60. 8->5: MITZRAEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 8 – Arcanjos  
Príncipe: Rafael.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Capricórnio.
Elemento zodiacal: Terra.
Relação/elementos: Agua do Ar atuando sobre a Agua da Agua.
Relação/mundos: “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “He” do Mundo de Briah.
Velas:  Laranja em cima e duas vermelhas em baixo.
Incenso: [Canela, louro, jasmim, benjoim, casca de limão] e [Sândalo, acácia, cipreste, absinto].
Letras: Mem – Tzaddi – Resh – Aleph – Lamed
Gemátria: 40+90+200+1+30 = 361 = 3+6+1 = 10 = 1+0 = 1
Arco:  296º a 300º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 25 a 30° de Capricórnio ou 16 a 20 de Janeiro.
Invocação por rotação: de 29 a 30 de Touro: “Yod” ou 21 de Maio;

de 11 a 12 de Leão: “He” ou 4 de Agosto;

de 23 a 24 de Libra: “Vô” ou 17 de Outubro;

de 5 a 6 de Capricórnio: 2º “He” ou 27 de Dezembro;

de 17 a 18 de Peixes ou 8 de Março: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   19:40:00 às 20:00:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Mercúrio se encontra em um dos graus de Marte, ou seja, entre 4º a 5º, de 14º a 15º e de 24º a 25º de qualquer signo.
Atributo: Deus que conforta os oprimidos.
Nome da essência: REPARAÇÃO.
Nome da Força: Percepção lógica reparadora.
Forças em ação: A força de Hod que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Geburah.
Sendero: 23, que une Hod a Geburah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

REPARAÇÃO, auto cura, ENFERMIDADE MENTAL, dos desejos, FIDELIDADE, OBEDIÊNCIA DOS SUBORDINADOS, reconhecimento dos talento e virtudes, PERSONAGENS ILUSTRES, inteligência, LONGEVIDADE, humor, MEMÓRIA, concursos.

(-) INSUBORDINAÇÕES, degeneração física e moral, ESPECIALISTAS DO CAOS, colesterol, stress, homossexualismo, perseguidores (psicopatia).

 

1.3               Movimentação Sephiroth: Oito na quinta posição

Geburah, o centro do máximo rigor, sob a influência de Hod passa a exercer uma crítica sobre si mesmo. Critica esta que vem desde o passado, seja desta ou de outras existências, a fim de compreender seus dramas, seus laços Kármicos, etc.

Esta força produzirá uma ressureição do passado, um retorno, inclusive com o aparecimento de pessoas que a muito tempo não se via e que desempenharam papel importante em nossa vida. E como estamos tratando das ressonâncias de Geburah, os sentimentos estarão bastante atuantes. Estas pessoas estarão relacionadas a um passado ruim, problemático, momentos que deixaram suas marcas. O presente procura o passado para resgatá-lo, corrigi-lo, reedifica-lo tudo no intuito de sua máxima compreensão que é ditada pelo oito, as forças de Hod. Assim, algo que foi puramente emotivo em um outro tempo deve passar agora pelo crivo da lógica, da razão – há uma imperiosa necessidade de compreender.

Astrologicamente corresponde a posição de Mercúrio em Áries ou Escorpião.

1.4               Arcano – Mundo: Cinco de copas no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor do Prazer Turvado. Refere-se ao elemento Agua e astrologicamente corresponde a posição de Marte transitando pelo segundo decanato de Escorpião onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é Marte.

Neste ponto o Amor-sabedoria de Hochmah expressa-se por intermédio de Geburah que trata dos reajustes, da Justiça, da correção dos erros. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Geburah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Aqui o cinco pretende pôr fim, perturbar ao que seria um prazer malévolo e considerado sem limites posto pelo quatro do mesmo naipe. Atua sobre os sentimentos administrados por Hochmah que sob influência de Geburah podem ir da paixão mórbida ao amor pelo disforme, e pode, inclusive, ocasionar a impotência, frigidez.

Os lados mais espiritualizados destas forças referem-se aos indivíduos que descem aos campos infortunados dos enfermos no intuito de aportar caridade.

Quando o Cinco de copas atua no mundo de Yetzirah os sentimentos passam pelo crivo da razão de modo que ocorre um amortecimento, um momento em que se faz uma breve parada para análise antes de prosseguir em um mundo que está praticamente a materializar-se, pois trata-se da energia vital de Malkuth.

 

1.5              Virtudes concedidas:

1º.- Cura as doenças da mente.

2º.- Libertação dos que nos perseguem.

3º.- Fidelidade e obediência dos subordinados.

4º.- Reconhecimento do talento por parte da sociedade – personagens ilustres.

5º.- Protege contra as insubordinações e concede vida longa.

1.6               Descrição Sephiroth:

MITZRAEL é o quarto da 8º ordem de anjos denominado como Coro dos Arcanjos, situa-se na morada filosofal de número 60, rege o sendeiro 23, que une Hod a Geburah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco. Trata das forças de Hod o centro por meio do qual o Real Ser expressa sua Vontade sob a forma de pensamentos, por onde transita a sua memória, cuida da elaboração do intelecto por onde percorrem os pensamentos, as ideias; se encarrega de escrever o roteiro e pesquisar os personagens com os quais haveremos de edificar a história de nossa vida como resultante das forças tratadas nas séfiras acima, suas superiores e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Geburah a séfira emocional que trata dos reajustes, da atuação dinâmica da Justiça na correção dos erros e cujos verbos são: restaurar, reparar, retificar; o “He” do Mundo de Yetzirah sobre o “He” do Mundo de Briah, Agua do Ar atuando sobre a Agua da Agua. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada REPARAÇÃO, e como estamos atuando em Hod, este boticário refere-se aos trabalhos de reparação da mente, sua purificação, retificação, redimensionamento dos esquemas que hajam sido construídos neste plano. Proporciona, pois, a cura mental pelas vias da mudança de mentalidade, a mudança de comportamento e, em razão disto, altera de suas consequências. Trata-se de uma força de Percepção lógica reparadora, por onde transitam as energias de Hod, i.e., a força de Geburah, a séfira emocional, seu superior imediato na coluna residente que é requisitada pela mente para realizar um trabalho no intuito de promover sua cura. Pela via da logicidade, atua sobre os sentimentos fragmentando-os e posteriormente o reagrupa em um movimento ordenado. Na vida humana estas energias proporciona o livramento das paixões, do racionalismo leniente que procura justificar o mal feito, os sentimentos maus administrados, fora da ordem cósmica que geram as enfermidades mentais, quanto mais o sejam pela relação pai-filho, os complexos de perseguição (evita ou dissolve sua cristalização); proporciona uma mente desperta, de grande capacidade para o trabalho intelectual, um cérebro musculoso, vigoroso, pronto para o trabalho infatigável, faz emergir o campeão intelectual. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus que conforta os oprimidos.

Percebemos então que este fluxo de energia tem tudo a ver com o trabalho sobre a mente, ou seja, a purificação dos esquemas que a mente haja construído, uma retificação, redimensionamento necessário de algo já construído eis que este fluxo se encontra em seu caminho de retorno.

1.7        Das virtudes concedidas:

1.7.1    Cura as doenças da mente.

A cura antes de mais nada é um processo interno, assim, podemos concluir que carregamos em nosso interior as doenças e também as curas que atuam conforme nossas necessidades de equilíbrio interno. A Cabala afirma que temos em nosso interior o mais completo dos botequins que nos permite a auto reparação sempre que estejamos lesionados. Então a questão é como acessar estes elixires interiores? As essências de MITZRAEL nos permitem acessar o elixir de cura.

Vimos que MITZRAEL rege o sendeiro que une Hod a Geburah em seu caminho de volta e, ao traçar este curso, promove a reparação do que foi prejudicado no caminho de ida, ou seja, de Geburah a Hod regido pelo Gênio REHAEL (39. 5->8) que tratava da submissão filial que viabiliza o fluxo das energias que partem de Kether e cheguem até Malkuth sem ruído, tergiversações, isto quando as possibilidades do caminho de ida estavam à disposição, mas houveram abusos, i. e., o indivíduo não soube aproveitar adequadamente suas essências. Ocorre que estes sentimentos nem sempre são justos já que são tratados no Mundos dos Desejos onde o ego pode influir ou mesmo nosso Ser Supremo põe um fim ou por uma razão não compreendida resolva atuar. Assim, estes impulsos acabam por entrar em conflito com Hod-Mercúrio já que é a séfira filho de Geburah-Marte e como aquele está mais embaixo na relação Hod-Geburah é por onde acaba se manifestando os desequilíbrios e por conseguinte aparecem as perturbações mentais.

Todavia quando chegamos na casa 60 esta relação Pai e Filho de inverte passando de Pai-Filho para seu sentido oposto, i.e., Filho-Pai. Assim o Filho emite seu raio, seu discurso e o pai se engaja nos critérios. Nestas circunstâncias Hod como expressão de Binah procura refletir suas Leis a Geburah que é filho de Binah evidenciando como as coisas se desviaram ao tornar-se Hod o executor de injustiças em um diálogo energético que se traduz algo como: “Teus desejos insanos violaram as Leis e me tornou subnormal já que me fez inverter a ordem das coisas”. O Pai analisa o discurso do Filho e, diante das evidências, se retrata em suas energias e como consequência temos a cura cerebral que este é regido por Hod.

Transportando para o campo prático esta alegoria energética representa como os homens levados por suas paixões utilizam o intelecto para justificar suas emoções descontroladas, impulsos fora da normalidade cósmica e acabam atraindo para si filhos com enfermidades mentais do mesmo modo que produzem atitudes insanas já que as nossas ações são também nossos filhos e assim, por Lei de afinidade vibratória e empatia um atrai o outro.

Karmicamente podemos auferir que as atitudes desenfreadas dos pais podem resultar filhos com enfermidades mentais. Estas enfermidades podem ser as mais diversas que passam desde ligeiras paranoias seguindo a esquizofrenias, epilepsias, as mais profundas idiotices e debilidades mentais. Vimos que o Gênio REHAEL (39. 5->8) em seu aspecto negativo produz o infanticídio e, aqui, podemos levar o entendimento a termo expansivo no sentido da produção de uma morte mental.

Basta observemos que nas localidades onde as pessoas sofrem de explosões emocionais, que se expressam até em crueldades, geram notícias impactante, chocantes, figura-se no aumento do surto desta modalidade de doenças mentais sejam elas congênitas ou não – podem aparecer como um surto.

Isto decorre que a explosão de Geburah sobre Hod reflete o sentimento descontrolado, i.e., sem o crivo da razão. Sendo este lesionado pela força de cima ocorre a enfermidade mental, quanto mais o seja sob alguma quadratura ou circunstâncias opositivas que agravem a situação.

Contudo quando ocorre este desequilíbrio, podemos pedir auxílio a MITZRAEL que, ao expressar as energias de Binah passa por uma tomada de consciência de que aquela enfermidade é o resultado de uma conduta referendada em uma emoção descontrolada e que, portanto, fere os ditames dos fluxos universais. Dada a oportunidade cabe ao pai escutar o clamor do filho enfermo e o fazendo inicia-se o processo de reparação até a sua cura.

E como estamos tratando da dinâmica interna a loucura que foi impregnada a inteligência se verá curada conforme se modifiquem as condutas emocionais. Ocorrerá assim que o cérebro seja sanado.

Em decorrência podemos perceber que as curas promovidas por MITZRAEL referem-se predominantemente às enfermidades oriundas dos desejos inclusive aquelas procedentes do consumo de drogas (que tendem a escravizar o indivíduo) e do  homossexualismo. Faz-se necessário adentrar nestes mundos energéticos para que haja um equilíbrio em nosso interior assim como um metal que se achegando a um imã tem seus fluxos retificados e adquirem uma polaridade equilibrada. Podemos faze-lo pela concentração, meditação, orações, adorações, acendendo círios, perfumes, etc., enfim, é necessário adentrar a estas vibrações – faça o que faça. Cabe, no entanto, esclarecer que as causas devem ser atacadas, assim, convém que haja uma tomada de consciência juntamente com a mudança de atitude para que o processo energético seja revertido.

Tudo no universo tem sua parcela de matéria, energia e consciência e sempre que entramos em contato com o que quer que seja comungaremos com suas vibrações, sua consciência. Este conjunto tende a se personalizar em determinados departamentos da natureza de modo que quando entramos em contado com certas drogas esta personificação consome a do indivíduo drogado e como resultado temos a dependência psíquica e química. Quando se produz a alteração química das drogas adicionamos matéria, por vezes átomos pesados ao que originalmente talvez nem fosse letal, a psique acaba por ficar refém das regiões materialmente densas. Consideram-se os átomos pesados conforme sejam as regiões que atuem, assim em uma alta vibração, ao se acrescentar uma energia mais densa, terminar-se-á por causar desarmonia àquele ponto mais elevado.

No que tange ao homossexualismo, refere-se a uma disfunção que atua contraria a formação do Universo na utilização das três forças: positivo, negativo e neutro – Pai, Filho e Espirito Santo. Trata-se do famoso pecado contra o Espirito Santo que não tem perdão e segundo os preceitos afirma-se que deve ser pago na carne. Isto não decorre de religião, dogmas, etc., mas sim da utilização equivocada dos fluxos energéticos que atuarão nos corpos sensíveis do indivíduo, seja no vital, mental, astral, etc. Uma forma simples de explicar seria a retirada ou inversão do diodo na entrada de um equipamento eletrônico que por certo causaria um curto circuito queimando o aparelho. Contudo como a nossa formação é de caráter perene não há destruição do equipamento, mas os circuitos internos ficam prejudicados, confusos em sua constituição o que acaba causando alterações nos órgãos, psique, confusão de polaridade (sexual) nos nascimentos – conflitos constantes na tomada de corpos. Então não dá para dizer que Deus castiga, mas apenas que houve uma relação de causalidade.

Como estas alterações na utilização do fluxo de energia contraria o fluxo descendente, ocorre a violação da relação Pai-Filho e como aqui as energias de Geburah encontram-se alteradas isto se projeta fortemente sobre a mente, quanto mais se tratem de energias da criação, a mais intensa e poderosa de todas. Assim, é possível observar desequilibro, por vezes enorme, que paira sobre os que atuam de modo contrário a ordem natural. Sejam em manifestações desenfreadas, sentimentos de inferioridade, de perseguição, graves problemas Pai-Filho, enfim.

Em verdade o maior mal que fazem é contra si mesmos, não há qualquer referência em textos religiosos (legítimos) que devem ser alvos de perseguição ou crueldade, mas apenas indicação que o resultado não é o desejado, que as portas para estas pessoas estão cerradas até que em um momento qualquer restabeleçam o relacionamento adequado com os fluxos do universo – diga-se de passagem um restabelecimento difícil e doloroso.

 

Gênios que curam as enfermidades mentais:

  1. 5->8 REHAEL: Cura de doenças mentais relativa a relação Pai-filho;
  2. 8->5 MITZRAEL: Enfermidade em razão de atitudes equivocadas do Pai.

Outros Gênios que tratam da relação novo-velho:

  1. 5->4 CHAVAKIAH: Reconciliação com ideias do passado – acolher o velho, pais-filhos;
  2. 5->6 ANIEL: Irrompe o cerco estabelecido pelo velho às novas ideias;
  3. 8->5 MITZRAEL: Cura às enfermidades mentais da relação pais-filhos,

Outros Gênios trabalham pela cura em operações diversas, assim em resumo temos:

  1. 1->6 LELAHEL: cura pela cromoterapia e consciência dos atos danosos;
  2. 3->8 MELAHEL: cura mediante utilização das plantas medicinais, energias, cirurgias, pesquisas;
  3. 4->7 OMAEL: Cura o efeito das doenças pelos medicamentos;
  4. 5->8 REHAEL: Cura de doenças mentais relativa a relação Pai-filho e mantém a saúde pela maneira correta de pensar;
  5. 6->6 SEALIAH: Cura mediante o equilíbrio e a boa distribuição do sangue – o Tiphereth genuíno;
  6. 7->4 HAHASIAH: Cura pela compreensão do mal – cura a causa da doença;
  7. 8->5 MITZRAEL: Cura às enfermidades mentais, oriundas dos desejos: drogas, homossexualismo;
  8. 8->8 ANAUEL: Cura pela superação das emoções e desejos, altera-se a relação causa e efeito;
  9. 9->5 HABUHIAH: Cura eliminando hábitos nocivos – harmonia com universo – ñ vida dupla.

Outros Gênios trabalham com o homossexualismo:

  1. 1->8 CAHETEL Saneamento pelo controle dos sentimentos impetuosos, força de Vontade-mente;
  2. 2->6 IEZALEL: Saneamento pela unidade e fidelidade a Cristo as Leis cósmicas;
  3. 8->5 MITZRAEL: Cura do homossexualismo pela atuação da Vontade na retificação dos desejos;
  4. 8->6 UMABEL: Ajuda a vencer as tendências advindas do passado quando se tinha sexo oposto.

1.7.2    Libertação dos que nos perseguem.

MITZRAEL Ajuda a curar os males do espírito e a livrar-se dos que nos perseguem já que um é a causa do outro, assim é descrito o programa.

Uma das enfermidades da mente refere-se àquela psicopatia em que o enfermo se vê perseguido por entidades, indivíduos sejam separados ou todos de uma vez. A medicina tradicional trata como um complexo interior que nada tem a ver com o que ocorre no exterior do indivíduo.

Como já temos percebido no decorrer de nossos estudos não há que se excluir que tal perseguição seja mera ilusão distante da realidade, já que, o que esta em nosso interior tende a passar para a materialização, a realização dinâmica no mundo físico.

Não importa se a perseguição é real a imaginária pois em ambos os casos MITZRAEL proporcionará a retificação dos esquemas mentais promovendo a troca de mentalidade que trará consigo a cura e a consequente desaparecimento dos perseguidores, estejam onde estiverem, mediante a atitude mental apropriada.

Até aqui, neste ponto, percebemos que Pai-Filho são duas forças que atuam em nosso interior. Então temos que o Pai é o desejo quando oriundo do ego ou a Vontade quando emanada de nosso Logos interno e o Filho vem a ser esta inteligência que é submetida ao desejo ou a Vontade. Uma vez compreendido que se tratam de forças internas podemos concluir que quando um filho nos vem com algum problema mental ou mesmo com a inteligência prejudicada isto nos indica que esta loucura fora de algum modo gerado anteriormente em nosso interior. Pode-se, inclusive, tratar-se de uma loucura camuflada sob o manto da sensatez aceito por padrões externos seja de cunho moral, religioso, etc. Temos o exemplo de doutrinas, plenamente aceitas, que ensinam como espancar a mulher, estupros permitidos, controle da natalidade e não o da concepção e tantos outros temas polémicos em que alguns só podem ser compreendidos a fundo mediante a intervenção daqueles que tem acesso a conhecimentos profundos ou privilegiados que acessam os mundos internos; são temas como como a eutanásia, o suicídio, etc. Em todos estes casos malgrados podemos observar que a razão foi colocada a serviço da emoção e a loucura interna foi encoberta por uma suposta razoabilidade, por racionalizações lenientes oriundas do ego.

Os perseguidores também iniciam sua atuação pelas vias de nosso interno. Tratam-se daquelas tendências que nos levam a fazer aquilo que já não desejamos mais faze-lo.

“Romanos 7:15-20 Porque o que faço não o aprovo; [ou, conheço, ou, entendo] pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.

E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.

De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito, o querer está em mim, [ou, afincado está em min, ou, verdade em mim está] mas não consigo efeituar[ou aperfeiçoar] o bem.

Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço.

Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. ”

MITZRAEL nos liberta dos perseguidores, das tendências negativas que insistem em se manifestar quando aparecem em nós os impulsos sublimes no intuito de cumprirmos com nossos objetivos. Ocorre que os impulsos do alto representam uma ameaça real aos poderes das trevas que não tem como combater a energia originária já que representam sua degeneração e, portanto, estão fadadas a extinção. Contudo, como já sabemos com o advento das trevas as luzes tornam-se mais claras, visíveis, de modo que esta confrontação é geradora de consciência e neste sentido o mal pode ser considerado como um bem já que nos mostra, inexoravelmente, o caminho da Luz.

De outro lado, se a luta entre a Vontade e os desejos, os perseguidores, no interior, e não dão resultados, tudo passa a materialização e aparece o defensor do digno, do legitimo juntamente com os perseguidores, representados pela oposição.

Outros Gênios que auxiliam contra os perseguidores:

  1. 1->5 MAHASIAH: Encontrar um lugar em que se sinta livre;
  2. 3->9 HAHEUIAH: Cidades refúgios para escapar dos vingadores de sangue;
  3. 7->5 IMAMIAH: Confunde os perseguidores e nos torna resilientes;
  4. 8->5 MITZRAEL: Proporciona a retificação dos esquemas que resultam no desaparecimento dos perseguidores.

1.7.3    Fidelidade e obediência dos subordinados.

A infidelidade, a desobediência é o fruto de uma forma de sentimentos e pensamentos, por vezes até equivocada, que não condiz com a realidade e promove a insurgência contra o que vem de um ponto mais acima seja pelo questionamento de sua justiça, capacidade, legitimidade, modéstia, etc.

Neste ponto tratamos da relação Pai-Filho que se refere igualmente a relação entre os superiores e seus subordinados. E, do mesmo modo, por vezes o superior derroga em inconformidade com o que vem de cima, as esferas de Binah, e acaba por originar a relação doentia.

Já percebemos que quem está acima deve ouvir o clamor do que está em baixo a fim de encontrar os pontos de objeções e, a partir daí, promover a cura da relação. Sem estar ciente do que está em jogo qualquer coisa que se faça infere em não atingir os objetivos.

No tempo em que vivemos está instalada uma ideologia de ódio nas relações patrão e empregado, superior-inferior.

Certa vez, alguém afirmou que se todo o dinheiro do mundo fosse distribuído em partes iguais a todas as pessoas, passado um pouco de tempo quem é patrão voltaria a ser patrão e quem é empregado voltaria a sê-lo.

Isto decorre em razão de que as pessoas são diferentes, estão em processos evolutivos em tempos e instancias adversas. Há culturas, ideologias, religiões que ensinam a não trabalhar, não poupar, não fazer nada. Há pessoas que não desejam aprender, estudar, estão estancadas no progresso material e espiritual. Há também os que não tem condições de nada e precisam de suporte de outros. A própria natureza segue uma cadeia alimentar. Contudo no mundo humano a animalidade pode ser trabalhada, este controle faz parte do processo evolutivo que nos leva a Unidade.

O sistema deve ser ordenado para que todos possam se desenvolver conforme suas potencialidades já que cada um é cada um, todos viemos com alguma coisa especial que, quando tomada a conhecimento e desenvolvida, beneficiará a todos de alguma forma.

Os que recebem grande soma de capital são depositários da energia vital de muitas almas. Trata-se mais de uma responsabilidade, antes do que uma benesse, pois o bem ou mal que se faça atingirá proporções diretamente proporcionais as energias que tem sob sua administração e cujo resultado pode ser dhármico, mas também kármico.

MITZRAEL auxilia no descobrimento das questões essenciais, encontrar as objeções bem como a efetuar o trabalho sobre a mentes, sentimentos com vistas a purificar os esquemas deletérios que hajam sido construídos. Cabe esclarecer que reparação das estruturas passam por uma tomada de consciência dos dois lados pois o que está em voga é a cura social.

Outros gênios ligados a subordinação e obediência:

  1. 5->2 YEHUIAH: Obediência e fidelidade dos subordinados;
  2. 5->3 LEHAHIAH: Obediência hierárquica, as Leis, etc.;
  3. 5->8 REHAEL: Essência chamada submissão filial;
  4. 8->4 HARAHEL: Submissão e respeito dos filhos para com os pais pela compreensão;
  5. 8->5 MITZRAEL: Fidelidade e obediência dos subordinados, relação pais-filhos.

Outros gênios que tratam da fidelidade:

  1. 1->2 JELIEL: Fidelidade conjugal dos subordinados ao rei e aos governantes;
  2. 2->6 IEZALEL: Fidelidade conjugal e reconciliação entre esposos;
  3. 5->2 YEHUIAH: obediência e fidelidade dos subordinados;
  4. 6->3 MIKAEL: Obediência e fidelidade ao legítimo, líderes naturais;
  5. 6->9 MIHAEL: Fidelidade conjugal;
  6. 8->5 MITZRAEL: Fidelidade e obediência dos subordinados.

1.7.4    Reconhecimento do talento por parte da sociedade – personagens ilustres.

A pessoa nascida sob essa influência reunirá todas as belas qualidades do corpo e da alma; se distinguirá por suas virtudes, talentos, inteligência, seu espírito, seu humor agradável e terá vida longa.

Os trabalhos de MITZRAEL não se adstringe somente as enfermidades, mas abarca a todas as atividades produzidas pela mente. Da união de Hod-mente + Geburah-trabalho ocorre a atividade, os exercícios e assim a inteligência se desenvolve. Dessarte podemos concluir que todas as atividades relativas a exercícios mentais são regidas por estes fluxos de energia, sejam eles: palavras cruzadas, exercícios de matemática, física, química, etc. Nossa mente desperta uma grande capacidade de trabalho intelectual, um cérebro musculoso, vigoroso, infatigável, o campeão dos torneios, concursos mentais sejam habilidades para jogos, como xadrez e outros de complexidade exaustiva, favorece a memória e a cultura.

Assim, podemos concluir que a qualidade de ilustre da qual tratamos aqui não decorre da graça, mas do trabalho, do esforço, em razão dos trabalhos dispendidos para alcança-los, contudo, vale ressaltar que Geburah sendo considerada a força trabalho nos fornece o carburante necessário para o desenvolvimento destas atividades favorecendo as atividades mentais intensas a exemplo dos estudos para as provas e concursos sejam quais forem os níveis de dificuldade.

As belas qualidades da alma igualmente serão conquistadas pelo trabalho interno com o auxílio de uma mente sadia que nos fornece as informações corretas, como são de outro lado as qualidades do corpo estão relacionadas a coluna da esquerda que regem o mundo material, o exterior do indivíduo de modo que estas energias são responsáveis pela arquitetura física seja na constituição ou inteligência desta formação.

Quando ocorre os conflitos internos há uma divisão de energias, mas quando tudo está em harmonia, de forma plena, natural o superior pode dedicar-se a todos os seus talentos e não perde forças lutando contra a sua própria natureza em uma guerra de desgaste que limita as suas possibilidades, assim, estas energias são utilizadas para a grande luta no mundo e para o vencedor em todos os obstáculos e provas.

 

“Marcos 3:24 E se um reino se dividir[for diviso] contra si mesmo, tal reino não pode subsistir; [não pode permanecer] e se uma casa se dividir contra si mesma, tal casa não pode subsistir. ”

 

Em qualquer atividade interna que empreendamos a Vontade convém evitar o conflito de energias. Assim, não podemos querer algo e ao mesmo tempo termos em nosso interior uma partícula que nos afirma que aquilo está fora dos ditames cósmicos, das Leis universais que é equivocado, pois enquanto uma parte de nós trabalha para edificar a outra se apega em destruir o que está sendo construído. A unidade de desígnios é imprescindível e só podemos atingir esta unidade adentrando a uma Unidade maior por onde circulam os Arquétipos que estruturaram todas as coisas que foram criadas.

Outros Gênios trabalham com a sincronicidade e o encontro de pessoas afins:

  1. 2->6 IEZALEL: Amigos, pessoas afins – saber a quem recorrer;

23 3->6 MELAHEL: Médico adequado para cura;

  1. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  2. 8->2 NEMAMIAH: Personagens Hochmah/Urano – papeis providenciais, negócios, pessoas;
  3. 8->3 YEIALEL: Personagens Binah/Saturno – papeis ligados a Lei cósmica;
  4. 8->4 HARAHEL: Personagens Hesed/Júpiter – indivíduos de autoridade e poder; lugar e momento certos – bolsa e oportunidades;
  5. 8->5 MITZRAEL: Personagens Geburah/Marte – Personagens conflitivos;
  6. 8->6 UMABEL: Personagens Tiphereth/Sol que serão nosso Sol, amigos, mestres, etc.;
  7. 8->7 IAH-HEL: Personagens Netzah/Vênus – substitutos quando temos que partir;
  8. 8->8 ANAUEL: Personagens Hod/Mercúrio – que influem sobre a inteligência, comerciantes, banqueiros;
  9. 8->9 MEHIEL: Personagens Yesod/Lua, encontram o elenco e montam a película de nossa existência, cada coisa em seu tempo devido.

1.7.5    Protege contra as insubordinações e concede vida longa.

O lado negativo da força

Enquanto o Gênio de cima influi sobre a fidelidade e a obediência dos subalternos em relação a seus superiores os de baixo promovem a insubordinação, a anarquia e o caos e assim influencia as, mas qualidades físicas e morais.

Como estamos tratando aqui de duas forças residentes do lado esquerdo não seria de se surpreender se as dissonâncias produzissem a paralização do lado esquerdo, sejam braços, mãos.

Se no fluxo das forças superiores o inferior se subordina ao superior onde o cérebro utiliza suas faculdades para trabalhos elevados, no mundo de baixo ocorrerá o revés de modo que a inteligência se verá pronta para tirar vantagens utilizará seu talento para se apropriar das coisas com finalidades egoísticas.

A insubordinação, como já temos visto, tem início em nosso interior quando a Vontade de nosso Ser Interno é combatida pelos desejos do ego animal, quanto mais o seja o eu emotivo que posteriormente se vê questionada pelo eu intelectual originando tendências que se combatem entre si. Esta insubordinação interior é considerada a pior, a mais maléfica das insubordinações porque causa a autodestruição já que duas forças contrárias se colocam em atividade até a neutralidade de ambas.

Estes desajustes promovem as más qualidades tanto físicas como morais pois há um desacordo, um estado caótico que deturpa o objetivo supremo. Assim entra em jogo o batalhar das antíteses em que hora figura um impulso e hora o outro e nesta guerra do cérebro contra os sentimentos advém a loucura, as atitudes incoerentes que tentam se fincar de um lado e do outro sem que nada se fixe.

Do mesmo modo ocorre em nosso exterior, na sociedade, a falta de objetivos gera o caos, a multiplicidade de partidos em sua alternância de poder de modo que enquanto uns pretendem privatizar as companhias outros a estatizam sem adentrar a natureza do Estado, os ditames da Unidade, de Kether. E ao invés de se realizarem grandes obras perde-se tempo e energia combatendo-se uns aos outros. Os poderes perdem a harmonia entre si e imiscuem-se nos assuntos uns dos outros, perdem a solidariedade. Pronto, está gerado o caos com seus especialistas. Como resultado surgem as diversas medidas paliativas e em nós a necessidade dos medicamentos, para dormir, acordar, ficar tranquilo, stress, colesterol, etc. De tantos remédios tomados nos tornamos nos mesmo um remédio ambulante, modifica-se nossa constituição química.

 

1.8       Escrituras

“S. 145:17 (144-17) sade iustus Dominus in omnibus viis suis et sanctus in omnibus operibus suis.

O Eterno é justo em todos os seus caminhos, e benigno em todas as suas obras. ”

 

1.9         Oração

“MITZRAEL: Deus que conforta os oprimidos.

MITZRAEL: Limpa, Senhor, os canais de meus corpos

para que suas sublimes energias possam transitar por eles livremente.

Fazei, Senhor, que possa viver em meu nível mais elevado,

criando a minha volta

a harmonia divina que vem de ti.

Fazei com que minhas virtudes estejam acima dos meus talentos,
a fim de que, a todo momento possa servir de exemplo.
Fazei-me fiel ao mundo de cima, a fim de que todos os meus gestos,
todas as minhas palavras, sejam o reflexo fiel da vida cósmica”.

 

1.10           Exortação

“O Eterno me deu esse espaço para que, através dele,

os humanos descubram as normas de construção de seu mundo.

Nada de sólido podes construir, peregrino, se tu mesmo não fores sólido.

Nenhum material poderás agregar,

se esse material não estiver previamente dentro de ti.

Se em sua alma há cimento, encontrará cimento fora dela;

se houver água, encontrará água;

se existe o fogo cristalizador, encontrará fogo.

Estou aqui para proporcionar-lhe aquilo que te falta.
Solicita-me os materiais que necessitas para harmonizar o seu mundo
e logo, poderás ser o arquiteto construtor do mundo social.
Eu falo em termos de eternidade
e espero que tu, te expresses também, em semelhante linguagem.

Espero que possas construir vastos edifícios,

mas lembre-se de que não é possível levantar a habitação

sem que antes se adquira os materiais para a obra”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s