TJ – RS: Prova da OAB vale mais que curso de direito. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Qual o valar de se passar cinco anos em uma faculdade, fazer todas as provas, se individuar no FIES para pagar o curso superior, fazer estágios, monografia, horas extras curriculares, perder tempo de vida estudando sem estar com a família, os amigos, etc.

Para o TJ – RS isto não vale nada.

A única coisa que vale é uma prova de reserva de mercado, no final do curso, imposta por um sindicato, que não é ente governamental e que por interpretação jurisprudencial, não deliberação constitucional, alcançou o status de poder da república.

A poucos dias um Bacharel foi preso por exercer a profissão tendo em mãos o diploma com o aval do MEC (Estado).

E interessante que não se prende bandidos, dizem que as penitenciárias estão lotadas, mas uma pessoa com nível superior é presa por estar trabalhando…

Ou seja, cinco anos de estudos como exposto não qualifica ninguém, mas uma prova, sem aplicação de qualquer conteúdo, com o objetivo contundente, cristalino de reprovar em massa qualifica para o trabalho.

Então seria mais justo que se trocasse os cinco anos de sacrifício apenas pela prova do sindicato, já que só esta é que tem validade.

O que se tem afirmado é a tácita desnecessidade das faculdades, dos cursos superior, bastaria um supletivo de uma única prova.

Alguém pode dizer que não existe manipulação nesta situação?

Uma pessoa esclarecida e sensata realmente acharia isto normal?

——————————————————–

 

TJ – RS realiza Processo Seletivo para Juízes Leigos em Dom Pedrito

TJ - RS realiza Processo Seletivo para Juízes Leigos em Dom Pedrito

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJ- RS), recebe as inscrições do Processo Seletivo que tem como objetivo a contratação de dois Juízes Leigos para atuarem na Comarca de Dom Pedrito.

Podem se inscrever profissionais inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil, que possuam pelo menos, dois anos de experiência jurídica.

Os interessados devem realizar as inscrições até o dia 25 de setembro de 2015, na sede do Fórum, localizada na Avenida Rio Branco, nº 1.817, no Cartório da 1ª Vara Judicial, 2º andar. Os atendimentos ocorrem das 9h às 18h.

Todos os candidatos inscritos serão classificados por meio de prova escrita e de títulos. As avaliações escritas estão previstas para o dia 30 de setembro de 2015, na sala de Audiências da 1ª Vara Judicial, no 2º andar do Foro de Dom Pedrito – RS.

Este Processo Seletivo terá validade de dois anos. Mais informações podem ser obtidas no edital de abertura disponível em nosso site.

Jornalista: Mariana Gouveia
Esse post foi publicado em Direito e justiça, EXAME DE ORDEM e marcado . Guardar link permanente.

8 respostas para TJ – RS: Prova da OAB vale mais que curso de direito. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB

  1. ORDEM DOS ADVOGADOS DIREITO - OAD - NOVA ORDEM DO BRASIL disse:

    EU APOIO UMA NOVA CONSTITUINTE JÁ
    PARA CORRIGIR TODAS ESTAS ABERRAÇÕES CRIADAS.
    PRINCIPALMENTE A REFORMULAÇÃO DAQUELE SINDICATO DO OBA-OBA.

    AQUI NO BRASIL O TERRORISMO PARECE SER OFICIAL, COMEÇO NAQUELE SINDICATO.

    • José disse:

      Realmente tem que fazer uma faxina, se fosse em outro País eles estariam na cadeia, inclusive, o Presidente Nacional da OAB que aplicou o golpe nos precatórios no Estado do Piauí. É por isso que a maioria do povo brasileiro não confia na justiça. Na Presidente só 16% acreditam nela. Nem os próprios eleitores confiam mais. O Congresso Nacional dispensa comentários. No lixo da OAB nem vou falar.

  2. José disse:

    A emenda ficou pior que o soneto. O Ministro Mercadante um dos defensores do exame da ordem voltou a ser o Ministro da Educação. Se não bastasse os Bacharéis ter perdido o Presidente da Câmara para o lava jato, ainda, o MEC passa a ser comandado por um inimigo número um dos Bacharéis. Lembrando que, este Ministro também pegou uns por fora da Petrobrás. Portanto, vai ser uma educação de primeiro mundo, até que todos caiam.

  3. PAULINO MIRANDA disse:

    A maioria absoluta do povo quer mudanças na política brasileira e juntamente com aqueles que sempre souberam o quanto os brasileiros têm sido enganados e induzidos a fazer escolhas que só aos canalhas interessam. A demagogia é uma prática daqueles que aparentam humildade ou honestidade com o intuito de obter favores pouco claros. em relação a essa aberração que é os dirigentes da OAB, só nos restam fazer o curso superior da dita ordem para sermos reconhecidos, já que o MEC não reconhece e não assume o seu papel conforme o art. 207 da Constituição Federal de 1.988 e lei 9.394/96, art. 53, VI), somente os cursos jurídicos detêm a prerrogativa legal de outorgar ao aluno o diploma de bacharel em direito, que certifica a sua qualificação para o exercício da advocacia, este artigo está em desuso, porque quem reconhece são os representantes da OAB. Mediocridade, hipocrisia e demagogia, ingredientes que juntos resultam na CENSURA PRÉVIA AO EXERCIDO DA PROFISSÃO QUE É UMA AFRONTA COMPROVADA AO ESTADO DE DIREITO A LEGALIDADE DOS PRINCÍPIOS DA DIGNIDADE, ISONOMIA E O DIREITO RECONHECIDO PELA LDB DA EDUCAÇÃO. TEMOS QUE DAR UM BASTA NESSA EXCRESCÊNCIA.

    FIM PARA O EXAME DA OAB E SUA TAXA INCONSTITUCIONAL E DE TODAS AS REGALIAS DAS ISENÇÃO DE IMPOSTOS CONCEDIDAS A UMA ENTIDADE DE CLASSE PRIVADA. O POVO ESTÁ SENDO MASSACRADO COM TANTOS IMPOSTO, E ALGUNS VIVEM EM BERÇO ESPLÊNDIDO COM AS REGALIAS E ISENÇÃO DE IMPOSTOS, ASSIM, SEM PARTICIPAREM DO MOMENTO TRÁGICO QUE VIVEMOS ATUALMENTE. COM AS REGALIAS E ISENÇÃO DE IMPOSTOS TIRADOS DO POVO BRASILEIRO.

    ATENÇÃO ILUSTRE REPRESENTES DO POVO BRASILEIRO, A NAÇÃO PEDE: ” BASTA DE IMPUNIDADES E REGALIAS”.

  4. JOSE SILO DA SILVA disse:

    À Excelentíssima Senhora Presidenta da República Dilma Rousseff:

    Pedimos o apoio direto da Senhora, para extinguir o exame da OAB, pois este exame é desequilibrado, gera milhões de desempregos, é uma forma robusta de exclusão dos bacharéis em direito do mercado de trabalho, já que este tipo de avaliação(exclusão social), é uma forma de reserva de mercado, sem prestação de contas ao TCU e a ninguém, ferindo de forma avassaladora o princípio de isonomia, entre outros. Enfim, PRESIDENTA DILMA, há uma década, os bacharéis em direito são ESCRAVOS DO EXAME DA OAB. AJUDE-NOS PRESIDENTA DILMA, PELO AMOR DE DEUS E PELA JUSTIÇA DOS HOMENS!

    FUNDAMENTAÇÃO:

    CARTA ABERTA AOS EXCELENTÍSSIMOS SENHORES DOUTORES MINISTROS DO STF

    PEDIDO: APOIO PARA O FIM DO EXAME DA OAB, COMO FORMA DE INCLUSÃO SOCIAL DOS BACHARÉIS EM DIREITO NO MERCADO DE TRABALHO

    *****CARTA DE DENÚNCIA SOBRE O EXAME DA OAB Nº 2167/2015

    A/C DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E DO PROCURADOR-CHEFE GERAL DA REPÚBLICA DR. RODRIGO JANOT

    FUNDAMENTAÇÃO:

    CARTA ABERTA Nº 1.120, AO DEPUTADO FEDERAL WADIH DAMOUS E VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA MICHEL TEMER

    A/C da Presidenta Dilma Rousseff, Presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, Presidente do Senado e Congresso Nacional Renan Calheiros, demais Deputados Federais, Senadores, Governadores, Prefeitos, Vereadores e Líderes Partidários

    Nós, que somos cerca de cinco milhões de bacharéis em direito, vítimas do EXAME DA OAB, REPUDIAMOS a atitude de Vossa Excelência (Deputado Federal Wadih Damous) e do Vice-Presidente da República Michel Temer, em continuarem defendendo o exame da OAB, exame este, que gera milhões de desemprego, que aumenta a exclusão social e o desemprego da sociedade, parte desta sociedade é representada pelos milhões de bacharéis em direito e suas famílias.

    O exame da OAB, além de sua função corporativista, tem o escopo específico de reprovação em massa para manter a reserva de mercado. Outro objetivo do exame da OAB é tornar seu exame muito difícil de compreender, sem noção pelo tamanho de pegadinhas inseridas nas avaliações, sem didática pedagógica, com a finalidade cristalina de exclusão social e reprovação em massa dos bacharéis em direito, aumentando os cofres milionários da poderosa OAB e donos de cursos preparatórios do exame da OAB/FGV; dinheiro este, que nunca foi prestado contas ao TCU e a ninguém.

    Diversas associações que defendem o fim do exame da OAB, já enviaram documentos que comprovam manipulações/fraudes em certames aplicados pela OAB/FGV ao Congresso Nacional, mas até a presente data, nada fizeram.

    Presume-se que quanto mais a OAB/FGV reprova em seus exames, mais aumenta a arrecadação; na realidade o exame da OAB/FGV não foi elaborado para avaliar ninguém, pois o objetivo principal é para manter a reserva de mercado, toda avaliação de forma pedagógica, tem que ser exigida antes do aluno formar (receber o diploma). Para a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o que interessa é arrecadar milhões sem prestar contas ao TCU e a ninguém, atitude esta de forma desumana, imposta AOS ESCRAVOS BACHARÉIS EM DIREITO, violando de forma avassaladora, o princípio de isonomia, entre outros.

    O único curso do País que depende de exame privado da OAB/FGV, mesmo depois do cidadão possuir o diploma registrado pelo MEC, é o CURSO DE DIREITO, é um absurdo a nossa sociedade permitir esta violência contra a nossa democracia.

    Centenas de Bacharéis em Direito de nosso País já faleceram (óbitos) e outros cometeram suicídio, por doenças tais como: Depressão, síndrome do pânico, esquizofrenia, estresse pós traumático, transtorno de personalidade, transtorno dismórfico e outras doenças psicossomáticas; outrossim, outras doenças na área da psiquiatria, psicologia, psicanálise e da medicina em geral. Vários examinandos tentam fazer a prova por mais de dez tentativas e mesmo assim, as vezes não conseguem passar, a maioria desistem; avaliações estas, que foram elaboradas para reprovar em massa de forma cruel e desumana.

    Ressaltamos, que o Ex-Presidente Nacional da OAB, “Ophir Cavalcante”, não prestou o exame de ordem, além de ter criticado o Congresso Nacional, afirmando que esta casa legislativa, que também pertence ao POVO BRASILEIRO, é um “PÂNTANO”.

    As provas do exame da OAB é mais difícil das que são aplicadas a nível de concurso público para magistratura, membros do ministério público, delegados de polícia e outras carreiras jurídicas.

    Enfim, diante dos fatos relatados acima, cerca de cinco milhões de Bacharéis em Direito, imploram aos Deputados Federais, Senadores e Presidenta Dilma, para aprovar urgentemente o PROJETO DE LEI que acaba com o fim do exame da OAB, como forma de justiça social.

    São Paulo – SP, 13 de Setembro de 2.015

    João Batista Suave – Presidente Nacional da Marcha dos Bacharéis em Direito do Brasil, Sede: ES
    Pedro dos Santos Cardoso de Freitas – Presidente Nacional dos Bacharéis Desempregados, Sede: SP
    Jurandir dos Santos Silva – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do RJ
    José Silo da Silva – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado de MG
    Rosangela Coutinho da Silveira – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado da BA
    Fernando Pimentel da Costa – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado da Alagoas
    Brigite de Albuquerque- Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado de SC
    Antonio Pimentel – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Acre
    Joana Santana de Mendonça – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Amapá
    Silvio Rodrigues Pereira – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado da Amazonas
    Nilson Suave Batista – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Ceará
    Luiz Carlos da Silva- Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado de Goiás
    Maria Alice Mendonça – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Distrito Federal
    Silvana Pinto da Silva – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Maranhão
    Cláudia Pires de Oliveira – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Mato Grosso
    Fernanda da Fonseca – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Mato Grosso do Sul
    Joaquim Cardoso de Melo – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Pará
    Silviano Cardoso de Melo – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado da Paraíba
    Gilson da Cunha – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Paraná
    Arlindo Sarney de Oliveira – Presidente Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado de Pernanbuco
    Glória Silva Barbosa – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Piauí
    Mariane de Matos – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado do Rio Grande do Norte
    Alice de Carvalho – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado de Rondônia
    Eliene Santana – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado de Roraima
    Rita de Cássia – Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito do Estado de Sergipe
    Gabriela Caiado Cardoso– Presidenta Estadual da Marcha dos Bacharéis em Direito de Tocantins
    *Fonte: Marcha dos Bacharéis do Brasil

  5. José disse:

    Ontem dia 29/09/2015, no Jornal Nacional, a triste noticia: Três Desembargadores estão sendo investigados por venda de sentença no Estado do Ceará. Um deles já foi afastado. Triste por quê? Os brasileiros não tem mais a onde se agarrar, o Legislativo e o Executivo dispensa comentários, só restam , à Policia, o MP e o Judiciário , e em última instância os Militares. Portanto, a OAB não faz parte deste contesto, com OAB ou sem OAB não muda nada o rumo do nosso País. Ocorre que, estão dando muita ênfase para esse Conselho.

  6. Jorge Moreira disse:

    Esta semana uma pessoas me procurou alegando que não participaria de uma reunião porque teria que fazer uma prova de Direito Administrativo. Dois dias atrás busquei saber dela se fez a prova e como foi? A mesma disse-me: “foi muito difícil, cheia de pegadinhas”. Também sou Bacharel em Direito, impedido de militar, por conta da minha profissão e não possuir OAB, e fiquei a imaginar, que as Faculdades de Direito nos dias de hoje não ensinam o Direito, referindo-se a matéria como ciência, através do conjunto das normas jurídicas que atendem os anseios da sociedade. Ciência do direito faz referência à maneira de se entender o Direito por meio de método científico, isto é, como um conhecimento sistematizado em paradigmas. O que se ensina nas Faculdades de Direito hoje é passar na OAB, são baterias de provas copiadas de internet com certames da OAB e de concurso públicos, desta feita as pessoas aprendem pegadinhas e não o direito material.

  7. José disse:

    Na realidade os Bacharéis em direito estão desamparados pelos Poderes, inclusive pelo Judiciário. Todos os Poderes segue à cartilha da OAB. Para ser Juiz leigo precisa de 2 anos de advocacia. É o único curso no Brasil e no mundo que é medido com a medida de um Conselho particular. Tem alguns Países que são mais rígidos que no Brasil, mas sempre avaliados por um órgão estatal. É uma prova clara que todos comem nas mãos da OAB. Nós, que somos vítimas deste Conselho de Classe, o que podemos dizer para os jovens que sonham em estudar direito:
    Se informe melhor, antes de cometer os mesmos erros que nós cometemos. Aquela filosofia que diz : querer é poder, não é verdadeira, principalmente quando envolvem terceiros de má-fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s