OAB e MEC se preparam para implantar texto fantasma sobre ensino jurídico. #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB


A OAB fala de um texto que foi debatido amplamente pela sociedade, cerca de 4000 pessoas e  agora parecem estar entrando em algum acordo com o MEC.

Fica a pergunta: Algum Acadêmico, Bacharel em direito, liderança dos movimentos dos Bacharéis sabem do que se trata?

Alguém sabe onde se encontra este “texto público”?

Vale lembrar que em nenhum momento a sociedade foi consultada quando da implantação da Lei de Reserva de mercado da OAB, também conhecido como exame de ordem; mas hoje, depois de implantado, são feitas inúmeras audiências e esta praga continua em nosso meio.

Eles fazem o que querem, conseguiram muito poder alterando o texto da nossa Constituição Federal mediante interpretações políticas do complacente STF até atingirem um status acima e paralelo ao próprio Estado.

Não medem esforços para manter, aumentar seus privilégios e engordar seus bolsos, e ao que tudo indica preparam agora um novo golpe.

———————————

OAB debate com MEC texto final sobre ensino jurídico

Proposta da Ordem sempre foi debater de forma democrática as mudanças no Marco Regulatório do Ensino Jurídico brasileiro

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e o Ministério da Educação se reuniram na quinta-feira (24) para debater o texto final do novo Marco Regulatório do Ensino Jurídico no país. A Comissão Nacional de Educação Jurídica (CNEJ) elaborou proposta pela OAB, após coordenar 32 audiências públicas feitas durante 2013, patrocinadas pelo Conselho Federal e por todas as seccionais.

Segundo o presidente da Comissão, Eid Badr, a proposta da OAB além de levar em conta a experiência consolidada da CNEJ nos processos de avaliação dos cursos jurídicos, também, considerou a participação de mais de 4 mil pessoas nas audiências públicas que foram feitas em todas as unidades da federação.

“Foi um esforço inédito da Ordem que envolveu todas as suas seccionais na realização de audiências públicas para oportunizar à comunidade acadêmica e às carreiras jurídicas do país a participação democrática no debate sobre o marco regulatório do ensino jurídico. Neste aspecto, nenhuma tese em discussão, hoje, tem a abrangência e a marca democrática que imprimimos à nossa proposta”, afirmou Badr.

Sobre as expectativas da receptividade da proposta da OAB, Eid Badr disse que acredita “que o MEC saberá dar o peso devido à proposta que surgiu do debate no seio da comunidade jurídica, especialmente, da acadêmica”.

Para o presidente do Conselho Federal, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, a proposta da Ordem sempre foi debater de forma democrática as mudanças no Marco Regulatório do Ensino Jurídico brasileiro. “O processo de discussão é democrático e foi debatido com diretores de instituições de ensino superior, estudantes, professores e interessados. Esse trabalho é extremamente relevante e pode implicar em mudanças na estrutura dos cursos.”

Fonte: jornal.jurid.com.br

 

Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM e marcado , , . Guardar link permanente.

10 respostas para OAB e MEC se preparam para implantar texto fantasma sobre ensino jurídico. #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB

  1. Sandra Vargas disse:

    uma ressalva, pessoal Bacharéis em Direito (advogados), o Azambuja parece que sai candidato a governo do Estado MS, lembrem-se, o filho da mãe também votou a favor do V”exame da OAB e contra nos Bacharéis.

  2. FERNANDO MEDEIROS MENDONÇA disse:

    O exame da OAB viola os direitos humanos, o direito ao trabalho, o direito de igualdade(isonomia), etc. PORQUÊ SOMENTE OS BACHARÉIS EM DIREITO TEM QUE REALIZAR EXAME DEPOIS DE FORMADOS, JÁ QUE OS FORMADOS EM MEDICINA, ENGENHARIA, PSICOLOGIA, PSIQUIATRIA, PSICOLOGIA, VETERINÁRIA, ODONTOLOGIA, CIÊNCIAS CONTÁBEIS, ETC. NÃO PRECISAM? Os bacharéis em direito na verdade são humilhados e discriminados pela OAB, com o aval do Estado e do MEC. O exame da OAB foi elaborado para reprovar em massas os bacharéis que se inscrevem no seu certame relâmpago, recheado de pegadinhas, de fins de arrecadação milionária, corporativista e sem fins pedagógico. Somente os bacharéis em direito, mesmo depois de formado tem que realizar o exame se quiser exercer a ADVOCACIA. Lamentavelmente o MEC sempre está omisso quando há um debate sobre o exame da OAB, isto torna o estado vulnerável a ações poderosas do corporativismo da OAB. Os nossos Deputados, Senadores e a nossa Presidenta Dilma deveriam então encontrar uma saída em caráter de urgência e abrir as portas do mercado do trabalho para os mais de milhões de Bacharéis em Direito, que estão sendo punidos por não passarem na prova da OAB; enquanto que as faculdades que os formaram não tem nenhuma punição. O MEC aprova os diplomas emitidos pelas Faculdades/Universidades e também não é punido. Enfim sobra para os Bacharéis em Direito a CRUZ PESADA e todo o sangue derramado pelo pânico de ser considerado “burro”, por não exercer a profissão porque não passam na prova da OAB. Inclusive, são motivos de risos(chacotas) da própria sociedade porque como “Bacharéis”, os mesmos não têm nenhum espaço no mercado de trabalho, pois em conformidade com o Estatuto da OAB, todos os atos profissionais são privativos dos “ADVOGADOS”, que possuem inscrição em sua ORDEM.
    A OAB ARRECADA MAIS DE SETENTA E CINCO MILHÕES POR ANO E NÃO PRESTA CONTAS AO TCU E A NINGUÉM. A OAB alega que seu exame é para proteger a sociedade, tamanha hipocrisia, pois quem protege a sociedade é ela mesma, quanto escolhe um profissional competente; se fosse verdade o discurso da OAB, não haveria ADVOGADOS com inscrição nos quadros da OAB, envolvidos em CORRUPÇÃO e outras atividades que não corroboram com a idoneidade profissional. A OAB diz que o diploma de bacharel em direito serve para prestar concurso, outra hipocrisia, pois qualquer diploma universitário serve para prestar concurso. Infelizmente o “diploma de bacharel em direito” para o mercado de trabalho, não serve para nada, porque com o impedimento ao acesso do mercado de trabalho, patrocinado pela própria OAB, o Bacharel é nada mesmo. Qual a profissão de quem forma em Direito, NENHUMA?

  3. Sandra Vargas disse:

    Essa coisa de VEXAME de OAB é tal qual erva daninha, quanto mais arranca mais cresce, pois não devemos chamar mais de exame mas sim de VEXAME, as faculdades oferecem cursos e dizem que é reconhecido pelo MEC, doravante, tem que ser reconhecido pela OAB não mais pelo MEC , pois tal Órgão não tem moral para reconhecer nada, porque se tivesse, fazia valer seus direitos, baixa a cabeça para a OAB e entra debaixo da mesa; que documento que nada, isso nunca existiu, e se existe é óbvio que é falso, colegas BACHAREIS, ADVOGADOS, não se esqueçam disso nas urnas, por favor, esse povo que ora se encontra no poder, e que nos mesmos o colocamos lá, estão usando a lei da vaca, para os BACHAREIS, como quem diz, não precisamos de vocês para nada, tipo assim, aquele dia o deputado por nos eleito Fabio Trad, pediu a palavra só para dizer que era a favor do exame de Ordem, “vexame” um cara desses não merece estar no plenário, ele é contra a população.

  4. José disse:

    Senhor João, tudo que é praga tem que ser exterminada da face da terra. A história é maior prova disso. A onde estão os ditadores? foram direto para o inferno.

  5. João Ribeiro Padilha disse:

    O TITANIC
    encontrou-se com os gelos poderosos naquela data do seu triste afundamento…
    ASSIM e ASSIM
    O navegar do Exame de Ordem.
    Vai afundar não no mar da mentira.
    Mas no FOTO de JUSTIÇA VERDADEIRA REGIDA PELA LEI 4215/63
    ELA
    verdadeira x a mentirosa lei OAB 8.906/94
    VIVAM os BACHARÉIS em DIREITO
    João Ribeiro Padilha
    IDOSO 81 de IDADE
    Brasileiro Nato
    Diploma de bacharel em direito registrado em 1974 pelo MEC

  6. João Ribeiro Padilha disse:

    “Vale lembrar que em nenhum momento a sociedade foi consultada quando da implantação da Lei de Reserva de mercado da OAB, também conhecido como exame de ordem; mas hoje, depois de implantado, são feitas inúmeras audiências e esta praga continua em nosso meio”

    Se:
    “o exame de ordem pode e deve sim! ser rotulado de “praga”
    Quem?
    Compete o dever absoluto de acabar com tal “praga” no solo brasileiro do bacharel em direito é o:
    PLENÁRIO do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
    Onde, Lá,permanece na UTI o RE 603.583 x Exame de Ordem
    VERDADE ou MENTIRA?
    João Ribeiro Padilha
    IDOSO. 81 de idade
    BACHAREL em DIREITO. DIPLOMA REGISTRADO PELO MEC em 1974
    “Salve lindo pendão da esperança.Salve símbolo augusto da paz”
    CANÇÃO do EXILIO de GONÇALVES DIAS

  7. José disse:

    Se juntou a fome e a vontade comer. MEC mais a OAB. No debate no Senado no dia 24/04/2014, foram os únicos que não compareceram, fugiram das suas responsabilidades, mandaram representantes, se acovardaram, tanto o Presidente da OAB como o Ministro da Educação. O Senador Paim foi taxativo quando disse: ” assim como está não vai ficar”. Como diz os malandros, é bom a OAB ficar esperta, porque o castelo deles está começando a ruir .

    • João Ribeiro Padilha disse:

      “Água mole em pedra dura,tanto bate até que fura”
      A PEDRA EXAME DE ORDEM é ENORME e massacra o bacharel em direito…
      Mas
      ela vaia “ruir”
      Paim x exame de ordem…
      Seja ele bem-aventurado…
      JOÃO RIBEIRO PADILHA
      IDODO 81 de idade.Brasileiro Nato
      290414 as 13h00

  8. PAULINO JF disse:

    maracutaia tá formada tenho certeza que não existe tal proposta, ninguém sabe se existe tal documento, isso é pode ter sido redigido até “ontem” mesmo. O importante é que eles falam que não vão entrar no mérito do exame da ordem. Ai tem! Eles vão armar alguma arapuca pro MEC e para os acadêmicos cair e quem vão pagar serão os bacharéis e acadêmicos. Devem ir a cada universidade e demonstrar que os acadêmicos são únicos inteligentes e superiores em todos os sentidos, assim vão conseguir apoio é 171 com certeza. Acadêmico vive na ilusão que são importantes e gostam de sentir que são únicos, mas, só quando acaba o curso que vai ver que a coisa não é bem assim. Quando acadêmica forma vai virar cão vira lata sem pedigree. Pode ser que estou errado, mas,” vão armar” a OAB não pode fazer e não fazer e participar exclusivamente das mudanças. Políticos e os representantes dos bacharéis tem que ter ciência e participar também. A corda esta apertando é querem sair pela culatra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s