TAXA ABUSIVA DO XIX CAÇA-NÍQUÉIS EXAME DA OAB, R$ 240 (Um assalto ao bolso) X #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


vascovasconcelosPor Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. 

Se Karl Marx fosse nosso contemporâneo, a sua célebre frase seria: Sem sombra de dúvida, a vontade da OAB, consiste em encher os bolsos, o mais que possa. E o que temos a fazer não é divagar acerca da sua vontade, mas investigar o seu poder, os limites desse poder e o caráter desses limites.

Antes da promulgação da Lei Áurea, era legal escravizar e tratar as pessoas como coisa, para delas tirarem proveitos econômicos. A história se repete: O caça-níqueis da OAB, cuja única preocupação é bolso de advogados devidamente qualificados pelo Estado (MEC), jogados ao banimento, renegando pessoas a coisas.  

Com indignação e asco tomei conhecimento do Edital lançado pela OAB/FGV dispondo sobre a abertura das inscrições no período de 01/02 a 15/02/2016 do XIX caça-níqueis Exame da OAB cujo valor da taxa de inscrição saltou de R$ 220 para R$ 240.

Enquanto taxas do ENEM são apenas R$ 65, taxas médias, de concurso de nível superior promovido pela própria FGV, não ultrapassam R$ 85, taxas do caça-níqueis da OAB, repito foram aumentadas na calada da noite para R$ 240,( um assalto ao bolso)  haja vista que as taxas médias dos concursos de nível superior (NS), giram em torno de R$ 85, taxas do último concurso para  advogado da  OAB/DF, apenas R$ 75,00.

Como esses escravos contemporâneos da OAB vão conseguir  dinheiro para  pagar  o Fies e altas taxas  de inscrições, se não têm direito ao trabalho? Correndo sério risco de serem presos por exercício ilegal  da profissão?

A sociedade precisa saber que não é da alçada da OAB e de nenhum sindicato avaliar ninguém. A Constituição  diz em seu art. 209 que compete ao poder público avaliar o ensino. Ou seja avaliação do ensino  é papel do Estado (MEC) junto às universidades  e não de sindicatos.

A Lei nº 10.861, de 2004, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior, o Sinaes, não possui nenhum dispositivo permitindo a interferência das corporações no processo avaliativo, este da competência exclusiva do MEC para as IES que integram o sistema federal de ensino.

Em meados de 2014 durante a Audiência Pública promovida pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o nobre Deputado Federal Domingos Dutra, afirmou que “OAB deveria apoiar a transferência do Exame de Ordem para MEC”’. “A OAB não pode ficar insistindo no exame excludente como este, daqui a 4 ou 5 anos, nesse patamar de 80% de reprovação dos alunos, em 5 anos teremos 50 milhões de brasileiros, envolvidos no drama de exame de ordem. Portanto não é um assunto pequeno, é uma questão de direitos humanos. A privação do emprego é um ataque frontal aos Direitos Humanos. Assistir os desassistidos e integrar na sociedade os excluídos.

Eis aqui as verdades sobre essa excrescência: OAB e FGV além de usurparem papel do Estado (MEC) ainda se negam a corrigir com seriedade as provas da segunda fase do X caça-níqueis Exame da OAB. Uma excrescência tão grande que de acordo com o Blog Bocão News, levou o ex- Presidente da OAB/BA, Saul Quadros Filho em seu Facebook, a fazer duras críticas à empresa que organiza atualmente o exame da OAB. De acordo com Saul Quadros Filho, a FGV comete tantos erros na confecção da prova que é preciso urgentemente cobrar da instituição o mínimo de competência.(…)

Portanto, o dever do Conselho Federal é cuidar da qualidade das provas ou então aposentar o exame. (…) No atual momento o Conselho Federal tem que ser solidário e não o algoz dos que “foram reprovados” pela FGV quando, na verdade, se tem alguém que merece ser reprovada é, induvidosamente, a própria Fundação Getúlio Vargas, endureceu Quadros. 

É falsa a afirmativa de que OAB lucraria muito mais com a entrada desses profissionais em seus quadros. Na realidade há Seccionais que o número de advogados inadimplentes com anuidades chegam a quase 30%. Veja o mapa de apurações das últimas eleições para Presidente das Seccionais da  OAB onde só votaram os advogados quites com anuidades..

Parem de pregar o medo, o terror e mentira.  (Principais armas dos tiranos).  Está insculpido em nossa Constituição Federal – CF art. 5º, inciso XIII, “É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases – LDB – Lei 9.394/96 art. 48 diaz: os diplomas de cursos superiores reconhecidos, quando registrados, terão validade nacional como prova da formação recebida por seu titular.

Isso vale para medicina, engenharia, psicologia, administração (…) enfim todas as profissões, menos para advocacia? Ou seja o papel de qualificação é de competência das universidades e não de sindicatos. A própria OAB reconhece isso. É o que atestava o art. 29 § 1º do Código de Ética Disciplina da OAB (Das regras deontológicas fundamentais) “Títulos ou qualificações profissionais são os relativos à profissão de ADVOGADO conferidos por universidades ou instituições de ensino superior, reconhecidas. Esse dispositivo foi revogado de forma sorrateira pelo novo Código de Ética da OAB, mas a revogação tem efeito (ex-nunc). A expressão “Ex nunc” é de origem latina que significa “desde agora”. Assim, no meio jurídico, quando afirmamos que algo tem efeito “ex nunc”,  significa que seus efeitos não retroagem, valendo somente a partir da data da decisão tomada. Assim, seus efeitos são proativos, “ex nunc”, sendo válidas todas as situações anteriores à revogação.

Há três anos durante o lançamento do livro ‘Ilegalidade e inconstitucionalidade do Exame de Ordem do corregedor do TRF da 5º Região, Desembargador Vladimir Souza Carvalho, afirmou que  exame da OAB é um monstro criado pela OAB.  Disse que nem mesmo a OAB sabe do que ele se trata e que as provas, hoje, têm nível semelhante às realizadas em concursos públicos para procuradores e juízes. “É uma mentira que a aprovação de 10% dos estudantes mensure que o ensino jurídico do país está ruim. Não é possível falar em didática com decoreba”, completou Vladimir Carvalho.

Verdade seja dita: OAB, não tem interesse em melhorar o ensino jurídico. Se tivesse bastaria qualificar os professores inscritos em seus quadros. Recursos financeiros não faltam. Estima-se que nos últimos vinte anos só OAB, abocanhou extorquindo com altas taxas de inscrições e reprovações em massa, quase R$ 1,0 Bilhão de reais, sem nenhuma transparência, sem nenhum retorno social, sem prestar contas ao Tribunal de Contas da União – TCU.  Por que  esse volume de recursos  tosquiados dos bolsos dos escravos da OAB, não são revertidos no reforço de suas qualificações? ao invés de patrocinar jantares para figuras políticas peçonhentas  do Congresso nacional descompromissadas com a realidade nacional?

A palavra advogado é derivada do latim, advocatus. Segundo o dicionário Aurélio, Advogado é o “Bacharel em direito legalmente habilitado a advogar, i. e., a prestar assistência profissional a terceiros em assunto jurídico, defendendo-lhes os interesses, ou como consultor, ou como procurador em juízo”.

Infelizmente falsos defensores da educação que só têm olhos para os bolsos desses escravos,  ganhando dinheiro farto e fácil, ao invés de atacar as causas da baixa qualidade do ensino.

Segundo o INEPE e a própria Dra. Luana, do MEC que também é Bacharel, sustentou em seu discurso no Senado Federal ano passado que existem no Brasil 980 cursos jurídicos e não mais de 1.200 como preconizado pela OAB. Ademais, há que se destacar que nos últimos dez anos as universidades, campus e faculdades entregaram ao mercado profissional 950 mil bacharéis em direito. Dos quais sobraram no mercado sem que pudessem atuar em torno de 280 mil (dados do INEPE).

Imagine Senhores Governantes todo esse povo advogando, empregando gente, estagiários, recolhendo tributos como contribuições sociais, a fim de buscar digna aposentadoria, pagando impostos como IRF/IRPF/IRPJ/CSLL/PIS/COFINS. A cegueira do governo se faz sentir na sua incompetência em gerir a máquina pública. O povo padece desta síndrome de ineficiência. Somos todos governados pela incompetência. Se de um lado, a OAB empresta tamanha injustiça na aplicação do Exame de Ordem, não é menos verdade que os verdadeiros culpados são nossos representantes que ocupam cadeira no Congresso Nacional e no Poder Executivo.

Senhores mercenários e simpatizantes: Qualidade de ensino se alcança, com a melhoria das Universidades, suas instalações, equipamentos, laboratórios, bibliotecas, valorização e capacitação dos seus professores, inscritos nos quadros da OAB, e não com exame caça-níqueis, parque das enganações, (armadilhas humanas).Vendem-se dificuldades para colher facilidades.

O que deve ser feito é exame periódico durante o curso, efetuando as correções necessárias na grade curricular e não esperar o aluno se formar fazendo malabarismo, pagando altas mensalidades, sacrificando sua vida e vida dos seus familiares, enfim investindo tempo e dinheiro, para depois dizerem que ele não está capacitado para exercer a advocacia.

Onde está responsabilidade social da OAB? Enquanto a QUALIFICAÇÃO do Ministério do Trabalho e Emprego está voltada ao combate às desigualdades de oportunidades; preparando o trabalhador para os desafios que caracterizam os tempos modernos ou seja sua inserção no mercado do trabalho, contribuindo com o aumento da produtividade e da renda, rumo à conquista da sua autonomia financeira, sua dignidade do ser humano, para que passe a integrar a sociedade, a tal “QUALIFICAÇÃO” que se diz fazer a OAB, e os seus defensores de plantão, é totalmente inversa, visa a manutenção da reserva imunda de mercado, em um país de desempregados, gerando fome, desemprego e doenças psicossociais, enfim, contribuindo para o aumentando do caldo da miséria e as desigualdades sociais (Bullying Social), num flagrante desrespeito a dignidade da pessoa humana.

OAB deveria mirar-se no exemplo do CIEE. Enquanto o Centro de Integração Empresa Escola – CIEE com meio século de atividade, se orgulha dos números que coleciona, ou seja 13 milhões de jovens encaminhados para o mercado de trabalho, dando-lhes cidadania, gerando emprego e renda, a retrógrada OAB, na contramão da história, comemora o inverso, com seu exame caça-níqueis, triturando sonhos e diplomas de jovens e idosos, gerando fome, desemprego depressão, síndrome do pânico, síndrome de Estocolmo e outras comorbidades diagnóstica, causando incomensuráveis prejuízos ao país com esse contingentes de milhares de bacharéis em direito (advogados), desempregados, e ainda acha que que está contribuindo para o belo quadro social.

Destarte qual o medo do omisso Congresso Nacional e desse governo está agonizando abolir de vez a última ditadura a escravidão contemporânea da OAB? Urge substituir a pena do desemprego imposta pela OAB, por 40 chibatadas, dói menos. “De todos os aspectos da miséria social nada é tão doloroso quanto o desemprego” (Jane Addams).

Destarte se para ser Ministro do Egrégio Supremo Tribunal Federal – STF não precisa ser advogado,  basta o cidadão ter mais de trinta e cinco anos e menos de sessenta cinco anos de idade, de notável saber jurídico e reputação ilibada (art. 101 CF)?  Se para ocupar vagas nos Tribunais Superiores OAB se utiliza de listas de apadrinhados  da elite? Quintos dos apadrinhados? Por quê para ser advogado o bacharel tem que passar por essa cruel humilhação e terrorismo?

Em 10 de outubro de 2015 o indiano Kailash Satyarthi e a paquistanesa Malala Yousafzay receberam formalmente o prêmio Nobel da Paz de 2014 em Oslo, na Noruega, em face suas lutas contra a supressão das crianças e jovens e pelo direito de todos à educação”

Creio que o próximo ganhador do Prêmio Nobel da Paz  sairá do Brasil, entre dezenas de abolicionistas contemporâneos que estão lutando com pertinácia e denodo pelo direito ao trabalho, pelo fim da última ditadura a escravidão contemporânea da OAB, em sintonia com os ensinamentos do PAPA FRANCISCO. JÁ NÃO ESCRAVOS. MAS IRMÃOS.

Ensina-nos Martin Luther King na nossa sociedade privar o homem do emprego e  renda equivale psicologicamente  assassiná-lo.

Vasco Vasconcelos,

escritor  e jurista

Brasília-DF

E-mail: vasco.vasconcelos@brturbo.com.br

 

Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM e marcado . Guardar link permanente.

14 respostas para TAXA ABUSIVA DO XIX CAÇA-NÍQUÉIS EXAME DA OAB, R$ 240 (Um assalto ao bolso) X #FimDaReservaDeMercadoDaOAB

  1. Sandra disse:

    Enquanto não trocarmos de políticos, se é que é possível encontrarmos políticos com caráter, aí então sim, talvez, pode ser, pois enquanto o Estado MEC se curvar diante da OAB nada vai mudar, enquanto esses filhos da mãe estiverem pegando a bola, estiver pra eles rendendo alguns trocado, ficarão firme em favor da OAB, e os Advogados sem a permissão da mesma, nada podem fazer, a pessoa se forma, padece 5 anos, indo pra faculdade com frio, muitas vezes com fome, pois sai do trabalho direto para a faculdade, gastando tudo o que ganha na mensalidade da mesma, para depois da alegria de colar grau, não pode exercer a profissão escolhida, pois encontra uma barreira que é superior ao Estado MEC, o MEC diz, você está apto a exercer a advocacia, vem a OAB e bate o pé e diz negativo, quem manda sou eu, e eu quero dinheiro pra liberar, e não basta uma vez, tem que ser várias X, para que as minha burras fiquem bem cheias, e o MEC que nem cachorro guaipeca, murcha o rabo e sai correndo, não apita nada. Turpis Causa; só usando Manu Militari, contra esses ladrões.

  2. Júlio César disse:

    Também não exagera Vasco: o próprio MEC divulgou que se matricularam 813.454 bacharéis nos últimos 5 anos. Porém estima-se que de todas essas matrículas, a cada 5 anos concluam aproximadamente 450.000, por conta das desistências e pelo fato de que a taxa de conclusões está em torno de 90.000 bacharéis/ano (Dados do MEC). A cada ano são aprovados 62.000 bacharéis no EOU/OAB (20.700 por edição, em média, sendo 3 edições ao ano), o que resulta no montante de 310.000 aprovados em 5 anos. Se mantivermos os números constantes, em relação ao tempo = 5 anos, a diferença será de 140.000 bacharéis não aprovados a cada 5 anos. Para atingir 50 milhões como citastes, vai levar tempo. E veja-se que os números anteriores a 2011 (5 anos atrás) eram muito menores que hoje. Abraço.

  3. Fernando - São Paulo disse:

    NÃO RECLAMEM, POIS A CULPA É DE VOCÊS MESMOS. – Enquanto o “monstro” for alimentado, vai ter força para continuar o estrago. – Como já disse: A única “palavrinha”, da qual o bacharel em direito não sabe e nunca quis aprender o significado é: “BOICOTE”. – O bacharel PAGA para a O.A.B. rolar de rir, escarnecer do sofrimento do próprio pagante, que … CONTINUA PAGANDO (faz parte da cultura nacional). – Os bacharéis não se unem com a condição de boicotar essa praga, pois se isso ocorresse … no geral … bastariam apenas dois exames seguidos sem nenhum inscrito, e … a OAB abriria o bico. – Ir para a rua então … nem pensar, imagine, botar a cara rua para correr o risco de algum vizinho descobrir que o “engravatado” é ESTAGIÁRIO ?! – Não adianta se manisfestar em grupinhos na internet, meter o pau aqui e acolá e … na real nada fazer. – A VERDADE DÓI, mas é amiga e conselheira, morra de ódio quem quiser.

    • José disse:

      Está certo o Sr. Ari. Os sem terra são mais organizados do que os Bacharéis. Quantas conquistas eles já obtiveram. O maior exemplo é quando os bandidos pegam alguém de refém, às primeiras providências das autoridades são: cortar os alimentos do sequestrador , água e luz do prédio. Além de ganhar tempo, pega o bandido pelo cansaço. As mesmas estratégicas podem ser usadas contra a OAB, sem ninguém se inscrever deixa de alimentar esses golpistas, desgraçados e imundos. O que falta é uma palavra chamado “UNIÃO”.

      • José disse:

        Peço desculpas por ter trocado o nome, o correto é Sr. Fernando.

        • Fernando - São Paulo. disse:

          Obrigado José, mas, infelizmente, eu, você e mais alguns ainda estamos longe demais dessa união com o restante. O brasileiro tem o costume (cultura) de esperar “cair do céu”, ou então “levar vantagem” tentando “”só mais uma vez, pois quem sabe dá certo e me safo dessa dor de cabeça””. Entendeu o raciocínio geral ??

  4. José disse:

    Do jeito que anda as coisas, somente voltado os velhos tempos que alguns chamavam de ditadura. Nesta época às pessoas honestas e trabalhadoras eram respeitadas. Eles combatiam guerrilheiros, sequestradores, assaltantes de bancos e outros bandidos. Muitos destes bandidos chegaram ao poder mas não conseguiram se manter e atualmente estão presos. Quem viveu neste período sabe do que estou narrando. O PT e a OAB são aliados desde o tempo da velha guarda, portanto, com esse governo nada vai ocorrer contra a OAB. “São à fome e a vontade comer”.

  5. osias marcelo vieira de castro disse:

    Saudações prezado pela explanação, disse tudo q tinha q ser dito. Sinto muito pela covardia de um contingente enorme de Bacharéis. Deveriam vir pra rua, não inscrever-se. Esse limbo tras para o pais enormes prejuízos, por que deixa de recolher milhões de impostos. Alem do mais afronta a nossa carta magna.

    • osiais marcelo vieira de castro vieira de castro disse:

      So espero que o ilustríssimo Jurista NÃO seja mais um que depois que chega a uma cargo politico (Deputado, Vereador. Ministro e outros), se curve diante do Sindicato OAB. Todos falam, falam e largam de mão. Nao sei que magica é essa do Sindicato. Sr. ajude-nos a sairmos desse LIMBO.

  6. PEDRO DOS SANTOS CARDOSO DE FREITAS disse:

    PARA QUEM INTERESSA O EXAME DA OAB/FGV?

    A OAB(ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL), arrecada mais de 1 bilhão de reais com certames anuais dos Bacharéis em Direito, este Exame de Ordem, que nunca pagou impostos e nem tampouco prestou contas ao TCU e a ninguém.
    A Presidenta Dilma fica afinando seu discurso para voltar a cobrança da CPMF, porque não cobra da OAB o imposto devido sobre mais de 1 bilhão de reais que são arrecadados todo ano sem impostos, desde a fundação da ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL.
    Quem ganha também com este exame cruel, corporativista, sem noção, que reprova em massa mais de 90%(noventa por cento) dos que se inscrevem, são OS DONOS DE CURSINHOS PREPARATÓRIOS DE EXAMES, devem arrecadar mais de 1 milhão de reais por cada etapa de exame, possivelmente sem pagar impostos, porque estão em conluio com a própria OAB e a FGV(Fundação Getúlio Vargas).
    A maioria dos Advogados inscritos nos quadros da OAB, não prestaram o exame da OAB, antes da lei 8906/1994.
    O próprio Ex-Presidente da OAB, Ophir Cavalcante, declarou publicamente na imprensa nacional, que não realizou o exame da Ordem, além de afirmar que o Congresso Nacional é um Pântano.
    Outrossim, o Ex-Presidente Marcus Vinicius Furtado Coelho, foi envolvido de forma comprovada no “escândalo sobre merendeiras”, no estado do PIAUÍ, com parecer positivo do CNJ e outros órgãos do poder judiciário.
    Várias associações que defendem os Bacharéis em Direito enviaram provas de fraudes/manipulações em vários exames praticados pela OAB/FGV, ao Congresso Nacional, Câmara dos Deputados e ao Senado Federal, até agora nada fizeram.
    Rio de Janeiro – RJ, 13 de Janeiro de 2016
    João Batista Suave
    Presidente Nacional da Marcha dos Bacharéis do Brasil
    Pedro dos Santos Cardoso de Freitas
    Presidente Nacional da Marcha dos Bacharéis Desempregados e Endividados pelo FIES

  7. José disse:

    A OAB tem um mistério que ninguém consegue desvendar. Os políticos só iniciam os ataques e depois se calam. É como jogar água no cal virgem, na hora pega fogo e depois esfria. Foi assim com atual PGR quando era sub, com os Senadores: Crivella , Paim. Deputados: Feliciano, Bolsonaro , Eduardo Cunha e etc. Já dizem que os dirigentes da OAB são iguais às hienas atacam em bando sem chance para o oponente . Nem o leão que é o rei da selva consegue derrota-las. Lembrando que às hienas são carniceiras e oportunistas, elas esperam os outros animais caçar e depois chegam para o banquete. Faz sentido tais semelhanças com a OAB, ela também não gasta um real com a educação. Quando o aluno de direito está no último ano, começa a extorsão , sem nenhuma piedade ou constrangimento.

  8. ivan bezerra disse:

    Num momento desse o que poderemos fazer? estamos a mercê da inoperância dos que poderiam fazer alguma, no entanto, todos estão comprometidos com esse desmando, os políticos, a justiça e até mesmo alguns dos da categoria, por receber algumas benesses preferem ficar calados a não fazer nada. Um ditado popular que diz: quando alguém se cala diante de alguma injustiça é porque são coniventes.

  9. José disse:

    Já foram dito várias vezes que o nosso País está se organizando em máfias de corruptos, infiltradas em todos os segmentos. A OAB não tem escrúpulo, ninguém fiscaliza ela, então, vamos enriquecer facilmente extorquindo os miseráveis reais dos Bacharéis, majorando três vezes mais à taxa do exame em relação aos demais concursos públicos. O MP que é o Advogado da sociedade, não enxerga esses abusos. O MEC responsável pela educação não passa de um zero à esquerda. O PT, que é um dos aliados da OAB, já assumiu a segunda posição em corrupção no cenário mundial, só perde para Noruega. Pelo andar da carruagem, são poucos os que querem mudar essa triste realidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s