OAB E O GOVERNO DE BRAÇOS DADOS. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Willyan Jones - atual Presidente da OBB.

Willyan Jones – atual Presidente da OBB.

De um lado, o governo petista tenta de todas as formas manipular a opinião pública no sentido de fazer com que a sociedade acredite num Brasil de faz de contas, onde tudo é maravilhoso e que o desemprego e as dificuldades atuais que o Brasil atravessa é por culpa da crise externa e não devido irresponsabilidades e descaso para com a sociedade.

De outro lado a OAB, uma entidade de classe que arrecada bilhões de reais em todos os estados e municípios entre anuidade dos advogados, exploração dos bacharéis com o exame de ordem, convênios milionários com estados, Xerox em todos os fóruns do país, procurações… E sequer presta contas ao estado de direito dessa arrecadação faraônica que é maior que o PIB de muitos países, mesmo não sendo contemplada com imunidade tributária na Constituição Federal.

Seria cômico se não fosse trágico o como esse governo e os dirigentes da OAB se protegem com tantas inverdades subestimando a inteligência alheia, onde esse governo se omite diante de absurdos praticados pela OAB, que por sua vez, se omite diante de absurdos praticados por esse governo.

Não sabe a “presidenta”, que a OAB, diante a sua arrecadação astronômica deveria pagar sua parcela de impostos, principalmente nesse momento que a sociedade não aguenta mais ser tão penalizada por culpa de tamanha irresponsabilidade alheia a sua vontade?

Não sabe a “presidenta”, que a OAB, somente com o exame de ordem, arrecada por volta de oitenta milhões de reais anualmente a custa do desemprego, da miséria, destruição de famílias e de sonhos de centenas de milhares de brasileiros, sendo que com uma simples medida provisória poderia acabar com essa crueldade, gerar centenas de milhares de novos empregos e aumentar a arrecadação de impostos de forma digna?

Não sabe a “presidenta”, que o estado passou a ser um agenciador de clientes para a OAB faturar milhões de reais anualmente, visto que o estado financia o curso de direito para milhares de alunos através do FIES e depois de formados, não só os colocam a disposição da OAB para que sejam explorados, como também, na lista de maus pagadores por não pagarem o financiamento devido ao desemprego programado para rentabilidade, deixando a sociedade no prejuízo e a OAB no lucro?

Não sabe a “presidenta”, que centenas de milhares de bacharéis em direito ocupam centenas de milhares de vagas em diversos setores do mercado e com uma simples atitude visando interesse social acabando com o exame de ordem, não só manteria a estabilidade profissional desses bacharéis que passariam a advogar, como também, geraria centenas de milhares de novas vagas de trabalho nos diversos setores que seriam desocupadas pelos bacharéis e preenchidas por outros desempregados?

Não sabe a “presidenta”, que a OAB, devido a interesses de uma minoria hipócrita, vem atuando fora de sua finalidade, que é zelar pela ética profissional, cuidar dos interesses da classe, promover a cidadania e fiscalizar para que as leis sejam cumpridas e não intervir na educação que é dever do Estado? Acho que não.

Segundo os dirigentes da OAB o exame é necessário, pois qualifica o profissional e protege o cidadão, no entanto, muitos deles não o prestaram, não passariam nessa prova elaborada com fins de reprova em massa e se acham qualificados, onde muitos deles não têm noção do que dizem e sequer de bom senso.

Em 2011, no julgamento do RE 603583, que constitucionalizou o exame de ordem depois de ser reconhecida a repercussão geral da sua inconstitucionalidade pelo Ministro do STF, Marco Aurélio, o então presidente do conselho federal da OAB, Ofhir Cavalcante, em sua defesa oral no plenário e em diversas declarações públicas, teve a ousadia de afirmar que no Brasil havia mais de quatro milhões de bacharéis em direito, sendo que se houvesse realmente esse número só em direito, nessa proporção nos demais cursos superiores, bacharelado, licenciatura e tecnólogo, até mesmo os que ainda não nasceram seriam formados nesse país. Uma piada.

Em 2012, o então presidente da OAB/RJ, Wadih Damous, afirmou que eram mais de cinco milhões de bacharéis, ou seja, em menos de dois anos, segundo ele, o número de bacharéis em direito havia crescido mais de um milhão, dando assim para ser comparado com o crescimento populacional no Brasil.

Naquele mesmo ano, após as declarações de Wadih Damous, o então presidente da OAB/MS, Leonardo Avelino Duarte, declarou que de acordo com o Conselho Federal da OAB, eram mais de um milhão e meio de bacharéis, contradizendo as declarações do presidente nacional da OAB e do presidente do estado do Rio de Janeiro. Mesmo com uma queda brutal no número de bacharéis em suas declarações, talvez ele estivesse certo se fosse como ele se referiu aos bacharéis, ou seja, bacharéis “de” direito, pois essa nomenclatura se dá aos bacharéis de todas as áreas, direito, medicina, jornalismo… Vai ver que por não ter prestado o exame ele não sabia que o certo seria bacharel “em” direito. Isso sem contar que até agora eles não disseram aonde se encontram os milhões de bacharéis que não prestam o exame. A menos que se referiram aos bacharéis desde Dom Pedro II, mas mesmo assim não seriam tantos.

Recentemente, em debate sobre o exame de ordem na TV Câmara, Wadih Damous, agora Deputado Federal pelo PT/RJ, ao defender o exame da OAB, se contradizendo, disse que são 700 mil bacharéis em direito, que a média do valor da anuidade dos advogados é por volta de R$700,00 reais e que a preocupação da OAB é para com a sociedade, deixando claro que se fosse interesse financeiro não haveria o exame, que recebendo as anuidades desses bacharéis seria mais vantajoso e a OAB seria a maior entidade entre todas as entidades de classes, dessa forma, mais uma vez subestimou a inteligência alheia, pois a OAB é a maior entidade de classe da América Latina, senão do mundo, e a cada três reprovas de um bacharel, o que é comum, a OAB fatura o mesmo valor da anuidade do advogado e não tem nenhum compromisso com ele, ou seja, tem maior lucro e ainda mantém a reserva de mercado.

Na verdade eles sabem que há menos de trezentos mil bacharéis que almejam a profissão de advogado, tanto é que em cada certame, apenas por volta de 120 mil bacharéis se inscrevem para prestá-lo, no entanto, a OAB, usando essa prova como instrumento, controla o número de aprovados de acordo com o número de formados anualmente e mantém milhares de bacharéis como gado no pasto para engorda com o objetivo de ter lucro.

Se não houvesse a omissão do Estado nessa covardia, bastaria nossas autoridades exigirem da FGV (Fundação Getúlio Vargas), que também é conivente, a relação dos inscritos para o exame da OAB, e do MEC, a relação dos formados em direito nos últimos anos para descobrirem que não existem esses milhões de bacharéis e que esses números perante a justificativa do número de faculdades e da má qualidade do ensino que a OAB insiste publicamente, não passam de uma estratégia para defender os interesses de uma minoria antidemocrática que dita suas vontades sem respeitar os direitos fundamentais daqueles que cumpriram as exigências do Estado durante cinco anos de estudos e são submetidos às consequências do desemprego e humilhações por força dessa omissão.

PARABÉNS AO DEPUTADO EDUARDO CUNHA, AO DEPUTADO JAIR BOLSONARO E DEMAIS PARLAMENTARES QUE NÃO SE CURVAM PARA A OAB E LUTAM EM PROL DA SOCIEDADE.

Willyan Johnes
Ordem dos Bacharéis do Brasil

Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM e marcado . Guardar link permanente.

7 respostas para OAB E O GOVERNO DE BRAÇOS DADOS. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB

  1. José disse:

    Volta a insistir à imprensa poderá ser a salvação dos Bacharéis! O Collor só foi impedido de governar por força da imprensa . Dos políticos não podemos esperar grandes coisas, eles estão comprometidos com às doações, ainda que sejam legais. Doações legais nada mais é de uma maneira de legalizar a corrupção. É simples basta verificar no TSE quem banca às campanhas dos defensores do exame da OAB. O maior exemplo foi o triângulo Demóstenes Torres x OAB x Carlos Cachoeira. O que aconteceu com Demóstenes, só foi enxotado do Senado, com a OAB não houve nada, e com o Carlos Cachoeira à pena foi de 39 anos e 8 meses de prisão. É uma briga de garfo, quem pode mais chora menos ou dependendo, nem precisa chorar. Em alguns Países o governo custeia o curso e depois o profissional vai pagar a sua dívida com o seu trabalho. No Brasil é diferente o governo paga e depois de formado entrega para iniciativa privada mais precisamente para Ordem dos Advogados do Brasil. O nome já diz tudo, que das as ordens é a OAB e os poderes cumprem.
    Me perguntaram se eu tinha magoa da instituição da qual eu queria fazer parte? respondi que não, só tenho nojo, e dos governantes sinto vergonha.

  2. sandra disse:

    Acredito eu, que a OABXGoverno Federal, estão pouco se lixando para a população, eles nem se preocupam em subestimar a inteligência das pessoas, eles sabem que podem mais, enquanto houver homens sem caráter no governo e em lugares chaves, eles têm dinheiro para comprar, então não se preocupam, continuam deitando e rolando.

  3. Osias Marcelo Vieira de Castro disse:

    Fico indignado com esse descaramento da cúpula e compradores desse Sindicato OAB que conta com aval da Presidenta Dilma e tantos outros. Vejamos se o Sindicato OAB tivesse voto para Presidente o LULA jamais chegaria ou pisaria onde esteve e pisou. Sem curso superior, pobre e etc. Dair vimos que foi e entrou pro rol dos Presidentes que elevou o Brasil a patamares antes não elevados por outros ex presidentes catedráticos, com formações gerais. Outra coisa os cartórios estão abarrotados de processos parados por falta de pessoal par dar andamentos, juntada de petições, digitalizacoes e tantos outros. Isso vem ocasionando montanhas, que dentro das salas causa sobre peso na estrutura fisica, podendo ocasionar um acidente de desabamento e elevado custo aos cofres públicos. Ainda, por que não incide taxa sobre o valor, que hoje é R$ 220,00 para programas sociais, cobrir déficit emfim. Rogo que seja conhecido esses tópicos e seja abarcado pelos defensores dos Bacharéis em Direito. Chega de deixar todo esse contingente no limbo, doentes, inadimplentes com o FIES e tristeza e dor também dos familiares. Senhores amigos defensores da inconstitucionalidade desse exame que o Sindicato em conjunto com um bando malfeitores ocasionando a milhares e milhares de gente que se fez gente mais não é gente.

  4. PEDRO DOS SANTOS CARDOSO DE FREITAS disse:

    Cerca de cinco milhões de Bacharéis em Direito que são escravos do exame da OAB, imploram neste ato aos Deputados Federais, Senadores e a Presidenta Dilma para aprovar o PROJETO DE LEI que acaba com o exame da OAB. Centenas de Bacharéis já faleceram (óbitos), por doenças psicossomáticas e outras da medicina em geral, por mais de uma década vir tentando passar no exame, muitas vezes não conseguem, outras vezes desistem; exame este, que reprova em massa, que cada vez mais aumenta o cofre milionário da OAB, quase CEM MILHÕES DE REAIS SÃO ARRECADADOS TODO ANO COM EXAMES DA OAB/FGV, Sem prestação de contas ao TCU e a ninguém. O EX-Presidente Nacional da OAB não prestou o exame de ordem, afirmou ainda que o CONGRESSO NACIONAL É UM PÂNTANO. Várias associações dos Bacharéis já enviaram documentos ao CONGRESSO NACIONAL que comprovam várias fraudes/manipulações em exames da OAB/FGV e os políticos até a presente data nada fizeram.

  5. José disse:

    Zé , pelo menos uma vez na vida seja honesto contigo mesmo , entrega às máfias do PT e da OAB. Até a tua carteira a OAB cassou. Faz um dossiê e entrega para imprensa e para justiça; Vais pegar uns 20 anos de cadeia, enquanto os companheiros ficam desfrutando do dinheiro dos Bacharéis e da Petrobrás. O Lula disse que está retornando a base em 2018, ainda mais forte. Os fatos estão aí: O ministro Mercadante também pegou uns por fora da Petrobrás, na medida em que o Presidente Nacional da OAB aplicou o golpe nos precatórios dos Professores e Merendeiras do Estado do Piauí. A escolha é sua.

  6. José disse:

    Ilustres colegas, são mais de 20 anos que essas máfias imundas, desgraçadas estão agindo no nosso País. Para alegria dos brasileiros uma delas está chegando ao fim, aos poucos a justiça vai colocando eles todos na cadeia. Eles estão roubando o nosso povo, de um lado o PT e do outro a OAB. O PT não tem como se manter no poder, depois é a vez da OAB. Vamos pedir ajuda para imprensa, estes a OAB e o PT não consegue manipular. Por exemplo: a revista ÉPOCA foi uma das que denunciou o Presidente Nacional da OAB , de ter metido a mão nos precatórios dos Professores e Merendeiras do Estado do Piauí. Essas revistas, pelo histórico e pelo caráter, não fazem acordo com bandidos, corruptos e ladrões. Basta remeter documentos comprobatórios para eles, que sem dúvidas serão estampados com letras garrafais na primeira página.

  7. padilhajr disse:

    ← A Privatização do Poder no Brasil. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    OAB E O GOVERNO DE BRAÇOS DADOS. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    Publicado em 13/09/2015 por Inacio Vacchiano
    Rate This

    Willyan Jones – atual Presidente da OBB.
    Willyan Jones – atual Presidente da OBB.

    De um lado, o governo petista tenta de todas as formas manipular a opinião pública no sentido de fazer com que a sociedade acredite num Brasil de faz de contas, onde tudo é maravilhoso e que o desemprego e as dificuldades atuais que o Brasil atravessa é por culpa da crise externa e não devido irresponsabilidades e descaso para com a sociedade.

    De outro lado a OAB, uma entidade de classe que arrecada bilhões de reais em todos os estados e municípios entre anuidade dos advogados, exploração dos bacharéis com o exame de ordem, convênios milionários com estados, Xerox em todos os fóruns do país, procurações… E sequer presta contas ao estado de direito dessa arrecadação faraônica que é maior que o PIB de muitos países, mesmo não sendo contemplada com imunidade tributária na Constituição Federal.

    Seria cômico se não fosse trágico o como esse governo e os dirigentes da OAB se protegem com tantas inverdades subestimando a inteligência alheia, onde esse governo se omite diante de absurdos praticados pela OAB, que por sua vez, se omite diante de absurdos praticados por esse governo.

    Não sabe a “presidenta”, que a OAB, diante a sua arrecadação astronômica deveria pagar sua parcela de impostos, principalmente nesse momento que a sociedade não aguenta mais ser tão penalizada por culpa de tamanha irresponsabilidade alheia a sua vontade?

    Não sabe a “presidenta”, que a OAB, somente com o exame de ordem, arrecada por volta de oitenta milhões de reais anualmente a custa do desemprego, da miséria, destruição de famílias e de sonhos de centenas de milhares de brasileiros, sendo que com uma simples medida provisória poderia acabar com essa crueldade, gerar centenas de milhares de novos empregos e aumentar a arrecadação de impostos de forma digna?

    Não sabe a “presidenta”, que o estado passou a ser um agenciador de clientes para a OAB faturar milhões de reais anualmente, visto que o estado financia o curso de direito para milhares de alunos através do FIES e depois de formados, não só os colocam a disposição da OAB para que sejam explorados, como também, na lista de maus pagadores por não pagarem o financiamento devido ao desemprego programado para rentabilidade, deixando a sociedade no prejuízo e a OAB no lucro?

    Não sabe a “presidenta”, que centenas de milhares de bacharéis em direito ocupam centenas de milhares de vagas em diversos setores do mercado e com uma simples atitude visando interesse social acabando com o exame de ordem, não só manteria a estabilidade profissional desses bacharéis que passariam a advogar, como também, geraria centenas de milhares de novas vagas de trabalho nos diversos setores que seriam desocupadas pelos bacharéis e preenchidas por outros desempregados?

    Não sabe a “presidenta”, que a OAB, devido a interesses de uma minoria hipócrita, vem atuando fora de sua finalidade, que é zelar pela ética profissional, cuidar dos interesses da classe, promover a cidadania e fiscalizar para que as leis sejam cumpridas e não intervir na educação que é dever do Estado? Acho que não.

    Segundo os dirigentes da OAB o exame é necessário, pois qualifica o profissional e protege o cidadão, no entanto, muitos deles não o prestaram, não passariam nessa prova elaborada com fins de reprova em massa e se acham qualificados, onde muitos deles não têm noção do que dizem e sequer de bom senso.

    Em 2011, no julgamento do RE 603583, que constitucionalizou o exame de ordem depois de ser reconhecida a repercussão geral da sua inconstitucionalidade pelo Ministro do STF, Marco Aurélio, o então presidente do conselho federal da OAB, Ofhir Cavalcante, em sua defesa oral no plenário e em diversas declarações públicas, teve a ousadia de afirmar que no Brasil havia mais de quatro milhões de bacharéis em direito, sendo que se houvesse realmente esse número só em direito, nessa proporção nos demais cursos superiores, bacharelado, licenciatura e tecnólogo, até mesmo os que ainda não nasceram seriam formados nesse país. Uma piada.

    Em 2012, o então presidente da OAB/RJ, Wadih Damous, afirmou que eram mais de cinco milhões de bacharéis, ou seja, em menos de dois anos, segundo ele, o número de bacharéis em direito havia crescido mais de um milhão, dando assim para ser comparado com o crescimento populacional no Brasil.

    Naquele mesmo ano, após as declarações de Wadih Damous, o então presidente da OAB/MS, Leonardo Avelino Duarte, declarou que de acordo com o Conselho Federal da OAB, eram mais de um milhão e meio de bacharéis, contradizendo as declarações do presidente nacional da OAB e do presidente do estado do Rio de Janeiro. Mesmo com uma queda brutal no número de bacharéis em suas declarações, talvez ele estivesse certo se fosse como ele se referiu aos bacharéis, ou seja, bacharéis “de” direito, pois essa nomenclatura se dá aos bacharéis de todas as áreas, direito, medicina, jornalismo… Vai ver que por não ter prestado o exame ele não sabia que o certo seria bacharel “em” direito. Isso sem contar que até agora eles não disseram aonde se encontram os milhões de bacharéis que não prestam o exame. A menos que se referiram aos bacharéis desde Dom Pedro II, mas mesmo assim não seriam tantos.

    Recentemente, em debate sobre o exame de ordem na TV Câmara, Wadih Damous, agora Deputado Federal pelo PT/RJ, ao defender o exame da OAB, se contradizendo, disse que são 700 mil bacharéis em direito, que a média do valor da anuidade dos advogados é por volta de R$700,00 reais e que a preocupação da OAB é para com a sociedade, deixando claro que se fosse interesse financeiro não haveria o exame, que recebendo as anuidades desses bacharéis seria mais vantajoso e a OAB seria a maior entidade entre todas as entidades de classes, dessa forma, mais uma vez subestimou a inteligência alheia, pois a OAB é a maior entidade de classe da América Latina, senão do mundo, e a cada três reprovas de um bacharel, o que é comum, a OAB fatura o mesmo valor da anuidade do advogado e não tem nenhum compromisso com ele, ou seja, tem maior lucro e ainda mantém a reserva de mercado.

    Na verdade eles sabem que há menos de trezentos mil bacharéis que almejam a profissão de advogado, tanto é que em cada certame, apenas por volta de 120 mil bacharéis se inscrevem para prestá-lo, no entanto, a OAB, usando essa prova como instrumento, controla o número de aprovados de acordo com o número de formados anualmente e mantém milhares de bacharéis como gado no pasto para engorda com o objetivo de ter lucro.

    Se não houvesse a omissão do Estado nessa covardia, bastaria nossas autoridades exigirem da FGV (Fundação Getúlio Vargas), que também é conivente, a relação dos inscritos para o exame da OAB, e do MEC, a relação dos formados em direito nos últimos anos para descobrirem que não existem esses milhões de bacharéis e que esses números perante a justificativa do número de faculdades e da má qualidade do ensino que a OAB insiste publicamente, não passam de uma estratégia para defender os interesses de uma minoria antidemocrática que dita suas vontades sem respeitar os direitos fundamentais daqueles que cumpriram as exigências do Estado durante cinco anos de estudos e são submetidos às consequências do desemprego e humilhações por força dessa omissão.

    PARABÉNS AO DEPUTADO EDUARDO CUNHA, AO DEPUTADO JAIR BOLSONARO E DEMAIS PARLAMENTARES QUE NÃO SE CURVAM PARA A OAB E LUTAM EM PROL DA SOCIEDADE.

    Willyan Johnes
    Ordem dos Bacharéis do Brasil

    Share this:
    RedditImprimir

    Relacionado
    OBB: CADÊ A OAB? Fomento das taxas do exame e apoio ao PT. #FimDaReservaDeMercadoOAB
    Em “EXAME DE ORDEM”
    OBB ORDEM DOS BACHARÉIS DO BRASIL ENCAMINHA PROVAS DA MANIPULAÇÃO NO EXAME DA OAB PARA A PRESIDENTE DILMA. #FIMEXAMEOAB #examedeordempeloMEC #CPIdaOAB
    Em “EXAME DE ORDEM”
    Em debate: Controle externo da OAB e o fim da reserva de mercado da advocacia. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    Em “EXAME DE ORDEM”
    Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM e marcado #FimDaReservaDeMercadoDaOAB. Guardar link permanente.
    ← A Privatização do Poder no Brasil. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB
    Deixe um comentário

    Willyan Johnes

    Este seu colega de infortúnio no debates contra a LEI NACIONAL OAB 8906/94 que exige o bacharel faça exame para exercer sua atividade na advocacia, aponta no sentido de que o diploma registrado dele no MINISTÉRIO da EDUCAÇÃO ( M E C ) vale nada na malfadada Lei criada anencéfala.
    Se isto é de fato ato verdadeiro por que então continuar ingressando na UNIVERSIDADE ou FACULDADE de DIREITO?
    Quando o BACHAREL decidir pela entrada em outro CURSO UNIVESITÁRIO. Tantos quantos até mais auspiciosos que na área do Direito.Exemplificando:
    FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA
    FACULDADE DE PSICOLOGIA E PEDAGOGIA
    FACULDADE DE ENSINO AGRÍCOLA
    FACULDADE ENSINO PROFISSIONAL EM LITERATURA MUSICAL
    A LEI 8906/94 minguará e sai da Letra para o SEPULCRO UNIVERSITÁRIO.É CREMADA
    Tens escrito o seu texto com mestria singular.
    Procura afastar-te da direção OBB.
    Transforma este ESTUDO em PROFISSIONALIZANTE
    Muda a sigla: BRASILEIRO SEJA DOUTOR NOUTRA ATIVIDADE
    Registro aqui e agora texto Bíblico:
    “O Pão nosso de cada dia dá nos hoje”
    A LEI OAB come o pão do bacharel em direito e ela vai ser alvo de castigo pelo TODO PODEROSO CRIADOR do CÉU e TERRA
    JOÃO RIBEIRO PADILHA 82 de idade
    Diplomado bacharel em direito em 1974.Diploma registrado pelo Mec. No útero da Lei verdadeira do advogado 4215/63 de ITAMAR FRANCO.
    Quem rasga esta LEI rasga de si mesmo o seu próprio caráter de brasileiro nato
    IMPATRIOTA o inventor de lei contrária a dignidade de justiça
    “Salve lindo pendão de esperança.Salve símbolo augusto da paz” OLAVO BILAC
    13 de setembro de 2015 domingo as 13h43
    Gravatar
    padilhajr: Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. ( Sair / Alteração )
    Avise-me sobre novos comentários por email.
    Publicar comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s