Como se processa o julgamento de um Juiz perante o tribunal do Karma? #FIMdaCORRUPÇÃO


anubis2Uma das informações mais interessantes que recebi do alto é o de como se processa o julgamento dos Juízes perante o tribunal do Karma.

Inicialmente, cumpre informar que da partida deste mundo são feitas três revisões da vida em ordem inversa ao dos acontecimentos, ou seja, do momento do abandono do corpo físico ao nascimento.

Durante estes três períodos são efetuados três julgamentos intrínsecos, i. e., por nós mesmos, por nossa consciência que vai anasalizando todos os fatos, de uma maneira muito global.

Por maneira global, entenda-se como uma forma esférica sem limites, por dentro, por fora e por outros planos.

São revividos os fatos, mas também os pensamentos, sentimentos em nós e em todos os que de alguma forma se relacionaram com os acontecimentos. Sentimos todo o sofrimento. A dor que causamos ao nosso próximo como se estivesse sido causado a nós mesmos.

Não há como fugirmos de nós mesmos, assim, não adianta interpretar a Lei lenientemente ou de forma destorcida como é feita aqui na terra, pois tudo é como foi. Estes momentos podem ser bastante pesados, dolorosos. As duas testemunhas de nossa consciência injetam por osmose informações diretas em nós.

Posteriormente ocorre o julgamento extrínseco, ou de ajustamento que é efetuado pelos senhores do Karma. Os Senhores do Karma é um colegiado de 42 Juízes mais o presidente (tratando em termos mundanos) que tem a missão de manter o equilíbrio, ou uma evolução humana o menos danoso possível.

São Juízes de grande rigor que geralmente obedecem a dinâmica do universo, que são Leis diretamente ligadas aos Arquétipos. Não alteram a ordem das coisas, paradoxalmente, são de alguma forma a união entre o legislativo e o Judiciário, simbolicamente, em um plano muito baixo como o nosso, são conhecidos como pertencentes a esfera de Saturno. Tem como executor uma polícia que simbolicamente são conhecidos como pertencentes a esfera de Marte.

Algumas almas que por estarem ligados ao raio da Justiça, terem experiências suficientes e algum desenvolvimento, recebem a missão na terra de serem Juízes. Todos os caminhos coadunam para que se chegue a este cargo.

Os designados podem por exemplo estudar uma matéria em uma noite anterior e no dia seguinte esta matéria cair na prova. Encontram pessoas, nascem em famílias, que lhe ajudam a estudar, ou se vem de uma classe social mais baixa (as vezes por solicitação própria para adquirir a experiência que necessitará no futuro e errar menos), no momento certo seus caminhos se abrem.

Diferem daqueles que usurpam a função, trapaceando nos concursos públicos, utilizando tráfico de influência, etc.

Quem usurpa as funções de Juiz comete um grande equívoco, pois além de não ter o respaldo das hierarquias, não está preparado para efetuar os julgamentos, e coloca sobre si, grande Karma, pois fatalmente cometerá muitos equívocos, será arrogante, prepotente, covarde, manterá pessoas inocentes trancafiadas e liberará quem deveria estar preso, será corrupto, etc. Não são julgados como juízes, mas como corrupto, usurpador de poder, alguém que quer colher o fruto sem plantar a semente. Seu Karma principal, além da consequência de seus atos enquanto usurpador, será o de plantar sem ver o fruto por infindáveis existências (se tiver…). Há um grande desagrado dos Senhores da Lei por estes indivíduos…

Meu real “Ser” ocupa a terceira cadeira do lado esquerdo de Anúbis e é responsável pelo julgamento dos crimes de corrupção. Do alto, recebo vibrações de grande desprezo por essa gente. Com certeza, posso garantir, terão seu castigo…

Um Juiz eleito recebe as energias que atuam em sua força moral, que lhe dá grande força para exercer seu mister mesmo diante dos maiores obstáculos. Recebe ainda o dom de perceber instintivamente a verdade, de modo que é muito difícil mentir para um Juiz referendado pelos Senhores do Karma. Recebe ainda o dom da razão para compreender, interpretar, interiorizar a Lei e posteriormente exterioriza-la de modo que a Justiça sempre prevaleça, que sempre haja o equilíbrio. Sabe que a Lei foi feita para o Homem e não o Homem para a Lei. Como fruto temos que a vontade divina se materializa por suas sentenças, que é um reflexo do que vem do alto e, em sua quintessência, os resultados de seu trabalho tornam-se exemplo para outros magistrados, juristas, etc.

Contudo, me foi dado ver o julgamento de um Juiz no qual as hierarquias confiaram a missão na terra, mas, este magistrado traiu seu mister.

Os Senhores do Karma julgaram o Magistrado de costas, no imenso Tribunal, na presença de milhares e milhares de outros Juízes, antigos conhecidos que triunfaram. Há um grande desprezo por um Juiz que trai a confiança concedida. Este magistrado envergonha até os Senhores do Karma, pois traiu a todos os Magistrados, em todos os planos, e a sí mesmo, de forma que o julgam de costas.

Tal fato assemelha-se a um membro do exército que considerado traidor é rasgado seu uniforme na frente de todo o batalhão, enquanto todos viram de costas para o soldado, sargento, comandante, etc.

Do mesmo modo sua toga é retirada ritualmente, brutalmente, mediante rasgos…

Dentro de cada um de nós existe uma chispa do absoluto, partícula minúscula que brilha mais do que muitos sois. E indizível a vergonha que passa por esta partícula. Pois não conseguiu controlar sua parte física.

Posteriormente ao julgamento do magistrado vem a sentença do indigno. Que basicamente consiste em reviver todas as experiências que cometeu o erro, agora como vítima – será seu aprendizado. Na maioria dos casos, se ainda tem esta oportunidade, volta à escola de lágrimas, sem cargos e nem poder.

Esse post foi publicado em Direito e justiça, Fim da corrupção e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para Como se processa o julgamento de um Juiz perante o tribunal do Karma? #FIMdaCORRUPÇÃO

  1. Anderson Lemos disse:

    Corruptos são os senhores do carma, que vivem do fedor e sofrimento humano. Arrogantes e prepotentes senhores da vontade corrupta divina. Tenho pena desses juízes de araque. Uma consciência livre não se curva perante esses magistrados mentirosos, que roubam nossa verdadeira essência divina.

  2. CARO INÁCIO, TUDO BEM?
    HÁ UNS DIAS QUE NÃO NOS VEMOS FISICAMENTE.
    ESPERO QUE ESTEJAS BEM.
    SOU PAULO PINHEIRO, NOS CONHECEMOS HÁ ALGUM TEMPO EM CAMPO GRANDE.
    FAZ TEMPO E NÃO TENHO COMO ESQUECER.
    EM RELAÇÃO AO QUE ESCREVESTE PERCEBO QUE ESTÁS VIVO, É IMPORTANTE ESTE CONTATO COM A VIDA.
    QUANTO AO DIREITO E A LEI E A JUSTIÇA, PARECEM QUE SÃO COISAS DIFERENTES EM CADA DIMENSÃO. CERTAMENTE NO VALE DE LÁGRIMAS NÃO VEREMOS NADA DISSO COMO É VISTO EM CIMA.
    COMO ESTAMOS AQUI EMBAIXO TEMOS DE NOS PREPARARMOS PARA O QUE É DE ORDEM. NÃO HÁ, AQUI, MUITO O QUE ESPERAR.
    UM ABRAÇO DE MINHA FAMÍLIA QUE MUITO GOSTA DE VOCÊ E O TEM COM GRANDE CARINHO.
    SE ENCONTRARES NOSSOS ANTIGOS COMPANHEIROS DÊ-LHES LEMBRANÇAS.

    • Fiquei muito feliz em revê-lo. Faz um bom tempo que não vejo o pessoal. No que refere ao texto. O recado foi dado. Se querem que saibam é porque ainda não houve um abandono completo. As Hierarquias não violam o livre arbítrio nem para ajudar. Se foi mandada a mensagem é porque foi pedida a ajuda. Abraços fraternos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s