Vídeo: Danilo Gentil faz pergunta constrangedora a Renan Calheiros #FIMdaCORRUPÇÃO


Esse post foi publicado em Fim da corrupção, Notícias e política e marcado . Guardar link permanente.

4 respostas para Vídeo: Danilo Gentil faz pergunta constrangedora a Renan Calheiros #FIMdaCORRUPÇÃO

  1. José disse:

    Que vergonha para o povo brasileiro ter que assistir as maiores autoridades do País envolvidas em corrupção. Que credibilidade e respeito nós podemos ter sendo dirigidos por essa gente. E o pior, quando eles são presos citam nomes de alguns Ministros do STF, que foi o caso do Senador Delcídio do Amaral. Aí, fica a pergunta: quais os órgãos do governo que não estão envolvidos em corrupção?
    A OAB por sua vez já nem se manifesta mais de medo de ser atingida como ocorreu com o Presidente Nacional, que foi taxado de golpista com todas às letras pela revista Época. Chega ser dramático uma instituição que no passado enfrentou grandes batalhas ter que se calar por fazer parte dessa massa podre que assolam o nosso País. Só lembrando que tem Ministro que já tinha sido citado nas investigações da quadrilha de Carlos Cachoeira popular (Carlinhos) e Demóstenes Torres, outro quadrilheiro de primeira grandeza.

  2. JOSE SILO DA SILVA disse:

    A/C do Exmo. Sr. Dr. Juiz de Direito Sergio Moro, Exmo. Sr. Dr. Procurador Geral da República, Rodrigo Janot e da Vossa Santidade Papa Francisco:
    O MEC TAMBÉM ENVOLVIDO EM CORRUPÇÃO!
    Fonte: FANTÁSTICO DA REDE GLOBO e de João Batista Suave
    Nota: Brevemente divulgaremos “a lista dos mais de cem bacharéis em direito”, que faleceram por doenças causadas pelo estresse e outras doenças psicossomáticas, por causa de realizar várias tentativas para passar no exame da OAB.
    Ontem (15/11/2015), foi publicada uma matéria no “FANTÁSTICO, DA REDE GLOBO DE TELEVISÃO”, que vi e a recebi com muita surpresa; acabaram de denunciar também a máfia de corruptos que estão agindo dentro do MEC. Segundo à reportagem, foram manipulados aproximadamente 8.000(oito mil), pregões eletrônicos.
    Quem diria, o MEC envolvido em corrupção! Por isso que eles não criticam a OAB, deixam a OAB ditar as regras, deixando os milhões de bacharéis em direito com seus diplomas nas mãos, sem nenhuma utilidade para atuar na área de ADVOCACIA, para qual formaram.
    Ressaltamos, que o atual Ministro da Educação, Sr. Aloísio Mercadante, um dos defensores ferrenhos do exame da OAB, também está sendo acusado de ter pegado R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), por fora, (não declarado), da Petrobrás.
    Antes dos Petistas chegarem no poder, o título de campeão em corrupção era do governo Collor, atualmente o PT assumiu a liderança.
    Nosso país atravessa a sua maior crise em toda a história, milhões de trabalhadores desempregados com seus direitos trabalhista suprimidos; escândalo de corrupção na Petrobrás, corrupção de vários políticos poderosos, escândalo no MEC, escândalo das merendeiras no estado do PIAUÍ; outrossim, cerca de cinco milhões de bacharéis em direito estão desempregados, a maioria dos políticos que poderiam fazer alguma coisa, não fazem nada, porque também estão envolvidos em corrupção e em conluio com a OAB.
    O MEC que deveria cumprir o seu papel constitucional em dar cumprimento ao poder do estado, para exigir das faculdades onde os cidadãos obtiveram o diploma de “bacharel em direito”, para ser alterado para “Advogado”, em cumprimento da lei 10569/2012, editada e sancionada pela Presidenta Dilma Roussef, esta repartição que deveria ser séria, sempre permaneceu omissa perante a sociedade de forma em geral, principalmente perante cerca de cinco milhões de bacharéis em direito e suas famílias; outrossim, em conluio com à atrocidade da OAB.
    Outrossim, todos os diplomas devem constar a profissão para qual os cidadãos formaram, como por exemplo, quem formou em direito, que tem no seu diploma, inserido a formação de “bacharel em direito”, deve ser alterado para “ADVOGADO”, em conformidade com a lei 10.569/2012. O MEC deveria impedir também para que não houvesse uma outra faculdade privada, a qual não está credenciada como estabelecimento de ensino, para exercer o papel do estado, a qual denominada de OAB(Ordem dos Advogados do Brasil), impondo exames que duram em média de 10(dez) horas, para dizer que quem passa no seu certame, é ADVOGADO; é um absurdo, é uma vergonha escandalosa de abrangência nacional.
    Quem de fato e de direito, teve ter o título de Advogado, é quem sentou num banco da faculdade e estudou por longos e árduos cinco anos de curso, os quais cumpriram todas as obrigatoriedades acadêmicas de ensino; inclusive todos estágios e prática jurídica. Por que o bacharel em direito (advogado), tem que ser submetido a mais exames depois de formado; é óbvio, quaisquer atividades pedagógicas e demais exames, devem obrigatoriamente ser exigidas antes da formatura.
    É inaceitável que um cidadão que se forma, recebe um diploma, a família reúne os amigos, para uma confraternização, preparam um churrasco, depois descobre que este integrante da família que se formou, não é Doutor(Advogado).
    Surge a OAB com seu discurso hipócrita, aproveitando da omissão do MEC e do nosso Estado Democrático de Direito, para impor uma escravidão cristalina aos bacharéis em direito já formados, para pagar uma taxa de inscrição no valor de R$ 250,00(duzentos e cinquenta reais), investir ainda, valores que ultrapassam a mais de R$ 10.000,00(dez mil reais), em cursinhos, livros, simulados e outros mecanismos de alunos vestibulando, para se submeterem aos exames que duram no máximo dez horas, caso passem nestes tais certames, serão ADVOGADOS.
    Ressalta-se, que a maioria dos inscritos nos certames da OAB, tentam por mais de dez vezes para conseguirem lograr êxito, sendo que a maioria desistem, outros se suicidam de tanta humilhação, como é caso de um bacharel em direito, que faleceu na capital mineira, BeloHorizonte-MG, neste mês de novembro/2015. Temos conhecimento que durante há mais de uma década de exigência do exame da OAB/FGV, faleceram mais de cem bacharéis, além de outros que estão fazendo tratamento de forma psicossomática, em todas as áreas da medicina, brevemente divulgaremos “a lista dos mais de cem bacharéis em direito”, que faleceram por doenças causadas pelo estresse e outras doenças psicossomáticas, em função de não conseguirem passar no exame da OAB/FGV, exame este, que sempre reprovou em massa, que é o maior terror, dos que já formaram em direito.
    Nos causou estarrecimento que um “ bacharel em direito”, foi preso por exercício ilegal de profissão, o qual foi violentamente constrangido pelos veículos de comunicação e pela mídia em geral, por causa da OAB.
    Outro caso que também nos causou indignação, foi o caso do bacharel em direito, denominado “Gilberto…………..”, ter ficado vários dias passando fome, em frente do prédio da OAB em Brasília, por não passar e não concordar com a manutenção do exame da OAB/FGV.
    Exame este, que temos conhecimento, que é injusto, desequilibrado, fraudulento, recheado de pegadinhas, jogo de cartas marcadas, porque sua função é para reprovação em massa; passa somente neste exame sem noção, cerca de 10%(dez por cento) dos que se inscrevem, é um absurdo. Outra situação relevante, a prova é mais difícil das que são aplicadas para os membros do MP, Magistrados, delegados de polícia, entre outros.
    O Ex-Presidente do Conselho Federal da OAB “Ophir Cavalcante”, afirmou publicamente que não realizou o exame da OAB e que o Congresso Nacional é um pântano.
    Várias provas de fraudes e manipulações nos exames realizados pela OAB/FGV, foram enviadas para o Congresso Nacional, mas até a presente data não tomaram nenuma providência.
    O atual Presidente do Conselho Federal da OAB, está envolvido de forma comprovada em corrupção no ESTADO DO PIAUÍ(caso das merendeiras do Estado do Piauí), que teve parecer positivo do CNJ e de outros órgãos do Poder Judiciário.
    As argumentações para a manutenção do Exame da OAB/FGV, são totalmente descabidas, sem fundamentação constitucional e jurídica, apesar da OAB se debruçar na lei federal 8906/94, lei esta, que já surgiu viciada, por afrontar a própria Constituição, nas suas cláusulas pétreas. Por derradeiro, para frustrar a felicidade de milhões de bacharéis em direito e suas famílias, descobrem que novamente o integrante desta família que formou(graduou em direito), tem que formar novamente na OAB(nova faculdade), sem de fato e de direito ser, para atuar como ADVOGADO.
    Enfim a OAB, deixa os sonhos dos que formam em direito, totalmente dilacerado, porque deixa os formandos jogados a mercê da própria sorte; os quais, mesmo graduados em direito(bacharel em direito), são automaticamente inseridos como desempregados no mercado de trabalho no nosso país, mesmo depois de formados.
    A OAB mantém a função de corporativismo, ditando regras, impondo a escravidão e ditadura, onde só tem direito ao espaço no mercado de trabalho, somente quem passa no seu exame fraudulento, caça-níquel, desumano, sem noção, jogo de cartas marcadas, que sempre reprovou em massa e que arrecada mais de cem milhões de reais todo o ano sem pagar impostos e tampouco presta contas ao TCU.
    São Paulo – SP, 16 de novembro de 2.015
    João Batista Suave – Presidente Nacional da Marcha dos Bacharéis em Direito do Brasil
    Sebastião Cunha da Fonseca – Presidente Nacional da Ordem dos Bacharéis em Direito, que são Advogados por Direito

    • manuel disse:

      Infelizmente o culpado disso tudo é próprio povo que não tomam atitudes, como escusar de fazer o exame por exemplo, se todos fossem unidos não teria mais essa exigência pelos corruptos. Em relação a pouca vergonha que encontra-se este país, escandalizado mundialmente, nos deixamos essa facção criminosa entrar no poder, e tomar conta do STF – STJ e pior de tudo, manipulado pela OAB.

      • maria helena veloso disse:

        No meu entendimento, é necessário e urgentíssimo criar-se o Conselho dos Advogados nos moldes dos outros Conselhos profissionais, cuja competência constitucional para criação é do Presidente da República. É fácil fundamentar: que esta Ordem exerce funções completamente atípicas de um conselho profissional; que foi criada por meio de uma emenda jabuti, cuja Lei já foi revogada e extintos os seus efeitos; que a Lei atual(1994), que a criou emana do Congresso Nacional; que seleciona os seus integrantes como outra Ordem qualquer, (por exemplo, a Maçonaria); e que atua especificamente como membro do poder judiciário, os seus filiados funciona apenas para lhe dar sustentáculo de existência como pessoa jurídica atípica,além de outras inúmeras fundamentações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s