61. 8->6: UMABEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 8 – Arcanjos  
Príncipe: Rafael.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Aquário.
Elemento zodiacal: Ar.
Relação/elementos: Agua do Ar atuando sobre o Ar da Agua.
Relação/mundos: “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “Vô” do Mundo de Briah.
Velas:  Laranja em cima e duas amarelas em baixo.
Incenso: [Canela, louro, jasmim, benjoim, casca de limão] e [Cravo, mirra, almíscar, estoraque, âmbar, louro, aloe vera].
Letras: Vau – Mem – Beth – Aleph – Lamed
Gemátria: 6+40+2+1+30=79 = 7+9 = 1+6 = 7
Arco:  301º a 305º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 0 a 5° de Aquário ou 21 a 25 de Janeiro.
Invocação por rotação: de 0 a 1 de Gêmeos: “Yod” ou 22 de Maio;

de 12 a 13 de Leão: “He” ou 5 de Agosto;

de 24 a 25 de Libra: “Vô” ou 18 de Outubro;

de 6 a 7 de Capricórnio: 2º “He” ou 28 de Dezembro;

de 18 a 19 de Peixes ou 9 de Março: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   20:00:00 às 20:20:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Mercúrio se encontra em um dos graus de Sol, ou seja, entre 5º a 6º, de 15º a 16º e de 25º a 26º de qualquer signo.
Atributo: Deus acima de todas as coisas.
Nome da essência: AFINIDADE, AMIZADE, ANALOGIA.
Nome da Força: Percepção lógica de analogia consciente, intuitiva.
Forças em ação: A força de Hod            que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Tiphereth.
Sendero: 26, que une Hod a Tiphereth em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

AMIZADE (especifica), afinidade, ANALOGIAS, contemplação, AUTOCONHECIMENTO, vocação, ASTROLOGIA, física, BOTICÁRIO, fitoterapia, CONSOLO AMOROSO, segredos da natureza, VIAGENS, iluminação intelectual, PENTÁCULOS, penas de amor, O GRANDE AMIGO, prazeres honestos.

(-) LIBERTINAGEM, tristeza de amor, HOMOSSEXUALISMO.

1.3               Movimentação Sephiroth: Oito na sexta posição

Aqui Hod atua sobre Tiphereth privilegiando a função crítica sobre a consciência que pode ser tida como uma verdade relativa já que parte, para uma análise, à um mundo além de sua compreensão.

Destas fontes poderão materializar, portanto, o crítico de alto nível, o catedrático que proclama a verdade oficial, que em vez de buscar a verdade íntima sobre os problemas vitais que a existência lhe coloca, será o instituidor de uma verdade convencional ou mesmo politicamente correta.

Citemos o exemplo das drogas. A cerca de 5.000 anos as mais diversas tribos indígenas fazem uso da planta nominada como Cannabis sativa, e até hoje estão bem vivos e saudáveis. A própria folha de coca em estado natura ou adicionado a calcificações foi utilizado em rituais religiosos antigos no intuído de se alcançar outros planos a vista de estados de consciência alterado e ainda hoje é utilizado por diversas culturas principalmente as que moram em altas regiões.

Sabe-se que o cigarro é mais danoso do que a erva citada. Que a polícia não tem recursos financeiros e nem pessoal para conter o contrabando e o comércio ilegal de armas, oriundo do comércio desta erva e de outras que não causam graves danos como o lança perfume entre tantas outras substancias. Que há substâncias extremamente mais danosas que a Cannabis a exemplo das drogas químicas como o crack, a cocaína, etc. que destroem o corpo, a psique, que minam a existência dos indivíduos. Sabe ainda que se não houver um foco não se erradica nem uma e nem outra já que os traficantes atuam como os mágicos, prestidigitadores que “presenteiam” os policiais com um caminhão de Cannabis para que passe outro de cocaína.

Contudo, qual o profissional arriscaria sua reputação dizendo que as drogas menores não causam problemas significativos? Quem sairia da zona de razoabilidade e arriscaria sua carreira, quanto mais ocupando lugares deliberativos reservados a conservadores (já delimitados por uma fração da sociedade) e não aos verdadeiros cientistas, pois falar a verdade em detrimento do “politicamente correto” pode ser comprometedor a carreira.

Podemos nos deparar ainda com o professor que ministre toda a classe de conhecimentos científicos já que o fluxo de todas as séfiras vão impactar em Tiphereth e os oito atuando na consciência assegura a compreensão de tudo o que a ciência tenha descoberto.

No plano espiritual ocorrerá a fusão da ciência com a fé, i.e., a procura, a justificação, na ciência a fim de que no mundo físico possa se instaurar a verdade emanada de Tiphereth.

Astrologicamente corresponde a Mercúrio em Leão.

1.4               Arcano – Mundo: Seis de copas no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor da Alegria. Refere-se ao elemento Agua e astrologicamente corresponde a posição do Sol transitando pelo terceiro decanato de Escorpião onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é Júpiter.

Neste ponto o Amor-sabedoria de Hochmah expressa-se por intermédio de Tiphereth, a séfira que transmite mais LUZ que qualquer outra, responsável pela consciência, que tudo harmoniza, e pela manifestação da Vontade de Kether a nível prático. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Hesed, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Temos então que Tiphereth atua sobre Geburah para implantar ou restaurar a harmonia no plano sentimental, o prazer e os amores perdidos, as privações impostas pelo cinco de copas. Ocorre o encontro de Geburah regente do signo de Escorpião com Hesed no terceiro decanato do mesmo signo e, tal qual sucede na arvore. Nesta carta Tiphereth equilibra os dois. Neste sentido são fechadas as feridas, rancores e perdoados os erros passando para o status de: “como se nada houvesse ocorrido”.

Quando o seis de copas atua em Yetzirah as virtudes do “Vô” se acentuam ao mesmo tempo em que aqueceram todo o processo rumo a materialização.

1.5               Virtudes concedidas:

1º.- A amizade de uma pessoa.

2º.- Aprendizado fácil de astrologia e as ciências físicas.

3º.- Consolo nas penas de amor.

4º.- Que as viagens sejam agradáveis e rentáveis.

5º.- Protege contra a libertinagem e as paixões contrárias ordem natural.

1.6               Descrição Sephiroth:

UMABEL é o quinto da 8º ordem de anjos denominado como Coro dos Arcanjos, situa-se na morada filosofal de número 61, rege o sendeiro 26, que une Hod a Tiphereth em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco. Trata das forças de Hod o centro por meio do qual o Real Ser expressa sua Vontade sob a forma de pensamentos, por onde transita a sua memória, cuida da elaboração do intelecto por onde percorrem os pensamentos, as ideias; se encarrega de escrever o roteiro e pesquisar os personagens com os quais haveremos de edificar a história de nossa vida como resultante das forças tratadas nas séfiras acima, suas superiores e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Tiphereth o depositário, a nível de consciência, das vibrações emanados do Real Ser as quais serão convertidos em força de vontade em vontade executória já que compete ao filho fazer a vontade do Pai; o “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “Vô” do Mundo de Briah, Agua do Ar atuando sobre o Ar da Agua. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada AFINIDADE, AMIZADE, ANALOGIA, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que nos possibilita a busca e compreensão de tudo o que seja correlato, que de algum modo haja uma identidade entre si nos diversos reinos da natureza estejam nos planos superiores ou inferiores. Trata-se de uma força de Percepção lógica de analogia consciente, intuitiva, por onde transitam as energias de Hod, i.e., a força de Tiphereth é requisitada pela mente para realizar um trabalho antes de atuar, assim, consulta a consciência, poderá inclusive acessar a Consciência Universal a fim de extrair dali as Leis interiorizadas. A inteligência penetra na consciência e estando ali contempla os movimentos interiores, primordiais que produzem todas as coisas, eis que estamos tratando do Mundo das Causas Naturais, a sexta dimensão e, a partir daí, deduz-se os movimentos exteriores, já que “como é encima o em baixo (Hermes)”, assim, ao nos indagarmos a nós mesmos passamos a conhecer aos demais e o Universo, o que faculta o relacionamento, a detecção com tudo que seja afim como: pessoas, lugares, coisas, ocasião, etc. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus acima de todas as coisas.

Da alquimia destas forças resulta que a inteligência penetre na consciência, local de qual todos os mecanismos podem ser contemplados já que estamos tratando do Mundo Causal. Teremos, pois, aqui a figura do contemplador dos movimentos internos de onde se originam todas as coisas, não mais uma análise dos efeitos dados pela natureza externa, mas sim das causas primeiras e seus fins últimos a vista do intelecto.

As pessoas influenciadas por UMABEL, tem como procedimento, antes de atuar, consultar sua consciência por intermédio da inteligência a fim de que, dali, possam extrair as Leis interiorizadas.

Do mesmo modo sacará estas Leis da Consciência Universal           para aprender com facilidade as ciências, em especial a física e a astrologia.

1.7              Das virtudes concedidas:

1.7.1    A amizade de uma pessoa.

Certa vez uma pessoa falou que se encontrasse a quantidade de amigos iguais aos dos dedos de uma mão poderia considerar-se-ia um homem feliz…

UMABEL tem seu domicílio no signo zodiacal de Aquário que é conhecido justamente por tratar das amizades verdadeiras, do altruísmo, da lealdade entre amigos. Estas amizades provem de uma convergência da visão interna de cada um acerca do Universo, isto é, quando esta visão interna dos indivíduos mira um mesmo ponto e vislumbram a mesma evidência.

Quando o pensamento se interioriza ao nível da consciência compreende indistintamente um conhecimento de si mesmo que nos conduz aos demais já que a consciência tem este atributo de coletividade tão bem expresso no drama cósmico, que trata do funcionamento, das leis regentes nos mundos de cima alegorizado e que foi representado no teatro de nosso mundo pelo Kabir Jesus e seus discípulos (cabe esclarecer que a Cabala trata de algo que vai além de uma história contada aos que se encontram na infância do conhecimento, refere-se ao estudo dos Arquétipos). Esta visão interna nos permite ver com toda a certeza o que é e o que não é de modo que não reste dúvidas quanto as afinidades. Esta força é em si um grande detector de grandes amizades, dos amigos de primeira grandeza.

Trata-se de uma energia detentora é não representa com isto que a pessoa tenha muitos amigos, mas sim que estes serão autênticos, que perceberão as mesmas coisas de modo semelhante oferecendo a oportunidade de realização de obras em comum. Teremos oportunidade de encontrar as almas companheiras para nossa jornada, não se trata aqui de reencontro com a alma gêmea como o faz HAAMIAH (38. 5->7) ou auxilia a encontrar a outra metade ao estilo de MIHAEL (48. 6->9), mas de verdadeiros parceiros e grande amigos.

UMABEL é o Gênio que trata das analogias existentes entre tudo o que existe, inclusive entre as pessoas e como a profundidade de quem trabalha no Mundo Causal, na sexta dimensão, o mundo da consciência. Consequentemente cuida das afinidades existentes entre as pessoas a nível de consciência. Nos coloca, portanto, diante daquelas pessoas que serão o nosso Sol, os grandes mestres, amigos que encontraremos em nossas existências.

Quanto tratamos das afinidades o fazemos igualmente no que tange a amizade. O seu escopo pode ser parcial quando se referem aqueles com aqueles que jogamos, trabalhamos, estudamos, os colegas, etc. ou ainda se refere aquelas amizades que cobrem todas as atividades de nossa existência, e então, nos deparamos com o grande amigo. É este grande amigo, que estará conosco nas criações, nos momentos felizes e nos difíceis com o qual UMABEL trabalha e nos coloca em contato a fim de que a carga de nossa existência seja mais suportável, que nos ajude a encontrar aquela força dentro de nós para prosseguir.

Nos momentos de manifestação do Gênio, quanto mais o seja nos 3º, 4º e 5º cenários, podemos concentrar e lançar suas essências na busca de pessoas que tenham afinidade conosco e, assim, podemos nos cercar de pessoas afins, que pensam como nos eis que a amizade nasce de uma afinidade intelectual do mesmo modo que o amor tem origem em uma afinidade afetiva e UMABEL é a força que realiza estas conexões.

Temos aprendido que o coro dos Arcanjos, que prestam seus serviços em Hod, tem por objeto escrever o roteiro de nossas vidas e isto inclui o buscar aquelas pessoas com as quais haveremos de ter a empatia mental dentro de nossa esfera de atuação caso seja material e filosófica se for do tipo intelectual.

Outros Gênios trabalham com a amizade:

  1. 2->2 HAZIEL: A amizade e os favores dos grandes;
  2. 2->6 IEZALEL: Além dos interesses comuns, sincronicidade de princípios, idéias, contemplação do universo e suas Leis;
  3. 3->2 LAUVIAH: Retorno, reencontro de antigos amigos, afetos, etc.;
  4. 5->6 HAAMIAH: Proporciona o reencontro com a alma gêmea: material e espiritual;

48 6->9 MIHAEL: Amizades com pessoas diferentes de nós que nos levarão a novas experiências;

  1. 8->6 UMABEL: Nos auxilia a encontrar amigos, pessoas que pensem como nós, inclusive o grande amigo;
  2. 9->3 MANAKEL: Amizades de bem, conscientes do Bem e do Mal.

Outros Gênios trabalham com a sincronicidade e o encontro de pessoas afins:

  1. 2->6 IEZALEL: Amigos, pessoas afins – saber a quem recorrer;

23 3->6 MELAHEL: Médico adequado para cura;

  1. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  2. 8->2 NEMAMIAH: Personagens Hochmah/Urano – papeis providenciais, negócios, pessoas;
  3. 8->3 YEIALEL: Personagens Binah/Saturno – papeis ligados a Lei cósmica;
  4. 8->4 HARAHEL: Personagens Hesed/Júpiter – indivíduos de autoridade e poder; lugar e momento certos – bolsa e oportunidades;
  5. 8->5 MITZRAEL: Personagens Geburah/Marte – Personagens conflitivos;
  6. 8->6 UMABEL: Personagens Tiphereth/Sol que serão nosso Sol, amigos, mestres, etc.;
  7. 8->7 IAH-HEL: Personagens Netzah/Vênus – substitutos quando temos que partir;
  8. 8->8 ANAUEL: Personagens Hod/Mercúrio – que influem sobre a inteligência, comerciantes, banqueiros;
  9. 8->9 MEHIEL: Personagens Yesod/Lua, encontram o elenco e montam a película de nossa existência, cada coisa em seu tempo devido.

1.7.2    Aprendizado fácil de astrologia e das ciências físicas.

Esse gênio domina a astrologia e a física, influindo sobre aqueles que se destacam nessa área afirma a agenda. Cabe inicialmente esclarecer que em outros tempos, na idade média, o aprendizado referia-se aos estudos de astronomia. Esta nomenclatura foi utilizada para evitar transtornos com a santa inquisição no intuito de não se virar o churrasco que ninguém come a não ser a fome de sangue que naquela época pairava pela “santa igreja romana”. Posteriormente voltou-se a nomenclatura antiga que na realidade referia-se a uma ciência que fazia parte da filosofia e, esta, abarcava a todas as demais áreas do conhecimento.

Esta astrologia refere-se a contraparte astral da astronomia que é um rosto físico de algo que tem suas origens em um ponto mais acima, ou seja, é o reflexo daquilo que é mais verdadeiro, daquilo que possa ser tocado. Na astrologia temos a causa e na astronomia o efeito, já que o caminho vai da energia a cristalização quando se trata do processo da criação e oposto quando da corrupção dos corpos. A primeira trata da matéria enquanto energia livre mas adequando-se a um objeto a passo que na última a energia já passou por todo o processo e agora está acondicionada, metida na forma, vibrando em um espaço pré-determinado. Então quando tratamos por exemplo de Hod-Mercúrio estaremos discorrendo sobre seu aspecto espiritual e físico, sua movimentação invisível e sua manifestação concreta.

Do mesmo modo há uma ciência física e outra extrafísica chamada de espiritual. A ciência física tem por base a percepção dos cinco sentidos já a espiritual é a Filosofia que vai mais além, onde a ciência ordinária não pode alcançar. Ambas tratam do estudo da matéria, das Leis naturais, mas cada uma em seu nível e com ferramentas diversas uma da outra.

A Filosofia é a grande questionadora de tudo, em todos os pontos, sob todos os pontos de vista e começa a questionar o microcosmos-homem reflexo do macrocosmo de modo que ao indagar a própria consciência o ser humano venha a descobrir o universo, a própria mecânica cósmica. Quando o ser humano ascende o Universo toma consciência de si mesmo. Adentrar o ninho dos arquétipos nos auxilia cada vez mais a interagirmos com estes pontos até que nos tornemos a Unidade.

Outros Gênios que tratam da astrologia:

  1. 4->8 LECABEL: Desperta a ânsia pelo estudo da astrologia e dá a capacidade de raciocínio.
  2. 8->6 UMABEL: Analogia das esferas e suas relações com os elementos;
  3. 9->4 EYAEL: Transubstanciação, combinação, mescla das energias astrológicas.

Ao absorvemos a energia de UMABEL nos encontramos em uma posição bastante favorável para a obtenção deste conhecimento, quanto mais o sejam amparadas por mais flocos de energia em seu ponto, ou seja, mais planetas estejam lhe dando sustentação.

E como tudo se organiza mediante as Leis de יהוה – “Yod-He-Vô-He”, na fase “Yod” haverá o despertar da curiosidade sobre si mesmo e sobre o universo; na fase “He” o indivíduo procurará adentrar ao seu inconsciente a fim de conhecer as motivações, os impulsos internos; na terceira fase “vô” exteriorizará as analogias que existem no universo de como este atua em sua própria consciência, pois se temos uma consciência, se somos a imagem e semelhança do universo é claro que nos depararemos com esta realidade; na quarta fase, estado relativo ao segundo “He” passaremos a comunicar, exteriorizar o conhecimento que em uma quinta fase se propagará por si só como uma verdade consolidada, cristalizada no plano em que vivemos, fruto de um processo natural e legítimo.

O estudo das antologias nos reinos materiais (Física) nos levará a descoberta do mundo imaterial, aos aspectos espirituais que transcendem a matéria e que terminam por influencia-las já que toda a criação vem de cima para baixo, portanto, o que ocorre em baixo é o efeito do que ocorreu em cima. Este conhecimento promoverá o descobrimento da analogia das esferas, dos planetas, zodíacos, inclusive acerca das jerarquias ativas nos planos invisíveis.

Considerando que UMABEL está sediado no caminho 26 em sua trajetória de retorno as pessoas influenciadas por este Gênio se interessarão tanto pelas coisas de cima como as de baixo.

O axioma Hermético relativo a Lei das Correspondências dispõe: “Assim como em cima, é embaixo. Assim como é embaixo, o é acima”. Afirma-se que Hermes Trismegistus tinha seu raio de ação em Hod-Mercúrio, Ibis – elemento Ar, portanto ligado ao conhecimento e seu processamento. Era chamado o Deus três vezes grande de Thoth, uma indicação de que havia cruzado as Três Montanhas, i. e., um iniciado do mais alto nível, que criou os sete corpos de manifestação nos três mundos (ouro, fogo e Luz), portanto, atendia a todos os requisitos para a entrada no Absoluto.

Esta Lei das Correspondências está em toda parte e hoje pode ser comprovada pelo estudo dos Fractais que trata dos objetos em que cada parte deste objeto é semelhante ao objeto original como um todo, onde os padrões da figura inteira são repetidos em cada parte, só que numa escala de tamanho menor. Se observarmos os flocos de neve percebermos que cada ramo do floco parece com o floco inteiro.

Do mesmo modo ocorre com nossa árvore Sephiroth que a princípio temos 10 séfiras ou centros de vida que representam 10 coros, mas em cada um destes coros nos deparamos com outra árvore em suas subdivisões alquímicas.

Quando a Lei das correspondências afirma que assim como é em cima também o é embaixo cabe examinar com uma esfera, uma espécie de cebola, em que tudo o que está fora corresponde ao que está dentro em camadas sucessivas. Assim temos o dentro e o fora e todos os mundos correspondentes em todos os planos e extensões. Por isto afirma-se que o homem foi feito a imagem e semelhança de Deus, uma miniatura do Universo. Não é por acaso a inscrição no antigo templo de Delfos: “Nous te ipsun” que no resumo se traduz “Conheça te a ti mesmo” mas que a tradução completa significa: “Conheça-te a ti mesmo e conheceras os homens, os deuses e o Universo”. Afirma-se que esta máxima estava escrita no antigo templo de Luxor e considerava-se um pré-requisito às iniciações nas escolas Socráticas, Platónicas a seus discípulos. Também fora tomada com base de toda escola iniciática que detinha o conhecimento Hermético. Sem este autoconhecimento não é possível passar pelos guardiões dos templos internos que selaram as entradas desde a queda aos mundos inferiores, a saída do Éden. Então uma das coisas que os guardiões protegem é o templo, expurgam os ignorantes já que autoconhecer-se é tornar-se livre. A verdade liberta. A verdade sobre nós mesmos nos faz livres e cidadão dos mundos.

UMABEL é considerado o grande mestre das analogias que igualmente refere-se as afinidades ou amizades a níveis filosóficos. Em resumo esta ciência nos permite conhecer a verdade em um determinado campo analisando-se as suas correspondências em um terreno diverso que expresse uma ordem universal.

Tomemos como exemplo o homossexualismo tão expurgado, não em razão das pessoas que o manifestem, mas por conter em si uma atitude que viola princípios universais e acaba causando um mal-estar interno, por vezes até acentuado em algumas pessoas que são hoje qualificados como homofobia, embora não compreendam o porquê isto ocorra quando não se trate de uma discriminação local, herdada, etc.

Vejamos que em toda o mecanismo fabricado pelo homem encontramos peças que fazem o papel de macho e de fêmea. Temos então os parafusos e as porcas. Como operariam as máquinas ou se sustentariam os edifícios se todas as peças fossem parafusos ou porcas? Como geraríamos a luz que ilumina as cidades, que movem os caros, as máquinas se não houvesse a diferença de potencial positivo e negativo? Se os imãs fossem só positivos ou só negativos não haveria magnetismo. Tudo estaria flutuando no espaço se não houvessem os dois lados para dar origem a gravidade. Se todos os galináceos fossem galos ou galinhas como surgiria o ovo galado e o consequente pinto e do mesmo modo onde estaríamos se não houvesse o homem e a mulher os dois polos para gerar a criação.

Na natureza não encontramos um exemplo de criação gerados por forças de uma mesma polaridade, isto já o comprovou Isaac Newton matematicamente; em decorrência do exposto podemos afirmar que o homossexualismo não encontra guarida no mundo natural.

Cabe esclarecer aqui que em momento algum estamos criando levantes contra os adeptos desta prática, alias a discriminação é geradora de Karma, mas estamos apenas transmitindo o entendimento das Leis Universais àqueles que pretendem adentrar aos mundos superiores; já que não é possível adentrar a um destes planos sem se adequar as suas Leis, suas energias, sua analogia magnética universal, do mesmo modo que ocorre em nosso mundo físico.

Cada local tem suas vestes, seu procedimento, suas afinidades para que as pessoas sejam aceitas, assim é embaixo e também o é em cima. Para se entrar em uma festa primeiro é preciso querer adentra-la e depois se preparar para o ato, por isto não nos detemos com discriminações, nosso tempo e nossa energia é precioso demais para isto. O Mago Branco, modestamente, joga um clarão de luz onde for possível, respeita a todos juntamente com suas escolhas e segue seu caminho…

“Mateus 22:1-14 Então, Jesus, tomando a palavra, tornou a falar-lhes em parábolas, dizendo:

O Reino dos céus é semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de seu filho e enviou os seus servos a chamar os convidados para as bodas; e estes não quiseram vir.

Depois, enviou outros servos, dizendo: Dizei aos convidados: Eis que tenho o meu jantar preparado, os meus bezerros[touros ou bois] e cevados já mortos, e tudo já pronto; vinde às bodas.

Porém eles, não fazendo caso, foram, um para o seu campo, e outro para o seu negócio e, os outros, apoderando-se dos[tomando a seus] servos, os ultrajaram[afrontaram] e mataram.

E o rei, tendo notícias disto, encolerizou-se,[indignou-se] e, enviando os seus exércitos, destruiu aqueles homicidas, e incendiou a sua cidade.

Então, diz aos servos: As bodas, na verdade, estão preparadas, [aparelhadas] mas os convidados não eram dignos. Ide, pois, às saídas dos caminhos e convidai para as bodas a todos quantos achardes [os que encontrardes.]

E os servos, saindo pelos caminhos, ajuntaram todos quantos acharam, [encontraram,] tanto maus como bons; e as bodas[a festa nupcial, ou a noiva] encheu-se de convidados.[dos assentados á mesa]

E o rei, entrando para ver os convidados, [assentados á mesa] viu ali um homem que não estava trajado com veste de nupcial. [veste de bodas]

E disse-lhe: Amigo, [Gr. Hetaire: Ó camarada, ou: Amigo da onça,] como entraste aqui, não tendo veste nupcial? E ele emudeceu.

Disse, então, o rei aos servos: Amarrai-o de pés e mãos, levai-o e lançai-o nas trevas exteriores; ali, haverá pranto e ranger de dentes.

Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos. ”

A ciência das analogias, este legado deixado por Hermes, cuja antiga humanidade terrena hoje habita os planos superiores de Hod-Mercúrio, nos permite conhecer o desconhecido mediando o conhecido, aquilo que de algum modo tenha sua existência concreta, portando a filosofia das analogias, que é soprada em nossos ouvidos, é uma ciência capaz de penetrar em recônditos onde outras ciências não podem adentrar seja no mundo psíquico, espiritual, nas dimensões onde a matéria densa não chega e, portando, não pode ser estudada mediante os cinco sentidos da máquina humana.

O axioma afirma “o que está em cima e como o que está em baixo e vice-versa”, equivale a dizer em oração: “Que seja feita a Tua vontade assim na terra como nos céus.”. Dessarte, conhecendo a dinâmica do mundo material poderemos conhecer como funciona as coisas nos mundos superiores, nos mundos espirituais, mundos que estão acima da matéria.

O mundo espiritual é como o ar e o mundo material como a terra. Ambos são feitos de matéria, contudo o ar é sutil e a terra espessa. A terra não consegue penetrar no ar porque este lhe é intangível, contudo o ar penetra em seus interiores, preenche seus espaços, cavernas, etc.

Como UMABEL é um especialista na busca de tudo o que parece diverso na natureza quanto mais o esteja unido pela analogia sejam nos mundos superiores ou inferiores nos concede a facilidade de desvendar os segredos dos minerais, plantas, animais e mesmo dos homens e com esta capacidade advém a aptidão para a confecção de pentáculos e talismãs já que esta analogia permite a identificação das afinidades e com isto detecta a ligação existente entre os metais e as necessidades das pessoas.

Confere ainda a habilidade para o conhecimento das afinidades entre as plantas curativas com as enfermidades, UMABEL é um autêntico boticário da natureza, um expert na prática fitoterápica, na cura com a utilização das plantas.

Trata das relações existentes entre os animais com as forças naturais e as influências que podem exercer sobre os homens. Detecta as afinidades existentes entre os homens, sua vocação, a vista de um projeto determinado. Assim, aqueles que ainda não sabem o que querem da vida, em especial os adolescentes que precisam se conhecer para saber o rumo a tomar, podem pedir o auxílio a UMABEL e mesmo que não façam os testes vocacionais – que diga-se de passagem são bastante prestimosos e são regidos por este Gênio -, terão a clareza do caminho a seguir.

No campo metafísico avoca o segredos e relações existentes entre os planetas e a natureza, juntamente com as distintas Jerarquias que atuam nos planos invisíveis, sejam eles elementais, Devas, etc., nos ensina acerca daqueles que tem afinidades entre si e os que não o tem. Concede ainda revelações de ordem cósmica que levam a consciência (perceba que aqui a nos deparamos com atuação de Tiphereth) a compreensão de como os impulsos cósmicos produzem seus efeitos no mundo material.

Outros gênios que tratam das relações entre os planos e os planetas:

  1. 8->6 UMABEL: Analogia das esferas e suas relações com os elementos;
  2. 9->4 <EYAEL: Transubstanciação astrológica.

1.7.3    Consolo nas penas de amor.

As pessoas influenciadas por UMABEL tem um coração sensível, eis que, está regido pelo Sol e como Mercúrio estará atuando sobre o coração é provável que haja muitas palpitações em razão de dessabores amorosos. Porém, do mesmo modo que o descontrole destas energias trazem a dor UMABEL pode regular estes descompassos controlando o fluxo das energias de Hod que se dirigem a Tiphereth de modo que a razão possa obter controle sobre a emoção. Isto tanto vale para os nascidos sob esta égide, mas também para aqueles que se vem atormentado pelas paixões que atuam muito fora das rédeas da razão.

Cabe aqui tratar ainda da tristeza de amor que procede de um intelecto demasiadamente iluminado. Ocorre quando predomina a cabeça, e o coração é deixado de lado, momentos em que este vive na penumbra, quando a amizade exclui o amor.

UMABEL está localizado no signo de Aquário, um signo regido pelo elemento Ar. Os signos aéreos estão ligados a razão e quando há uma reunião de planetas neste signo os sentimentos ficam para trás ainda que de algum modo se incorporem a este elemento no seu ciclo de desenvolvimento.

Tudo segue a Lei do Pêndulo, i.e., se no passado, em outras existências, amamos muito agora prevalecerá a lógica, a razão. Em outros temos do processo evolutivo os sentimentos eram dominantes, mas à medida que descemos na árvore a razão toma o cajado até que tudo se reinicie novamente em outra oitava onde então todo o processo de desenrolará novamente, mas em um nível superior.

Aqueles que tiveram uma intensa vida emocional no passado sentem os momentos de nostalgia daquele período de plenitude e desejam, então, voltar a esse passado e até a abandonar o presente para embarcar em uma história de amor, que já não será mais possível, não será o que foi pois pertence a outro tempo, outro ponto de evolução e, assim, ao se esforçarem-se por encontrar prazer naquilo que tanto gostava, mas já não encontrando mais o sabor desse fruto deparam-se com a tristeza e a frustração. UMABEL nos auxiliar a nos situar, a nos encontrar em nossa jornada a fim de que este sofrimento desapareça e em seu lugar fique o prazer na evolução que rege o momento em que vivemos. E mesmo se no passado éramos mulher e agora somo homens (ou mesmo vice-versa) nos auxilia a nos situarmos hoje nesta realidade em que vivemos fornecendo a necessária iluminação espiritual ao intelecto.

Outros Gênios que nos oferecem o consolo:

  1. 5->9 IEIAZEL: Consolo ou regozijo por algo que esperávamos e tudo dá certo;
  2. 7->3 DANIEL: Sabedoria para dar fim a causa para nos vermos livres do mal que nos aflige;
  3. 7->8 MEBAHIAH: Oriundo da compreensão acerca da origem das enfermidades e fracassos;
  4. 8->6 UMABEL: Nas penas do amor em razão de um intelecto demasiadamente iluminado;
  5. 9->4 EYAEL: Consolo nas adversidades, trabalha em suas causas.

1.7.4    Que as viagens sejam agradáveis e rentáveis.

A pessoa nascida sob essa influência amará as viagens e todos os prazeres honestos, terá um coração sensível e o amor lhe causará tristeza, assim afirmar sua agenda.

O afã de conhecimento imposto pelas forças de UMABEL nos concede este amor pelas viagens, quanto mais o seja aqueles que nasceram sob sua égide. A nível intelectual a penetração de Hod-Mercúrio em Tiphereth-Sol proporciona um descobrimento constante de novas zonas de exploração, de conhecimento de modo que o intelecto se veja constantemente iluminado. Contudo, quando estas viagens não se realizem a nível interior é claro que se materializará no externo e o espirito viajante se fará presente no mundo material que dará lugar a pessoa que vive com o pé na estrada, no avião, o caixeiro-viajante ou figuras afins que não param em canto algum. E enquanto viajam tem a oportunidade de ver melhor o passa em seu interior embora ainda não se deem conta disto até que um dia se percebam que são seus espaços interiores é que devem ser explorados e não os externos.

CASO:

Este Gênio também nos fornece segurança nas viagens. Lembro-me certa vez em setembro de 2015 quando voltávamos de uma viagem, de Fortaleza, creio já estarmos dentro do Piauí, de repente, um carro fechou a estrada a nossa frente. Imediatamente um outro veículo que vinha em outra direção parou onde o primeiro carro fechou a estrada. Eram policiais que saíram, imediatamente, do veículo com arma em punho e rendeu todos os que fecharam a estrada. Ao que tudo indica iriamos ser assaltados naquele momento. E no exato momento apareceram os policiais e inibiram o ato. O selo de UMABEL estava em minha carteira, sempre solicitamos sua proteção nas viagens.

Em outro momento fui avisado, por nossos amigos do alto, que haveria de ocorrer algo ruim durante uma destas viagens. Realizamos alguns trabalhos de magia para neutralizar estas energias e prosseguimos. Caímos em um buraco localizado em local invisível e difícil de desviar que danificou uma das rodas, mas não era possível de detectar o dano. De pronto apareceu o socorro, um caminhão guincho, mas já carregando um veículo, e apesar de acreditarmos que teríamos de ser guinchado a pessoa, surpreendentemente solicita, teve uma espantosa intuição de como resolver o problema e, assim, pudemos seguir viagem, a providência nos socorreu.

Em outro momento tivemos um atraso, que se não tivesse ocorrido nos envolveríamos em um acidente com um carro da PF que vinha em alta velocidade, na rodovia, na contramão, provavelmente em alguma urgência.

Estas questões de atrasos, adiamentos em muitos casos são auxílios que recebemos, seja de proteção nossa ou de outrem, seja para que sigamos em nosso destino normalmente. E por vezes nos colocamos reclamando daqueles que nos auxiliam e velam por nós.

Uma outra questão que se deve observar acerca das viagens promovidas por este Gênio referem-se aos percursos, que além de não se tornarem cansativos, no geral sempre ocorre alguma coisa agradável, seja em uma parada em algum ponto que nos traga um benefício, uma alegria interna, o encontro com pessoas impressionáveis dentro do círculo de nossa psique, talvez alguma novidade, enfim… São as energias de Hod e Tiphereth se colocando no percurso e como este último tem relação com o perdão de repente vem um alívio kármico de algum modo, uma outra oportunidade ou modo de resolver uma questão, algo ruim que poderia ocorrer e passa em razão desta bondade que vem do alto.

Outros Gênios trabalham sobre a viagens:

  1. 1->4 ELEMIAH: Evitar acidentes. Proteção nas viagens marítimas;
  2. 3->7 YEIAIEL: Proteção nas viagens por mar a nos naufrágios (morais e físicos);
  3. 3->8 MELAHEL: Deus que libera dos males. Viagem com segurança – Binah conduz Hod;
  4. 6->3 MIKAEL: Segurança nas viagens da vida e para os diplomáticos;
  5. 6->5 YLAHIAH: Viagens com a finalidade de instrução;
  6. 7->5 IMAMIAH: Proteção nas viagens que passam de uma terra a outra, deslocamentos emocionais;
  7. 8->6 UMABEL: Para que as viagens sejam agradáveis e proveitosas;
  8. 9->2 DAMABIAH: Proteção para viagens e explorações marítimas.

Neste ponto são ainda tratado acerca dos prazeres honestos que são aqueles que não ofendem a ordem cósmica, aqueles que nos oferecem a natureza em suas manifestações naturais e referem-se em seu lado positivo aos prazer do amor, a ordem natural das coisas que colocam tudo em equilíbrio, o poder, o trabalho         augusto, a Luz, a Arte em suas manifestações que nos elevam e por vezes até comovem nossa alma, do Entendimento, a Criação, a contemplação do milagre da vida que se processa em cada ponto do planeta, etc.; em seu raio negativo podemos exemplificar o homossexualismo conforme já explanamos, a arte negra que ao invés de elevar a alma a destrói, a psique, a evolução humana, denegride a psique infantil e a adulta, o conhecimento deturpado que conduz ao erro e as trevas, a arte trapaceira provinda de pseudos artistas, desqualificados, protegidos por mecenas com mentes torpes, degeneradas, etc. Isto que chamam de arte é na realidade aberração provinda de indivíduos vazios, e expressam o que tem em seu interior, afinal o Grande Kabir já sentenciou que: “… a árvore se conhece por seus frutos…”.

Quando o raio de Hod penetra em Tiphereth o indivíduo toma conhecimento de tudo o que não está funcionando e de como deveria funcionar, seja a nível de sentimentos, disfunção cognitiva acerca da visão do mundo, etc. já que esta séfira tem ligação com todas as outras.

Hod, em seu aspecto Mental Superior, ainda toma consciência da sensibilidade de Tiphereth acerca destes problemas sejam os lapsos, as lacunas, os receios que tiveram a classe criadora ao realizarem sua obra e, esta sensibilidade, leva Hod as suas anotações para posteriormente criar um mundo melhor e, então, passa a nós essa responsabilidade, nos concede a oportunidade.

1.7.5     Protege contra a libertinagem e as paixões contrárias ordem natural.

1.7.6    O lado negativo da força

O gênio contrário influi os libertinos, particularmente os que se entregam aos vícios contrários à ordem da natureza. Estas energias farão com que o indivíduo utilize os conhecimentos da natureza humana para seus próprios interesses, de prazeres que não serão duradouros. Promulgará teorias falsas a respeito da estrutura do universo e suas amizades serão tão falsas quanto suas teorias.

O caminho que leva para o alto é exigente e árduo e “sempre segue adiante” onde vamos materializar as Vontades, sentimentos e idéias que vem de cima de onde tudo se origina, de onde vem o ordenamento, as Leis naturais.

Ao adentar aos estudos e a compreensão das energias, entidades que se movem nos mundos de acima, ocorre uma desconexão com seus companheiros de vida que vibram em outra frequência, semelhante àquele que deixa o crime e passa a participar de outros círculos de amizade de nível superior. Pode aparecer a solidão em razão de alguma conexão que ainda não terminou em e este desconforto faz com que o estudante deixe de mirar para o alto e, assim, continuem a receber as energias destes planos conectando-se em contrapartida com o Gênio de baixo que lhe situa novamente aos prazeres antigos e que embora fosse legítimo em outros tempos agora já não o é.

O caminho é sempre para adiante, assim impõe a Lei do Ritmo, tudo está em movimento, nunca parado ou para trás, já que ao caminhar no sentido oposto ao da evolução, da subida há aí, em si, uma contrariedade com os movimentos da ordem universal que termina por alterar a ordem natural das coisas.

Mesmos os opostos que giram em aspirais em direções opostas, para frente e para trás, a respiração do Universo estão em movimento e vão sempre adiante em seu domínio. Embora possam, por vezes parecer que vão para trás em verdade seguem adiante em sua função. Suas polaridades fazem, pois, destacar sua plenitude e não o retrocesso.

Consequentemente uma atitude narcisista que tome conta de nós e, o amor que deveria ser expandido para entrarmos em empática com o cosmos, termina por dirigir-se para nós mesmos e como as coisas aí estão invertidas este amor é projetado para uma pessoa do próprio sexo.

Há pois uma relação entre a homossexualidade é as pessoas que caminham em direção ao passado, em nossos corpos energéticos permanecem as recordações, memórias que podem abarcar inclusive as sensações, geridas por Netzah.

Neste sentido convém proteger sobretudo as crianças, fazendo-se tudo que for possível, para que não sejam iniciadas no processo da homossexualidade a fim de que não lhes venham as recordações das experiências de outras existências em corpos de gêneros diferentes aos seus em sua presente existência. Cabe esclarecer que, como as crianças ainda não tem a vontade nem esclarecimento formados, estas recordações podem adentrar em seu arcabouço energético como algo normal e seguir daí desestruturando toda sua existência.

É claro que em alguns casos não há muito o que fazer então o indivíduo deve-se preparar para uma vida com algumas complicações que podem se estender a outas existências em razão da alteração de sua estrutura vibracional contrária as Leis Universais. Sair do homossexualismo e sair das drogas são processos muito parecidos e ambos são dolorosos com os assombros do passado.

Outros Gênios trabalham com o homossexualismo:

  1. 1->8 CAHETEL Saneamento pelo controle dos sentimentos impetuosos, força de Vontade-mente;
  2. 2->6 IEZALEL: Saneamento pela unidade e fidelidade a Cristo as Leis cósmicas;
  3. 8->5 MITZRAEL: Cura do homossexualismo pela atuação da Vontade na retificação dos desejos;
  4. 8->6 UMABEL: Ajuda a vencer as tendências advindas do passado quando se tinha sexo oposto.

 

1.8        Escrituras

“S. 113:2 (112-2) sit nomen Domini benedictum amodo et usque in aeternum.

Que o nome do Eterno seja abençoado agora e pelos séculos dos séculos. ”

 

1.9              Oração

“UMABEL: Deus Acima de Todas as Coisas.
UMABEL: Que minhas paixões sejam, Senhor,

as de te amar e bendizer-te.

Que meus afãs de construir sejam os de edificar a tua morada.
Que a busca em minhas próprias entranhas

não tenham outro objetivo que o de encontrar-te a Ti em mim.

Tu és, Senhor, o meu passado e o meu porvir

e só a perda de seu Amor pode fazer-me sofrer.
Fiques perto de mim, ama-me,

a fim de que os que de mim se aproximarem em busca de amizade

possam encontra-te em meu contato.

Que toda a minha libertinagem se reduza, Senhor, a um afã imoderado de Ti”.

 

1.10           Exortação

“O Eterno me situou nesta parte do céu

para filtrar as paixões e para que tudo marche ao acordo da lei moral.

Para que o pensamento divino possa reinar em todo o mundo,

é preciso que dentro de ti tudo funcione segundo a ordem universal.
Por isso instalei em ti um motor, um alento, focado para teu interior,

para que possas por ordem em seus órgãos,

em suas vísceras, em tua organização celular.

Seu objetivo há de ser marchar em uníssono com o respirar divino.
Escuta-te, interioriza-te, porque em ti mesmo,

encontrarás escritas todas as ciências que estão nos livros.

Aprenda a ler em teus próprios corpos

e com os olhos postos em tua escura matéria,

descobriras o manancial da luz eterna.
Desde agora e para sempre,

terás direito ao título sublime de Filho da Luz”.

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s