Exame da OAB tem 90,52 % de reprovados – 9 em cada 10 Bacharéis são reprovados


OAB reprova 9 em cada 10 bacharéis

O resultado final do último exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), realizado em dezembro de 2010, é o pior da história da entidade: apenas 9,74% dos bacharéis em Direito foram aprovados de um total de 116 mil inscritos, segundo dados do Conselho Federal da OAB obtidos pela reportagem. Nesse universo também estão incluídos os treineiros – estudantes do último ano da graduação (9.º e 10.º períodos) -, que tiveram um desempenho superior ao dos diplomados.

Eduardo Nicolau/AE-20/8/2006
Eduardo Nicolau/AE-20/8/2006
Obstáculo. Candidatos fazem exame da OAB, em São Paulo; antes de 2010, quando a prova foi unificada, cada Estado aplicava a sua própria seleção

Até então, o pior índice do País era de 14% de aprovados, entre os 95,7 mil inscritos no primeiro exame feito pela OAB no ano passado, de acordo com o jurista e cientista criminal Luiz Flávio Gomes, fundador da rede de ensino LFG.

O exame foi unificado em 2010, o que, segundo Gomes, ajuda a explicar o aumento da reprovação: a porcentagem de aprovados, na média entre os três concursos anuais, caiu de 28,8%, em 2008, para 13,25%, em 2010. Antes, cada Estado fazia sua seleção, o que possibilitava, segundo a OAB, que um candidato se submetesse a provas mais fáceis em algumas regiões do País.

Especialistas acreditam que o mau desempenho dos candidatos é mais profundo: está associado à má qualidade da educação básica e do ensino superior, à falta de dedicação do aluno e à abertura indiscriminada de faculdades de Direito.

Para Marcelo Tadeu Cometti, coordenador de pós-graduação no Complexo Damásio de Jesus, o problema começa na educação básica. “O aluno não tem formação para entender o que é oferecido no ensino superior, e a culpa é do Estado”, diz. “Se os docentes das melhores universidades de São Paulo forem colocados para lecionar nessas faculdades de baixo índice de aprovação, os resultados não serão melhores.” Para ele, aluno com má formação e sem hábito de leitura não é aprovado.

Mesmo com o alto índice de reprovação, o exame continua sendo defendido. “O advogado lida com liberdade e bens patrimoniais dos cidadãos. Espera-se que saiba ao menos redigir uma petição ou iniciar um processo”, afirma o coordenador-geral do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinícius Furtado Coelho. “É isso que a prova avalia.” Vice-presidente da Comissão Nacional do Exame de Ordem, Edson Cosac Bortolai diz que a prova “impede que um advogado despreparado ofereça serviços. “Seria um prejuízo social muito grande.”


Outros exames.
 O calendário da OAB está atrasado. A primeira prova de 2011 será neste mês, dia 17. A segunda está prevista para 21 de agosto. Os resultados serão divulgados em 13 de setembro.

TRÊS PERGUNTAS PARA …

Luiz Flávio Gomes, jurista e cientista criminal

1. A que se deve o baixo índice de aprovação dos estudantes no exame da Ordem?

Há deficiências nas faculdades de uma maneira geral. Os estudantes, durante o curso, não se preocupam muito com o estudo e os professores deles também não estão bem preparados, não se dedicam exclusivamente à docência. Além disso, o exame, de fato, está mais difícil.

2. Qual é o objetivo do exame da Ordem dos Advogados do Brasil?

Esse exame é importante para selecionar os que não estão aptos ao exercício da profissão. A prova exige mais que saber fazer uma petição. São pedidos conhecimentos teóricos e é preciso ter noções históricas do Direito. Todas as questões são pertinentes.

3. O senhor acredita que a unificação da prova, feita no ano passado, tenha interferido na queda dos índices de aprovação?

A unificação foi fundamental para termos um critério único para avaliar todos os alunos e escolas existentes no Brasil. Antes, existiam provas muito difíceis e outras muito fáceis.

Fonte:  Estadão
Esse post foi publicado em Estatísticas, GERAL. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Exame da OAB tem 90,52 % de reprovados – 9 em cada 10 Bacharéis são reprovados

  1. Pingback: CPI da OAB quer o saber destino de R$ 7,5BILHÕES arrecadados com o exame de ordem. #examedeordemINCONSTITUCIONAL #FIMEXAMEOAB | Inacio Vacchiano

  2. karlana sarmento cunha silva disse:

    O exame da OAB tem realmente uma grande importâcia; a própria OAB pela grande receita que o mesmo gera, e aos donos de cursinhos…Agora qualificar o bacharel com um conteúdo de prova que até a própria OAB desconhece é uma vergonha!!!!!!!!!!!!!!

  3. Renan Martins disse:

    Excelente artigo. Realmente, não resta dúvida sobre a importância do Exame, ante o baixíssimo nível de várias universidades do país. Destaque para as 90 que não tiveram um único aprovado.

Deixe uma resposta para karlana sarmento cunha silva Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s