Fenômeno raro: Imobiliárias dificultam aluguel de imóveis em Parnaíba-PI #FIMdaCORRUPÇÃO


Quem quiser alugar um imóvel na cidade beira mar de Parnaíba ou Luiz Correia no Piauí estará em maus lençóis. Um fenômeno raro ocorreu na cidade. Todos os imóveis para alugar estão nas mãos das imobiliárias, que são poucas, sendo que uma delas domina praticamente todo o local ditando as regras para as demais.

Ao fato de que a imobiliária tem dificultado os negócios, adotando preços padrões mínimos até para os mausoléus (uma parte significativa das casas que dispõe geralmente são muito antigas), a população não utiliza classificados –  já que por lá não existe -, e não fazem uso dos sites da internet tipo http://www.bomnegocio.com/; http://www.olx.com.br/ entre outros, tão utilizados no resto do pais.

Parnaíba não tem indústria nem pecuária, ou qualquer meio de produção mas o valor dos imóveis tem subido a estratosfera. Muitos proprietários têm preferido manter os imóveis fechados por anos, sem ocupação ao invés de alugarem pelo preço de mercado.

Quando um imóvel é encontrado, o que é difícil, as imobiliárias fazem exigências mil que terminam por inviabilizar os negócios.

Os corretores atribuem o fenômeno a carência de pessoas honestas e cumpridoras dos compromissos, ou seja, segundo os mesmos, há muito calote, as pessoas locais não são confiáveis, daí a concentração dos imóveis nas imobiliárias.

Afirmam ainda que e muito comum tratar um preço em um negócio e na hora do fechamento haverem surpresas.

Xenofobia x corrupção

Ao que parece a receita da cidade vem do Fundo de Participação dos Municípios e de obras dos governos Estadual e Federal, há inclusive obras da copa inacabada.

Tivemos informações de que algumas grandes empresas tentaram criar um resort no local, mas foram impedidas pela câmara local e prefeitura. Do mesmo modo empresas de energia elétrica tem encontrado grandes dificuldades para instalar os cataventos, eis que grupos ligados a políticos locais tem criado dificuldades no intuito de receber benesses.

As classes mais privilegiadas na cidade estão ligadas aos governos de plantão e recebem gordos salários; em muitos casos sem prestar serviço algum, ficamos sabendo de valores que ultrapassam os R$25.000,00 (vinte e cinco mil reais).

Assim, é fácil pagar qualquer preço…

Do outro lado tivemos conhecimento do uso de mão de obra escrava, i.e., é comum trabalhadores registrados com o salário mínimo na carteira (quando o são), mas que na verdade recebem apenas metade deste valor.

Nas festas, feriados como carnaval e ano novo, é muito comum cobrarem valores que variam entre R$7.000,00 a R$ 10.000,00, podendo ir além, por instalações precárias, para serem utilizadas por cerca de três dias.

Sempre fica a pergunta? Quem paga por isto e de onde vem este dinheiro?

Veja bem, não estamos falando aqui de litorais como o de São Paulo e Rio de Janeiro em que há obras e estruturas, mas de uma cidadezinha no topo do Piauí, praticamente isolada das grandes cidades, onde a internet boa, quando funciona, é aquela que você paga 5megas e recebe 500k; o celular então esqueça pois nem o GPS funciona – o Google Maps está sempre procurando uma rede e nunca acha; os principais centros de socorro médico encontram-se acerca de 350km e se você precisar de socorro e não tiver um conhecido no pronto socorro municipal ou não for amigo de alguém importante, vai pro beleleu…

Se você paga Unimed, saiba que o hospital de lá faliu e não colocaram outro no lugar há anos.

——————-

No ensejo vou colocar (colar) abaixo uma das histórias mais malucas que já tive conhecimento e que ocorreu em Parnaíba-PI:

Olá amigos mochileiros!

ACHEI PARNAÍBA MUITO RUIM EM SERVIÇOS, MOBILIDADE HURBANA E MESMO ATRAÇÕES. NÃO TEM NADA PRA VER OU FAZER LÁ. AS PESSOAS SÃO MUITO DESPREPARADAS PARA RECEBER TURISTAS E VISITANTES. NÃO TEM COMIDA QUE PRESTE EM LUGAR NENHUM. E ENCONTREI ALGUMAS DAS PESSOAS MAIS MALANDRAS QUE JÁ CONHECI.

Eis aqui um pouco da minha PÉSSIMA IMPRESSÃO daquela cidade, PARNAÍBA no meu querido estado do Piauí.

Sou de Brasília-DF mas minha família é do interior do estado do Piauí. Por isso, em média uma vez por ano vou lá para visita-los.

Quase sempre que vou, aproveito para ir a praia, mas nunca tinha ido as praias do Piauí já que a casa de meus parentes fica a 670 kms da cidade-base PARNAÍBA, e a “apenas” 520 km de Fortaleza, Ceará. Moro a mais de 1100 Kms da praia mais próxima, por isso, 520km pra mim, é pertinho. Então sempre preferi ir para Fortaleza.

Nas última férias de julho, quis inovar. Resolvi ir pela primeira vez a PARNAÍBA.

Chamei um primo e resolvi ir de ônibus (estava de viajando de carro, mas o emprestei para meus pais e resolvi, apesar da possível canseira, resolvi ir de ônibus). Peguei um ônibus para Teresina, 6 horas de viagem para 330 km, e chegando a Teresina, a minha ideia era alugar um carro, mas chegado lá, tive dificuldade de arrumar um. Então peguei outro ônibus mesmo e assim foram mais 7 horas de viagem para 340 kms.

Cheguei em PARNAÍBA. Resolvi ficar em um hotel perto da rodoviária mesmo. Deixei as MOCHILAS. E fui a caça de um carro para alugar. Fiquei o dia inteiro tentando. Fui em todas as poucas locadoras e as que tinham carro estavam cobrando o mínimo de R$ 189,00 a diária do uno 1.0. Falei até com o rapaz do hotel, que gentilmente me emprestou o dele para que eu fosse em busca de um pra mim. Não consegui arrumar um carro. Pelo menos não a um preço “justo”( em Natal = 70 reais, João Pessoa = 70 reais, Rio = 80 reais, Brasília 80 reais e outros vários que conheço).

Apelei para ônibus e táxis mesmo. Aí começaram meus maiores problemas naquela tal PARNAÍBA.

O primeiro ônibus que peguei, demorou pouco mais de 1 hora para passar. Peguei e fui para PEDRA DO SAL. Um lugar até bonito, mas com nenhuma estrutura, só barraquinhas muito humildes. Mesmo assim, fiquei até o entardecer. Para voltar, peguei o penúltimo ônibus daquele dia. Para não exagerar, tinha pelo menos 150 pessoas dentro do baú. Terrível!

A noite, fui a um pequeno shopping pra comer. Segundo informações, o melhor lugar de PARNAÍBA. Chegando lá, lotado. Ótimo. Mas pra a pizza chegar, demorou em torno de 1 hora. Horrível. O pior queijo do ano. Não deu pra comer direito. Aí fui pra um vizinho. Comer hambúrguer mesmo. Demorou mais de uma hora também. Tava até gostoso, embora pequenininho para um X-TUDO… rs

Segundo dia. Resolvi que só ia andar de táxi. De ônibus era muuuito custoso. Os táxis lá são péssimos. Mesmo assim melhor que os ônibus e vans. De manhã peguei um para Luís Correia. O taxista fez um monte de volta( eu acho) e a conta de 74 reais pra ir e 50 reais p voltar. Tudo bem. Luis Correia é bem legalzinha. Umas barracas bem razoáveis e atendimento bem melhor. Resolvi que no dia seguinte ia mudar de cidade.

Na noite desse segundo dia, já ia dormir para no dia seguinte, mudar de hotel e principalmente de cidade, JÁ QUE TINHA ACHADO PARNAÍBA MUITO RUIM EM SERVIÇOS, MOBILIDADE URBANA E MESMO ATRAÇÕES. NÃO TEM NADA PRA VER OU FAZER LÁ. AS PESSOAS SÃO MUITO DESPREPARADAS PARA RECEBER TURISTAS E VISITANTES. NÃO TEM COMIDA QUE PRESTE EM LUGAR NENHUM. Mas antes de dormir, fui até uma pizaria no centro para fazer um lanche. Depois de rodar um pouco com o moto-taxista percebi que o cara tava bêbado. Pedi então para ele me deixar no mesmo shopping do dia anterior, que já estava próximo. Comi um kibe horroroso lá, já que era o que tinha. Na volta, o maior problema da viagem…

… peguei um taxi c um senhor que me cobrou um valor. Chegando no hotel, percebi que já tinha acabado o meu dinheiro. Pedi pra que ele aguardasse um pouco enquanto eu ia na rodoviária, de frente. Fui e não consegui. Tentei e nada. Acabou que eu tinha que voltar para o centro para ir em outro caixa. Daí, perguntei pra ele quanto ele fazia para ir até o próximo caixa lá no centro porque se ficasse caro, daria um cheque. Ele não aceitou o cheque e me cobrou 25 reais para ir até o caixa. Fomos. Chegando lá, peguei o dinheiro e fui pagar o tal taxista. Ele veio com uma historia de que tinha combinado 40 reais. Eu disse que não senhor e que ele estaria enganado. Tudo confirmado pelo meu primo. Quando puchei os 40 pra paga-lo e não criar problema, ele simplesmente arrancou com o carro. Eu não entendi nada. Assoviei. Fiz a volta na avenida, ele passou e nem olhou na minha cara. Resolvi ligar pra o 190 e informar. Achei estranho mas… peguei um moto-táxi e voltei para dormir…

… dormi. Quando deu uma meia noite mais ou menos, alguém bate na porta do quarto. “Amigo, tem alguém te chamando na porta!” Achei estranho mas fui lá rapidamente. Cheguei na porta, dois policiais com uma viatura e aquele taxista que não quis receber o dinheiro dele. Perguntei qual o problema e o policial disse que tinha uma denúncia de que eu não tinha pago o táxi. Eu disse que não era essa a história. O policial então, perguntou qual era o valor para que eu pagasse. O taxista falou… R$ 500,00 quinhentos reais… uaaaaaaaauuuu… 500… Fiquei indignado! Falei que não era… e ele dizendo que tinha deixado de trabalhar pra ir chamar a polícia. O policial “mandou” todos irem pra a delegacia. Só que o taxista no táxi dele, e eu e meu primo na traseira do camburão…

… fui dentro desse camburão sem saber se chorava, se gritava, sei lá… Não diz nada disso. Pra piorar, no meio do caminho a policia recebeu uma chamada de um CABARÉ. Isso mesmo. Um BORDEL. Sobre uma prostituta que tinha roubado a outra. O policial chegou lá, dando um monte de tapa nas pessoas. Eu só ouvia os gritos e pancadas. A prostituta ladra acabou que tava fugindo a pé pelos fundos. O policial colocou uma das prostitutas no banco de trás da viatura e foi perseguir a outra…

… a viatura sacolejava muito. E, pegaram a puta ladra. A base de tapas. Fomos todos para a delegacia. Chegando lá, um delegado de cerca de 35 anos nos aguardava. Foram resolver primeiro o caso das putas. Claro. Primeiro as “damas”. Que horror. Demoraram quase 2 horas pra conversar com essas putas e depois libera-las. Sempre com algumas porradas nas coitadas. GRAÇAS A DEUS NÃO ME TOCARAM A MÃO. Havia me identificado aos policiais e acho que eles viram que eu era de bem e apesar de tarem batendo em quem tivesse na frente, mesmo dentro da delegacia, não tocaram em mim nem em meu primo…

…chegou a minha vez de conversar com o delegado. Achei que ele ia me dar a oportunidade de dar a minha versão dos fatos. Entrei na sala e ele disse pra mim que, OLHE CIDADÃO, OU VOCÊ PAGA OS 500 REAIS DO RAPAZ DO TÁXI OU É CELA AGORA! VAI PAGAR OU É CELA? XADREZ! Tentei falar e ele estava irredutível. Dizia NÃO QUERO CONVERSA. OU PAGA OU CADEIA!!! Até que convenci ele a me ouvir um poukinho. Nada convencia até que contei que tinha ligado para o 190 na hora que o taxista foi embora. Dai ele parou e mandou checar e então me deu todo ouvido. Contei tudo, ele chamou o taxista e o chamou a atenção, de leve. Mas disse a ele que eu ia pagar os 40 reais e pronto. Não eram mais 500 reais…

… o taxista saiu com cara de bobão mas sem demora. Recebeu e se mandou.

Eu, que nunca tinha passado por nada parecido, voltei para o hotel, tentei dormir e no dia seguinte, queria sair daquela cidade horrorosa o mais rápido possível. Antes de sair, conversei e contei a história para o dono do hotel e para um advogado amigo dele que, por coincidência, tinha ido buscar alguma coisa lá. E eles me contaram uma coisa terrível. DISSERAM QUE TINHA ALGUNS POLICIAIS MILITARES QUE COMBINAVAM COM ALGUNS TAXISTAS PARA “RANCAR DINHEIRO DOS TURISTAS”. Isso mesmo. O dono do hotel disse que já tinha ouvido algumas histórias parecidas. Policiais e taxistas inventam “lorotas” para pegar os ‘trochas” que vem de fora.

Bom! Moral da história…

Amo o povo do Piauí. Mas aquela cidade chamada PARNAÍBA é MUITO RUIM. NÃO PERCA TEMPO. NÃO DEIXE DE IR PARA FORTALEZA, CAMOCIM-CE, JERICOACOARA-CE ETC.. PARA IR PRA ESSA TAL DE PARNAÍBA.

NOTAS de 0 a 10 :

ATRAÇÕES TURÍSTICAS E PRAIAS 2

BARRACAS DE PRAIA 5

ESTRUTURA PARA RECEBER VISITANTES E TURISTAS 0

TRANSPORTE E MOBILIDADE URBANA 0

COMIDA 0

TAXISTAS E MOTO-TAXISTAS 0

Fonte: http://www.mochileiros.com/parnaiba-nao-vale-a-pena-t64808.html

 

Esse post foi publicado em Notícias e política e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para Fenômeno raro: Imobiliárias dificultam aluguel de imóveis em Parnaíba-PI #FIMdaCORRUPÇÃO

  1. Raimundo markes disse:

    Meu amigo…você pisou foi em rastro de corno…Você fala como se sua cidade fosse um paraíso…outra mera também. …

    • 1. Não é minha cidade. Amo a natureza de João Pessoa, mas tenho minha reserva com as pessoas daqui.
      2. Infelizmente tenho que concordar com você em ambas as cidades parece que existe uma elite que toma conta de toda cadeira produtiva evitando que as pessoas da cidade cresçam e quem é de fora não possa entrar.
      3. Quem fica em baixo não tem outra saída a não ser a corrupção, dai o alto índice de criminalidade em ambas.

  2. carlos disse:

    ATÉ HOJE O ILUSTRISSIMO DEPUTADO EDUARDO CÚNHA NÃO FALOU MAIS NADA SOBRE OS BACHAREIS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s