Justiça séria: No CNJ, Barbosa aposenta juíza #bandidosdetoga


Ha alguns anos atrás o Judiciário era uma caixa preta, tudo o que os Juízes faziam de errado era colocado para debaixo do tapete.

Como Servidor da Justiça Federal cheguei a ser testemunha em um processo sigiloso que levou a aposentadoria de um Magistrado a bem do serviço público. Posteriormente em razão de tecnicismos o magistrado, que continuou aposentado, recebeu seu retroativo com promoções de Desembargador.

Me fizeram prometer que não divulgaria os fatos.

E assim foi por muitos anos. A Associação dos Magistrados sempre protegeu seus pares mesmo que fosse a custa de perseguições a servidores. Uma verdadeira quadrilha e não uma associação.

SUGESTÃO AO CNJ

Gostaria que chegasse ao CNJ, que a corrupção não está somente na venda de sentenças, despachos, decisões, atrasos de processos que ficam engavetados propositalmente etc.

Na parte administrativa da Justiça também há muita corrupção. Como qualquer órgão tem licitações, transferência de numerários, direcionamentos.

Quero chamar a atenção a um órgão que existe dentro do Judiciário mas que não pertence ao órgão: O CONTROLE INTERNO.

O controle interno teoricamente estaria subordinado ao TCU ou algo assim. Contudo seus servidores são  do Judiciário que hoje estão trabalhando nos processos em que Juízes atuaram e amanhã estarão subordinados a estes mesmo Juízes.

Isto é realmente uma piada. Criaram um órgão programado para ser ineficaz, estéril. Nenhum servidor em seu juízo perfeito se colocaria contra um Juiz. Que tem poder, amplo conhecimento jurídico, vitaliciedade e apoio corporativista irrestrito. Se o fizer estará sozinho. Os próprios colegas se afastarão deste servidor para não serem perseguidos.

Certa vez estava fazendo uma ação popular e mostrei o conteúdo a um advogado para ter uma segunda opinião.

Ele perguntou: Isto realmente ocorreu?

Eu disse: Sim ocorreu. 

Advogado: Se você for levar isto em frente vão querer te matar.

Ao contrário do que parece, é quando o Judiciário começa a cortar na própria carne, a não ter medo de se expor e curar suas mazelas que demonstra alguma seriedade…

No CNJ, Barbosa aposenta juíza

Na primeira sessão presidida pelo ministro Joaquim Barbosa, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou ontem a aposentadoria compulsória da desembargadora Willamara Leila de Almeida, do Tribunal de Justiça do Tocantins, suspeita de participar de esquema de venda de sentenças e de processar de forma irregular o pagamento de precatórios.

O relator do caso no CNJ, José Roberto Neves de Amorim, destacou que foram demonstradas transações bancárias e recebimentos de valores muito superiores ao salário dela. Segundo ele, as movimentações bancárias de  Willamara foram mais intensas nos momentos em que determinou pagamentos de precatórios.
Conselhos –  Ao abrir sua primeira sessão no comando do CNJ, Barbosa evitou mandar recados e ouviu dos conselheiros que a expectativa é de que sua gestão seja “firme e serena” e atuante no fortalecimento da Justiça brasileira.
O corregedor Nacional de Justiça, Francisco Falcão, destacou que Barbosa tem as credenciais necessárias para o posto. “Não tenho dúvidas da condução firme e serena que vai imprimir no CNJ. Vossa excelência conhece as virtudes que devem ser independência, cultura, preparo profissional, dedicação aos deveres do cargo, porque como visto as possui sumariamente”.
Falcão pediu a palavra no início da sessão para dar “boas vindas” a Barbosa, que tomou posse na semana passada na presidência do Supremo acumulando os dois cargos.
O ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho) Carlos Alberto Reis de Paula disse que a chegada de Barbosa representa “novos ares”.
“Temos muita honra de sermos presididos por vossa excelência que não significa só novo modo de ser, mas sobretudo, vossa excelência quem desde 2003 no Supremo, revelou-se comprometido com Justiça e continuará com essa pegada respeitada e admirada por toda sociedade”, afirmou o ministro do TST.
Barbosa substitui o ex-ministro Carlos Ayres Britto que se aposentou compulsoriamente ao completar 70 anos há duas semanas e teve passagem discreta pela órgão.
Fonte: dcomercio
Esse post foi publicado em Direito e justiça e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Justiça séria: No CNJ, Barbosa aposenta juíza #bandidosdetoga

  1. É uma vergonha o comportamento de SUAS EXCELÊNCIAS. Tem alguns juízes que pensam que
    tem imunidade divina. São arrogantes e ignorantes. São juízes que pensam que estão acima da
    LEI. São juízes amantes de si próprios. Eles se esqueceram, que acima deles existe um DEUS
    PODEROSO E SOBERANO. Juíze não são deuses. São mortais igual a qualquer pessoa. Mas
    eles acreditam que podem fazer e desfazer o que bem desejarem. Pobres e mortais juízes. Só
    existe um grande sobre todas as coisas; DEUS ETERNO E SUPERIOR A TUDO O QUE EXISTE
    NO CÉU,NA TERRA, NO MAR. Só quem merece HONRAS E LOUVOR, É DEUS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s