48. 6->9: MIHAEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 6 – Virtudes  
Príncipe: Michael.
Mundo do coro: 2 – Briah, Mundo das Criações, Astral, mundo dos desejos – elemento Agua.
Signo: Escorpião.
Elemento zodiacal: Agua.
Relação/elementos: Ar da Agua atuando sobre o Ar da Ar.
Relação/mundos: “Vô” do Mundo de Briah sobre o “Vô” do Mundo de Yetzirah.
Velas:  Amarela em cima e duas brancas em baixo.
Incenso: [Cravo, mirra, almíscar, estoraque, âmbar, louro, aloe vera] e [Cânfora, murta, louro, arruda, eucalipto, hortelã, alecrim, patchouli, citronela, absinto].
Letras: Mem – Yod – He – Aleph – Lamed
Gemátria: 40+10+5+1+30 = 86 =8+6 = 14 = 1+4 = 5
Arco:  236º a 240º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 25 a 30° de Escorpião ou 18 a 22 de novembro.
Invocação por rotação: de 17 a 18 de Touro: “Yod” ou 8 de Maio;

de 29 a 30 de Câncer: “He” ou 22 de Julho;

de 11 a 12 de Libra: “Vô” ou 5 de Outubro;

de 23 a 24 de Sagitário: 2º “He” ou 16 de Dezembro;

de 5 a 6 de Peixes ou 24 de Fevereiro: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   15:40:00 às 16:00:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando o Sol se encontra em um dos graus da Lua, ou seja, entre 8º a 9º, de 18º a 19º e de 28º a 29º de qualquer signo.
Atributo: Deus, Pai que socorre.
Nome da essência: GERAÇÃO.
Nome da Força: Portadora da Vontade executória de Experiências.
Forças em ação: A força de Tiphereth que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Yesod.
Sendero: 25, que une Tiphereth a Yesod em sua trajetória de ida ou descenso pela arvore e de retorno pelo zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

GERAÇÃO, fecundidade, ELABORAR VONTADES, paz-amizade conjugal, fidelidade, PRESSENTIMENTOS, boas relações sociais, PERCEPÇÃO INTERNA E DO FUTURO, prazeres superiores, CUPIDO, ALMA GÊMEA, família numerosa, VARINHA MÁGICA – MANANCIAIS.

(-) esterilidade, inconstância, discórdia, VÍTIMA DAS CIRCUNSTÂNCIAS.

1.3               Movimentação Sefirótica: Seis na nona posição.

Refere-se a Tiphereth, o ponto da consciência, expressando-se pelas virtudes de Yesod, o centro produtor de imagens. E como Yesod trate da energia vital da matéria acaba por fornecer um ponto em que Tiphereth atue de modo praticamente direto, com muita força sobre Malkuth, submetendo-o. A consciência atua diretamente sobre a imaginação, as forças interiores atuam com intensidade que normalmente não possuem sobre o exterior.

Como Sol e Lua tratam de forças que representam o homem e a mulher esta alquimia indicará uma forte preponderância de um sobre o outro conforme a indicação se apresente. O homem que faz tudo o que a mulher deseja ou a mulher que obedece, do carinho indiscriminadamente ao homem.

As dissonâncias indicarão a utilização das pulsações espirituais para fins materiais, imaginação dirigida a consciência no intuito de realizar os desejos, inversão de valores.

Astrologicamente corresponde a posição do Sol em Câncer.

1.4               Arcano – Mundo: Nove de espadas no mundo de Briah

Recebe o título de Senhor da Crueldade. Refere-se ao elemento Ar e astrologicamente corresponde a posição da Lua transitando pelo terceiro decanato de Gêmeos onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é Mercúrio.

Neste ponto as restrições de Binah o construtor do universo, centro instituidor de todas as coisas de onde emanam a Lei e a ordem, expressa-se por intermédio de Yesod o centro produtor de imagens, que reflete tudo o que foi trabalhado pelos demais centros. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Hod, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Yesod é o “Vô” terminal de várias exteriorizações, principalmente no que tange as restrições de Binah já que ocupa a posição de “Vô” do terceiro triangulo na terceira posição. Tome-se ainda que o nove de espadas se refere a Binah o que nos dá uma energia bem resolvida. Esta restrição já desponta em um mundo bem próximo de imagens e termina pala ideia de diminuição, restrição de nós mesmos, de nossas possibilidades porque estando quase lá em Malkuth a vemos de forma crua e nos damos conta das necessidades diante do que pretendemos. Assim começam as primeiras sensações que passam da teoria à prática e a materialidade.

As possibilidades inerentes ao mundo das ideias são infinitas, mas quando nos deparamos com o mundo físico somos obrigados a abandonar parte do teórico em razão das práxis que impõe o resultado.

Deste modo, adentramos a materialização do brocardo filosófico: “Sei que nada sei”. Eis que as pulsações acabam de sair das diversas etapas de desenvolvimento em que o universo não esconde mais seus segredos e se vê agora arrefecer na fase das cristalizações onde tudo depende de um desenrolar certo, adequado sob pena de fracasso.

Quando o nove de espadas se manifesta no mundo de Briah o faz no universo regido por Hochmah, responsável pela produção do amor, da harmonia, da providência, da graça. Trata-se de uma força que não pode ser aprisionada, acondicionada por pertencer originalmente ao mundo das emanações entes mesmo da primeira manifestação em Binah quanto mais se trate de Yesod um centro produtor de imagens. Contudo, em Briah ocorrem as interiorizações, as manifestações internas a nível de energia que se manifesta em forma de sentimentos de modo que, se o arcano denota uma manifestação já na matéria, neste ponto ocorre ainda o chamado “frio na barriga” anunciando que algo está chegando…

1.5               Virtudes concedidas:

1º.- Manter a paz e a harmonia entre os esposos; a amizade e a fidelidade conjugal.

2º.- Dá pressentimentos e inspirações secretas sobre o futuro.

3º.- Fecundidade nas relações sexuais.

4º.- Proteção a todos os que recorrem a ele.

5º.- Protege contra os impulsos que nos levam a desunião.

1.6               Descrição Sefirótica:

MIHAEL é o oitavo da 6º ordem de anjos denominado como Coro das Virtudes, situa-se na morada filosofal de número 48, rege o sendeiro 25, que une Tiphereth a Yesod em sua trajetória de ida ou descenso pela arvore e de retorno pelo zodíaco. Trata das forças de Tiphereth, o depositário, a nível de consciência, das vibrações emanados do Real Ser as quais serão convertidos em força de Vontade e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Yesod por onde são aportadas as imagens rumo a cristalização; “Vô” do Mundo de Briah sobre o “Vô” do Mundo de Yetzirah, Ar da Agua atuando sobre o Ar da Ar. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada GERAÇÃO, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos onde a Vontade penetra no receptáculo feminino e o fecunda. Estas vibrações regem o matrimônio por excelência é o principal agente fecundador. Resolve, portanto, os problemas de fecundidade. Neste ponto nos deparamos com a síntese de todas as pulsações elaboradas pelas forças anteriores, todos os liames da Vontade (oriundos de nosso Real Ser) ou desejos (constantes do ego animal) encontram-se acertados, prontos e manifestam o processo de cristalização. Trata-se de uma força de Portadora da Vontade executória de Experiências em que a Vontade ou o desejo, prontos, elaborados, penetra no centro produtor de imagens e toma corpo, materializa-se, estabelece na terra um mundo a imagem e semelhança do que o corre acima. Trata-se de um espelhamento Sol e Lua da vida espiritual sobre a material que promove ainda as inspirações acerca do que há de ocorrer já que tudo o que ocorre no mundo físico é uma projeção em cascata, descendente dos mundos de cima. E como Sol e Lua em seu aspecto refletor estão em oposição nesta força, mas projetando um resultado, o socorro virá da Vontade que proporciona a união das forças contrárias, a tendência será de propiciar a harmoniosa união com o antagônico, a promoção do enfrentamento das dificuldades em comum, facultará ainda a inspiração oriunda deste reflexo a despeito do futuro. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus, Pai que socorre.

Com a força 48 se encerram os Gênios responsáveis pela exteriorização da Vontade (ou desejos – no caso da carência do trabalho sobre si) a nível interno, no mundo onde predominam os setimentos, de modo que a partir deste ponto, tudo esteja pronto, ponto a ponto, para que a Vontade se plasme de acordo com o que foi elaborado. Tudo seguiu os ditames da formula mágica relativas ao nome impronunciável יהוה (“YHVH” – “Yod-He-Vô-He”). A Vontade entrou em ação a partir da força 25 quando da primeira elaboração de Hesed no mundo de Briah, também conhecido como mundo dos desejos, onde foi plantada (fase “Yod”) em seu percurso de 25 a 32 pelo coro da Dominações; de 33 a 40 (fase “He”) houve a elaboração interna, o cultivo destas energias, busca dos personagens, lugares, circunstâncias a instituição do marco; de 41 a 48 (fase “vô”) a Vontade se exterioriza em fazes que vão do mais sublime ao mais rudimentar e a partir daí – no segundo “He” -, passa a ser experimentada em toda a sua intensidade no mundo de Formação ou Etérico, o mundo regido pelo elemento Ar, o mundo dos pensamentos.

Do mesmo modo ocorre em nossas existências, em nossas empresas, a Vontade interior inicializa o seu protagonismo a partir dos 25 anos e terminará aos 48 anos quando então, a partir dos 49 anos, terá início na vida prática, no mundo de Yetzirah – então a Vontade elaborada nos 25 anos torna-se efetiva. Assim, aos 25 anos vivemos os fragmentos do que será a obra aos 49 anos quando se inicia o segundo “He” da elaboração. Deve-se ainda considerar a esta somatória de forças as energias que entram em ação a partir da 48.

MIHAEL atua sobre a Vontade fazendo com que esta penetre em seu receptáculo feminino, no centro produtor de imagens (Yesod) e ali a fecunda e se encarna. Tudo ocorre em nosso (chamado) corpo de desejos que é formado por uma parte masculina e outra feminina. Assim, a personalidade masculina, responsável pelo gérmen planta, atua sobre a feminina que é responsável pela forma. E após a fecundação passa a execução no mundo material. MIHAEL é o responsável pela formação da Vontade que se antes era vago, agora passa a ter uma imagem precisa, seja em designo, forma, destino.

Sempre que precisarmos elaborar uma Vontade qualquer podemos nos socorrer de MIHAEL que nos auxiliará a elabora-la com precisão, persistência, foco, objetividade, força e contundência, para que o objeto do desejo se converta em realidade de modo maduro, deleitoso e pleno. Ajudara a evitar casos semelhantes ao daquele que desejava uma casa pela manhã, um carro a tarde e no final do dia conseguiu um trailer como pagamento de uma dívida.

Eliphas Levi nos desvelou o legado da Vontade: “Querer bem, querer por longo tempo, querer sempre, tal é o segredo da força. ” E MIHAEL nos auxilia neste mister.

A fim de que a Vontade esteja bem sedimentada, com os elementos que lhe façam forte para a plasmação faz-se necessário saber o que se quer. Eis o grande desafio pois as pessoas desejam ser ricas, ter boas roupas, carros, ser famosas, celebridade etc. etc. etc. e no final de tudo, por mais incrível que possa parecer não sabem o que querem. E daí surgem os conflitos internos, a ausência de foco que dividem as energias.

Saber o que se quer equivale a uma vigem onde observemos tudo por dentro e por fora. Quais os cantos em que fixamos o olhar involuntariamente, que formas, cores, sabores predominam em nossa vida, com que tipo de pessoas nos associamos, para onde caminhamos quando estamos sós e não estamos conduzindo, como nosso interior se reflete no mundo em que vivemos, refere-se a descobrir quem somos e não o que fazemos ou desejamos.

 

Outros Gênios que nos auxiliam a saber o que queremos, tomar decisão, encontrar um caminho:

  1. 2->8 HARIEL: Vontade do Pai a nível mental;
  2. 4->4 YERATHEL: Nos faz encontrar a Luz que resplandecente que indica a Vontade do Real Ser;
  3. 6->7 ARIEL: Sonhos com Instruções do Real Ser;
  4. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  5. 6->9 MIHAEL: auxilia a elaborar o querer;
  6. 6->3 DANIEL: nos auxilia a saber o que se quer; inspiração, determinação, bom juízo diante de várias opções;
  7. 7->7 NITHAEL: unifica tendências, traz estabilidade nas decisões.

1.7              Das virtudes concedidas:

1.7.1      Manter a paz e a harmonia entre os esposos; a amizade e a fidelidade conjugal.

A invocação diária deste Gênio conserva a Paz e harmonia nas relações conjugais e sua invocação em seus dias e horas ajudara quem está em desacordo, já que é por excelência o ponto de união entre a natureza masculina (Sol) e a feminina (Lua).

O equilíbrio destas energias em nosso interior, em nosso corpo de desejos, promove as boas relações sociais. As polaridades deste corpo em harmonia nos possibilitam levar a Vontade à sua realização. Logo, se ocorrer um desequilíbrio, não há materialização, por mais que se trabalhe em um projeto determinado, já que tudo que se cristaliza necessita das duas forças para sua realização e a parte de si mesmo que deve trabalhar com vistas a materialização do pretendido está desassociada de sua tarefa. O homem e mulher internos devem trabalhar juntos, se entenderem, e o sinal mais evidente deste entendimento reflete-se na harmonia conjugal.

Este entendimento é idiossincrático e varia de acordo com a jornada de cada casal de modo que não há um padrão, um clichê universal, uma regra de tempo e espaço que possa molda-los. Se assim fosse, nada mais séria do que um enjaulamento, uma contradição das pulsações internas. É preciso aprender respeitar a individualidade das pessoas e grupos. Entender que o Ser interno de cada um necessita de determinadas experiências e que seu avatar deve seguir este caminho pois trata-se de uma Vontade que se encontra no fundo da psique é que fará o indivíduo, mesmo de modo inconsciente, seguir por determinados sendeiros. Então o que necessitamos mais do que tudo é entender, compreender o que já decidimos para seguir com tudo sem atropelos e saber diferenciar a Vontade (ativa) do desejo (passivo).

A mulher sendo o polo negativo, a terra onde se planta a semente é parte importantíssima nos processos de materialização de todas as coisas. Em razão disto afirma o brocardo popular: “Por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher.”. Nesse sentido, a cabala nos remete a conclusão de que um divórcio representará sempre um sinal de dificuldades materiais, de cristalização para o homem e a perda do contato espiritual para a mulher (Lua) já que se a mulher representa a matéria, é responsável pela cristalização, o homem (Sol) representará nossa parte espiritual, nosso Real Ser.

É o bom entendimento conjugal que nos permite gerar obras e filhos. Não se trata aqui apenas de relações reconhecidas pela sociedade por meio de um papel. Pelas Leis cósmicas quando homem e mulher se conectam sexualmente já estão casados, seus karmas se unem, suas energias se fundem em uma Unidade. Não é por acaso que muitos casais se parecem um com o outro.

Quem tem um pouco de sensibilidade perceberá que ao ter relações sexuais com o sexo oposto por algum tempo passa a ver pelos olhos do outro, sentir pelo sentimento do outro e estranhamente ser o outro como se estivesse em seu corpo. Há muitas coisas que poderiam ser ditas a este respeito, mas aqui só podemos dar breves indicações. De qualquer modo, a mulher possui natureza mais intuitiva por ser a representante de Hochmah, o “He” do nome impronunciável, assim, percebe melhor estas coisas e inclusie, também, não é por acaso que sua intuição funcione como uma câmera oculta e que também perdoe mais…

Caso do gato preto

Um dia destes, estávamos eu, um amigo e nossas esposas a realizar um trabalho para uma instituição que consumiu praticamente a noite toda. Este meu amigo veio com sua esposa trouxe uma gata rajada, egípcia, pois sabia que o trabalho iria perdurar por todo o final de semana. Eles vieram para pousar em casa.

Eu tinha um gato preto que era muito amigo nosso.

Passados alguns dias, estando fora do corpo físico encontrei meu amiguinho (o gato preto) em sua forma elemental – em uma das vezes que o vi, fora do corpo, ele parecia um urso de mais de dois metros de altura outras um ursinho de cerca de um metro ou mais.

Ocorre que meu gato estava todo rajado e sem entender perguntei-lhe sobre o que tinha acontecido.

Ele respondeu mais ou menos assim: Sabe aquela gatinha rajada que seu amigo trouxe? Pois é, nós vamos ter filhotes… (a comunicação no astral não é como estamos acostumados, está é uma forma compreensível de expor).

Na primeira oportunidade que tive perguntei ao meu amigo se a gatinha dele estaria prenha. Ele me olhou com espanto e perguntou: Como eu sabia? Aí lhe contei o ocorrido.

Este fato é muito interessante pois nos mostrou que com a união sexual o gato preto assumiu a forma da gata rajada, ou seja, de fato os dois estavam prenhos.

Embora tenha aprendido que somente o gato preto ajuda no desdobramento astral, o meu amigo disse que a gata rajada também o ajudara. Eis a razão pela qual os antigos egípcios tinham o gato como um animal sagrado.

Outros Gênios que nos auxiliam a viver em paz:

  1. 1->2 JELIEL: Restabelece a paz entre esposos pela união da Vontade e Amor-sabedoria;
  2. 1->5 MAHASIAH: Pela retificação dos erros e sincronicidade com os desígnios divinos;
  3. 1->6 LELAHEL: Paz fruto da Vontade harmoniosa, pacífica e consciente;
  4. 4->2 NITH-HAIAH: Paz da solidão para alcançar a verdade e a sabedoria;
  5. 4->4 YERATHEL: Paz em ambiente justo e homens sábios;
  6. 5->3 LEHAHIAH: Paz entre os governantes – sem guerras. Guerra contra os desejos;
  7. 5->4 CHAVAKIAH: Paz e harmonia nas famílias e com todos, reconciliação com o passado;
  8. 5->7 HAAMIAH: Viver em Paz com a sociedade, proteção espiritual;
  9. 5->9 IEIAZEL: Para que os inimigos nos deixem em paz em razão de uma Nova Realidade;
  10. 6->4 VEULIAH: Paz mediante a guerra para retirada do usurpador e, pelo perfeito ordenamento natural das coisas na dinâmica יהוה;
  11. 6->5 YLAHIAH: Disposição para a paz com inimigos que fomos injustos;
  12. 6->9 MIHAEL: Paz e harmonia entre esposos;
  13. 8->7 IAH-HEL: Tranquilidade e solidão para alcançar a sabedoria;
  14. 9->8 HAIAYEL: Destruição da babilónia interna e externa, paz para quem está em guerra.

Outros gênios que tratam da fidelidade:

  1. 1->2 JELIEL: Fidelidade conjugal dos subordinados ao rei e aos governantes;
  2. 2->6 IEZALEL: Fidelidade conjugal e reconciliação entre esposos;
  3. 5->2 YEHUIAH: obediência e fidelidade dos subordinados;
  4. 6->3 MIKAEL: Obediência e fidelidade ao legítimo, líderes naturais;
  5. 6->9 MIHAEL: Fidelidade conjugal;
  6. 8->5 MITZRAEL: Fidelidade e obediência dos subordinados.

 

Outros Gênios trabalham com a amizade:

  1. 2->2 HAZIEL: A amizade e os favores dos grandes;
  2. 2->6 IEZALEL: Além dos interesses comuns, sincronicidade de princípios, idéias, contemplação do universo e suas Leis;
  3. 3->2 LAUVIAH: Retorno, reencontro de antigos amigos, afetos, etc.;
  4. 5->6 HAAMIAH: Proporciona o reencontro com a alma gêmea: material e espiritual;

48 6->9 MIHAEL: Amizades com pessoas diferentes de nós que nos levarão a novas experiências;

  1. 8->6 UMABEL: Nos auxilia a encontrar amigos, pessoas que pensem como nós, inclusive o grande amigo;
  2. 9->3 MANAKEL: Amizades de bem, conscientes do Bem e do Mal.

1.7.2      Dá pressentimentos e inspirações secretas sobre o futuro.

Esse gênio protege os que recorrem a ele, dá pressentimentos e inspirações secretas sobre tudo o que lhes acontecerá.

Neste ponto estamos tratando do sendeiro 25 que liga o Sol a Lua. O Sol nos remete a visão interna, da consciência ao passo que a Lua reflete os feitos materiais. Então temos aqui a união da visão interna com a externa. Como estamos em Malkuth o predomínio é que nossa visão seja exterior, pois nos interessa mais o mundo material, nossos desejos nos remetem ao externo. Contudo a partir do momento que nos saciamos do exterior passamos a focar em nosso interior e nossos olhos se abrem.

Cabe observar que a força 48 é a terminal daquela que se iniciou na 25, e neste espaço, todas trabalham no mundo de Briah, os desejos ou a Vontade se o impulso vem de cima. Portanto contém a carga de tudo o que ocorreu depois da 24, ou seja, neste ponto de Yesod obteremos a síntese de tudo o ocorrido acima.

MIHAEL nos auxilia para que possamos enxergar o que nos sobrevirá já que desempenha importantes trabalhos de percepção interna. Enquanto o Gênio anterior ASALIAH nos permitia contemplar intelectualmente a ordem cósmica em razão da influência de Hod, MIHAEL nos aporta a imagem real construída Yesod-Lua, o grande produtor de imagem, que aqui não está só, mas recebe seu fluxo direto a consciência (Sol).

Já temos aprendido que o exterior é o reflexo do interior, que todas as coisas que existem são uma criação que partem do alto e vem se cristalizando nos planos inferiores. Assim, antes que o futuro material se cristalize, ele já tem existência no mundo astral, o chamado mundo dos desejos. Deste modo, aquele que tenha a faculdade de visualizar os mundos de cima, o que tem sido elaborado pelas séfiras – para futura manifestação -, pode ver também, o seu próprio futuro e não se tornar vítima das circunstâncias.

1.7.3      Fecundidade nas relações sexuais.

Temos visto que MIHAEL trabalha com o canal (sendeiro) 25 que une o masculino e o feminino e, neste sentido, é por excelência o Gênio do amor, que une homem e mulher e tem grande influência sobre a fidelidade conjugal. Neste ponto encontramos o Cupido que em Roma havia seu equivalente Eros. Por ser filho de Vênus e de Marte dá para se entender a disputa coração e mente, sentimento-pensamento. Conta a mitologia que andava sempre com seu arco, pronto para disparar sobre o coração de homens e deuses. Teve um romance muito famoso com a princesa Psique, a deusa da alma e já sabemos que a alma está intimamente ligada a consciência. Assim, quando alguém procura sua outra metade convém recorrer a MIHAEL para que a encontre. Os matrimônios que se realizam nos dias e horas deste Gênio tendem a ser muito felizes e fecundos.

Outros Gênios que nos auxiliam a encontrar a alma gêmea:

  1. 5->6 HAAMIAH: Proporciona o reencontro com a alma gêmea: material e espiritual;
  2. 6->9 MIHAEL: Auxilia a encontrar a outra metade.

E a partir da vontade, que ao realizar-se, cristaliza a obra. Deste modo, as pessoas que desejam ter filhos, podem invocar o auxílio de MIHAEL que é o grande gerador de fecundidade, convém que engendrem nos dias e horas deste Gênio para uma maior eficácia. Os influenciados por este Gênio serão, pois, pessoas bonitas (o Sol imprime seu reflexo), de muitas obras. E como as obras podem ser espirituais ou materiais, serão pais de família numerosa.

Os textos tradicionais, a parte das escrituras que tratam de mulheres que tiveram filhos, mesmo em idade tardia, mulheres supostamente estéreis, referem-se a MIHAEL. As mulheres que não conseguem ter filhos podem solicitar ajuda a este Gênio.

Os pontos astrológicos de domínio indicarão a natureza da fecundidade de acordo com a influência do planeta em questão e com o setor que rege no horóscopo. Quanto uma lunação ocorre sob o domínio deste Gênio, será a indicação de muitos acontecimentos e as mulheres serão muito fecundas. As pessoas nascida sob sua influência serão apaixonadas, terão relações harmoniosas e fecundas com o sexo oposto, terão prazer nas caminhadas (Yesod apraz-se no movimento, gira em volta da Terra e do Sol) e de todos os prazeres em geral, haverá muitas histórias e aventuras em sua existência. Nos dias e horas deste Gênio as energias sexuais estarão borbulhando, explodindo quanto mais se estiver na fase da Lua cheia, quando então, as energias de Tiphereth preenchem totalmente Yesod.

Cabe esclarecer que ao tratarmos do prazer não estamos nos referindo meramente aos prazeres terrenos ou inferiores, mas aos prazeres estéticos produzido pelos sentimentos puros, o bom, o belo e o verdadeiro.

De um modo geral quando esta força se manifesta experimentamos o querer de complementar-nos de nos unir ao contrário, relação Sol-Lua, de modo que as relações se viabilizem praticamente sem oposições pois a sede de união atua sobre os opostos. Isto refere-se não só as relações pessoais, mas empresariais, institucionais, unir-se a outras empresas, criar sociedades, filiais, etc.

MIHAEL atua sobre todo tipo de geração e vale dizer que no caminho direto, o caminho do meio, Tiphereth tem comunicação direta com Kether o Pai de onde brotam todos os mananciais. Mananciais e geração dão origem a toda a vida. Assim, aqueles que procuram as fontes, que trabalham com a varinha para descobri onde cavar para encontrar agua podem pedir auxílio a este Gênio que certamente encontrarão o ponto correto. Aqueles que possuem uma nascente, um olho d’agua em sua propriedade são extremamente abençoados pois podem captar mais facilmente as energias deste Gênio.

Do mesmo modo, quando as fontes são destruídas um canal de bênçãos também é obstruído pois ao desligarmos algo na terra, segundo a Lei de Hermes, também o fazemos nos céus. A poluição dos rios denota como andam os sentimentos daquela população e não é por acaso que a pobreza viva no esgoto a céu aberto. E como tudo está ligado, conectado, aquela sujeira de algum modo passa a contaminar mesmo quem não resida naquelas imediações, seja no fluxo de pensamentos, sentimentos, atos como a violência, etc.

Cabe lembrar ainda que se as aguas limpas representam a vida, a fecundidade, de outro lado as aguas sujas tem relação direta com a morte e não devemos nos limitar ao entendimento literal. A medida em que os povos vão evoluindo, suas aguas, igualmente, tornam-se mais límpidas.

Outros Gênios trabalham pela cura da fecundidade ou curando a esterilidade:

  1. 1->8 CAHETEL: Esterilidade nos campos fruto de encantamentos;
  2. 3->4 LEUVIAH: Fecundidade fruto da inteligência;
  3. 3->8 MELAHEL: Fecundidade nos campos, precipitação das chuvas;
  4. 4->7 OMAEL: Fecundidade aos casais, acasalamentos;
  5. 4->8 LECABEL: Fecundidade agrícola, fornece conhecimento técnico avançado;
  6. 6->9 MIHAEL: Esterilidade nas relações sexual;
  7. 7->8 MEBAHIAH: Fecundidade intelectual – ideias;
  8. 8->4 HARAHEL: Esterilidade nas mulheres motivo kármico;
  9. 9->4 EYAEL: Vida longa e fecunda com acontecimentos variáveis, múltiplas experiências;
  10. 9->5 HABUHIAH: Auxilia que os trabalhos sejam fecundos, que dê seus frutos.

1.7.4      Proteção a todos os que recorrem a ele.

Temos visto que por meio de MIHAEL o potencial Crístico se transmite ao centro produtor de imagens em Yesod para que estas, se cristalizam em Malkuth, sejam semelhantes as constantes nos mundos superiores.

Quando Yesod-Lua se vê iluminado por estas imagens advindas dos raios de Tiphereth-Sol se produz a revelação destas estampas em nosso interior e podemos ter a inspiração daquilo que nos há de correr, o aviso antecipado, de modo que a proteção de MIHAEL dar-se-á muito antes do provável fato temeroso Isto nos permite saber com antecedência o que há de ocorrer e assim podemos tomar as medidas cabíveis para se evitar o dano, seja ele qual for e como já explanamos não somos vítima das circunstâncias.

Cabe lembrar que as relações originárias de Hochmah e Tiphereth de algum modo sempre acabam por produzir algum tipo de iluminação.

1.7.5      Protege contra os impulsos que nos levam a desunião.

O lado negativo da força

O gênio contrário domina o luxo, a esterilidade, a inconstância; causa discórdia, ciúme e inquietação entre os esposos.

Se MIHAEL cima domina sobre a geração dos seres, o de baixo dará o contrário, ou seja, a esterilidade, o luxo, e a inconstância; fará com que a discórdia estoure entre os cônjuges e causara o ciúme e inquietação.

O luxo tratado de modo negativo não se refere a forma estética, a beleza, mas a um modo de vida em que prevaleça a ostentação, o supérfluo, o excessivo sem necessidade real, sediado na vaidade, nos desejos.

Este impulso negativo fará com que ao invés do indivíduo, empresa, etc., gerar seres, produtos, serviços, etc., induzirá a rodear-se de luxo como os casais que decidiram não ter filhos para viver o melhor possível ou o filho que recebe uma grande herança e gasta tudo com festas, bens de luxos, etc., sem criar empregos, coisas novas, etc., até que tenha dilapidado todo o patrimônio.

Ao recebermos um patrimônio nos tornamos depositários de uma soma de energia vital. Somos fiel depositário de um bem que em última instância deve promover o bem a todos aos que estejam em nossa esfera de relacionamento com vistas mesmo a suplanta-la. Isto não significa dar e ficar sem nada, muito pelo contrário, significa administrar estes bens com inteligência e sabedoria criando empregos, bens e serviços que beneficiem o máximo de pessoas possíveis – a participação é a consagração, os louros já que tudo ruma a Unidade. E no final se somos meramente depositários, se não cumprirmos bem nosso papel a oportunidade, em algum momento, passará a outro.

As empresas renovarão a decoração, trocarão sua sede para um lugar de edifício superluxuoso, contratará belas secretárias ao invés de investir no aprimoramento e, assim, entrará em uma competição pueril com outras do ramo até e, enquanto assim o faz, seu futuro torna-se temeroso até que consuma todo o seu capital com pura vaidade.

Encontramos aqui aquelas pessoas que se vestem bem, tem o carro do ano ou o mais caro no intuito de manter a aparência externa, mas que estão atolados em dívidas. Aqueles que abandonam (inclusive abandono afetivo) mulher e filhos e gastam com a farra deixando a mingua, passando necessidades a esposa e a prole – que não podem se prover -, eis que cometem crime contra a Geração, quanto mais se este abandono resulte em desolação, fome, doenças e morte.

Cabe esclarecer que o Arquétipo da Geração está em toda a natureza e, não se refere somente ao nascimento, mesmos os animais irracionais, após a concepção, ficam juntos até que os filhotes tenham condições de viver por conta própria. Convém pedir auxílio a MIHAEL nos casos semelhantes de abandono para que tudo se acerte novamente. De qualquer modo cumpre conceder a prole as condições de seguir seu curso, desenvolvimento normal, sem percalços ou traumas para que não venha a descarregar na sociedade em um futuro as suas frustrações e, assim, evitaremos um mal maior mesmo sob a incidência do Karma que, oxalá, poderá até ser reequilibrada e sanada com as energias de Hochmah que atuam sobre Tiphereth e que aqui são exteriorizadas em Yesod.

Quem teve uma infância difícil deve, agora, ajudar outras crianças para que aquela criança (sofrida) seja resgatada em sua psique ou mesmo em uma outra existência venha a ter uma vida melhor. Contrario senso quem abandona a prole destrói sua própria infância e ganha um karma que deverá ser resgatado em um outro tempo.

O Pai que expulsa a filha porque engravidou também comete crime contra a Geração. Se tem condições deve ajuda-la e se não tem então deve ajudar a conseguir as condições necessárias sob pena destas energias criadas retornarem em um futuro, mesmo que se trate de um resgate kármicos, já que estará dando causa a uma ação que repercutira em uma nova reação.

A moral débil, do tempo e do espaço, a interpretação equivocada das escrituras, não são desculpas para causar o mal já que quem determina esta moral são os próprios indivíduos. Assim, se uma sociedade pratica o mal, mesmo fazendo parte da conduta de sua sociedade este mal retornará àqueles que o produziram e poderemos ter ai o karma coletivo.

Por vezes esta energia negativa é tão intensa que acaba produzindo até fenômenos desastrosos na natureza, tudo com origem em nossa psique, em nossa consciência que é a grande controladora destas energias – mesmo quando atue de forma incontrolada, quando somos inconscientes de sua atuação – e, quando atue de forma caótica, se reflete no exterior em forma de desastres, acidentes, causando a desolação, a fome, doenças e mortes.

A geração de um ser humano é precedida da existência do átomo-semente que estará presente no gérmen fecundante. Para que nasça uma criança, tem que existir um átomo-semente que se introduza no líquido seminal. Se esse átomo não existe, não haverá criança. Como trata-se de um ato primogênito de Vontade está ligado a Kether e, portanto, o proprietário deste átomo-semente é o nosso Real Ser. Trata-se um raio de energia que vem de cima para baixo e nunca o contrário.

O Gênio de baixo gera o desejo e embora haja a conexão sexual o resultado será a ausência de fruto. Esta esterilidade segue a tudo aquilo que deseje o indivíduo, o qual estará produzindo a todos os esforços para obtê-lo, trabalhará com afinco, mas resultado será nulo.

Com o resultado nulo, instala-se um vazio no indivíduo que se lançará ao supérfluo para preenche-lo, assim, se rodeará de luxo e terá o sexo oposto como um objeto de prazer. O outro será como um objeto cobiçado ao qual lhe será caro e, portanto, terá medo em perde-lo e daí vem os ciúmes, as suspeitas, os zelos. Surge então a inconstância que se projeta aos demais, tornando-os do mesmo modo inconstantes, e de onde provem as discórdias.

Como neste domínio a Lua recebe as vibrações do Sol e no lado negativo da força estas energias se manifestam de forma invertida, a mulher acabará tendo o que poderia ser chamado de uma “super-consciência” de si mesma, algo como a mulher tornar-se o elemento ativo, preponderante, e não o passivo de modo que estas vibrações alteradas venham a cristalizar-se em esterilidade eis que para a geração é preciso de dois elementos: um ativo e outro passivo.

Outra consequência negativa desta força ocorre quando há quadraturas nos dias e horas desta dissonância quando da Lua cheia, eis que nestes pontos e que ocorrem os crimes sexuais quanto mais sejam as pessoas hipersensíveis a estas vibrações, muitas vezes por motivos kármicos, resultado de abusos cometidos em outros tempos.

Pode causar polémica o conhecimento de que a vítima de crimes sexuais muitas vezes tem o sentimento de culpa por ter em seu interior o conhecimento do que deu causa a aquela situação em outras existências, embora não se dê conta a nível externo.

A Cabala não tem o intuito de condenar quem quer que seja, mas, busca estabelecer as relações de causa e efeito em todos os acontecimentos para que a evolução prossiga com o menor dano possível. Vale lembrar que em outras existências, todos nós, participamos das mais diversas situações sejam políticas, sociais, guerras, etc., se praticamos o mal nesta existência, mas o fizemos também em tempos anteriores, o que muda são as proporções, as circunstâncias; desequilibramos as energias e agora recebemos a fatura. A inteligência está em pagar a dívida sem comprometer o futuro, as próximas existências, caso as tenhamos.

Outra questão que pode ser abordada aqui é a pedofilia – além da questão karmica já estudada. Vimos que das relações sexuais um parceiro sensitivo capta pensamentos, sentimentos e até atos relacionados ao parceiro. Ocorre que algumas pessoas perderam seu paraíso interior e inconscientemente vão atrás da inocência buscar o que não conseguem mais encontrar. Acrescente-se a isto uma sensibilidade exaltada dos sentidos e algumas coisas podem ser explicadas.

 

1.8        Escrituras

“S 97:2 notum fecit Dominus salutare suum in conspectu gentium revelavit iustitiam suam.

O Eterno pôs em evidência o sua força salvadora e ante aos povos manifestou a sua justiça.”

 

1.9               Oração

“MIHAEL: Deus, o Pai que socorre.

MIHAEL: Permita-me, Senhor, transmitir a vida,

fazei com que tudo floresça ao meu redor,

e deposite em mim a boa semente,

a fim de que aquilo que em mim germina

seja considerado como digno dos olhos do Eterno.

Quero, Senhor, que do meu obscurecimento nasça a tua luz;

que meu sacrifício se transforme em fonte de vida.

Quero que coloques em minhas mãos a varinha mágica que descobre os mananciais,

para que possas colocar na terra árida dos humanos

a tua divina Água,

emanada de teu Fogo criador”.

 

1.10           Exortação

“Minha luz precisa interiorizar-se na matéria para que os humanos possam existir.

O poder criador masculino necessita do feminino para se formar

e você foi o escolhido, peregrino,

para viver esse mistério em tua alma e em seu corpo mortal.

O masculino e o feminino se encontram em ti alterados,

a fim de que possas descobrir que no feminino se interioriza o poder criador do espírito, e que no masculino palpita a alada fervura da natureza feminina.

És o portador de alterações e a sua missão

consiste em saber colocar as coisas em seu lugar

depois de haver compreendido a necessidade da alteração.

A fim de que possas descobrir esse segredo,

tenho-lhe comunicado a virtude da inspiração.

Construa com as emoções, use a força da Vontade, para conhecer o transcendente”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s