MPF instaura inquérito e vai investigar escritório do presidente da OAB #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB


William Guimarães faturou mais de R$ 6 milhões com prefeituras

O EXAME DE ORDEM PROTEGE A SOCIEDADE DOS MAUS ADVOGADOS.

Autor: Redação Capital Teresina

O procurador da República no município de Parnaíba, Paulo Henrique Oliveira Castelo Branco, instaurou um inquérito administrativo para averiguar os serviços prestados por um escritório de advocacia a algumas dezenas de municípios piauienses no período de 2008 a 2012. O procedimento foi baseado numa representação impetrada pelo advogado Gerson Veloso com base em números fornecidos pelo TCE e em matéria do Capital Teresina.

Através da portaria PP n°011 – GAB – PAHOCB, de 15 de agosto de 2013, o Ministério Público Federal passa a investigar o escritório Guimarães, Amorim e Freitas Procuradores Associados, que pertence ao presidente da OAB-PI, William Guimarães. Segundo informações, o escritório recebeu de prefeituras o valor de R$ 6.082.139,00 (seis milhões, oitenta e dois mil e cento e trinta e nove reais).

O autor da representação pede a verificação dos serviços prestados já que há uma coincidência: o escritório do presidente da OAB-PI defendia, eleitoralmente, muitos dos prefeitos a quem o mesmo escritório apresentava as faturas de serviços as prefeituras. Isto é, o escritório defendia o prefeito e a prefeitura. Mas, quem pagava realmente a conta?

Além do escritório de William, outro ex-presidente da OAB-PI, Norberto Campelo também faturou montante semelhante com as prefeituras. Ambos os escritórios foram contratados por dispensa de licitação sob a alegação de notório saber jurídico.

Fonte: capitalteresina

Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para MPF instaura inquérito e vai investigar escritório do presidente da OAB #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB

  1. JOÃO BATISTA SUAVE disse:

    Na próxima Quinta feira, na data de 05/09/2013, vai haver uma paralisação nacional, pelos Estudantes e Bacharéis em Direito, outros Bacharéis de várias profissões, Sindicatos diversos, associações diversas e o publico de um modo geral que apóiam nossa classe, para uma manifestação em rede nacional, pedindo a extinção do exame da OAB. Vamos às ruas!
    Bacharéis em Direito, para que nosso diploma possa valer, vamos as ruas lutar pelos nossos direitos, queremos trabalhar com dignidade e contra a discriminação daqueles que já formaram e não pode tirar a carteira da OAB, porque não passaram no exame. Pedimos apoio desde já, do nosso Sindicato, da OBB(Ordem dos Bacharéis do Brasil), MNBD(Movimento Nacional dos Bacharéis em Direito), BAÇÃO(Bacharéis em Ação), todas as representações dos movimentos e marchas dos bacharéis em direito, espalhados por todo território nacional e enfim da população de um modo em geral. Se nós não lutarmos com afinco pelos nossos direitos, os nossos objetivos jamais serão alcançados.
    Para fundamentar nossa indignação contra o exame injusto, imoral, desequilibrado, sem nenhuma finalidade educacional, com fins de forma cristalina, de arrecadação milionária, reserva de mercado, imposto pela ditadura da OAB, nos baseamos também no texto abaixo transcrito:
    João Batista Suave – Presidente Nacional da Marcha dos Bacharéis em Direito do Brasil

    “MERCADANTE RECEBE PROVAS
    MERCADANTE RECEBE PROVAS DE MANIPULAÇÃO DO EXAME DA OAB

    Estar domiciliado em Brasília já começa a render seus frutos, Na última 4ª feira à noite, o Ministro da Educação e Cultura (MEC) Aloísio Mercadante estava no Salão Verde da Câmara dos Deputados, conversando em coletiva com a imprensa sobre a destinação dos recursos do Pré-Sal para a Educação e para a Saúde.

    Ele explicava que a intenção da Presidenta Dilma Rousseff de destinar 75% dos recursos a serem obtidos com a Educação e 25% com a Saúde estavam tendo boa receptividade entre os parlamentares e que ele faria um trabalho corpo a corpo para que a proposta fosse aprovada no Congresso.
    Tive então, a oportunidade de conversar durante 30 segundos com o Ministro. A conversa foi direta: ” Ministro, o Deputado Eduardo Cunha já conversou com o senhor sobre a questão exame de ordem da OAB. Aqui estão provas documentais de que a OAB está manipulando para reprovar mesmo quem obtém nota para passar.”
    E passei às suas mãos as provas documentais que estamos divulgando há mais de um ano no Congresso.
    Acabou minha primeira parte da conversa. Uma jornalista da Rede Globo já chegou com o microfone aberto para entrevistá-lo. Fiquei ao lado esperando nova oportunidade.
    Acabada a entrevista, empurrei “gentilmente” um segurança da Câmara já na entrada do Plenário e completei: “Ministro, com qual assessor posso conversar para passar mais subsídios de minha afirmação ao senhor?
    Desta vez tive resposta: “Converse com qualquer técnico do SISU que ele te encaminha para a informação chegar pra mim”.
    Tinha feito uma parte da “lição de casa”.
    Na semana que entra estarei fazendo o contato com o MEC, no setor do SISU, para entregar material para derrubar a negociação criminosa e mentirosa que a OAB fez com o Ministro nos primeiros meses do ano, denegrindo os cursos de direito e propondo um estágio que, se aprovado, acaba com o curso de Direito no Brasil, pois pouquíssimos colegas acadêmicos terá como manter-se no curso e manter sua vida e sua família com os parcos salários pagos a estagiários em órgãos públicos, que pela proposta da OAB seriam obrigatórios.
    Nossa luta pelo fim do exame tem várias frentes, todas tem as bases principais aqui em Brasília…
    Como nunca perdemos a oportunidade de reiterar e divulgar as escandalosas provas de manipulação que a OAB faz em seus exames, abaixo as provas para quem quiser ler, baixar e divulgar:

    1 – PROVA DE MANIPULAÇÃO DA 1ª FASE – Duas respostas diferentes na MESMA folha de recurso da Fundação Getúlio Vargas – Leia aqui.
    2 – PROVA DE MANIPULAÇÃO DA 2ª FASE – Oficio do Presidente da OAB MT para a CESPE UnB, para que cumpram decisão judicial e dêem NOTAS IGUAIS para 15 COLEGAS QUE RESPONDERAM IGUAL E TIVERAM NOTAS DIFERENTES – Leia aqui. “.
    FONTE: SITE DO MNBD (MOVIMENTO NACIONAL DOS BACHARÉIS EM DIREITO)
    ______________________________________________________________________
    APOIO AO TEXTO ACIMA:
    *MOVIMENTO NACIONAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL
    *ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DESEMPREGADOS
    *ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL ENDIVIDADOS PELO FIES
    *ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL(ADVOGADOS)
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DE SÃO PAULO-SP
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DO ES
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DE MINAS GERAIS
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DO RIO DE JANEIRO
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DE BRASÍLIA-DF
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DO CEARÁ
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DO PERNAMBUCO
    *ASSOCIAÇÃO ESTADUAL REGIONAL DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL DE SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP
    *ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL
    *ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE FAMÍLIAS DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL
    *ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA CLASSE FEMININA DE BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL
    *ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ESTUDANTES DE DIREITO DA MARCHA DOS BACHARÉIS EM DIREITO DO BRASIL

  2. cristiana disse:

    Escolhido para o cargo de procurador-geral da República redigiu parecer contra a prova em 2011

    Rodrigo Janot, escolhido pela presidente Dilma Rousseff para a cadeira de procurador-geral da República, defendeu em 2011 que a exigência do exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para que o bacharel em Direito obtenha o registro de advogado seria inconstitucional.

    Então subprocurador-geral da República, Janot redigiu parecer favorável ao pedido do bacharel em Direito João Antonio Volante, que defendia no Supremo Tribunal Federal o direito de obter o registro na OAB sem ter sido aprovado no exame.

    Janot afirmou que a exigência de ser aprovado no exame da OAB significava uma restrição ilegal ao exercício da advocacia. Para ele, o diploma do curso em Direito seria suficiente para que o bacharel solicitasse a cobiçada carteirinha de advogado. “Presume-se pelo diploma de Bacharel em Direito que o acadêmico obteve a habilitação necessária para o exercício da advocacia”, escreveu, em junho de 2011.

    O argumento de Janot não convenceu os ministros do Supremo. Quatro meses depois, por unanimidade, o tribunal decidiu que a exigência do exame da OAB para exercício da advocacia era constitucional.

    Janot foi o mais votado em eleição interna do Ministério Público Federal para procurador-geral da República e era o primeiro nome da lista tríplice enviada a Dilma. Ele será sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado nesta 5ª feira (29.ago.2013).

    Uma vez aprovado pela comissão, seu nome segue para votação em plenário. A cadeira de procurador-geral da República está vazia desde o último dia 15, quando Roberto Gurgel deixou o posto.

  3. walquiria mary cosat de melo molina disse:

    demorou eles tem que investigar é a oab,,,e seus milhões que arrecadam nas custas dos bacharéis e Nãooooo prestam contas de nada,,,que o MPF continue a investigar isto tb,,,

  4. FERREIRA disse:

    TEM COELHO AI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s