MNBD-OABB: Bacharéis em ação agita SP #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB


Colegas do Movimento Bacharéis em Ação, organizaram no domingo, dia 5, um encontro de colegas na Avenida Paulista para distribuição de livretos sobre o fim do exame OAB.

Paulo_distribuindo_livretosO encontro dos colegas foi no MASP, ponto tradicional de encontro na capital paulistana e contou com cerca de 20 colegas que se revezaram para distribuir um livreto de 6 páginas com as posições contra o exame da OAB explanadas em um manifesto pelo Dr. Rubens Teixeira da Silva encaminhado ao Congresso Nacional.

Estiveram coordenando a distribuição dos panfletos a colega Mag, fundadora do Bacharéis em Ação, o recém nomeado presidente paulista do Bacharéis em Ação e o colega Paulo, que organizou a feitura dos livretos e das camisetas para o evento.

Camiseta_distribuidaRepresentando o MNBD/OABB estiveram os colegas Reynaldo e Valéria (que saiu de Avaré/SP para prestigiar), sendo que a pedido do colega Willyan Johnes da OBB (Ordem dos Bacharéis do Brasil) Reynaldo representou a OBB também no encontro dos colegas.

A movimentação dos bacharéis chamou a atenção dos populares que sempre observam manifestações de todos os tipos no MASP, ponto tradicional de encontro na avenida mais central da capital paulistana.

Das 12h até as 18 horas, os colegas do Bacharéis em Ação distribuíram os livretos e conversaram com populares, destacando advogados que pediram material, levaram camisetas e declararam apoio à nossa luta contra o exame. Outro destaque foi um médico que veio pedir informações sobre nossa luta, pois ele é contrário ao exame para médicos.

Reynaldo_explanando_aos_colegas_Mag_ao_ladoO colega Ariosto aproveitou a reunião dos colegas paulistanos para organizar a próxima reunião – aí fechada para os colegas – a fim de constituir a direção paulista do Bacharéis em Ação.

A colega Mag – uma das fundadoras do Bacharéis – esteve com sua filha e esposo no evento, saindo da baixada santista para prestigiar a reunião pública na capital.

Colegas_conversandoSegundo comentários dos colegas do bacharéis em Ação, este tipo de reunião deverá ser replicado em outras capitais, de forma a divulgar a luta contra o exame da OAB.

 

Fonte: MNBD-OABB

Esse post foi publicado em EXAME DE ORDEM, Mensagem oficial do MNBD/OABB e marcado , , . Guardar link permanente.

10 respostas para MNBD-OABB: Bacharéis em ação agita SP #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL #CPIdaOAB

  1. Diana Gaines disse:

    Segundo comentários dos colegas do bacharéis em Ação, este tipo de reunião deverá ser replicado em outras capitais, de forma a divulgar a luta contra o exame da OAB.

  2. Edilene disse:

    Gostaria que esse movimento fosse no Acre, isso é uma máquina de fazer dinheiro…

  3. ROSANGELA DA SILVA COUTINHO disse:

    11 de Abril de 2013

    9/4/2013 12:09
    Por Redação – de Brasília

    Presidente da OAB, Marcos Coelho assinou dura nota contra Barbosa

    Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinícius Furtado Coelho saiu em defesa das prerrogativas da classe após mais uma agressão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa. A instituição reagiu, nesta terça-feira, com uma dura nota, inédita na história da OAB, dirigida em forma de reprimenda a um integrante da Suprema Corte no país. Na véspera, Barbosa afirmou que a criação de novos tribunais federais, uma proposta que tramita no Congresso desde 2002 e aprovada por 371 deputados federais, foi aprovada de forma “sorrateira”.
    – Pelo que eu vejo, vocês participaram de forma sorrateira na aprovação – disse o presidente do STF, quando, então, acabou discutindo com o vice-presidente da Ajufe, Ivanir Ireno.
    Tais declarações, proferidas em reunião com os presidentes de três associações de magistrados (AMB, Ajufe e Anamatra) “reiteram críticas exacerbadas do senhor ministro à criação dos referidos Tribunais”, diz o jornal oficial da Ordem.
    Barbosa disse, ainda, que os novos tribunais servirão apenas para dar emprego a juízes e advogados – e que serão construídos ao lado de resorts, em regiões turísticas.
    Leia, aqui, a a resposta da OAB a Joaquim Barbosa:
    O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, durante sessão ordinária realizada nesta data (8/4), tomou conhecimento de declarações do Sr. ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, acerca da Proposta de Emenda Constitucional 544, do ano de 2002, recentemente aprovada pelo Congresso Nacional, que institui quatro novos Tribunais Regionais Federais.
    Tais declarações proferidas em reunião com os presidentes de três associações de magistrados (AMB, Ajufe e Anamatra) reiteram críticas exacerbadas do senhor ministro à criação dos referidos Tribunais.
    Causam espécie, notadamente, os seguintes trechos de tal pronunciamento: “Os Tribunais vão servir para dar emprego para advogados …”; “e vão ser criados em resorts, em alguma grande praia…”; “foi uma negociação na surdina, sorrateira”. O Conselho Federal da OAB entende do seu dever refutar e repudiar tais declarações, por inexatas, impertinentes e ofensivas à valorosa classe dos advogados. A bem da verdade, a Emenda Constitucional em questão tramita no Congresso Nacional desde o ano de 2002, tendo observado o processo legislativo próprio, revestido da mais ampla publicidade. Além disso, resultou de antiga e legítima aspiração dos jurisdicionados em nosso país e contou com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil.
    Ao aprovar a PEC 544/2002, após a realização de audiências públicas e intenso debate parlamentar, o Congresso Nacional exerceu, com ponderáveis e justas razões, o poder constituinte derivado, que lhe é exclusivo e indelegável.
    Não faz sentido nem corresponde à relevância do tema supor que a criação de novos Tribunais Regionais Federais objetive de criar empregos, muito menos para os advogados. Em momento algum cuidou-se de favorecimento à classe dos advogados ou de interesses que não fossem os do aprimoramento da Justiça Federal no Brasil.
    Fonte
    Correio do Brasil.
    NOTA DE ROSANGELA DA SILVA COUTINHO, PRESIDENTA ESTADUAL DA ASSOCIAÇÃO DOS BACHARÉIS EM DIREITO DESEMPREGADOS DE MINAS GERAIS: o texto acima enviado, requer uma reflexão por parte deste Notável Presidente da Câmara dos Deputados, para conscientizar os demais Deputados a não se submeterem a pressões impostas pela OAB, pois os dirigentes da OAB, passaram por cima da nossa “CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA/1988”, que na época, os parlamentares votaram em sua maioria para criar a “lei 8906/1994”. Lei esta, que não é convincente de análise jurídica e doutrinária no que tange a exigência do exame aplicado pela OAB, que foi manifestada de forma contrária,por vários Constitucionalistas, Desembargadores, Juízes de Direito, Operadores do Direito, Juristas, entre outros.
    O artigo IV, da lei 8906/94, é inconstitucional, pois impede o livre exercício do trabalho dos “BACHARÉIS EM DIREITO”, que já formaram, cumprindo todas as exigências do MEC. Os mesmos são obrigados a prestarem um exame de natureza corporativista, com reserva de mercado, sem nenhuma finalidade pedagógica. Outrossim, o exame da OAB, reprova mais de “OITENTA E CINCO POR CENTO” dos inscritos. Ressalta-se que o formado como “Bacharel em Direito”, é a única profissão de nosso País, que exige exame suplementar, para o mesmo poder exercer seu direito de trabalhar com dignidade.
    O Ex-Presidente da OAB, foi categórico ao afirmar que o “Congresso Nacional é um pântano”, mesmo assim, a maioria dos deputados, votaram contra o PL 2154/2011 em regime de urgência, do Deputado Eduardo Cunha.
    Agora o Atual Presidente da OAB citado acima, afronta o STF. Enfim, esperamos que nesta oportunidade, como forma da mais lídima justiça, os Representantes do Povo, votem a favor da maioria, maioria esta, representada pelos bacharéis em direito, os quais mais de uma década, são discriminados pela OAB. Os milhares de bacharéis em direito em todo Brasil, inclusive, a maioria dos que estão desempregados, pedem que votem com urgência, sem embaraço, para aprovação do PL 4982/13, de autoria do Deputado Antonio Bulhões.

  4. francisco disse:

    – Estou esperando com muita ansiedade que o movimento ocorra aquí em natal/rn, para que eu possa ajudar a fortalecer essa luta com os amigos bacharéis.

  5. MÁRCIO MOURA disse:

    Inacio Vacchiano, acredito que você até tenha esse e-mail, de qualquer maneira estou repassando para quem interessar possa. Trata-se do Gab. da Pres. do STF: audienciaspresidencia@stf.jus.br (tel.61.3217.3000), como também entrar na pagina principal CENTRAL DO CIDADÃO (clicar duas vezes). Se alguêm não entendeu o motivo dos e-mails, explico: Envie seu e-mail pedindo apoio do Pres. Joaquim Barbosa no tocante a esse “Atentado Constitucional” denominado exame da desordem, já que ele não estava no julgamento fatídico do RE de novembro de 2011. A discussão pode ter outro desfecho numa provocação ao judiciário. Sabe-se lá!!! Abs. a todos.

  6. Elço Ferreira dos Santos disse:

    O movimento deveria ser mais forte, os bachareis estão se acovardando, parece terem medo dessa ordem, que estrapola dos seus limites e de modo perigoso se adentra em todas as areas profissionais ou politicas do Brasil, é bem provável que o proximo presidentre da republica seja indicado pela OAB?.

  7. MÁRCIO MOURA disse:

    A manutenção desse “V” EXAME DA DESORDEM passa pela falta de interesse dos próprios Bels. Direito. Reintero o que eu venho afirmando, o problema os Bels. Direito é o próprio Bel. Direito. Pelas imagens divulgadas por Inácio Vacchiano, não se viu esse grande contigente de Bels. ou Acadêmicos, muito menos qualquer comentario em rede social. Na imprensa nem pensar, a não ser que eu não tenha visto. Talvez os colegas estivessem interessados em assistir a Formula Indy. Colegas, moro em Recife, não pude comparecer, minha colaboração é o envio de e-mais para Parlamentares, comentarios nas redes sociais como forma de movimentar a discussão e não cair no esquecimento. A enquete da camara demonstra a falta de interesse dos próprios Bacharéis em Direito. Se são (1000) cem mil reprovados e só tem (7.000) sete mil votantes contrarios a OAB, por onde anda os (92) noventa e dois mil reprovados?. Senhores, “Quem Cala Consente”. Com o devido respeito aos colegas, devemos usar e abusar da nossa ferramenta que é o computador no envio de e-mails para o Congresso Nacional, Vice-presidente Michel Temer, CNBB, Evangélicos, Pres. Camara Dep. Eduardo Alves, Pres. CCJC Décio Lima, Pres. Senado Renan Calheiros, etc, até mesmo aqueles que são contra para que se vença pelo cansaço e se abra a discussão. O que não podemos é cair no “Marasmo” e nos apequenar que não adianta lutar contra a OAB que o lobby é forte. Sabemos disso, é só não nos dipersamos. Quem imaginaria que em 1888 era abolida a escravidão, quem acreditava que se derrubava em 1889 o Império no Brasil desde 1500?, e os anos de chumbo com a implantação do Golpe Militar em 1964 e que depois de (21) vinte e um anos nós conseguimos eleger mesmo no colégio eleitoral Tancredo de Almeida Neves. Pensem nisso, pois a nossa luta contra a Tirania da OAB para que possamos derruba-la, precisamos de UNIÃO de todos os seguimentos da sociedade. Abs. a todos.

  8. Daniel Dias Batista disse:

    Gostaria que este movimento fosse em Sorocaba S/P

  9. Evandro disse:

    Prezado Inácio, sou do RS e infelizmente não pude me fazer presente neste dia por questões pessoais. Mas gostaria muito de participar daqui do RS de forma mais incisiva deste movimento para acabar com esse exame. Um abraço.

    • jorge litwinczuk disse:

      Evandro, coloco-me a sua disposição, sou Jorge Litwinczuk, vice-Presidente da Bacharéis meu fone:(51)99822881 e (51)84270700.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s