Roseana Sarney distribui centenas de cargos fantasmas a derrotados políticos. Prejuízo de milhões aos cofres públicos. #FIMdaCORRUPÇÃO


Estou no Nordeste a cerca de 3 anos e temos visto coisas que as pessoas custariam a acreditar.

Compartilhem! Precisamos acabar com a oligarquia Sarney.

O Maranhão é o um dos (se não for o) Estado mais pobre do País. Sarney mora em uma ilha dentro de uma APP (Área de Preservação Permanente) onde só se chega de helicóptero ou barco (estivemos em sua ilha). Levaram energia de alta tenção para está ilha passando entre os manguezais.

Naquele estado só se mantem na política quem tem o apoio da família Sarney. Os meios de comunicação pertencem a estes e ao Ministro Lobão. A mídia é toda bichada; de fazer inveja a qualquer republiqueta. 

Temos um país sem Lei dentro do Brasil. Os poderes constitutos estão amarrados por laços de família e conchavo. Os desvios chegam a 100%, tamanho e o descaso com as consequências. São escolas construídas dentro de escolas; hospitais dentro de hospitais, pontes em duplicidade ou que só existem no papel, desvios quase que totais das verbas da saúde – o que obriga os Maranhenses buscarem ajuda médica no Piaui, venda de áreas públicas, dação sem retorno, nomeação de políticos que perderam as eleições para cargos fantasmas, a lista é imensurável.

Enquanto isto, as famílias carentes dão suas filhas menores a prostituição para terem o que comer.

Roseana Sarney anda mais atenta do que nunca ao interior de seu estado: numa canetada, arranjou um emprego para uma leva de candidatos derrotados nas últimas eleições.

O coração da mãe Roseana atende pelo pomposo nome de Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas do Governo (Congep).

Criado em 2007, o colegiado era composto inicialmente por secretários de estado e tinha como objetivo debater e apresentar alternativas de ações de governo. Com o passar do tempo, o número de integrantes cresceu, pulando para quarenta e, depois, cinquenta.

Não estava bom: no dia 24 de abril, Roseana nomeou 156 novos amigos de cidades do interior para integrar o Congep. Entre eles, há uma penca de correligionários de Roseana, além de filiados a outros partidos.

Obviamente, a brincadeira não sai de graça. Cada um dos 206 representantes do Congep recebe 5 800 reais por mês para dar as caras em uma reunião a cada trinta dias.

A justificativa do governo maranhense : “conselheiro trabalha todo dia no contato com a comunidade e na junção dos dados e informações de sua região que serão reunidos para discussão geral uma vez por mês nos encontros(…)”.

O árduo trabalho do Congep custa aos cofres estaduais aproximadamente 14 milhões de reais por ano. Suficiente para bancar 6 400 alunos ao longo de um ano, de acordo com o valor mínimo que deve ser gasto por estudante em 2013, estipulado pelo MEC.

http://abr.ai/12j1TX6r

Esse post foi publicado em Fim da corrupção e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Roseana Sarney distribui centenas de cargos fantasmas a derrotados políticos. Prejuízo de milhões aos cofres públicos. #FIMdaCORRUPÇÃO

  1. O coração da mãe Roseana atende pelo pomposo nome de Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas do Governo (Congep).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s