrada aberta para tanto.

Quando o Amor-Sabedoria de Hochmah pulsa em nós passamos a vibrar com as forças do Mundo das Emanações, em um plano tão alto que o mal não pode penetrar. Para que um sortilégio atue em nós é preciso que estejamos em um nível inferior ou igual ao daquele que nos ataca. Quanto nos colocamos em um ponto acima não é possível que o mal nos atinja. O Amor-Sabedoria sendo uma qualidade crística representa o sacrifício, a abnegação. Assim e preciso abdicar de nossos sofrimentos, sacrifica-los.

A tagarelice interior ocorre quando alguém faz algo de que não gostamos, então injuriamos, maldizemos, humilhamos, a outra pessoa em nossos mundos internos, o ego atua sem freios instigando a auto simpatia.

A canção psicológica está ligada a autoconsideração no intuito do auto piedade, atua a nível externo e também fala de nosso sofrimento, trata de como não fomos valorizados, do que vão pensar de nós, da autoimagem ante os outros.

Percebamos que tanto a tagarelice interior quanto a canção psicológica externa tem relação com a imagem que temos de nós mesmos e aqui DAMABIAH corrige estas imagens interiores, reportadas por Yesod, com o Amor-Sabedoria de Hochmah.

A Sabedoria com o Amor constituirá, pois, para nós a couraça com a qual se destroçarão todas as armadilhas, tropeços colocados por nossos inimigos

Aqueles que acreditem estar sendo vítimas de sortilégios podem pedir o auxílio a DAMABIAH em seus dias e horas. Contudo para se obter o auxílio deve-se pagar o preço, i.e., abrir-se para a entrada destas forças de o Amor-Sabedoria esta Fonte de Sabedoria que nos coloca em um nível espiritual mais acima e consequentemente a salvo de todo o mal.

DAMABIAH tem o condão de transmutar o mal em bem, já que carrega em seu interior as energias da infinita bondade de Hochmah e está no ponto mais baixo onde desagua sua manifestação, no mundo de Yetzirah. O mal deve ser entendido como tudo aquilo que viole as Leis Cósmicas, assim, a sua transmutação, em bem, ocorre de maneira que nenhuma maldade procedente do exterior possa prevalecer e os inimigos se deparem com um muro, círculo invisível inquebrantável.

Uma das questões mais equivocadas que passa pela cabeça das pessoas é que não tem a capacidade de quebrar o mal, de destruir a magia negra, que precisa de outra pessoa para livra-la do mal. Cabe dizer aqui, que temos em nós um potencial imenso, pois aquele que tudo pode, que está em tudo depositou uma chispa em nosso interior que nos tornou sua imagem e semelhança. Contudo não temos a fé, e em razão dito carecemos de força para combater o mal porque atuamos contrário as Leis Cósmicas, então sobra um ponto de dúvida que questiona se seremos atendidos, eis que, se violamos as Leis nos consideramos merecedores de castigo. Este ponto de dúvida gera um conflito interno que divide as energias. Deste modo é preciso a introspeção, retirar-se e conversar com suas partes internas, seu Pai, sua Divina Mãe, seu Anjo Guardião, pedir orientação e forças para resolver os conflitos, equilibrar o que nos faz sentir culpados com algum bem até que tudo esteja ajustado dentro de nós. Se houver uma Vontade sincera, sem reservas mentais pode ter a certeza, tenha a certeza mesmo, sem qualquer sombra de dúvidas que tudo se resolverá…

Outros Gênios que tratam de eliminar as forças do mal.

  1. 1->3 SITAEL: Proteção contra as armas e forças do mal, magia negra – restabelece a justiça;
  2. 3->4 NELKHAEL: Contra as bruxarias; pela consciência do “não poder” do outro;
  3. 4->6 REIYEL: Livrar-se de bruxos, encantos e sortilégios pelo “peso na consciência”;
  4. 9->2 DAMABIAH: Transforma o mal em bem, atua contra a magia negra nos elevando espiritualmente.

Outros Gênios que transmutam o mal em bem:

  1. 7->9 POYEL Aplicação direta do otimismo, esperança, das benesses da coluna da direita;;
  2. 9->2 DAMABIAH Eleva nosso nível espiritual e converter o mal em algum benefício;
  3. 9->3 MANAKEL: Nos dá o conhecimento do bem e do mal, alerta da voz interior.

 

1.7.2    Proteção contra os naufrágios, morais ou materiais.

Esse gênio domina os mares, os rios, as fontes, as expedições marítimas e as construções navais. Influencia os marinheiros, capitães, a pesca e todos aqueles que comercializam no ramo.

Temos aprendido que Hochmah é o senhor das aguas, a parte divina que se converteu em agua no intuito de integrar e dominar a Agua Zodiacal à obra de Kether, portanto, sua sabedoria atua sobre este elemento que se traduz na natureza humana em sentimentos, o nosso oceano interno onde desaguam todos os sentimentos.

A agua pela ação do fogo, seja a Vontade ou desejos se evapora e é levada pelo ar a unir-se com outras aguas formando nuvens, que por sua vez, se precipita pela terra formando os mananciais e rios que fecundarão, vitalizarão os pontos onde os sentimentos transitam por nossa terra humana antes de desembocar no mar para sua transformação.

Hochmah ocupa a segunda posição no Mundo das Emanações (Atziluth), trata-se, portanto, de uma séfira ígnea embora tenha no 2º Dia da Criação se transformado em agua a fim de submeter o elemento rebelde (Agua-Sentimentos). Desde este ponto, o suprassumo da Sabedoria consiste em que nosso Fogo saiba ser Agua a fim de levar o elemento rebelde (aquele que forma nossas emoções) a colaborar com o elemento primordial, assim, a Vontade deve atuar sobre os sentimentos para conte-los.

DAMABIAH nos auxilia a conhecer as particularidades dos sentimentos mais profundos já que tem o domínio sobre o elemento líquido. Faz com que os sentimentos (Agua) submetam-se aos desígnios divinos (Fogo). Constrói o navio que nos permitirá a exploração, o conhecimento das particularidades e dos sentimentos mais profundos e, assim, poderemos ter uma visão mais exata, detalhada de nosso reino marinho, de nossa vida oceânica interna; nos fornece o conhecimento detalhado de nossa personalidade, desta parte profunda, oculta que não podemos mostrar ou mesmo daquela que não conseguimos ver, o lado oculto de nossa Lua psicológica interior.

Cabe esclarecer, como estamos tratando das forças de Yesod, que assim como existe um lado da Lua que não podemos enxergar, que fica sempre do outro lado de nossa Terra, até pelo próprio preceito de Hermes “Tal como é em cima o é em baixo” temos em nossa psique um lado oculto que não conseguimos ver sem que haja um esforço da Vontade, uma manifestação do elemento Fogo interior. Então trabalhamos com a auto-observação psicológica e, assim, nos depararemos com os elementos inumanos que conhecemos como Ego, o Eu, o Si Mesmo, o Mim Mesmo.

Muitas vezes estes elementos que não conseguimos enxergar, vergonhosamente, são vistos por outras pessoas, que atuam como naves, satélites que orbitam a nossa Lua psicológica e veem o que de outro modo não poderia ser visto. Algumas destas pessoas até violam as regras de etiqueta ou por outros motivos quaisquer nos dizem o que estão vendo, mas não aceitamos, então essas coisas complicam a vida espantosamente e provocam situações desagradáveis e dolorosas, que bem poderiam ter sido evitadas mediante o conhecimento de si mesmo, a auto-observação, a humildade de dar o benefício da dúvida ao outro. A visão do outro nos faz evoluir ainda que nos seja desagradável, que cause um certo desconforto.

Também é comum que projetemos este lado desconhecido de nós mesmo sobre outas pessoas, atribuído aos outros os defeitos que levamos em nosso interior. Assim, dizemos as pessoas o quanto são mesquinhas, desleais, infiéis, etc., quando na verdade só estamos projetando sobre elas nossos próprios defeitos, passando o rol de nossos desacertos psicológicos. É preciso ficar muito atendo acerca do que mais odiamos no outro, pois em verdade trata-se do que mais vivo temos em nosso interior. A este respeito tratou o Kabir Jesus em uma de suas passagens:

“Mateus 7:1-5 Não julgueis, para que não sejais julgados, (não condeneis, e não sereis condenados) porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que medirdes, vos tornarão a medir.

E por que atentas[reparas] tu no argueiro que está no olho do teu irmão e não enxergas[vês] a trave que está no teu olho?

Ou como dirás a teu irmão: (Irmão!) Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando[e eis aqui] uma trave no teu?

Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, cuidarás[atentarás] em tirar o argueiro do olho do teu irmão.”

 

Então temos aqui que as virtudes de DAMABIAH trabalham com a Sabedoria de Hochmah que terminam por atuar em nossa psique, em nossa parte úmida e, assim, desvela o nosso lado oculto interno ou aquela parte que desejamos, inconscientemente ou conscientemente manter oculta até para nós mesmos e o torna claro, meridiano em uma imagem inelegível.

Do mesmo modo que ocorre no interno estas forças se projetam para o exterior e este trabalho de exploração de nossos mundos internos realiza-se também nas atividades relativas às aguas. É quando nos convertemos em pescadores, marinheiros, construtores de barcos, navios, e todas as atividades como mares, rios, fontes, mananciais, etc. A pesca por exemplo, muitas vezes até amadora, exige de nós o silêncio, paciência. Trata-se de um momento em que o mundo para e ficamos a sós com nossos pensamentos, sentimentos, desejos, conosco mesmos.  Então por um momento podemos nos encontrar com nossas aguas.

Os evangelhos afirmam que os primeiros discípulos eram pescadores, portanto, homens de DAMABIAH, influenciados por Hochmah. Quando realizamos a pesca interior realizamos em nos mesmos esta missão de onde advém a pesca milagrosa ao lançar a rede no lado direito, na banda direita da Árvore Sefirótica. Deste modo, DAMABIAH nos converte em discípulos de Cristo.

Na oração do Pai Nosso pedimos para que nos seja dado o “pão nosso de cada dia”. Inicialmente todo o texto tem uma conotação espiritual, contudo a matéria vem de cima para baixo, o espiritual vai se adensando até converter-se em matéria. Energia é igual a matéria condensada (M=E*C²). Então quando se fala de pescar os peixes para se alimentar, inicialmente referia-se ao alimento espiritual, o alimento que provem do lado direito, que está relacionado a Hochmah, o maná que quando nos alimentamos temos a saciedade plena.

João 21:4-8  E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus.

Disse-lhes, pois, Jesus: filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não.

E ele lhes disse: Lançai a rede para a banda direita do barco e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes.

Então, aquele discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: É o Senhor. E, quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica[capote] (porque estava nu) e lançou-se ao mar.

E os outros discípulos foram com o barco (porque não estavam distantes da terra senão quase duzentos côvados), levando a rede cheia de peixes.”

Outros Gênios trabalham sobre a viagens:

  1. 1->4 ELEMIAH: Evitar acidentes. Proteção nas viagens marítimas;
  2. 3->7 YEIAIEL: Proteção nas viagens por mar a nos naufrágios (morais e físicos);
  3. 3->8 MELAHEL: Deus que libera dos males. Viagem com segurança – Binah conduz Hod;
  4. 6->3 MIKAEL: Segurança nas viagens da vida e para os diplomáticos;
  5. 6->5 YLAHIAH: Viagens com a finalidade de instrução;
  6. 7->5 IMAMIAH: Proteção nas viagens que passam de uma terra a outra, deslocamentos emocionais;
  7. 8->6 UMABEL: Para que as viagens sejam agradáveis e proveitosas;
  8. 9->2 DAMABIAH: Proteção para viagens e explorações marítimas.

1.7.3    Sucesso nas empresas úteis, sobretudo as relacionadas com o mar.

A pessoa nascida sob esta influência se distinguirá na marinha por suas expedições e descobertas e acumulará uma fortuna considerável.

O Universo está sempre se organizando, evoluindo e se expandindo, portanto, as empresas úteis são aquelas que permitem o progresso da obra divina e também contribuem para a expansão do Universo, ao procederem desta forma seguem na direção do fluxo das energias ao invés de nadarem contra a corrente. Contudo, as palavras chaves nas empresas hoje tem sido corte de despesas e aumento dos lucros e para tanto contratam especialistas para a promoção deste mister onde o recomendado é a eliminação dos postos de trabalho. Oras, a restrição, a redução, vão contra a sistemática do cosmos e, portanto, é um exemplo de empresa inútil.

O Japão, pós segunda guerra, seguiu o caminho do fluxo das energias e tornou-se provavelmente a maior economia do mundo se considerarmos seu tamanho e dificuldades naturais. Privilegiou a educação ao extremo, criou postos de trabalho até para os que foram para outros lugares do mundo, produziu mais com o trabalho e quase nada com a especulação. Utilizaram o método de produzem muito, ganhar na quantidade e não na especulação, sem sugar ou parasitar o próximo, efetuar as tarefas mais simples e básicas desde o ensino fundamental – seja quem for para aprender a humildade, de modo que todos produzissem muito e, assim, compartilham em abundância o acesso ao resultado do trabalho. A recessão ocorre quando os trabalhos são paralisados, as pessoas param de produzir, seja tecnologia, produtos e serviços, etc. Então os especuladores e corruptos tomam conta do capital, dos bens e impedem a produção. Isto ocorre porque no Universo tudo está em movimento e a estagnação representa uma oposição as forças naturais.

Quando uma pessoa se aposenta e não exerce mais qualquer atividade denota uma atitude de rebeldia e não caminha mais em conjunto com as forças que a tudo sustentam, logo, seu movimento passa a ser retrógado, contra a vida e assim a morte se apressa em chegar. O movimento é uma corrida contra a morte, quando paramos ela nos alcança mais rapidamente. Dentro de suas condições intelectuais, físicas, etc., não devemos parar mas exercer qualquer atividade, pois parar é morrer em todos os sentidos, para vivermos temos que clamar pelas forças da vida e estas forças representam movimento. O mar está sempre circulando, em agitação e movimento por isto a vida se multiplica. Nas aguas paradas não há vida somente o prenúncio de morte. Quando nossas emoções se agitam as energias colocam tudo a volta em movimento e o Amor-sabedoria de Hochmah nos dá o norte de como trabalhar com estas pulsações.

Por isto afirma-se que um dos pecados capitais é a chamada preguiça já que se reporta a ausência de movimento que vai contra as Leis Naturais e traz a morte, a corrupção, degradação dos corpos e de tudo o que existe.

Observemos que mesmo em situação difíceis algumas pessoas, empresas passam como se tudo estivesse normal e se formos analisar, realmente em seu mundo, tudo está tranquilo. Diante de uma situação de crise, haveremos sempre de buscar uma solução positiva, de movimento, de ampliação e quando esta seja adotada aparecerá em nós a fonte de sabedoria que nos informa o recurso adequado.

Contudo, cabe lembrar aqui que determinados movimentos exigem a chamada pausa magnética. Sempre que haja uma preparação, ação, tensão, aceleração gastam-se energias da própria massa e se produz no interior uma espécie de vácuo, um vazio que precisa ser preenchido. Então faz-se necessário a chamada pausa magnética, um momento em que  a natureza trabalha no processo de autopreparação. Em nossa vida isto tem se aplicado nas férias, sejam elas escolares, do trabalho, etc.; no fluxo das marés quando após muitas ondas ocorre uma espécie de diminuição, no trânsito em grandes avenidas quando institivamente agurdamos a diminuição do fluxo para seguirmos, a simples pausa do almoço, lanche da tarde, etc. Esta Lei marca o passo como nas notas musicais e é regida pela Lei do Três e do Sete conforme podem ser averiguados ao tratarmos da Lei das Oitavas em MUMIAH (72 9->9)

1.7.4    Uma descoberta que pode valer uma fortuna.

Afirma o programa que a pessoa nascida sob essa influência se distinguirá na marinha por suas expedições e descobertas e acumulará uma fortuna considerável.

Temos visto como Hochmah está relacionado com o elemento agua. Pois e no mar, e em tudo que esteja relacionado a agua que se encontra a prosperidade, a fortuna relacionada a esta energia, que será tão abundante quanto este elemento o é na natureza.

Estamos, pois, tratando do raio que parte de Yesod com vistas a Hochmah e, portanto, deve-se entender que a fortuna acumulada pelos discípulos de Jesus ao lançar as redes refere-se a Sabedoria e o Amor ao próximo.

Contudo, como temos visto que o material é um adensamento do espiritual, das energias, assim, quando vivenciamos a dinâmica deste gênio no exterior fazemos com que estas energias se cristalizem no mundo em que vivemos e, assim, aparece a fortuna sob a forma de dinheiro no banco, pois o dinheiro representa a energia das pessoas que circula no mundo e é regido por Hochmah. Não é por acaso que nas notas de dinheiro estejam escritas frases como “Deus seja louvado” ou “In God We Trust” (Em Deus Confiamos) mesmos nos países laicos, trata-se, pois, da energia universal representada em uma cédula. As pessoas que dispõe de grandes somas, na realidade são depositários destas energias crísticas que foram colocadas a nossa disposição. Quando recebemos muito, agregado a este “muito” advém grandes responsabilidades que um dia haveremos de prestar contas, inicialmente a nós mesmos, portanto, não há como fugir desta obrigação já que em nossa psique temos todas as informações de tudo o que fizemos, sem qualquer reserva mental ou desculpas.

É certo, portanto que aderindo a dinâmica de DAMABIAH a fortuna irá aparecer, seja lá o que isto significa a cada um de nós, devemos então, inicialmente, procurar esta fortuna em nosso interior.

Temos visto que Hochmah tem relação com a exploração marítima. Quanto tratamos de exploração e certo que nos depararemos com coisas novas de sorte que DAMABIAH facilitará estas descobertas, meio este por onde se angariará a fortuna.

Outros gênios que atraem a fortuna:

  1. 1->6 LELAHEL: Fortuna natural como resultado de um trabalho realizado;
  2. 3->7 YEIAIEL: Proporciona a fortuna pelo renome, boa imagem, divulgação;
  3. 4->8 LECABEL: Fortuna em razão do talento natural;
  4. 6->7 ARIEL: Descoberta de um filão inesgotável;
  5. 7->9 POYEL: Fortuna em razão do talento e conduta;
  6. 8->4 HARAHEL: Talento na bolsa de valores, especulações benéficas;
  7. 9->2 DAMABIAH: Fortuna por uma descoberta.

 

1.7.5    Ajuda a não se comprometer em empresas danosas.

O lado negativo da força

O gênio contrário provoca as tempestades e os naufrágios e influencia as expedições funestas, danosas.

Quando não se trabalha corretamente com as energias de DAMABIAH, Urano manifesta-se sob se aspecto desintegrador, já que no lado positivo Hochmah atua integrando, construindo a Unidade. Deste modo, veremos a Luz separar-se das trevas, convertendo estas trevas em nada e como consequência, as empresas sejam como forem haverão de naufragar.

As energias aéreas são bastantes sutis e mesmos os descrentes, com um pouco de exercício, podem por exemplo, desmanchar algumas nuvens. O contrário também pode ocorrer, de modo que nossa psique influencie a parte sutil da natureza, quanto mais o seja uma população. Então teremos a nuvem kármica de uma cidade, um pais cuja psique gere ventos fortes, ciclones, furacões embora dirão originar-se de diferenças de temperaturas e os mais diversos fenômenos que parecem surgem do nada, mas que no final há uma explicação. Não estamos aqui pretendendo depreciar a ciência que estuda os efeitos para tentar chegar as causas, mas apenas tratando das causas em sua origem não estudada, já que a ciência oficial desconhece o verdadeiro potencial humano embora ramificações secretas de vários governos estudem estes fenômenos para sua utilização até como arma.

Se analisarmos a direção dos ventos perceberemos que quando está para ocorrer uma chuva os ventos parecem soprar em sentido contrário ao habitual. Quando estes ventos contrários, os furacões, atuam sobre o mar, sobre as aguas, então se produzem as tempestades. Do mesmo modo ocorre em nosso interior quando há a mescla de ideias com excessivas emoções, quando o elemento ar é o elemento agua se debatem então temos as tempestades.

Já tratamos da influência da Lua sobre as aguas. Ocorre que Yesod-Lua é o regente do signo de Câncer que por sua vez governa o elemento aquoso. Temos ainda que Yesod-Lua é o “Vô” do Mundo de Yetzirah, ou Mundo de Formação que também é um “Vô”. Portanto, ambos são exteriorizadores de Binah, que também é um “Vô” em seu mundo, o de Atziluth e o patrão do elemento aéreo. Tem, deste modo, a jurisdição e o domínio dos ventos e neste sentido, percebemos, que é a comandante, autora das tempestades.

E como estamos neste ponto tratando as energias abismais o fazemos ainda no que se refere a contraparte de Hochmah, que atuando de baixo apresenta sua face destruidora. Então quando discorremos acerca de DAMABIAH do abismo nos depararemos com as tempestades internas que provocam as confusões dos sentimentos e a mescla de ideias contrárias que conduzem os empreendimentos a destruição.

Já vimos que o sangue é o nosso veículo emocional tal qual são os rios da terra e os mares, assim, podemos concluir que as tempestades têm origem em nosso sangue interior onde são depositadas a adrenalina sempre que haja uma necessidade de energia imediata. As tempestades, dessarte, tem sua origem em nosso sangue interno e passam para o exterior expondo a pessoa influenciado pelo gênio negativo a uma vida de tempestades e naufrágios seja no sentido figurativo ou real.

 

1.8        Escrituras

“S. 90:13 (89-13) Revertere Domine usquequo et exorabilis esto super servis tuis.

Volta-te para nós, Eterno; até quando? Apieda-te dos teus servidores. ”

 

1.9        Oração

“DAMABIAH: Deus, Fonte de Sabedoria.

DAMABIAH: Quero conhecer, Senhor,

o Segredo da feliz aliança do Fogo com a Água.

Quero que me ensines a construir com a Água e com Fogo,

de acordo com as regras do Mestre Hiram e com o saber oculto do Rei Salomão.

Eu quero, Senhor, que estes conhecimentos preencham os meus espaços interiores e formem um mar tranquilo, de paz e força espiritual.

Coloca-me, Senhor, ao abrigo das tempestades passionais

e faze-me um cidadão integro de teu harmonioso universo”.

 

1.10    Exortação

“O Eterno me colocou nesta parte do céu

para que os pescadores não retirem a sua vara sem uma boa pesca.

Se sua alma está preparada para estender as redes,

eu porei nelas algo tangível e substancioso,

que te induzirá a pensar que quando se chega ao fundo das coisas,

há sempre um tesouro a capturar.

A luz que brilha no alto se reflete nas mais profundas águas,

e o mesmo se dá quando o tomes de cima ou que as pesques de baixo;

é a mesma luz: ela e o seu reflexo.

É a luz que indica que deves partir para horizontes longínquos;

que deves viajar para cima ou para baixo,

para o Norte ou para o Sul, Leste e Oeste?

a Verdade se encontra nos seis pontos cardeais.

Perseguindo a minha Verdade encontraras uma imensa fortuna,

que há de permitir-te ser a rocha viva de meu edifício,

a mostra viva da majestade do Eterno”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

[1] Antonio Machado (poeta Modernista espanhol), apud Kabaleb

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s