47. 6->8: ASALIAH


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 6 – Virtudes  
Príncipe: Michael.
Mundo do coro: 2 – Briah, Mundo das Criações, Astral, mundo dos desejos – elemento Agua. .
Signo: Escorpião.
Elemento zodiacal: Agua.
Relação/elementos: Ar da Agua atuando sobre o Agua da Ar.
Relação/mundos: “Vô” do Mundo de Briah sobre o “He” do Mundo de Yetzirah.
Velas:  Amarela em cima e duas laranjas em baixo.
Incenso: [Cravo, mirra, almíscar, estoraque, âmbar, louro, aloe vera] e [Canela, louro, jasmim, benjoim, casca de limão].
Letras: Ayin – Shin -Lamed – Yod – He
Gemátria: 70+300+30+10+5 = 415 = 4+1+5 = 10 = 1
Arco:  231º a 235º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 20 a 25° de Escorpião ou 13 a 17 de novembro.
Invocação por rotação: de 16 a 17 de Touro: “Yod” ou 7 de Maio;

de 27 a 29 de Câncer: “He” ou 21 de Julho;

de 10 a 11 de Libra: “Vô” ou 4 de Outubro;

de 22 a 23 de Sagitário: 2º “He” ou 15 de Dezembro;

de 4 a 5 de Peixes ou 23 de Fevereiro: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   15:20:00 às 15:40:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando o Sol se encontra em um dos graus de Mercúrio, ou seja, entre 7º a 8º, de 17º a 18º e de 27º a 28º de qualquer signo.
Atributo: Deus justo que indica a Verdade.
Nome da essência: CONTEMPLAÇÃO.
Nome da Força: Portadora da Vontade executória de Justiça ou de Legalidade.
Forças em ação: A força de Tiphereth que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hod.
Sendero: 26, que une Tiphereth a Hod em sua trajetória de ida ou descenso pela arvore e de retorno pelo zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

Contemplação, VISÃO EM CONJUNTO, sincronicidade de pessoas, produtos e lugares, PLANEJAR O PORVIR, informações, MEMÓRIA, justiça, VERDADE interna e externa, INFORMES SECRETOS – bolsa, governo, mercado, CARÁTER AGRADÁVEL, louvar – manipular forças instrutores, VIDENTE, iniciado Sefirótico, paranormal, MÚSICA DOS PLANETAS, iluminação, JUSTIÇA DIVINA.

(-) Imoralidades, ESCÂNDALOS, quimera, ABSURDO.

1.3               Movimentação Sefirótica: Seis na oitava posição.

Ocorre quando Tiphereth se manifesta pelas vias de Hod, ou seja, a consciência aporta sua luminosidade a inteligência e as idéias que estavam guardados no fundo desta, saem da penumbra, para a plasmação no mundo conhecido. E como esta Luz se projeta a um plano mais baixo de sua origem na árvore, este fluxo poderá trazer ao intelecto tanto a iluminação provinda do mundo causal como a utilização do conhecimento para obtenção de proveito material. Ao fazê-lo no sentido da transcendência dissipará as trevas do intelecto que tende a mergulhar-se no obscurecimento próprio da coluna da esquerda em razão das restrições impostas por Binah.

Astrologicamente corresponde a posição do Sol em Gêmeos ou Virgem.

1.4               Arcano – Mundo: Oito de espadas no mundo de Briah

Recebe o título de Senhor da força amortiguadora ou amortecedora. Refere-se ao elemento Ar e astrologicamente corresponde a posição de Mercúrio transitando pelo segundo decanato de Gêmeos onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é Saturno.

Neste ponto as restrições de Binah o construtor do universo, centro instituidor de todas as coisas de onde emanam a Lei e a ordem, expressa-se por intermédio de Hod o centro por meio do qual o Real Ser expressa sua Vontade sob a forma de pensamentos, por onde transita a sua memória, cuida da elaboração do intelecto por onde percorrem os pensamentos, as ideias; se encarrega de escrever o roteiro e pesquisar os personagens com os quais haveremos de edificar a história de nossa vida como resultante das forças tratadas nas séfiras acima, suas superiores. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Binah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

O elemento Ar refere-se as ideias, a construção crítica que expressa, o trabalho sobre o mental. Sendo Hod o terceiro da coluna da esquerda conta com a expressividade de Yesod com o terceiro do triangulo mágico que se refere ao terceiro dos mundos e, marca assim, a saída do mental ao físico.

Hod é o comandante da razão e dará lugar ao indivíduo que atua de forma desapaixonada, com expressão mensurada, critica pura, desinteressada.

De outro lado este centro de vida atua como uma espécie de filtro para com as Leis, temperando-as, até amortecendo-as se necessário ou o contrário quando na busca de um consenso, então, atua de cima para baixo e de baixo para cima, por isto é chamado a ser o fiscal da Lei.

Quando esta carta atua no mundo de Briah o faz influenciado por Hochmah, a nível de sentimentos e, dessarte, o racionalismo atua como um limitador as emoções. Estará a racionalizar algo que se encontra um plano acima, então a razão se depara com uma força maior e mais antiga no plano da criação o que poderá mitigar um pouco sua atuação.

1.5               Virtudes concedidas:

1º.- Louvar a Deus e subir até Deus.

2º.- Conhecer a verdade nos processos, interno e externo.

3º.- Contemplação, visão das coisas divinas e sua compreensão.

4º.- Ter um caráter justo e agradável.

5º.- Proteção contra as imoralidades e os escândalos.

1.6               Descrição Sefirótica:

ASALIAH é o sétimo da 6º ordem de anjos denominado como Coro das Virtudes, situa-se na morada filosofal de número 47, rege o sendeiro 26, que une Tiphereth a Hod em sua trajetória de ida ou descenso pela arvore e de retorno pelo zodíaco. Trata das forças de Tiphereth, o depositário, a nível de consciência, das vibrações emanados do Real Ser as quais serão convertidos em força de vontade e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Hod cujo trabalho está relacionado a elaboração de nosso intelecto, por onde transitam os pensamentos, as ideias; “Vô” do Mundo de Briah sobre o “He” do Mundo de Yetzirah, Ar da Agua atuando sobre o Agua da Ar. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada CONTEMPLAÇÃO, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos onde a energia da consciência se projeta ao intelecto, emite um raio sobre o mental superior, ilumina a razão, a lógica e, assim, concede a visão em conjunto de todas as coisas. Como por Hod expressa o éter refletor, provindo de Binah, a memória de baixo se engrandece com a de cima, o Rea Ser comunica sua Vontade ao pensamento, ao seu veículo de manifestação mortal, a inteligência se vê iluminada pelo Sol e o intelecto compreende o mecanismo do mundo. Trata-se de uma força de Portadora da Vontade executória de Justiça ou de Legalidade onde Tiphereth (Cristo-Sol), o Filho executor da Vontade do Pai, transmite a Verdade ao intelecto que e captada por revelação, intuição e, mesmo não sendo passível de comprovação pelos meios materiais, esta é assentada na certeza interior, dessarte, o pensamento iluminado, acaba por expressar a Justiça Divina, o funcionamento do maquinário cósmico. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominado Deus justo que indica a Verdade.

ASALIAH favorece a leitura das cartas principalmente pelo método da Árvore já que faz a somatória da pincelada dada por cada séfira em seus fluxos desde Kether a Tiphereth e o que segue daí são suas pulsações como consequências, protótipos do vir a ser.

Se o Gênio anterior nos concedia ideias novas acerca do caminho a seguir, um filão, etc., ASALIAH nos permitirá a exploração deste filão de maneira justa, ponderada, de modo a realizar as experiências relativas à Vontade emanada sem violação das Leis cósmicas. Trata-se de um bom momento para se planejar o porvir e encontrar os recursos de que necessitará, que serão mobilizados, sejam pessoas, lugares, entidades, etc. Eis que uma intuição provinda da consciência se manifesta neste momento. Fazendo-se o planejamento adequado poderemos analisar os trabalhos do período que passou e teremos a impressão de que nada aconteceu, mas, isto ocorre porque as coisas foram feitas da maneira correta, com tino, mensuradas, com justiça e tudo teve seu andamento normal, sem percalços, sobressaltos. Como Hod é a séfira que exterioriza as informações e neste caso com a ajuda do aspecto intuitivo de Tiphereth, aparecerão até informes secretos sobre as atividades que se desempenha como mercado financeiro, intensões do governo, estado geral dos negócios, etc. Informações estas que nos auxiliarão a atingir a estabilidade seja na vida pessoal, empresarial, etc.

Outros Gênios que nos auxiliam a saber o que queremos, tomar decisão, encontrar um caminho:

  1. 2->8 HARIEL: Vontade do Pai a nível mental;
  2. 4->4 YERATHEL: Nos faz encontrar a Luz que resplandecente que indica a Vontade do Real Ser;
  3. 6->7 ARIEL: Sonhos com Instruções do Real Ser;
  4. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  5. 6->9 MIHAEL: auxilia a elaborar o querer;
  6. 6->3 DANIEL: nos auxilia a saber o que se quer; inspiração, determinação, bom juízo diante de várias opções;
  7. 7->7 NITHAEL: unifica tendências, traz estabilidade nas decisões.

Outros Gênios trabalham com a sincronicidade e o encontro de pessoas afins:

  1. 2->6 IEZALEL: Amigos, pessoas afins – saber a quem recorrer;

23 3->6 MELAHEL: Médico adequado para cura;

  1. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  2. 8->2 NEMAMIAH: Personagens Hochmah/Urano – papeis providenciais, negócios, pessoas;
  3. 8->3 YEIALEL: Personagens Binah/Saturno – papeis ligados a Lei cósmica;
  4. 8->4 HARAHEL: Personagens Hesed/Júpiter – indivíduos de autoridade e poder; lugar e momento certos – bolsa e oportunidades;
  5. 8->5 MITZRAEL: Personagens Geburah/Marte – Personagens conflitivos;
  6. 8->6 UMABEL: Personagens Tiphereth/Sol que serão nosso Sol, amigos, mestres, etc.;
  7. 8->7 IAH-HEL: Personagens Netzah/Vênus – substitutos quando temos que partir;
  8. 8->8 ANAUEL: Personagens Hod/Mercúrio – que influem sobre a inteligência, comerciantes, banqueiros;
  9. 8->9 MEHIEL: Personagens Yesod/Lua, encontram o elenco e montam a película de nossa existência, cada coisa em seu tempo devido.

Já afirmamos que por meio de Hod se manifesta o Éter Refletor, que corresponde ao elemento Ar, que rege a memória, e por onde nosso Real Ser comunica seu pensamento ao veículo mortal, o ponto final onde pode chegar sua onda direta sem causar dano aos planos inferiores, mas aqui o faz por intermédio de Tiphereth. Assim, poderá sacar do passado o material necessário para edificar o presente já que gozará de uma excelente memória.

Outros Gênios que trabalham com a memória:

  1. 2->6 IEZALEL: Uma feliz memoria – O aprendido e vivido nesta e em outras existências.
  2. 3->4 LEUVIAH: Recuperar a memória se perdida, registros akáshicos;
  3. 4->9 VASARIAH: Feliz memória, feitos positivos que nos ajudam nas decisões; – relativa aos registros akáshicos;
  4. 6->8 ASALIAH: Recuperar do passado os materiais que podem edificar o presente.

 De outro lado temos que Hod-Mercúrio é o encarregado de escrever o roteiro de nossas vidas, de encontrar o elenco, os personagens de acordo com o programa acrescido do karma ou dharma que carregamos. Para que isto se realize faz-se necessário uma visão em conjunto que abranja o conteúdo humano em cada séfira para traçar o roteiro. Então faz-se necessário afastar-se, colocar-se a uma certa distância, para obter a frieza necessária, e típica de Hod, a fim de que o quadro possa ser contemplado em sua totalidade. Este trabalho é realizado por ASALIAH que recebe da Vontade criadora – de características executórias, representada por Tiphereth que é o executor direto do Pai -, os esquemas traçados pelas séfiras anteriores e que partem de Kether indo até Tiphereth. Assim, as energias vão se agrupando por Lei de Afinidade vibratória até que se forme todo o contexto.

ASALIAH escreve aqui uma parte importante de nossa história, mas não é conclusiva já que a redação final fica a cargo do coro dos Arcanjos que trabalham sob as ordens de Hod em definitivo. No entanto Tiphereth está no meio das Séfiras, se comunica com todas e, portanto, faz uma ponte entre o que está acima e o que vem abaixo, entre a Vontade criadora executória de Tiphereth (agente de Kether) e as legiões dos oito coros, Arcanjos de Hod.

Este Gênio nos proporciona a faculdade de ver tudo mais do alto, de ter acesso a um panorama amplo do que está por vir em razão justamente desta visão em conjunto concedida. Seu atributo: “Deus justo que aponta a verdade” indica que a verdade contida em Tiphereth – o mundo das causas naturais -, é transmitida ao intelecto que vem como uma revelação mesmo que não se possa comprova-la com os meios materiais já que tem sua origem na sexta dimensão onde os sentidos não alcançam.

1.7               Das virtudes concedidas:

1.7.1      Louvar a Deus e subir até Deus.

Auxilia a louvar a Deus e a elevar-se até Ele para que nos envie luzes.

Geralmente os canais entre nós e a divindade estão obstruídos por nossos egos, nossas paixões, e demais obstáculos que impedem que a Luz de nosso Real Ser chegue até nós. Ao enaltecer a divindade estamos nos colocando em contato com aquelas essências que fazem parte do Louvor (que atuam na movimentação destas fontes) e, ainda, ao fazê-lo poderemos nos beneficiar de suas energias.

ASALIAH, ao enviar-nos as suas luzes nos conecta diretamente em com o Eterno e, ao percebermos, experimentarmos este esplendor, estas pulsações despertarão em nós a vontade de ir para além deste mundo abandonando tudo o mais.

O processo de meditação faz com que a mente se cale, todos os sentidos e desejos cessem. Então podemos penetrar na sexta dimensão, o mundo das causas naturais onde não há a interferência do ego pois ali ele não chega. Quem consegue atingir a este plano, percebe que tudo o mais é ilusão, um sonho criado pelo indivíduo e pelos demais habitantes dos mundos abaixo deste plano. Estas projeções inferiores são chamadas de “um sonho de Bhrama”, pois nosso Real Ser se manifesta muito pouco, quase nada ou nada mesmo, são os agregados psicológicos que dominam a exceção do mental e astral superior da quinta dimensão. Chegar a sexta dimensão é dar um enorme passo rumo a autolibertação pois nos damos conta que tudo é uma ilusão, longe da Verdade, além de experimentar os sentimentos mais sublimes que, trazidos para a terra pelas vias da memória, dos registros akashicos individuais, contamina o entorno do indivíduo, magnetiza a Paz, a harmonia, a vontade de ir mais além do plano material.

1.7.2      Conhecer a verdade nos processos, interno e externo.

Este Gênio ajuda a conhecer a verdade nos processos porque domina a Justiça. Basta ver que Tiphereth e o exteriorizador de Binah no mundo de Briah onde exerce um papel de filtro equilibratório, permite que as energias estejam na justa medida antes de seguir adiante e Hod também é o exteriorizador de Binah, mas pela coluna da esquerda. Deste modo atua sobre os homens probos, aqueles que se elevam pela contemplação das coisas divinas e assim beneficiam-se destas energias.

O conhecimento nos permite atuar com justiça e consequentemente seguir para o alto já que do contrário estaríamos nadando contra a correnteza, atuando contra o fluxo natural que cria e organiza todas as coisas. Outrossim, a ignorância é irmã e companheira do erro – oposto da verdade. Os Textos Tradicionais afirmam que muito será perdoado dos que nada sabem, eis que a própria ignorância de algum modo os salvam, mas em contrapartida, os que conhecem as regras universais e que atuam com as energias, manipulando-as ao seu bel-prazer, violando o livre arbítrio e causando danos a outrem, os que estando em condições de ser justos não o são; para estes haverá prantos e ranger de dentes…

“Lucas 12:48 Mas o que a não soube e fez coisas dignas de açoites com poucos açoites será castigado. E a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá. ”

Um dos grandes segredos do Universo se refere a sua dinâmica que está constituído de tal forma, que quando um impulso espiritual se manifeste em nós, propicia para que todas as forças do cosmos trabalhem para que este impulso se realize. Podemos verificar isto em nossa vida pois ao traçarmos um objetivo e darmos o primeiro passo (que já aprendemos pertencer a VEHUIAH 1. 1->1) as coisas necessárias vão se agregando a nós de acordo com nossa força de vontade (o Universo conspira a nosso favor) e as vezes até de forma surpreendente sejam os materiais, as pessoas, as finanças, a saúde, etc… Mas quando não traçamos metas, nos acomodamos, tudo vai definhando a nossa volta, inclusive a nossa saúde, nossa vontade, etc. até a completa corrupção. Por isto recomenda-se as pessoas, mesmo quando se aposentem, que exerçam uma atividade qualquer que lhes permita canalizar as energias que vem do alto.

A alquimia energética de ASALIAH nos faz descobrir a verdade e a dinâmica cósmica, que dá o impulso a essa verdade, e que a princípio é filosófica, mas posteriormente encaminha-se para uma realização prática e, assim, cristaliza-se em nosso comportamento. FAZER JUSTIÇA refere-se a permitir que o impulso, que a princípio é espiritual – já que tem sua sede em Kether e sua executividade na sexta dimensão -, se plasme no mundo físico, no material. E necessário que este impulso chegue ao seu ponto de materialização sob pena de ocorrer em nosso organismo anímico uma anomalia semelhante a constipação que impede de expelir a matéria corrupta que está em seu interior. Esta grotesca comparação é para dar o entendimento que quando os materiais espirituais não são utilizados ocorrem processos semelhantes ao de nosso organismo físico e, assim, entram em decomposição. Tudo o que o organismo espiritual não utiliza é eliminado. Esta não absorção ocorre porque as energias superiores nos obrigam a mudar nosso comportamento ocasionando desconfortos, negação dos prazeres e de nosso ego. O raio de Kether chega a Tiphereth e daí não passa, ou seja, não passa do mundo de Briah, o mundo das emoções, porque o que é percebido em seu interior e transmitido por palavras plasma-se em um comportamento contraio ou que foi dito.

Se não há verdade a ser plasmada, não ocorrerão alterações em seu organismo psíquico. Perceberemos, então, que as pessoas com inquietudes espirituais são mais propensas a enfermidades do que aquelas que não possuem qualquer anelo, já que, nestas últimas não há energias superiores a serem canalizadas e por vezes obstruídas, impedidas de se chegarem ao seu curso, a materialização, portanto vivem mais felizes e saudáveis. Podemos concluir, sarcasticamente, que ser estupido tem suas vantagens…

E aqui entramos na agenda de ASALIAH já que esta faculdade para conhecer os processos cósmicos permite-nos conhecer também a verdade nas pequenas coisas ordinárias do cotidiano, o que originará o homem intuitivo, que capta em relance até o pensamento de seu interlocutor, será, pois, o grande psicólogo, conhecedor profundo da alma humana. Poderá atuar na política, na sociologia, e em todos os pontos onde haja uma verdade a ser descoberta. Será capaz de conhecer a verdade nos processos internos, mas também nas sutilezas escondidas nos processos em geral nos tribunais já que poderá ver coisas que outros não percebem e isto auxiliará a Cristalização da Justiça no plano físico.

Cabe aqui alertar que a medida que vamos desenvolvendo estas habilidades internas temos que aprender a conviver com elas, pois ver as pessoas por dentro pode mostrar-se bastante decepcionante – o que, inclusive, seria vergonhoso para o outro se soubesse o que vemos -, então surge a oportunidade de trabalharmos sobre nós mesmos acerca do que observamos nos demais e, até para que outros como nós, quando nos vejam, e percebamos que estamos sendo observados por dentro, e ou outro veja que estamos vendo que nos vê enquanto vemos o outro, não venhamos a nos envergonhar de nosso estado interno.

Outros Gênios que auxiliam com processos:

  1. 3->3 CALIEL: Auxilio conta os processos injustos e escandalosos;
  2. 4->2 HAAIAH: Obter o favor dos Juízes para ganhar um processo;
  3. 6->5 YLAHIAH: Proteção dos magistrados para ganhar um processo;
  4. 6->8 ASALIAH: Verdade nos processos internos e externos;

49 7->2 VEHUEL: Devolve a noção do Justo.

1.7.3      Contemplação, visão das coisas divinas e sua compreensão.

Os indivíduos carregados com as energias de ASALIAH serão, pois, os homens de faculdades paranormais. Os nascidos nestes períodos, sem quadraturas que se oponham, principalmente se enquadrados nos 3º, 4º e 5º cenários serão capazes de anunciar um panorama geral, aberto, distante das mais variáveis situações, o que ocorre nas distintas Séfiras, o que não é visto pelos demais e, é claro, traçar planos com a mesma amplitude, iluminar os caminhos.

Encontramos aqui a pessoa iniciada ou em condições de se iniciar nos Mistérios dos Sete Sefirotes. Cabe aqui lembrar que este Gênio é o sétimo do coro das Virtudes e que consequentemente carrega o conhecimento dos seus antecessores. As pessoas influenciadas por ASALIAH serão os grandes instrutores já que em sua essência o Gênio carrega a visão em conjunto sobre os processos criativos.

Cumpre aqui esclarecer que as iniciações reais ocorrem nos mundos internos, nós físico trata-se de uma manifestação de vontade, que é claro pode surtir seus efeitos ao longo do caminho. As iniciações são pessoais e não é conveniente passar aos demais salvo se por caridade, entrega de conhecimento, por motivos objetivos. Então vamos ao relado:

EXPERIÊNCIA:

Certa vez estando fora do corpo físico algumas entidades me entregaram um molho contendo sete chaves e me disseram: “Com estas chaves poderás conseguir quase tudo que desejas.”.

Imediatamente concorreram alguns magos negros querendo roubar as chaves, mas as guardei tempo antes que fizessem qualquer dano. É preciso sempre ter cuidado pois as forças andam sempre em dupla e se trabalhamos com uma força, sua contraparte estará rondando. Daí a necessidade de traçar os círculos de proteção antes de qualquer trabalho.

As chaves eram uma alusão as sete Séfiras, fontes primordiais de energia. Se escrevemos sobre estas forças é porque de algum modo, seja em parte ou no todo penetramos nestas regiões. Não são diplomas, certificados, que nos dão as faculdades internas, mas trabalhos conscientes, padecimentos voluntários (os grandes Mestres assensos tiveram seu mérito pela dor – há um preço e não é o da comodidade), fazer a vontade do Pai, permitir que se manifeste por nosso intermédio: Morrer, nascer, e sacrificar-se pela humanidade como disse o Kabir Jeoshua Ben Pandira.

Mas o que vemos hoje são mestres, sacerdotes, religiosos que sacrificam a humanidade em favor de si mesmo, ou seja, andam na contramão do trabalho Crístico. Os altos postos são para benefícios próprios e para beneficiar aqueles que lhes apoiam. Dão e recebem títulos e mais títulos que no mundo espiritual não valem absolutamente nada, mais vale os atos danosos que executam que lhes renderão os karmas para a vida atual e as vindouras – se tiverem…

Esta energia quando se instala em nos faculta-nos ouvir a música dos planetas em movimento e esta ressonância fornece a intuição dos movimentos nos mobiles, se for astrônomo poderá descobrir novos sistemas. De outro modo ao sentir que temos que nos mirar em determinada direção do cosmos perceberemos nesta configuração uma mensagem interna que é claro refletir-se á em nosso exterior. Na ressonância dos móbiles há desfrute, conhecimento, poder, liberdade de movimento a outros sistemas. Como tratamos de forças superiores é necessário evolução e energias para manipula-los. Estamos ligados ao planeta terra por uma força gravitacional de amor, explico:

EXPERIÊNCIA:

Em um momento difícil da vida, estava sozinho em uma sala onde trabalhava e sentei-me em um sofá. Quase que imediatamente sai do corpo físico e comecei a subir até ver nosso planeta azul, lindo, magnifico. Então mirei para o infinito e comecei a me deslocar, no intuito de não mais voltar. Foi quando uma força tratora de imenso amor me fez retroceder e me levou para uma região muito bela de praias – onde nunca havia estado nesta existência. Cerca de quatro ou cinco anos depois, sem que planejássemos, algumas forças nos conduziram para aquele lugar onde residimos por algum tempo e, estes trabalhos tiveram seu início. Pouco antes de nos mudarmos uma saudosa vidente nos alertara que nosso lugar estava sendo preparado naquele ponto. Encontramos um prédio que ainda não havia sido terminado, mas já em condições de moradia, o dono do prédio e sua família nos recebeu muito bem e providenciou o que faltava para nos estabelecermos.

Outros Gênios proporcionam ouvir a música das esferas:

  1. 3->2 LAUVIAH: Música das esferas, composições transcendentes;
  2. 4->2 NITH-HAIAH: Musica das esferas – do movimento dos planetas;
  3. 6->8 ASALIAH: Música dos planetas, intuição que auxilia o curso de nossa vida.

1.7.4     Ter um caráter justo e agradável.

A pessoa nascida sob essa influência é dotada de um caráter agradável e terá o desejo de adquirir luzes secretas.

A percepção da ordem cósmica que nos concede ASALIAH é um sinal de que a verdade de cima se manifesta em nós e influenciará nosso caráter trazendo equilíbrio, serenidade, um temperamento agradável. Neste ponto do céu convergem o equilíbrio de Tiphereth acerca das pulsações de Binah e a bondade de Hesed que tem seu fluxo manifesto no “Vô” Solar de modo que quando estas energias são expressas pelo prisma de Hod o fazem como em agua morna, temperada.

Promove a busca, a aquisição de luzes secretas, o aperfeiçoamento interior. O intelecto é iluminado pela consciência que expressará a justiça divina e proporcionará a virtude de realizar as mais difíceis tarefas.

1.7.5          Proteção contra as imoralidades e os escândalos.

O lado negativo da força

O gênio contrário exerce domínio sobre as ações imorais e escandalosas, e sobre os propagadores de sistemas perigosos e ilusórios. Impede que o intelecto seja impregnado com as energias Crísticas, assim, as inspirações virão de baixo e não do alto, levando-se a fazer algo contrário do que se deveria, se moverá entre o quimérico, o imoral, o absurdo. Meandrará em situações escandalosas e/ou fora da realidade comprometendo o porvir irremediavelmente. As empresas serão lançadas ao impossível e condenadas ao fracasso.

Se o Gênio de cima é um difusor da verdade, de forma clara, objetiva, compreensível, seu oposto transmitira tudo de forma confusa, desordenada, revelando (velando novamente) ao invés de desvelar (tirar o véu). Temos aqui o catedrático que explica do modo mais difícil para parecer mais inteligente, superior enquanto seus alunos não compreendem o que lhes é transmitido.

Aqui nos deparamos efetivamente com a constipação espiritual, quando o nosso Ser Emotivo, do mundo de Briah, encerra a transmissão do impulso espiritual porque interessa mais ao ego animal seguir com certas práticas as quais deveria abandonar e, assim, se produz a situação escandalosa em razão do comportamento imoral.

“Mateus 18:7-9

Ai do mundo, por causa [amor] dos escândalos. Porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!

Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo [manco] ou aleijado do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno.

E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti. Melhor te é entrar na vida com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno. [Gr. Geena: lugar do castigo]”

Na moral se esconde as regras do funcionamento cósmico, que trata da força do amor presente em tudo o que se atrai, enquanto a imoralidade é a violação destas regras. Lembremos que a moral está ligada a Hochmah que rege os mundos de Briah em razão daquele ser o segundo do mundo das emanações e este o segundo dos mundos. Do outro lado cabe lembrar que em Hod ocorre a exteriorização das Lei de Binah já que é o terceiro da coluna da esquerda enquanto Binah e o terceiro do mundo das emanações.

A vulneração destas regras se plasma em nossa vida, nossas existências, na forma de escândalos e a sabedoria consiste em assimilar as lições que nos trazem. De outro lado, ao tratar dos escândalos cumpre ainda alertar que muitas, regras, tradições, doutrinas, etc. têm sua existência no tempo e no espaço, de modo que mesmo que não tenham suporte na inteligência ou mesmo fundamento nos planos superiores, podem gerar contrariedades, oposições muito fortes em razão de pessoas ou grupos que as defendam. Em alguns casos dão até origem a egrégoras. Em razão disto as escrituras indicam os cuidados contra os escândalos sem mencionar de que espécie se tratam. Não é recomendável argumentar com um cachorro louco.

Outra inversão proporcionada pelo gênio do abismo refere-se a origem dos sentimentos. Assim enquanto o de cima nos afirma que tudo tem origem nos céus, o de baixo nos afirma que são as situações materiais que geram os sentimentos e também os pensamentos. O que equivale a dizer que somos vítimas das circunstâncias e que estas é que moldam nossas vidas, nossos comportamentos.

Ocorre que estamos vivendo no mundo de Malkuth, também conhecido como terra do meio já que estamos em uma peneira e daqui subimos ou descemos e como este ponto está à beira das energias abismais os acontecimentos acabam por moldar o comportamento, ou seja a mecânica domina a psique humana.

Contudo vale dizer que este não é o processo natural já que nossa origem é de cima e não de baixo e de um modo ou de outro, por amor ou pela dor, mais tempo ou menos tempo, voltaremos às nossas origens. Então a medida que realizamos os trabalhos internos passamos a receber as influências do alto, mas, se desleixamos, as forças abismais se instalam em nossa psique e dominam o curso da existência com dor e sofrimentos.

Podemos concluir que os sistemas baseados na materialidade são quiméricos já que tudo que vem de baixo está baseado no material, que é corruptível, atrelado ao tempo de modo que tem existência limitada.

 

1.8        Escrituras

“S 92:5 (91-6) quam magnificata sunt opera tua Domine satis profundae factae sunt cogitationes tuae.

Como tuas obras são numerosas, Oh Eterno! As tem feito tudo com sabedoria. ”

 

1.9         Oração

“ASALIAH: Deus justo que indica a Verdade.

ASALIAH: Senhor, eu já estou na outra margem.

Com sua ajuda me afasto da zona obscura,

abandono os castelos materiais e adentro em suas terras de promessa.

Em um passado distante me manipulastes a sua vontade,

tenho sido seu fiel marionete,

então me veio a Vontade de estruturar o mundo

de acordo com o que aprendemos de sua luz primordial.

Agora, Senhor, quero agir em uníssono,

a tua mão com a minha mão, seu sopro, com o meu impulso;

e quero que deixemos vestígios

para os que vierem depois de mim encontrem o caminho já feito

e descubram os gestos e as palavras com as quais criar”.

 

1.10           Exortação

“Peregrino, tu tens percorrido os cinco caminhos

que levam ao conhecimento dos poderes internos.

Te hás saciado dos frutos materiais e abandonas as águas encharcadas,

cheias de uma vida elementar,

para descobrir uma outra vida, em uma nova esfera da Criação.

Eu estou aqui para ajudá-lo em sua empresa,

para cobrir com a minha, a sua mão trêmula,

e ajudá-lo no traçado de um novo universo.

Para que possa progredir na nova terra,

deves abandonar aquilo que constituía o seu pequeno prazer,

aquilo em que encontravas segurança e equilíbrio.

No novo mundo que há de ser o teu, serás como uma criança,

querendo tocá-lo e desmontá-lo todo,

para penetrar no segredo de sua misteriosa engrenagem.

Eu serei seu instrutor e de mim aprenderas os mecanismos da Justiça Divina.

Terás a evidência do que deve ser e compreenderas porque deve ser assim.

E já não poderás ser mais, outra coisa, além de um homem justo”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s