Advogado morreu quando mantinha relações sexuais com um travesti. #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB


OAB: O exame de ordem protege a sociedade dos maus advogados.

A vida pessoal de uma pessoa não tem nada a ver com a profissional; mas, é só para ilustrar do que se trata a elite, o “pedigree social” citado pelo Min. Marco Aurélio no RE 603.583-RS  e defendido pela OAB, que nivelou todos os Bacharéis ao status de cachorro vira-latas.

———————-

Um advogado morreu vítima de um infarto enquanto supostamente mantinha relações sexuais com um travesti. O caso aconteceu próximo a um posto de combustíveis.

Walker de Montemor Quagliarello, de 50 anos, deu entrada, por volta das 3 horas da manhã, em um Hospital Regional Público e faleceu pouco tempo depois.

O travesti, que faz programas sexuais no perímetro urbano de uma BR, mandou mensagens para amigos no momento do incidente. Veja abaixo alguns trechos do conteúdo da conversa do travesti:

23h56 – “Gente, caramba, um homem aqui apagou depois de go… Tô aki presa num carro e um monte de repórter fora… Q azar”.

00h04 – “Deu um branco aqui. O que pode ter sido? AVC, infarto silencioso, coma pós-droga (álcool, narcóticos, medicamento”.

00h05 – “Ele apagou… Mas de início tava com pulso forte e tenso… depois de muito tempo, foi ficando com pulso fraco… aí o Samu retirou do carro”, finalizou.

O advogado foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu.

Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM e marcado , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Advogado morreu quando mantinha relações sexuais com um travesti. #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB

  1. JOÃO BATISTA SUAVE disse:

    “14/03/2014 — 07h43
    Advogado é suspeito de fraudar depósitos judiciais em Londrina

    Lucio Flávio Cruz – Folha de Londrina
    QR:

    Um advogado, funcionário do 3º Juizado Especial de Londrina, é acusado de falsificar assinaturas de um juiz e sacar recursos de contas de depósitos judiciais. A prisão preventiva foi decretada no dia 1º de março e o acusado já é considerado foragido da Justiça. Ao todo, foram sacados R$ 26,8 mil.

    O funcionário trabalhava havia quase cinco anos no Fórum e já desempenhou funções de estagiário do Tribunal de Justiça (TJ) e conciliador do juizado, um cargo de confiança dos juízes. Aproveitando da sua posição, ele forjou ofícios e alvarás e falsificou assinaturas do juiz substituto em quatro processos em que havia depósitos feitos. De acordo com a investigação, a documentação foi alterada nos dias 27 e 28 de fevereiro. Os processos fraudados não eram digitais.

    “Com os documentos em mãos, ele se apresentou como advogado das partes e conseguiu realizar os saques todos de uma vez só”, explicou o juiz Mauro Ticianelli, diretor-geral do Fórum de Londrina. “Realmente houve uma falha do sistema, mas o próprio sistema detectou a irregularidade e no dia seguinte a prisão foi decretada”, reconheceu.

    Os saques foram efetuados na agência da Caixa Econômica Federal (CEF) localizada dentro do próprio Fórum.

    Segundo Ticianelli, não haverá prejuízo para as partes envolvidas nos processos e nem ao erário já que tanto a CEF quanto o TJ possuem seguro e o dinheiro será ressarcido. O diretor do Fórum garantiu que foi feito um pente-fino em todas as varas e a fraude foi comprovada apenas nestes quatro processos. “Todos os juízes se reuniram com suas equipes e pediram mais atenção para que casos semelhantes não voltem a acontecer”, frisou.

    A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção Londrina, já abriu um processo disciplinar contra o acusado, que pode ser suspenso por até um ano ou mesmo excluído dos quadros da Ordem. “Realmente é uma denúncia muito grave. Ele terá todo direito a defesa e se a falsificação dos documentos e os saques forem comprovados, certamente ele será penalizado”, ressaltou o presidente da OAB-Londrina, Artur Piancastelli.

    A família do acusado, que não reside em Londrina, entrou em contato com o diretor do Fórum e se mostrou assustada com a situação. “Eles desconhecem o paradeiro do funcionário e até se propuseram a ressarcir o dinheiro sacado”, colocou Ticianelli.”

  2. JOÃO BATISTA SUAVE disse:

    “14/03/2014 — 07h43
    Advogado é suspeito de fraudar depósitos judiciais em Londrina

    Lucio Flávio Cruz – Folha de Londrina
    QR:

    Um advogado, funcionário do 3º Juizado Especial de Londrina, é acusado de falsificar assinaturas de um juiz e sacar recursos de contas de depósitos judiciais. A prisão preventiva foi decretada no dia 1º de março e o acusado já é considerado foragido da Justiça. Ao todo, foram sacados R$ 26,8 mil.

    O funcionário trabalhava havia quase cinco anos no Fórum e já desempenhou funções de estagiário do Tribunal de Justiça (TJ) e conciliador do juizado, um cargo de confiança dos juízes. Aproveitando da sua posição, ele forjou ofícios e alvarás e falsificou assinaturas do juiz substituto em quatro processos em que havia depósitos feitos. De acordo com a investigação, a documentação foi alterada nos dias 27 e 28 de fevereiro. Os processos fraudados não eram digitais.

    “Com os documentos em mãos, ele se apresentou como advogado das partes e conseguiu realizar os saques todos de uma vez só”, explicou o juiz Mauro Ticianelli, diretor-geral do Fórum de Londrina. “Realmente houve uma falha do sistema, mas o próprio sistema detectou a irregularidade e no dia seguinte a prisão foi decretada”, reconheceu.

    Os saques foram efetuados na agência da Caixa Econômica Federal (CEF) localizada dentro do próprio Fórum.

    Segundo Ticianelli, não haverá prejuízo para as partes envolvidas nos processos e nem ao erário já que tanto a CEF quanto o TJ possuem seguro e o dinheiro será ressarcido. O diretor do Fórum garantiu que foi feito um pente-fino em todas as varas e a fraude foi comprovada apenas nestes quatro processos. “Todos os juízes se reuniram com suas equipes e pediram mais atenção para que casos semelhantes não voltem a acontecer”, frisou.

    A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção Londrina, já abriu um processo disciplinar contra o acusado, que pode ser suspenso por até um ano ou mesmo excluído dos quadros da Ordem. “Realmente é uma denúncia muito grave. Ele terá todo direito a defesa e se a falsificação dos documentos e os saques forem comprovados, certamente ele será penalizado”, ressaltou o presidente da OAB-Londrina, Artur Piancastelli.

    A família do acusado, que não reside em Londrina, entrou em contato com o diretor do Fórum e se mostrou assustada com a situação. “Eles desconhecem o paradeiro do funcionário e até se propuseram a ressarcir o dinheiro sacado”, colocou Ticianelli.”

  3. JOÃO BATISTA SUAVE disse:

    FOI DECRETADO A PRISÃO DE UM ADVOGADO EM VITÓRIA-ES, POR SER DENUNCIADO POR FALSIFICAÇÃO DE ASSINATURA DE JUIZ, OFICIAL DE JUSTIÇA, ETC.

  4. Lucas disse:

    kkkk,,, na hora do boquete do traveco ele morreu veja os olhos dele….kkK TRAGICO E COMICO, a familia deve ta arrasada…esse adv era..envolvido em monte de falcatruas…olha ai!

  5. PAULINO JF disse:

    Rapaz! O infortúnio despencou na cabeça desse senhor, que ele tenha o descanso que mereça na eternidade, aos familiares meus sinceros sentimentos pela perda irrecuperável desse que um dia foi um homem de bem, que vivia de acordo com as suas necessidades para se sentir em seu intimo a realizações de seus sonhos e desejos.
    Todavia, não podemos condenar sem saber o que essa pessoa buscava em seu intimo, não podemos julgar pelas aparências porque não sabemos o que aconteceu, se consideramos como desvio de conduta pode caracterizar preconceito e preconceito nós sentimos na pele, se nos chamam de cachorro vira lata, incompetentes e muito mais, não importa. Somos o que somos bacharéis em direito (advogado), mesmo sem ser reconhecido pelos nossos representantes Políticos sem querer generalizar.
    A OAB ela usa em detrimento próprio o que nossos representantes outorgam a eles o poder de faturar milhões sem tributação e de fazer de conta que nada esta acontecendo e principalmente não respeitar os cidadãos que cumpriram com suas obrigações diante da sociedade e da lei. Somos cachorro vira lata, e cachorro vira lata são também aqueles Advogados que não prestaram a prova da ordem como todos nós, principalmente aqueles da cúpula da OAB que aprenderam na pratica . A nossa diferença é que nós sofremos preconceitos e os nobres advogados da cúpula que não prestaram exame ganharam a CARTEIRINHA de graça mesmo fazendo o curso direito nos fins de semana como muitos.
    As faculdades faziam cursos de direito só na sexta e no sábado em época remota. Se hoje são bacharéis (advogados), pós-graduados e doutores etc e tal é porque não tiveram que passar por esse famigerado exame e reserva de mercado.
    MUITOS BACHARÉIS HOJE TEM A MESMA TITULARIDADE SÃO IGUALMENTE FORMADOS GRADUADOS etc. SE SOMOS CACHORRO VIRA LATA, QUEM PUXA A MATILHA SÃO ELES.
    Povinho sem vergonha! Esqueceram que muitos tem telhado de vidro. E só lucram!

  6. CARLOS ALBERTO NANNI disse:

    É por isso que a OAB não faz mais o exame ORAL.

  7. FABIANO disse:

    FOI INDEFERIDO O PEDIDO DE SEXO ORAL.AI DEU RUIM.?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s