49. 7->2: VEHUEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 7 – Principados  
Príncipe: Haniel.
Mundo do coro: 3 – Yetzirah, Mundo de Formação, Mental – elemento Ar
Signo: Sagitário.
Elemento zodiacal: Fogo.
Relação/elementos: Fogo da Agua atuando sobre o Agua do Fogo.
Relação/mundos: “Yod” do Mundo de Yetzirah sobre o “He” do Mundo de Atziluth.
Velas:  Verde ou rosa em cima e duas amarelas em baixo.
Incenso: [Violeta, rosas, açafrão, almíscar, lavanda, dama da noite] e [Cravo, mirra, almíscar, estoraque, âmbar, louro, aloe vera].
Letras: Vô – He – Vô – Aleph – Lamed
Gemátria: 6+5+6+1+30 = 48 = 4+8 = 12 = 1+2 = 3
Arco:  241º a 245º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 0 a 5° de Sagitário ou 23 a 27 de novembro.
Invocação por rotação: de 18 a 19 de Touro: “Yod” ou 9 de Maio;

de 0 a 1 de Leão: “He” ou 24 de Julho;

de 12 a 13 de Libra: “Vô” ou 6 de Outubro;

de 24 a 25 de Sagitário: 2º “He” ou 17 de Dezembro;

de 6 a 7 de Peixes ou 25 de Fevereiro: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   16:00:00 às 16:20:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando           Vênus se encontra em um dos graus de Urano, ou seja, entre 1º a 2º, de 11º a 12º e de 21º a 22º de qualquer signo.
Atributo: Deus grande e elevado.
Nome da essência: ELEVAÇÃO OU GRANDEZA.
Nome da Força: Inspiração bondosa.
Forças em ação: A força de Netzah que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hochmah.
Sendero: Sub-sendeiro que une Netzah a Hochmah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

Grande e elevado, União com Deus, Ser (49) LUGAR E PESSOAS PARA UM PROPÓSITO, Fazer (50) Executar (51), INSPIRAÇÃO À ESCRITORES, literatura, fonte primordial, SOLUÇÃO DE PROBLEMAS, Grande personagem, RECONHECIMENTO, mimos providenciais, ESTIMA DE TODOS, ganha-ganha, jurisprudência, NOÇÃO DO JUSTO, diplomacia.

(-) Egoísmo, ódio, HIPOCRISIA, exagerados, TRATANTES, viver de aparência, baixos instintos, DROGADOS.

1.3              Movimentação Sefirótica: Sete na segunda posição

A sétima séfira Netzah é a porta do mundo de formação e compreende o “Vô” do nome de Deus por ser o terceiro da coluna da direita e o primeiro do terceiro mundo. Nestes planos as coisas já se instituem, pois corresponde ao mundo etérico dos planos a semelhança do mundo etérico das sefirotes que está em Yesod. Assim, em termos de mundos é a contrapartida do mundo físico e, portanto, reveste-se da realidade física imediata. Em Netzah temos a busca do complemento, a cessão de parte de suas conquistas, de suas ideias, de sua personalidade, a fusão com o outro a fim de que suas ações sejam mais amplas.

As essências luminosas de Hochmah serão captadas para a realização da obra humana, promovendo uma boa sorte no amor, nos relacionamentos, nos negócios, com vistas a ampliar os horizontes. Os Céus protegem o afã por merecimento, inclusive o que for oriundo como resultado de outras existências, já que “Vó” é a expressão direta de Binah e cuja energia passa pelo segundo “Vô” na harmonia de Tiphereth.

Nesse sentido, expressará uma sorte assombrosa que restará em sentido superior ao amor pelo cosmos e a todo o criado. Em um sentido inferior: amores, empresas múltiplas, aquele que abarca tudo. Este ponto nos remete ao arcano maior sete, “o carro”, cuja letra hieróglifa Zain é uma flecha que dispara para todos os lados. Uma energia que vai para tudo o possível lançando o indivíduo à conquista do mundo.

Astrologicamente corresponde a Vênus em Aquário.

1.4              Arcano – Mundo: Dois de paus no mundo de Yetzirah

Recebe o título de Senhor do domínio. Refere-se ao elemento Fogo e astrologicamente corresponde a posição de Urano transitando pelo segundo decanato de Áries onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é o Sol.

Neste ponto, Kether o primeiro ponto de partida na Arvore e no zodíaco, o centro produtor de iniciativas, a essência divina, expressa-se por intermédio de Hochmah o centro produtor de Amor-Sabedoria, o Amor universal, a essência Crística. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Tiphereth, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Aqui as forças de Kether se veem neutralizadas, eis que a vontade primordial queda prisioneiro do amor. Uma vez que a vontade esteja aprisionada, as virtudes do “Um” não podem manifestar-se. Em razão disto os mananciais de Kether como liberdade e supremo desígnio quedam como inertes.

No campo prático, algo que havia sido posto em andamento vê-se neutralizado e ao invés de exteriorizar-se pela força de Kether retém-se nas interiorizações de Hochmah. A paixão aprisiona a Vontade tornando-a passiva, i.e., sem existência. A força criadora é dominada antes que venha a produzir qualquer coisa, eis que a primeira produção só aparecera após a manifestação do três – em Binah.

A atuação de Dois de Paus no mundo de Yetzirah impede, pois, a realização, exteriorização deste plano, no máximo as realizações ocorrerão a nível interno, algo que está pronto para a condução, mas que não sai do papel – como uma idéia que não pode ser posta em prática, obstrução.

1.5              Virtudes concedidas:

1º.- É o canal para exaltar a Deus, para louvá-lo e glorificá-lo quando se é tocado de admiração por Ele.

2º.- O poder de se transformar em um grande personagem; o poder de elevar-nos com nossas virtudes e talentos.

3º.- Obter a estima de todos por nossa bondade e generosidade.

4º.- Distinguir-se na literatura, jurisprudência, diplomacia.

5º.- Protege contra o egoísmo, o ódio e a hipocrisia.

1.6              Descrição Sefirótica:

VEHUEL é o primeiro da 7º ordem de anjos denominado como Coro dos Principados, situa-se na morada filosofal de número 49, rege o sub-sendeiro que une Netzah a Hochmah em sua trajetória de retorno pelas árvore e zodíaco. Trata das forças de Netzah responsável pelo gérmen do pensamento humano, pela vida dos sentidos aportando-lhes riqueza e exuberância e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hochmah o centro produtor de Amor-Sabedoria; o “Yod” do Mundo de Yetzirah sobre o “He” do Mundo de Atziluth, Fogo da Agua atuando sobre o Agua do Fogo. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada ELEVAÇÃO OU GRANDEZA, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos onde Netzah subministra força aos sentidos fazendo-os resplandecentes, exuberantes, rodeando-os de suntuosidade e plenitude que se orientam para as mais sublimes formas constantes dos cumes esplendorosos de Hochmah, que manifestam os valores de Kether, João 10:30: “O Pai e Eu somos Um”, portanto, indica que somos “Um” com nosso Real Ser. Tratam-se de pulsações sublimes, exaltadas que unem os prazeres dos céus com os gozos da terra e propiciam implantar na terra de maneira racional o que encontra nos céus, i. e., a manifestação das potencialidades do Real Ser. Trata-se de uma força de Inspiração bondosa, que nos eleva para o grande, a sabedoria de Hochmah e nos permite encontrar a inspiração de modo que nos exaltamos a nós mesmos no mesmo instante em que exaltamos, que glorificamos a Deus, quando somos preenchidos de admiração, por suas energias, pela admiração por suas obras; comungamos com suas vibrações a medida que nos preenchemos das mesmas, assim, este fluxo de bondade nos torna portador de numerosas virtudes e igualmente afortunado de modo singular já que vai além dos próprios talentos. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus grande e elevado.

Esta força nos fornece a inspiração pelas vias de Hochmah que é o Centro que Vê tudo e, assim, nos faculta sair das situações difíceis as quais nos colocaram os desejos enquanto situa as coisas onde deveriam estar por afinidade. Os oito gênios que seguem são portadores de inspiração e se manifestarão pelos centros de vida que se sucedem.

O Gênio anterior tinha a função de exteriorizar o desejo, ou seja, projetá-lo até o ponto mais baixo com vistas a materialização e com isto produzia a regeneração. Neste ponto VEHUEL eleva a alma para o grande, a prostrar-se mediante a sabedoria de Hochmah a procura de inspiração para realizar os trabalhos.

Neste ponto já estamos capacitados a observar que o primeiro Gênio de cada coro angélico tem relação direta com Hochmah produzindo-se uma elevação sempre que se inicia um trabalho, a exceção dos Serafins que partem diretamente de Kether. De igual modo refere-se à transição entre o mundo da Criação e o mundo de Formação onde se elaboram os planos intelectuais com vistas a converter em realidade o que fora elaborado por nosso Real Ser e nosso corpo emotivo. Deste modo quando orientamos nossa vida no intuído de realizar os desígnios, a Vontade de nosso Ser interno e nos apartamos de atuar movidos pelos desejos (que são de origem egoica), se produz em nosso interior uma elevação com o Amor-Sabedoria de Hochmah e, assim, nos dedicamos a realização de trabalhos conscientes no intuído de implantar na terra, de forma racional (referimo-nos aqui a trabalhos com o mental superior) o que se encontra entre nossos céus, ou seja, a Vontade emanada de nosso Real Ser, a Vontade do Pai. E parafraseando o Kabir Jesus: “Que seja feita a vossa Vontade aqui na terra como nos céus. ”

Outros Gênios que conciliam o fogo com a água:

  1. 1->4 ELEMIAH: Hesed de Kether – é o 1º “He” do “Yod” Kether;
  2. 2->6 IEZALEL: Tiphereth de Hochmah é o 2º “He” do “Yod” Hochmah;
  3. 3->7 YEIAIEL: Netzah de Binah – Netzah é o 2 “He” do “Yod” Binah;
  4. 4->8 LECABEL: Hod de Hesed – Hod é o 2º “He” do “Yod” Hesed;
  5. 5->9 IEIAZEL: Yesod de Geburah – Yesod e o 2º “He” do “Yod” Geburah;
  6. 7->2 VEHUEL: Hochmah de Netzah – Netzah e o 2º “He” do “Yod” Hochmah – do 10 vai para o 1;
  7. 8->3 YEIALEL: Binah de Hod – Hod e o 2º “He” do “Yod” Binah – do 10 vai para o 1;
  8. 9->4 EYAEL: Hesed de Yesod – Yesod e o 2º “He” do “Yod” Hesed – do 10 vai para o 1.

1.7              Das virtudes concedidas:

1.7.1     É o canal para exaltar a Deus, para louvá-lo e glorificá-lo quando se é tocado de admiração por Ele.

VEHUEL é considerado o mais sublime e exaltado por unir os prazeres do céu com os gozos da terra. Isto porque Netzah é o que administra, concede energia aos sentidos tornando-os vigorosos, resplandecentes, suntuosos já que promove a orientação desta expressão sensitiva para o mais elevado, para o divino, para o sacro. Se os cinco sentidos são os grandes produtores de admiração, veneração pelas coisas que vemos, que ouvimos, que degustamos, cheiramos e tocamos, aqui, essa admiração é direcionada para as mais sublimes formas. Basta observar que, neste ponto, Netzah lança seu raio ao ponto mais alto, em Hochmah, ação esta que eleva os sentidos aos cumes da perfeição, da divindade.

Nosso Real Ser é a chispa divina que a Divindade Cósmica, o Absoluto vomitou de si (termo esotérico) ao iniciar a criação a causa primeira de tudo quanto nos sucede. E quando sentimos a admiração por suas realizações podemos utilizar este canal para louva-lo e glorifica-lo, lembrando que ao fazê-lo estamos nos elevamos a nós mesmos já que do nosso Real Ser é de onde procede nossa verdadeira identidade. Contudo o seu Desígnio vai se diluindo até tornar-se irreconhecível ao passar pelos centros internos até se tornar irreconhecível em razão da influência do ego animal. Portanto, exaltar, louvar a Deus significa voltar a fonte primordial para receber informações diretas sobre o desígnio perdido. Não se trata meramente de gritar: glória a Deus, aleluia – como fazem os incultos, com palavras vazias, somente com a língua, que reverenciam a letra morta das escrituras.

Nesta exaltação dialogamos com nossa Divindade interna que nos faz compreender o sentido de tudo aquilo que nos está sucedendo, o sentido de nossas vivências, nos damos conta, que tem tudo a ver com os desvios que sofre os seus Desígnios no caminho que vai até Malkuth, a sua cristalização no mundo material. Ao compreender podemos então retomar o caminho e mudar o curso dos acontecimentos, consertar o que deve ser consertado e mudar o que deve ser mudado. Este conhecimento vem, de repente, como um raio que nos atinge com força para provocar o pranto. O fogo de sua presença aquece nossas aguas sentimentais, eleva o tom de nossos desejos até que sejam o fluxo da própria Vontade e nos inspira a glorificação pois somos capazes de sentir sua intensa energia em nosso interior e nos sentimos gratos pela Sabedoria Divina que se reflete em nós, o que nos permite, dissolve os problemas. VEHUEL e o agente cósmico que nos habilita sentir esta presença Divina (já que em Netzah os sentidos são comandados), a descobrir em nosso interior o Deus criador de modo que teremos a certeza de que esta é a causa primeira de nossa vida.

Nosso Real Ser não deve jamais ser confundido com o ego, também conhecido como “eu psicológico”, diabo, o qual temos, legiões, aos milhares em nosso interior resultado de nossos desejos, ódios, inveja, preguiça, maledicência, ganância, ira, o manejo das recordações das existências terrenas, apetências, teorias, prejuízos, defeitos etc. Defeitos estes que em alguns caso aparentam até virtudes, já que muitas vezes no intuito de parecer bom deixamos de fazer o que é o correto ou o bem, de evitar o mal. É a partir daí que se tem gerado a teoria equivocada do “eu superior” e “eu inferior”; “eu bom” e “eu mau”, que nada mais são do que aglomerados energéticos de cunho negativo formados por nossos baixos sentimentos que nos escravizam já que aprisionam nossa essência e impedem que se manifeste a Vontade Divina, aquela emanada de nosso Ser eterno.

Estas energias podem ser empregadas para a solução de problemas mediante o processo de concentração, meditação. Recomenta-se encontrar um lugar tranquilo, entrar em estado “alfa” e a partir daí mentalizar o símbolo, invocar o Gênio e formular as perguntas correspondentes. Observe então tudo o que aparecer na tela da mente, os pensamentos, sentimentos, imagens, vozes, etc. já que mergulhado neste ponto o que nos vem deverá estar relacionado a pergunta. Cumpre saber diferenciar o que é relativo ao interno e o que vem de influências externas e, é claro, levar em consideração que de algum modo criamos, atraímos a tudo isto. Então em um momento qualquer há de baixar sobre nós a inspiração que nos permitirá uma visão ampla com as possíveis soluções.

O contato com as pessoas nascidas sob a influência deste Gênio favorecerá a obtenção desta energia, inspiração de admiração pelas obras divinas e, ao fazê-lo, nas afastará do império dos desejos. Basta apenas sua presença para colocar a margem os baixos instintos e, é tão forte suas ressonâncias, que poderão auxiliar àqueles que padecem com os desejos descontrolados, mal orientados. Estes indivíduos trarão grandes benefícios e serão requeridos nos centros de tratamento de drogados já que estes enfermos não têm mais o domínio de sua vontade por se tornaram escravos das drogas.

 

1.7.2     O poder de se transformar em um grande personagem; o poder de elevar-nos com nossas virtudes e talentos.

Esse gênio domina os grandes personagens e todos aqueles que se elevam e se distinguem por seus talentos e virtudes.

Em Hochmah encontra-se a sabedoria e todos aqueles que abandonam os impulsos do desejo e se exaltam com vistas ao trono da sabedoria obterão o reconhecimento, os aplausos do mundo, e se converterão em grandes personagens tal qual ocorreu com Salomão que ao pedir sabedoria a Jehovah este lhe concedeu todo o demais por acréscimo.

A sabedoria nos torna grandes por natureza e seu reconhecimento sobrevirá sem a necessidade de que uma mão oculta lhes promova de modo fictício, por um mérito que não possuem, como temos visto nos casos de nepotismo, favores entre membros de uma mesma organização, escolas de mistérios seculares, etc.

Quando as ressonâncias de VEHUEL estão em alta, em razão de seus dias e horas, surgem os grandes personagens, até então imanifestos, quanto mais aqueles que estão em nosso interior, emanados da Vontade suprema de nosso Real Ser, então, ocupam seu trono em nosso interior e concomitantemente esta realização interna se manifestar no exterior.

Outros Gênios que proporcionam a sabedoria de Salomão:

  1. 2-3 LAUVIAH: Ser sábio como foi Salomão pelas vias da iluminação sobre o poder;
  2. 4->2 NITH-HAIAH: Sabedoria de Salomão por afastar-se do material;
  3. 5->7 HAAMIAH: Encontro da verdade nos pela expressão artística nos rituais, nas obras de arte ritualísticas, cadenciais;
  4. 7->2 VEHUEL: Nos transforma em grande personagem pela sabedoria.
  5. 8->7 IAH-HEL: Buscar o espiritual que o material vem por acréscimo.

Outros Gênios que trabalham em prol a Meritocracia em oposição ao nepotismo:

  1. 2->6 MEBAHEL: Restabelece a ordem interior, fazendo com que tudo caminhe normalmente;
  2. 2->9 HEKAMIAH: Lealdade as coroas, governantes, íntegros, legítimos;
  3. 3->2 CALIEL: Meritocracia Ketheriana e de acordo com a Lei;
  4. 7->2 VEHUEL: Promove o reconhecimento e a conversão em grandes personagens;
  5. 7->7 NITHAEL: Promove a estabilidade em razão da legitimidade e meritocracia;
  6. 7->9 POYEL: Meritocracia em virtude dos talentos exercidos, postos em movimento.

1.7.3     Obter a estima de todos por nossa bondade e generosidade.

Netzah é já por si o grande instituto do Bem, aquele que manifesta, revela no Mundo de Formação, os benefícios, as bondades da coluna da Direita é, quando Netzah é reforçado positivamente pela séfira que encabeça esta coluna, i. e., por Hochmah, ocorre que seus benefícios são exaltados, mostram-se grandiosos, e faz com que o indivíduo que o expresse seja singularmente pródigo de felicidades, tenha uma alma sensível e generosa, será estimada por todas as pessoas de bem por suas virtudes e suas boas ações, serão pródigos, generoso ao distribuir seus dons e os que o rodeiam se verão exaltados e protegidos com a sua presença.

Os indivíduos influenciados pelas energias de VEHUEL possuirão numerosas virtudes e se sobressairá em qualquer meio a que vivam, não só por seus talentos naturais, mas agraciados pelos mimos da providência.

Outros Gênios que nos inspiram na instalação de nossos empreendimentos:

49 7->2 VEHUEL: Inspiração de Ser – Encontra o lugar e as pessoas que acolherão;

50 7->3 DANIEL: Inspiração de Fazer – Forma de como chegar a elas;

51 7->4 HAHASIAH: Inspiração para executar, saber com quem ou lugar que está se metendo – peculiaridades, alquimia.

1.7.4     Distinguir-se na literatura, jurisprudência, diplomacia.

Estamos tratando do primeiro Gênio relativo ao Mundo de Yetzirah ou Formação, onde se forma, se escreve os acontecimentos que haverão de fluir e que posteriormente se materializará em Malkuth após ter passado por todos os refinamentos da Vontade ou desejos (se de origem egoica) que Tiphereth coordenou no mundo de Briah.

As literaturas, em termos esotéricos, referem-se a escritura do roteiro de nossas existências, nossas ações diárias. Ocorre que todos estes acontecimentos ficam consignados no chamado “Livro da Vida”. Então se diz que os Anjos Escrivães deixam gravados os acontecimentos impregnando os lugares em que passamos.

CASO:

Certa vez fomos fazer turismo em uma igreja antiga que tinha um cemitério à frente da porta de entrada e então resolvi ver o que tinha ali que os olhos não podiam ver. Quando toquei na parede me sobreveio a imagem de alguém que havia sido enforcado ali, do lado de fora da igreja pendurado em um dos dormentes.

Em outro local temos o conhecimento de uma residência que foi o palco de grandes sofrimentos e, estranhamente, foram levantados prédios a sua volta; tudo se desenvolveu, mas a casa, que mais parece um mausoléu, permanece do mesmo jeito a cerca de meio século, uma estrutura velha e decadente em meio a arranha-céus o testemunho que leva as lágrimas.

Observemos como os acontecimentos impregnam os objetos, lugares, etc. Por isto convém evitar certos lugares onde houveram sofrimentos, tragédias a fim de que aquelas energias não venham a magnetizar de modo danoso nossas estruturas internas. Antes de comprar um imóvel em que for morar, residir, convém que sinta bem o ambiente, se for o caso, durma uma noite no lugar. Ao mudar de residência convém que se faça a limpeza do ambiente, seja com a queima de enxofre, agua abençoada – preparada com sal e ferro, ou até mesmo a utilização de amoníaco, qualquer substancia que se espiritualize e destrua. Posteriormente a limpeza pode-se efetuar a queima de açúcar ou incensos para harmonizar o ambiente – sempre que possível em número de nove dias para cada operação.

Mas prosseguindo, escrever o roteiro de nossa existência, escolher os personagens está a cargo de Hod, contudo, Netzah com seu coro de Principados são os responsáveis pela inspiração a estes escritores e como se trata da primeira séfira do Mundo de Formação também é responsável pelo primeiro capítulo deste livro e, deste modo, dará vez a grandes escritores.

VEHUEL, por conseguinte, dará escritores de grande talento, de vanguarda, trata-se de talentos com grande alma, que despertarão a inteligência, transmitirão fluentemente a sabedoria de Hochmah que é para onde este Gênio dirige o raio de Vênus e depois a projeta para a realidade material. Por isto, estarão à frente do senso crítico, que em sua maioria não conseguem perceber as energias do alto, promovendo muitas vezes aberrações em suas resenhas.

VEHUEL também promove a diplomacia já que Netzah é um exteriorizador de Binah por ser o primeiro do terceiro mundo, portanto, trata de promulgar as Leis do Universo, mas esta força tem ainda em si a diplomacia de Hochmah que juntamente com Netzah concede o dom de transmitir as coisas com Amor-sabedoria, eis que, pretende dar mais do que receber e, deste modo, o outro se verá mais favorecido do que nos mesmos eis que deixará por onde passa os rastros da bondade. Não se trata aqui da diplomacia praticada pelos governos que procuram enganar o outro ocultando, dissimulando suas verdadeiras intensões com polimento, mas da arte de solucionar os problemas de modo pacífico, dirimir conflitos sem gerar mais tensões.

Outros Gênios trabalham com a diplomacia:

  1. 3->7 YEIAIEL: Diplomacia e renome no comércio;
  2. 4->2 HAAIAH: Êxito na política e na diplomacia;
  3. 6->3 MIKAEL: Muito olfato na diplomacia para detectar conspirações e segredos;
  4. 7->2 VEHUEL: Transmite tudo com amor e arte.

Temos ainda neste ponto a questão da jurisprudência que em última instância é regida por Binah que governa o terceiro dos mundos, ou seja, Yetzirah. Já vimos que toda legislação parte desta séfira que é sua causa primeira. Yetzirah é o mundo exteriorizador natural de Binah. A Justiça Divina tem sua sede no Mundo das Emanações onde é produzido a semente. Posteriormente no Mundo das Criações é interiorizada e passamos a ter sentimentos em relação a está Lei Cósmica. No Mundo de Formação é onde se dá o seu desenvolvimento e florescimento e como VEHUEL é o primeiro dos 24 que atuam neste mundo, a Justiça se expressara em seu estado mais primário, puro. Lembremos que Netzah-Vênus é o primeiro do mundo de Yetzirah, o “Yod” do terceiro ciclo e, sendo assim, leva em si a tarefa de levar as leis de Binah, mas aqui, contará com o esplendor de Hochmah-Urano.

Os nascidos neste período serão considerados os justos entre os justos e, esta justiça, se expressará em seu comportamento de sorte que quando tenhamos perdido o sentido das coisas nos acerquemos dos nascidos de VEHUEL, peçamos o auxílio deste Gênio e retornará em nós a noção do Justo.

Aqueles que se curvam as energias de VEHUEL terão suas passagens escritas nos registros akáshicos da natureza já que o mundo de formação se refere ao elemento Ar, de modo que os interessados possam ler suas histórias neste livro do Universo e, deste modo, se constatará que sua vida e um compêndio de justiça, diplomacia, amor, elevação e grandeza. Sim, a Grandeza estará a nosso alcance.

Outros Gênios auxiliam na advocacia:

  1. 2->7 MEBAHEL: Advocacia e a jurisprudência pró inocente, verdade;
  2. 3->3 CALIEL: Advogados contra falso testemunho, jurisprudência;
  3. 4->9 VASARIAH: Auxilia a encontrar um bom advogado para conseguir clemência;
  4. 6->5 YLAHIAH: Auxilia a restituirmos o dano causado sem dor, bom advogado, benevolência do Juiz;

49 7->2 VEHUEL: Exprime a jurisprudência com amor e arte;

  1. 7-2 DANIEL: Auxilia a escolher um bom advogado ou Juiz, justo, eloquente;
  2. 9->6 ROCHEL: Auxilia a escolher um bom advogado de sucessões.

Outros Gênios que auxiliam com processos:

  1. 3->3 CALIEL: Auxilio conta os processos injustos e escandalosos;
  2. 4->2 HAAIAH: Obter o favor dos Juízes para ganhar um processo;
  3. 6->5 YLAHIAH: Proteção dos magistrados para ganhar um processo;
  4. 6->8 ASALIAH: Verdade nos processos internos e externos;

49 7->2 VEHUEL: Devolve a noção do Justo.

1.7.5    Protege contra o egoísmo, o ódio e a hipocrisia.

O lado negativo da força

VEHUEL do abismo influência sobre os homens egoístas, aqueles que a tudo aproveitam, mas somente para si mesmos. Este egoísmo abismal é o oposto do altruísmo, que parte do princípio da Unidade e afirma: “todos somos Um” e que tem no outro uma parte inseparável de si mesmo. Os influenciados pelas forças de baixo consideram-se o único e mais ninguém e, portanto, procurará somente o seu bem pessoal, o seu prazer pessoal, seu benefício próprio. Deste modo o Amor de Hochmah – superlativizado em Netzah, a mais inferior das séfiras da direita e que tem a função de exteriorizar as virtudes dessa coluna, portanto, mesclando e multiplicando as virtudes em sua saída -, se transforma em ódio quando nos vem ao revés, desde o abismo. Trata-se de um ódio que vem do Amor já que se trata de sua energia invertida, degradada, e cuja máxima aspiração é a de retornar ao Amor que o gerou. Daí vem o paradoxo em que o amor e o ódio atraem as pessoas.

A hipocrisia é uma degeneração da diplomacia, porquanto expressa valores que não praticam, dissimulam seus sentimentos, intenções reais; é a diplomacia que se praticam nas chancelarias é, na verdade, uma hipocrisia, não assumida.

“Mateus 23:3 Observai, pois, e praticai [guardai] tudo o que vos disserem; mas não procedais [façais] em conformidade com as suas obras, porque dizem e não praticam; [não fazem. ]

Pois atam cargas pesadas [ligam fardos pesados] e difíceis de levar, [suportar] e as põem sobre os ombros dos homens; eles, porém, nem ainda com seu dedo as querem mover.

E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens, pois trazem largos filactérios, [filactérios: cintos de couro com bolsos contendo memoriais, e apontamentos dos preceitos de Deus, e coisas sagradas, usado na cabeça ou mão esquerda por estes escribas ou fariseus] e alargam as franjas [estendem as bordas] das suas vestes, e amam os primeiros lugares [assentos] nas ceias, e as primeiras cadeiras nas sinagogas, e as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens: Rabi, Rabi.[Mestre]”

Os literários do abismo terão sua fonte de inspiração vinda dos baixos mundos, seus protagonistas, personagens serão criaturas que odeiam, matam. Vale dizer que este lixo entra em nosso subconsciente gerando egos, representações mentais, baixos sentimentos que um dia o indivíduo terá que os enfrentar sob pena de se incorporarem e ditarem o caminho a seguir – o que não é nada bom. Ainda assim esses escritores são aclamados, recebem prémios e são celebrados em todo o mundo, porque este mundo nosso de agora celebra, preferencialmente o que vem de baixo e não o que o caso acima.

Neste item nos deparamos ainda com os exagerados, tratantes, aqueles que proclamam o que não farão, o que dá testemunho daquilo que não é, ou seja, os que vivem de aparência, compram carro, roupas caras e se endividam até a inadimplência, a falência pessoal no intuito de simular o que não são e, assim, negam a si mesmos, enganam-se a si mesmos e aos demais.

 

1.8        Escrituras

“S. 145:3 (144:3) gimel magnus Deus et laudabilis nimis et magnificentiae  eius non est inventio.

O Eterno é grande, digno de louvor e a sua grandeza é inescrutável. ”

Deve-se recitar esse salmo por inteiro, quando se está sofrendo desgostos ou quando se tem o espírito contrariado.

 

1.9         Oração

“VEHUEL: Deus Grande e Elevado.

Senhor VEHUEL: mira minhas aspirações para o alto,

para aquilo que é nobre e digno de teu santo nome.

Permita-me, Senhor, elevar à tua altura as criaturas que se acercam de mim;

permita que sintam em meu alento, o sabor de sua transcendência.

Orienta meus passos, para as montanhas, sempre acima dos vales;

para os cumes inacessíveis, além das nuvens, para o puro éter do céu.

Fazei com que brilhem em mim as virtudes,

não para decorar com elas a minha vaidade,

mas para testemunhar, Senhor, a sua esplendorosa presença.

Permita-me ser aquele que, em seus atos,

transpareça tua radiante divindade”.

 

1.10          Exortação

“Me encontrará sempre, peregrino, naquilo que é grande e elevado.

Estou muito perto do Sol, quando se está no auge, no zênite;

estou muito perto de tudo o que culmina e,

daquele que escala as montanhas da virtude.

O que tem fome e sede de picos,

encontrará a minha mão estendida para ajudá-lo na reta final para o alto.

Tu és, peregrino, o que haverá de levar a mim os que estão no arco ascendente,

Aquele que haverá de ajudá-los e encorajá-los nos primeiros titubeios,

quando ainda não haja aparecido a dificuldade.

Vê e tira do vale às multidões complacentes que se alegram com as sombras.

Feles sobre mim, inspira-lhes o desejo de grandeza, a ânsia de sair do cotidiano;

toma-os pelas mãos e conduze-os ao meu trono exigente, laborioso.

O Eterno me situou neste ponto, peregrino,

para que os homens sintam o prazer do insondável”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s