Combate à corrupção é uma das metas do Poder Judiciário para 2013 #FIMdaCORRUPÇÃO


E lamentável que ainda não seja a meta número “1”, já que resolvendo os problemas da corrupção uma série de problemas e este ligado se resolveriam por si só.

Resta saber se este não é apenas uma colocação para inglês ver. Digo isto porque já presenciei vários Juízes que diziam fazer muita coisa, deixando os ouvintes boquiabertos, mas não passavam de falastrões. Apenas queriam aparecer para seus pares ou para serem notados pelos Tribunais visando futuras promoções ou substituições em outros Foros com gordas diárias entre muitas outras indenizações.

E no final de tudo os irresponsáveis jogavam nas costas dos Servidores o resultado fatal de suas incompetências.

A sociedade hoje observa bem de perto o trabalho dos Magistrados e quando dizem que fazem alguma coisa então devem mostra-lo materialmente.

Assim, vejamos hoje as metas do Poder Judiciário e no início de 2014 acompanhemos os balanços.

Combate à corrupção é uma das metas do Poder Judiciário para 2013

O combate à improbidade administrativa e à corrupção é uma das Metas Nacionais do Poder Judiciário aprovadas para 2013. As metas, estabelecidas pelos Presidentes dos Tribunais do País no VI Encontro Nacional do Poder Judiciário, buscam aprimorar o atendimento da Justiça, além de garantir maior agilidade, transparência e credibilidade para o Poder Judiciário.

A Meta 18, definida no encontro, visa identificar e julgar, até 31/12/2013, as ações de improbidade administrativa e ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública, distribuídas até 31/12/2011.

Os crimes contra a Administração Pública relacionados ao tema da improbidade como dano ao erário, enriquecimento ilícito e violação aos princípios administrativos são alguns exemplos listados no Glossário e Esclarecimentos de 2013. O manual, elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), traz informações sobre as metas e como elas devem ser mensuradas por cada tribunal.

Até 2010 as metas eram elaboradas apenas pelo CNJ, a partir de 2011 passaram a ser estabelecidas em conjunto com os gestores de metas e presidentes de cada tribunal, considerando as necessidades de cada segmento da Justiça.

O VI Encontro Nacional do Poder Judiciário, promovido pelo CNJ, reuniu os presidentes dos 91 tribunais do Brasil, que definiram, por votação, as metas para 2013.

Clique aqui para ver o Glossário e Esclarecimentos sobre a Meta 18.

Texto: Ascom

Fonte:

Tribunal de Justiça da Bahia

Esse post foi publicado em Direito e justiça e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s