28. 4->5: SEHEIAH


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 4 – Dominações  
Príncipe: Tzadkiel.
Mundo do coro: 2 – Briah, Mundo das Criações, Astral, mundo dos desejos – elemento Agua.
Signo: Leão.
Elemento zodiacal: Fogo.
Relação/elementos: Fogo da Agua atuando sobre a Agua da Agua.
Relação/mundos: “Yod” do Mundo de Briah sobre o “He” do Mundo de Briah.
Velas:  Azul em cima e duas vermelhas em baixo.
Incenso: [Noz-moscada, cravo da índia, café] e [Sândalo, acácia, cipreste, absinto].
Letras: Shin – Aleph – Heh – Yod – Heh
Gemátria: 300+1+5+10+5 = 321 = 3+2+1 = 6
Arco:  136º a 140º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 15° a 20° de Leão ou 8 a 13 de agosto.
Invocação por rotação: de 27 a 28 de Aries: “Yod” ou 18 de Abril;

9 a 10 de Câncer: “He” ou 02 de Julho;

de 21 a 22 de Virgem: “Vô” ou 15 de Setembro;

de 3 a 4 de Sagitário: 2º “He” ou 26 de Novembro;

de 15 a 16 de Aquário ou 05 de Fevereiro: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   09:00:00 às 09:20:00 a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Júpiter se encontra em um dos graus de Marte, ou seja, entre 4º a 5º, de 14º a 15º e de 24º a 25º de qualquer signo.
Atributo: Deus que cura os enfermos.
Nome da essência: LONGEVIDADE.
Nome da Força: Poder Expansivo.
Forças em ação: A força de Hesed que manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Geburah.
Sendero: 19, que une Hesed a Geburah em sua trajetória de ida ou descenso pelas árvore e zodíaco.

1.2               Palavras chaves:

LONGEVIDADE, saúde, CURA, fígado, JUÍZO, prudência, CIRCUNSPECÇÃO, desobstrução, EXPANSÃO.

(-) energia não usada=incêndio, COMBUSTÃO ESPONTÂNEA, ruina dos edifícios CATÁSTROFES, acidentes, doenças do trono, APRENDER PELA DOR, má circulação, ESTAGNAÇÃO, obstrução.

1.3               Movimentação Sefirótica: Quatro na quinta posição

O quatro está relacionado a Hesed o instrumentador, consolidador do paraíso terrenal. Por ser o segundo “He”, relaciona-se com o elemento terra. Temos aqui o fruto da relação das três séfiras que lhe antecedem, a tomada de consciência daquilo que vinha sendo processado. Mas Hesed refere-se também ao elemento fogo por ser o primeiro de seu Mundo e também ao elemento agua por ser este Mundo o dos desejos. Podemos perceber que faltou somente o elemento ar o que explica como os sentimentos se sobrepõe ao pensamento que está mais abaixo e nos remete a perda do paraíso causada pelos desejos exaltados pelo fogo e magnificados pela terra sem que Binah tenha qualquer controle.

Quando o quatro esteja na quinta posição, atuando em Geburah, instaurador do rigor, este se fará presente junto com Hesed em uma união que transforma a tragédia em comedia, o drama que causa risos. Qualquer trabalho que se realize não será tomado a sério.

Corresponde a posição de Júpiter em Áries ou Escorpião.

1.4               Arcano – Mundo: Cinco de paus no mundo de Briah

Recebe o título de Senhor da luta. Refere-se ao elemento Fogo e astrologicamente corresponde a posição de Marte transitando pelo segundo decanato de Leão onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é o Sol.

Neste ponto, Kether o primeiro ponto de partida na Arvore e no zodíaco, o centro produtor de iniciativas, a essência divina, expressa-se por intermédio de Geburah que trata dos reajustes, da Justiça, da correção dos erros. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Tiphereth, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Aqui as forças de Geburah mesclam-se com as forças Hesed, por intermédio desta força ígnea, já que esta séfira é o “Yod” do segundo ciclo e em razão desta união com Kether que também é “Yod”, mas no primeiro ciclo. E como Geburah é o “He” de seu ciclo, funde-se ainda com Hesed como o “Yod” do segundo ciclo – ciclo este em que é o “He” de Hochmah e o segundo “He” do Triângulo Logoico.

Assim, o rigor de Geburah se unirá a bondade de Hesed fazendo com que o bem e o mal trabalhem juntos impulsionados pela vontade de obrar que, como resultado, tenderá a abrir caminhos. Temos, então, o fogo e a agua trabalhando juntos, contudo, ainda não há grande harmonia.

Ao atuar no mundo de Briah o Cinco de paus adentrará ao sistema emotivo que se verá duplamente influenciado. Será influenciado por Geburah que pertence a este mundo e, é o segundo, tanto pela coluna da esquerda como em seu próprio mundo. Os gostos e inclinações tenderão para o castigo, ao mal, à guerra, às circunstâncias dramáticas, conflitivas. O bem e o mal se encontram em um objetivo comum em meio circunstâncias e emoções exaltadas.

1.5              Virtudes concedidas:

1º.- Proteção conta incêndios e ruina de edifícios.

2º.- Protege contra as caídas, acidentes e catástrofes.

3º.- Longevidade: viver muito tempo de forma equilibrada e feliz.

4º.- Prudência, bom juízo e circunspecção.

5º.- Protege contra os rigores do próprio destino.

1.6               Descrição Sefirótica

SEHEIAH é o quarto da 4º ordem de anjos denominado como Coro das Dominações, situa-se na morada filosofal de número 28, rege o sendeiro 19, que une Hesed a Geburah em sua trajetória de ida ou descenso pelas árvore e zodíaco. Trata das forças de Hesed, que expressam o Poder Divino, centro do qual emana todo o poder e, neste ponto, manifesta seus fluxos mediante as pulsações de Geburah, a séfira emocional que proporciona o movimento, trata dos reajustes, da Justiça, da correção dos erros; o “Yod” do Mundo de Briah sobre o “He” do Mundo de Briah, Fogo da Agua atuando sobre a Agua da Agua. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada LONGEVIDADE, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que nos permite chegar ao final de nossa existência em boas condições, boa saúde. Promove o equilíbrio emocional e com isto a cura das doenças. Trata-se de uma força de Poder Expansivo, que nos dispõe a MOTIVAÇÃO necessária e nos afasta da chamada zona de conforto, impõe uma dinâmica em que tudo entra em atividade e, assim, promove a saúde, a cura das enfermidades – em definitivo; a proteção contra as energias estagnadas, não utilizadas, que redundam em um mundo turbulento, catástrofes, incêndios, acidente vascular cerebral, etc. Nos predispõe, ainda, a possibilidade de adquirir o conhecimento sem a necessidade da experiência direta em um mundo turbulento e com dor já que aporta a graça, a providência de Hesed cujas energias são a salvaguardas e o livramento nas dificuldades. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominada a Deus que cura os enfermos.

Em Hesed temos fortes influências de Kether por ser o primeiro do mundo de Briah, mas também por ser o resultado a operação יהוה (“YHVH” – “Yod-He-Vô-He”) na qualidade de segundo “He” das operações realizadas em Atziluth, ainda que com resultado em Briah onde se converte em “Yod”. De outro modo devemos lembrar que estamos atuando no Mundo das emoções onde Geburah é a estrela principal já que sendo o segundo de Briah e o segundo da coluna da esquerda que recebe também as influências de Hochmah o segundo do Triângulo Logoico.

1.7              Das virtudes concedidas:

1.7.1    Proteção conta incêndios e ruina de edifícios.

Inicialmente ao tratarmos de Hesed nos deparamos com uma natureza ígnea por ser o primeiro do Mundo das Criações e o segundo “He” do Mundo das Emanações o que induz a ser o “Yod” de um novo ciclo, contudo seu trabalho desenvolve-se no Mundo da Criação em Briah onde está localizado por receber as influências de Geburah o “He” deste mundo, assim, podemos perceber a grande quantidade de agua-sentimentos que este Gênio dispõe.

O fogo nasce em Kether-Áries e está relacionado à vontade que circula e dirige-se ao mundo físico para tomar forma. Se isto não ocorre o indivíduo em um acumulo interno de  vontades que não se materializa acabam gerando um calor interno de modo que no mundo material a pessoa literalmente se queime, se sinta asfixiada e corra em busca de algo para aplacar este fogo como o álcool, droga, sexo, fumo, etc. Então percebemos que os incêndios internos são a consequência da acumulação de fogo, vontade em estado puro que não encontra causas naturais para expressar-se. SEHEIAH sendo um grande portador de agua aplaca o incêndio. Os nascidos nos signos de fogo, principalmente no de Áries, ou que tenham acumulação de planetas neste signo são os que mais sentem, que estão mais propensos aos incêndios e podem inclusive sofrer acidentes relacionados com o fogo.

Como ocorre no interno assim também o é no externo já que pela Lei de Hermes: “Assim como é em cima o é em baixo e vice-versa. ”, de modo que os incêndios nos bosques, edifícios, etc., tem a mesma relação, contudo, agora, obedecem a um plano coletivo. Assim, se por algum motivo uma sociedade encontra-se reprimida na realização de algo, a força de vontade não utilizada para gerar vida ao seu redor, seja vida humana, social, isto faz com que as forças contrárias entrem em ação para gerar a morte e, então, os incêndios aparecem.

Contudo nem todos os incêndios tem as mesmas causas como no caso de uma vontade perversa, que vem de baixo, na qual os homens a consomem constantemente ou se vejam obrigados a consumi-la, mesmo contra sua vontade, já que pelo seu uso estão escravizados. Assim, mesmo que não queiram mais consumir estas energias e pôr fim a relação com as entidades inferiores, estas podem seguir enviando e gerando incêndios ao redor a fim de manter-se no poder. Então quando ocorre um incêndio pode coincidir que sempre encontremos as mesmas pessoas por perto e, inicialmente, são tidas como culpadas, mas posteriormente descobre-se que não foram estas que provocaram materialmente os incêndios. Contudo se não são estes os incendiários certamente o provocaram tão somente com sua presença pois são portadores natos dos incêndios e estes se produzem onde quer que estejam.

Estes incendiários com seu fenômeno interior acabam por tornar a terra em um deserto. No entanto por ser um processo interno suas vidas também se convertem em um deserto, sem amigos, relações, afetos, permanecem em uma tórrida realidade já que queimam tudo ao seu redor.

Outros Gênios que tratam dos incêndios:

  1. 4->5 SEHEIAH: Incêndios oriundos de Vontades sufocadas, não realizadas;
  2. 8->4 HAHAHEL: Evita incêndios causado pela inversão do uso das energias mentais.

Cabe lembrar que vontade e desejo são duas coisas diferentes, mas que ambas podem gerar dano a primeira se não realizada e a segunda se plasmada em Malkuth. As Vontades provem de nosso Real Ser e é um elemento ativo enquanto o desejo é passivo e tem origem no ego animal. Devemos realizar a Vontade daquilo que temos de mais verdadeiro em nós para que tudo ocorra bem e expurgar o desejo animal. É preciso sempre visitar nosso subconsciente, nossa terra interior (V.I.T.R.I.O.L – já abordado em 5. 1->5: MAHASIAH – ambos os Gênios abordam o 1 e o 5 embora em mundos, oitavas diversas) para compreender o que acontece em nosso interior já que a tendência é que posteriormente as coisas passem para o plano físico e, compreendendo, controlando o interno o fazemos também no exterior.

SEHEIAH protege ainda conta a ruina dos edifícios. Inicialmente trata-se dos edifícios internos, do edifício humano. Devemos lembrar que Geburah é um executor de Binah e, portanto, sua influência em Hesed tem a ver com o cumprimento da Lei. O edifício humano cai em ruina quando vulneramos as Leis cósmicas assim como no externo os edifícios ruem quando não atendem as normas de engenharia que também provem de Binah. Deste modo a ruina exterior nada mais é do que a cristalização de nossa ruina interna já que quem não segue as regras, os princípios internamento não o farão no externo. Este Gênio expulsa de nosso interior as forças subterrâneas, nos ajuda a edificar em terreno firme eliminando tanto no interior como no exterior o estado de ruina, protege contra as caídas e enfermidades (mesmos as construções possuem suas patologias), restabelece a harmonia que foram vulneradas de modo que tudo volte a funcionar.

1.7.2    Protege contra as caídas, acidentes e catástrofes.

SEHEIAH é o que salva em situações onde a desgraça é eminente. Seus influenciados impedem os infortúnios somente com a sua presença e devem estar presentes em todas as expedições de ar, mar, em cada lugar onde um perigo possa aparecer, serão exímios bombeiros, salva vidas já que são homens providenciais, que salvam nas dificuldades e previnem e preveem as catástrofes.

Afirmam os cabalistas que se em Sodoma houvesse dez homens influenciados por SEHEIAH em seus temas natais, a cidade teria sido poupada da destruição.

1.7.3    Longevidade: viver muito tempo de forma equilibrada e feliz.

O ensinamento cabalístico insta que há uma programação de tempo de vida em nosso DNA que nos permite chegar a 84 anos (3×7 para cada elemento) no caso dos homens e 72 para as mulheres (menos 12 anos pela conexão com “He”-Hochmah que impõe o sacrifício de si para criação dos 12 elementos cósmicos, o zodíaco), de modo natural, caso se tenha levado uma vida equilibrada sem percalços. Quando o ciclo é abreviado, vendo-se alterados pela ação humana, termina antes de alcançar seu ciclo, ira sobrecarregar o próximo ciclo em uma outra existência. Os 84 anos correspondem ainda ao ciclo de Urano o rosto físico de Hochmah, o limite da árvore antes da entrada no Absoluto.

SEHEIAH tem sua atuação no mundo das emoções já que é o segundo do segundo mundo e está, portanto, relacionado a Hochmah; mas também é o segundo da coluna do rigor, portanto, um ordenador de Binah.

Atua no mundo das emoções regulando-as. Quando as emoções são negativas impedem que a Luz/fogo circule produzindo, assim, a sombra no interior do indivíduo. Daí surge a má circulação nas extremidades que vai aumentando até que atinja todo o organismo. Neste momento atua SEHEIAH que provoca a desobstrução e graças a sua ação a Luz penetra nas trevas interiores e tudo volta a funcionar como era antes.

Este gênio é considerado o grande médico do Zodíaco, o curador por excelência, e as pessoas nascidas sob sua influência serão os melhores do mundo, caso sejam eles sensíveis aos seus impulsos e siga este caminho. Assim convém procurar os médicos que nasceram nos dias e horas sob a influência de SEHEIAH e nos depararemos com os melhores profissionais da área. Do mesmo modo se formos proceder nossa própria cura, será melhor que o faça nos dias e horas deste Gênio e tanto melhor se o faça no período de exteriorização de suas virtudes ou seja quando o sol transite no terceiro ou quarto cenários quando esteja nos pontos “Vô” e segundo “He”. Encontraremos se observados os pontos de domínio a partir de nosso próprio sol os nossos curandeiros naturais, aqueles que mediante tão somente a sua presença nos auxilie em nosso restabelecimento no caso de enfermidades.

Contudo havemos de distinguir entre o tratamento da causa e do efeito. Como as enfermidades são sempre consequência de um comportamento errôneo caso não atue reabilitando nosso interior o tratamento será sempre para camuflar a manifestação do efeito, mas a doença prossegue e surgirão outras manifestações.

Outros gênios que tratam da longevidade:

  1. 4->5 SEHEIAH: Atua sobre as emoções, má circulação, desobstrução;
  2. 5->8 REHAEL: Pela revitalização em razão da fidelidade na condução das energias do alto;
  3. 7->7 NITHAEL: Longevidade advinda do apego aos valores universais perenes, Leis eternas;
  4. 9->4 EYAEL: Vida longa e fecunda com acontecimentos variáveis, múltiplas experiências;
  5. 9->9 MUMIAH: Vida longa e saudável.

Viver uma vida equilibrada é feliz não é um estado passivo, mas, refere-se à quando tudo encontra o e seu movimento correto. Em uma empresa não pode um empresário cruzar os braços achando que tudo está bem, pois seu concorrente que continua a querer progredir o desatualizará e mesmo parado o movimento será retrogrado. Assim é em nossa vida, parar significa retroceder em todos os sentidos não é uma mera estagnação sem efeitos.

As energias de Geburah não permitem a estagnação e sua obstrução traduz-se em doenças, catástrofes, ruinas, etc. É necessário que estas energias sejam convertidas em ação para não explodir. Traçar novos projetos, sair da zona de conforto já que a segurança é apenas aparente eis que é própria do final de uma etapa e converter-se-á em insegurança caso se prolongue além de seus limites naturais e, então, nos leva a um terreno em que não sabemos o que pode ocorrer, onde vai dar.

Com o auxílio de SEHEIAH podemos então assumir riscos já que o aparecimento desta força é o prenuncio de um período de expansão em um risco que pode ser eliminado, superado com a ajuda do Gênio. Em se tratando de uma empresa, este é um período em que se pode ramificar-se, abrir filiais, sucursais, etc., dentro dos ditames já traçados.

Se atuamos de acordo com a dinâmica da ressonância teremos então boa saúde e vida longa, sempre haverá uma nova fase em nossa vida que nos de o ânimo para prosseguir acompanhada da prudência, da sensatez e seremos capazes de reconhecer os limites que não devem ser excedidos.

Este gênio atua também conta a paralisia e o mal do trono.

As forças abismais não podem permanecer em nós de forma estável a menos que solicitemos seus serviços de forma contínua, constante. A paralisia surge quando os exércitos do abismo ocupam nossos espaços internos de modo permanente, quando os impulsos que provenham de nosso Real Ser fiquem impossibilitados de atuar, paralisados por assim dizer. A intervenção de SEHEIAH obriga a saída das forças abismais e a paralisia desaparece.

As chamadas doenças do trono referem-se aquelas que atingem os órgãos regidos por Júpiter como coxas, quadris, fêmur, região sacrolombar, fígado. Assim, aqueles que escapam ao controle Jupteriano, cujos desejos são excessivos, são fulminados por seu raio e podem ser vítimas provinda do Júpiter negativo como por exemplo o fígado. SEHEIAH com sua influência marciano interior controla os desejos em descontrole e restabelece o bom funcionamento dos órgãos regidos por Júpiter.

1.7.4    Prudência, bom juízo e circunspecção.

A pessoa nascida sob essa influência terá muito discernimento e agirá com prudência e moderação.

Há duas formas de aprendizagem: um pelo amor e outro pela dor.

  • Pelo amor ocorre quando somos avisados, aprendemos pelo estudo, pela experiência de outrem. É o resultado da bondade de Hesed;
  • Pela dor e aquela que decorre da experiência direta sobre si mesmo, cujo mestre é Geburah, algumas pessoas preferem este último e outros só aprendem com este.

Então temos o juízo que nos vem da inspiração e outro da experiência. SEHEIAH nos aporta o juízo inspirado que permite acertar sem o sofrimento.

Mas o que vem a ser o juízo? Ter juízo refere-se a contemplar alguma coisa, um caso determinado em todos os seus aspectos possíveis, atuar com circunspecção, como em um círculo em que se observa por dentro e por fora e; tratando-se de um mago, o faz como em uma esferospecção em camadas (como uma cebola), que analisa todo o espaço por dentro e por fora, tempos, nos vários planos em que tenha a visão, inclusive os aspectos Kármicos.

Devemos proceder deste modo porque os fatos nunca são como aparecem à primeira vista. Em qualquer assunto há pontos que são pouco claros, obscuros, onde nem sempre é fácil de perceber, porém isto geralmente ocorre quando nos metemos a análise superficial com pouco juízo.

1.7.5   Protege contra os rigores do próprio destino.

O lado negativo da força

Sendo a contrapartida do lado positivo, o negativo fará todo o inverso como produzir catástrofes naturais, acidentes, enfermidades, causar acidente vascular cerebral, influenciar as pessoas que nunca pensam antes de agir (sem juízo, prudência ou circunspeção).

Encontraremos aqui o bombeiro que provoca o incêndio para depois apaga-lo e salvar as pessoas em perigo. O salvador converte-se em um agente das catástrofes.

Temos aprendido que os incêndios, ruínas, doenças, são sintomas indicativos do que se deve ou não fazer. Contudo estas indicações podem aparecer também porque todas as energias disponíveis não estão sendo utilizadas. No universo tudo está em movimento e o estado parado não é mais que uma anomalia que pode trazer consequências já que ao não haver movimento este passa a ser retrogrado quando tudo o mais passa diante de si.

As pessoas que nascem sobre a influência deste Gênio, produzirão necessariamente as qualidades positivas ou negativas; se não trabalharem sobre si as últimas sobressaltarão.

 

1.8        Escrituras

“S (70-12) Deus ne elongeris a me Deus meus ad auxiliandum mihi festina. Ó Deus!

Fiques perto de mim! Meu Deus, vem pronto a socorrer-me. ”

 

1.9    Oração

“SEHEIAH: Deus que cura os enfermos.

SEHEIAH: Ajuda-me, Senhor, a tomar consciência dos meus erros,

para que não sejam os padecimentos a única via para alcançar a consciência das coisas.
Sobre mim gravita um pesado karma e quero que me ajudes a dar tudo o que me pedem,

sem que a minha personalidade mortal coloque obstáculos ao cumprimento de minhas obrigações.

E se eu sou credor a certos privilégios,

guia-me para que administre com sabedoria os bens, que recebo do Eterno.
Proteja-me, Senhor, quando minha saúde fraqueje,

ilumina minha alma para que compreenda o sentido da prova e,

quando já esteja limpo das escórias de meu passado,

faça de mim uma coluna de seu Templo”.

 

1.10           Exortação

“Tens no céu uma conta aberta, que é preciso liquidar.
No grande livro de sua vida há um débito e um crédito;
é a tua Bondade e a tua Maldade, que configuram a sua presente vida.

O Eterno me nomeou o executor dessa conta e

tenho de pedir-lhe paciência e compreensão

para submeter as maldades, consubstanciadas em ti, ao Fogo purificador

que abrira em ti o terceiro olho e que te permitirá contemplar a harmonia divina.

Porém, confiou-me também, a administração dos gozos

que mereces pela sua contribuição para a ordem cósmica.

Por seu trabalho humano, peregrino, será movido para uma elevada posição e

disporás de muito juízo para organizar a sua própria vida e a dos outros.

Essa conta positiva inscrita em seus históricos akáshicos

lhe permitirá sair sem perigo de situações difíceis;
te permitirá ser o homem ileso em catástrofes,

o que se salva das ruínas, o que sobrevive às doenças mortais.
E quando o dinamismo do karma se tenha esgotado,

terás acesso ao eterno saber e serás um homem ouvido e respeitado”.

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףור

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s