BOMBA: Advogado relata as fraudes praticadas pela OAB-BA. Ophir Cavalcante envolvido. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB #FIMdaCORRUPÇÃO


Estranha a história contada abaixo, pois ao que me consta Ophir Cavalcante é do Para; de qualquer modo segue a estória como veio e a fonte Tia Candia.

—————————————–

  •  8 de dezembro de 2015
  • Publicado por: Redação Tia Candia

BOMBA: Advogado relata as fraudes praticadas pela OAB-BA

Em pleno feriado da Imaculada Conceição, o polêmico jornalista e advogado, Marconi de Souza Reis usa das redes sociais e relata – como prometido -, as fraudes praticadas pela OAB-BA. Suspenso da advocacia por 90 dias pela Seccional Bahia, Marconi intitula seu texto “A OAB-BA deveria ser suspensa por 360  dias!”, dando uma resposta aos conselheiros.

Confira na integra:

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Bahia, cometeu várias fraudes (estelionato) em processos meus, nos últimos cinco anos, para favorecer a si própria e a seus conselheiros. Os fatos estão em autos processuais, com prova inconteste, e que não correm em segredo de justiça.

Se o Brasil fosse um país sério, haveria intervenção na entidade para a devida apuração e os responsáveis iriam para trás das grades. As fraudes envolvem causas judiciais que repercutem em alguns milhões de reais, e que interessam diretamente a própria OAB-BA e seus conselheiros.

E se você quer saber como isso ocorreu, acompanhe-me nessas linhas, que também revelarão a outra face do presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA, o advogado Waldir Santos, que é colunista do jornal A Tarde. E adianto: todos serão representados no Conselho Federal da OAB!

Bem, eu fui assessor de imprensa e advogado dos defensores públicos da Bahia entre maio de 2007 e junho de 2015. E, enquanto advogado, tive inúmeros adversários, todos leais, exceto a OAB-BA. Foi contra os defensores públicos que os golpes tiveram início. Vamos aos fatos:

Eu consegui uma sentença favorável na 6ª Vara da Justiça Federal, em 2009, no mandado de segurança de nº 0020496-35.2007.4.01.3300, que determinava o desligamento dos defensores públicos da OAB-BA. Isso representava um prejuízo anual de R$ 200 mil para a entidade.

Como já havia um passivo de R$ 2 milhões (anuidades anteriores), a OAB-BA deixaria de receber hoje (de 2009 a 2015, mais o passivo) algo em torno de R$ 3 milhões. E, ressalte-se, ainda não recebeu, porque, depois do golpe que sofri, ingressei com outro mandado de segurança, que, até agora, é vitorioso.

Quando a decisão da 6ª Vara da Justiça Federal foi publicada, a OAB-BA interpôs agravo para suspensão dos efeitos da sentença, e obteve êxito. Ademais, apelou para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Nada de anormal até aí, afinal, são recursos previstos na legislação.

No dia 3 de dezembro de 2010, o TRF-1 julgou a apelação. Eu fui fazer a sustentação oral em Brasília. E sabe quem foi lá fazer a sustentação oral da OAB-BA? O presidente nacional da Ordem, Olphir Cavalcante. Antes do julgamento, Ophir ficou meia hora reunido com os julgadores no plenário.

A desembargadora-presidente da sessão foi advogada de carreira – amiga de longas datas do pai de Ophir Cavalcante –, daí o porquê daquele agarra-agarra carinhoso antes do início dos trabalhos. A cena chamou a atenção de todos, embora sejamos, vez por outra, obrigados a engolir esse tipo de girino na Justiça!

O sapo que não deu para engolir foi o que aconteceu após a decisão do TRF-1, que, contrariando o parecer do Ministério Público, reformou a sentença de 1º grau, dando vitória à OAB-BA. É o seguinte: a decisão foi publicada no dia 17/12/2010, mas a OAB-BA agiu ilicitamente para que eu não fosse intimado.

Explico: a OAB-BA é responsável pela notificação dos advogados nas decisões publicadas nos diários da Justiça (STF, STJ, TRF, TRT, TJ, etc…) através do seu sistema de informática, ao qual nós fornecemos nossos e-mails. É o único serviço que essa entidade presta, de fato, à classe. Os demais serviços são irrisórios!

Pois bem: a OAB-BA enviou para meu e-mail, no dia 17/12/2010, a informação de que não havia nenhuma notificação para mim no TRF-1. E, naquele dia, o Judiciário entrou em recesso. Antes do Natal, uma funcionária daOAB-BA, que conheço de longas datas, me ligou e alertou-me:

– Fizeram uma fraude aqui contra você naquele processo dos defensores públicos. Teve uma publicação no Diário da Justiça Federal e você não foi avisado.

Caramba. Abri o sistema do TRF-1 e percebi que, de fato, houve a publicação. Liguei para o então presidente da Associação dos Defensores Públicos da Bahia, Cláudio Piansky, e avisei o que ocorrera comigo. Ele comprou as passagens para Brasília, e, no dia 7 de janeiro de 2011, fiz carga dos autos.

Como sou um cara bonzinho, apesar de muita gente pensar o contrário, fiz vistas grossas ao ilícito. Ou melhor, aprendi no jornalismo que a melhor estratégia contra o criminoso de colarinho branco é estender-lhe a corda. E fiquei na espreita… Só que todo caçador cochila, vacila, e comigo não foi diferente.

É o seguinte: um cliente me contratou em 2012 numa causa razoável – de R$ 600 mil – e me pagou R$ 50 mil pelos meus serviços. Lembro-me que o dinheiro entrou numa tarde na minha conta e, minutos depois, foi todo para a Foxtrot, onde comprei meu piano de cauda (meu outro piano estava muito velho).

Pois bem: ingressei com a executória nº 0321721-97.2012.805.0001 (trata-se de um título extrajudicial), que caiu na 14ª Vara Cível de Salvador. O réu contratou os advogados Freddie Didier e Eduardo Sodré, conselheiros da OAB-BA. E eles ingressaram com embargos à execução de nº 0340935-74.2012.8.05.0001.

No dia 16 de julho de 2012, ocorreu o segundo golpe. A OAB-BA me intimou de duas decisões (desses processos) num só arquivo, sendo que o despacho importante – manifestar-se sobre os embargos à execução – apareceu apenas na segunda página do recorte digital – invisível na tela inicial do computador.

Resultado: eu só visualizei a intimação da primeira página – que não tinha importância –, e, em razão disso, os embargos à execução correram à revelia. Dessa forma, o juiz extinguiu a execução de título extrajudicial, condenando ainda o meu cliente a pagar 20% de honorários advocatícios sobre os R$ 600 mil.

De boa-fé, acreditei inicialmente que este fato não fora doloso, e, principalmente, por não ter provas de que aquele artifício tinha o objetivo de beneficiar os conselheiros da OAB-BA, apenas requeri devolução de prazo ao juiz, por ter sido induzido a erro, em embargos declaratórios.

Aí veio o terceiro golpe: o juiz negou a devolução do prazo e, na data de 06 de dezembro de 2012, fez publicar o julgamento dos embargos declaratórios no Diário da Justiça nº 853. E aí vei o terceiro golpe: a OAB-BA me informou de que nenhuma publicação havia para mim naquela data oriunda da 14ª Vara Cível da Comarca de Salvador.

Para minha sorte, a mesma funcionária da OAB-BA alertou-me, na primeira semana de janeiro (dia 04/01/2013), de que outra fraude teria ocorrido no mês de dezembro, o que eu confirmei no Diário de Justiça do Poder Judiciário da Bahia, constatando a publicação na data de 06/12/2012.

Como o prazo foi suspenso no dia 20 de dezembro (início do recesso), e só começou a contar em 10/12/13, fiz carga dos autos em 07/01/2013, faltando cinco dias para apresentar a apelação. Não fosse o acaso, ou seja, o alerta de alguém, o prazo recursal iria quedar-se em preclusão, transitando em julgado o feito!

Pois bem: o Tribunal de Justiça da Bahia reformou a decisão, dando-me a vitória (enfrentei Eduardo Sodré na sustentação oral). Eles ingressaram com Recurso Especial, que foi inadmitido. Com relação aos defensores públicos, consegui libertá-los da OAB-BA, embora o segundo mandado de segurança não tenha ainda transitado em julgado.

Quem é advogado sabe muito bem da gravidade dos fatos acima narrados. E tudo está devidamente documentado nos autos supramencionados. Por isso que, como afirmei alhures, se esta nação fosse séria, a OAB-BA sofreria uma intervenção, para rigorosa apuração e prisão dos culpados.

Eu não estou aqui acusando os advogados Fredie Didier e Eduardo Sodré, conselheiros da OAB-BA, de serem os responsáveis pela tramoia. Eu sei apenas que eles foram beneficiados, assim como a própria entidade (no caso dos defensores públicos), nesses crimes de que fui vítima.

Narrei isso tudo, em apertada síntese, no depoimento do dia 30/11/15, mas nenhum conselheiro me deu ouvido naOAB-BA. Alguns deles pareciam fechar os ouvidos com as mãos quando eu disse que seria obrigação da entidade divulgar as auditorias feitas naquela casa. Olha, a OAB-BA deveria ser interditada (suspensa) por 360 dias!

Os conselheiros também calaram quando pedi o afastamento do presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA, o advogado Waldir Santos, para presidir aquela sessão do dia 30/11/15. Um deles chegou a pedir que a minha palavra fosse cassada. Waldir, que me roubara o verbo no passado, não quis errar outra vez!

E então eu narrei que o presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA teria tentado matar um rapaz no município de São Felipe. E que aquela informação chegou a mim, em março de 2005, através do advogado Francisco de Assis Guedes, ex-prefeito do município, que atuava como assistente de acusação.

Na época, fui entrevistar Waldir, e ele negou a tentativa de homicídio. Disse-me que apenas espancou a vítima. Decidi então publicar a sua versão, qual seja, de que não foi tentativa de homicídio, mas lesão corporal. Acontece que, quando fui saber da vítima, aí o meu susto foi enorme: era um paraplégico.

Francisco de Assis Guedes me contou que Waldir Santos queria a terra do pobre aleijado, daí que o ameaçava de morte e tentou matá-lo. A versão de Waldir era de que apenas deu uma porrada no paraplégico. Eu decidi publicar a história da lesão corporal. Dei crédito a Waldir! Mas ele não quis nem isso…

Conseguiu cassar a minha reportagem no jornal A Tarde. E olha que eu prometi a Waldir Santos – e iria cumprir –, de que não publicaria as acusações de que ele torturava pessoas quando era policial militar, afinal, seus ex-colegas não queriam aparecer na reportagem, mas apenas os bandidos (supostas vítimas).

E havia outras denúncias – ele foi candidato em São Felipe por duas vezes –, mas, ao final, ocorreu um acordo entre ele e o jornal A Tarde. A verdade é que Ranulfo Bocayuva, um dos herdeiros do jornal, me tomou o material e, assim que saí da empresa, Waldir Santos tornou-se colunista do caderno de Empregos.

Publiquei cerca de cinco mil reportagens com denúncias no jornal A Tarde, e apenas cinco foram cassadas. Esta foi uma delas. E eu não tenho nada pessoal com Waldir Santos. Mesmo depois do ocorrido, sempre o cumprimentei nos eventos, até porque, entre os meus defeitos, a vingança não é um deles.

Tenho ciência, porém, que a vida faz com que cada pessoa que me fez mal no passado, retorne a mim assim – numa bandeja. E o que é que eu faço agora? Ingresso com uma representação no Conselho Federal contra a OAB-BA e contra o presidente do Tribunal de Ética? Com a palavra os advogados…

Imperioso destacar – como já revelei aqui em outro texto –, que os conselheiros não me suspenderam pelo que ocorrera na audiência, afinal, chamei a conciliadora de cachorra porque fui tratado como cachorro. Eles me julgaram pelo que escrevi aqui nessa rede social, em 01/11/15.

Todavia, a imprensa chinfrim da Bahia – que morre de inveja de mim – publicou a informação errada. E mais: o que eu publico hoje não denigre a imagem da OAB-BA. Muito pelo contrário: denuncia quem denigre a imagem da Ordem, qual seja, a própria instituição.

Enfim, relendo o que escrevi aí acima, percebo como a minha prosa é pobre quando o assunto é denúncia. É um verbo morto, mortal, tal qual os denunciados. Nada a ver com aquilo a que me proponho nos últimos dez anos, e que, vez por outra, revelo dominicalmente nessa rede social.

Por falar nisso, na crônica que publiquei domingo passado, Licia Rosanova me fez uma pergunta ontem à tarde, por volta das 13 horas, assim:

– Caramba. Eu fico me perguntando: quando Deus te desenhou…!!!??

Abri o laptop minutos depois e, ao ver a pergunta instigante, não sabia responder quando foi, mas apenas o local, afinal, vislumbrei uma paisagem e, incontinenti, respondi:

– Acredito, Licia Rosanova, que Ele estava na beira do mar, porque eu vim doce, tal água de coco, e furioso, como as ondas quebrando na praia!

Há momentos, porém, que misturo essas duas coisas – a fúria e o afago. Hoje, por exemplo, quando se “comemora” os 35 anos da morte de John Lennon, a melhor de suas canções para lembrá-lo é aquela que traz a melodia doce do coco com os versos cortantes que arrebentam o mar na areia incrédula…

Infelizmente, acordei ontem com muita ressaca, daí que esse vídeo abaixo foi a melhor coisa que consegui reluzir para a lente captada por meu filho caçula. E pensar que já fiz tantas interpretações bacanas nessa canção. Mas, de fato, o verbo pobre do texto de hoje merece esse vídeo igualmente mendigo!

Esse post foi publicado em Direito e justiça, EXAME DE ORDEM e marcado , . Guardar link permanente.

8 respostas para BOMBA: Advogado relata as fraudes praticadas pela OAB-BA. Ophir Cavalcante envolvido. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB #FIMdaCORRUPÇÃO

  1. Manoel disse:

    CUIDADO COM A GABIRROBINHA POVO Mineiro SE TARADO COMER JA ERA

    NOBRE E PREZADO AMIGO E IRMÃO, NÃO ESPERAVA DE O SENHOR SER UM TRAIDOR NOSSO LUIS, TANTO QUE VÓS APLAUDIR TU E RAIMUNDIM AGORA VCS DA O PAGO IREI PARA VIU. VC DISSE SE DO DIALOGO MAS É MENTIROSO.

    oabzinha diz ser: A VOZ DA CFB E DO CIDADÃO,MAS É VOZ A DOS BANDIDOS

    LUIS CLÁUDIO SE VC DEIXA PRENDER OS TARADO QUE COMER NOSSO CU A FORÇA MEU E SEU AI EU VOLTO QUEIMAR GASOLINA PARA VC NAS CAMPANHA VIU LUIZ CLÁUDIO

    LUIS VCS DISSE EM TUA FALÁCIA AI; QUE NINGUÉM PODE FURTA DIREITO DOS OUTROS LEMBRA LUIS?? MAS VC COM ESTA oabzinha “VERBETE MORTO” FAZ TRAMÓIA E MANOBRA COM OS DIREITOS DA S VITIMA MAS QUERO VER SE TARADOS COMER SEU CU SE VC VAI FAZER MANOBRA E FICA COM O CU ARREGAÇADO E OS TARADO SOLTOS ZOMBANDO DE VCS SEM AS PREGAS DO CU E DAS HEMORROIDAS ARREGAÇADAS

    MINAIS GERAIS TEM É LADRÃO DE NOSSA CFB BANDO DE MAL FEITORES MAIS UM MENTIROSO EM BRASÍLIA, VC MOÇO NÃO DEFENDER NEM SEU CU LUIS CLÁUIDO QUANTO MAIS O CU DOS OUTROS SEU MENTIROSO,

    VAI NAS FACULDADES CAPTA ALUNOS PARA TE DA PODER DE MAL FEITOR PARA FURTA NOSSO DIREITO COMO VITIMA LUIS VC ACHA BONITO ISTO SEU HIPÓCRITA FICA NO FACE COM MENTIRADA LUIS TOMA VERGONHA MOÇO. , SEU MENTIROSO TEM QUE COLOCA A PF E MPF E MPE EM VCS DA oabzinha. FURTA PARA VCS É”STATUS ” SEU LUIS??

    MAS QUERO VER OS TARADO COMER SEUS CU AI, SE VCS VÃO FURTA SEU DIREITOS COM O CU ARREGAÇADO E OS TARADOS SOLTOS ZOMBADO DE VC LUIS CLÁUDIO SEM AS PREGAS DO CU. E DAS PRÓSTATAS E HEMORRÓIDAS

    LUIS VCS VÃO DEIXA PRENDER OS TARADOS OU VÃO FICA COM O CU ARREGAÇADO E SEUS DIREITO COMO VÍTIMAS FURTADO LUIS

    POR FIM LUIS, VC DEIXA PRENDER OS TARADOS QUE ATACA NOS E NOSSAS FAMÍLIAS?? SE DEIXA PRENDER ESTA JUNTOS SEU LUIS.

    CORDIAL ABRAÇO AO POVO DE BEM;

    BELO HORIZONTE , 31 DE JANEIRO DE 16

    MANOEL PEREIRA

  2. José disse:

    Nós temos dos segmentos da sociedade que envergonham os brasileiros. São eles: o PT e a OAB. Os demais podem ser julgados no juizado de pequenas causas, diante desses golpistas, corruptos, imundos e desgraçados. Aonde está o PT está o roubo. No que tange a OAB, além das extorsões contra os Bacharéis, nem os Professores e Merendeiras (revista Época), escaparam das garras dessas praga. É uma maldição contra o nosso País. O PT disse que democracia é assim mesmo. O que o povo não sabia é que na democracia podia se roubar. A OAB diz que está defendendo a sociedade , além dos Bacharéis estão aplicando golpe nos Professores e Merendeiras no Estado do Piauí. E o mais cruel de tudo, é que tem gente que defendem essa bandidagem. É como disse o Deputado Bolsonaro: ” os Direitos Humanos só servem para defender bandidos”.

  3. José disse:

    A OAB diante das acusações que pesam sobre o PT está omissa . É o toma lá e da cá. Eles não querem entrar na briga porque poderá as investigações alcançar às falcatruas deles. A Polícia, MP e Judiciário estão carregando a bandeira sozinhos contra a bandidagem, a OAB sumiu. Se amanhã acabassem com a OAB não faria nenhuma falta, agora , se fechassem as Faculdades de Direito em poucos anos acabaria com o Judiciário. Portanto, a OAB é uma mera sigla. Outro fator importante, são os Bacharéis não se inscreverem nos exames, deixar de alimentar essa corja com dinheiro fácil. Quando o Presidente Vargas criou os Sindicatos, a intenção era de apoiar às classes trabalhadoras e não discrimina-las . Sindicato: significa agremiação, associação e etc.

  4. Sandra disse:

    Eu percebi que tu deste muita moleza rapaz, suas acusações são muito fracotas, mas em fim, quanto a OAB ou seja seus componentes, não passam de marginais, salafrários, só que isso já foi provado e comprovado, e ninguém faz nada contra, porque se deu muita munição ao inimigo, e hoje eles têm dinheiro suficiente para comprar quem quiserem e precisarem, dinheiro esse, dado pelos próprios advogados sem OAB, eu não consigo entender a cabeça desse pessoal, que se forma em Direito, já disse mil X, só temos um caminho para acabar com a ganância desse Órgão e com o poder deles, não injetando mais dinheiro em suas burras, parem de fazer a prova, ninguém faz, e então quero ver se não acaba, porra, será que estão tão cegos que não conseguem enxergar o óbvio, ou se acham os fulanos de tal, e diz eu passo, chega lá e reprova, quebra a cara, pois passando ou não passando, eles vão te reprovar, para que faça de novo, dando mais e mais dinheiro, para que nunca falte na hora que necessitarem de colaboradores no apoio as falcatruas, quando se alimenta o inimigo, deixamos ele forte para que possa nos derrubar, pensem nisso, o Estado não sobrevive sem advogado, impossível, e isso basta.

  5. ← Jair Bolsonaro rebate críticas e diz que OAB se preocupa com ‘picuinhas’ #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    BOMBA: Advogado relata as fraudes praticadas pela OAB-BA. Ophir Cavalcante envolvido. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB #FIMdaCORRUPÇÃO
    Publicado em 08/12/2015por Inacio Vacchiano

    2 Votes

    Estranha a história contada abaixo, pois ao que me consta Ophir Cavalcante é do Para; de qualquer modo segue a estória como veio e a fonte Tia Candia.
    —————————————–
     8 de dezembro de 2015
     Publicado por: Redação Tia Candia

    Em pleno feriado da Imaculada Conceição, o polêmico jornalista e advogado, Marconi de Souza Reis usa das redes sociais e relata – como prometido -, as fraudes praticadas pelaOAB-BA. Suspenso da advocacia por 90 dias pela Seccional Bahia, Marconi intitula seu texto “A OAB-BA deveria ser suspensa por 360 dias!”, dando uma resposta aos conselheiros.
    Confira na integra:
    A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Bahia, cometeu várias fraudes (estelionato) em processos meus, nos últimos cinco anos, para favorecer a si própria e a seus conselheiros. Os fatos estão em autos processuais, com prova inconteste, e que não correm em segredo de justiça.
    Se o Brasil fosse um país sério, haveria intervenção na entidade para a devida apuração e os responsáveis iriam para trás das grades. As fraudes envolvem causas judiciais que repercutem em alguns milhões de reais, e que interessam diretamente a própria OAB-BA e seus conselheiros.
    E se você quer saber como isso ocorreu, acompanhe-me nessas linhas, que também revelarão a outra face do presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA, o advogado Waldir Santos, que é colunista do jornal A Tarde. E adianto: todos serão representados no Conselho Federal da OAB!
    Bem, eu fui assessor de imprensa e advogado dos defensores públicos da Bahia entre maio de 2007 e junho de 2015. E, enquanto advogado, tive inúmeros adversários, todos leais, exceto a OAB-BA. Foi contra os defensores públicos que os golpes tiveram início. Vamos aos fatos:
    Eu consegui uma sentença favorável na 6ª Vara da Justiça Federal, em 2009, no mandado de segurança de nº 0020496-35.2007.4.01.3300, que determinava o desligamento dos defensores públicos da OAB-BA. Isso representava um prejuízo anual de R$ 200 mil para a entidade.
    Como já havia um passivo de R$ 2 milhões (anuidades anteriores), a OAB-BA deixaria de receber hoje (de 2009 a 2015, mais o passivo) algo em torno de R$ 3 milhões. E, ressalte-se, ainda não recebeu, porque, depois do golpe que sofri, ingressei com outro mandado de segurança, que, até agora, é vitorioso.
    Quando a decisão da 6ª Vara da Justiça Federal foi publicada, a OAB-BA interpôs agravo para suspensão dos efeitos da sentença, e obteve êxito. Ademais, apelou para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Nada de anormal até aí, afinal, são recursos previstos na legislação.
    No dia 3 de dezembro de 2010, o TRF-1 julgou a apelação. Eu fui fazer a sustentação oral em Brasília. E sabe quem foi lá fazer a sustentação oral da OAB-BA? O presidente nacional da Ordem, Olphir Cavalcante. Antes do julgamento, Ophir ficou meia hora reunido com os julgadores no plenário.
    A desembargadora-presidente da sessão foi advogada de carreira – amiga de longas datas do pai de Ophir Cavalcante –, daí o porquê daquele agarra-agarra carinhoso antes do início dos trabalhos. A cena chamou a atenção de todos, embora sejamos, vez por outra, obrigados a engolir esse tipo de girino na Justiça!
    O sapo que não deu para engolir foi o que aconteceu após a decisão do TRF-1, que, contrariando o parecer do Ministério Público, reformou a sentença de 1º grau, dando vitória à OAB-BA. É o seguinte: a decisão foi publicada no dia 17/12/2010, mas a OAB-BA agiu ilicitamente para que eu não fosse intimado.
    Explico: a OAB-BA é responsável pela notificação dos advogados nas decisões publicadas nos diários da Justiça (STF, STJ, TRF, TRT, TJ, etc…) através do seu sistema de informática, ao qual nós fornecemos nossos e-mails. É o único serviço que essa entidade presta, de fato, à classe. Os demais serviços são irrisórios!
    Pois bem: a OAB-BA enviou para meu e-mail, no dia 17/12/2010, a informação de que não havia nenhuma notificação para mim no TRF-1. E, naquele dia, o Judiciário entrou em recesso. Antes do Natal, uma funcionária daOAB-BA, que conheço de longas datas, me ligou e alertou-me:
    – Fizeram uma fraude aqui contra você naquele processo dos defensores públicos. Teve uma publicação no Diário da Justiça Federal e você não foi avisado.
    Caramba. Abri o sistema do TRF-1 e percebi que, de fato, houve a publicação. Liguei para o então presidente da Associação dos Defensores Públicos da Bahia, Cláudio Piansky, e avisei o que ocorrera comigo. Ele comprou as passagens para Brasília, e, no dia 7 de janeiro de 2011, fiz carga dos autos.
    Como sou um cara bonzinho, apesar de muita gente pensar o contrário, fiz vistas grossas ao ilícito. Ou melhor, aprendi no jornalismo que a melhor estratégia contra o criminoso de colarinho branco é estender-lhe a corda. E fiquei na espreita… Só que todo caçador cochila, vacila, e comigo não foi diferente.
    É o seguinte: um cliente me contratou em 2012 numa causa razoável – de R$ 600 mil – e me pagou R$ 50 mil pelos meus serviços. Lembro-me que o dinheiro entrou numa tarde na minha conta e, minutos depois, foi todo para a Foxtrot, onde comprei meu piano de cauda (meu outro piano estava muito velho).
    Pois bem: ingressei com a executória nº 0321721-97.2012.805.0001 (trata-se de um título extrajudicial), que caiu na 14ª Vara Cível de Salvador. O réu contratou os advogados Freddie Didier e Eduardo Sodré, conselheiros da OAB-BA. E eles ingressaram com embargos à execução de nº 0340935-74.2012.8.05.0001.
    No dia 16 de julho de 2012, ocorreu o segundo golpe. A OAB-BA me intimou de duas decisões (desses processos) num só arquivo, sendo que o despacho importante – manifestar-se sobre os embargos à execução – apareceu apenas na segunda página do recorte digital – invisível na tela inicial do computador.
    Resultado: eu só visualizei a intimação da primeira página – que não tinha importância –, e, em razão disso, os embargos à execução correram à revelia. Dessa forma, o juiz extinguiu a execução de título extrajudicial, condenando ainda o meu cliente a pagar 20% de honorários advocatícios sobre os R$ 600 mil.
    De boa-fé, acreditei inicialmente que este fato não fora doloso, e, principalmente, por não ter provas de que aquele artifício tinha o objetivo de beneficiar os conselheiros da OAB-BA, apenas requeri devolução de prazo ao juiz, por ter sido induzido a erro, em embargos declaratórios.
    Aí veio o terceiro golpe: o juiz negou a devolução do prazo e, na data de 06 de dezembro de 2012, fez publicar o julgamento dos embargos declaratórios no Diário da Justiça nº 853. E aí vei o terceiro golpe: a OAB-BA me informou de que nenhuma publicação havia para mim naquela data oriunda da 14ª Vara Cível da Comarca de Salvador.
    Para minha sorte, a mesma funcionária da OAB-BA alertou-me, na primeira semana de janeiro (dia 04/01/2013), de que outra fraude teria ocorrido no mês de dezembro, o que eu confirmei no Diário de Justiça do Poder Judiciário da Bahia, constatando a publicação na data de 06/12/2012.
    Como o prazo foi suspenso no dia 20 de dezembro (início do recesso), e só começou a contar em 10/12/13, fiz carga dos autos em 07/01/2013, faltando cinco dias para apresentar a apelação. Não fosse o acaso, ou seja, o alerta de alguém, o prazo recursal iria quedar-se em preclusão, transitando em julgado o feito!
    Pois bem: o Tribunal de Justiça da Bahia reformou a decisão, dando-me a vitória (enfrentei Eduardo Sodré na sustentação oral). Eles ingressaram com Recurso Especial, que foi inadmitido. Com relação aos defensores públicos, consegui libertá-los da OAB-BA, embora o segundo mandado de segurança não tenha ainda transitado em julgado.
    Quem é advogado sabe muito bem da gravidade dos fatos acima narrados. E tudo está devidamente documentado nos autos supramencionados. Por isso que, como afirmei alhures, se esta nação fosse séria, a OAB-BA sofreria uma intervenção, para rigorosa apuração e prisão dos culpados.
    Eu não estou aqui acusando os advogados Fredie Didier e Eduardo Sodré, conselheiros daOAB-BA, de serem os responsáveis pela tramoia. Eu sei apenas que eles foram beneficiados, assim como a própria entidade (no caso dos defensores públicos), nesses crimes de que fui vítima.
    Narrei isso tudo, em apertada síntese, no depoimento do dia 30/11/15, mas nenhum conselheiro me deu ouvido naOAB-BA. Alguns deles pareciam fechar os ouvidos com as mãos quando eu disse que seria obrigação da entidade divulgar as auditorias feitas naquela casa. Olha, a OAB-BA deveria ser interditada (suspensa) por 360 dias!
    Os conselheiros também calaram quando pedi o afastamento do presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA, o advogado Waldir Santos, para presidir aquela sessão do dia 30/11/15. Um deles chegou a pedir que a minha palavra fosse cassada. Waldir, que me roubara o verbo no passado, não quis errar outra vez!
    E então eu narrei que o presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA teria tentado matar um rapaz no município de São Felipe. E que aquela informação chegou a mim, em março de 2005, através do advogado Francisco de Assis Guedes, ex-prefeito do município, que atuava como assistente de acusação.
    Na época, fui entrevistar Waldir, e ele negou a tentativa de homicídio. Disse-me que apenas espancou a vítima. Decidi então publicar a sua versão, qual seja, de que não foi tentativa de homicídio, mas lesão corporal. Acontece que, quando fui saber da vítima, aí o meu susto foi enorme: era um paraplégico.
    Francisco de Assis Guedes me contou que Waldir Santos queria a terra do pobre aleijado, daí que o ameaçava de morte e tentou matá-lo. A versão de Waldir era de que apenas deu uma porrada no paraplégico. Eu decidi publicar a história da lesão corporal. Dei crédito a Waldir! Mas ele não quis nem isso…
    Conseguiu cassar a minha reportagem no jornal A Tarde. E olha que eu prometi a Waldir Santos – e iria cumprir –, de que não publicaria as acusações de que ele torturava pessoas quando era policial militar, afinal, seus ex-colegas não queriam aparecer na reportagem, mas apenas os bandidos (supostas vítimas).
    E havia outras denúncias – ele foi candidato em São Felipe por duas vezes –, mas, ao final, ocorreu um acordo entre ele e o jornal A Tarde. A verdade é que Ranulfo Bocayuva, um dos herdeiros do jornal, me tomou o material e, assim que saí da empresa, Waldir Santos tornou-se colunista do caderno de Empregos.
    Publiquei cerca de cinco mil reportagens com denúncias no jornal A Tarde, e apenas cinco foram cassadas. Esta foi uma delas. E eu não tenho nada pessoal com Waldir Santos. Mesmo depois do ocorrido, sempre o cumprimentei nos eventos, até porque, entre os meus defeitos, a vingança não é um deles.
    Tenho ciência, porém, que a vida faz com que cada pessoa que me fez mal no passado, retorne a mim assim – numa bandeja. E o que é que eu faço agora? Ingresso com uma representação no Conselho Federal contra a OAB-BA e contra o presidente do Tribunal de Ética? Com a palavra os advogados…
    Imperioso destacar – como já revelei aqui em outro texto –, que os conselheiros não me suspenderam pelo que ocorrera na audiência, afinal, chamei a conciliadora de cachorra porque fui tratado como cachorro. Eles me julgaram pelo que escrevi aqui nessa rede social, em 01/11/15.
    Todavia, a imprensa chinfrim da Bahia – que morre de inveja de mim – pela OAB-BA. Ophir Cavalcante envolvido. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB publicou a informação errada. E mais: o que eu publico hoje não denigre a imagem da OAB-BA. Muito pelo contrário: denuncia quem denigre a imagem da Ordem, qual seja, a própria instituição.
    Enfim, relendo o que escrevi aí acima, percebo como a minha prosa é pobre quando o assunto é denúncia. É um verbo morto, mortal, tal qual os denunciados. Nada a ver com aquilo a que me proponho nos últimos dez anos, e que, vez por outra, revelo dominicalmente nessa rede social.
    Por falar nisso, na crônica que publiquei domingo passado, Licia Rosanova me fez uma pergunta ontem à tarde, por volta das 13 horas, assim:
    – Caramba. Eu fico me perguntando: quando Deus te desenhou…!!!??
    Abri o laptop minutos depois e, ao ver a pergunta instigante, não sabia responder quando foi, mas apenas o local, afinal, vislumbrei uma paisagem e, incontinenti, respondi:
    – Acredito, Licia Rosanova, que Ele estava na beira do mar, porque eu vim doce, tal água de coco, e furioso, como as ondas quebrando na praia!
    Há momentos, porém, que misturo essas duas coisas – a fúria e o afago. Hoje, por exemplo, quando se “comemora” os 35 anos da morte de John Lennon, a melhor de suas canções para lembrá-lo é aquela que traz a melodia doce do coco com os versos cortantes que arrebentam o mar na areia incrédula…
    Infelizmente, acordei ontem com muita ressaca, daí que esse vídeo abaixo foi a melhor coisa que consegui reluzir para a lente captada por meu filho caçula. E pensar que já fiz tantas interpretações bacanas nessa canção. Mas, de fato, o verbo pobre do texto de hoje merece esse vídeo igualmente mendigo!
    Share this:
    • Reddit
    • Imprimir

    Relacionado
    MPF quer devolução da carteira de 41 advogados por fraude na OAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #FIMEXAMEOABEm “EXAME DE ORDEM”
    Ophir Cavalcante defende Juiz condenado por venda de sentença e perde a causa. #FIMdaCORRUPÇÃO #FimDaReservaDeMercadoDaOABEm “Direito e justiça”
    Presidente da OAB-RO, Hélio Vieira é suspeito de desvios gigantescos. #CPIdaOAB #FIMdaCORRUPÇÃOEm “Direito e justiça”
    Esse post foi publicado em Direito e justiça, EXAME DE ORDEM e marcado #FIMdaCORRUPÇÃO,#FimDaReservaDeMercadoDaOAB. Guardar link permanente.
    ← Jair Bolsonaro rebate críticas e diz que OAB se preocupa com ‘picuinhas’ #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    3 respostas para BOMBA: Advogado relata as fraudes praticadas #FIMdaCORRUPÇÃO
    ← Jair Bolsonaro rebate críticas e diz que OAB se preocupa com ‘picuinhas’ #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    BOMBA: Advogado relata as fraudes praticadas pela OAB-BA. Ophir Cavalcante envolvido. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB #FIMdaCORRUPÇÃO
    Publicado em 08/12/2015por Inacio Vacchiano

    2 Votes

    Estranha a história contada abaixo, pois ao que me consta Ophir Cavalcante é do Para; de qualquer modo segue a estória como veio e a fonte Tia Candia.
    —————————————–
     8 de dezembro de 2015
     Publicado por: Redação Tia Candia

    Em pleno feriado da Imaculada Conceição, o polêmico jornalista e advogado, Marconi de Souza Reis usa das redes sociais e relata – como prometido -, as fraudes praticadas pelaOAB-BA. Suspenso da advocacia por 90 dias pela Seccional Bahia, Marconi intitula seu texto “A OAB-BA deveria ser suspensa por 360 dias!”, dando uma resposta aos conselheiros.
    Confira na integra:
    A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Bahia, cometeu várias fraudes (estelionato) em processos meus, nos últimos cinco anos, para favorecer a si própria e a seus conselheiros. Os fatos estão em autos processuais, com prova inconteste, e que não correm em segredo de justiça.
    Se o Brasil fosse um país sério, haveria intervenção na entidade para a devida apuração e os responsáveis iriam para trás das grades. As fraudes envolvem causas judiciais que repercutem em alguns milhões de reais, e que interessam diretamente a própria OAB-BA e seus conselheiros.
    E se você quer saber como isso ocorreu, acompanhe-me nessas linhas, que também revelarão a outra face do presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA, o advogado Waldir Santos, que é colunista do jornal A Tarde. E adianto: todos serão representados no Conselho Federal da OAB!
    Bem, eu fui assessor de imprensa e advogado dos defensores públicos da Bahia entre maio de 2007 e junho de 2015. E, enquanto advogado, tive inúmeros adversários, todos leais, exceto a OAB-BA. Foi contra os defensores públicos que os golpes tiveram início. Vamos aos fatos:
    Eu consegui uma sentença favorável na 6ª Vara da Justiça Federal, em 2009, no mandado de segurança de nº 0020496-35.2007.4.01.3300, que determinava o desligamento dos defensores públicos da OAB-BA. Isso representava um prejuízo anual de R$ 200 mil para a entidade.
    Como já havia um passivo de R$ 2 milhões (anuidades anteriores), a OAB-BA deixaria de receber hoje (de 2009 a 2015, mais o passivo) algo em torno de R$ 3 milhões. E, ressalte-se, ainda não recebeu, porque, depois do golpe que sofri, ingressei com outro mandado de segurança, que, até agora, é vitorioso.
    Quando a decisão da 6ª Vara da Justiça Federal foi publicada, a OAB-BA interpôs agravo para suspensão dos efeitos da sentença, e obteve êxito. Ademais, apelou para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Nada de anormal até aí, afinal, são recursos previstos na legislação.
    No dia 3 de dezembro de 2010, o TRF-1 julgou a apelação. Eu fui fazer a sustentação oral em Brasília. E sabe quem foi lá fazer a sustentação oral da OAB-BA? O presidente nacional da Ordem, Olphir Cavalcante. Antes do julgamento, Ophir ficou meia hora reunido com os julgadores no plenário.
    A desembargadora-presidente da sessão foi advogada de carreira – amiga de longas datas do pai de Ophir Cavalcante –, daí o porquê daquele agarra-agarra carinhoso antes do início dos trabalhos. A cena chamou a atenção de todos, embora sejamos, vez por outra, obrigados a engolir esse tipo de girino na Justiça!
    O sapo que não deu para engolir foi o que aconteceu após a decisão do TRF-1, que, contrariando o parecer do Ministério Público, reformou a sentença de 1º grau, dando vitória à OAB-BA. É o seguinte: a decisão foi publicada no dia 17/12/2010, mas a OAB-BA agiu ilicitamente para que eu não fosse intimado.
    Explico: a OAB-BA é responsável pela notificação dos advogados nas decisões publicadas nos diários da Justiça (STF, STJ, TRF, TRT, TJ, etc…) através do seu sistema de informática, ao qual nós fornecemos nossos e-mails. É o único serviço que essa entidade presta, de fato, à classe. Os demais serviços são irrisórios!
    Pois bem: a OAB-BA enviou para meu e-mail, no dia 17/12/2010, a informação de que não havia nenhuma notificação para mim no TRF-1. E, naquele dia, o Judiciário entrou em recesso. Antes do Natal, uma funcionária daOAB-BA, que conheço de longas datas, me ligou e alertou-me:
    – Fizeram uma fraude aqui contra você naquele processo dos defensores públicos. Teve uma publicação no Diário da Justiça Federal e você não foi avisado.
    Caramba. Abri o sistema do TRF-1 e percebi que, de fato, houve a publicação. Liguei para o então presidente da Associação dos Defensores Públicos da Bahia, Cláudio Piansky, e avisei o que ocorrera comigo. Ele comprou as passagens para Brasília, e, no dia 7 de janeiro de 2011, fiz carga dos autos.
    Como sou um cara bonzinho, apesar de muita gente pensar o contrário, fiz vistas grossas ao ilícito. Ou melhor, aprendi no jornalismo que a melhor estratégia contra o criminoso de colarinho branco é estender-lhe a corda. E fiquei na espreita… Só que todo caçador cochila, vacila, e comigo não foi diferente.
    É o seguinte: um cliente me contratou em 2012 numa causa razoável – de R$ 600 mil – e me pagou R$ 50 mil pelos meus serviços. Lembro-me que o dinheiro entrou numa tarde na minha conta e, minutos depois, foi todo para a Foxtrot, onde comprei meu piano de cauda (meu outro piano estava muito velho).
    Pois bem: ingressei com a executória nº 0321721-97.2012.805.0001 (trata-se de um título extrajudicial), que caiu na 14ª Vara Cível de Salvador. O réu contratou os advogados Freddie Didier e Eduardo Sodré, conselheiros da OAB-BA. E eles ingressaram com embargos à execução de nº 0340935-74.2012.8.05.0001.
    No dia 16 de julho de 2012, ocorreu o segundo golpe. A OAB-BA me intimou de duas decisões (desses processos) num só arquivo, sendo que o despacho importante – manifestar-se sobre os embargos à execução – apareceu apenas na segunda página do recorte digital – invisível na tela inicial do computador.
    Resultado: eu só visualizei a intimação da primeira página – que não tinha importância –, e, em razão disso, os embargos à execução correram à revelia. Dessa forma, o juiz extinguiu a execução de título extrajudicial, condenando ainda o meu cliente a pagar 20% de honorários advocatícios sobre os R$ 600 mil.
    De boa-fé, acreditei inicialmente que este fato não fora doloso, e, principalmente, por não ter provas de que aquele artifício tinha o objetivo de beneficiar os conselheiros da OAB-BA, apenas requeri devolução de prazo ao juiz, por ter sido induzido a erro, em embargos declaratórios.
    Aí veio o terceiro golpe: o juiz negou a devolução do prazo e, na data de 06 de dezembro de 2012, fez publicar o julgamento dos embargos declaratórios no Diário da Justiça nº 853. E aí vei o terceiro golpe: a OAB-BA me informou de que nenhuma publicação havia para mim naquela data oriunda da 14ª Vara Cível da Comarca de Salvador.
    Para minha sorte, a mesma funcionária da OAB-BA alertou-me, na primeira semana de janeiro (dia 04/01/2013), de que outra fraude teria ocorrido no mês de dezembro, o que eu confirmei no Diário de Justiça do Poder Judiciário da Bahia, constatando a publicação na data de 06/12/2012.
    Como o prazo foi suspenso no dia 20 de dezembro (início do recesso), e só começou a contar em 10/12/13, fiz carga dos autos em 07/01/2013, faltando cinco dias para apresentar a apelação. Não fosse o acaso, ou seja, o alerta de alguém, o prazo recursal iria quedar-se em preclusão, transitando em julgado o feito!
    Pois bem: o Tribunal de Justiça da Bahia reformou a decisão, dando-me a vitória (enfrentei Eduardo Sodré na sustentação oral). Eles ingressaram com Recurso Especial, que foi inadmitido. Com relação aos defensores públicos, consegui libertá-los da OAB-BA, embora o segundo mandado de segurança não tenha ainda transitado em julgado.
    Quem é advogado sabe muito bem da gravidade dos fatos acima narrados. E tudo está devidamente documentado nos autos supramencionados. Por isso que, como afirmei alhures, se esta nação fosse séria, a OAB-BA sofreria uma intervenção, para rigorosa apuração e prisão dos culpados.
    Eu não estou aqui acusando os advogados Fredie Didier e Eduardo Sodré, conselheiros daOAB-BA, de serem os responsáveis pela tramoia. Eu sei apenas que eles foram beneficiados, assim como a própria entidade (no caso dos defensores públicos), nesses crimes de que fui vítima.
    Narrei isso tudo, em apertada síntese, no depoimento do dia 30/11/15, mas nenhum conselheiro me deu ouvido naOAB-BA. Alguns deles pareciam fechar os ouvidos com as mãos quando eu disse que seria obrigação da entidade divulgar as auditorias feitas naquela casa. Olha, a OAB-BA deveria ser interditada (suspensa) por 360 dias!
    Os conselheiros também calaram quando pedi o afastamento do presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA, o advogado Waldir Santos, para presidir aquela sessão do dia 30/11/15. Um deles chegou a pedir que a minha palavra fosse cassada. Waldir, que me roubara o verbo no passado, não quis errar outra vez!
    E então eu narrei que o presidente do Tribunal de Ética da OAB-BA teria tentado matar um rapaz no município de São Felipe. E que aquela informação chegou a mim, em março de 2005, através do advogado Francisco de Assis Guedes, ex-prefeito do município, que atuava como assistente de acusação.
    Na época, fui entrevistar Waldir, e ele negou a tentativa de homicídio. Disse-me que apenas espancou a vítima. Decidi então publicar a sua versão, qual seja, de que não foi tentativa de homicídio, mas lesão corporal. Acontece que, quando fui saber da vítima, aí o meu susto foi enorme: era um paraplégico.
    Francisco de Assis Guedes me contou que Waldir Santos queria a terra do pobre aleijado, daí que o ameaçava de morte e tentou matá-lo. A versão de Waldir era de que apenas deu uma porrada no paraplégico. Eu decidi publicar a história da lesão corporal. Dei crédito a Waldir! Mas ele não quis nem isso…
    Conseguiu cassar a minha reportagem no jornal A Tarde. E olha que eu prometi a Waldir Santos – e iria cumprir –, de que não publicaria as acusações de que ele torturava pessoas quando era policial militar, afinal, seus ex-colegas não queriam aparecer na reportagem, mas apenas os bandidos (supostas vítimas).
    E havia outras denúncias – ele foi candidato em São Felipe por duas vezes –, mas, ao final, ocorreu um acordo entre ele e o jornal A Tarde. A verdade é que Ranulfo Bocayuva, um dos herdeiros do jornal, me tomou o material e, assim que saí da empresa, Waldir Santos tornou-se colunista do caderno de Empregos.
    Publiquei cerca de cinco mil reportagens com denúncias no jornal A Tarde, e apenas cinco foram cassadas. Esta foi uma delas. E eu não tenho nada pessoal com Waldir Santos. Mesmo depois do ocorrido, sempre o cumprimentei nos eventos, até porque, entre os meus defeitos, a vingança não é um deles.
    Tenho ciência, porém, que a vida faz com que cada pessoa que me fez mal no passado, retorne a mim assim – numa bandeja. E o que é que eu faço agora? Ingresso com uma representação no Conselho Federal contra a OAB-BA e contra o presidente do Tribunal de Ética? Com a palavra os advogados…
    Imperioso destacar – como já revelei aqui em outro texto –, que os conselheiros não me suspenderam pelo que ocorrera na audiência, afinal, chamei a conciliadora de cachorra porque fui tratado como cachorro. Eles me julgaram pelo que escrevi aqui nessa rede social, em 01/11/15.
    Todavia, a imprensa chinfrim da Bahia – que morre de inveja de mim – pela OAB-BA. Ophir Cavalcante envolvido. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB publicou a informação errada. E mais: o que eu publico hoje não denigre a imagem da OAB-BA. Muito pelo contrário: denuncia quem denigre a imagem da Ordem, qual seja, a própria instituição.
    Enfim, relendo o que escrevi aí acima, percebo como a minha prosa é pobre quando o assunto é denúncia. É um verbo morto, mortal, tal qual os denunciados. Nada a ver com aquilo a que me proponho nos últimos dez anos, e que, vez por outra, revelo dominicalmente nessa rede social.
    Por falar nisso, na crônica que publiquei domingo passado, Licia Rosanova me fez uma pergunta ontem à tarde, por volta das 13 horas, assim:
    – Caramba. Eu fico me perguntando: quando Deus te desenhou…!!!??
    Abri o laptop minutos depois e, ao ver a pergunta instigante, não sabia responder quando foi, mas apenas o local, afinal, vislumbrei uma paisagem e, incontinenti, respondi:
    – Acredito, Licia Rosanova, que Ele estava na beira do mar, porque eu vim doce, tal água de coco, e furioso, como as ondas quebrando na praia!
    Há momentos, porém, que misturo essas duas coisas – a fúria e o afago. Hoje, por exemplo, quando se “comemora” os 35 anos da morte de John Lennon, a melhor de suas canções para lembrá-lo é aquela que traz a melodia doce do coco com os versos cortantes que arrebentam o mar na areia incrédula…
    Infelizmente, acordei ontem com muita ressaca, daí que esse vídeo abaixo foi a melhor coisa que consegui reluzir para a lente captada por meu filho caçula. E pensar que já fiz tantas interpretações bacanas nessa canção. Mas, de fato, o verbo pobre do texto de hoje merece esse vídeo igualmente mendigo!
    Share this:
    • Reddit
    • Imprimir

    Relacionado
    MPF quer devolução da carteira de 41 advogados por fraude na OAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #FIMEXAMEOABEm “EXAME DE ORDEM”
    Ophir Cavalcante defende Juiz condenado por venda de sentença e perde a causa. #FIMdaCORRUPÇÃO #FimDaReservaDeMercadoDaOABEm “Direito e justiça”
    Presidente da OAB-RO, Hélio Vieira é suspeito de desvios gigantescos. #CPIdaOAB #FIMdaCORRUPÇÃOEm “Direito e justiça”
    Esse post foi publicado em Direito e justiça, EXAME DE ORDEM e marcado #FIMdaCORRUPÇÃO,#FimDaReservaDeMercadoDaOAB. Guardar link permanente.
    ← Jair Bolsonaro rebate críticas e diz que OAB se preocupa com ‘picuinhas’ #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    3 respostas para BOMBA: Advogado relata as fraudes praticadas #FIMdaCORRUPÇÃO

  6. Doutor
    Marconi de Souza Reis
    Este internauta, observa que tens HINÁRIO CCB postado no lindo instrumento de louvar a DEUS PAI TODO PODEROSO ( ORGÃO )
    Acredito então que estamos no caminho da doutrina CCB.Aleluia!
    Assim, não deixa o teu coração perturbar-se com os atos de iniquidade postos à leitura nesta tela da FACEBOOK
    Saibas da seguinte verdade que liberta:
    No reinado de Faraó no Egito o povo de Israel estava sob a chibata dele.Foi advertido que devia deixar o povo sair de lá.Resistiu o AVISO.Sobre seu reinado desce 10 pragas.Nem com elas no reinado seu coração se abre.
    Então:
    No reinado de CRISTO JESUS, os que escravizam o justo na FÉ, perdem a batalha e a ruína é chegada.
    Cumpra:
    Teu afastamento do exercício da profissão de noventa dias.Depois disto, vais sentir que o tempo do castigo pela imposição temerária contra ti exercido pelo FARAÓ OAB NACIONAL, vai te propiciar a benção desfrutada por MOISES saindo com força da presença do rei e andando em terra firme pelo MAR da LIBERTAÇÃO.
    Glorias a Deus
    Querendo responder esta mensagem faça contato meu email: valiosafe@gmail.com.
    Teu irmão CCB JOAORIBEIROPADILHA
    11/12/2015 sexta feira as 08h31

  7. Manoel disse:

    o capeta prestes a comer o cuzim da oabzinha
    Quero ver os tarados comer o cu da oabzinha, se eles fazem tramóia, manobra para não deixarem prender os tarados que arregaçar as pregas do cu deles. vcs deixa os tarados soltos zombando dês seus cu, cuzim, sem as pregas moços da oabzinha e todo regaçadim?

    Quero ver estes ladrões da oabzinha ser comido o cu dele por tarados e eles precisarem de justiça, para prender quem comer o o cu deles ai que ficarem arregaçadim ai

    oabzinha é um covil de ladrão, ladrona da nossa CFB e da sociedade Brasileira e da justiça,
    oabzinha é mentirosa filha do capeta do inferno, esta cambada de ladrão, o capeta vai comer o cuzim deles ai, a noitinha vai
    meter o chifrim.

    Povo da oabzinha é CONSTITUCIONAL OS TARADOS COMER SES CUZIM AI A FORÇA E ELES FICAREM SOLTOS ZOMBANDO DE SEUS CUZIM ARREGAÇACIM POVO DA oabzinha:?? FALE PARA SOCIEDADE VIU??

    Eu, Sempre, eu Sempre, me profere, e às vezes defini com esta expressão “salve uns” ou com exceção uns” (Tudo bem! Aos meus Nobres e prezados, amigos(as) do bem. Manoel Pereira

    poderia e podia chama-los esta oabzinha de excelente, mas as morroidas e as próstatas dela esta agitadinha, mas excelentes morroidas e próstatas como vcs tão? Portanto excelentes morroidas, vcs irão nos respeita viu cambada
    Pessoal do face ,,vcs não me bloqueia não viu! Só vos alerto nobres amigos(as)
    Eu, Manoel Pereira Só estou alertando vcs ai, e o povo Brasileiro a nação.e vcs povo da

    FACEBOOK. CUIDADO AI COM a tal de oabzinha.

    Cuidado: que se os tarado comer seus cuzim cu ai, tem uma tal de oabzinha, que não deixa prender os tarados que comer seus cuzim cu aii
    Sugiro que arrume umas cuecas de sola ai para vcs viu, ou fica sem sair nas ruas, que os tarados afilhadinhos da oabzinha estão soltos com aval da oabzinha.

    kkkkkkkkkkkkkk aqui em minas a advocacia é forte e destemida
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkk aqui em minas a advocacia é forte e destemida
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Se os tarados comer o cuzim deles, sapeca a rola neles aqui, eles fica é caladim

    Se agente for falar que viu os tarados comer i cuzim deles, eles fica É ENFEZADO COM A GENTE, ELES FICA COM O CUZIM ARREGAÇADIM E OS TARADOS SOLTOS ZOMBANDO DO CU DELES SEM AS PREGAS DAS MOROIDAS
    O ADVOGADO É INDISPENSÁVEL A JUSTIÇA,

    MAS E AI oabzinha se os tarados comer seus cu,, vcs deixa prender eles, ou fica com o cu arregaçadim sem as pregas e os tarados zombando de vcs moços da oabzinha, com o cuzim arregaçadim

    Se os tarados comer o cuzim deles, sapeca a rola neles aqui, eles fica é caladim
    Se agente for falar que viu os tarados comer i cuzim deles, eles fica É ENFEZADO COM A GENTE, ELES FICA COM O CUZIM ARREGAÇADIM E OS TARADOS SOLTOS ZOMBANDO DO CU DELES SEM AS PREGAS DAS MORROIDAS

    O ADVOGADO É INDISPENSÁVEL A JUSTIÇA,
    MAS E AI oabzinha se os tarados comer seus cu,, vcs deixa prender eles, ou fica com o cu arregaçadim sem as pregas e os tarados zombando de vcs moços da oabzinha, com o cuzim arregaçadim

    A JUSTIÇA É CEGA, MAS A oabzinha é um covil de ladrão, mas quero ver os tarados comer o cu da oabzinha, sapeca a rola neles ai, se eles deixão prender os tarados que arregaça o cuzim seus ai,, as pregas da gabirrobinha, deles e de sua familias ai desta oabzinha.
    oabzinha vcs vão deixa os tarados solto zombando de seus cuzim arregaçado, sem as pregas da morroidas e das próstatas,
    Vou mais além,, vcs deixão agente falar se ver os tarados comer seus cu::
    As vezes vcs não dexião fala viu oabzinha

    POVO DO BEM e PROFESSORES e JOVENS ESTUDANTES.
    ESTE POVO AI SÃO DA Tal oabzinha e eles não deixão prender tarado, mas quero ver os tarados arregaçar o cuizm deles, se eles deixa prender, que arregaçar as morroidas e as pregas deles

    fica ai otários, se os tarados comer seus cuzimm esta oabzzzinha desgraçada fica é ZOMBANDO DE VCS, COM O CUZIM ARREGAÇADIM ABESTAIADOS. SE COMER O CUZIM DE SUAS NAMORADAS KKK

    aplausos oabzinha,

    mas quero ver os tarados arregaçar seus cu cu cu se vcs deixão prender eles moços, que arregaçar suas morroidas e as pregas das próstatas sua , arregaçar para chega arder mesmo

    povo mineiro esta cambanda ai, é da oabzinha eles não deixão prender tarados, mas quero ver os tarados come o cuzim cuzim cuzim deles se pode prender quem arregaçar o cuzmi cuizm cuzim deles ai,se eles prende

    VAMOS BOMBO = GORJE ARE FALA KKKKKKK

    Moço da oabzinha, aqui para nós viu caladim,,,Ética profissional,
    Tudo em sigilo, vamos usa nossas prerrogativas, mas se os tarado comer o cuzim de nossas namoradas, arregas as pregas do cuzim delas ai, vamos ficarem desmoralizados e elas sem as pregas do cuizim, do cuzim, do cuzim, arregaçadim, ora bando de vagabundo da oabzinha sem vergonha, eu estudei para defende meu cu viu e prender bandido

    vcs ai da oabzinha. vão fica zombando de nós, junto com os tarados soltos moço..
    Nenhum desgraçado do mundo vai fazer eu me calar, eu defendeu minha pregas e de minha namorado, viu oabzinha bando de desgraçados demônios, vcs podem vir com seus tarados bando de capeta,,,

    Eu não estou aqui para estudar livros e mais livres, e vcs apadrinhar tarados para comer nosso cuzim cuzim cuzim e fica soltos ,e vcs ZOMBANDO DE NÓS JUNTO COM ELES DE NOSSO CUIZM ARREGAÇADIM, VCS QUE VAI FICA COM O CUIZIM ARREGAÇADIM, VIU oabzinha desgraçada do capeta do inferno

    POVO VCS PENSA SE VCS CAI NA ROLA AI a oabzianha vai deixa prender
    quem arregaçar seus cuzzzzzzzzzzzimmmmmmmmmmmmmm
    oabzinha vai é fica zombando de vcssss aiiiiiii com o cuzzzzzzzzzimm arregaÇÇADIMVIUUUUUUUUUUUUUU ABESTAIADOSSSSSSSSS
    DEIXA OS TARADOS COMER O CUIMMMM DE SUA NAMORADAS AIIIIIIIIIIIIII

    oabzianh vai ficar zombando de suas namoradasssssss semmmm as pregas do cuzzzzzzzzzzzzzzimmmmmmmmmmmmmm
    vcs vai tem que é compra margarina para passa no cuzzzzimmm delas aiiiiiiiiiiiiii kkkkkkkk vai passsa hipoglos no cuzim arregaçadimmmmmmmmmmm e oabzianh zombando de vcssss com as pregas arregaççadinhaaaaaaaaaaaaaaa
    jovens da oabzinha, se os tarados comer suas namoradas como ficam?
    povo da oabzinha, se os tarados comer o cuzim, cuzim, cuzim, de suas namoradas ai a força, que vcs fazem?? Se eles arregaçar as pregas das morroidas do cu do cu do cu delas, vcs deixa os tarados zombando dos cuzim arregaçadim das suas namoradas e elas desmoralizadas sem as pregas das moroidas do cu delas,e suas próstatas tb moços arregaçadas.
    vcs deixão prender eles ou vai deixa eles soltos zombando do cuzim de suas namoradas aqrregaçadim sem as pregas das morroidas,oabzinha!

    se a gente ver os tarados sapeca a rola ne vcs ai a força a gente pode falar? oabzinha não deixa prender tarados, mas quero ver eles comer ela ai.arregaçar o cuzim dela e as pregas da moroidas se ela deixa prender eles.
    nobres amigos(as) cuidado com esta tal de oabzinha

    oabzinha se os tarados sapeca a rola em vcs ai a força, vcs ,deixa prender eles povo da oabzinha ou fica com o cuzim arregaçadim e os tarados soltos zombando de suas prega arregaçadinha,??

    e vcs indo procura médico e remédio para cura as pregas das hemorróidas suas, mas vcs podia deixa prender os tarados quem comer sue cuzim ai, pois o cuzim é coisa sagrada, se perder as prega é pecado,

    ATENÇÃO POVO DO MEC E DO ENADE:

    DESCULPE-ME A EXORTAÇÃO VIU!! POVO DO MEC E DO ENADE

    SE OS TARADOS SAPECA A ROLA EM VCS A FORÇA , A CURNICHA, A PINGOLA, A PICA DURA, EM SEUS FIOFÓ, SUAS GABIRROBINHAS, SEUS PIQUIZM, SEUS CUZIM, SUAS HEMORRÓIDAS , VCS IRÃO FICAR SEM AS PREGAS DO CÚ. E UMA TAL DE oabzinha, vai fica ZOMBANDO DE VCS COM O CUZIM ARREGAÇADIM, VIU,

    oabzinha não deixa prender quem comer seus cu não, eles OS TARADOS ficam soltos e a oabzinha fica ZOMBANDO DE VCS, COM O CU ARREGAÇADIM, VCS TEM QUE PAGA MÉDICO E REMÉDIO PARA CUIDAR E TRATAR DE SEUS CUZIM ARREGAÇADIM SEM AS PREGAS DA HEMORROIDA
    DESCULPE-ME A EXORTAÇÃO VIU POVO DO MEC E ENADE
    PESSOAL DO BEM, EU VIR E OUVIR VIU!!!

    O PROCURADOR AQUI NO ESTADO DE MINAS GERAIS, DISSE: QUANDO ALGUÉM FOSSE OFENDIDO SEU DIREITO PROCURASSE A JUSTIÇA , ONDE ESTA AS AUTORIDADES QUE FAZ, AMA O DIREITO E JUSTIÇA COM EQUIDADE E RETIDÃO,. SÃO ESTES AI??

    VOU MOSTRA ELE O PROCURADOR VIU!. VOU MANDAR PARA ELE VER ISSO AI

    PESSOAL DO BEM, ESTE POVO AI É DA oabzinha, ELES NÃO DEIXÃO PRENDER TARADOS, mas se os tarados comer o cuzim dedes como fica.
    ENDAGA ELES AI, SE OS TARADOS COMER ELES, SE ELES DEIXÃO PRENDER ELES.

    E SE ELES DEIXA A GENTE FALAR QUE VIU, OS TARADO ARREGAÇAR O CUZIM DELES AI, E SE A GENTE PODE FALAR QUE VIU MESMO, SE PODE FALAR, AI A GENTE FALA, ÀS VEZ NÃO PODE FALAR, DEIXA ELES COM O CUIZIM ARREGAÇADIM, SEM AS PREGAS DA HEMORRÓIDA E AS PRÓSTATAS AI.

    Luís, parabéns, vc vai fica com o coelho em Brasilia né,
    mas se os tarados comer vcs ai,vcs deixa prende eles moço?
    se os tarados comer suas gabirrobinhas, seu piquizim. seus olhim de porco. seus cuzim a oabzinha e vcs deixão prender eles moço, ou fica sem as pregas e os tarados soltos zombando de vcs com o cuzim arregaçadim, sem as pregas da hemorróidas e as próstatas arrregaçadinha
    se a gente ver os tarados comer vcs ai, a gente pode falar que viu em moço??

    POVO DE BEM, PROFESSORES, E ESTUDANTES, ESTE POVO AI DA oabzinha NÃO DEIXA PRENDER TARADOS NÃO, CUIDADO AO SAIR NAS RUAS

    Fabrício parabéns, mas vc vai deixa prender, os tarados que vos atacar ai moço?
    moço vc é o novo letra morta da CFB, Fabriciocio, e ai moço, se os tarados querem comer a gabirrobinha nossa, vcs irão deixa prender os tarados que querer comer o cuzim da oabzinha ai tambem, moço,
    olha se eu ver vcs ai cai na rola dos tarados, eu que não vou falar nada mais viu
    vcs não deixa prender tarados deixa eles comer vcs e ficarem zombando soltos de vcs, e vcs com o cuzim arregaçadim sem as pregas das hemorróidas

    RAIMUNDIM TANTO QUE TE APLAUDIR MOÇO,
    DISSE: QUE AI NESTA oabzinha, PARA FAZER JUSTIÇA TEM QUE TER PADRINHO E FORÇA POLÍTICA ,
    QUEM É O PADRINHO DO DIREITO E DA JUSTIÇA AI MOÇO:
    ESTES MANIPULADORES DE DIREITO DE OUTREM , UM DIA VAI PRECISAR DE DIREITO E JUSTIÇA

    ELES FICAM ZOMBANDO DE NÓS NÉ, MAS E RAIMUNDIM A HORA QUE ELES FOREM VÍTIMA MOÇO, COMO FICAM? LUIS DISSE : QUE NÃO PODEMOS FURTA DIREITO DE OUTREM VOU PARA VIU,

    O ÚNICO QUE PENSEI QUE AMAVA, O DIREITO E À JUSTIÇA COM EQUIDADE E RETIDÃO, ERA ESTE NOBRE E PREZADO RAIMUNO, QUÃO FALÁCIA PARA O VENTO ELEGUENTES,
    PRERROGATIVAS XXX AS PREGAS DA HEMORRÓIDA DA oabzinha
    QUERO VER VCS SEREM ROUBADOS, ESPANCADOS, ESTUOPRADOS SE VCS DEIXA PRENDER QUEM ARREGAÇAR SUAS GABIRROBINAHS VIU oabzinha

    HÁ VCS DEIXA A GENTE TESTIFICA SE A GENTE VER OS TARADOS COMER SEUS CUZIM AI oabzinha, se vcs deixarem fale viu , as vezes não pode falar
    falou bonito demais! ” advogado é essencial á justiça” procura um ai nesta porra desta oabzinha de MInas Geras.
    um magistrado mandou um amigo meu procura um, mas nem o presidentim encontrou e nem se candidatou, kd a essência da advocacia nesta oabzinha letra morta, ladrona da nossa CFB, vcs tem que irem para caverna dos cegos ficarem peladão só em meteção lã.. vcs é letra morta, mas quero ver o fumo entra no rabo seus ai, o fumo entra nio cuzim de vcs ai, se tem justiça.
    Professores, povo de bem e estudantes, este povo ai é da oabzinha

    GASOLINA TA CARA MAS QUEIMO PARA VCS, MAS SE VCS DEIXAREM, PRENDER QUE COMER SEUS CUZIM AI, VCS DEIXÃO PRENDER QUEM ARREGACAR SEUS CUZIM AI MOÇOS DA oabzinha??
    PESSOAL

    cuidado com suas namorada, se os tarados comer o cuzim delas ai a força, este povo ai da oazbinha fica zombando de vcs com o cuzim arregaçadim, viu
    eles não deixa prender tarados, mas quero ver os tarados comeu o cuzim deles, se eles deixão prender eles os tarados que arregaça as pregas da hemorroida deles, vcs deixa moços da oabzinha . prender que arregaçar sua morroidas??
    Este povo da oabzinha é inimigo das familias de bem, da justiça e da sociedade

    Este povo é ladrão da nossa CFB, Este povo da oabzinha é letra morta,
    oabzinha é um museu, de gente irresponsável mentirosa, hipócritas,
    oabzinha é uma podridão, de mal feitores “salve uns”
    quero ver vcs irem mentir nas faculdades mentirosos,, vcs furta nosso povo.
    mas quero ver vcs serem roubados, espancados, estuprados comido a gabirobinahs suas , de seus súdito e tuas familias, se vcs como vítimas vai furtarem seus direitos, com o cuzim arregaçadim e os tarados zombando de vcs soltos
    Vcs como vitima vai deixa o a gente e o MPE processa, e condenar quem comer seus cuzim ai,
    Vcs vai deixarem prender, punir quem arregraçar suas gabirrobinha , suas hemorroidas, seus piquzim ai moços

    Se deixa estamos juntos, para prender quem arregaçar seus cu
    Tarados tem que se preso e vcs não deixa prender tarados, vcs vai ficar com o cuzim arregaçadim e os tarados soltos zombando de vcs moços

    um cordial abraço

  8. José disse:

    Além destas denuncias, o que está faltando é uma pessoa iluminada que faça um dossiê do exame aplicado aos Baracheis, e quais as razões de tantas reprovações. Que acabem com essas injustiças, sejam por parte da OAB ou por parte dos Bacharéis. Mesmo cursando boas Universidades e complementando com cursinhos os examinados não conseguem aprovação. Se houver manipulações o cidadão honesto tem o dever de denunciar. Denunciar uma fraude somente quando é atingido não é digno de respeito, como ocorreu com o Mensalão e o Petrolão. Eu, particularmente faço parte de uma instituição com regulamentos arcaico e desumano, ainda assim, nós não compartilhamos com bandidos do nosso lado. Nunca na história se colocou um Senador da República em plena atividade na cadeia. Isso prova que a Justiça está começando a moralizar o nosso País. “Aquela filosofia que cada um puxa brasa pro seu assado, está em desuso”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s