Os militares não precisam de autorização para intervenção constitucional. #FIMdaCORRUPÇÃO


Tenho visto algumas interpretações de que para que os militares tomem o poder de forma constitucional deve haver uma ordem por qualquer dos poderes.

Vejamos o que diz a Carta Magna.

Art. 142. As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.

Podemos observar que temos duas divisões no final do artigo:

Uma que destina-se a defesa de Pátria, a garantia dos poderes constitucionais, sem invocar a forma como isto será feita;

“e,”;

Uma segunda parte que por iniciativa de qualquer dos poderes as forças armadas poderão ser convocadas pois destinam-se também a defesa da lei e da ordem.

A Constituição não fala sequer que os cidadãos precisam ir as ruas para que haja uma tomada constitucional, mas fala da garantia dos poderes. Ou seja, se os poderes estão em perigo, não estão funcionando, funcionando mal, os militares podem assumir o poder.

Vejam que no Brasil não existe poder absoluto sendo que apenas as forças armadas podem faze-lo utilizando em ultima instância um poder absoluto e porque não dizer até arbitrário.

Agora, pense bem: Se os militares resolverem tomar o poder quem será o advogado ou juiz que irá dizer ao contrário, ainda mais se são tão covardes e subservientes ao ponto de manterem os bandidos no poder para garantir o seu?….

Além do mais em nenhum lugar da Constituição Federal diz que a função de juiz e vitalícia, somente os cargos o são, de forma que não precisaria muito para limpar o próprio judiciário e afinal a quem o supremo recorreria? É como se ensina nas faculdades: A Deus?…

Se um golpe ocorrer pode ter certeza que Deus não vai se meter nisto, assim como não se mete na consciência dos juízes que julgam mau, de forma injusta, defendendo bandidos que fazem mal a milhões de pessoas sem que apareça sua culpa e quando aparece dão um jeito de limpar as coisas.

O Judiciário precisaria tomar responsabilidade do que está fazendo, mas se não o faz é porque está envolvido no problema sendo parte dele e isto sim é uma grande porta de abertura para uma intervenção militar no pais.

Talvez uma intervenção não tenha ocorrido ainda por estratégia em razão da possibilidade de várias forças auxiliares, movimentos e até países vizinhos guerrearem entre si, originando um curto momento guerra civil, transtornos nas fronteiras, produção, abastecimento, etc. Fato que pode estar sendo estudado para evitar danos desnecessários.

Não estou dizendo que seja a favor ou contra a tomada do poder pelos militares.

Entendo que o que ocorreu em 1964 foi um grande equivoco, nossos militares foram facilmente enganados pelos americanos, a situação no Pais e no mundo era outra.

Contudo os Militares de hoje também são outros. Cursaram, em escolas, universidades de alto nível, estudando armas, táticas e conflitos no tempo e no espaço que os anteriores não o fizeram. Estamos interligados eletronicamente por toda parte e a criptografia atingiu níveis absurdos.  O sistema de informação de hoje torna o SNI dos antigos ditadores  um verdadeiro mobral.

Entendo, que se nada for feito, principalmente se o judiciário não fizer seu trabalho, pode sim, haver um intervenção militar com todo o apoio de Carta Magna e até da própria população.

Imagem que circula nas redes sociais.

 

Esse post foi publicado em Direito e justiça, Fim da corrupção e marcado . Guardar link permanente.

11 respostas para Os militares não precisam de autorização para intervenção constitucional. #FIMdaCORRUPÇÃO

  1. Helio Ventura Ferreira disse:

    Não entendo porque as forças armadas ainda não tomaram conta desse país. Não temos mais segurança, estamos sendo assaltados até pelos políticos que é a maior vergonha no mundo, sabemos que os políticos não tem mais jeito e a situação no nosso país é assustador.
    Os militares estão esperando o que mais? Mas se a justiça estiver comprometida com essa classe política, se as forças armadas estiverem também envolvida e até mesmo comprada pela corrupção, jamais teremos mudança neste país. Nós cidadãos de bem, estamos perdidos e com vergonha de sermos brasileiros.
    Não seria necessário voltar a ditadura mas restaurar a dignidade de um povo sofrido e trabalhador. O que não aguentamos mais é a violência que tomou conta do país, onde temos receio até de sairmos de nossas casas e sermos assassinados a qualquer momento porque o governo de modo geral não consegue mais restabelecer a paz. Vivemos a ditadura da bandidagem e da corrupção. Nos dá a impressão que todas as forças deste país viraram uma mar de lama onde ninguém toma providência.

  2. Pingback: BANDIDOS LEGISLANDO – OS PROSCRITOS

  3. Tiago de Souza disse:

    Intervençao constitucional ja´ !

  4. Paulo disse:

    Depois do Tiririca ser o mais votado
    O PT estar fazendo o que faz sem grandes dificuldades
    Dos políticos afundarem o Brasil
    Dos acusados no mensalao irem para casa sem grandes problemas
    Não acredito que o militarismo seja pior
    Aliás acredito ser a única saída
    Democracia e uma palavra linda
    Porém para nós brasileiras está sendo um grande palavrão
    Sem realismo
    Palavra para aço errar bandidos e quadrilhas com siglas de partidos políticos
    Todos ligados pelo mesmo objetivo

  5. Paulo disse:

    Depois do Tiririca ser o mais votado
    O PT estar fazendo o que faz sem grandes dificuldades
    Dos políticos afundarem o Brasil
    Dos acusados no mensalao irem para casa sem grandes problemas
    Não acredito que o militarismo seja pior
    Aliás acredito ser a única saída
    Democracia e uma palavra linda
    Porém para nós brasileiras está sendo um grande palavrão
    Sem realismo
    Palavra para aço errar bandidos e quadrilhas com siglas de partidos políticos

  6. José disse:

    Pela foto, dá para perceber que são uma meia dúzia de pessoas, que não tem a mínima noção do que é um intervenção militar. São pessoas que não tem o que fazer, então, começam a brincar com coisa séria. Quem conhece e viveu esse regime jamais quer ele de volta. Nós que temos o privilégio de ter um espaço para se manifestar devemos usa-lo para às coisas úteis e não para brincar. Jamais podemos seguir as mesmas linhas de pensamentos, da OAB, CNBB e do PT.
    Quando o PT era oposição, por qualquer besteira eles iam para às ruas e diziam em coro : fora FHC , fora … e etc.
    Portando: ” quando um burro nos dá um coice, pela sua ignorância , não devemos cortar a pata.”

    • José disse:

      Retornando ao comentário anterior , faltou justificar porque foi citado a CNBB, ocorre que, a Confederação dos Bispos estão fazendo parceria com a OAB em prol da democracia e da igualdades dos povos. Quem é a OAB pra falar em democracia e igualdades entre os povos. Eles são os maiores ditadores e violadores dos Direitos Humanos. “Digas com quem andas , que eu direi quem tu és”. Por isso é que, não justifica um órgão que se diz humanizado, fazer parceria com a OAB.

  7. PAULINO JF disse:

    Onde se lê “Credito” ler-se ” Acredito”

  8. PAULINO JF disse:

    Hoje, qual é às aspirações do povo brasileiro? Credito que seja um apelo nacional de mudanças, diante de tantos desmando e corrupção. Sem saber no que acreditar já que vivemos diante de tantas mentiras e manipulações, novamente vivemos um regime insatisfatório e instabilidade econômica, social e política. A inconformidade traz a tona a um chamado de luta e de mudanças, por sermos um povo tantas vezes ludibriados.

    Não podemos perder o foco, que é a esperança de que o bem vai vencer o mal, que o amor a nossa Pátria e Constituição nos dará força pra vencer essa luta, porque o amor é a coisa mais poderosa que existe e não é tributado!

    Voltar, jamais! Só quem passou pelo regime militar (povo), sabe dizer que a ditadura brasileira não se restringiu somente aos meio de comunicação, artista e principalmente a censura . A era militar através da ditadura nos deixou feridas, já cicatrizadas, mas para serem lembras é só olharmos as cicatrizes, o quanto atingiu a sociedade brasileira.

    O que está em questão é a construção do Estado Democrático de Direito, dos Direitos Fundamentais e respeito a nossa Constituição, com leis implacáveis contra qualquer representante do povo que vier usar das prerrogativas de seu mandato para enganar o povo com suas belas oratórias que trazem prejuízo incalculáveis para o patrimônio e desgraça do povo brasileiro.

    Vem, vamos embora
    Que esperar não é saber
    Quem sabe faz a hora
    Não espera acontecer.

    Tudo dentro da Democracia, e da paz social!

  9. MÁRCIO MOURA disse:

    Sabemos das dificuldades que o Brasil passa nesse momento com varias crises institucionais com nomes de políticos em operações fraudulentas, inflação, retiradas de benefícios dos trabalhadores, um judiciário leniente e um congresso comprometido. Mesmo assim, sou CONTRA qualquer tipo de tomada de poder pela força, pois sabemos que passamos (21) vinte e um anos num regime Ditatorial e que esses mesmos movimentos foram as ruas para pedir a redemocratização do país. Quem viveu naquela época sabe o que estou falando, e não precisa ter vivido a época, bastando para isso procurar ler os livros de Historia recente para saber o “Desastre” que foi viver num pais de regime totalitário. Ainda hoje famílias buscam os restos mortais dos seus entes queridos. Foi criada à “Comissão da verdade”, e quem assim desejar procure pesquisar para saber os destinos que a “Ditadura” militar propiciou nesse país. Corrupção… houve como qualquer Governo apenas NÃO era divulgado pelo cerceamento aos órgãos de comunicação naquele momento. Por mais que os militares de hoje tenham Formação de Nível”, não vejo espaço para implantação de uma ditadura. A democracia “É a convivência dos contrários”, no momento podemos pedir “Fora” Dilma, fora quem quer que seja. Numa ditadura seja ela de esquerda ou de direita, é mais fácil pedir para fora a “População”, ou como era o slogan do General Garrastazu Médici; “Brasil, Ame-o ou Deixe-o”. Se queremos mudança, lutaremos por um Brasil justo para todos, e o caminho do voto é o legitimado para mudar o real estado em que se encontra o país. Falar em “Golpe” militar, deve fazer com que Tancredo de Almeida Neves, Ulisses Guimarães, Dante de Oliveira (pai das diretas já), Leonel Brizola, Miguel Arraes e outra se contorçam nos caixões. Vão as ruas, reivindiquem os direitos inerentes ao povo Brasileiro, mas nunca golpe a Constituição Brasileira. Já não basta estarmos ao nosso redor com Nícolas Maduro (Venezuela) prefeito sendo arrancado do seu gabinete por fazer oposição a esse presidente, Evo Morales (Bolívia), no Equador e outros. A America latina tem tendencia a golpe militar e vejam no que deu na Argentina, Chile, Brasil e outros. Vamos as ruas mostrar a nossa indignação com os desmandos de quem quer que seja, da Presidência da Republica, do Congresso, do Judiciário e outros, mas dentro da ordem Constitucional. Abs. a todos.

    • VAULDIR COSTA ANUNCIATO disse:

      BEM COLOCADO…E DESDE JÁ ROGAR NAS RUAS E MÍDIAS UMA NOVA CONSTITUINTE…PARA SUPERAR ESTA ATUAL CARTA, ELA, PLENA DE CASUÍSTICA E OBRA “FRANKESTEIN”…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s