2. 4->4: YERATHEL


1.1       Elementos constitutivos ou relacionados

Coro 4 – Dominações  
Príncipe: Tzadkiel.
Mundo do coro: 2 – Briah, Mundo das Criações, Astral, mundo dos desejos – elemento Agua.
Signo: Leão.
Elemento zodiacal: Fogo.
Relação/elementos: Fogo da Agua.
Relação/mundos: “Yod” do Mundo de Briah.
Velas:  Azul em cima e duas azuis em baixo.
Incenso: [Noz-moscada, cravo da índia, café].
Letras: Yod- Resh- Tav- Aleph- Lamed
Gemátria: 10+200+400+1+30 = 641 = 6+4+1 = 11 = 1+1 = 2
Arco:  131º a 135º graus da esfera zodiacal.
Invocação por domicílio: de 10° a 15° de Leão ou 3 a 7 de agosto.
Invocação por rotação: de 26 a 27 de Aries: “Yod” ou 17 de Abril;

de 8 a 9 de Câncer: “He” ou 30 de Junho;

de 20 a 21 de Virgem: “Vô” ou 14 de Setembro;

de 2 a 3 de Sagitário: 2º “He” ou 25 de Novembro;

de 14 a 15 de Aquário ou 04 de Fevereiro: quintessência.

Invocação pelo ciclo diário:   08:40:00 às 09:00:00a partir da saída do Sol.
Invocação por conjunção:  Quando Júpiter se encontra em um dos graus de Júpiter, ou seja, entre 3º a 4º, de 13º a 14º e de 23º a 24º de qualquer signo.
Atributo: Deus punidor dos maus.
Nome da essência: PROPAGAÇÃO DE LUZ, DA CIVILIZAÇÃO, DA LIBERDADE.
Nome da Força: Poder que se gera a si mesmo.
Forças em ação: A força de Hesed resplandece as virtudes de seu próprio centro.
Sendero: 4, de Hesed a Hesed.

1.2               Palavras chaves:

Objetivo específico, VONTADE DO PAI, Otimismo, SABEDORIA, inimigos confundidos, PAZ, malvados, REGIME, ciências, artes, literatura, POLÍTICA, justiça, MERCADO E GOVERNO SEM RESTRIÇÕES, luz, civilização e liberdade.

(-) O SABE TUDO, ignorância, CALUNIADORES, hábitos nocivos, POSSESSÃO, intolerância, ESCRAVIDÃO, fumar, GULA.

1.3               Movimentação Sefirótica: Quatro na quarta posição

O quatro representa o paraíso terrenal, a consolidação da abundância de Hesed. Trata-se do resultado das emanações dos: ases, dois e três; sendo, portanto, o segundo “He” desta operação e, assim, a representação do elemento terra e também o “Yod” – início de um novo ciclo.

O Segundo ciclo, onde resulta o “Yod” – representante do elemento fogo -, é regido por Hochmah, Senhor do elemento agua neste ciclo. Percebemos aqui que o elemento ar não está ativo neste ciclo, isto significa que concede uma felicidade sem os freios de Binah, sem a observâncias das regras.

Eis o departamento onde custou a Adão e a Eva a saída do paraíso em razão dos desejos exaltados pelo fogo e magnificados pelo elemento terra – o “quatro”. Uma melhor composição destra tríade seria fogo-ar-terra (“Yod”, “Vô” e 2º “He”) que apontam uma fecundidade segura eis que Binah colocaria um regramento nos desejos (onde a Vontade, advinda do Real Ser não atua, já que é passiva e provem do ego).

Com o quatro na quarta posição nos deparamos com a liberdade em limites de Hesed. Reflete-se na possibilidade de realizações sem obstáculos, com características paradisíacas e abundantes, portador de felicidades, paz e felizes soluções – felicidade paradisíaca.

Astrologicamente corresponde a posição de Júpiter em Sagitário ou Peixes.

1.4               Arcano – Mundo: Quatro de paus no mundo de Briah

Recebe o título de Senhor da Obra Perfeita. Refere-se ao elemento Fogo e astrologicamente corresponde a posição de Júpiter transitando pelo primeiro decanato de Leão onde manifesta seus fluxos mediante as roupagens deste signo e sob as pulsações do regente deste decanato que é o Marte.

Neste ponto, Kether o primeiro ponto de partida na Arvore e no zodíaco, o centro produtor de iniciativas, a essência divina, expressa-se por intermédio de Hesed, o poder espiritual realizador das bondades. No mais, o resultado desta alquimia se exteriorizara ainda pelo tom prismático de Geburah, o coordenador deste subciclo evolutivo.

Hesed leva a perfeição as últimas consequências, o esplendor que tudo toca. Não se trata de algo novo que precise passar pelas quatro fases de evolução “Yod-He-Vô-He”, senão de algo que já está pronto e em fase de acabamento final onde o objetivo é deixar sua marca, sua impressão. Basta lembrar que Hesed é o segundo “He” desta evolução.

O quatro de paus em Briah estará atuando no mundo dos sentimentos as energias sem restrição de Hesed que em conjunto com Hochmah facilita ainda mais os gozos. Temos ainda que o naipe é de paus e Hesed é o primeiro de seu mundo, assim, a vontade suprema de Kether também imporá suas tendências e será exercida por intermédio das circunstancias que é claro se mostrarão favoráveis.

1.5              Virtudes concedidas:

1º.- A confusão dos malvados e caluniadores e livra-nos dos inimigos.

2º.- Proteção contra os que nos provocam e atacam injustamente.

3º.- Uma missão propagadora de luz, civilização e liberdade.

4º.- Viver em paz, em um ambiente justo e entre homens sábios.

5º.- Ajuda a não cair na dependência e nem ser vítima da intolerância.

1.6               Descrição Sefirótica:

YERATHEL é o terceiro da 4º ordem de anjos denominado como Coro das Dominações, situa-se na morada filosofal de número 27, rege o sendeiro 4, em que Hesed resplandece as virtudes de seu próprio centro. Trata das forças de Hesed, que expressam o Poder Divino, centro do qual emana todo o poder, o “Yod” do Mundo de Briah, Fogo da Agua, onde se encontram o poder criador de Kether, o Amor-sabedoria de Hochmah e a capacidade legislativa de Binah que em Unidade expressam a semente de um novo ciclo de onde surgirá o poder organizador de um novo universo, eis, pois, mais uma vez, a síntese do TETRAGRAMMATON. Nesta casa nos deparamos com a essência filosofal chamada PROPAGAÇÃO DE LUZ, DA CIVILIZAÇÃO, DA LIBERDADE, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos que sobre o mundo humano se traduz nos poderes para criar um estado social que reflita a mais perfeita ordem divina, já que, com a união da Vontade Criadora, do Amor-sabedoria e a Inteligência prática impregnados do espírito de sacrifício, das restrições necessárias, constantes em Binah, haverão de despertar nos demais os mesmos valores, constantes nos mundos emanadores, os departamentos de Atziluth. Trata-se de uma força de Poder que se gera a si mesmo, eis que esta união de forças, geradora de uma nova semente, projeção da Vontade a um ponto, nos permite encontrar a solução, nova, imediata para todos os problemas, pessoais, sociais e políticos, a arbitragem de soluções justas para todos, seja no particular ou no geral, ao cidadão ou para a população. Neste ponto a providência abre os braços em grande estilo. A propagação de Luz advinda do derrame das forças de Atziluth sobre o ponto primordial de Briah, exprime a Vontade que atua sobre os sentimentos e a tudo alumia confundido os malvados, que pretendem que tudo se faça ao revés e, assim, os enfraquecem até sua consumação. Daí vem o atributo, esta qualidade imbuída de poder denominada a Deus punidor dos maus.

Encontramos em YERATHEL a manifestação mais pura de Hesed já que emana somente as energias deste plano. Assim resplandecem as suas virtudes que vem como consequência das forças unidas das três séfiras principais:

1) O poder criador de Kether;

2) o amor-sabedoria de Hochmah e

3) a disposição legal, legislativa de Binah.

Por fim como da união destas forças resulta um novo “Yod”, portanto um novo ciclo que terminará por dispor do poder organizador de um novo mundo que reflete a perfeita ordem divinal. Temos assim, que a Luz de Kether se acumula em Hesed e quando esta séfira esteja saturada das essências primordiais derrama-se sobre o Mundo das Criações em Briah onde os sentimentos saturando-se desta energia que aportam a Civilização e a Liberdade,

A propagação da Luz refere-se à projeção da vontade para um objetivo específico, para aquilo que se está perseguindo de forma que vá iluminando o horizonte até descobrir o este objetivo. Quando a Luz se projeta no mundo obscuro dos sentimentos, tornam estes diáfanos, claros e conduz a espiritualidade ao objetivo de nosso Real Ser. Em um primeiro momento a Luz penetra em nosso veículo emocional que a refrata como o faz a agua, mas em um segundo momento está Luz penetra em seu interior iluminando e dando a compreender a vontade do Real Ser.

A Civilização tem início sob o império do triangulo logoico, quando as emoções são submetidas:

  1. a vontade de Kether que é uma;
  2. a sabedoria de Hochmah que aparta a tomada pelo mais forte, sacrifica-se e cede pelo prazer de ver o outro ganhar e ser feliz e,
  • as regras de Binah que submete a lei da selva as suas regras.

1.7                 Das virtudes concedidas:

1.7.1    A confusão dos malvados e caluniadores e livra-nos dos inimigos.

A LUZ é o grande antídoto contra os malvados e caluniadores, pois onde se aloja dissipa a mentira, as trevas. E, este mal, está inicialmente em nosso interior onde é potenciada e posteriormente exteriorizada.

Quando esta força está ativa em nós, em nossas empresas, nos tornamos invulneráveis aos ataques, sejam de onde venham estaremos protegidos por uma couraça e os inimigos se verão confundidos e, estes ataques, longe de prejudicar, elevarão a sua imagem.

O homem não é em si um criador de energia. Assim, para realizar qualquer atividade se faz necessário que lhe seja subministrado esta energia pelas jerarquias nos mundos superiores que são liberadas conforme coloquem algo em atividade.

Se o que se pretende manifestar é um ato de vontade, originado pelo nosso Real Ser, as energias vêm de cima, de outro modo, sua origem advirá dos desejos – que estão ligados ao ego animal – então toma forma as forças degradadas administradas pelos Lúciferes que, pelo obscurecimento da Luz (quando a matéria predomina e se adensa), nos faz encontrar a Luz, já que quanto maior as trevas mais brilho terá a Luz.

Em meio as densas trevas YERATHEL nos faz encontrar a Luz que resplandece e faz com que as hostes infernais sejam confundidas e, assim, acabam se dispersando e nos despojamos dos impulsos que nos levam a atuar ao revés. Esta Luz encontra-se na própria semente que é o resultado do “Yod” primeiro em sua primogênita manifestação.

 

Outros Gênios que nos auxiliam a saber o que queremos, tomar decisão, encontrar um caminho:

  1. 2->8 HARIEL: Vontade do Pai a nível mental;
  2. 4->4 YERATHEL: Nos faz encontrar a Luz que resplandecente que indica a Vontade do Real Ser;
  3. 6->7 ARIEL: Sonhos com Instruções do Real Ser;
  4. 6->8 ASALIAH: Pessoas, entidades, lugares idóneos para realização de um propósito;
  5. 6->9 MIHAEL: auxilia a elaborar o querer;
  6. 6->3 DANIEL: nos auxilia a saber o que se quer; inspiração, determinação, bom juízo diante de várias opções;
  7. 7->7 NITHAEL: unifica tendências, traz estabilidade nas decisões.

 

A calunia como a conhecemos refere-se à imputação de acusações falsas a outrem atingindo-o em sua honra. Contudo para fins cabalísticos o termo é aplicado lato senso e refere-se também a atribuição de crenças equivocadas e que estão em nosso interior.

Temos como exemplo o aborto cuja calúnia ocorre quando se diz que uma criança em gestação ainda não é um ser humano e, deste modo, sua vida pode ser destruída sem contrair qualquer responsabilidade por parte daquele que o faça. Estas afirmações têm sua progressão de acordo com as regras de “Yod-He-Vô-He”, assim, no momento “Yod” é gerado em nosso interior a semente da calúnia; em “He” a semente tomará corpo em nossa natureza interna; em “Vô” o falso propósito se estenderá em tudo o que tocamos, sejam ideias, sentimentos, fatos consumados e por fim na quarta fase, segundo “He” em que tenhamos os seguidores da falsa crença.

Temos visto não se trata meramente de uma moral que se manifeste em determinado tempo ou espaço, mas que tudo segue a lei de causa e efeito e acabaremos por colher tudo o que semeamos, uma vez que esta é uma lei sem recurso cujas consequências podem ocorrer em uma única existência ou ao longo de várias.

YERATHEL nos auxilia a que não nos tornemos caluniadores, já que carrega em si, em sua semente a verdade, o resultado da criação originado em Atziluth e também se realiza nas etapas determinadas pela Lei de יהוה mais a quintessência assim, em um primeiro momento atua como um libertador de nossa propensão em caluniar, de emitir ideias falsas e danosas, na fase “He”, nos liberta da dinâmica que nossas ações tem gerado, de nossos inimigos sejam as tendências internas que vão contra os interesses de nosso Real Ser ou mesmo o que já esteja atuando no mundo físico, atuando na vida social.

Hesed-Júpiter é um libertador por excelência, eis que se encontra na coluna da direita onde impera a liberdade em oposição a coluna da esquerda onde a Lei restringe nossos atos. Deste modo Hesed nos deixa limpo de tudo que se oponha a nosso desenvolvimento.

Hesed sendo o segundo da coluna da direita e do segundo mundo, o de Briah, recebe as influências diretas de Hochmah-Cristo que é segundo do Mundo de Atziluth. Temos, então, aqui, a abundância do elemento agua, o Espírito de Deus que tira o pecado do mundo. Em nosso corpo físico os rins lavam o sangue com a agua e removem as impurezas que sai pela urina, então temos em nosso corpo físico uma atividade puramente de Hochmah. Do mesmo modo as atividades de Hesed, depositário direto de Hochmah, agora com propriedades de “Yod” em seu mundo, portanto mediante a vontade de Kether, nos limpa de tudo aquilo que possa opor-se ao nosso desenvolvimento.

Outros Gênios que tratam da calunia.

  1. 2->4 LAUVIAH: Calunias provenientes da inveja, orgulho;
  2. 2->7 MEBAHEL: Proteção contra a calúnia nos falsos testemunhos e pleitos;
  3. 3->4 NELKHAEL: Destrói a calúnia pelo conhecimento dos propósitos caluniosos;
  4. 4->4 YERATHEL: Confusão dos caluniadores;
  5. 5->5 MENADEL: Destruição das calúnias pelo trabalho;
  6. 6->2 HAHAHEL: Calúnias religiosas, e fanatismo, venda de Deus.

1.7.2    Proteção contra os que nos provocam e atacam injustamente.

As energias utilizadas para o mal provem das baixas regiões, das regiões abismais. Quando desejamos o mal nos colocamos em contato com estas forças por Lei de afinidade vibratória e, as entidades deste plano, passam a nos auxiliar e fornecem as energias necessárias para realizarmos a operação. Perceba que nós solicitamos a intervenção destas entidades com nossos desejos, nosso propósito.

Ocorre que se durante muito tempo fomos seus clientes e temos convivido com estas entidades que tem nos facilitado o material energético e, de repente, prescindimos de seus serviços retirando-os de seu posto de trabalho eles entrarão em luta para conserva-lo. Dessarte, se as entidades outrora eram nossos amigos, agora convertem-se em inimigos e nos induz a fazer aquilo que já não queremos.

“Romanos 7:20 Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. ”

Trata-se de uma ação contra nosso livre arbítrio, portanto, um ataque injusto. Já não há em nós o desejo de fazer aquilo. A injustiça é o contrário da Lei, pertence a árvore invertida, negativa, é dessarte, uma das armas utilizadas pelas hostes infernais. Podemos ser vítimas dessas injustiças durante um tempo ou durante muitas existências, deste modo, nos deparamos com aquelas pessoas que desejam parar de fumar, beber, comer em excesso e não conseguem. Nos deparamos com aquela pessoa que diz, vou parar de fumar, de beber, vou começa a fazer um regime e, veem seus projetos frustrados, sua vontade não consegue ultrapassa a barreira energética que já alimentaram.

YERATHEL fornece a proteção e força contra as pretensões das entidades abismais de modo que nos períodos de sua manifestação podemos nos ver livres de sua influência e seguir com nossos desígnios e poderemos abandonar todo tipo de hábitos para nossa saúde física ou psíquica.

Nesse sentido podemos invocar este Gênio nos casos de possessão que se refere exatamente a tomada de nosso livre arbítrio para promover atitudes que agora repudiamos, mas no caso, levado a extremo.

Outros Gênios que auxiliam no emagrecimento e demais dependências químicas.

  1. 2->7 MEBAHEL: Libertar-se das drogas, fumo, comer em excesso – libera os oprimidos internos;
  2. 2->8 HARIEL: Mudança de hábitos alimentares, drogas – pela psique e remédios;
  3. 4->4 YERATHEL: Deixar de fumar, comer – protege contra as hostes infernais.

1.7.3    Uma missão propagadora de luz, civilização e liberdade.

Temos vistos que YERATHEL é um propagador da Luz interior faz com que os sentimentos se subordinem ao Fogo/Luz de cima que vem desde Kether e quando seu cálice esteja repleto então se derrama e se propaga em seu interior e é claro que isto se refletira no exterior, em seu entorno social. O indivíduo tornar-se-á um elaborador, um artesão da paz e da justiça, ensinará a ciência e a arte divina que serão dadas a conhecer mediante a palavra e a escrita.

A propagação de Luz, civilização e liberdade levada a efeito em nossa vida gera uma Vontade de expansão que manifestar-se-á na vida social, nos negócios, as melhores qualidades internas e gerará o espaço, o mercado natural para a vivência das experiências.

Se for uma empresa, está encontrará a aceitação e recomendação de seus produtos, poderá difundir, vender, sem restrição alguma, sem imposições por parte da clientela ou dos órgãos estatais. As energias de Hesed estarão dispostas de modo que não encontrará obstáculos e os que intentem obstruir se verão confundidos e serão derrotados.

Temos que a Luz é a propriedade mais elevada do fogo, que representa e se expressa em nossa psique como Vontade e, este fogo, também passa pelas fases יהוה – “Yod-He-Vô-He”,

“Yod” – Aries, em sua fase primordial é fogo selvagem, indomado;

“He” – Leão, é fogo interno em que nossos metais secundários aspiram a converter-se em ouro;

“Vô” – Sagitário, o fogo se converte em Luz e dissipa as trevas.

YERATHEL nos confidenciou que possui o atributo de nos tornar o distribuidor de riquezas de uma maneira bastante peculiar.

Ocorre que no mundo existem inúmeras pessoas que possuem muito dharma, muitas virtudes acumuladas em razão de bondades efetuas em suas várias existências. Contudo estas pessoas, muito modestas, não sabem deste capital, quanto mais seus acessos e, deste modo não usufruem do que lhes é die direito. Por vezes precisam da ação de um agente a fim de dispor de suas riquezas.

E algo parecido as pessoas que tem certos direitos a assistência social ou qualquer benefício do governo, seguro, etc., mas desconhecem ou não sabem como chegar a eles, de modo que precisam de alguém que possa canalizar os seus direitos, abrir a torneira por assim dizer.

Sob petição e uma conduta reta YERATHEL nos torna seu agente de canalização de riquezas, virtudes, de modos que mesmo sem ter grandes dharmas, ao realizar este trabalho, nos beneficiamos destas energias que passam por nosso intermédio e, assim, magnetiza nossos dutos de modo positivo.

Isto pode se dar em uma intermediação, por meio de um empregado, geração de empregos que distribui as riquezas de modo equânime, negociação, por uma pessoa, empresa que de algum modo se vê na oportunidade de conceder um benefício a outrem, benefício este que não esteja ligado a empresa ou ao agente – nos volvemos em um distribuidor de riquezas e benesses na condição de que nos ternemos seus dispensadores, eis outro paradoxo da espiritualidade.

O que parece ótimo na verdade é um grande peso, uma grande responsabilidade já que estamos tratando, dispondo em nosso poder, de um património que não nos pertence, mas por estar momentaneamente em nossa posse, podemos entender que é nosso, quando somos meramente o fiel depositário de modo que devemos ter muito cuidado para que a ambição não transforme algo bom em uma karma.

Quando me foi confidenciado esta informação senti mais a energia do peso da responsabilidade do que a benesse propriamente dita – é preciso considerar isto com muito cuidado. Ao fazer o pedido cumpre pedir juntamente sabedoria e desapego.

1.7.4    Viver em paz, em um ambiente justo e entre homens sábios.

O programa do Gênio dispõe ainda que os nascidos sob sua influência amarão a paz, a justiça, as ciências e as artes, se distinguirá também na literatura.

Como YERATHEL é a imagem e semelhança da Triade Logoica, feito semente, contém em si os poderes absolutos para criar nos espaços humanos o estado social que reflete esta ordem divina, perfeita, de onde tudo emanou, i.e., a Vontade de Kether, o Amor-sabedoria de Hochmah e as normas de Binah. Assim, exarará as soluções justas que criarão os ambientes saudáveis e o convívio com pessoas afins por Lei de afinidade vibratória.

Outros Gênios que nos auxiliam a viver em paz:

  1. 1->2 JELIEL: Restabelece a paz entre esposos pela união da Vontade e Amor-sabedoria;
  2. 1->5 MAHASIAH: Pela retificação dos erros e sincronicidade com os desígnios divinos;
  3. 1->6 LELAHEL: Paz fruto da Vontade harmoniosa, pacífica e consciente;
  4. 4->2 NITH-HAIAH: Paz da solidão para alcançar a verdade e a sabedoria;
  5. 4->4 YERATHEL: Paz em ambiente justo e homens sábios;
  6. 5->3 LEHAHIAH: Paz entre os governantes – sem guerras. Guerra contra os desejos;
  7. 5->4 CHAVAKIAH: Paz e harmonia nas famílias e com todos, reconciliação com o passado;
  8. 5->7 HAAMIAH: Viver em Paz com a sociedade, proteção espiritual;
  9. 5->9 IEIAZEL: Para que os inimigos nos deixem em paz em razão de uma Nova Realidade;
  10. 6->4 VEULIAH: Paz mediante a guerra para retirada do usurpador e, pelo perfeito ordenamento natural das coisas na dinâmica יהוה;
  11. 6->5 YLAHIAH: Disposição para a paz com inimigos que fomos injustos;
  12. 6->9 MIHAEL: Paz e harmonia entre esposos;
  13. 8->7 IAH-HEL: Tranquilidade e solidão para alcançar a sabedoria;
  14. 9->8 HAIAYEL: Destruição da babilónia interna e externa, paz para quem está em guerra.

1.7.5   Ajuda a não cair na dependência e nem ser vítima da intolerância.

O lado negativo da força

Se o Gênio de cima nos concede a Luz, Civilização e Liberdade o de baixo propagará a ignorância, a intolerância e a escravidão.

A liberdade vem do ponto mais alto, de Kether onde é regido por uma única Lei, a do amor, então temos esta liberdade incondicional, sem limites onde “um” é igual a “todos”, quando o impulso vem do abismo converte-se em escravidão do hábito das drogas, do álcool, da gula, a uma pessoa ou ideologia, etc.

O indivíduo escravizado adquire uma forma pensamento de excessiva importância sobre si mesmo, acreditará já saber de tudo, não sentirá a necessidade de instruir-se tornando-se um pobre ignorante que poderá proibir aos que estão a sua volta de instruir-se a fim de mantê-los em sua dependência, torna-se então em um intolerante para os demais já que significam uma ameaça para suas ações. Não se agrega a nada que possa contrariar sua fraqueza, sua dependência que acaba por tornar-se o objetivo de sua vida.

Mas para tudo há um limite e haverá o momento em que se chagará ao fundo do poço e então, em meio as trevas espessas poder-se-á ver a Luz que até então se recusava a mirar o que facultará receber o auxílio de YERATHEL da árvore positiva.

 

1.8              Escrituras

“S. 140:1 (139-1) (139-2) erue me Domine ab homine malo a viris iniquis serva me.

Eterno! Livra-me dos homens malvados!  Preserva-me dos homens violentos. ”

 

1.9              Oração

“YERATHEL: Deus punidor dos maus.

YERATHEL: Senhor, permite-me usar as virtudes adquiridas

ao longo das existências de minha vida,

para iluminar com elas a parte obscura do universo.

Permita-me ser como um rio de fogo,

em que possam purificarem-se todos quantos se acheguem a ele.

Deixe-me ser aquele que distribui a chama

para os que não receberam, a sua hora, sua parte de Eternidade.

Ajude-me, YERATHEL, a voar por cima do profano e penetrar no domínio do sagrado;

ajude-me a encontrar o meu lugar no cosmos, a estar do lado direito da criação.

Faça de modo que em mim, a Inteligência Ativa, seja o reflexo da Sabedoria Divina e,

que esteja sempre acesa minha alma a sede de agir e aprender.

E por fim, quando o meu espírito se desapegue,

levado pelo desejo de ir além de mim mesmo,

coloca-me, YERATHEL, ante o Eterno, face a face”.

 

1.10           Exortação

“Tudo ressurge, peregrino.

A vida produz contínuas formas e nem sempre é o Eterno quem as cria.

As tuas iniquidades passadas geram novas maldades,

seus erros passados necessitam, para serem eliminados, de novos erros.

Tudo isso ocupa o espaço em que o Eterno haveria de realizar a sua Obra.

E és tu, peregrino, quem o impede de criar.

Mas em teu acontecer humano, também és o portador de harmonia e de ordem e,

Deus me situou nesta parte de seu espaço

para que te restitua os méritos que em tuas existências lhe hajam valido a pena.

Eu sou uma força que lhe oferece seu apoio

para criar um mundo à sua imagem e semelhança.

Utilize as virtudes acumuladas em ti

para ir mais longe de onde sonham ir os homens.

Eu quero que sejas audaz, ousado, que saias da terra em que nascestes e

que seu campo de ação seja o universo.

Eu colocarei em ti uma inabalável decisão

e minhas legiões virão para sustentar tuas empresas.

Espero que você saiba discernir, peregrino, os limites que te impõe o Tau”.

 

Oração e exortação de Kabaleb.

 

Clique na imagem ao lado para ser direcionado a pagina princial e baixar gratuitamente o livro.

A CABALA DE HAKASH BA HAKASH

Filosofia Metafísica Quântica Cabalística – TOMO III

Schemhammephorasch  שם הםףורש

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s