62. 8->7: IAH-HEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 8 – Arcanjos  
Príncipe: Rafael.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Aquário.
Elemento zodiacal: Ar.
Relação/elementos: Agua do Ar atuando sobre o Fogo do Ar.
Relação/mundos: “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “Yod” do Mundo de Yetzirah.
Velas:  Laranja em cima e duas verdes em baixo.
Incenso: [Canela, louro, jasmim, benjoim, casca de limão] e [Violeta, rosas, açafrão, almíscar, lavanda, dama da noite].
Letras: Yod – He – He – Aleph – Lamed
Gemátria: 10+5+5+1+30 = 51 = 5+1 = 6
Arco:  306º a 310º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 5 a 10° de Aquário ou 26 a 30 de Janeiro.
Invocação por rotação: de 1 a 2 de Gêmeos: “Yod” ou 23 de Maio;

de 13 a 14 de Leão: “He” ou 6 de Agosto;

de 25 a 26 de Libra: “Vô” ou 19 de Outubro;

de 7 a 8 de Capricórnio: 2º “He” ou 29 de Dezembro;

de 19 a 20 de Peixes ou 10 de Março: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   20:20:00 às 20:40:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Mercúrio se encontra em um dos graus de Vênus, ou seja, entre 6º a 7º, de 16º a 17º e de 26º a 27º de qualquer signo.
Atributo: Ser supremo.
Nome da essência: AFÃ DE SABER.
Nome da Força: Percepção lógica de discernimento estético, sensorial.
Forças em ação: A força de Hod que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Netzah.
Sendero: 27, que une Hod a Netzah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

AFÃ DE SABEDORIA, evidência, IMAGINAÇÃO CRIATIVA – solução de conflitos, Templo de Salomão, DISCERNIMENTO SENSORIAL, retiro, ENTENDIMENTO conjugal, MODÉSTIA (desprendimento pacificador), TRANQUILIDADE, desatar laços, SOLIDÃO, substitutos ao partir.

(-) ESCÂNDALOS, luxo, DIVÓRCIOS, inconstância, sentimentais ou comerciais.

1.3              Movimentação Sephiroth: Oito na sétima posição

Quando o oito atua na sétima posição temos Hod atuando sobre Netzah, um profundo senso crítico participando nesta esfera.

Quando Hod exerce seu sendo crítico sobre si mesmo, em uma relação Hod-Hod obedece aos ditames de Binah de modo a verificar se tudo aquilo está correto. Mas ao exercer sobre Netzah o faz mediante ao sensorial, em direção ao outro seja no campo moral, lastros materiais, bancários, solvência, etc.

Se o objeto de Netzah for obras artísticas, o rigor crítico pode perturbar a criatividade, eis que, pode haver um bloqueio da coluna da direita. Assim, esta função seletiva estará atuando na sociedade, já que esta séfira trata dos relacionamentos e, como Hod é meticuloso, tratará de recorrer a informes externos seguros para então descarregar seus critérios. Dará, pois, a figura do investigador, detetive, etc. pois o objeto da crítica é o outro, a sociedade. Neste ponto nos deparamos a desconfiança vis-à-vis de tudo o que Netzah se dispõe a iniciar, alavancar e, esta desconfiança, se refletirá em um resultado movediço, aleatório seja de comportamento ou de resultado.

Corresponde a posição de Mercúrio em Touro ou Libra.

1.4              Arcano – Mundo: Sete de copas no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor do êxito ilusório. Refere-se ao elemento Agua e astrologicamente corresponde a posição de Vênus transitando pelo primeiro decanato de Peixes onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é a Lua.

Neste ponto o Amor-sabedoria de Hochmah expressa-se por intermédio de Netzah o responsável pelo gérmen do pensamento humano, pela vida dos sentidos aportando-lhes riqueza e exuberância, o detalhe artístico em tudo o que toca. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Yesod, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Em razão da influência aquosa, aqui Netzah, exteriorizador de Binah como “Vô” da direita, recebe as energias de Hod, o terceiro da Lei, segundo de seu mundo e conjuntamente a influência dos desejos, da emotividade dos quais copas é a representante. E como estamos tratando dos sentimentos, as satisfações buscadas serão de natureza internas, a embriagues interior, e daí a tomada do termo ilusório.

No campo material o indivíduo afirma estar contente com o que possui. No campo amoroso afirma que tudo vai às mil maravilhas, embora ao seu redor esteja evidente que o mundo está desmoronando, i. e., a pessoa não se dá conta do que está ocorrendo em sua vida.

Ocorre que de algum modo o indivíduo pretende que a satisfação interior se reproduza no exterior, então fecha os olhos para a realidade, a fim de que em seu foro interno gere uma nova realidade que agora somente ele vê, mas que mais adiante todos participem da mesma visão, o que se pretende aqui é a projeção ao exterior de um mundo já construído internamente. Temos, então, a elaboração interna de uma obra em sua última fase, prestes a manifestar-se já que abriga múltiplos “Vô”.

Favorece as práticas de visualização criativa. Corresponde ao primeiro decanato de peixes.

Quando o sete de copas atua no mundo de Yetzirah estas visualizações internas terão mais forças para manifestar-se já que estão no mundo mais próximo da cristalização.

1.5               Virtudes concedidas:

1º.- Sabedoria (evidência interna da verdade).

2º.- Ajuda aos que querem se afastar do mundo para filosofar.

3º.- Bom entendimento entre os cônjuges.

4º.- Outorga tranquilidade e solidão.

5º.- Protege contra o escândalo, o luxo e o divórcio.

1.6               Descrição Sephiroth:

IAH-HEL é o sexto da 8º ordem de anjos denominado como Coro dos Arcanjos, situa-se na morada filosofal de número 62, rege o sendeiro 27, que une Hod a Netzah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco. Trata das forças de Hod o centro por meio do qual o Real Ser expressa sua Vontade sob a forma de pensamentos, por onde transita a sua memória, cuida da elaboração do intelecto por onde percorrem os pensamentos, as ideias; se encarrega de escrever o roteiro e pesquisar os personagens com os quais haveremos de edificar a história de nossa vida como resultante das forças tratadas nas séfiras acima, suas superiores e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Netzah responsável pelo gérmen do pensamento humano, pela vida dos sentidos aportando-lhes riqueza e exuberância; o “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “Yod” do Mundo de Yetzirah, Agua do Ar atuando sobre o Fogo do Ar. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada AFÃ DE SABER, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que proporciona a sabedoria a iluminação mediante o afastamento, o isolamento do mundo, já que Netzah, que situa-se em um nível superior e imediato a Hod, encontra-se no limiar entre o mundo material e o espiritual, o 2º “He” de Briah, a semente de Yetzirah, tem, portanto, sua mirada para cima neste sendeiro 27, que é de retorno, aliás, diga-se de passagem, de um modo geral, os Arcanjos posicionam a mente para os mundos superiores e aqui o faz com o aproveitamento dos sentidos. Trata-se de uma força de Percepção lógica de discernimento estético, sensorial, por onde transitam as energias de Hod, i.e., a força de Netzah é requisitada pela mente para realizar um trabalho no intuito de promover a integração entre a razão e os sentidos contemplando o que está acima, no plano dos sentimentos, o Plano Causal, o mundo eletrônico onde encontram-se as normas, as energias que regem a construção do Universo, seja no microcosmos-homem, microcosmos natural ou no macrocosmo, i.e., as medidas do Templo. Esta percepção mirada para o alto eleva os sentidos diminuindo sua força no que tange ao direcionado com vista aos gozos materiais o que se traduz em um mental refinado, suntuoso, supremo. Como Hod já está muito próximo do mundo físico, se destaca aqui a sua capacidade realizadora, que neste ponto, trabalha a serviço destas medidas a fim de levantar o templo da verdade, constante na 6º dimensão, com suas ferramentas mentais acrescida das medidas dos sentidos e exuberância próprios de Netzah. A glória do intelecto atua, pois, no intuito da cristalização das ideias, próprias do mental superior, no mundo material. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Ser supremo.

Neste ponto temos o encontro da razão com os sentimentos em Netzah nos deparamos com a figura do Rei Salomão enquanto que Hod vivifica a personalidade do arquiteto Hiram. Nesta alquimia ocorre a união de duas forças com vistas a edificar um Templo ao Eterno. Enquanto um proporciona as medidas o outro fornece a capacidade realizadora. Cabe lembrar que os trabalhos de Salomão ficaram comprometidos pelo excesso de sentidos – representado pela Rainha de Sabá -, e que Hod é de grande auxílio na a colocação de freios aos sentidos, basta lembrar que LECABEL (31. 4->8) auxilia à que não sejamos arrastados pelo canto das sereias.

Tanto o 7º (ANAUEL – 63. 8->8) quanto o 2º (YEIALEL – 58. 8->3) dos arcanjos trabalham na própria exaltação, na glorificação do intelecto já que este vislumbra a inteligência de Binah e aquele a sua exteriorização, a cristalização das idéias no mundo material.

Netzah está um plano acima de Hod. Assim IAH-HEL é o 1º dos Arcanjos que abre a inteligência para os mundos de cima. E como na ordem criativa tudo começa pelos últimos decorreremos que é o último aspecto da divindade Jehovah יהוה – “Yod-He-Vô-He” que iniciou a tarefa de criar o mundo.

“Mateus 20:16 Assim, os derradeiros serão primeiros, e os primeiros, derradeiros, porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos. ”

Quando IAH-HEL projeta suas forças sobre Netzah a inteligência vislumbra o maravilhoso mundo das imagens. A criatividade sobre as imagens pertence a esta séfira e por isto os artistas pintores, desenhistas, arquitetos que se esbaldam neste mundo trazem para o físico obras maravilhosas, por vezes psicodélicas já que neste plano as imagens fluem se mesclam, separam-se, transformam-se por vezes muito rapidamente.

Não obstante Netzah tem a função de cristalização do Mundo das Criações, o Mundo de Briah. Constitui-se o segundo “He” deste mundo e a semente o “Yod” de um novo ciclo que se inicia em Yetzirah. Esta posição privilegiada, por assim dizer, nos oferece a possibilidade de contemplar o Mundo das Criações (também conhecido como Mundo dos Desejos pelos Rosacruzes e Mundo Astral pelos Teósofos). Este fluxo de energia, gerenciado por IAH-HEL, permite que a inteligência penetre nos mundos mencionados e, esta contemplação dos mundos acima, já vislumbrado, não se interessa mais pelas particularidades do mundo físico e, assim, uma vez colocado de lado as questões terrenas se propõe a investigar o que sua visão interna percebe. Trata-se de um ponto em que o ceticismo cai e um lampejo de cima modifica o objeto da investigação.

O chamado Mundo dos Desejos é também o mundo das imagens. Imagens estas que de imediato adquirem a forma que o desejo lhe dê, eis que a matéria, neste plano, é extremamente plástica, aliás o é em sua totalidade já que não está sujeita às Leis existentes no mundo físico onde há um maior número de Leis que regem a matéria. A imaginação é uma das faculdades da Vontade. Deste modo, quando a Vontade ou mesmo o desejo se modifica a imaginação constrói uma nova imagem e modifica a paisagem anterior. Em razão disto nos deparamos com um mundo que está constantemente se modificando.

Este ponto interessa sobremaneira a todos os que praticam as viagens astrais já que estas modificações fazem com que tudo se altere muito rapidamente nestes planos de modo a perdermos a consciência e embarcarmos no sono devido à falta de situação, de localização por assim dizer.

INSTRUÇÃ0 PARA SE MANTER NO ASTRAL

Certa vez um mestre disse que para evitar de perder-se no Plano Astral mantinha sempre um objeto em suas mãos, citou o exemplo de um lápis que segurava. Isto é feito no intuito de se aproveitar da mecânica da mente e, assim, estando no Astral, imediatamente apega-se a qualquer coisa que estiver a mão para transforma-lo em uma ancora que impeça de pular de um lado para o outro.

O gato é um grande agente do plano astral, de modo que certa vez um felino nos ensinou como se comportar para não viajar de modo indesejável. Sua lição consiste basicamente em não mirar em nada, olhar por pouco tempo em cada coisa, para tudo, como se estivesse vidrado. Do mesmo modo fazem as aves que representam o elemento ar. A propósito quem prende pássaros certamente terá dificuldades para viaja pelo plano astral de modo consciente, em razão de que o que está sendo aprisionado é o nosso elemento Ar interior.

E preciso compreender o que se sucede no Astral já que o entendimento do desejo é o que nos alavanca ao progresso espiritual, e para tanto, faz-se necessário projetar a inteligência para este plano, contudo como os desejos tem um maior poder neste mundo por ser, as aguas sentimentais, anteriores na ordem da criação, a inteligência se mostra mais lenta então faz-se necessário o imperioso uso da Vontade sobre os desejos.

Mesmo os desejos estão sujeitos as Leis de Jehovah יהוה – “Yod-He-Vô-He”, assim, seja lá o que é produzido neste mundo é o resultado de nós mesmos em um processo de semear, germinal, crescer, florescer e dar frutos. A Vontade planta a semente e da á persistência, cultiva até que a energia esteja em uma forma, um molde que condense todos os desejos ou Vontades semelhantes que obedeçam a um mesmo impulso inicial, uma mesma inspiração.

Deste modo se dá vida às formas que vão sendo substituídas enquanto forem alimentadas pelo desejo do ego animal criando múltiplas imagens reflexo dos conflitos internos e da multiplicidade de desejos. Mesmo a Vontade precisa ser alimentada em sua forma, agregando as tendências afins, concentrando energias sem os conflitos do ego. Diga-se de passagem, conflito é a palavra-chave aqui. Os conflitos interiores dividem as energias e multiplicam as imagens. Quando não impedem a cristalização da Vontade as enfraquecem.

IAH-HEL atua diretamente nesta ponte que liga o Mundo da Criação e o Mundo da Formação e nos permite compreender as particularidades do Mundo de Briah de modo a trabalhar sobre os conflitos.

Quando tratamos com Imaginação Criativa podemos nos beneficiar com estas pulsações, para dirimir os conflitos, que funciona da seguinte maneira pelas regras de יהוה – Yod-He-Vô-He:

“Yod”: Um objeto de Vontade, um impulso é plantado;

“He”: Esta vontade é projetada no Mundo da Criação, fornece a energia da emoção;

“Vô”: A imagem é trabalhada pela mente, analisa os conflitos com Binah e, então, passa do lado esquerdo para o direito de nosso cérebro;

“He”: Ocorre a cristalização.

Este Gênio atua quando passa pela mente, quando entra em jogo a questão dos desejos e os ditames de Binah que diz se tudo está ou não de acordo com as Leis. Se o ego é vencido e a Vontade permanece todo vai bem, mas quando os desejos o ego participa, então, tudo vai se dividindo e ocorre os conflitos que enfraquecem o fluxo de energia devida a ausência de coesão. Nosso Real Ser e que detém o fluxo da Vontade; o ego, do desejo. Nosso Logos interno nos fornece a Verdade Absoluta que passa para a consciência e assim dirime os conflitos, as “pré-ocupaçoes”, então a Vontade Real segue seu curso.

Quando queremos algo nos vem à mente, mereço ou não, isto é certo ou errado, tenho ou não os requisitos para tal. Então se queremos ser por exemplo um empresário a nossa mente dirá que não pois não temos escolaridade, não somos bonitos, etc., mas uma Verdade Suprema nos faz ver que não são estes os critérios pois há empresários feios, sem escolaridade, que vieram praticamente do nada e venceram e assim seguimos o curso e vencemos. Do mesmo modo esta Verdade Suprema depositada em nossa consciência termina por nos derrubar, seja financeiramente, no fracasso como pessoa, na solidão com nosso egoísmo, quando enriquecemos trapaceando, prejudicando aos demais já que fomos criados pelas Leis de Jehovah יהוה – “Yod-He-Vô-He”, portanto temos em nosso DNA o mundo de Binah, trata-se de uma Lei terrível e implacável da qual não temos como fugir pois está dentro de nós, faz parte de nosso Ser assim como está em tudo o que existe pois são as Leis de Jehovah o arquiteto de nosso sistema solar, o Demiurgo, e por isto se afirma que o temor a Deus é o princípio de toda a sabedoria. Ser sábio é direcionar nosso querer alinhado com a Vontade suprema e não com o desejo do ego.

 

“Provérbios 9:10 O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e a ciência do Santo a prudência. ”

 

A Cabala afirma que na composição de nosso Ser há dois seres, duas testemunhas que trabalham diante do Tribunal do Karma, de dia e de noite. É claro que se referem a Justiça e a Misericórdia, o topo do lado direito e esquerdo da árvore. Enquanto um acusa o outro mostra as boas ações. De um lado as Leis de Jehovah e do outro a Misericórdia do Cristo imanifesto (Hochmah), lembrando que para se chegar até o Cristo imanifesto deve-se antes passar por Jehovah-Binah. E como fazem parte de nosso ser, assim como do Universo trabalham de dia e de noite, por isto, se quisermos prosseguir convém manter o equilíbrio e sanar os conflitos cujo o caminho é justamente o encontro com esta Verdade Suprema e Absoluta que deve pairar sobre a nossa consciência.

Os influenciados por este gênio podem ser ótimos transmissores desse conhecimento, acerca da Imaginação Criativa, da solução dos conflitos internos, especialmente os que recebem a influência do seu 3º, 4º e 5º grau de sua manifestação.

1.7              Das virtudes concedidas:

1.7.1    Sabedoria (evidência interna da verdade).

Ajuda a adquirir a sabedoria. Neste ponto em que a razão se une aos sentidos rumo ao alto já que Hod emite seu raio em direção a Netzah que está em um ponto mais acima do que o primeiro, advém o propósito de edificar o templo e consequentemente deste olhar para dentro e para o alto vem a busca da solidão, a virtuosidade, a modéstia e a sabedoria. O intelecto está a buscar nos sentidos a verdade das coisas e como não pode fazê-lo dado seu limite sobe na montanha de Netzah para que de um ponto mais alto possa contemplar o que está mais acima. Encontrará, pois, a verdade na revelação das normas que presidem a construção do universo que são conhecidas como as Medidas do Templo.

Já vimos que a sabedoria provém de Hochmah e que Netzah por ser o terceiro da coluna da direita, o “Vô”, é o seu exteriorizador natural. A medida que subimos na árvore caminhamos em direção ao coletivo e a quando descemos nos deparamos com individual, portanto, a sabedoria e Hochmah trata do que está no topo da coluna da direita leva a compreensão das causas primeiras que produzem os efeitos na sociedade.

A massa é a soma dos indivíduos assim como o ser humano é uma gota d’agua neste imenso oceano chamado humanidade. Mas o que seria do oceano se não fossem as gotas d’água. Do mesmo modo o conhecimento complexo é composto de pequenas partes, de conhecimento simples que se somam e se organizam – “Yod” “י” é a partícula simples que forma todo o alfabeto. O pequeno saber nos conduz ao grande saber e as essências de IAH-HEL nos proporciona o afã de sabedoria, da busca do conhecimento que vai se somando até que forme o sábio. Está ânsia pelo saber acaba absorvendo totalmente a vontade do indivíduo até que este termine por abandonar tudo para dedicar-se exclusivamente a busca do conhecimento.

Outros Gênios trabalham com afã de aprender:

  1. 2->6 IEZALEL: Evita o erro, a ignorância e a mentira;
  2. 3->6 NELKHAEL: Afã de aprender;
  3. 8->7 IAH-HEL: Afã de saber, união do intelecto com os sentidos rumo ao alto.

Outros Gênios que proporcionam a sabedoria de Salomão:

  1. 2-3 LAUVIAH: Ser sábio como foi Salomão pelas vias da iluminação sobre o poder;
  2. 4->2 NITH-HAIAH: Sabedoria de Salomão por afastar-se do material;
  3. 5->7 HAAMIAH: Encontro da verdade nos pela expressão artística nos rituais, nas obras de arte ritualísticas, cadenciais;
  4. 7->2 VEHUEL: Nos transforma em grande personagem pela sabedoria.
  5. 8->7 IAH-HEL: Buscar o espiritual que o material vem por acréscimo.

1.7.2    Ajuda aos que querem se afastar do mundo para filosofar.

Esse gênio favorece os filósofos, os iluminados e todos os que almejam viver de modo recolhido, quanto mais aqueles que tenham em seu mapa natal marcado por esta regência. Amarão a tranquilidade e a solidão, assim afirma a agenda do Gênio.

Quando advém a Sabedoria acerca das Medias do Templo, das normas que presidem o Universo, o indivíduo se predispõe a levantar o seu Templo da Verdade; colocará os seus impulsos a trabalhar neste sentido juntamente com as tendências que provenham dos sentidos, tratando de juntar assim a razão aos sentimentos, aos sentidos todos trabalhando rumo ao alto. Desta forma, tornar-se há o filósofo, solitário, religioso (religare com as leis cósmicas), que se apartará do mundo.

Vimos que a sabedoria das causas acerca da coletividade, encontra-se em Hochmah que trata do coletivo por estar no ponto mais alto da coluna da direita. Isto significa que não basta olhar para Malkuth para compreender os fatos sociais, é preciso ir mais além, por vezes a outros tempos.

Estive morando durante uns poucos anos na cidade de João Pessoa no Estado da Paraíba onde notamos algumas explosões de sentimentos que terminavam em morte sanguinária e hedionda. Tal fato ocorria mais do que em outros lugares e mesmo outras pessoas que passavam por ali percebiam o fenômeno, com surpresa, sem que ninguém provocasse o assunto de qualquer maneira.

Se formos analisar o passado encontraremos a razão do Karma, eis que se trata da terra de Lampião, um líder do cangaço que em outros tempo cometeu inúmeros crimes. Foi acusado de atacar pequenas fazendas e cidades em sete estados além de roubo de gado, sequestros, assassinatos, torturas, mutilações, estupros e saques e ainda hoje é visto como herói por ter enfrentado pessoas poderosas; segundo afirmam roubava dos ricos para dar aos pobres ao estilo Robin Hood. Mas não foi só ele que originou o Karma já que se trata de uma terra em que predominaram em outros tempos famílias que detinham a mesma natureza interna. As mortes com imenso ódio e violência brutal foram uma constante naquela terra. Estas pessoas brutalizadas prometiam vingança mesmo na hora da morte.

Ainda hoje seu habitante tem dificuldade em enxercar o próximo, que são vistos como inimigos, e boa parte de suas associações são deletérias. Procuram sempre levar vantagens injustas nos negócios, na vida – a um nível em que as pessoas não estão preparadas. A inteligência usada para o mal gerou karmas contra o próprio juízo (perdeu-se a noção do justo) e a violência do passado agora é devolvida aos agressores.

São fatores que a sociologia não pode compreender porque envolvem a ancestralidade muito embora hoje a ciência já aceite que na genética há uma transferência não somente física, mas também psicológica como no caso de algumas doenças mentais onde se procura alguém com fato semelhante na família.

A princípio os efeitos Kármicos aparecem desligados de sua causa produtora, contudo ao analisarmos pelos ditames da sabedoria cósmica poderemos fazer as devidas ligações e compreender os resultados e até trabalhar sobre isto.

Então entramos na questão do tema, pois o preço dessa sabedoria é o apartar-se do mundano e ver as coisas em perspectiva, a partir de uma distância, sair do enredo e olhar pelo lado de fora. Entre observador e observado devemos nos tornar o observador, afastar-se para ver bem. IAH-HEL nos aportará esta sabedoria, promove o isolamento, o retiro necessário a fim de poder ver as coisas de fora, em apartado. Em seus dias e horas aparecerão as circunstancias necessárias para a prática desta tranquilidade e solidão que nos permitirá adentar a esta sabedoria.

Outros Gênios que nos auxiliam a viver em paz:

  1. 1->2 JELIEL: Restabelece a paz entre esposos pela união da Vontade e Amor-sabedoria;
  2. 1->5 MAHASIAH: Pela retificação dos erros e sincronicidade com os desígnios divinos;
  3. 1->6 LELAHEL: Paz fruto da Vontade harmoniosa, pacífica e consciente;
  4. 4->2 NITH-HAIAH: Paz da solidão para alcançar a verdade e a sabedoria;
  5. 4->4 YERATHEL: Paz em ambiente justo e homens sábios;
  6. 5->3 LEHAHIAH: Paz entre os governantes – sem guerras. Guerra contra os desejos;
  7. 5->4 CHAVAKIAH: Paz e harmonia nas famílias e com todos, reconciliação com o passado;
  8. 5->7 HAAMIAH: Viver em Paz com a sociedade, proteção espiritual;
  9. 5->9 IEIAZEL: Para que os inimigos nos deixem em paz em razão de uma Nova Realidade;
  10. 6->4 VEULIAH: Paz mediante a guerra para retirada do usurpador e, pelo perfeito ordenamento natural das coisas na dinâmica יהוה;
  11. 6->5 YLAHIAH: Disposição para a paz com inimigos que fomos injustos;
  12. 6->9 MIHAEL: Paz e harmonia entre esposos;
  13. 8->7 IAH-HEL: Tranquilidade e solidão para alcançar a sabedoria;
  14. 9->8 HAIAIEL: Destruição da babilónia interna e externa, paz para quem está em guerra.

1.7.3    Bom entendimento entre os cônjuges.

Neste fluxo energético nos deparamos com as energias do fogo e da agua. O nome de IAH-HEL compõe-se das seguintes letras hebraicas: Yod-He-He-Aleph-Lamed. Assim temos um “Yod” em primeiro lugar e o “He” em segundo que promove uma forte união do masculino com o feminino e concomitantemente o bom entendimento conjugal já que temos a razão aclaradora de Hod projetada sobre Netzah a séfira das sociedades, do amor que une.

De outro modo a razão (Hod) se sobrepõe ao sentimento, permite que que o casal encontre o ponto saudável para resolver seus conflitos mediante as pulsações de Netzah que exala a harmonia.

1.7.4    Outorga tranquilidade e solidão.

A pessoa nascida sob essa influência amará a tranquilidade e a solidão; cumprirá fielmente seus deveres profissionais e se distinguirá por sua modéstia e suas virtudes.

Afirma o V. M. SAW que quando adentramos o caminho iniciático chega um ponto culminante na quinta iniciação dos mistérios maiores, dos chamados mistérios de Isis, àqueles que trabalham com as energias criadoras rumo ao alto. Então abrem-se dois caminhos, um deles é o espiral que nos permite viver como Devas da natureza entre outras coisas. O outro é o caminho direto, que segue pela coluna central e vai direto ao absoluto. No primeiro caminho nos é oferecido o Nirvana, contudo ainda não é o fim dos trabalhos e não podemos adentrar ao Absoluto, passado algum tempo, que aliás pode ser muito muito tempo, temos que tomar um corpo físico para continuar o trabalho de aperfeiçoamento. No segundo caminho, o direto, é o doloroso já que todo o trabalho nos é jogado de pronto, seguidamente, juntamente com os karmas acumulados, mas trata-se da dor que conduz a libertação final. O primeiro caminho é considerado um bom trabalho, mas o segundo: melhor. Então, ao professar nossa escolha pode ocorrer que tenhamos que deixar tudo, o desapego é necessário, seja família, amigos, posses, corpo físico, etc., pode inclusive haver o desencarne já que o paradoxo do espírito implica estar ligado a tudo e ao mesmo tempo não se prende a nada.

Assim, nos tornamos o Cidadão dos Mundos. Mas não podemos aspirar a cidadania dos mundos superiores sendo ao mesmo tempo cidadãos dos mundos de baixo e a nossa busca espiritual não pode fazer-se deixando suspensos tudo o que nos rodeia.

Pode ocorrer que alguém dependa de nós, sejam mulher, filhos, ou quem quer que seja. Pode ser custoso abandonar o mundo e seguirmos o caminho para um lugar tranquilo e, ao fazermos, lesionar os interesses de outras pessoas, gerar um karma que nos levará ao lugar oposto de onde pretendemos alcançar, eis que, aqueles que lesionamos com nossa ausência nos exigirá o retorno para receber aquilo que deixamos de dar.

E agora entramos no ponto: Já vimos que os Arcanjos têm por objeto escrever o roteiro de nossas existências e buscar os personagens que trabalharão conosco, contudo o contrário também pode ocorrer, i.e., dissolver o elenco quando as necessidades evolutivas assim o exigem, reorganizando as ligações conforme o caminho o exija.

Tal fato pode ocorrer na evolução espiritual citada, mas também em vários aspectos da vida quando precisamos prosseguir e deixar algo para trás.

IAH-HEL nos auxilia a quitar as contas com estas pessoas quando chega o momento de embarcar em nossa Grande Jornada Espiritual. Suas energias nos permitem desatar os laços mundanos que nos unem ao mundo físico, a esta terra do meio conhecida por Malkuth.

Outros Gênios trabalham com a sincronicidade e o encontro de pessoas afins:

  1. 2->6 IEZALEL: Amigos, pessoas afins – saber a quem recorrer;

23 3->6 MELAHEL: Médico adequado para cura;

  1. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  2. 8->2 NEMAMIAH: Personagens Hochmah/Urano – papeis providenciais, negócios, pessoas;
  3. 8->3 YEIALEL: Personagens Binah/Saturno – papeis ligados a Lei cósmica;
  4. 8->4 HARAHEL: Personagens Hesed/Júpiter – indivíduos de autoridade e poder; lugar e momento certos – bolsa e oportunidades;
  5. 8->5 MITZRAEL: Personagens Geburah/Marte – Personagens conflitivos;
  6. 8->6 UMABEL: Personagens Tiphereth/Sol que serão nosso Sol, amigos, mestres, etc.;
  7. 8->7 IAH-HEL: Personagens Netzah/Vênus – substitutos quando temos que partir;
  8. 8->8 ANAUEL: Personagens Hod/Mercúrio – que influem sobre a inteligência, comerciantes, banqueiros;
  9. 8->9 MEHIEL: Personagens Yesod/Lua, encontram o elenco e montam a película de nossa existência, cada coisa em seu tempo devido.

Outros gênios que facilitam a solidão, retiro e isolamento:

  1. 4->2 NITH-HAIAH: Paz da solidão para alcançar a verdade e a sabedoria;
  2. 7->6 NANAEL: Para meditação, aquisição de conhecimentos, iluminação;
  3. 8->7 IAH-HEL: Tranquilidade e solidão para alcançar a sabedoria;
  4. 9->4 EYAEL: Para contemplar as imagens, os processos internos, transubstanciação.

O programa afirma ainda que se distinguirá por sua modéstia e virtude. A virtude a modéstia tem uma relação direta, mas em sentido contrário com energias de ambição, ganância, etc. de modo que o modesto (portador desta virtude Cística) ocupara sempre, espontaneamente os últimos lugares obedecendo os critérios da criação que reza:

“Mateus 20:16 Portanto, os últimos serão os primeiros…”.

Quando bem trabalhado este axioma elimina muitos conflitos, tenções em nosso entorno já que quando deixamos de sermos ambiciosos não somos mais visto como uma ameaça àqueles que aspiram o mesmo que nós, nossos rivais, sejam objetos, postos sociais, etc.

Isto não quer dizer que necessariamente temos que abrir mão do que queremos, mas nos remete adentrar a sabedoria. Enquanto nos mundos superiores ao desejarmos algo aquilo pode manifestar-se de pronto em nossa frente, ocorre que no mundo de Malkuth os recursos são limitados e muitas vezes para conseguirmos algo se faz necessário desalojar outro que ocupa a posição.

Contrariamente ao que ocorre com a ambição, a modéstia nos libera do mundo material, e abre-nos o passo para a solidão, o sossego já que a sociedade em sua grande maioria não deseja viver ao lado de um modesto, de uma pessoa sem ambições materiais.

Sempre procuramos estar ao lado daqueles que querem evoluir, do herói, triunfador, daquele que tem a glória. Em razão da própria Lei de afinidade vibratória o modesto atrai outras pessoas iguais, com a mesma apatia, pacifismo, mansidão.

Salomão pediu apenas sabedoria e todo o mais lhe foi concedido. A sabedoria pertence a Hochmah que tem um caráter conservador de modo que tudo o que for conseguido com sabedoria se preserva, é estável. Por vezes, as pessoas, até em razão de algum dharma, conseguem riquezas de uma hora para outra e em pouco tempo perdem tudo pois não possuem a Sabedoria, evoluíram materialmente, mas não no espiritual. Estão ancoradas no material onde tudo e transitório, sujeito ao tempo e não possui lastro no perene.

O contrário da sabedoria é a loucura. As energias que cumprem a Vontade estão em Hochmah. Hochmah é o ministério da fazenda, a receita espiritual, portanto sem Sabedoria sem as forças de Hochmah não se consegue nada ou pior, perde-se o que se tem. Para ser sábio é preciso ter uma luz de sabedoria em seu interior, a intuição que faça um gancho e puxe, se ligue a mais sabedoria.

“Mateus 13:10-16 E, acercando-se dele os discípulos, disseram-lhe: Por que lhes falas por parábolas?

Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer [concedido saber] os mistérios do Reino dos céus, mas a eles não lhes é dado;[concedido;] porque àquele que tem se dará, e terá mais;[em abundância] mas aquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado.

Por isso, lhes falo por parábolas, porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem, nem compreendem. [entendem.]

E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis[entendereis] e, vendo, vereis, mas não atentareis. [enxergueis, ou percebereis]

Porque o coração deste povo está engrossado, [endurecido] e ouviram de mau grado com seus[ouvem pesadamente dos] ouvidos e fecharam seus[tosquenejam dos] olhos, para que não vejam com os olhos, e ouçam com os ouvidos, e compreendam[entendam] com o coração, e se convertam, e eu os sare.

Mas bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem. ”

A modéstia é uma virtude Crística e a Sabedoria uma virtude do Cristo imanifestadado conhecido por Hochmah.

Mateus 6:33 Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

A modéstia é justa e não se apropria do que não lhe pertence. A Sabedoria de Hochmah abre novos caminhos onde antes onde sequer sonhávamos existir, novas possibilidades. Contrário senso a estabilidade de Hochmah nos protege do que é de direito pois a justiça abarca todos os pontos imparcialmente.

Algumas pessoas não sabem o que fazer na vida e imitam o que o outro faz para sobreviver e outros fazem o mesmo, quando então, ocorre o ponto de saturação e todos ficam sem nada. Olham para fora quando deviam olhar para dentro, para a fonte ilimitada de energia que existe e que podemos baixa-la para o mundo físico, eis a sabedoria de Hochmah.

“João 10:10 O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância. ”

Vida abundante significa, saúde, capacidade de prover o sustento, felicidade, etc. Então na interpretação mediante as chaves da Cabala podemos auferir que as energias, a sabedoria de Hochmah ao se cristalizar em nós provem tudo o que precisamos, e em abundância.

Uma das passagens mais belas que descreve as energias de Hochmah é a que compara os lírios dos campos com a glória de Salomão

“Mateus 6:28 E, quanto ao vestuário, porque andais solícitos? Atentei [Olhai] para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam.

E eu vos digo que nem mesmo [ainda] Salomão, com[em] toda a sua glória, se vestiu como um deles. ”

Não há limites para o que vem do alto apenas precisamos agarrar uma perninha e trazer para baixo, ser modesto e sábio, adentrar ao ministério da fazenda nos mundos superiores e fazermos com que estas energias se cristalizem em nosso mundo para benefício nosso, daqueles que dependem de nós, que nos rodeiam e quanto mais a bondade se entender maior será nossa luz interna.

Estamos tratando aqui da busca espiritual que se reflete no material. A energia espiritual é multiplicadora basta lembrar o milagre da multiplicação dos pães e peixe.

Hoje temos o conhecimento de como funciona o Universo, temos aprendido suas Leis como uma ciência, sem dogmas, não mais a letra morta das escrituras que só levam ao fanatismo e a ignorância onde “cegos guiam cegos”, nos tem sido mostrada a porta, mas adentra-la depende de cada um, outra pessoa não pode fazê-lo por nos. Exige determinação e disciplina, ter fé, mesmo que outros à volta não o tenham, não se deixar contaminar.

Outros gênios que tratam da modéstia:

  1. 4->9 VASARIAH: A simpatia, modéstia a amabilidade associado aos espíritos nobres e bondosos;
  2. 7->9 POYEL: Originado do compartilhamento do sucesso, da moderação, simplicidade;
  3. 8->7 IAH-HEL: Modéstia que vence a ambição.

1.7.5       Protege contra o escândalo, o luxo e o divórcio.

O lado negativo da força

O gênio contrário influi em tudo o que causa escândalo, domina o luxo, a inconstância, o divórcio, provocando a desunião dos esposos.

Se com o Gênio positivo recebemos as influências para buscar o conhecimento, a sabedoria acima de todas as coisas aqui a sabedoria de Salomão, a promessa feita por Jehovah יהוה – “Yod-He-Vô-He”, que entra invertida, pelos reinos submersos do subconsciente, pelos pés da árvore e não mais pelo topo. As premissas serão invertidas e ocorrerá então a busca pelos bens materiais com o objetivo de se chegar ao espiritual.

No plano físico haverá a tendência a criação de empresas, ganhar dinheiro, bens luxuosos, belas garotas, unicamente com objetivos materiais juntamente com aqueles que estejam dispostos a acompanhar na aventura.

Ocorre que desta inversão de preceitos terminam por desaguar nos escândalos, em discórdia como as que se produziram nas relações Hiram-Salomão quando chegou a Rainha de Sabá, no momento em que Salomão mirou-se em rumo contrário aos preceitos que se propusera seguir.

Quando a alma se inclina para um lado ou para outro, acaba por provocar a desunião das duas tendências, ao promover ou uma excessiva plenitude dos sentidos, inclina-se na busca em direção gozos materiais, ou cai na armadilha de um orgulho intelectual refinado e suntuoso.

O que ocorre no interno tende a manifestar-se no exterior quando não trabalhado de modo que essa desunião repercutirá na vida social, produzindo divórcios sentimentais ou comerciais já que a semente desta energia acaba por se inocular em nos demais departamentos do mesmo modo que o DNA dá a identidade a todo o corpo.

Neste ponto tratamos ainda daqueles que não tem modéstia, que não sabem o seu lugar, querem tudo para si, mesmo o novo, o gerado sem que seja tirado nada de outrem. Na empresa será o que puxa o tapete do chefe para ocupar seu lugar, mesmo não tendo os méritos ou a capacidade de gerir. Não esperam que seu superior seja promovido ou lhe suceda algo melhor então dão as rasteiras, seja com difamações, calunias ou toda a arte de maldades. Ao invés de adentrarem ao reino da sabedoria saturam os mercados sejam em produtos ou serviços prejudicam a todos e destroem as fontes de renda.

 

1.8        Escrituras

“S. 119:159 (118-159) vide quoniam praecepta tua dilexi Domine iuxta misericordiam tuam vivifica me.

Vede, Senhor, assim como amo os teus preceitos. De acordo com a tua promessa, dá-me a Vida. ”

 

1.9               Oração

“IAH-HEL: Ser Supremo.

IAH-HEL: Vivifica-me, Senhor.

Fazei com que as correntes de teu Pensamento

circulem pelo meu cérebro regenerando-o.

Fazei com que as batidas do teu Coração se sincronizam com os meus.

Que o meu gesto seja o Teu Gesto, que minha palavra seja a Tua Palavra.
Fazei que em mim o masculino e o feminino ocupem seus postos respectivos e

não permita que uma imaginação exaltada me leve a desejar outro luxo

além de compreender a maravilhosa máquina do mundo que o Eterno criou.

Encontra-me, Senhor, um lugar em que possa exaltar-te e celebrar-te

e a partir do qual seja possível manter contigo a permanente conexão”.

 

1.10           Exortação

“Sou portador de ideias muito simples

e de um coração sensível ao palpitar dos doze elementos fundamentais.
Se fores modesto e virtuoso,

compreenderas minha linguagem e

encontraras em mim a minha ordem natural de todas as coisas.

Has de saber, peregrino, que tudo nasceu de uma ideia,
que tudo encontrou a sua fecundidade no sentimento;
que um e outro e unidos formam o núcleo da Criação.
Em sua masculinidade está a semente de tudo quanto existe,
e na sua feminilidade encontra a terra em que tudo se pode crescer.

Não busque outra verdade além de ti mesmo.
Toda a verdade está contida em ti pois é em ti mesmo que tens de encontrá-la.
Busca no calendário, as datas, em que plantaras as distintas sementes,
porque tudo está sujeito a uma ordem e nada pode florescer antes de tempo.

Descubra esse e ordem e de ti nascera todo o universo”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s