54. 7->7: NITHAEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 7 – Principados  
Príncipe: Haniel.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Sagitário.
Elemento zodiacal: Fogo.
Relação/elementos: Fogo do Ar.
Relação/mundos: “Yod” do Mundo de Yetzirah.
Velas:  Verde ou rosa em cima e duas verdes ou rosa em baixo.
Incenso: [Violeta, rosas, açafrão, almíscar, lavanda, dama da noite].
Letras: Num – Yod – Tau – Aleph – Lamed
Gemátria: 50+10+400+1+30 = 491 = 4+9+1 = 14 = 1+4 =5
Arco:  266º a 270º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 25 a 30° de Sagitário ou 18 a 22 de dezembro.
Invocação por rotação: de 23 a 24 de Touro: “Yod” ou 15 de Maio;

de 5 a 6 de Leão: “He” ou 29 de Julho;

de 17 a 18 de Libra: “Vô” ou 11 de Outubro;

de 29 a 30 de Sagitário: 2º “He” ou 22 de Dezembro;

de 11 a 12 de Peixes ou 2 de Março: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   17:40:00 às 18:00:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando           Vênus se encontra em um dos graus de Vênus, ou seja, entre 6º a 7º, de 16º a 17º e de 26º a 27º de qualquer signo.
Atributo: Rei dos céus.
Nome da essência: LEGITIMIDADE SUCESSORA.
Nome da Força: Inspiração Permanente ou Profunda.
Forças em ação: A força de Netzah resplandece as virtudes de seu próprio centro.
Sendero: 7, de Netzah a Netzah.

1.2               Palavras chaves:

Misericórdia, LONGEVIDADE, saúde, ESTABILIDADE de emprego e impérios, LEGITIMIDADE sucessora, DNA, petições, fama, CELEBRIDADE, escritos, eloquência, reputação entre sábios, VONTADE COESA, unificação de tendências.

(-) Revoluções, ilegítimo, s, RUINA DE IMPÉRIOS, USURPAÇÃO de autoridade,  empregos e PILHAGEM para fuga, NEPOTISMO, tráfico de influências, REBELIÃO, dissensão.

1.3               Movimentação Sefirótica: Sete na sétima posição

Aqui o sete está em sua casa, sua força é completa, estável, independente. Terminada a fase de moldagem dos sentimentos de Briah agora Netzah inicia o processo de exteriorização de maneira harmoniosa, bela já que tem em seu interior todos os fluxos das séfiras anteriores, está pronta expressar a perfeição, o melhor, seja no meio social, político emitira a consciência de Tiphereth das Leis de Binah construindo uma sociedade justa. Por expressar os dois mundos anteriores estará unindo a Vontade às circunstâncias, produzirá o melhor no ambiente em que desagua seu fluxo.

No sentido negativo, esta expressão se dará a nível externo e a harmonia interior dará o artista inspirado, o artesão, o construtor de parques e jardins plasmara a imagem de um mundo harmônico e, melhor, de um momento futuro.

Astrologicamente corresponde a posição de Vênus em Touro ou Libra.

1.4               Arcano – Mundo: Sete de paus no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor do Valor. Refere-se ao elemento Fogo e astrologicamente corresponde a posição de Vênus transitando pelo primeiro decanato de Sagitário onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é o Marte.

Neste ponto, Kether o primeiro ponto de partida na Arvore e no zodíaco, o centro produtor de iniciativas, a essência divina, expressa-se por intermédio de Netzah o responsável pelo gérmen do pensamento humano, pela vida dos sentidos aportando-lhes riqueza e exuberância, o detalhe artístico em tudo o que toca. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Geburah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Como estamos tratando principalmente de “Vô” – já que pairamos sobre o 3º mundo em Briah que corresponde a séfira Binah e temos aqui a força primordial de Kether sob o elemento Paus e também juntamente com o momento “Yod” no terceiro mundo -, percebemos há forte atuação de Kether atuando sobre Netzah, ou seja a vontade primordial impõe uma exteriorização total que inclusive gera frutos, já que o “Yod” de Yetzirah corresponde aos resultados da operação executadas em Briah sendo este o seu segundo “He”. E para reforçar temos a ligação em forma de realizações advindas de Binah e de Tiphereth que também são “Vô” e que também fluem em Netzah como segundo “He”.

Então Netzah se insurge na busca de sua contraparte, a busca pelo outro, da pessoa que irá complementar em Vontade, sentimento e pensamento (por envolver os três mundos) para realização de uma obra em comum. Temos assim a vontade em busca, emitindo energias de atração para junção com um complemento absoluto.

Sua atuação em Yetzirah indica uma completa exteriorização desta busca pelo outro a vontade se adequa às circunstâncias e tudo flui de forma escorregadia, sem impedimentos, de forma bela e harmônica.

1.5               Virtudes concedidas:

1º.- A Misericórdia de Deus e longa vida.

2º.- Apoio às petições dirigidas ao Rei, o Príncipe e a todas as dignidades civis e

Eclesiásticas.

3º.- A conservação do legítimo, aquilo que está inscrito em nosso destino e ninguém pode roubar-nos a liberdade.

4º.- Celebridade por escritos e eloquência; reputação entre os sábios.

5º.- Proteção dos que atentam contra a nossa autoridade.

1.6        Descrição Sefirótica:

NITHAEL é o sexto da 7º ordem de anjos denominado como Coro dos Principados, situa-se na morada filosofal de número 54, rege o sendeiro 7, em que Netzah resplandece as virtudes de seu próprio centro. Trata das forças de Netzah responsável pelo gérmen do pensamento humano, pela vida dos sentidos aportando-lhes riqueza e exuberância; “Yod” do Mundo de Yetzirah, Fogo do Ar. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada LEGITIMIDADE SUCESSORA, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que fortalece a legitimidade onde quer que esteja no momento de sua sucessão, concede a solidez disposição para manutenção daquilo que foi conseguido mediante trabalhos realizados anteriormente, portanto, garante os méritos. O legítimo corresponde ao que vem do alto, já que Netzah como “Vô” expressa a consciência de Tiphereth, as Leis de Binah, a sabedoria de Hochmah com todo o poder da Direita. Trata-se de uma força de Inspiração Permanente ou Profunda mediante a inoculação inspiração que se desprende de Netzah com vistas a não identificação com o que é passageiro, mas aderir ao eterno e, deste modo, obtém-se a misericórdia de Deus, i.e., a união com as forças eternas, dessarte, ocorre o prolongamento do que é legítimo, do que foi adquirido mediante a graça e os poderes estáveis da Direita, o poder do Imperador Kether emanado ao Rei legitimo, o Filho (Hochmah), cuja primeira concretização está no Príncipe Hesed e expresso aqui por Netzah, diretamente no Mundo de Formação, onde tudo se estabelece com a total força de seu fluxo. Deste prolongamento das vibrações obtém-se, inclusive, a saúde, a longevidade. Esta inspiração do permanente infere que tudo é passageiro, de modo que não nos identifiquemos com as glórias recebidas já que ora somos Reis, ora mendigos. Isto nos lembra a sinfonia Carmina Burana de Carl Orff, que trata da fortuna como as fazes da Lua, um dia cresce e outro decresce desestabilizando a existência. Estas pulsações induzem a conservação dos triunfos em sede primordial. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Rei dos céus.


1.7              Das virtudes concedidas:

1.7.1    A Misericórdia de Deus e longa vida.

Tratamos aqui de uma manifestação pura de Netzah que é o promotor natural das misericórdias no Mundo de Formação o “Vô” dos mundos. Como é o “Yod” deste mundo tem ligação direta com Hochmah que é o “Yod” da coluna da direita. Relaciona-se também com Tiphereth que é o “Vô” do Mundo de Briah, assim recebe as influências de Hochmah-Tiphereth que representam o sacrifício Crístico. Considerando que, como já dissemos, NITHAEL, é o primeiro do mundo “Vô” recebe este sacrifício na forma de benefício o que dá origem ao homem misericordioso ou o indivíduo beneficiário do sacrifício Crístico.

A misericórdia de Deus advém de Hesed, mas em última instância provem de Hochmah que é a Séfira da sabedoria eterna e mantem estável aquilo que evoluciona no mesmo ritmo da evolução universal.

De outro lado, tudo aquilo que fica parado, é destruído pela força que o impulsiona tudo mais. Tudo no Universo está em movimento e a inércia é uma afronta que causa a destruição. A estabilidade, vem, portanto, do movimento, da evolução constante. O permanente é a mudança, a mutação, pois está é a dinâmica do Inverso.

Nossas empresas para atuar em consonância com o Universo devem se mover para tornar-se assim parecida com o conjunto que abrange todas as coisas. É preciso trabalhar com a estabilidade em movimento a fim de que o próprio movimento se torne estável. Neste movimento deve haver beleza e harmonia. Sejam quais forem nossas atividades, sob o impulso da força 54 adquirirá fama, celebridade, confiança em razão da bondade impregnada no que produz. Estes resultados são consequências naturais de sua forma de ser.

Esta misericórdia atua do interior para o exterior de modo que primeiramente atua na psique do indivíduo concedendo-lhe um julgo brando, depois em seu corpo físico, no funcionamento orgânico normal que promove saúde e longevidade e por fim atua sobre a sociedade fazendo com que seja um ser humano conhecido, célebre por suas virtudes, seus poderes, suas atividades benfeitoras.

“Mateus 11:28-30 Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, [carregados, ] e eu vos aliviarei. [farei descansar.]

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis [encontrareis] descanso para as vossas almas.

Porque o meu jugo é brando, [suave] e a minha carga [o meu fardo] é leve. ”

Cabe esclarecer que os pontos de NITHAEL são pontos ligados a legalidade. A misericórdia aparece aqui quando nos dispomos a permanecer dentro das Leis Universais; este Gênio nos concede a as armas para utiliza-las. Se permanecermos no caminho reto, do bem a misericórdia cairá sobre nós como um balsamo, apagando antigas culpas deixando tudo limpo. Nestes momentos poderemos deixar de atuar como Cain e convertemo-nos no doce temperamento de Abel. Todo aquele que for objeto da misericórdia viverá muito tempo já que se apegou a valores universais perenes, assim, serão retirados de nossos ombros o peso dos erros que nos envelhece, encurta nossa vida, dessarte, voltaremos a rejuvenescer, ter longevidade.

Outros gênios que tratam da longevidade:

  1. 4->5 SEHEIAH: Atua sobre as emoções, má circulação, desobstrução;
  2. 5->8 REHAEL: Pela revitalização em razão da fidelidade na condução das energias do alto;
  3. 7->7 NITHAEL: Longevidade advinda do apego aos valores universais perenes, Leis eternas;
  4. 9->4 EYAEL: Vida longa e fecunda com acontecimentos variáveis, múltiplas experiências;
  5. 9->9 MUMIAH: Vida longa e saudável.

1.7.2    Apoio às petições dirigidas ao Rei, o Príncipe e a todas as dignidades civis e eclesiásticas.

Os poderes podem vir tanto da coluna da direita como o da esquerda. O poder que vem da esquerda é geralmente conquistado a duras penas, por competição, é posteriormente é submetido ao desgaste, a usura, a competição humana. Neste lado encontram-se os Presidentes da República, chefes do executivo, etc.

Se do lado esquerdo nos deparamos com um poder instável, na outra margem, a direita, nos atinamos com a estabilidade. Netzah é a séfira que representa a figura do Rei Salomão, protótipo do poder civil e religioso a medida em que este poder representa a graça de Deus – eis que é este Rei é quem concede as medidas do templo. Netzah é filho de Hesed, filho de Júpiter tido como o Pai dos Deuses, mas também é filho de Hochmah que é o Pai de Hesed e todas estas forças são projetas no Mundo de Yetzirah onde as coisas se estabelecem e tornam-se prontas para manifestação no Mundo Físico.

Estas autoridades externas são representas em nosso interior da seguinte maneira: Nosso imperador é Kether; nosso Rey é Hochmah; nosso Príncipe (herdeiro do trono) é Hesed. As autoridades civis e eclesiásticas são aquelas que colocam Binah a frente de cada uma das séfiras. Estes “Homens” de Binah constituem as dinastias legítimas. Note que grifamos a palavra “Homem” para distingui-lo do homem comum, fraco que não tem condições, vontade suficiente para estar de acordo com a Legislação Universal.

Como tudo vem de cima para baixo, de dentro para fora, NITHAEL atua também sobre os Reis, príncipes e todas as dignidades civis e eclesiásticas. Cabe lembrar aqui que as autoridades mudam conforme o tempo e o espaço e as citadas hoje correspondem àquelas governamentais, empresariais, etc. De qualquer modo este Gênio favorece o poderio, o poder legítimo, aquele advindo por méritos próprios, a meritocracia e outorga um reinado, gerenciamento tranquilo a todas aqueles que recorrem a ele.

Já vimos em estudos anterior como se formam os reinados em nosso interior. Inicialmente surge um impulso que se une a outras tendências afins, desta reunião se destaca um chefe que se une a outros chefes de onde desponta um capitão, e depois principados, reinados até que por fim todos estejam sob a ordem de um imperador. NITHAEL garante que os poderes destas autoridades estejam dentro da legalidade. Quando esta legalidade se instala no interior, posteriormente se manifestará em nosso exterior de modo que se temos um imperador bem instalado em nosso interior, em nosso exterior seremos imperador com a mesma estabilidade. Cada pessoa que organiza suas atividades internas terá seu pequeno império não importa onde atue, seja na política, em um ramo do comércio, da indústria, da ciência e tecnologia, do conhecimento, etc. Isto significa que quando unificamos as tendências dispersas em nosso interior, formando blocos coesos, no mundo material acabaremos ostentando algum tipo de poder, e que inclusive, pode expressar-se mesmo sem que se esteja em posse de qualquer cargo, função etc.

Então o objetivo aqui é unificar tendências, concentrar esforços, focar, ter um objetivo. Aliás, como já explanamos, uma das coisas mais difíceis que ocorre em nosso interior e saber o que queremos. Dispersar energias não leva a nada; os conflitos na hora de querer algo geram dissipação de forças. Saber a Vontade do Pai pode demorar um dia, um mês, um ano, uma existência. A interiorização acelera este processo. Convém, pois, nos colocarmos em uma posição cômoda e confortável, relaxar, entrar em introspecção com nosso Real Ser, com nosso Âmago, para que saibamos o que queremos, o que não viola os princípios, as Leis Universais, de modo que não que haja conflitos internos. A partir daí são criados os principados, reinados, impérios; se instala o poder legítimo.

Então se queremos algo e o ego nos diz que não merecemos tal coisa, vamos questionar o que foi dito. Se é porque o sujeito é feio então veja que outras pessoas feias conseguiram isto. Sé é porque tem pouca instrução veja que outras pessoas sem instrução também chegaram a tanto. Se viola a Lei então temos que ver se viola as Leis Universais, lembrando que em regra as Leis da terra de algum modo são a plasmação do que vem do alto, salvo quando os legisladores atuam em interesse próprio, contudo mesmo aí temos uma relação kármica daqueles que o colocaram no poder – o marco de desenvolvimento interior de uma comunidade, povo, nação.

Quando há divisões interiores, ocorre a desintegração dos principados, reinados, impérios, etc. É preciso ter uma única imagem, ver-se merecedor, não se importar como tudo ocorrerá já que as energias do cosmos são como as aguas que sempre encontra um caminho para o oceano Universal. MIHAEL (48. 6->9) nos auxilia a elaborar a Vontade e NITHAEL (54. 7->7) a torna coesa, sem divisões, pronta para atuar no Mundo de Formação. O sucesso do êxito material está diretamente ligado a unificação de tendências, eis o caminho da Vontade. De outro lado quando há divisão interna todo o edifício, reinado, etc. se desmorona.

“Marcos 3:24 E se um reino se dividir [for diviso] contra si mesmo, tal reino não pode subsistir;[não pode permanecer]

e se uma casa se dividir contra si mesma, tal casa não pode subsistir.”

Quando duas energias se contrapões, gera uma terceira que anula, destrói as outras duas. Quando os desejos dividem a Vontade inicia-se um processo de autodestruição. Os pontos de NITHAEL são de natureza estáveis e, portanto, dão origem a construções estáveis de modo que podemos utiliza-lo para erigir o permanente.

Outros Gênios que nos auxiliam a saber o que queremos, tomar decisão, encontrar um caminho:

  1. 2->8 HARIEL: Vontade do Pai a nível mental;
  2. 4->4 YERATHEL: Nos faz encontrar a Luz que resplandecente que indica a Vontade do Real Ser;
  3. 6->7 ARIEL: Sonhos com Instruções do Real Ser;
  4. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  5. 6->9 MIHAEL: auxilia a elaborar o querer;
  6. 6->3 DANIEL: nos auxilia a saber o que se quer; inspiração, determinação, bom juízo diante de várias opções;
  7. 7->7 NITHAEL: unifica tendências, traz estabilidade nas decisões.

1.7.3    A conservação do legítimo, aquilo que está inscrito em nosso destino e ninguém pode roubar-nos a liberdade.

Segundo seu programa NITHAEL protege as dinastias legítimas e a estabilidade dos impérios; dá um reinado longo e pacífico aos príncipes que recorrem a ele, e socorre os que querem se manter em seus empregos.

Mas o que vem a ser o Legítimo?

Netzah é o exteriorizador no Mundo de Formação das energias de 1. Binah o terceiro do primeiro mundo, 2. Tiphereth o terceiro do segundo mundo e também de 3. Hochmah já que sendo a terceira séfira da coluna da direita e a primeira do mundo de Yetzirah faz com que todas estas energias tenham seu fluxo no ponto em que é o “Yod”. Portando o legítimo são os fluxos, as Leis Cósmicas, as medidas do Templo fornecidas pelo Rei Salomão.

Deste modo, quando seguimos os ditames universais, nos invade um sentimento de segurança, de permanência, já que, seguindo as Leis eternas a eternidade se expressará em nós. Este sentimento de estabilidade nos é inoculado com o auxílio de NITHAEL. O legítimo terá sempre um Reinado longo e tranquilo, deste modo, sempre que nos coloquemos sob a dinâmica desta força tudo que tocarmos terá o selo da estabilidade e longa vida.

Ao analisarmos os patriarcas bíblicos perceberemos que engendraram filhos legítimos e ilegítimos. Ocorre que estes últimos acabavam sendo os primeiros conforme ocorreu com Abraão, Jacó que tiveram o primogênito com escravas e, assim, geraram a dinastia ilegítima.

Trata-se de um processo interno que se figura nos processos da criação. Cada vez que iniciamos uma nova experiência esta leva o selo do ilegítimo. O primeiro filho de Adão, referimo-nos a Cain, foi considerado ilegítimo por ser produto da serpente tentadora sobre Eva. Então temos que Cain foi dado como ilegítimo, mas Abel o filho menor seria o legítimo. E tudo ocorrerá desta maneira até que revertamos a dinâmica o que é feito com a ajuda de NITHAEL.

Abel e Seth foram considerados as vias legítimas porque suas inspirações vinham do alto ao passo que Caim foi considerado ilegítimo em razão de suas inspirações provirem do abismo e assim o será até que suas obras estejam de acordo com as Leis superiores.

Dessarte, a primeira obra que sai de nós é considerada ilegítima, mas com o tempo podemos voltar ao que é correto. De outro modo quando a obra se diversifique, tenha uma filial, que se faça algo que não seja estritamente ligada continuação da primeira, sua consecução lógica ocorre caso semelhante a ter um filho e a dinâmica volta ao princípio, há o perigo de cair na ilegitimidade. Esta ilegitimidade é considerada como a espada de Dâmocles apontada permanentemente sobre a cabeça do legítimo pronta para a degola. NITHAEL nos auxilia para que isto não ocorra, eis que fortalece o legítimo onde quer que se encontre no momento da sucessão promovendo as circunstâncias para que as tendências legítimas apareçam.

Na vida prática sempre que iniciamos qualquer coisa o fazemos como em um aprendizado de modo que a obra não saia perfeita, portanto, ilegítima se considerar todo o conhecimento e adequação a técnica que a obra exigiria. Mas no decorrer do tempo adquirimos o conhecimento e as medidas do que deve ser feito, o “no how”, o saber como se faz e a obra vai se adequando a perfeição e em seu curso torna-se legítima. De outro lado quando desviamos para outro ramo ou atividade qualquer, a obra inicia novamente carecendo da perfeição, da adequação as medidas e manifesta-se ilegítima novamente até que evolua com vistas a perfeição.

Netzah é a séfira que representa a figura do Rey Salomão, considerado o protótipo de todo o poder, seja religioso ou civil, na medida em que represente os anseios do alto, a graça de Deus. Na coluna da direita encontram-se os Reis, o poder estável que outorga a Graça divina por meio de Netzah eis que está séfira é filha de Hesed e Hochmah que projetam suas virtudes sobre o Mundo de Formação onde as coisas se estabelecem.

Na coluna da esquerda encontram-se os poderes instáveis. Presidentes de Repúblicas, e toda sorte de usurpadores já que são sempre conquistados a base de disputas e, assim, são submetidos ao desgaste, a usura.

Todos nós temos nossa dinastia, que são os herdeiros, os filhos, de modo que NITHAEL se ocupa de transmitir o que há de legítimo em nós aos nossos descendentes e o que há de legitimo em nós senão as tendências que procedem do alto, dos mundos superiores e não os defeitos.

Nesse sentido, aos que pretendem ter filhos e tem problemas genéticos, defeitos de cunho psicológico, tendências a adquirir certas doenças, e que pretende que não se passe as imperfeições a prole, podem pedir auxílio a NITHAEL que trabalha com a essência chamada Legitimidade Sucessória para que somente as virtudes, o que esteja de acordo com as Leis Cósmicas sejam repassados, para que o DNA em sucessão seja perfeito.

Os nascidos sob a influência e/ou auxílio de NITHAEL contarão com a estabilidade em suas vidas, a bondade, o bem, a beleza e a harmonia próprios de Netzah-Vênus, seduzirá aos demais, disporá da confiança de tudo que seja nobre e elevado e contará com a proteção da providência e da divindade.

Em sua agenda NITHAEL protege ainda a todos os que querem se manter no emprego. Já falamos que este Gênio trabalha com a estabilidade e a legitimidade. De modo que as pessoas que temem perder seu emprego ou posição legítima, fruto da meritocracia, podem recorrer a NITHAEL.

Cabe frisar que a estabilidade começa por dentro e portando o primeiro passo é estabilizar as emoções para que o resto de nossa psique siga estável. Esta estabilidade interna se refletirá em tudo quanto empreendam, seja no campo dos negócios, assuntos sentimentais, casa, família, instituições, etc. É a instabilidade emocional que balança nossa existência deixando tudo em estado precário.

Cabe esclarecer que estabilidade não significa congestionamento, inamovibilidade, eis que há movimento na estabilidade, contudo este movimento faz-se ao ritmo dos processos naturais, em compasso com os movimentos a marcha do universo.

De outro lado vale lembrar mais uma vez que estamos tratando com o Anjo da legalidade, da legitimidade de modo que sua proteção se dá ao legitimo. Em alguns ambientes de trabalho é preciso andar com sapato de prego porque sempre tem alguém querendo puxar o tapete e dar o tombo. Há um ditado que diz: “ – Só se atira pedras em árvore que dá frutos”. De modo que o ilegítimo pretende derrubar o legítimo, aquele que ocupa certo lugar, posto por méritos próprios, por que teme que sua incapacidade o derrube, o denuncie de alguma forma. Vimos que MENADEL (5. 5->5) utiliza o trabalho como testemunho. O trabalho aqui é utilizado como processo de legitimidade.

NITHAEL auxilia no combate ao nepotismo que se configura como obra dos impulsos abismais já que não respeita a sequencia יהוה – “Yod-He-Vô-He” – semear, cuidar, crescer e dar frutos nos tempos concernentes. Os agentes do nepotismo não respeitam a meritocracia e pretendem colher os frutos sem plantar a semente, roubar os frutos alheios. NITHAEL coloca ou auxilia que os legítimos dignitários ocupem seus lugares. MENADEL (5. 5->5) dá o testemunho do mérito mas também por ser um Anjo essencialmente Marciano traz em si a aplicabilidade do Karma de modo que os agentes deferentes do nepotismo recebam seu castigo, podendo até ser afastado das atribuições, cargos que ocupem, já que uma violação desta ordem tem efeito dominó sobre tudo o que o ilegítimo faz, sobre todos os seus atos que concorrerão inevitavelmente a desordem e, é claro que, quando o mal é feito por um protegido o protetor é o principal responsável – “quanto mais se é dado, mais lhe é cobrado” – o poder tem relação direta com a responsabilidade e com responsabilização.

A questão é que a ignorância apela a inconsequência, assim, os protagonistas da desordem acreditam na impunidade, mas o fazem por desconhecer o funcionamento dos fluxos energéticos, da ordem cósmica. Os mundos de Atziluth, sede do Demiurgo, são acessíveis somente àqueles que seguem o curso das Forças Naturais, após um longo e intenso trabalho, de modo que mesmo os grandes Mestres não podem alterá-lo sob pena de ao tentar fazê-lo o mundo em questão tornar-se inacessível, quanto mais o sejam para os ignorantes que se acham espertos…

Cabe esclarecer que são muitos os meios pelos quais o karma se manifesta na vida do indivíduo e as vezes o retorno não está diretamente ligado ao ato em si pois tudo é energia e em alguns casos é mais fácil de saber por onde ela fluirá, por outros nem tanto, contudo podemos ver, por meio da intuição, o fluxo do karma independentemente da pessoa, modo, tempo, espaço. Basta observar que quando uma pessoa tem um coração muito duro o castigo vem sobre aquilo que mais ama, seja um objeto, pessoa, já que esta energia de correspondência, de simpatia é muito forte em seu interior tornando-se, portanto, a fonte magnetizada por onde se processará a lei de ação e reação.

Outros gênios que auxiliam a conservar o emprego:

  1. 5->5 MENADEL: Conservar o emprego dando por testemunho o trabalho;
  2. 7->7 NITHAEL: Conservar o emprego dando estabilidade emocional e proteção ao legítimo.

Outros Gênios que trabalham em prol a Meritocracia em oposição ao nepotismo:

  1. 2->6 MEBAHEL: Restabelece a ordem interior, fazendo com que tudo caminhe normalmente;
  2. 2->9 HEKAMIAH: Lealdade as coroas, governantes, íntegros, legítimos;
  3. 3->2 CALIEL: Meritocracia Ketheriana e de acordo com a Lei;
  4. 7->2 VEHUEL: Promove o reconhecimento e a conversão em grandes personagens;
  5. 7->7 NITHAEL: Promove a estabilidade em razão da legitimidade e meritocracia;
  6. 7->9 POYEL: Meritocracia em virtude dos talentos exercidos, postos em movimento.

Outros gênios que nos devolvem o que é legítimo:

  1. 3->7 YEIAIEL: Devolução de tesouros adquiridos de modo legítimo, sejam quais forem;
  2. 5->5 MENADEL: Objetos, bens perdidos pela recuperação da verdade em razão do TRABALHO interno;
  3. 7->7 NITHAEL: Legitimidade sucessória;
  4. 9->6 ROCHEL: Objetos perdidos, roubados inclusive pensamentos, sentimentos e Vontade.

1.7.4    Celebridade por escritos e eloquência; reputação entre os sábios.

O programa ainda afirma que a pessoa nascida sob essa influência será célebre por seus escritos e sua eloquência; terá grande reputação entre os sábios, se distinguirá por suas virtudes e merecerá a confiança de seu príncipe.

NITHAEL domina ainda sobre celebridade e a eloquência

Celebridade refere-se ao reconhecimento público, a reputação bem estabelecida, notoriedade, renome, fama, portanto trata-se do reconhecimento das virtudes. O conceito aqui difere do popular, do usual em que se reconhece preferencialmente são os defeitos. É uma energia bem típica de Netzah e em particular por NITHAEL mas que concebe a celebridade àqueles que interiorizaram suas virtudes.

Enquanto algumas pessoas perseguem a celebridade a qualquer custo por questões de vaidade, vantagens financeiras…, muitas outras a evitam, preferem permanecer no anonimato, eis que a manutenção de virtudes de modo eminente, que se sobressai aos demais, exige um certo nível de comportamento, uma rigidez interna difícil de alcançar de modo que é preferível manter-se no anonimato para, desfrutar de seus pequenos prazeres, satisfeitos com suas misérias, vangloriando-se de seus males. A tendência, contudo, é que os virtuosos venham a se destacar cada vez mais, a ocupar seus lugares já que segue a dinâmica do universo que é eterna.

Outra questão que concorre a este ponto é a respeito dos chamados Mestres, aos quais se esperam coisas, comportamentos que muitas vezes estão somente na cabeça daqueles que os reverenciam. Longe dos racionalismos, cabe esclarecer que nos situamos em um mundo onde todos estamos em evolução, a exceção de raríssimas altas Jerarquias que optaram por permanecer em nosso meio renunciando a planos mais evoluídos, com menos Leis. Em termos Gerais isto refere-se aos desapontamentos que pode ocorrer quando os Mestres são vistos mais de perto, não só por estar em processo de evolução mas até por atitudes em razão de conhecimentos que estão acima daqueles que se prendem ao tempo e espaço, o que não significa, de modo algum, um passaporte à violação às Leis Eternas, de modo que a probabilidade é que prefiram permanecer afastados dos títulos, celebridades, e muito pelo contrário, adstringem-se até ao isolamento que os resguarda das expectativas, dos pensamentos e sentimentos alheios e que por vezes podem ser prejudiciais durante os trabalhos com as energias e, assim, preferem manter-se envoltos no manto de Diógenes, portanto, trabalhar em silêncio.

Outros gênios que concedem celebridade:

  1. 2->4 LAUVIAH: Indica os caminhos para nos tornar celebres;
  2. 2->7 MEBAHEL: Celebridade no exercício da jurisprudência;
  3. 5->6 ANIEL: Celebridade em razão da sabedoria sobre os segredos da natureza;
  4. 6->5 YLAHIAH: Celebridade por um feito singular;
  5. 7->7 NITHAEL: Celebridade por escritos e eloquência.

Outros Gênios que nos outorgam eloquência e expressão:

  1. 3->7 YEIAIEL: Facilita a verbalização das verdades, mesmo as mais duras de serem expressadas;
  2. 4->6 REIYEL: propagar a verdade oralmente, por escritos ou exemplo;
  3. 7->3 DANIEL: Expressar-se com eloquência;
  4. 7->7 NITHAEL A claridade dos pensamentos se revelam na expressão de modo simples a todos;
  5. 7->9 POYEL: Poder expressar-se corretamente de forma clara e universal.

1.7.5        Proteção dos que atentam contra a nossa autoridade.

O gênio contrário favorece a ruína dos impérios, causa as revoluções e as desordens, influi sobre os que cooperam para a decadência das monarquias, com o fito de tomarem o poder e apoderarem-se dos melhores cargos já que estas energias professam o oposto da meritocracia favorecendo o nepotismo, apadrinhamento, tráfico de influências, etc.

Nestas regiões abismais prevalece o ilegítimo, os usurpadores, bandidos internos e externos, que utilizarão suas armas, sejam quais forem, para derrubar a dinastia legítima e ocupar postos que não lhes pertencem, já sabedores que um dia terão que deixar os postos esbulhados por terem em sua consciência da verdade acerca do que não lhes pertence, já que não estão em seu sugar.

Em alguns casos se dedicarão à pilhagem dos bens de uma empresa, o lançamento precipitado de produtos, a fim de obter os benefícios imediatos que lhes permitam colocá-los em lugar distante, no estrangeiro quando tudo acabe.

Contudo, sabemos que as energias abismais levam consigo o selo da precariedade e tão pronto estabeleçam seus impérios já pesará sobre eles a dissensão, rebelião, destruição.

Em meio as comoções surgirão os personagens históricos que derrubarão as instituições legítimas são eles: os usurpadores, suplantadores, e todos aqueles que ostentam autoridade sem mérito, fictícias, ilegítimas, que ocupam postos de responsabilidade sem possuir preparo necessário para estar ali.

Inicialmente ocorrerá uma subversão no interior do indivíduo de modo que ele mesmo comece a se auto sabotar. Suas tendências internas o farão tomar decisões insensatas, equivocadas. E um segundo momento a situação se projetará na vida social onde será agora exteriorizado o usurpador que leva dentro de si, seja ele um membro da família, da empresas, instituição, etc. No terceiro passa ocorrerá a perda do controle da empresa em proveito de seus adversários.

 

1.8        Escrituras

“S. 103:19 (102-19) Dominus in caelo stabilivit thronum suum et regnum  illius omnium dominatur

O Eterno tem estabelecido o seu trono nos céus e o seu reino domina sobre todas as coisas.”

 

1.9               Oração

“NITHAEL: Rei dos Céus.

NITHAEL: Coloque em mim o sentimento do quão passageiras são as coisas;

não permitas, Senhor, que me identifique com a glória que de ti recebo,

nem que considere como meus os poderes que Tu me hás concedido.

Eu quero ser, Senhor, o ator de sua obra, ora Rei, ora mendigo.

Na opulência e no despojamento, na grandeza e na miséria,

permita-me ser fiel ao caminho que tuas forças traçaram.

Ajude-me, NITHAEL, a conservar,

no alto dos meus triunfos, a sede do primordial”.

 

1.10           Exortação

“O estável, peregrino, é algo que não pode durar.

Embora a inteligência se empenhe em perpetuar o triunfo,

o tempo irá desgastando a obra até convertê-la em pó.

As areias da praia foram soberbas e esplendorosas montanhas de rocha viva,

que um dia, talvez, sonharam rasgar o céu com seus picos;

mas hoje, não são mais do que areia e amanhã não serão nada.

Do topo, do cume, de seu poder, quero que te prepares, peregrino, a ser: nada.

Nada como uma entidade física, como representante de cidades e vilas;

mas ao sê-lo, seja como com o sopro que emana da divindade.

O Eterno me colocou neste trono

para que reduza tudo o que ultrapasse ao seu estádio primordial.

Se você puder me seguir nessa aventura,

depois de ter sido Rei na Terra, Eu te farei Rei dos Céus.

Te convido, pois, para a conquista da Eternidade”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s