64. 8->9: MEHIEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 8 – Arcanjos  
Príncipe: Rafael.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Aquário.
Elemento zodiacal: Ar.
Relação/elementos: Agua do Ar atuando sobre o Ar do Ar.
Relação/mundos: “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “Vô” do Mundo de Yetzirah.
Velas:  Laranja em cima e duas brancas em baixo.
Incenso: [Canela, louro, jasmim, benjoim, casca de limão] e [Cânfora, murta, louro, arruda, eucalipto, hortelã, alecrim, patchouli, citronela, absinto].
Letras: Mem – Cheth – Yod – Aleph – Lamed
Gemátria: 40+8+10+1+30 = 89 = 8+9 = 17 = 1+7 =8
Arco:  316º a 320º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 15º a 20° de Aquário 5 a 9 de fevereiro.
Invocação por rotação: de 3 a 4 de Gêmeos: “Yod” ou 25 de Maio;

de 15 a 16 de Leão: “He” ou 8 de Agosto;

de 27 a 28 de Libra: “Vô” ou 21 de Outubro;

de 9 a 10 de Capricórnio: 2º “He” ou 31 de Dezembro;

de 21 a 22 de Peixes ou 12 de Março: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   21:00:00 às 21:20:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Mercúrio se encontra em um dos graus da Lua, ou seja, entre 8º a 9º, de 18º a 19º e de 28º a 29º de qualquer signo.
Atributo: Deus vivificador ou Deus que vivifica todas as coisas.
Nome da essência: VIVIFICAÇÃO.
Nome da Força: Percepção lógica difusora.
Forças em ação: A força de Hod que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Yesod.
Sendero: 30, que une Hod a Yesod em sua trajetória de ida ou descenso pela arvore e de retorno pelo zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

RECAPITULAÇÕES, vacina anti-maledicente, SINCRONICIDADE OPORTUNIDADE-CONDIÇÃO, escritor, montar a película, difusão, IMPRENSA, professores, ORADORES, lógica e razão ilustrada, BOA ESCRITA E LEITURA IMAGINARIA.

(-) Hipócritas, FALSOS SÁBIOS, disputas literárias, CRÍTICA, raiva, DISTORÇÕES, controvérsias, MAL ENTENDIDOS, circunstâncias anacrônicas, CENSURA.

1.3               Movimentação Sephiroth: Oito na nona posição

O oito na posição nove estará atuando em Yesod, o centro produtor de imagens. Como este centro está muito próximo ao mundo físico, juntamente com Hod que é a última manifestação da coluna da esquerda este centro produtor de imagens estará sendo utilizado mais para o proveito pessoal.

Yesod é a séfira em que Netzah e Hod descarregam seus fluxos já que são ambos o “Vô” de suas respectivas colunas. Assim, em seu seio nos deparamos com a síntese de ambas as emanações.

Como neste ponto prevalece as energias de Hod haverá um predomínio das críticas, das análises, dúvidas, indecisões. Deste modo nos depararemos com o crítico que sempre desconfia do sistema, que adverte acerca de perigos reais ou potencialmente viáveis de ocorrer. Como estamos tratando do centro produtor de imagens o que se percebe, embora uma síntese do que vem do alto, é apenas uma parte desta potencialidade já que em Hod prevalece o intelecto que muitas vezes aparta a intuição ou quando a manifestação se faz de modo desequilibrado, portanto, promove uma interpretação negativa, tenebrosa por ser um produto puro da mente que desconsidera a bondade e o bem que está por trás das coisas, o bem que resultará daquilo tudo.

A concretização destas previsões estará vinculada à medida em que a situação ou pessoa atue em desequilíbrio com a coluna do rigor.

Astrologicamente corresponde a posição de Mercúrio em Câncer.

1.4               Arcano – Mundo: Nove de copas no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor da dita material. Refere-se ao elemento Agua e astrologicamente corresponde a posição da Lua transitando pelo terceiro decanato de Peixes onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é Júpiter.

Neste ponto o Amor-sabedoria de Hochmah expressa-se por intermédio de Yesod o centro produtor de imagens, que reflete tudo o que foi trabalhado pelos demais centros. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Hesed, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Então temos aqui o domínio do mundo dos sentimentos regido por Hochmah, a influência de Júpiter sobre o pacto do casamento e a expressão deste amor em Yesod; não é por acaso que alguns entendimentos sobre esta carta estejam associados a gravidez já que aporta a exteriorização dos sentimentos e Yesod representa, ainda, as aguas uterinas, o tecido do universo.

De outro lado Yesod programa a exteriorização dos pensamentos do amor em forma de realização amorosa, de manifestação última destes sentimentos, uma beata felicidade vivida por um bom tempo.

No mundo das aguas os sentimentos são predominantes, empresas amorosas, as imagens são depositadas em Yesod para que um processamento cerebral articule as manifestações.

Em Yetzirah esta carta se exterioriza, quanto mais no mundo de Hod que corresponde ao “He” desta de seu mundo, de modo que a produção dos sentimentos terá um caráter crítico e ao mesmo tempo promoverá grandes exteriorizações já que Yesod, Hod e Yetzirah correspondem a fase “Vô”.

1.5               Virtudes concedidas:

1º.- Proteção contra a raiva e dos animais ferozes.

2º.- Inspiração para escrever e facilidades para a difusão.

3º.- Ser famoso na literatura.

4º.- Triunfo nos negócios de imprensa e de bibliotecas.

5º.- Proteção contra a influência dos falsos sábios.

1.6               Descrição Sephiroth:

MEHIEL é o oitavo da 8º ordem de anjos denominado como Coro dos Arcanjos, situa-se na morada filosofal de número 64, rege o sendeiro 30, que une Hod a Yesod em sua trajetória de ida ou descenso pela arvore e de retorno pelo zodíaco. Trata das forças de Hod o centro por meio do qual o Real Ser expressa sua Vontade sob a forma de pensamentos, por onde transita a sua memória, cuida da elaboração do intelecto por onde percorrem os pensamentos, as ideias; se encarrega de escrever o roteiro e pesquisar os personagens com os quais haveremos de edificar a história de nossa vida como resultante das forças tratadas nas séfiras acima, suas superiores e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Yesod por onde são aportadas as imagens rumo a cristalização; o “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “Vô” do Mundo de Yetzirah, Agua do Ar atuando sobre o Ar do Ar. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada VIVIFICAÇÃO, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos por onde o roteiro de nossas vidas, pré-estabelecido por Hod, nos permite chegar ao fundo das coisas e instaurar o que poderia ser chamado de o “pensamento” de nosso Real Ser, que afigura-se aos pensamentos e sentimentos humanos junto a realidade material. A lógica e a razão se manifestam aqui do modo mais contundente já que permite explicar tudo por meio de imagens em razão desta plasmação se dar através de Yesod. Na vida humana dará aparição, originara a grandes oradores, escritores facilitará os meios de difusão, o magistério, etc. Trata-se de uma força de Percepção lógica difusora, pelo qual Hod-Mercúrio se encarrega de recolher as vibrações das demais centros e assim traça o roteiro de nossa existência, o drama em que seremos o protagonista e, sendo MEHIEL o último do coro dos Arcanjos, repassa a Yesod o roteiro elaborado para sua plasmação, no mundo material, em Malkuth, vivifica, materializa as pulsações. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus vivificador ou Deus que vivifica todas as coisas.

Embora o Gênio atual pertença ao coro de Hod, por ser o último deste coro está ligado a Yesod e também faz parte do coro dos Anjos. Ocorre que todos os 9 gênios que seguem daqui até o 72º tem relação com Yesod e, deste modo, pertencem esta ordem.

Podemos comparar as funções de Yesod como o processo das antigas máquinas fotográficas onde se tirava uma foto por uma câmara ao qual em seu interior havia uma película de alta sensibilidade a luz e que depois de revelada tornava-se o negativo de onde se extraia a foto final. Yesod faz justamente isto, elabora o negativo, o clichê das energias que vem do alto, que irá então aparecer sob a forma de vivências no teatro da nossa vida ordinária.

Estamos neste mundo para vivenciarmos as experiências com vistas ao nosso Real Ser, somos seu batedor, contudo antes que estas experiências ocorram aqui, na verdade, já ocorreram nos mundos de cima. Assim, se conseguimos executar todo o enredo de nossas experiências em nosso interior, com nossos personagens imaginários, tal como assistimos a uma película, não será necessário que a vivamos no plano físico onde os papeis geram ligações kármicas que nos ligam nesta e em outras existências a outras pessoas na maioria das vezes de forma negativa.

Para que isto a aconteça faz-se necessário que todos os dias adentremos em nossos mundos internos para realizar as práticas sejam de concentração, meditação, etc., e quando o fazemos perceberemos que algumas películas não querem sair, alguns filmes exigem serem assistidos e aí temos nosso teatro interno.

Basta assisti-la e então pedir ao nosso Real Ser, nossa Divina Mãe – que também faz parte da constituição de nossa psique por tratar-se de um arquétipo -, para que nos dê a compreensão. Após assistir ao filme, identificado os personagens, sua forma de pensar, sentir e agir, pedimos a Divina Mãe que com sua espada famígera destrua os egos que desejam dominar nossa psique.

É necessário pedir com autoridade, como o filho em perigo que chama sua mãe, é necessário ver efetivamente a destruição dos elementos indesejáveis a fim de que não venham a plasmar-se no mundo físico.

Cabe compreender que nós não somos o ego pois este é um elemento inumado, isto é, não humano, que está agregado a nossa psique e que dita as regras de como devemos pensar, sentir e agir.

O ego precisa ser destruído para que nossa essência, nossa alma possa manifestar a Vontade de nosso Real Ser, esta chispa do Absoluto que é a nossa verdadeira identidade.

Quando perguntamos o que você deseja? Nos referimos ao ego e, este responde: quero a suntuosidade, a vaidade, a ira, a cobiça, etc… Mas quando perguntamos o que você quer? A pergunta refere-se ao nosso Real Ser, a fazer a vontade do Pai, em um curso natural das coisas que vão se sucedendo porque o ser não tem ligação com tempo e nem com o espaço já que é: “aquele que É, que foi e que será”, em todos os níveis, dimensões, etc. ao passo que o ego tem sua atuação somente até a 5º dimensão inferior, o mundo psicológico.

A vivência das experiências são uma exigência de nosso Real Ser, por isto se afirma:

 

“Apocalipse 3:15-16 Eu sei as tuas obras, que nem és frio nem quente. Oxalá foras frio ou quente!

Assim, porquanto és morno, e nem frio nem quente, vomitar-te-ei de minha boca. ”

Quando fazemos as recapitulações ou quando as vivemos em nosso interior, resolvendo as questões, dizemos simbolicamente que a Grande Águia nos traga, isto é, o Íntimo recolhe estas experiências e podemos seguir nosso caminho. Mas se as coisas estão mal resolvidas no interior então passará para o externo, sejam elas, vaidades, idiossincrasias, discussões, brigas, questões mal resolvidas, assassinatos, etc.

MEHIEL é o agente responsável para que as experiências saiam do interior para o externo, que cheguem ao chamado “mundo real”, enquanto não sejamos capazes de experimentar no plano interno o amor, o ódio, os desejos de vingança, a tirania, etc. e retornarmos estes os extratos anímicos destas experiências para nosso Ser Interno.

Este também é um período bastante favorável para o despertar da Imaginação Criadora. As imagens são criadas pelo intelecto como faz o Grande Arquiteto – mas aqui em um nível inferior, quando este atua como representante de Binah e, assim, constitui um programa e o transforma em imagens, que haverão de ser projetadas mais acima e posteriormente descerão até a materialização.

Podemos também trabalhar com um nível de intuição intelectiva direcionada às imagens com a utilização do mercúrio e da agua, processo parecido ao utilizado por Nostradamus. Basta entender que mercúrio é considerado um metal líquido e Hod-mercúrio é tido como o mensageiro dos Deuses. Como a agua e a Lua tem grande influência sobre as marés, a agua em nosso planeta, assim, podemos trabalhar com os dois elementos para desenvolver a imaginação, a clarividência. O Mestre SAW nos dá a indicação para tanto:

“Colocamos uma taça com água à nossa frente. No fundo da taça depositamos um pequeno espelho. Acrescentamos o azougue (mercúrio) à água. Bastam algumas gotas. A concentração é feita no meio da água, isto é, sobre a água, de forma tal que a visão atravesse o vidro. ”

A princípio talvez não vejamos nada, contudo com o tempo as imagens irão se formando como se pudéssemos ver as energias translúcidas, a luz astral, que vão ficando cada vez mais nítidas e por fim chegará o tempo em que não mais será necessário utilizar a taça e, então, veremos inclusive a aura das pessoas, a energia das plantas, animais e tudo quanto exista. Perceberemos que tudo tem vida ainda que não compreendamos como isto acontece.

O exercício deve prosseguir em toda a nossa existência, analisando a formação das folhas das arvores, das rochas, da agua, da terra, borra de café, etc. A natureza é um livro aberto que precisamos aprender a desfolhar…

1.7        Das virtudes concedidas:

1.7.1    Proteção contra a raiva e dos animais ferozes.

Temos aprendidos que os animais ferozes são os habitantes do abismo, as forças infernais, ou seja, o ego que manipula até os nossos instintos. Sua porta de entrada vem a ser precisamente Yesod, onde as imagens internas são processadas e também a porta de saída das energias advindas do alto. Ocorre que o ego precisa de alimento para sobreviver, então manipula estas imagens a fim de que possa direcionar as energias para si. E isto ocorre à medida que aceitamos sus intervenção no processo, quando pensa, sente e age em nosso lugar nos tornando marionetes. Se não fornecermos esta energia o ego morrerá de fome. Lembremos que MEHIEL refere-se ao fluxo que emite um raio de Hod a Yesod, um fluxo de racionalidade sobre as imagens de modo a atuar como uma espécie de antídoto contra as artimanhas do ego.

Trata-se de uma espécie de vacina como quando sabemos que alguém irá nos atacar com alguma maledicência e colocamos um ponto de vista antes que a maledicência ocorra de modo que ao manifestar-se já não produza seus efeitos. Nesse sentido podemos ter ainda o auxílio de MEHIEL para criar uma vacina contra a maledicência já que a fala, a verbalização está ligada a Hod e em Yesod temos a exteriorização das imagens que se formam em nosso interior em razão dos pensamentos, sentimentos e desejos ou mesmo Vontades quando provem de nosso Logos Interno.

Quando o MEHIEL aparece em um horóscopo podemos afirmar que estamos diante de uma pessoa que possui uma natureza interna eminentemente lógica e, assim, se verterá ao exterior. Quando circunstâncias se alinham à aptidão o indivíduo encontra a oportunidade de expressar-se nos mais diversos meios de comunicação, seja rádio, TV, tribuna, literatura, no magistério.

Temos visto que os gênios de Hod são os responsáveis por escreverem os roteiros de nossas vidas. Todavia, o ego quando não trabalhado pode alterar o curso que deveríamos seguir e passamos a trilhar um contexto abismal já que as hostes dos abismos acabam por suplantar os textos originais e o que estava escrito anteriormente restará, agora, marcada pela provisoriedade, pela amargura e sofrimento próprio das regiões inferiores já que ao atuar de forma contrária ao Ordenamento Cósmico nos vemos agora vitimados por uma força de repulsão.

Outros gênios que ajudam a combater os animais ferozes:

  1. 1->3 SITAEL: Protege contra os animais ferozes;
  2. 5->7 HAAMIAH: Protege contra os animais ferozes, espíritos infernais, habitantes do abismo;
  3. 8->9 MEHIEL: Nos vacina contra os habitantes do abismo, a maledicência, imagens negativas.

1.7.2    Inspiração para escrever e facilidades para a difusão.

Favorece os sábios, os professores, os oradores e os escritores; influencia a imprensa, as livrarias e os que comerciam nesse ramo.

Quando MEHIEL se manifesta as pulsações de Hod dita que a lógica e a razão sejam percebidas de modo mais contundente e lança o indivíduo na busca das imagens que são facilitadas por Yesod.

Esta alquimia plasmará o orador por excelência e um excelente escritor, novelista porquanto MEHIEL atue em sua natureza mais elevada; tratando-se de sua natureza intermediária nos depararemos com aqueles que desenvolvem as obras imaginativas de modo que o leitor veja tudo acontecer em sua mente a medida que se delicia com a obra, por tanto oferece subsídios intelectivo e imaginário para uma boa leitura.

Neste ponto teremos ainda as facilidades para difusão das obras já que Hod se impõe sobre Yetzirah promovendo a exteriorização das ideias. Estas facilidades podem ser tanto o acesso aos editores como a liberação das obras onde hajam embaraços. MIHAEL nos auxilia onde haja a imprensa censurada, já que Hod é um exteriorizador de Binah, de onde se originam todas as Leis e, assim, convoca uma Lei maior que gera o fluxo, os movimentos de todo o universo trazendo-os com a força da criação para que se vejam transitadas em Yesod, abrindo, estourando as portas se necessário para que as pulsações sigam seu caminho.

Outros gênios que auxiliam os escritores, periodistas, etc.:

  1. 3->2 LAUVIAH: Escritos maravilhosos, transcendentes, revelações que iluminam;
  2. 7->3 DANIEL: Expressar-se com eloquência oral e escrita;
  3. 7->8 MEBAHIAH: Lucidez intelectual – ideias;
  4. 8->9 MEHIEL: Escrita leitura e de obras imaginárias.

1.7.3    Ser famoso na literatura.

A pessoa nascida sob essa influência se distinguirá na literatura.

Este Gênio favorece os sábios, os professores, os oradores e os escritores, quanto o mais aqueles que tenham nascido sob esta regência.

Como os Arcanjos são os responsáveis pela escrita do roteiro de nossas existências, de acordo com o karma que cada um de nós carregamos é lógico deduzir que Hod, o mensageiro dos Deuses, adentrará cada séfira em busca dos personagens pertinentes com vistas a representar conosco o papel ora destinado, a história de nossa vida. É claro que embora haja um contexto a ser representado por nós há fatores que influenciam o seu desenvolvimento, um deles como já dissemos é o karma, o outro nosso livre arbítrio para deixar de repetir os mesmos atos do passado e revolucionarmos nosso destino.

Tudo se desenvolve como em uma operação matemática de acordo com a Lei de Retorno e Recorrência. Ao deixarmos este mundo as operações se encerram e sobram os valores que ficam impregnados na luz astral, em nossos corpos ou fantasmas existenciais (conforme o indivíduo tenha ou não fabricado estes corpos). Nossa vida é semelhante a uma película, um filme que após encerrado nos resta revivermos e daí extrairmos os valores anímicos.

A Lei do Retorno refere-se ao reingresso neste mundo a Lei de Recorrência trata das projeções que trazemos de outras existências, sua repetição até que revolucionemos nossa vida e passemos a um estado superior ou em alguns casos uma descida maior ao abismo. Assim, cada pessoa tem o seu enredo de recorrência, Ex.: Se alguém aos dezoito anos teve uma aventura amorosa, agora, neste período terá a aventura acrescido de suas consequências, sejam boas ou ruins; se aos 22 matou, agora poderá ser morto nesta idade ou próximo a ela.

Algumas pessoas tem a mesma profissão por muitas existências e tornam-se mestres no ofício, sejam professores, cientistas, músicos, advogados, magistrados, construtores, etc. Quanto vem para a existência fazendo as mesmas coisas quase que não precisam aprender sobre o que faziam, acessam os registros Akáshicos naturalmente tal forte é a ligação.

Os Arcanjos de Hod trabalham para encontrar os personagens que participarão desta recorrência, desta película, tudo em conformidade com a séfira que cada coro esteja trabalhando, a saber;

Os gênios de NEMAMIAH (57. 8->2) atuam dentro da esfera de Hochmah-Urano na busca de pessoas que atuarão em papéis providenciais, conforme se encontre no passado do indivíduo;

YEILALEL (58. 8->3) trabalha com os temas ligados a Binah-Saturno, i.e., as pessoas encarregadas no cumprimento da Lei Cósmica. Em nossas vidas serão os promotores de justiça, magistrados, etc.;

HARAHEL (59. 8->4) trabalhar com os personagens ligados a Hesed-Júpiter e nos colocarão diante de personalidades com autoridade e poder;

MITZRAEL (60. 8->5) cuida das pessoas que aparecerão em nosso curso ligadas a Geburah-Marte, serão, pois, os personagens conflitivos a fim de que nos integremos a Lei Cósmica;

UMABEL (61. 8->6) é o responsável pelos personagens ligados a Tiphereth-Sol, cujo papel está ligado ao desenvolvimento de nossa Vontade no intuito de levar os desígnios elaborados por nosso Real Ser até o mundo de formação e posteriormente ao físico;

YAH-HEL (62. 8->7) tem a responsabilidade de elaborar os planos relativos a Netzah-Vênus e, assim, encontrará os personagens que aportarão ao indivíduo a beleza, harmonia, claridade, o amor individual, etc.;

ANAUEL (63. 8->8) tem o objetivo de encontrar os personagens ligados ao próprio Hod-Mercúrio, ou seja, aqueles que atuarão na formação de nossa inteligência, negócios e, por fim temos:

MEHIEL (64. 8->9) que tem a função de juntar todos os personagens, coordenar e montar a película. É o diretor do senário que ordena todos os personagens e valores kármicos de modo coerente. Este gênio diz quando, como um personagem deve entrar é o que está envolvido nesta cena, tudo no tempo certo como nos afirma Eclesiastes:

“Eclesiastes 3:1-8 TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu:

Há tempo de nascer, e tempo de morrer: tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou:

Tempo de matar, e tempo de curar: tempo de derribar, e tempo de edificar:

Tempo de chorar, e tempo de rir: tempo de prantear, e tempo de saltar:

Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras: tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar:

Tempo de buscar, e tempo de perder: tempo de guardar, e tempo de deitar fora:

Tempo de rasgar, e tempo de coser: tempo de estar calado, e tempo de falar:

Tempo de amar, e tempo de aborrecer: tempo de guerra, e tempo de paz. ”

 

Hod é o executor natural de Binah-Saturno (do latim Saturnus) que na mitologia é conhecido como o deus romano do tempo, tem seu equivalente grego Cronos e, MEHIEL é o seu rosto executor já que Hod por ser o seu “Vô”, o terceiro da coluna da esquerda, portanto, o exteriorizador de seus ordenamentos. Do mesmo moro Hod exteriorizará cada uma das séfiras assim que seus rostos visíveis, os planetas, se encontrem expectados pela Lua.

A quantidade de personagens varia conforme a pessoa, seu karma, de modo que há existências em que nos deparamos com muitos personagens principais ou com grande variedade de atores, em outras o elenco pode ser bem reduzido, solitário ou mesmo que em uma existência em determinado momento haja muitos papeis e em outros há a tranquilidade, como que um descanso despois da guerra, ou mesmo o inverso… Quando a maioria ou todos os personagens provenham de Saturno e Marte então há o prognóstico de uma vida difícil.

MEHIEL processa esta dinâmica de acordo com as energias que carregamos em nosso interior. Ao exteriorizar nossos impulsos internos faz com que apareçam os atores teatrais de nossa existência, sejam eles professores, oradores, sábios e todos os demais que promovam nosso processo de difusão literária, a nossa história.

Tudo na vida tem seu tempo certo, mas por vezes as coisas parecem ocorrer fora de seu tempo, anacrônico, assim quando precisamos de alguma coisa não temos condições de adquiri-la ou nos vem em momento inapropriado. Este gênio nos auxiliam para que tudo apareça em seu tempo devido, sincroniza os acontecimentos e circunstancias de acordo com as nossas necessidades, de modo que possamos aproveitar as oportunidades que a vida nos oferece em sintonia com as nossas condições.

O escritor Carlos Castañeda tratava da História Pessoal como sendo todo o senso de importância que damos à nós mesmos o que os Guerreiros chamam de Auto Importância. Considerava que a Auto Importância nos leva aos inimigos mais frequentes desta caminhada: A Comiseração e a Entrega. Dizia ainda que para apagar a história pessoal o guerreiro utiliza três técnicas: 1) eliminar a auto importância; 2) assumir a responsabilidade pelos próprios atos e 3) usar a morte como conselheira.

A morte do ego põe fim as histórias dramáticas de nossa vida, de nossas existências já que todos os males provem de nossa desvinculação com as esferas superiores, com a Unidade. Perceba que quando tratamos de história pessoal o fazemos no escopo do individual e ao nos referirmos a Unidade o discorremos com vista ao coletivo – também conhecido como Unidade Múltipla Perfeita.

Assim, ao nos conscientizarmos de nós mesmos, eliminarmos os sentimentos de auto importância, deixarmos de agir como vítimas e compreendermos que de algum modo buscamos as experiências que vem a nós e, ao utilizarmos a morte psicológica, nos veremos livres dos entraves das existências e concomitantemente MEHIEL estará adequando nosso elenco às nossas novas condições.

Outros Gênios trabalham com a sincronicidade e o encontro de pessoas afins:

  1. 2->6 IEZALEL: Amigos, pessoas afins – saber a quem recorrer;

23 3->6 MELAHEL: Médico adequado para cura;

  1. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  2. 8->2 NEMAMIAH: Personagens Hochmah/Urano – papeis providenciais, negócios, pessoas;
  3. 8->3 YEIALEL: Personagens Binah/Saturno – papeis ligados a Lei cósmica;
  4. 8->4 HARAHEL: Personagens Hesed/Júpiter – indivíduos de autoridade e poder; lugar e momento certos – bolsa e oportunidades;
  5. 8->5 MITZRAEL: Personagens Geburah/Marte – Personagens conflitivos;
  6. 8->6 UMABEL: Personagens Tiphereth/Sol que serão nosso Sol, amigos, mestres, etc.;
  7. 8->7 IAH-HEL: Personagens Netzah/Vênus – substitutos quando temos que partir;
  8. 8->8 ANAUEL: Personagens Hod/Mercúrio – que influem sobre a inteligência, comerciantes, banqueiros;
  9. 8->9 MEHIEL: Personagens Yesod/Lua, encontram o elenco e montam a película de nossa existência, cada coisa em seu tempo devido.

1.7.4    Triunfo nos negócios de imprensa e de livrarias.

Este gênio influencia a imprensa, as livrarias e os que comerciam nesse ramo.

Tanto Hod quanto Yesod são dois centros de vida exteriorizadores, que atuam no momento “Vô” da energia desenvolvida. Há inda a questão que Hod transforma todo o conhecimento em percepção intelectual e Yesod em imagens, de modo que esta dobradinha em curso descendente a Malkut vem a favorecer a todo ripo de impressão, seja gráfica de imagens ou de textos, etc.

De outro lado, já vimos que, diferentemente de Tiphereth que tem ligações direta com todo os centros de vida, Mercúrio se comunica como todos os demais planetas, mais que outro qualquer, em razão de seu curso, pelos aspectos, ou seja, trata do comércio, das viagens que leva de um para o outro de modo que a alquimia de MEHIEL favorece a difusão e as negociações literárias em geral.

Outros Gênios que nos auxiliam na edição de obras:

  1. 5->9 IEIAZEL: Favorece a e dição, impressão de obras, bom período para entrega-las;
  2. 7->8 MEBAHIAH: Intelecto potencializado na verdade dos cinco sentidos;
  3. 8->9 MEHIEL: Escrever e difundir obras.

1.7.5    Proteção contra a influência dos falsos sábios.

O lado negativo da força

O gênio contrário domina os falsos sábios, influi as controvérsias, as disputas literárias e a crítica. Quando as dissonâncias desequilibram as forças o que encontraremos nada mais é do que a aparência do saber e as produções do indivíduo serão marcadas pela oposição de seus rivais, pelas controvérsias emanadas daqueles que não veem as coisas conforme seus pontos de vista, seus arrazoamentos soarão como falsos.

Temos visto que MEHIEL é o responsável para que nossas experiências internas, que não alcançaram sua realização, entendimento, destruição, se plasmem no mundo físico. Contudo quando ocorrem dissonâncias sejam elas em razão de quadraturas planetárias ou de algum modo sejam impedidas de se levar a efeito o trabalho vivificador se verá perturbado, alterado conforme seja sua natureza e os episódios podem ver-se deturpados, alterados, impedidos de se realizar de forma semelhante em que ocorre no mundo físico quando a imprensa e censurada. Isto fará com que hajam lacunas, falta de claridade em alguns pontos, ininteligibilidade, alterações. Nos dias é horas deste gênio podemos solicitar o auxílio

Aqui nos depararemos com a contraparte do gênio de cima já que realizará as mesmas funções, mas com seus clones semióticos advindos do mundo abismal.

Assim, quando rejeitamos as essências provenientes de cima, ocorrerá que todos os personagens do roteiro procederão de baixo tornando a vida um verdadeiro caos.

Assim seu elenco atuará como o oposto dos de cima da seguinte forma:

Os personagens de Urano serão desintegradores;

Os Saturninos serão repressivos ao extremo;

Os Jupterianos darão origem aos ditadores e tiranos;

Os personagens marcianos promoverão as brigas e as guerras;

Os solares serão os falsos sábios;

Os venusianos perseguidores dos gozos;

Os mercuríamos serão atores da pornografia, promoverão o homossexualismo na mídia, as novelas tenebrosas, falsos professores de ética e moral – os hipócritas, os plagiários e críticos.

 

1.8        Escrituras

“S. 33:18 (32-18) ecce oculus Domini super timentes eum et expectantes misericordiam eius.

Eis que os olhos do Eterno pairam sobre os que o temem e sobre os que esperam sua bondade. ”

Esse salmo protege das adversidades, acolhendo favoravelmente as preces e promessas daqueles que esperam a misericórdia de Deus.

 

1.9         Oração

“MEHIEL: Deus vivificador, Deus que vivifica todas as coisas.

MEHIEL: Espero de Vos, Senhor, que utilizes o meu talento

para instruir os homens acerca das verdades eternas.

As faculdades que com o viver tenho adquirido,

coloco, Senhor, ao teu dispor

para que vivifiques, com elas, os que dormem.

Não abrigo outra ambição que a de transmitir aos meus irmãos

as belezas de Teu universo.

Não é uma tarefa fácil e só poderei levá-la a cabo

se Tu, Senhor, me prestares a tua inspiração.
Abro o meu coração e a minha mente ao Teu sopro;
transita-me, penetra-me, coloque sobre eles tua divina semente”.

 

1.10           Exortação

“O Eterno me colocou nesta parte do céu

para inspirar você, peregrino, novas formas de vida.

A matéria é usada com o serviço e, é preciso, que constantemente,

novas formas descendam do mundo da mente.

Em ti tenho atado o pensamento, a emoção;
o braço esquerdo ao direito, de maneira que as obras que saiam de ti
não se destinem a uns ou a outros, mas sim a todos.
Não atraiçoe a uma parte da minha mensagem,

sendo um intelecto frio ou um líder de massas exaltadas.
Através de ti, todos hão de ver a harmonia do universo;
hão de sentir os contrastes, perceber as nuances, os matizes.
De nada me serviria o seu talento, se o seu único objetivo for
o de ser um homem célebre”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s