SP: preso ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL


O exame de ordem serve para proteger a sociedade (dos advogados que não querem dividir o pão…)

Delegado pede prisão de advogado flagrado com celulares em muleta

Defensor foi detido após tentar passar na revista do Fórum de Araraquara.
Aparelhos tinham como destino a Penitenciária da cidade, segundo a polícia.

Do G1 São Carlos e Araraquara

O delegado Elton Negrini, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), entrou com o pedido de prisão preventiva nesta terça-feira (28) contra o advogado Roberto Fiori, flagrado na tarde desta segunda-feira (27) tentando entrar no Fórum de Araraquara (SP) com um par de muletas carregadas com seis telefones celulares para entregar a um preso.

Para Negrini, o defensor sabia que os aparelhos estavam escondidos no acessório. “Já investigávamos uma suspeita de que havia facilitação para entrada de celulares dentro de presídios e esse flagrante confirmou a ligação”, afirma o delegado.

Fiori, que é ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) da cidade, nega as acusações e afirma que se tivesse a intenção de comer ou facilitar o crime jamais entregaria o material nas mãos da Polícia Militar.

“Eu tentaria entregar para a pessoa que é o destinatário. E depois eu não ia ficar andando simplesmente pelo Fórum, tanto que eles me encontraram lá dentro, trabalhando. Não era uma atitude de quem estaria cometendo um crime”, declarou.

O vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Araraquara, Jorge Bedram, afirma que não há tempo definido para que a entidade tome alguma medida contra o profissional acusado. Segundo ele, o advogado pode ser julgado por uma comissão interna. “Existem vários tipos de penalidades, que vão desde uma advertência até a exclusão do quadro da Ordem”, disse.

Flagrante
O advogado Roberto Fiori, de 43 anos, chegou ao Fórum por volta das 14h levando uma muleta de ferro revestida com adesivo semelhante à madeira, que seria entregue a um réu, mas policiais militares desconfiaram e na revista encontraram dentro do apoio os seis aparelhos juntamente com os carregadores.

Aparelhos celulares e carregadores estavam escondidos dentro da muleta (Foto: Felipe Turioni/G1)Celulares e carregadores estavam escondidos
dentro da muleta (Foto: Felipe Turioni/G1)

Fiori foi detido em flagrante acusado de envolvimento com quadrilha armada e introdução de celular em unidades prisionais. O advogado defende réus acusados de envolvimento com uma facção criminosa que atua no Estado de São Paulo. Por determinação do juiz da 2ª Vara Criminal de Araraquara, Fiori responde pelos crimes em prisão domiciliar.

O advogado do acusado, João Fernando Ortega, também negou que o seu cliente sabia que as muletas carregavam os celulares e afirmou que ele não possuía relação com o preso que receberia os equipamentos. “Ele foi surpreendido, porque estava ajudando uma senhora que queria entregar as muletas para o filho”, justificou.

O réu, de 42 anos, participaria de audiência no Fórum. Ele é acusado de tentativa de agressão a uma mulher e agora deverá responder também pelos mesmos crimes de Fiori. O detento retornou à Penitenciária de Araraquara na noite desta segunda-feira.

Advogado é acusado de tentar passar celulares para detento (Foto: Reprodução/EPTV)Advogado é acusado de tentar passar celulares
para detento (Foto: Reprodução/EPTV)

Perfil
Roberto Fiori ficou conhecido na cidade por sua atuação e defesa pelo direito dos presos. Ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Fiori deixou a comissão em 2010 após seis anos de atuação.

Em 2006, quando uma grande rebelião que envolveu 1.800 presos destruiu completamente a Penitenciária de Araraquara, o advogado foi o principal interlocutor entre os detentos. Fiori denunciou a situação das instalações do presídio destruído e acompanhou todo o processo de transferência de presos até a reconstrução.

Fiori também encaminhou denuncias de superlotação e maus-tratos à Corte de Direitos Humanos das Organizações da Nações Unidas (ONU). Representantes do órgão fizeram vistorias em Araraquara.

No começo de 2009, a Corte decidiu arquivar a representação contra o Brasil depois que o país assinou um acordo para a construção de novos presídios no Estado de São Paulo para minimizar o problema da superlotação. Nesse período, o advogado também fez denúncias das condições de higiene e da precariedade do atendimento de saúde aos detentos de Araraquara.

Aparelhos celulares e carregadores estavam escondidos dentro da muleta (Foto: Felipe Turioni/G1)Aparelhos celulares e carregadores estavam escondidos dentro da muleta (Foto: Felipe Turioni/G1)
Esse post foi publicado em GERAL e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para SP: preso ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB #FIMEXAMEOAB #examedeordemINCONSTITUCIONAL

  1. Gus Van Sant disse:

    quando acontece algum problema envolvendo um policial ou outro agente da lei, os direitos dos “manos” generaliza por completo, quando a casa cai pro lado deles aí aparecem com essa conversa de caso isolado, foi tudo forjado, porque a policia, os agentes penitenciários e todo mundo que não é bandido são ruins!
    esse tipo de notícia abafam e para ninguém ficar sabendo!

  2. Ivan de Salles disse:

    A OAB,deveria respeitar a CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL. Tanto se fala em Direitos
    Humanos. Mas, a OAB ignora totalmente a SAGRADA CONSTITUIÇÃO FEDERAL.Quantas causas existem na justiça contra os abusos da OAB. É inacreditável que a OAB rejeita um
    ex-condenado em seus quadros. Quem cometeu um crime,pagou o que devia,nada mais poderá
    a sociedade cobrar. Um ex-condenado formado em Direito, tem que ser reconhecido como cidadão. Já errou,pagou e se reintegrou a sociedade. Mas, a OAB, ao invés de RESPEITAR A
    CONSTITUIÇÃO FEDERAL, tenta barrar a todo custo, o homem que se regenerou.

  3. JOSE MARIA DE AQUINO disse:

    A matéria acima nos relata que um membro dos direitos humanos da OAB teria sido preso porque pretendia passar para os DETENTOS telefones celulares camuflados em uma muleta. Aqui a gente começa entender que os direitos humanos do Brasil tem um único destinatário: OS BANDIDOS. Agora, um Bel. em Direito formado por uma Universidade plenamente reconhecida pelo MEC não poderá exercer a função pela qual foi diplomado porque não passou na prova da OAB. Ainda bem que o “advogado” Com isso a gente começa a entender o verdadeiro significado da OAB em face da ação do seu advogado plenamente inscrito em seus quadros de sócios. Um Bacharel sem exame de ordem causa um vexame social. É totalmente incapaz de atuar como advogado. Me respondam os que defendem o exame de ordem: Com relação a um Advogado desta natureza, qual o benefício que ele presta a sociedade? – Será que profissionais deste naipe é que a OAB deseja formar? – me responda com educação e profissionalismo, afinal você tem uma credencial fornecida pela OAB.

    • Morgana disse:

      É por isso que você não passa na OAB, papagaio de Datena que não entende nada de Direitos Humanos e da sua importância no cenário nacional e mundial, merece padecer para sempre no fosso da mediocridade eterna!

      • Luciana Falcão disse:

        “Direitos dos manos”…. é assim que é conhecido dentro do sistema carcerário. O problema no Brasil nunca foram as boas idéias, mas as más intenções. Talvez por termos sido colonizados por “degregados” – ou seja,criminosos, nossa legislação e cultura sempre tem uma “saindinha pela porta dos fundos”, privilegiando os que seguem a lei de levar vantagem, o esperto, o trapaceiro e que em outros países é chamado de “infrator” e em casos mais graves: “bandido”, pois é o que é… Cadeia não deve ser um calabouço, com pessoas amontoadas. Mas “saidinhas”, visitas íntimas e caixas de SEDEX recheadas de chocolate, guloseimas e etc… como se vêem diariamente em presídios,é um absurdo. Já vi de tudo em sistema prisional: ceia de natal da Febem com pernil e champingnon; saidinha de preso no dias das mães – que tinha assassinado o pai e a mãe; revolta na Febem, com quebra-quebra, porque queriam a visita da Ivete Sangalo, que faria um show na cidade; churrasco de preso no fundo do IPA…e daí vai. E para “acalmar” nossa consciência de “cidadãos-nem-aí – com a pátria”, damos soluções mágicas para este sistema: renomeamos a FEBEM com o doce nome de “CASA”… Lá se tem sala de computação e academia – que não se tem nas escolas.Tem viagens (com familiares) para se participar de jogos de futebol em outras cidades (com escolta) pago com dinheiro dos contribuintes…. enquanto escolas públicas não possuem quadras para jogar nem jogo de Bete… Que mensagem mandamos a todos? Entre na prisão e vire um cidadão. Vi uma mãe (favelada e catadora de papel) responder a outra que a convidava a levar colchão para o filho na rebelião da “Ivete Sangalo”: eles não queimaram o colchão, que durmam no chão”. Eh! Mãe de coragem, que nunca recebeu uma visita dos direitos humanos para lhe ajudar a conseguir um emprego mais digno do que empurrar um carrinho no sol, como um burro de carga. Mãe, que não teve polícia para protegê-la, viagem de graça, escola descente ou posto de saúde para seu filho…. mas que só o vê ser “protegido” quando se torna um “reeducando” “menor infrator” ou qualquer destes nomes que lhes damos para enfeitar a realidade: é um sem futuro… mais um” cliente” ….dos direitos dos manos…. não é?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s