A que ponto chegamos: OAB-DF nega carteira a Barbosa por falta de idoneidade moral. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB


Inveja, vingança, vaidade ou impessoalidade?

————————–

Presidente da OAB-DF contesta registro da carteira de advogado de BarbosaPara Ibaneis Rocha, ex-presidente do STF não tem idoneidade moral

Polêmica ocorre após críticas do então ministro à categoria profissional dos advogados

Por supostamente não possuir “idoneidade moral”, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa teve seu pedido de registro de advogado contestado pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Distrito Federal, Ibaneis Rocha Barro Júnior. A entidade informou ao Correio, na tarde desta terça-feira (30/9), que os motivos incluem críticas do então ministro à categoria profissional dos advogados.

A impugnação foi feita pelo presidente da OAB-DF na sexta-feira passada (26/9). Joaquim Barbosa ainda pode tornar-se advogado. Segundo a assessoria da OAB informou ao jornal, às 15h45, que a Comissão de Seleção da OAB local vai julgar se concede ou não o registro ao ex-ministro até o final da semana que vem, considerando o pedido feito por Barbosa e a contestação de Ibaneis.

A relação de Barbosa com os advogados é tensa há muito tempo. Foram vários episódios em que a OAB se indispôs com o ex-ministro. A decisão de Ibaneis começca com uma declaração feita uma sessão de desagravo contra ele em 10 de junho passado.  “O desapreço do Excelentíssimo Sr. Ministro Presidente do Supremo Tribunal Federal pela advocacia já foi externado diversas vezes e é de conhecimento público e notório”, afirmou o ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, no texto reproduzido na decisão.

Ao final, Ibaneis cita a lei que criou o Estatuto da Advocacia como motivo para negar registro a Joaquim Barbosa. Segundo ele, é necessário rejeitar o pedido de inscrição do ex-presidente do STF porque ele “não atende aos ditames do art. 8º da Lei nº 8.906/94 (Estatuto da Advocacia e OAB), notadamente a seu inciso VI”. O texto citado diz que, “para inscrição como advogado, é necessário (…) idoneidade moral”, entre outros requisitos.

Procurado pelo Correio, Joaquim Barbosa preferiu não comentar o assunto, pelo menos até o meio da tarde de hoje.

Fonte: correiobraziliense

 

Esse post foi publicado em Direito e justiça, EXAME DE ORDEM e marcado , . Guardar link permanente.

12 respostas para A que ponto chegamos: OAB-DF nega carteira a Barbosa por falta de idoneidade moral. #FimDaReservaDeMercadoDaOAB

  1. José disse:

    A tirania do PT está chagando ao fim, agora só falta a da OAB, acabar com a arrogância desta máfia, que vive explorando os bacharéis.

  2. José disse:

    No meu Estado o partido do governo levou uma rasteira. Perdeu para o Senado e corre o risco de perder para governador. Se os adversários mostrar a situação da saúde no País e da segurança, o governo central está perdido. O País da copa elogiado pelos outros Países não cuida da saúde e nem da segurança dos brasileiros, e o preço é a derrota nas urnas, o que serve de alerta para os futuros administradores. No que se refere a OAB , é bom ela ficar atenta, por que? depois é a vez dela, pagar pelos abusos cometidos contra os bacharéis. Já deu para perceber que o povo não está de brincadeira.

  3. JOSE SILO DA SILVA disse:

    CARTA ABERTA AOS MEMBROS DO CONSELHO FEDERAL DA OAB
    Prezados senhores,
    O que vi hoje na formulação das questões aplicadas para a segunda fase em Direito Administrativo do Exame de Ordem foi uma verdadeira covardia com os bacharéis, para não me valer de outras palavras até mais apropriadas, porém não condizente com o vernáculo de um advogado.
    Nunca fui contra a realização do Exame, e nem nunca serei. Sou contra injustiça e a covardia, conforme o juramento que prestei perante esta mesma Autarquia.
    Em ultima analise, o sentido do Exame é evitar que faculdades que praticam estelionato educacional coloquem diretamente no mercado profissionais despreparados para advogar, este oficio tão nobre e tão importante à consolidação e manutenção da democracia e da justiça.
    No entanto, ao longo dos anos, a aferição de qualidade do profissional ganhou conotação política e econômica, a começar pelo absurdo que se cobra como inscrição à realização da prova. A escolha da banca examinadora e do nível das questões aparentemente passam por uma analise política e atendem a interesses muito próprios que talvez um dia saibamos, ou não.
    Particularmente hoje, pude presenciar a maior evidencia do grau de injustiça e falta de respeito com aqueles querem advogar, que lutaram por 5 anos ou mais, com todas as forças e dificuldades para alcançar o sonho de ter um oficio, uma profissão, e mais uma vez foram alijados disso por um Exame que não mede a qualidade de bacharel algum.
    De fato, cobrar de um bacharel o entendimento acerca do procedimento de registro de preços em pregão é, no mínimo, covarde. São pontos muito específicos de atuação administrativa, quase não vistos no dia a dia dos escritórios, até mesmo os mais tradicionais.
    Exigir do bacharel conhecimento especifico a respeito do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência é fazer tabula rasa daquele que acabou de concluir seu aprendizado e busca uma primeira colocação do mercado.
    O que falar então do conteúdo da peça profissional? Projeto básico, projeto executivo, licitação com empresas em consórcio e requisitos de habilitação com acréscimos é o que se chama de direcionar a aprovação.
    Desafio a qualquer um dos senhores a realizar a prova. Verás que não desabafo a toa. Vivemos um cerceamento do direito de exercer a profissão tão sonhada. Existem tantas formas mais condignas de se aferir a capacidade do bacharel sem que isso o impeça de trabalhar. Falta senso de justiça, justamente na profissão que luta por ela, de oficio.
    Quero registrar aqui que não vou me curvar ante a estas injustiças e vou lutar do jeito que eu puder para melhorar isso. Não foi assim que me ensinaram antes da escuridão que domina o Exame de Ordem atualmente? Pois então, talvez não resolva de imediato, talvez nem resolva a médio prazo, mas certamente não deixarei escoar in albis.
    O que dizer a esses guerreiros que agora choram em casa por terem lutado tanto e esbarrarem em uma aferição burra, sem sentido e cruel? Típica prova para carreiras jurídicas das mais complexas. Como explicar que terão que esperar mais 4 meses para tentar novamente trabalhar como advogado?
    Os senhores vão dormir tranquilos em suas casas, mas eu não. Minha cabeça está em cada coração que agora busca explicações para dar a família e amigos da razão pela qual não vão poder exibir sua habilitação para advogar, depois de longos 5, 6 anos de faculdade.
    Já constatei que muitos alunos acabem alimentando traumas quanto a profissão e alguns até desistem dela, por força de um sistema corroído e sem sentido. Daí surgem “soluções” como a iminente criação do Paralegal, um verdadeiro advogado que não passou no Exame e irá receber como estagiário. Genial! Criar o problema para ofertar a solução.
    Quero concluir este desabafo do jeito que comecei, registrando aqui, mais uma vez, que não sou contra o Exame, pelo contrário. Sou contra a forma como é feito. Sou contra a injustiça e a falta de razoabilidade. Eles querem ser aferidos sim, mas de maneira honesta e inteligente. Eles querem trabalhar, só isso. Eles são advogados sim, como os senhores.
    Fonte: Gladstone Felippo 14 de setembro às 20:16 • Rio de Janeiro • Editado •

  4. José disse:

    Quantas pessoas o ex-ministro humilhou, inclusive os seus próprios pares. Agora chegou a vez de colher o que ele plantou. Foi pra vala comum, como qualquer outro aposentado. Terá que entrar na fila nos Foros, nos balcões das Delegacias e por aí afora . O pior de tudo é ter que se curvar diante da toda poderosa OAB, cobra cuidada e mantida por eles mesmos.

  5. José disse:

    Como diz aquela música: à vida é mesmo assim, um dia ri , outro a gente chora. Um dia vai aparecer alguém que vai acabar com arrogância dos dirigentes da OAB, é questão de tempo, para que isso aconteça . Eles vão pisando por cima de tudo e de todos, igual um rolo compressor, vão triturando, sem piedade. Os maiores exemplos são os ditadores, todos tiveram um fim trágico. A justiça pode até ser tardia, mas não perdoa.

  6. José disse:

    O colega fez um excelente comentário. Quem criou o monstro da OAB foi o Congresso Nacional, mas quem alimentou e está alimentando é o próprio STF. No entanto , o ex-ministro quando esteve no poder não fez nada para mudar este quadro deprimente e vergonhoso. Tudo na vida tem seu prazo de validade, depois do prazo começa a perder a sua eficácia. É inacreditável um ex-ministro da mais alta Corte do País que gostava de humilhar às pessoas por conta do cargo que ocupava, ser humilhado por uma instituição privada, mantida ilegalmente, que também não tem respeito pelo ser humano. O único País no mundo que não se tem respeito pelos aposentados é no Brasil. O único benefício garantido é andar de graça nos ônibus, mas mesmo assim, os motoristas não gostam de parar os coletivos para os embarques e desembarques deles.

  7. PAULINO JF disse:

    TODOS SABEM QUE O ILUSTRE JOAQUIM BARBOSA TEM O DIREITO DE TER SUA INSCRIÇÃO JUNTO A OAB.

    TODOS SABEM QUE QUEM ALIMENTA COBRA PODE SER PICADO.

    TODOS SABEM QUE O PROBLEMA DA OAB É COM OS BACHARÉIS QUE ENCHEM OS COFRES POR TODO PAÍS.

    ILUSTRE DR. JOAQUIM BARBOSA, SE ME PERMITE: SEMPRE SERÁS O ILUSTRE E DR. MESMO NÃO TENDO RECONHECIMENTO DA DITA OAB.

    HOJE, COM TODO RESPEITO O SEU STATUS E DE CACHORRO VIRA-LATA, INDEPENDENTE DE QUALQUER OUTRO TITULO QUE POR VENTURA V. EXCELÊNCIA TENHA ,CONFORME A TODO PODEROSA SE REFERE AOS NOBRES BACHARÉIS .

    ACREDITO QUE ELES VÃO LIBERAR SUA INSCRIÇÃO, MESMO ACHANDO TUDO AQUILO QUE TODOS SABEM EM RELAÇÃO À EXCELÊNCIA. A “GREI”, É TUDO AQUILO QUE V.EXA, COLOCOU, SÓ QUE ELES ACHAM QUE O STF FAZ PARTE DESTA “GREI”, E QUEM MANDA SÃO ELES, TIPO,” É A CASA DA MÃE JOANA “ E NÃO PODEM SEREM CONTRARIADOS .

    CASO, V.EXA., RECEBA SUA INSCRIÇÃO NA ORDEM, LEMBRE-SE QUE TODOS OS BACHARÉIS TEM O MESMO DIREITO E CURSOU O MESMOS CURSO DE DIREITO, SÓ NÃO PERMITIRÃO QUE OS BACHARÉIS TIVESSEM A MESMA OPORTUNIDADE DE FAZER DO DIREITO COMO V.EXA., FEZ. UM EXEMPLO!

    FICA AQUI REGISTRO O MEU SINCERO RESPEITO. EU APRENDI A RESPEITAR MESMO SENDO DESRESPEITADO PELA GRANDE MAIORIA DOS REPRESENTANTES DESTA NAÇÃO.

    NÃO SE ESQUEÇA DE QUE É DIREITO ASSEGURADO PELA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA

    VENHA LUTAR PELO SEU DIREITO JUNTAMENTE CONOSCO.

  8. O DIREITO É UM CONTO DE FADAS, CONTADA POR PINÓQUIOS. disse:

    PRIMEIRO QUE NÃO ACREDITO EM NADA DISSO. TUDO NÃO PASSOU DE “MIMICA” NO STF. TANTO QUE ESTÃO SENDO SOLTOS MENSALEIROS AOS POUCOS.

    FOI TUDO ARRUMADO PELO SISTEMA. LOGO LOGO, O SINDICATO DO OBA-OBA, VAI DEFERIR O PEDIDO DO EX MIN. PARA INGRESSAR A “GREI”. FOI SÓ PARA INGLÊS VER.

    DIGO OUTRO DITADO POPULAR, “QUEM TEM TELHADO DE VIDRO NÃO JOGA PEDRA NO TELHADO DO VIZINHO” . SÓ QUE NESTE CASO DO EX. DO STF, NO MEU ENTENDIMENTO, FOI FEITO POR ELE MUITA MIMICA, “TEATRO”. TUDO FOI ACERTADO PARA SER DAQUELE JEITO. E , AGORA NA HORA DE SOLICITAR A CARTEIRINHA ROSADA.

    ESPEREM QUE VOCÊS VÃO VER SE ELE NÃO VAI CONSEGUIR.

    É O MEU ENTENDIMENTO.

  9. José disse:

    Como diz aquele velho ditado: não cuspa pra cima que cai na cara.

  10. MÁRCIO MOURA disse:

    A possível vitoria de Gilvan Borges ao Senado pelo Amapá, dá uma grande esperança aos Bels. Direito. É do então Senador Gilvan Borges o PLs 01/2010 que tem como objetivo a Extinção dessa “Aberração” (in) Constitucional exame da OAB. Voltando ele como senador, com certeza ele irá novamente colocar em pauta essa “Industria” da OAB/FGV. Coisa que o Senhor Joaquim Barbosa nada fez quando esteve no STF (e sabia da Inconstitucionalidade do exame) e agora passa pelas mesmas amarguras de NÃO poder exercer a profissão, pior, por falta de “Idoneidade moral”. Que vexame!!!

  11. José disse:

    Com a OAB não tem meios termos, são taxativos, quem não está no lado deles, está contra eles, e aí, começam a perseguir, é o que acontece com os bacharéis, são desqualificados pela instituição a todo momento. É a tirania disfarçado de democracia.

  12. José disse:

    As duas partes cometeram erros. O ex-ministro criticava a “grei” , hoje, quer fazer parte da “grei”. No que tange a OAB, não é nenhum novidade, eles sempre foram arrogantes e vingativos, se acham os intocáveis, os poderosos, nem a Constituição é respeitada. O próprio MEC está subordinado a eles. O Congresso dispensa comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s